Medicina Tradicional Chinesa

Top PDF Medicina Tradicional Chinesa:

O Uso da Medicina Tradicional Chinesa na Ampliação da Anamnese: a espiritualidade, as emoções e a clínica na saúde do idoso

O Uso da Medicina Tradicional Chinesa na Ampliação da Anamnese: a espiritualidade, as emoções e a clínica na saúde do idoso

, foi oferecida capacitação aos acadêmicos para desenvolverem a anamnese da pessoa idosa segundo a aplicação de técnicas da Medicina Tradicional Chinesa. Na terceira etapa foram feitas novas entrevistas gravadas. Para análise dos dados, foi utilizada a técnica análise de conteúdo, modalidade temática. Foram identificados através dos resultados obtidos que os alunos apresentam fragilidade em sua abordagem com o paciente e em sua formação na perspectiva do cuidado integral, humanizado e praticado com o uso de saberes de práticas integrativas. Observou-se ainda pouca valorização de conhecimentos de semiologia necessários ao desenvolvimento de um anamnese ampliada, segundo a concepção holística em saúde. No entanto, os alunos se mostraram abertos ao novo conhecimento, quando convidados a participar da formação em medicina tradicional chinesa. A esse respeito, verificou-se que a capacitação realizada fez com que os alunos incluíssem novos elementos sobre o tema anamnese, o que leva a recomendar que estratégias educativas, centradas na pesquisa-ação, possam ser empregadas na formação médica de modo a fortalecer mudanças no modelo de atenção em saúde.
Mostrar mais

114 Ler mais

Opinião dos alunos do 4º ano acerca da integração da Medicina Tradicional Chinesa no plano curricular do curso de Licenciatura em Enfermagem

Opinião dos alunos do 4º ano acerca da integração da Medicina Tradicional Chinesa no plano curricular do curso de Licenciatura em Enfermagem

Relativamente aos objectivos deste projecto de graduação foram cumpridos ao obtermos resultados que nos esclareceram quanto à opinião dos alunos. Assim, apuramos que os respondentes conheciam as T.N.C, nomeadamente e Medicina Tradicional Chinesa, obtendo 83% de respostas afirmativas. Identificamos que a técnica de M.T.C. que os alunos mais conhecem é a acupunctura e que concordam com a integração destas medicinas na prática corrente dos cuidados de Enfermagem. Quanto à criação de uma unidade curricular no curso de Licenciatura em Enfermagem os alunos concordaram maioritariamente (38%), apontando, no entanto (18%), para a formação complementar nesta área, em vez da criação da unidade curricular no curso de Enfermagem.
Mostrar mais

70 Ler mais

A MEDICINA TRADICIONAL CHINESA NO TRATAMENTO DO TRANSTORNO DE ANSIEDADE: Um Olhar Sobre o Stress

A MEDICINA TRADICIONAL CHINESA NO TRATAMENTO DO TRANSTORNO DE ANSIEDADE: Um Olhar Sobre o Stress

Este estudo trata-se de uma revisão bibliográfica, executada nas bases de dados da Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) e no Portal Scientific Electronic Library Online (SciELO), no sistema on-line, no período de Agosto de 2010, utilizando-se da palavra Medicina Tradicional Chinesa, Stress e Terapias Alternativas Na seleção dos artigos utilizou-se como fatores de inclusão: texto língua portuguesa, corresponder aos objetivos deste trabalho, e estar publicado dentro dos últimos cinco anos (2005-2010). Assim, a seleção dos artigos emergiu para um no LILACS e um no SCIELO, totalizando a análise e discussão de 2 artigos científicos. Dos artigos analisados, permi- tiram categorizá-los em: 1) A Acupuntura, como intervenção tera- pêutica complementar do Enfermeiro, e da própria Equipe de Enfer- magem para o tratamento do Stress; 2) A Auriculoterapia como intervenção na redução do Estresse da Equipe de Enfermagem. Os resultados mostraram que há pouca produção científica na base de dados on-line nesta temática e que mais estudos devem ser rea- lizados para que sejam divulgados os benefícios da Medicina Tradicional Chinesa como uma terapia alternativa/complementar ao tratamento alopático. Dos artigos analisados relataram que uso da Medicina Tradicional Chinesa, pela acupuntura e a auricu- loterapia, contribuiu para a diminuição de sinais e sintomas de estresse junto à equipe de enfermagem.
Mostrar mais

10 Ler mais

Medicina Tradicional Chinesa em unidades de saúde da Supervisão Técnica da Sé da cidade de São Paulo

Medicina Tradicional Chinesa em unidades de saúde da Supervisão Técnica da Sé da cidade de São Paulo

A Medicina Tradicional Chinesa (MTC), com bases fundamentadas no estímulo à prevenção, visão holística e ênfase no autocuidado adequa-se às atuais Diretrizes Curriculares dos cursos da área da saúde e aos princípios do SUS, portanto vem sendo utilizada no sistema público de saúde no Brasil. Porém, a inserção de uma Medicina com bases filosóficas e culturais orientais em um contexto ocidental enfrenta numerosos desafios. Esta pesquisa tem como objetivo caracterizar o perfil profissional, as concepções, práticas e o processo de formação em MTC de profissionais que atuam em unidades do serviço público de saúde na cidade de São Paulo. Esta pesquisa descritiva exploratória foi realizada com abordagem qualitativa. A coleta de dados compreendeu a aplicação de formulários e entrevistas semiestruturadas a 12 profissionais que exercem MTC em duas unidades de saúde da região centro-oeste de São Paulo. A análise de conteúdo foi orientada pelos seguintes núcleos: perfil profissional, concepções e práticas, formação em MTC. Os resultados indicaram a configuração de dois grupos de profissionais que atuam com MTC, os médicos que praticam acupuntura e possuem formação mais normatizada e os não médicos que realizam práticas corporais e meditativas, com formação em diversas instituições que oferecem cursos com escassa normatização em relação à carga horária, aos conteúdos e requisitos de admissão. Os entraves na formação para ambos os grupos mencionados referem-se também à escassez de textos didáticos, docentes com insuficiente formação didático-pedagógica e ausência de apoio institucional para aprimoramento profissional em MTC. Os profissionais entrevistados expressam concepções condizentes com os princípios da MTC, contudo, o exercício da prática no cotidiano da unidade se vê prejudicado pela resistência da equipe multiprofissional, pelo escasso número de profissionais, carência de recursos materiais e falta de informação e divulgação da oferta e benefícios da MTC para usuários e profissionais da saúde. Os princípios da MTC e o perfil dos profissionais têm muito a contribuir com o atual modelo biopsicossocial de saúde no Brasil, embora medidas efetivas que incluam a aproximação das Instituições de Ensino Superior aos serviços de saúde devam ser estabelecidas para utilização e ampliação da MTC no serviço público, garantindo sua aplicação com segurança e qualidade visando à melhoria da saúde da população.
Mostrar mais

168 Ler mais

Concepções de Corpo segundo Pacientes e Profissionais de Medicina Tradicional Chinesa do Centro de Saúde Escola do Butantã

Concepções de Corpo segundo Pacientes e Profissionais de Medicina Tradicional Chinesa do Centro de Saúde Escola do Butantã

A MTC configura-se como uma racionalidade médica diferente da Biomedicina, e envolve, do diagnóstico ao tratamento, intervenções diretas no corpo humano e uma cosmologia vitalista, ou seja, fundamentada na idéia de que a energia (Qi) organiza a matéria orgânica, e não vice-versa, por isso instigou-me estudar se, no contato com esta terapêutica, podem ser apreendidas novas formas de se pensar o corpo, a saúde e a doença. No intuito de compreender como profissionais de saúde e pacientes percebem o corpo a partir do contato a Medicina Tradicional Chinesa (MTC), foi realizada uma aproximação etnográfica no Ambulatório de Acupuntura do Centro de Saúde Escola Samuel B. Pessoa/ Butantã (CESB), localizado na zona oeste do município de São Paulo. Iniciei minha trajetória profissional no campo da Arte-Educação e Educação em Museus, onde atuei por oito anos. Paralelamente cursei a graduação em Psicologia, área em que concluí o curso superior. O contato com novas áreas de atuação do psicólogo nos últimos anos de faculdade imediatamente colocou-me diante da responsabilidade e, sobretudo, da necessidade de obter mais conhecimento sobre Saúde Coletiva.
Mostrar mais

100 Ler mais

Medicina tradicional chinesa e técnicas de acupressão como possibilidade de cuidado em saúde

Medicina tradicional chinesa e técnicas de acupressão como possibilidade de cuidado em saúde

Entre as terapias inclusas na PNPIC, cita-se a Medicina Tradicional Chinesa/Acupuntura (MTC). A MTC/Acupuntura, assim como as demais PIC, é pouco explorada pelos profissionais de enfermagem, são poucos os estudos desenvolvidos por esta categoria que buscam apresentar a outros profissionais e ao público os benefícios que essa prática pode trazer tanto ao profissional, como estratégia de cuidado, como para o sujeito, na possibilidade de emancipação.

9 Ler mais

Percepções de corpo identificadas entre pacientes e profissionais de medicina tradicional chinesa do Centro de Saúde Escola do Butantã

Percepções de corpo identificadas entre pacientes e profissionais de medicina tradicional chinesa do Centro de Saúde Escola do Butantã

O atendimento ambulatorial com acupuntura fazia parte dos atendimentos coordenados pelo Am- bulatório de Adultos e era aberto às quartas-feiras no período da tarde, sob a responsabilidade de um médico sanitarista com formação em Medicina Tradicional Chinesa (MTC). A maioria dos pacientes era encaminhada por outros profissionais do pró- prio Centro de Saúde, mas havia também aqueles que buscavam o tratamento espontaneamente e os encaminhados pelo próprio acupunturista, quando em contato com eles em outras atividades, como os grupos de Lian Gong e Tai-Chi Pai Lin.
Mostrar mais

13 Ler mais

Uma nova abordagem dos estudos da medicina tradicional chinesa no Ocidente

Uma nova abordagem dos estudos da medicina tradicional chinesa no Ocidente

Em sua sinóptica apresentação, Carvalho aponta a relevância do estudo realizado por Lilian Moreira Jacques, enfatizando a escassez de trabalhos no Brasil que, como esse, investiga a ação da acupuntura, bem como a importância de instituições como a Coppe/UFRJ, o Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), a Fundação Oswaldo Cruz e a Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) dentro de um cenário em que as pesquisas no campo da medicina tradicional chinesa encontram sérias dificuldades de financiamento. Levanta a importante questão da disputa política e jurídica, mostrando uma evidente dicotomia, onde médicos e não médicos lutam em campos diferentes, e que esta polêmica, associada à morosidade da aceitação dessa modalidade terapêutica pela comunidade biomédica, acaba dificultando a expansão da acupuntura. Faz uma pequena reflexão sobre a relevância dos modelos computacionais nas pesquisas relacionadas a esse campo, embora haja ainda grande dificuldade para desenvolver estudos clínicos no campo da acupuntura e da biomedicina. Finaliza evidenciando a importância da abordagem histórica realizada pela autora diante desse impasse.
Mostrar mais

7 Ler mais

Fundamentos da medicina tradicional chinesa : elementos para uma comparação com as bases filosóficas da medicina da antiguidade clássica

Fundamentos da medicina tradicional chinesa : elementos para uma comparação com as bases filosóficas da medicina da antiguidade clássica

Também a medicina Ayurveda, por volta de 700 a.C. sofreu uma cisão com a filosofia e os rituais mágicos tal como se assistiu no mundo ocidental. A fundação desta ciência foi marcada pelos conceitos dos cinco grandes elementos – éter, ar, água, fogo e terra. A combinação dos elementos fundamentais forma os três humores: vata (ar e éter), pitta (água e fogo) e kafa (terra e água). A constituição do microcosmo e do ser humano toma por base os elementos básicos, que mediante a sua maior ou menor prevalência têm consequências a diversos níveis, tanto físicos como temperamentais. Onde existirem os três humores em equilíbrio, há saúde. A Ayurveda utiliza ainda uma classificação dos tecidos constituintes do corpo humano: plasma e sistema digestivo, sistema circulatório e sangue, músculos e tendões, gordura, medula, ossos e órgãos reprodutivos. Cada elemento do cosmos nasce com diferentes combinações de humores que se mantêm, tentando explicar a singularidade dos indivíduos. Conhecendo-se a especificidade de cada pessoa será possível curá-la. (24)
Mostrar mais

59 Ler mais

Shen: categoria estruturante da racionalidade médica chinesa.

Shen: categoria estruturante da racionalidade médica chinesa.

Maciocia (1996a, p.201) assim se refere a Shen: “É o mais sutil e não substancial tipo de Qi ... Acredito que ‘Mente’ é uma tradução mais precisa para SHEN; o que no Ocidente chamaríamos de ‘espí- rito’, trata-se do complexo de todos os cinco aspectos mentais e espirituais do ser humano, isto é, Alma Etérea (HUN), Alma Corpórea (PO), Inteligência (YI), Força de Vontade (ZHI) e Mente (SHEN)”. Portanto, Hun, Po, Yi e Zhi seriam aspectos ou manifes- tações de Shen, todos ligados à fisiologia corporal e determinantes do equilíbrio e estado de saúde, cada um relacionando-se com um Zang-Fu: Hun com Gan (Fígado), Po com Fei (Pulmão), Yi com Pi (Baço), e Zhi com Shen (Rim). O autor divide a categoria Shen no que traduz como mente e espírito. Ocorre que não se encontra tal divisão na concepção de Shen para a medicina clássica chinesa nem para a medicina tradicional chinesa, e qualquer tentativa de divi- são poderia comprometer o seu entendimento.
Mostrar mais

13 Ler mais

A ginástica terapêutica e preventiva chinesa Lian Gong/Qi Gong como um dos instrumentos na prevenção e reabilitação da LER/DORT.

A ginástica terapêutica e preventiva chinesa Lian Gong/Qi Gong como um dos instrumentos na prevenção e reabilitação da LER/DORT.

Este ensaio traz elementos da medicina ocidental, da medicina tradicional chinesa e da sociologia do trabalho para reflexão sobre o Qi Gong – exercí- cios terapêuticos, um dos pilares da Medicina Tradicional Chinesa (MTC) – como importante meio de prevenção da LER/DORT e recuperação da saú- de. Considerando a natureza interdisciplinar e diversos níveis de prevenção, aborda aspectos sociológicos sobre as condições de trabalho frequentemente relacionadas com este tipo de adoecimento e categorias de trabalhadores mais acometidos. Focaliza aspectos médicos sobre a LER/DORT e as Síndromes de Bloqueio na MTC, estabelecendo canais de articulação e contribuição entre esses campos de conhecimento sobre a saúde humana. Ressalta o Qi Gong como importante prática terapêutica e preventiva na MTC e sua adequação à LER/DORT. No âmbito do Qi Gong, focaliza o Lian Gong Shi Ba Fa – Lian Gong em 18 Terapias, já amplamente experimentado na China e divulgado, inclusive no Brasil, para tratar e prevenir síndromes de dor em região cervical, ombros, membros superiores, membros inferiores e região lombar. À guisa de conclu- são, são apresentadas algumas reflexões sobre a propriedade e a importância do Qi Gong na reabilitação e na prevenção da LER/DORT.
Mostrar mais

13 Ler mais

Análise crítica das diretrizes de pesquisa em medicina chinesa.

Análise crítica das diretrizes de pesquisa em medicina chinesa.

Uma vez que outra de suas características é a cientificação, tende a excluir ou ressignificar noções fundamentais ao corpo de saberes da medicina clássica, como Shén ( ), termo que era usualmente traduzido por ‘espírito’ e nas escolas de medicina tradicional chinesa passou a identificar ‘mente’ ou atividades mentais. Uma parcela minoritária do campo considera essas diretrizes de desenvolvimento da medicina chinesa potencialmente problemáticas em diversos aspectos, estando a eficácia terapêutica entre eles. Defensores do retorno aos fundamentos clássicos da medicina chinesa, como Fruehauf (1999), acreditam na neces- sidade de resgatar valores e concepções dos tempos clássicos para que a medicina chinesa possa atuar com potencial maximizado. Consta entre esses valores a noção de medicina como caminho de desenvolvimento para o praticante, algo que envolveria, por exemplo, expansão da saúde, habilidade e conhecimento do médico através das práticas de Qì Gong; exercícios de cultivo e circulação da força vital; e utilização de medicamentos (vegetais, animais ou minerais) para promoção da saúde. Acreditam também que a apreensão completa da medicina chinesa requer certo grau de desenvolvimento interno, graças ao qual os sentidos do praticante se refinam junto com sua vitalidade, para que ele possa afinal compreender a força vital do outro (paciente). Fruehauf (1999) tem notável inserção no campo da medicina chinesa, sendo porta-voz de um movimento que inclui praticantes e acadêmicos chineses e ocidentais, os quais, nesse sentido, representam oposição às diretrizes da escola Medicina Tradicional Chinesa tanto na China quanto no mundo ocidental, pois compreendem que a cisão estabelecida a partir da formação dessa escola tem escala mundial.
Mostrar mais

20 Ler mais

Aplicação da acupuntura em animais silvestres

Aplicação da acupuntura em animais silvestres

É importante ter atenção com as aves por serem animais com metabolismo acelerado, quentes (temperatura corpórea próxima a 42°C), freqüência cardíaca e respiratória elevadas quando comparadas aos mamíferos, sendo considerados Yang na medicina tradicional chinesa, dessa maneira uso da eletroacupuntura e a moxabustão não são muito usadas em aves, pois a corrente elétrica e o calor são considerados Yang. Em aves, a acupuntura também pode ser aplicada nos casos de infecções bacterianas, conjuntivite, obstrução do inglúvio, aderência de ovos, canibalismo e automutilação, infertilidade, doenças renais e sinusite/rinite.
Mostrar mais

25 Ler mais

Protocolos de acupuntura para o tratamento da disfunção temporomandibular.

Protocolos de acupuntura para o tratamento da disfunção temporomandibular.

A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) é uma medicina energéti- ca, ou seja, toma como base a existência de uma estrutura energética para além do corpo físico, e airma que em nosso corpo a energia circula por canais ou meridianos que, ao serem puncionados, reor- ganizam a circulação energética de todo o corpo. A doença, por sua vez, é sempre uma desorganização da energia funcional que controla e dinamiza os órgãos. A concepção ilosóica chinesa a respeito do universo está apoiada em três pilares básicos: a teoria do Yang/Yin, dos cinco movimentos e dos Zang Fu (órgãos e vísceras) 12,13 .
Mostrar mais

7 Ler mais

O movimento Yīn e Yáng na cosmologia da medicina chinesa.

O movimento Yīn e Yáng na cosmologia da medicina chinesa.

A medicina tradicional chinesa é sistema médico integral composto por uma gama de modalidades de terapias tradicionais que visam à integralidade, valorizando a inter-relação harmônica entre o macro e o microcosmo, como a dietética, a fitoterapia chinesa, a acupuntura e moxabustão, o Tàijí quán ( 太極拳), o Qìgōng (氣 功), o Dǎo yǐn (導引) e o Fēngshuǐ (風 水). Essas modalidades têm em comum o objetivo de promover a ciculação mais fluida do sopro vital, tanto no corpo como no ambiente, utilizando o desequilíbrio Yīn e Yáng em correspondência com seu oposto para que se possa tonificar o vazio e dispersar a plenitude. A dietética chinesa concebe o regime alimentar como um verdadeiro encadeamento de sopros que deve levar em conta todas as leis cíclicas dos cinco elementos e a correspondência que mantém com os órgãos. Segundo Faubert e Crepon (1990), pela ação dispersante do picante, harmonizante do doce, adstringente do ácido, de secura do amargo e de abrandamento do salgado, trata-se o excesso de Qì de um órgão com o sabor que o domina, e a insuficiên- cia com o sabor do próprio elemento. A necessidade de um sabor corresponde a uma insuficiência de Yīn no órgão relacionado, e a aversão por um sabor corresponde a um excesso de Qì naquele órgão (Borsarello, 2008). Apesar da necessidade de se priorizar a predominância de um sabor em virtude de um desequilíbrio, todos os cinco devem estar sempre presentes na refeição.
Mostrar mais

15 Ler mais

INTERVENÇÕES NÃO FARMACOLÓGICAS DE ENFERMAGEM PARA CONTROLE DOS SINTOMAS GASTROINTESTINAIS DECORRENTES DA QUIMIOTERAPIA ANTINEOPLÁSICA

INTERVENÇÕES NÃO FARMACOLÓGICAS DE ENFERMAGEM PARA CONTROLE DOS SINTOMAS GASTROINTESTINAIS DECORRENTES DA QUIMIOTERAPIA ANTINEOPLÁSICA

O câncer é uma das principais causas de morbimortalidade, tratando-se de um problema de saúde pública. A quimioterapia antineoplásica (QT) umas das formas de tratamento utilizadas para essa doença, ocasiona efeitos colaterais que diminuem a qualidade de vida. Entre eles estão a náusea, o vômito, a constipação e a diarreia. O manejo oportuno desses sintomas é de extrema importância, cabendo à enfermagem o acompanhamento e minimização desses efeitos através de intervenções eficazes. As intervenções não farmacológicas minimizam os efeitos colaterais, sendo preferíveis pelos pacientes. O objetivo desse estudo consistiu em identificar evidências sobre intervenções de enfermagem eficazes no controle dos efeitos colaterais gastrointestinais da quimioterapia antineoplásica. Revisão integrativa de artigos publicados nos últimos 5 anos em português, inglês ou espanhol, disponíveis na íntegra nas bases SCIELO, LILACS, CINAHL, BDENF, PUBMED e COCHRANE. Foram utilizados os descritores “Câncer”, “Quimioterapia”, “Náusea”, “Vômito”, “Diarreia”, “Constipação i ntestinal”, “Cuidados de enfermagem”, “Efeitos colaterais e Reações adversas relacionadas a me dicamentos” e “Enfermagem oncológica”, sendo selecionados e analisados 09 artigos. Os estudos tiveram um bom nível de evidência científica, sendo a maioria classificados como 1B, boa qualidade metodológica dos ensaios clínicos, sendo que a maioria foi encontrado na base de dados CINAHL advindos de países orientais, como a China, Turquia, Irã, Hong Kong e Coreia. A principal intervenção utilizada foi baseada nos princípios da medicina tradicional chinesa, incluindo técnicas de acupuntura e acupressão, seguida por técnicas de relaxamento, educação em saúde e intervenção telefônica. Houve a redução da incidência, frequência e gravidade da náusea, vômito, constipação e diarreia na maioria das intervenções utilizadas. Os estudos, em sua maioria, comprovaram a eficácia das intervenções utilizadas e a aplicabilidade na prática de enfermagem.
Mostrar mais

62 Ler mais

Eficácia e segurança no uso da Acupunctura como meio anestésico em Medicina Dentária: Revisão da Literatura

Eficácia e segurança no uso da Acupunctura como meio anestésico em Medicina Dentária: Revisão da Literatura

A Acupunctura é um tratamento de saúde milenar que faz parte integrante da Medicina Tradicional Chinesa (MTC) há mais de 3000 anos e, tem vindo a ser cada vez mais usada e valorizada pelo Ocidente (Medeiros & Saad, 2009). Foi utilizada inicialmente na China e, mais tarde, incorporada noutros países, como o Japão, Coreia e Vietname. Em 1995, a Acupunctura foi reconhecida como especialidade médica, no Brasil, pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e não como mera terapia alternativa. No ano seguinte (1996), a Associação Médica Brasileira referendou a resolução do CFM, reconhecendo a Acupunctura como Especialidade Médica e estabelecendo as bases para a criação do respetivo Departamento Científico de Acupuntura (Dalanora et al., 2004).
Mostrar mais

83 Ler mais

O uso de fitoterápicos orientais nas lesões renais: revisão integrativa.

O uso de fitoterápicos orientais nas lesões renais: revisão integrativa.

RESUMO: As disfunções renais constituem um problema de saúde global com alta prevalência e custos com internações hospitalares. A itoterapia chinesa possui tradição milenar na prevenção e tratamento dessas disfunções e conta com o incentivo da OMS às práticas integrativas e complementares; o número de pesquisas experimentais cresceu substancialmente. Esta revisão tem como objetivo levantar os estudos que relacionem o tratamento das disfunções renais com fórmulas itoterápicas pertencentes à medicina tradicional chinesa; identiicar os modelos de lesão renal adotados, as ervas e as doses empregadas, bem como a eicácia do tratamento. Os artigos foram selecionados nas bases Pubmed e Lilacs com os seguintes termos: medicina tradicional chinesa, rim, e erva, em modelos animais no período de 10 anos. Foram selecionados 12 estudos sendo que em 11 o itoterápico conseguiu prevenir ou melhorar a lesão renal; em 6 estudos foram utilizadas fórmulas contendo associação de plantas; e em outros 6, o medicamento alopático foi o controle. Os modelos de lesão mais utilizados foram de nefrectomia e nefrotoxicidade enquanto a administração foi a via gavagem. A itoterapia pode atuar como terapia complementar no tratamento das lesões renais, possui baixo custo e pode ser associado a intervenções alopáticas. Porém, é preciso conhecer profundamente os riscos, as possíveis interações, a toxicidade, e os mecanismos de ação, além dos possíveis efeitos adversos do uso dessas ervas.
Mostrar mais

7 Ler mais

Acupuntura e a minimização de rugas faciais: uma revisão bibliográfica

Acupuntura e a minimização de rugas faciais: uma revisão bibliográfica

Resumo: A acupuntura estética facial é um processo que contribui para a redução de rugas, além de minimizar o decurso do envelhecimento, reparando a estrutura da pele, restaurando o estrato córneo e estimulando a circulação sanguínea e linfática, bem como a produção de colágeno. Esse artigo tem como objetivo compreender o mecanismo e a eficácia da acupuntura na atenuação das rugas no tratamento facial. A pesquisa teve como fonte de dados, revisão de literatura em artigos científicos nos seguintes sites: Scielo, Pub Med, Google Acadêmico o qual buscou mostrar os benefícios do rejuvenescimento facial da acupuntura por tratar do indivíduo como um todo e quaisquer condições subjacentes, o que geralmente contribui para o envelhecimento prematuro. O Tratamento de Acupuntura Facial é baseado nos princípios da Medicina Tradicional Chinesa e envolve a inserção de agulhas finas em pontos específicos da face para manipular o movimento de energia no corpo de acordo com o indivíduo e as suas necessidades.
Mostrar mais

5 Ler mais

Show all 8522 documents...