Marco Referencial

Top PDF Marco Referencial:

Marco referencial da gastronomia como cultura no estado do Rio de Janeiro: o “mise-en-place  ” para a gastronomia carioca está posto? Desdobramentos e perspectivas no âmbito da gastronomia e cultura para o Rio de Janeiro

Marco referencial da gastronomia como cultura no estado do Rio de Janeiro: o “mise-en-place ” para a gastronomia carioca está posto? Desdobramentos e perspectivas no âmbito da gastronomia e cultura para o Rio de Janeiro

Este ensaio tem como objetivo desenvolver uma breve reflexão sobre avanços, desdobramentos e desafios para a Gastronomia Carioca a partir do lançamento da Lei Nº 7180/15 que instituiu o Marco Referencial da Gastronomia como Cultura (RIO DE JANEIRO, 2015), ocorrido em dezembro de 2015. Destacam-se, particularmente, os desdobramentos para a alimentação, cultura, turismo e pesquisa no cenário carioca. A culinária carioca é fruto da miscigenação dos povos indígenas (primeiros habitantes), portugueses (colonizadores) e africanos (escravos trazidos da África). Muitas técnicas de preparo e ingredientes da culinária carioca são de origem indígena, mas com a chegada dos colonizadores e, juntamente com eles, os escravos, ocorrem diversas adaptações para agradar o paladar europeu. A chegada da família real em 1808, representou um marco nos hábitos da população em vários aspectos: desde os hábitos alimentares aos modos de se vestir, pois todos desejavam copiar os hábitos da realeza e neste mesmo período foi inserido, progressivamente, a culinária portuguesa, visto a chegada junto à família real, de cozinheiros e livros de receitas (FROES, ROLDÃO, 2016).
Show more

17 Read more

Marco referencial da gastronomia como cultura no estado do Rio de Janeiro:

Marco referencial da gastronomia como cultura no estado do Rio de Janeiro:

Com todos os desafios e oportunidades que o Marco traz para o cenário da gastronomia carioca, espera-se que as instituições de ensino e pesquisa se debrucem sobre esse tema e que possam contribuir para desencadear mudanças e, muito mais que isso, um resgate da gastronomia do Rio de Janeiro. A reflexão a respeito do papel do Marco implica repensar a construção do conhecimento em gastronomia, uma vez que se trata de saberes multidisciplinares que circunscrevem este núcleo de saber. Sinteticamente, a gastronomia contempla objetos de estudos que se situam dentro de diversos paradigmas de ciência, nos quais podem emergir inúmeras possibilidades metodológicas como as pesquisas participantes, pesquisa-ação, etnografia, planos de intervenção, dentre tantas outras possibilidades que contribuam para adotar postura teóricas e metodológicas diante do tema. Cabe destacar, neste cenário, o estudo de Casemiro et al (2018), onde os autores destacam a baixa diversidade metodológica nos estudos envolvendo a gastronomia e o turismo, por exemplo.
Show more

20 Read more

Ciênc. educ. (Bauru)  vol.12 número2

Ciênc. educ. (Bauru) vol.12 número2

La teoría de Campos Conceptuales (Vergnaud, 1990) constituye un marco referencial cognitivo para el estudio del desarrollo y aprendizaje de competencias complejas. Su poten- cialidad para la investigación sobre el aprendizaje de la Física radica en la posibilidad de comprender procesos que subyacen a la cognición, en particular, a la construcción de repre- sentaciones internas del sujeto. El mayor desarrollo de la teoría ha estado en el ámbito de la matemática, lo cual no la hace exclusiva de ese dominio. Se encuentran trabajos recientes en educación en Física con este marco referencial relacionados con: i) resolución de problemas y la interpretación de las dificultades en la construcción de modelos mentales ante enunciados de problemas novedosos (Escudero et al., 2003); ii) el estudio de los invariantes operatorios presentes en los esquemas y la efectividad de las representaciones simbólicas para la concep- tualización en física (Weil-Barais e Vergnaud, 1990; Stipcich et al ., 2004; Bravo e Pesa, 2004a; 2004b).
Show more

14 Read more

A necessidade de informação dos Conselheiros de Saúde

A necessidade de informação dos Conselheiros de Saúde

A 12ª Conferência Nacional de Saúde, realizada em dezembro de 2003, é um marco referencial na recomendação desta linha de pesquisa quando sugere que o Minis- tério da Saúde e as Secreta[r]

64 Read more

Algumas considerações sobre o processo de desinstitucionalização.

Algumas considerações sobre o processo de desinstitucionalização.

O marco referencial da desinstitucionalização brasileira, é a Lei l80, da reforma psiquiátrica italiana que demonstrou forte poder de mobilização social, política e cultural, valorizand[r]

5 Read more

O (não) lugar do homem jovem nas políticas de saúde sobre drogas no Brasil: aproximações genealógicas.

O (não) lugar do homem jovem nas políticas de saúde sobre drogas no Brasil: aproximações genealógicas.

Resumo O estudo buscou problematizar as nego- ciações e as condições de possibilidade para inclu- são ou exclusão dos homens jovens no processo de formulação das políticas de saúde sobre drogas no Brasil. Inscrito no campo de estudos sobre gênero e propondo-se a discutir a relação entre mascu- linidades e uso de drogas, numa perspectiva in- terseccional, o marco referencial considera que: a maior vulnerabilidade de homens jovens a proble- mas no uso de drogas e as dificuldades de acesso e/ ou vinculação aos serviços também precisam ser compreendidos a luz das leituras sobre gênero e saúde; e a forma como as discussões de gênero se fazem presentes nas políticas, seja nos documentos oficiais, seja na compreensão das pessoas ligadas à elaboração e/ou implementação destas, influen- cia, direta ou indiretamente, na forma como esses homens são reconhecidos, acessam e são acolhidos pelos serviços do Sistema Único de Saúde. A partir de três entrevistas episódicas e semiestruturadas com gestores que participaram da elaboração das políticas de saúde sobre drogas, nas esferas mu- nicipal, estadual e federal, e do estudo dos docu- mentos citados durante as entrevistas, elaboramos um texto genealógico que procura recontar a his- tória das políticas de drogas no Brasil, a partir dos acontecimentos destacados pelos interlocutores. Palavras-chave Gênero, Masculinidades, Dro- gas, Juventude, Políticas de saúde
Show more

10 Read more

Cultura digital na escola: um estudo a partir dos relatórios de Políticas Públicas no Brasil

Cultura digital na escola: um estudo a partir dos relatórios de Políticas Públicas no Brasil

Considerando-se a pesquisa TIC Educação 2016, foi utilizada a Parte 2, que apresenta o relatório metodológico e a análise dos resultados do TIC Educação 2016. Com relação ao Marco Referencial, produzido pelo CETIC, foram analisados os textos que se referem aos dilemas entre as práticas instrutivas e a cultura digital na integração entre currículo e TIC. O foco do terceiro documento, a Pesquisa Brasileira de Mídia 2015, foi o capítulo 3 — A Internet — que, logo em sua introdução, alerta que a internet foi apontada por 42% dos brasileiros (1º + 2º + 3º lugares) como o meio de comunicação mais utilizado, ficando atrás da televisão (93%) e, por uma pequena diferença, do rádio (46%) (BRASIL, 2014). No último documento que compõe o estudo fez-se uma leitura de todo o texto por se tratar de um documento breve, porém que merece atenção por apresentar dados da América Latina e Caribe no decorrer do ano de 2016.
Show more

21 Read more

Emancipação ou ideologia?: uma análise da matriz curricular da rede municipal de ensino de Sorocaba

Emancipação ou ideologia?: uma análise da matriz curricular da rede municipal de ensino de Sorocaba

O Instituto Paulo Freire 15 , conforme informações disponíveis na página virtual do próprio instituto, surgiu a partir de uma ideia de Paulo Freire (1921-1997), no dia 12 de abril de 1991, pois ele desejava reunir pessoas e instituições que, movidas pelos mesmos sonhos de uma educação humanizadora e transformadora, pudessem aprofundar suas reflexões, melhorar suas práticas e se fortalecer na luta pela construção de um outro mundo possível. O IPF é responsável pelo desenvolvimento de assessorias, como a desenvolvida em Sorocaba para o movimento de construção curricular, a organização dos Projetos Políticos- Pedagógicos das escolas e a sistematização do documento Marco Referencial (2011) em diferentes municípios brasileiros. Na página virtual do IPF, encontra-se o currículo institucional que apresenta a atuação do instituto com formação presencial e a distância, consultoria, pesquisas, publicações, preservação da memória e reinvenção do legado freiriano, novas formas de gestão educacional e de uso de tecnologias da informação, participação de redes e movimentos locais, nacionais e internacionais, que lutam pela construção de uma outra educação possível e de um outro mundo possível. Outro destaque está no link do portfólio institucional da página virtual do instituto que apresenta que, em 6 de março de 2009, o Ministério da Justiça do Brasil concedeu ao IPF o título de Organização da Sociedade
Show more

172 Read more

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CAMPUS SOROCABA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM EDUCAÇÃO MESTRADO ACADÊMICO DANIELA GAETE SEWAYBRICKER BRAVO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CAMPUS SOROCABA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM EDUCAÇÃO MESTRADO ACADÊMICO DANIELA GAETE SEWAYBRICKER BRAVO

Durante minha carreira profissional como professora, ao longo dos anos de 2002 a 2007, e no cargo de diretora de escola de 2008 aos dias de hoje, vivenciei diversos discursos, estudos e aplicações de propostas curriculares baseadas nos mais diversos referenciais filosóficos e teóricos. A partir das experiências aí vividas, tive a possibilidade de ponderar sobre as contradições que envolvem práticas curriculares alienantes, arcaicas e desarticuladas em oposição a discursos que preconizam ações educativas de caráter libertador e emancipador. Dentre eles, no ano de 2010, tive a oportunidade de vivenciar e estudar a construção e acompanhar todo o processo de aplicação de um Marco Referencial, enquanto norteador da proposta curricular das unidades escolares do município de Sorocaba, e pude refletir e compreender que a educação e a escola são instrumentos de intervenção social e política, capazes de contribuir para a emancipação, libertação dos indivíduos e para a superação da consciência ingênua sobre o mundo. Logo, apresento como objeto de estudo desta dissertação o Marco Referencial da Rede Municipal de Ensino de Sorocaba.
Show more

158 Read more

Heurística para a composição de referencial teórico.

Heurística para a composição de referencial teórico.

Dado o impacto que o referencial teórico escolhido tem nas dimensões de validade interna e validade de construto, exemplifi cado pelas relações causais que serão operacionalizadas com a ajuda do referencial, entende-se que o pesquisador deve substanciar o conjunto de traba- lhos escolhido. Sugere-se para isso a divulgação dos pro- cedimentos específi cos usados ao elaborar o referencial, por meio de um protocolo. Mas o protocolo não é o re- ferencial teórico. Entre as estruturas narrativas sugeridas para a apresentação do referencial, destaca-se a análise temática, que é uma estrutura de apresentação na qual o pesquisador explicita (TRANFIELD; DENYER; SMART, 2003): (i) o que é conhecido e já aceito como válido pe- las contribuições centrais dos estudos anteriores; (ii) a extensão em que o consenso é compartilhado nas várias dimensões de análise, como, por exemplo, abordagens teóricas e modelos causais; (iii) a perspectiva histórica do tópico da pesquisa, com menção especial para formu- lações iniciais, refi namentos contemporâneos da teoria, principais temas emergentes e (iv) o estado da arte de métodos e das técnicas.
Show more

16 Read more

Referencial Estratégico – Junho 2014

Referencial Estratégico – Junho 2014

Tendo sido inicialmente definida como data mínima para este último critério (série cronológica) o ano 2011, devido à elaboração dos Censos, optou-se por antecipar esta data para 2008, ano geralmente indicado como marco do início da crise internacional, permitindo acompanhar a evolução dos indicadores desde esse momento, passando por 2011, ano da assinatura do Programa de reajustamento económico e financeiro que Portugal subscreveu com a Troika. Deste modo, esta série permite avaliar a informação disponível relativa ao concelho, à região e ao país, tendo em conta a crise e as medidas de austeridade que foram implementadas, processos de grande impacto sobre as condições socioeconómicas que se pretende avaliar. Sempre que possível, essa informação deverá ser mesmo anterior a 2008, de modo a caracterizá-la nos últimos anos precedentes ao início da crise e avaliar a sua evolução nos anos posteriores.
Show more

60 Read more

INTRODUÇÃO REFERENCIAL: NOVOS OLHARES

INTRODUÇÃO REFERENCIAL: NOVOS OLHARES

referenciais se dividem em dois grandes grupos: aquelas que estudam uma estratégia de referenciação específica e aquelas que sugerem propostas classificatórias para orientar as análises dos processos referenciais. No primeiro grupo encontramos as pesquisas sobre o fenômeno da dêixis (CAVALCANTE, 2000; CIULLA e SILVA, 2002), a anáfora indireta ( APOTHÉLOZ & REICHLER-BÉGUELIN, 1999; MELO, 2001; GARY-PRIEUR & NOAILLY, 2003; MARCUSCHI, 2005); a anáfora recategorizadora ( APOTHÉLOZ & REICHLER-BÉGUELIN, 1995; APOTHÉLOZ & CHANET, 2003; TAVARES, 2003; LIMA, 2007) o encapsulamento (FRANCIS, 2003; CONTE , 2003); e a rotulação metadiscursiva (JUBRAN, 2003, 2005). No segundo grupo estão as propostas de classificação geral dos processos referenciais, organizadas por autores como Marcuschi (2000), Koch (2003) e Cavalcante (2003, 2004). Aos linguistas que se ocupam da referenciação, pouco importa falar sobre a primeira “aparição” do referente no cotexto, ou ainda quando se discute sobre esse processo referencial, atribui-se a ele apenas a função de introduzir o referente no texto/ discurso.
Show more

11 Read more

REFEREnCIAL tEÓRICO Projetos de tI

REFEREnCIAL tEÓRICO Projetos de tI

o propósito mais comum de uso das narrativas é para motivação da equipe, bem como têm facilitado a socialização de conhecimentos importantes na gestão de projetos de TI; os gerentes[r]

16 Read more

2 REFERENCIAL TEÓRICO E METODOLÓGICO

2 REFERENCIAL TEÓRICO E METODOLÓGICO

Além desta parte introdutória, este trabalho contará com mais três seções. Na segunda, apresenta-se o referencial teórico sobre insumo-produto, bem como os conceitos e cálculos dos métodos de análise dos impactos dos investimentos no segmento do turismo sobre a economia brasileira. Na terceira seção são apresentados e discutidos os resultados obtidos. E, por último, são colocadas as conclusões e recomendações finais.

17 Read more

Complexidade linguística e processamento referencial

Complexidade linguística e processamento referencial

Neste estudo, focamo-nos no processamento referencial que pode complexificar-se por uma conjugação de factores sintácticos e semânticos que podem pesar nos recursos cognitivos movidos para a atribuição da referência no processamento on-line. Trata-se de analisar aspectos que contribuem para criar condições mais ou menos favoráveis ao estabelecimento de cadeias referenciais em condições de complexidade linguística. Nas condições que controlámos, há dois tipos de cadeias anafóricas: aquelas em que a correferência se estabelece através de construções relativas e em que o pronome relativo é neutro (QUE) ou possui traços morfológicos de género (O QUAL/A QUAL) ou de animacidade (QUEM) e aquelas em que a correferência é garantida por pronomes pessoais com categorias sintácticas variáveis (demonstrativos vs. pronomes pessoais)
Show more

10 Read more

Referencial Estratégico_ Setembro 2013

Referencial Estratégico_ Setembro 2013

Não obstante as acções que os parceiros da Rede Social de Lisboa deverão assegurar no sentido de contribuir para atrair e fixar mais pessoas e criar mais empre[r]

17 Read more

Referencial Estratégico_ Junho 2013

Referencial Estratégico_ Junho 2013

Bom exemplo das dificuldades que neste domínio este Grupo de Missão irá encontrar é o facto de no conjunto de indicadores utlizado pela União Europeia para aferir o estado da coesão soc[r]

23 Read more

Marco Rogerio Braz.pdf

Marco Rogerio Braz.pdf

“Para me esquivar da reprovação ‘pinte, artista, não fale’,gostaria de levar em consideração principalmente a parte do procedimento criativo que,durante a feitura de um trabalho, se re[r]

78 Read more

Entrevista com Marco Lucchesi

Entrevista com Marco Lucchesi

Eu vou na primeira ocasião que eu tiver e também assim que chegar de viagem irei escrever sobre essa experiência, pois é uma experiência muito bonita que vocês estão dando, e eu insist[r]

12 Read more

Show all 2401 documents...