Máquina de medir por coordenadas

Top PDF Máquina de medir por coordenadas:

Máquina de medir por coordenadas de baixo custo

Máquina de medir por coordenadas de baixo custo

A metrologia e a modelação têm um papel fundamental numa sociedade onde a competitividade está francamente relacionada com a qualidade. Uma indústria de ponta não pode estar desinteressada desta área e a busca de soluções metrológicas de baixo custo vem permitir o aumento da qualidade dos produtos e ao mesmo tempo da competitividade das empresas. A ampla gama de conhecimentos gerados na mecânica, eletrónica e na informática potencializam os conhecimentos das áreas da ciência existentes no currículo de ensino nacional, assim como se tornam num veículo de motivação e experenciação dos alunos. O desenvolvimento desta área deve irromper nas bases de estudos dos futuros cidadãos potencializando a modernidade da sociedade. Ao dissertar sobre o desenvolvimento de uma máquina de medir por coordenadas desde os domínios da sua conceção, irrompendo pelo domínio pedagógico é possível formar um juízo mais claro sobre as suas potencialidades no desenvolvimento de uma nação. Esta investigação abrange diversos domínios científicos e pedagógicos numa pluralidade interdisciplinar.
Mostrar mais

122 Ler mais

Sistemática para Garantia da Qualidade na Medição de Peças com Geometria Complexa e Superfície com Forma Livre Utilizando Máquina de Medir por Coordenadas

Sistemática para Garantia da Qualidade na Medição de Peças com Geometria Complexa e Superfície com Forma Livre Utilizando Máquina de Medir por Coordenadas

Peças com geometria complexa e superfície com forma livre são de grande interesse em muitas aplicações industriais, seja por questão funcional ou estética. Sua disseminação deve-se, em parte, aos avanços nos sistemas CAD/CAM e na tecnologia de medição por coordenadas. Apesar dos avanços tecnológicos, o projeto do produto continua sendo um dos maiores problemas da indústria. Os problemas vão desde a concepção do projeto até àqueles inerentes ao processo de fabricação e controle, que muitas vezes são descobertos somente na aplicação do produto. As variações dimensionais, de forma e de textura da superfície são especificadas no desenho técnico através de tolerância dimensional e geométrica. Para peça com geometria complexa as variações admissíveis são especificadas através de tolerâncias de perfil de linha e de superfície. O seu controle tipicamente consiste na comparação dos pontos coordenados medidos sobre a superfície com o modelo CAD disponível. Este trabalho contém uma proposta de sistematização de procedimentos para garantia da qualidade da medição de peças com geometria complexa e superfície com forma livre através de máquina de medir por coordenadas cartesianas. A proposta foi baseada no amplo estudo sobre o tema, nas constatações de problemas evidenciados nas visitas realizadas em seis empresas que utilizam a tecnologia de medição por coordenadas e nos resultados de estudos de casos realizados numa empresa do setor automotivo. A sistemática foca nas principais fontes de erros da medição por coordenadas e demonstrou ser de fácil aplicação na empresa selecionada.
Mostrar mais

206 Ler mais

Contribuição para equipamento didático de máquina de medição por coordenadas

Contribuição para equipamento didático de máquina de medição por coordenadas

Metrologia e modelação desempenham um papel muito importante numa sociedade onde a competitividade está relacionada com a qualidade. A indústria de alto nível não pode ficar desinteressada ou parar a investigação em busca de soluções metrológicas que contribuem consideravelmente para o aumento da qualidade dos produtos e ao mesmo tempo a competitividade das empresas. A complexidade da forma geométrica dos componentes tem aumentado, tornando-se ligeiramente mais difíceis de medir e a medição tornou-se mais demorada, influenciando o custo global do produto. Com o desenvolvimento de máquinas de medição por coordenadas estes custos são minimizados, tendo em conta que são as máquinas mais adequados para medir formas e componentes complexos e uma das máquinas mais utilizada atualmente, sendo usada em quase todos os setores industriais, especialmente na indústria automóvel. A sensibilidade e exatidão desta ferramenta são essenciais para garantir a excelência de produtos medidos com máquinas de medição por coordenadas. Este trabalho tem como objetivo desenvolver e controlar uma máquina existente nas oficinas do departamento de mecânica. A Comissão Europeia aponta para o alargamento dos horizontes das empresas para além dos seus setores tradicionais salientando a necessidade de garantir a uma "fertilização cruzada de ideias" e de modelos de negócios [1]; mas não se pode falar de inovação sem incluir a educação como um dos principais motores. Esta dissertação vem criar um equipamento com o qual se pretende incutir na cultura educativa as bases de estudo para uma sociedade produtiva e tecnológica.
Mostrar mais

152 Ler mais

A máquina do psiquismo.

A máquina do psiquismo.

Em suma, a primeira lei da termodinâmica nos ensina que a energia não é uma substância, mas a cifra, a notação matemática de um princípio de equivalência. Já da segunda lei decorre que uma máquina não funciona sem perda. Como nota Lacan (1954/2000), “quando se executa um trabalho, uma parte (da energia) se dissipa como calor, por exemplo, há perda. É o que se chama entropia” (p. 103). Mais precisamente, a entropia é uma grandeza que, ainda de acordo com a segunda lei da termodinâmica, aumenta inexoravelmente num sistema isolado (que não troca energia nem matéria com o ambiente), atingindo o seu valor máximo quando se extingue todo potencial de executar trabalho. Neste momento, o sistema esgotou sua capacidade de se modificar, atingiu o chamado equilíbrio termodinâmico. Numa ruptura com a mecânica clássica e seus fenômenos reversíveis, a termodinâmica lida, portanto, com processos irreversíveis, submetidos à chamada “flecha do tempo” (Coveney & Highfield, 1990).
Mostrar mais

7 Ler mais

O que a máquina fez por (de) nós

O que a máquina fez por (de) nós

morte. O ruído da máquina de escrever mantinha Henry James atento à morte que o rodeava. É por todos entendido que uma nova sincronização no processo de escrita tinha nascido (como outra será diferente com o aparecimento dos processadores de texto). O ruído que até então afastou alguns homens de utilizar tal utensílio ainda é o mesmo que afasta alguns escritores de utilizarem o com- putador, preferindo a velha máquina de escrever. Para os primeiros o ruído da caneta no papel é mais humano que o ruído da Typewriter; para os segundo o ruído desta também é mais humano que o do computador. O problema em ambos é central no desenvolvimento da literatura: o fundo produ- tor da história é o mesmo, mas os canais de comunicação com a superfície podem ser interrompi- dos ou desviados pela utilização de um aparelho não domesticado. O problema não é só psíquico é também visível na criação como lemos nos livros dos autores atrás nomeados: o efeito dos apare- lhos caminha connosco, como o duplo da máquina e desejamos, por vezes, ser por ele conduzidos. Através do ruído desse duplo no interior da literatura (o audível do apparatus é a sua voz), mais do que através do ruído mecânico no acto da reprodução, o que desejamos é inventarmo-nos na repe- tição,
Mostrar mais

8 Ler mais

DESCREVER A MÁQUINA

DESCREVER A MÁQUINA

máquina de escrever. Trata-se de uma máquina cujo adjunto especificativo de valor final designa um fazer intransitivo. Trata-se de uma máquina que re- presenta a obra pela metonímia de seu instrumento. Trata-se ainda de uma máquina que coloca em cena um elemento que protagoniza essa obra: o corpo. A máquina de Armando situa-se no meio e não no fim coroado ou recusado da jornada. Máquina de escrever consiste no nome próprio de uma obra sempre em tensão com o que não é ela ainda, um livro de poesia reuni- da e revista que deve ser lido pelas reticências que se inscrevem no verbo infinitivo que o nomeia. A obra, o livro, nomeados pelo instrumento maquínico que os engendra, concebe-se não como ícone engenhoso de uma cosmologia exterior ao seu fazer e que se busca representar. O livro de poesia reunida é concebido sob a forma de índice do fazer no qual, contiguamente, configura-se certa concepção de corpo e de obra.
Mostrar mais

16 Ler mais

A Máquina do Vinho

A Máquina do Vinho

É sobre essas impressões que queremos trabalhar. As imagens que nos tocam, com o seu tamanho e duração e nos imprimem uma ou outra sensação de tempo. O exercício da máquina do vinho é uma oportunidade espetacular para explorar a relatividade do tempo na medida em que lida não só com os tempos do homem, mas também do vinho, no espaço. No espetro de Aion, todo o conjunto é um único artefacto que para além do seu significado imediato, faz parte de um todo, mutável e cíclico, como qualquer outra construção. Enquanto arquitetura, parte da premissa que a sua circunstância irá ser diferente em dez, cem e mil anos. Desde a consideração de uma estratégia de multifuncionalidade e multiplicação que responda à escassez do espaço – um problema recorrente das adegas contemporâneas – à aspiração da conquista da modernidade intemporal das grandes obras da antiguidade, procuramos um sistema que para além de estruturar o hoje, abre espaço à diferença do amanhã.
Mostrar mais

95 Ler mais

LEVANTAMENTO TOPOGRÁFICO PLANIALTIMÉTRICO COM DIFERENTES MÉTODOS DE LEVANTAMENTO DE DADOS A CAMPO
							| Revista Tecnológica

LEVANTAMENTO TOPOGRÁFICO PLANIALTIMÉTRICO COM DIFERENTES MÉTODOS DE LEVANTAMENTO DE DADOS A CAMPO | Revista Tecnológica

O processamento dos dados obtidos a campo houve a necessidade de transformar os dados de coordenadas geográficas, para coordenadas UTM (Unidade Transverso de Mercartor), para tal foi utilizado o programa “Coordinates Converter, v.1.2”. A transformação se faz necessário em detrimento da extensão do software Autocad Civil 3D, utilizar coordenadas UTM, para leitura de dados, utilizando o modelo de projeção UTM no Sistema Geodésico de Referência SIRGAS 2000.

10 Ler mais

TRATAMENTO MATEMÁTICO DOS MODOS VIBRACIONAIS DA MOLÉCULA DE CLOROFÓRMIO

TRATAMENTO MATEMÁTICO DOS MODOS VIBRACIONAIS DA MOLÉCULA DE CLOROFÓRMIO

Muitas vezes, as atribuições das frequências dos espectros infravermelhos são feitas a partir dos compostos semelhantes que existem na literatura. Neste trabalho, as atribuições de frequências foram feitas baseadas na distribuição de energia potencial que é uma função da distorção de suas coordenadas internas. Os resultados mostraram que as bandas em 3021; 1217; 657 e 261 cm -1 representam, praticamente, modos genuínos ao passo que aquelas em 759 e 356 cm -1 , uma mistura de vários modos de vibrações.

10 Ler mais

O Cérebro e a Máquina

O Cérebro e a Máquina

Mecânicamente as aplicações de feed-back começaram com o regulador de W a t t . E ’ o conhecido regulador de esferas. Duas esferas estão ligadas, a um eixo vercical, que por sua vez se con- luga como volante da máquina a vapor (as máqu nas a vapor dos fins do século X V III, evidentemente). Quando a velocidade aumenta as esferas se afastam do eixo, devido à fôrça centrífuga. W a t t aproveitou êsse fenômeno e ligou as hastes que sustentam as esferas à válvula de admissão de vapor. Assim, quando cresce a velocidade, o afastamento das esferas, por um sistema mecânico simples, provoca o fechamento da válvula de admissão. Com menos vapor, diminui a pressão e a velocidade, do êmbolo. Mas com a queda das esferas abre-se novamente a válvula e assim a máquina fica regulada perfeitamente. E ’ um exemplo típico de / eed-back negativo. Hoje, evidentemente, há sistemas muito mais perfeitos, nem mais existem máquinas de pistão do tipo de W " a t t- Os que quiserem vê-las terão de ir a museus especializados, como o lamoso Deutsches Museum, de Munique, que possui um modêlo da primitiva máquina de W a t t . Os cariocas, entretanto, são muito mais felizes: podem ver o regulador de W a t t e um balancim nas antigas barcas da Cantareira, que circulam entre o Rio e Paquetá, barcas que qualquer museu compraria por bom preço para seu acervo histórico. Como sucedeu com um dos velhos bondes de São Paulo, vendido por muitos dólares a um museu norte ameri­ cano, como venerável preciosidade.
Mostrar mais

12 Ler mais

Rede geodésica para o monitoramento costeiro do litoral setentrional do estado do Rio Grande do Norte.

Rede geodésica para o monitoramento costeiro do litoral setentrional do estado do Rio Grande do Norte.

Após a implantação e documentação da rede de pontos com coordenadas geodésicas e altitudes ortométricas conhecidas, a RGLS cumpriu inicialmente com seu principal objetivo, ou seja, o apoio básico para os levantamentos geodésicos necessários ao monitoramento costeiro da área de estudo. Tal monitoramento tem sido realizado a partir da comparação entre LC e MDE obtidos em levantamentos geodésicos com intervalos trimestrais (nas quatro estações do ano) com o objetivo de medir as variações superficiais e volumétricas sazonais ocorridas na zona costeira. Os resultados obtidos vêm sendo utilizados na identificação de áreas para ações de proteção e recuperação dos setores praiais onde existem instalações industriais, sobretudo da indústria petrolífera, e ocupações antrópicas; na preservação das ilhas barreiras, necessárias à manutenção dos estuários; e na prevenção de possíveis impactos ao meio ambiente pela previsão dos picos de erosão e na identificação de necessidade de implantação de obras de contenção da erosão (SANTOS, 2011).
Mostrar mais

15 Ler mais

Cartografia tátil, exercícios de orientação e coordenadas

Cartografia tátil, exercícios de orientação e coordenadas

Introdução: Como uma forma de orientação no espaço geográfico, a Geografia é uma ciência que busca analisar ideias e comunicar as relações dos elementos representativos muito presentes no cotidiano. A cartografia é uma ciência e uma técnica de renovação no campo da Geografia, oferece reflexões da ciência geográfica de forma gráfica. No Brasil, até os anos 1990, não se encontravam pesquisas no ensino de Geografia e, mais especificamente, da Cartografia para pessoas com deficiência visual (D.V.). O trabalho de Vasconcelos (1993) é pioneiro nessa área e demonstra que, sendo a Geografia uma ciência fortemente visual, os estudantes com D.V. tem mais dificuldades de aprendizagem, o trabalho também mostrou que a adaptação de representações gráficas para a forma tátil oferece uma melhoria no ensino com um caráter interdisciplinar iniciando assim a ‘’educação inclusiva”. Comunicar, construir e localizar - se no espaço com a mesma desenvoltura de quem não possui nenhuma deficiência, é a preocupação que fez surgir na UNESP – Campus Experimental de Ourinhos, o Grupo de Cartografia Tátil, sobre a orientação da Prof. Dra. Carla C. R. G. de Sena desde seu início, em 2010 foram confeccionados mapas do Estado de São Paulo e Maquetes topográficas da mancha urbana de Ourinhos, município referência nos estudos até o momento. A consolidação das pesquisas já realizadas no Campus de Ourinhos está vinculada ao projeto “Atlas Municipal de Ourinhos”, coordenado pela Prof. Dra. Andrea A. Zacharias, que propõe a inclusão da versão tátil na sua publicação. Os ideais do projeto são debater e construir temáticas que, embora diferentes são importantes para a sua inserção do D.V. no ensino de Geografia, o que vai além da produção acadêmica, pois os integrantes do grupo tem o apoio da PROGRAD via Núcleo de Ensino e das escolas da região. Objetivos: Desenvolver materiais didáticos adaptados com representações em relevo para o trabalho com os conceitos referentes a orientação e localização que possam ser utilizados por estudantes com deficiência visual. Métodos: Utilizando as técnicas da cartografia tátil serão construídos recursos didáticos em colagem com materiais de baixo custo que facilitem a sua produção pelas escolas. Com atividades para o ensino dos conceitos de orientação (Rosa dos ventos, uso da bússola, meios de referência) e localização (coordenadas geográficas). Resultados: O trabalho está em fase inicial, pesquisas bibliográficas e os métodos de aplicação dos materiais, são discutidas, com destaque para o uso dos materiais nas escolas, acrescentando a preparação dos professores com o papel principal de ensinar e inserir o deficiente visual na sociedade para que não sofra pré-conceito e tenha sua independência no convívio familiar, escolar e da comunidade.
Mostrar mais

1 Ler mais

Técnica Split Operator em Coordenadas Generalizadas.

Técnica Split Operator em Coordenadas Generalizadas.

que diz o qu˜ao delocalizada est´a a func¸˜ao de onda gaussiana inicial. No nosso caso, comparando as Eqs.. 3.12, temos os gr´aficos que mostram a evoluc¸˜ao temporal da func¸˜ao raz˜ao [r]

85 Ler mais

Coordenadas geométricas em funções paramétricas no winplot

Coordenadas geométricas em funções paramétricas no winplot

Neste trabalho pudemos visualizar, por meio do programa computacional Winplot, curvas interligando pontos no plano e no espac¸o, superf´ıcies passando por curvas da- das e regi ˜oes do espac¸o entre duas superf´ıcies dadas. Os elementos geom ´etricos aqui estudados, curvas, superf´ıcies e regi ˜oes do espac¸o, foram obtidos de forma orientada, ou seja, de modo a passar sequencialmente pelos pontos, curvas e superf´ıcies dadas no in´ıcio de cada exemplo. A obtenc¸ ˜ao das func¸ ˜oes param ´etricas coordenadas de tais elementos fora feita com base na sequ ˆencia de cada coordenada dos pontos represen- tativos dos elementos definidos no in´ıcio de cada exemplo.
Mostrar mais

79 Ler mais

Desenvolvimento de sistema de controlo de movimento e percepção de entidades com recurso a visão por computador para equipa de robôs futebolistas

Desenvolvimento de sistema de controlo de movimento e percepção de entidades com recurso a visão por computador para equipa de robôs futebolistas

Para testar este comportamento, são colocados vários obstáculos no caminho entre duas coordenadas do campo conhecidas. Coloca-se o robô numa dessas coordenadas, e utiliza- se [r]

121 Ler mais

Usando um voltímetro para medir tempo.

Usando um voltímetro para medir tempo.

E interessante medir um intervalo de tempo previa- mente conhecido para mostrar ao aluno a viabilidade ou confiabilidade do m´etodo. Uma possibilidade, por exemplo, ´e medir o per´ıodo de um pˆendulo, usando o circuito mostrado na Fig. 7 e compar´a-lo com o valor previsto teoricamente. Para a realiza¸c˜ao deste experi- mento, necessitamos tamb´em de uma chave ´optica (a Ref. [5] traz informa¸c˜oes de como montar uma chave ´

5 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA Uberlândia 2017

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA Uberlândia 2017

Uma vez que as coordenadas dos pontos de acoplamento do atuador nas duas plataformas estão definidos com relação ao mesmo referencial, subtraindo-se as coordenadas do ponto de acopla[r]

191 Ler mais

Cuidados Respiratórios Domiciliários: Prescrição de Aerossolterapia por Sistemas de Nebulização – Normas de Orientação Clínica

Cuidados Respiratórios Domiciliários: Prescrição de Aerossolterapia por Sistemas de Nebulização – Normas de Orientação Clínica

1) A prescrição de CRD deve ser feita preferencialmente por via eletrónica. Quando a prescrição eletrónica não for possível, utiliza-se o formulário disponível no [r]

10 Ler mais

Coordenadas Cilindricas   Cobenge

Coordenadas Cilindricas Cobenge

O artigo relata a importância das máquinas CMM, que são equipamentos desenvolvidos com o intuito de testar uma peça de revolução verificando se a mesma está dentro dos padrões e tolerâncias descritos pelo fabricante. Ela mede toda a peça utilizando coordenadas cilíndricas e tem como objetivo o controle de qualidade (quesito cada vez mais exigido em todos os setores) em peças usinadas como eixos e outros módulos rotativos (Zhang, et al., 2010).

7 Ler mais

As coordenadas da política externa

As coordenadas da política externa

As questões de defesa e segurança são hoje matéria das políticas europeias, mas articulam-se de perto com a aliança transatlântica acima referida. Portugal tenta equilibrar o binómio UE / NATO, apoiando a iniciativa europeia de segurança e defesa e simultaneamente subscrevendo a existência de um pilar europeu da NATO. Deve aqui ressaltar-se a entrada em funcionamento na UE das estruturas políticas e militares, a criação do Comité de Gestão Civil de Crises e, sobretudo, a participação portuguesa na conferência de “geração de forças”, tendo disponibilizado 3.800 homens com meios aéreos e navais. No âmbito da NATO, Portugal aprovou o novo conceito estratégico da organização (adoptado em Washington em 1999), bem como o lançamento dos grupos de forças conjuntas e combinadas (CJTF), preconiza o alargamento da NATO aos novos candidatos (Eslovénia, Eslováquia, Bulgária e Roménia), o estreitamento de relações com o Atlântico Sul (por iniciativa portuguesa o Brasil participou num exercício naval da NATO) e defende para o Mediterrâneo um modelo inspirado na “Parceria para a Paz”. Quanto ao projecto “Missile Defense” da nova Administração americana, Portugal manifesta disponibilidade para “apreciar”, com os restantes aliados, essa iniciativa, de que os contornos técnicos continuam por esclarecer, embora os acontecimentos de 11 de Setembro de 2001 obriguem a repensar as coordenadas globais da questão.
Mostrar mais

6 Ler mais

Show all 6985 documents...

temas relacionados