Justiça do Trabalho na Paraíba

Top PDF Justiça do Trabalho na Paraíba:

Motivação no trabalho: um estudo com servidores do setor de taquigrafia do Tribunal de Justiça da Paraíba

Motivação no trabalho: um estudo com servidores do setor de taquigrafia do Tribunal de Justiça da Paraíba

É importante ressaltar que não é objetivo deste trabalho abordar todas as teorias de motivação existentes. Porém, visando a um embasamento teórico para uma adequada análise dos resultados, neste capítulo será apresentado um resumo sobre algumas delas, com ênfase à Teoria de Dois Fatores de Frederick Herzberg, usada para a aplicação do estudo de caso desta pesquisa sobre a motivação dos servidores do Setor de Taquigrafia do Tribunal de Justiça da Paraíba.

64 Ler mais

Avaliação da percepção da qualidade de vida no trabalho dos membros do Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba: um estudo de caso no Fórum Criminal

Avaliação da percepção da qualidade de vida no trabalho dos membros do Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba: um estudo de caso no Fórum Criminal

Esta pesquisa tem como principal objetivo a avaliação da percepção da qualidade de vida no trabalho dos membros do Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba. A metodologia escolhida foi a de estudo de caso, sendo a investigação de caráter qualitativa. Foi aplicado um questionário no Fórum Criminal com o objetivo de avaliar a percepção dos membros deste Fórum quanto a sua qualidade de vida no trabalho. Após análise e discussão dos resultados, concluímos que a maioria dos membros deste Fórum considera regular a sua qualidade de vida no trabalho. Nesta pesquisa, há a descrição, também, das etapas de elaboração de um projeto de qualidade de vida para o TJPB e a análise da importância de restruturação da Gerência de Qualidade de Vida do TJPB após a descrição de seu funcionamento atual e de suas atribuições. A principal contribuição deste trabalho está na possibilidade de conhecer a percepção dos membros do TJPB sobre a sua qualidade de vida no trabalho, uma vez que é se conhecendo que podemos propor mudanças que possibilitem a promoção desta qualidade de vida no trabalho, além de que o projeto de qualidade de vida no trabalho, cujas etapas de elaboração forma descritas nesta pesquisa, pode, ao ser implantado, representar um instrumento que proporcione satisfação no trabalho e impulsionador de autoestima dos desembargadores, magistrados e servidores deste Tribunal, contribuindo para reduzir indicadores negativos como doenças do trabalho, absenteísmo, licenças-saúde e aposentadorias precoces. Para o Tribunal, pode proporcionar, ainda, reconhecimento de sua imagem institucional como socialmente responsável e zeladora da qualidade de vida de seus servidores.
Mostrar mais

49 Ler mais

Justiça do trabalho e classe operária: a relação entre o capital e o trabalho na Paraíba entre 1941-1945.

Justiça do trabalho e classe operária: a relação entre o capital e o trabalho na Paraíba entre 1941-1945.

Como vimos, o jornal A Imprensa tinha uma tendência a noticiar fatos políticos alinhados aos interesses do governo estadual e federal, ainda assim não foi o suficiente para ter vida longa nos anos do Estado Novo, sendo interrompida sua circulação em 1942. Em livro publicado pela Arquidiocese da Paraíba, denominado Escritos de Ontem, sob coordenação do Monsenhor Odilon Pedrosa, estão algumas explicações acerca do fechamento do periódico católico em pleno desenrolar da ditadura estadonovista. O diretor d’A Impresa relatou o caso ao Conselho Nacional de Imprensa, destacando a importância histórica de um jornal fundado em 1897 pelo primeiro bispo da Paraíba, Dom Adauto de Miranda Henriques, e lembrou que o motivo do fechamento foi a insatisfação do interventor Ruy Carneiro por ter o periódico publicado uma notícia acerca do fechamento de uma escola particular no sertão do estado em virtude da falta d’água e de crise financeira, provocando no interventor a ideia de crítica à sua administração, resultando na ida do Delegado de Policia às 23 horas e 30 minutos de 31 de maio de 1942 na sede do jornal e ordenado seu fechamento imediato. Três dias após o ocorrido, o monsenhor Odilon Pedrosa, vigário geral da Arquidiocese, foi chamado pelo Secretário do Interior, Bel. Samuel Duarte, para informá-lo que seria concedido o direito de reabrir o jornal diante da condição de que uma “organização policial” iria fiscalizar “qualquer notícia ou nota julgada inconveniente” e responsabilizado o diretor do jornal. Contudo, o periódico só reabriria em 1946 após aquele “arbítrio de uma autoridade policial”, voltando a publicar suas notícias religiosas e políticas, sem esquecer da “ameaça comunistas”, bem como a “ditadura do proletariado” e a destruição da propaganda do “marxismo”. Segue a nota de esclarecimento:
Mostrar mais

200 Ler mais

EXMO. SENHOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA

EXMO. SENHOR PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA

- Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região - Possui regramento que concede folga compensatória ao juiz e ao servidor, mediante requerimento à Presidência da Corte com antecedência mínima de 10 (dez) dias, condicionada à comprovação da efetiva atuação; referida folga deve ser usufruída até o último dia útil do exercício subseqüente a aquele em que foi realizado o plantão (art. 9° da sua Portaria n° 1040/2006).

11 Ler mais

A importância da defensoria pública do estado da Paraíba para a efetivação do acesso à justiça

A importância da defensoria pública do estado da Paraíba para a efetivação do acesso à justiça

A Defensoria pública é um órgão criado pelo Estado, cuja função precípua é a possibilidade de acesso à Justiça por parte das classes mais carentes da população. O estudo que realizado versa sobre a Defensoria Pública do Estado da Paraíba e a efetivação do princípio do acesso à justiça para todos os cidadãos, evidenciando a dificuldade que tem este órgão para oferecer os serviços da assistência judiciária gratuita, atendendo aos preceitos estampados na Constituição Federal. Utilizou-se como metodologia a pesquisa bibliográfica, tendo como base a evolução histórica sobre a Defensoria Pública, e em especial sobre a Defensora Pública do Estado da Paraíba, demonstrando o trabalho realizado pelo referido órgão e as dificuldades encontradas para a realização plena de sua atividade fim. Este estudo se justifica pela necessidade de esclarecimentos acerca da importância da Defensoria pública para a população, descrevendo os princípios básicos expostos na Constituição federal, relacionados ao tema, bem como as consequências danosas da sua não efetivação. Ao final destacamos a evolução da Defensoria Pública do Brasil e da Paraíba, demonstrando que sua evolução vem sendo desproporcional à sua relevância, em virtude da inércia do Poder Público, dificultando o acesso à justiça dos hipossuficientes - maioria da população - que dependem completamente da assistência jurídica gratuita, devendo haver uma maior atenção a Defensoria Pública por ser uma Instituição fundamental para o Estado Democrático de Direito.
Mostrar mais

56 Ler mais

Análise do gerenciamento de projetos na gerência de arquitetura do Tribunal de Justiça da Paraíba

Análise do gerenciamento de projetos na gerência de arquitetura do Tribunal de Justiça da Paraíba

Ao confrontar o que acontece no TJPB com relação à elaboração de projetos de arquitetura com as definições de gerenciamento apresentadas por Vargas (2009) e pelo site do PMI apresentadas no capítulo 2 deste trabalho pode-se dizer que não está acontecendo um gerenciamento eficaz dos projetos. A elaboração de projetos dessa forma, sem planejamento prévio para verificar a possibilidade real de execução traz prejuízos ao órgão, além de provocar um descrédito por parte da comarca interessada, que cria a expectativa de uma melhoria que não sai do papel. Outro fator importante observado é que essa forma de trabalho acaba desmotivando os servidores envolvidos, que perdem o entusiasmo com o trabalho ao perceber que a maioria dos grandes projetos é em vão.
Mostrar mais

48 Ler mais

Análise da efetividade da gerência de arquitetura do Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba

Análise da efetividade da gerência de arquitetura do Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba

Esta pesquisa buscou analisar a efetividade da Gerência de Arquitetura do Tribunal de Justiça da Paraíba. Para isso, foi estudado como os autores na área de administração pública conceituam os termos eficiência, eficácia e efetividade. Em seguida, foram abordados os conceitos relativos a indicadores, em especial aos de eficiência. Além disso, foi feita uma breve apresentação do Tribunal de Justiça da Paraíba, do seu Planejamento Estratégico e da Gerência de Arquitetura. Também foi observada a importância da arquitetura na realização da Justiça. A pesquisa trata de um estudo de caso, em que, a partir dos elementos estudados no Referencial Teórico, foram elaborados indicadores para medir a efetividade no setor. Com a aplicação dos indicadores em entrevistas e pesquisas in loco, foram identificados os aspectos positivos e negativos da Gerência e então buscou-se as causas do surgimento dos aspectos negativos. Por fim, foram apresentadas sugestões de melhoria para a qualidade do setor. Tenciona-se com este trabalho colaborar para a melhoria do desempenho da Gerência de Arquitetura, disponibilizando um rol de indicadores básicos que possam ser utilizados na mensuração da eficiência, eficácia e efetividade do setor, destacando-se que é necessário atualizar e aprimorar constantemente a aplicação desses instrumentos. Dessa forma, pretende-se colaborar para a melhoria na qualidade dos serviços prestados à sociedade.
Mostrar mais

44 Ler mais

Relatório de estágio não obrigatório no arquivo administrativo da Justiça Federal na Paraíba

Relatório de estágio não obrigatório no arquivo administrativo da Justiça Federal na Paraíba

Este trabalho tem o objetivo de descrever as atividades que foram desenvolvidas durante o período de Estágio Não Obrigatório no Arquivo Administrativo da Justiça Federal na Paraíba de agosto de 2014 a agosto de 2016. Executando diversas tarefas da minha responsabilidade como estagiário do Curso de Arquivologia, onde trouxeram grandes desafios, foram dois anos de muito aprendizado que irão me auxiliar durante toda a minha vida profissional. As atividades nesse Arquivo foram práticas, dificuldades existiram, mas com as orientações da Supervisora do Arquivo e a utilização das ferramentas, terminologias, vocabulários, etc., no dia a dia, os problemas foram resolvidos de forma pragmática. A conclusão obtida é que se faz necessário à implantação de políticas públicas mais efetivas para o Arquivo Administrativo da Justiça Federal na Paraíba, gerando benefícios para esta conceituada instituição e auxiliando nas tomadas de decisões.
Mostrar mais

36 Ler mais

Uma experiência de Estágio Supervisionado em Computação no Tribunal de Justiça da Paraíba

Uma experiência de Estágio Supervisionado em Computação no Tribunal de Justiça da Paraíba

No ambiente de trabalho era normal que máquinas e equipamentos fossem danificados, geralmente por mau uso. Esses problemas estavam relacionados a componentes que não possuíam reparo imediato como: os discos rígidos e as placa-mãe. No entanto, alguns componentes possuíam reparo mais eficiente como: a limpeza de componentes ou substituição de peças (fontes, cooler, memórias RAM, pilhas, cabos internos e externos). No Apêndice F, pode ser observada uma máquina aberta e como estão organizados seus componentes.

28 Ler mais

Justiça e poder na América portuguesa: ouvidores e administração da justiça na comarca da Paraíba (1687-1799)

Justiça e poder na América portuguesa: ouvidores e administração da justiça na comarca da Paraíba (1687-1799)

Os casos existentes mostram que a criação de um lugar de letras era um ato irrevogável. Dificilmente também se pedia pela sua extinção. O único exemplo que conseguimos localizar foi o da Paraíba, que teve uma solicitação para a extinção de sua ouvidoria pelos oficiais da câmara cerca de cinco anos depois da sua criação 28 . Outra situação incomum era a mudança da cabeça da comarca. No Brasil isso ocorreu na comarca do Cuiabá. Quando criada, em 1728, a comarca de Cuiabá, cuja cabeça se localizava na Vila Real do Cuiabá, fazia parte da capitania de São Paulo. Em 1748 o território da comarca passou a pertencer à recém-criada capitania de Mato Grosso e teve sua sede transferida, na década de 1760, para a Vila Bela, cabeça da capitania 29 . A comarca de Pernambuco pode ser tomada como um exemplo para mostrar, ainda que não tenha havido uma transferência oficial, como Recife acabou ofuscando a importância administrativa de Olinda, cabeça da comarca e da capitania. Recife e Olinda estavam bastante próximas geograficamente e podia-se, com facilidade, ir e voltar no mesmo dia de uma à outra. A importância portuária e comercial de Recife acabou por exigir uma presença contínua do governador, do ouvidor e do juiz de fora nessa cidade. A necessidade de resolver questões administrativas em Recife acabou sendo, contudo, extrapolada por conveniências e interesses pessoais das autoridades régias, que passavam mais tempo nela do que em Olinda. Essa “desobediência” rendeu algumas advertências do rei para que o governador e os ministros de justiça residissem em Olinda, com exceção do período de expedição da frota 30 , por demandar mais trabalho, tanto pela inspeção das mercadorias quanto pela necessidade de responder às cartas que chegavam do Reino. Já o Ceará é um exemplo de comarca cuja cabeça (vila do Aquiraz) não coincide com a sede política da capitania (Vila de Fortaleza).
Mostrar mais

432 Ler mais

Judicialização da saúde e a câmara técnica de saúde no Tribunal de Justiça da Paraíba

Judicialização da saúde e a câmara técnica de saúde no Tribunal de Justiça da Paraíba

Segundo membros do Comitê Executivo Estadual de Saúde – órgão que deu origem à Câmara Técnica – os magistrados, os promotores, os defensores e os advogados serão auxiliados em todas as questões relativas ao Sistema Único de Saúde. A Câmara vai realizar um trabalho de esclarecimento e de efetividade, pois o Sistema Único de Saúde é um sistema complexo que tanto os usuários como muitos profissionais desconhecem. Além disso, esse setor subsidia as decisões dos operadores do Direito, tirando dúvidas em relação à saúde. A dinâmica dos trabalhos, visando a celeridade, o funcionamento e a eficácia das manifestações da comissão se sucede, de acordo com o regimento interno, a partir da distribuição da ação, quando a autoridade judiciária julgar necessário, anexando uma cópia da inicial e do laudo médico ou da receita, que será remetida automaticamente à Câmara Técnica de Saúde, através da caixa eletrônica de atendimento jurídico da Paraíba. Após recebida a documentação, na Câmara Técnica de Saúde, o servidor administrativo auxiliar irá organizar a distribuição dos serviços, verificando a matéria e o volume a cada membro, salvo os períodos de plantão, em que a ação será remetida ao profissional ciente. Nos casos de urgência, o membro da Câmara Técnica de Saúde terá um prazo de até quarenta e oito horas, e de cinco dias nos demais casos para emitir o parecer técnico, salvo em situações em que a autoridade judiciária considerar emergência, com risco à vida do paciente. Concluído o parecer técnico, o mesmo deverá ser remetido por meio eletrônico ao juiz da causa, imediatamente.
Mostrar mais

22 Ler mais

Conservação e preservação no arquivo central do Tribunal de Justiça da Paraíba

Conservação e preservação no arquivo central do Tribunal de Justiça da Paraíba

A preservação do acervo de uma instituição pode ser dividida em duas categorias, sendo a primeira a relativa a preservação preventiva, que geralmente enfoca a deterioração dos acervos na sua integridade. A segunda, consiste nas medidas de preservação corretiva empregadas para remediar a deterioração física ou química. A preservação preventiva constitui um processo de trabalho intenso e, frequentemente, exige a atuação de profissionais altamente qualificados para realizá-la. Consequentemente, os custos são altos, e a aplicação, frequentemente, se limita a partes selecionadas do acervo total. Qualquer processo de planejamento precisa ser estruturado no sentido de produzir um programa que incorpore as duas categorias de atividade de preservação.
Mostrar mais

52 Ler mais

O arquivo do Fórum Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba: um relato de experiência

O arquivo do Fórum Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba: um relato de experiência

grandes virtudes cívicas, as quais constituem incontestavelmente o melhor elemento da ordem na sociedade. A nós, pois, membros do Superior Tribunal de Justiça, e aos nossos dignos colegas, membros da magistratura estadual, neste momento angustioso, em que de todas as partes do país e do próprio seio do parlamento nacional, irrompem gritos de desespero pelo futuro da pátria, a nós, na posição pacífica, mas superior, que nos compete, incumbe somente lavrar, como lavramos, o nosso protesto contra o ato de violência descomunal com que nos feriu o cidadão Coronel Cláudio do Amaral Savaget, comandante da guarnição militar e presidente da junta governativa deste Estado. Temos bastante dignidade para não nos avassalarmos à prepotência, a poder algum fora da lei, que foi, é e será sempre a nossa égide, a nossa bandeira gloriosa, mas abandonamos temporariamente os nossos postos, porque, sendo certo o emprego da força militar contra nós, queremos poupar ao ilustre coronel o trabalho de nos mandar, no recinto calmo deste Tribunal, despir a toga de magistrado e nos arrancar das cadeiras de juízes por praças do seu batalhão.
Mostrar mais

43 Ler mais

Dificuldades e desafios no cumprimento das suas funções: Oficiais de Justiça do Estado da Paraíba

Dificuldades e desafios no cumprimento das suas funções: Oficiais de Justiça do Estado da Paraíba

Vale salientar que, todos os oficiais informaram mais de um tipo de meio de transporte. Essa questão mostra uma das maiores queixas dos oficiais de justiça da Paraíba, que é com relação ao transporte, uma vez que, o TJPB, como órgão patrão, não fornece os meios necessários para que seus oficiais realizem as diligências. Sendo os oficiais obrigados a abrir mão de deixar seus veículos à disposição de seus familiares, para colocá-los a disposição do Tribunal. O veículo do oficial de justiça proporciona uma maior rapidez para a realização do trabalho, porém, gera custos com estacionamento, manutenção e combustível, tais despesas são arcadas pelo próprio oficial, já que o TJPB, não garante o ressarcimento dessas despesas.
Mostrar mais

48 Ler mais

Do acesso à justiça: óbices a sua efetividade no Estado da Paraíba.

Do acesso à justiça: óbices a sua efetividade no Estado da Paraíba.

ao exercício do direito de acesso à justiça. O método de abordagem utilizado neste trabalho será o dedutivo, porquanto partirá da análise do acesso à justiça verificando quais os óbices criados pelo Judiciário da Paraíba para implementação efetiva de tal direito, considerando as altas custas judiciais. Para tanto, serão utilizados os métodos procedimentais histórico-evolutivo e exegético-jurídico. Quanto à natureza da pesquisa, a vertente adotada é a pesquisa qualitativa, tendo em vista a importância social que envolve o tema. A pesquisa poderá ser classificada quanto ao procedimento técnico como bibliográfica, pois elaborada a partir de leis, livros, internet, artigos de periódicos e dados estatísticos divulgados por órgãos públicos. A partir do estudo realizado foram identificadas barreiras ao aceso à justiça no Estado da Paraíba, porquanto a Defensoria Pública estadual não cumpre integralmente sua função de prestar assistência jurídica, haja vista em algumas das Comarcas paraibanas sequer possui ao menos um Defensor Público atuando, além do fato de que a Paraíba possui um dos maiores valores a título de custas judiciais, constituindo, portanto, verdadeiros óbices ao acesso à justiça.
Mostrar mais

60 Ler mais

Dos reflexos da EC 45 na competência da justiça do trabalho e da justiça comum

Dos reflexos da EC 45 na competência da justiça do trabalho e da justiça comum

Dalazen. No recurso deslocado da Primeira Turma para o pleno do TST, o Município de Manaus contestou decisão do TRT da 11ª Região que rejeitou a preliminar de incompetência da Justiça do trabalho e condenou o município, após reconhecer o vínculo de emprego, a pagar verbas rescisórias como aviso prévio, 13º salário proporcional, férias integrais e proporcionais acrescidas de 1/3 além de FGTS mais multa de 40%. No TST, o município insistiu na incompetência da Justiça do Trabalho para julgar a causa, alegando que a contratação teve caráter temporário, com base na Lei Municipal 1.871/86. O TRT concluiu que, embora o município diga que a contratação atendeu a excepcional interesse público, as atividades desenvolvidas pelo trabalhador nada tinham de transitórias, caracterizando uma fraude às leis trabalhistas. Com inteira razão, o ministro Dalazen enalteceu a competência da Justiça do trabalho para julgar causa cujo fundamento é o desrespeito à legislação trabalhista.” 41
Mostrar mais

62 Ler mais

O Jus Postulandi na justiça do trabalho

O Jus Postulandi na justiça do trabalho

De fato, o artigo 791 autoriza o jus postulandi a empregados e empregadores. Tratando-se de norma excepcional, só lhe cabe interpretação restritiva de alcance. Logo, não podem postular sem advogado, no dissídio individual, as partes que não tenham a qualidade de empregado e empregador. Há diversas situações em que essa qualidade falece aos litigantes no Dissídio Individual. Aqueles que postulam como dependentes de empregados para haver direitos próprios, adquiridos em função do contrato individual de emprego, como a pensão morte, o pecúlio por morte e o auxílio-funeral, não são empregados. Do mesmo modo na execução da sentença proferida em Dissídio Individual, o terceiro embargante pode não ser, e freqüentemente não é empregado nem empregador, intervindo, incidentalmente no dissídio do trabalho.
Mostrar mais

29 Ler mais

As contribuições previdenciárias na justiça do trabalho

As contribuições previdenciárias na justiça do trabalho

A questão fática que gera obrigação tributária é importante neste diapasão, haja vista que é o fato gerador que vai demonstrar no mundo real aquela previsão genérica e virtual contida na hipótese de incidência da norma. Não se pode caracterizar o fato gerador no que tange ao pagamento de remuneração ao trabalhador, haja vista que a própria legislação previdenciária atribui o fato gerador à prestação de serviços, o qual surge ao empregador a obrigação de pagar o débito previdenciário no momento oportuno (importâncias devidas), qual seja, o mês subsequente ao da prestação dos serviços, sendo este o momento de sua exigibilidade. Analisando o recolhimento nas lides trabalhistas, tal prazo seria o dia dois do mês subsequente ao do trânsito em julgado da sentença penal condenatória. A jurisprudência nos tribunais trabalhistas não é pacífica. Fica-se a mercê dos mais diversos entendimentos, como o que tange à definição de fato gerador das contribuições previdenciárias, o do momento da exigibilidade, o de reconhecimento ou não de mora no pagamento, de parcelas salariais nas quais incidem a contribuição previdenciária, de competência ou não da justiça do trabalho na execução do crédito decorrente de determinadas espécies de sentença. Ou seja, dependendo da turma/câmara ou da vara trabalhista que for analisar os casos em comento, se terá diversas decisões que podem não guardar nenhuma justificativa semelhante.
Mostrar mais

69 Ler mais

Dano moral na justiça do trabalho

Dano moral na justiça do trabalho

Nesse aspecto é importante advertir que qualquer atitude do empregador que dificulte ou impossibilite o acesso do seu ex-empregado a novo emprego pode ser classificado como ato ilícito (CC, arts. 186 e 187 c/c art. 927), isso porque viola o sagrado direito social ao trabalho, que é assegurado pela Lei Maior (especialmente o art. 1º, III, principio fundamental de proteção à dignidade da pessoa humana; art. 1º, IV, que adota como fundamento da República a valorização social do trabalho; e, art. 6º, que expressamente considera o trabalho com direito social), podendo gerar para o ex-empregado o direito de pleitear tanto o dano material (pelo que deixou injustificadamente de receber), quanto dano moral (pela injusta discriminação e pelo sentimento de frustração quanto a uma legítima expectativa).
Mostrar mais

61 Ler mais

O dano moral na Justiça do Trabalho

O dano moral na Justiça do Trabalho

O presente trabalho de pesquisa monográfica faz uma análise do dano moral, trazendo informações sobre a origem histórica das relações trabalhista, mostrando as evoluções das leis que permeiam o direito do trabalho, bem como o dano moral e assédio moral nestas relações e quais os meios de indenizar. Inicia-se demonstrando como eram as relações de trabalho, e o que mudou até chegar nos moldes atuais. Em seguida, é feita uma diferenciação do dano moral e do assédio moral, após foi conceituado estes dois ramos e como eles se aplicam ao direito do trabalho. Ainda assim, é caracterizado quais os atos por parte do empregador que constituem um dano. Posteriormente, o segundo capítulo da obra faz referência quanto as possibilidades de reparação deste dano. É entendido que a reparação do dano deverá ser efetuado através de dinheiro, sendo verificadas as suas ocorrências e os aspectos que devem ser sopesados para obter uma justiça. Por final, e feita uma análise da jurisprudência, para ilustrar o que foi abordado nesta monografia.
Mostrar mais

47 Ler mais

Show all 10000 documents...