Milho - Recursos do germoplasma

Top PDF Milho - Recursos do germoplasma:

AVALIAÇÃO DE RECURSOS GENÉTICOS DE MILHO CONSERVADOS IN SITU ON FARM

AVALIAÇÃO DE RECURSOS GENÉTICOS DE MILHO CONSERVADOS IN SITU ON FARM

modalidade de conservação de germoplasma é classificada como in situ on farm, na qual a seleção natural atua por meio de pressões de natureza biótica e abiótica, e a fecundação cruzada entre parcelas adjacentes são processos evolucionários frequentes. Igualmente, as repetidas seleções de sementes em um dado ambiente contribuem para a adaptação local dessas populações de milho (NASS et al., 1993). Para que as CLTCs sejam efetivamente usadas em programas de melhoramento genético, é necessário um conhecimento detalhado de suas características morfoagronômicas e de sua diversidade genética (CUNHA, 2010). No caso do milho, em particular, existia uma estimativa de que nos anos 80 apenas 2% do germoplasma existente no mundo foram ou estavam sendo usados pela pesquisa (AMÉRICA, 1986). No Brasil, há relatos de que a utilização regular do germoplasma de milho pelos melhoristas, foi de, aproximadamente, 14% (NASS et al., 1993). A baixa utilização das fontes de germoplasma no Brasil se deve à falta de adaptação dos genótipos (MIRANDA FILHO, 1992), bem como, à reduzida disponibilidade de estudos relacionados à caracterização agronômica do germoplasma (NASS et al., 1993)
Mostrar mais

47 Ler mais

30 anos da embrapa recursos genéticos e biotecnologia e as interceptações de vírus em germoplasma vegetal pelo laboratório de quarentena.

30 anos da embrapa recursos genéticos e biotecnologia e as interceptações de vírus em germoplasma vegetal pelo laboratório de quarentena.

O fungo fitopatogênico, Microcyclus ulei, agente biológico responsável, pelo “mal-das-folhas”, em seringueira (Hevea spp.), demonstrou ser um agente de forte virulência, que ataca o inicio do desenvolvimento foliar, resultando em perda de até 100% das mudas de Hevea spp. Atualmente, o fungo Dicyma pulvinata, um micoparasita, vem sendo estudado quanto a capacidade de biocontrole do fitopatógeno. Porém, a grande dificuldade consiste no aperfeiçoamento das técnicas de produção e formulação de inóculo do micoparasita. Para a otimização da produção, procurou-se avaliar diferentes fontes de nutrientes, através de meios líquidos, para crescimento micelial, e de substratos sólidos, para crescimento e esporulação de D. pulvinata. O inóculo semente foi preparado a partir de placas com o isolado CEN 91 em meio BDA. Para a produção do micélio, foram analisados diferentes meios líquidos, todos com quantidades iguais de caldo de batata (B), variando-se apenas quanto às concentrações de sacarose (S), extrato de levedura (Y), peptona (P) e dextrose (D). Foram adicionados 50 ml (100) de cada meio em erlenmeyers (125 ml), inoculando-se em cada frasco 2,5 ml de suspensão de 10 6 esporos/ml. A incubação se deu a 28 o C, com fotoperíodo de 12 horas, sob agitação de 150 RPM, durante sete dias. O conteúdo de todos os frascos foi filtrado, seco em estufa e pesado para determinação da quantidade do micélio produzido. Para a produção de esporos, foram avaliados: arroz parboilizado, arroz branco e milho de canjica. Foram utilizados 50g de substrato, depositados em erlenmeyer (500ml), contendo 30 ml (60%) de água destilada em cada uma das repetições. Três ensaios foram realizados avaliando-se a capacidade de esporulação do fungo nos três substratos. Nos ensaios com milho e canjica foram avaliados 25 dias de cultivo em intervalos de 48 horas. No ensaio com arroz branco, foram feitas contagens com 06, 09, 12, 15 e 18 dias de crescimento. Estes períodos de cultivo apresentaram maior número de esporos, após análise estatisticamente dos últimos dois ensaios. Com isso em cultivo submerso, os meios líquidos PDY (1% P, 4% D e 1% Y) e BSY (20% B, 3% S e 1% Y) foram os mais eficientes na produção do micélio. Quanto aos substratos sólidos, o arroz parboilizado apresentou maior rendimento de esporos para elaboração do formulado, embora o arroz branco possibilite a redução de variáveis nutritivas, permitindo técnicas de manejo apropriadas para o conhecimento da dieta que favoreça a otimização na produtividade dos esporos de D. pulvinata.
Mostrar mais

198 Ler mais

Caracterização de recursos genéticos de milho.

Caracterização de recursos genéticos de milho.

com outras instituições. Em um banco ativo de germoplasma são feitas constantes introduções com o objetivo de formar o acervo mais representativo da variabilidade da cultura, sem repetições. O intercâmbio é realizado com a troca de materiais entre bancos mantenedores de germoplasma, com o objetivo de ampliar a variabilidade genética disponível a programas de pesquisa. A conservação das sementes armazenadas no BAG Milho é feita pela manutenção de amostras em câmaras frias e secas (5 a 8 C e 25 a 30% UR). As atividades de regeneração ou multiplicação recuperam acessos de milho que apresentam baixa viabilidade ou aqueles com menos de 5kg de sementes armazenadas, respectivamente (Teixeira et al., 2005).
Mostrar mais

10 Ler mais

MiguelCarvalhoO papel do Banco de Germoplasma

MiguelCarvalhoO papel do Banco de Germoplasma

de ‘trigo’ da Madeira se encontram bem adaptadas e desenvolveram resistências às condições ácidas do solo e de toxicidade dos metais (stress metálico), dois grandes constrangimentos da agricultura atual, que aparecem muitas vezes associados à seca (Pinheiro de Carvalho et al., 2003). Estas resistências resultam da adaptação das landraces às condições agroecológicas locais (Ganança et al., 2007; Slaski et al., 2006) e desenvolveram-se em diferente grau entre os recursos genéticos de outras culturas tradicionais da Madeira, nomeadamente no ‘milho’ (Pinheiro de Carvalho et al., 2004), no ‘feijão’ (Domingues et al., 2013) e nalgumas espécies nativas e CWRs. As landraces de ‘trigo’ apresentam caracteres e mecanismos que lhe permitem neutralizar a biodisponibilidade de metais tóxicos (dos Santos et al., 2005) e manter, nestas condições, a produtividade e qualidade do grão. Um trabalho de genotipagem da diversidade de ‘trigo’, com recurso a 100 microssaté- lites polimórficos está a ser desenvolvido, o que permitirá relacionar vários carac- teres, incluindo resistências e qualidade da produção, com a variabilidade genética e proceder ao seu mapeamento.
Mostrar mais

11 Ler mais

Boas práticas na manutenção de germoplasma e variedades crioulas de milho.

Boas práticas na manutenção de germoplasma e variedades crioulas de milho.

O banco ativo de germoplasma de milho (BAG milho) é mantido na Embrapa Milho e Sorgo, em Sete Lagoas, MG, desde a década de 70. Essa coleção contém 3.663 acessos de milho e sete acessos de parentes próximos do milho (Andrade et al., 2001). Esses acessos foram coletados em vários locais do país, recebidos ou trocados com instituições que mantêm germoplasma de milho e também com produtores de milho. No início dos anos 90, foram incorporados ao BAG milho 1.371 acessos, por meio de repatriamento do CIMMYT (Centro Internacional de Pesquisa de Milho e Trigo) e periodicamente são recebidos e incorporados ao BAG milho acessos de novas variedades de milho de diferentes produtores rurais. A preservação da variabilidade ou a conservação dos recursos genéticos é, hoje, considerada uma das questões mais importantes para a sobrevivência da humanidade (Ramalho et al. 1989). Para isto, devem ser adotadas práticas de conservação e de cultivo adequadas, que visem a boa conservação desses recursos. Esta publicação sugere boas práticas de conservação e manutenção de acessos em bancos de germoplasma e de variedades crioulas de milho.
Mostrar mais

8 Ler mais

DIVERSIDADE NO GERMOPLASMA DE MILHO COLETADO NA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL

DIVERSIDADE NO GERMOPLASMA DE MILHO COLETADO NA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL

em diversas condições ambientais e fornecer infor- mações para que os melhoristas possam incorporar novas fontes gênicas para o desenvolvimento de variedades e híbridos, ampliando, assim, a base ge- nética dos materiais trabalhados pelo melhoramen- to. Com as informações geradas no LAMP, é espe- rado que sejam disponibilizadas fontes de germoplasma que venham a ampliar a diversidade genética das coleções de trabalho do melhorista e a área de adaptação das cultivares, levando à utiliza- ção mais eficiente dos recursos genéticos e físicos de uma região (Centro, 1998).
Mostrar mais

9 Ler mais

Os recursos genéticos vegetais das coleções de germoplasma da Epagri

Os recursos genéticos vegetais das coleções de germoplasma da Epagri

Quanto à representatividade econômica para a população catarinense de 6.640.600 habitantes (IBGE, 2004), que vive sobre uma área de 95.318,3 km 2 , os recursos genéticos vegetais são estratégicos. No ano de 2003, aproximadamente 15,27% dos habitantes viviam no campo, estabelecidos em cerca de 203.000 propriedades rurais (IBGE, 2005). Com base nos critérios de classificação do Programa Nacional da Agricultura Familiar (Pronaf, 2002), estima-se que a agricultura familiar em Santa Catarina representa um universo de 180.000 famílias, ou seja, mais de 90% da população rural (ICEPA, 2005). Estas propriedades familiares ocupam 41% da área dos estabelecimentos agrícolas e são responsáveis por 70% do valor da produção agrícola e pesqueira do Estado. Destacam-se na produção de 67% do feijão, 70% do milho, 80% dos suínos e aves, 83% do leite e 91% da cebola (ICEPA, 2005). Além desses produtos é grande a participação da agricultura familiar na produção de arroz, batata, fumo, mandioca, tomate, banana e uma grande variedade de outros produtos hortifrutigranjeiros, além do segmento florestal e extrativista (ICEPA, 2005). No entanto, o sistema de produção agrícola vem sofrendo rápidas mudanças a partir da utilização de técnicas de melhoramento genético das espécies aliadas à adoção de outras tecnologias (Brasil, 1999). Isto permitiu que os agricultores aumentassem a produtividade das culturas e melhorassem a qualidade do produto final; mas por outro lado, tem causado a perda da agrobiodiversidade e a diminuição do pool gênico in situ de culturas de relevante importância ao melhoramento vegetal (Epagri, 2003).
Mostrar mais

99 Ler mais

Criopreservação de germoplasma de cana-de-açúcar

Criopreservação de germoplasma de cana-de-açúcar

Outra técnica alternativa para a conservação de germoplasma é a criopreservação, que consiste como conservação de material biológico em nitrogênio líquido a -196°C ou em sua fase de vapor a -150°C (Kartha, 1985). A esta temperatura (-196ºC), o metabolismo celular é eficientemente paralisado e o material pode ser conservado em estado de suspensão metabólica, em condições livres de riscos de contaminação por patógenos e, ou de variações genéticas, durante longo período. Popov et al. (2006) sugerem a criopreservação como método mais confiável para armazenamento, em longo prazo, dos recursos genéticos vegetais. As vantagens da crioarmazenagem comparativamente a outros métodos convencionais de preservação de germoplasmas são: redução nos custos associados à manutenção de coleções vivas, redução no espaço de armazenamento do material, e minimização das variações somaclonais (Bajaj, 1995). O único custo da conservação do germoplasma criopreservado é limitado ao abastecimento regular e seguro de nitrogênio líquido (Reed et al., 2005).
Mostrar mais

69 Ler mais

Banco ativo de germoplasma de abacaxi.

Banco ativo de germoplasma de abacaxi.

Contudo, informações obtidas em coletas de germoplasma realizadas no Brasil, na Venezuela e na Guiana Francesa reforçaram a hipótese de um centro de origem ao Norte do Rio Amazonas. Com base em trabalhos de diversidade morfológica e de marcadores bioquímicos e moleculares, Leal & Coppens d’Eeckenbrugge (1996), Coppens d’Eeckenbrugge et al. (1997) e Duval et al. (2001) propuseram um centro de origem e de domesticação localizado nas bacias do Rio Negro e do Rio Orinoco e confirmaram a ocorrência de uma importante diversidade genética incluindo formas primitivas, cultivadas e intermediárias, com relações genéticas entre elas.
Mostrar mais

35 Ler mais

Avaliação da qualidade de uma coleção de germoplasma de arroz

Avaliação da qualidade de uma coleção de germoplasma de arroz

A avaliação da qualidade de linhas avançadas num programa de melhoramento deverá assim contemplar testes exequíveis numa grande quantidade de material e considerar [r]

143 Ler mais

Bancos de germoplasma de café no Brasil.

Bancos de germoplasma de café no Brasil.

O melhoramento genético do café visa o desenvolvimento de cultivares que atendam as novas exigências do mercado consumidor. Isto é alcançado com a introdução de novas características mediante hibridações dentro ou entre espécies, aumentando, assim, a variabilidade genética do material a ser trabalhado. A utilização de materiais genéticos com características agronômicas desejáveis, tais como resistência a pragas e doenças, tolerância a seca, solos pobres em nutrientes, a baixos/altos teores de compostos químicos e melhor qualidade de bebida, entre outras, é de fundamental importância para o sucesso do agronegócio café. Este fato ressalta a grande importância da preservação dos acessos nos bancos de germoplasma, a fim de evitar a perda desses genes valiosos.
Mostrar mais

18 Ler mais

Banco de germoplasma com cana-de-açúcar

Banco de germoplasma com cana-de-açúcar

Carlos e a Universidade Federal de Santa Catarina, implantação de um banco de germoplasma dentro do rigor técnico previsto para a cultura selecionada como estudo de [r]

102 Ler mais

Divergência genética em germoplasma de alho.

Divergência genética em germoplasma de alho.

O alho é uma das hortaliças mais importantes no mercado brasileiro e mundial. No Piauí, mais especificamente na microrregião de Picos, o alho semi-nobre foi cultivado em larga escala e supria a demanda de vários municípios do estado. Devido à entrada do alho nobre no mercado brasileiro, houve redução na produção de alho semi-nobre que pode ter levado à perda de diversidade genética. O objetivo deste trabalho foi estudar a diversidade genética em doze variedades de alho, sendo quatro de origem piauiense e oito da Coleção de Germoplasma de Alho da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” – Universidade de São Paulo (ESALQ/USP). Para isso, caracterizou-se o germoplasma com base nos descritores propostos pelo International Plant Genetic Resources Institute (IPGRI), atualmente Bioversity International, e realizou-se a genotipagem das variedades a partir de oito locos SSR. Os resultados obtidos com a análise morfológica corroboraram as análises moleculares, evidenciando complementaridade dessas dimensões de análise no estudo da diversidade genética em alho. Assim, conclui-se que existe divergência genética entre as variedades de alho estudadas em função da procedência do germoplasma e sugere-se que o material oriundo da ESALQ/USP trata-se de um germoplasma distinto do cultivado no Piauí. A divergência genética existente entre as variedades de alho no Piauí indica a possibilidade de seleção de genótipos superiores que aumentem a competitividade do alho piauiense frente ao alho importado.
Mostrar mais

7 Ler mais

Mineração de Dados em Base de Germoplasma

Mineração de Dados em Base de Germoplasma

Essa pesquisa propõe uma metodologia de mineração de dados, derivada do modelo de referência CRISP/DM, que auxilie a exploração dessas bases de dados por pesquisadores não vinculados à área de informática (por exemplo, biólogos ou agrônomos) visando facilitar a realização de tarefas previstas nas seguintes fases do CRISP/DM: entendimento do negócio, compreensão dos dados, preparação de dados, modelagem, avaliação dos modelos gerados e colocação em uso. Para materializar a metodologia proposta e automatizar a sua utilização por parte de não-informatas, foi implementada a ferramenta HaDog (Hiragi Approach for Data Mining of Germoplasm). HaDog foi implementada utilizando a linguagem Java, banco de dados Oracle® versão 10g release 2 e é acessível através de uma interface Web, disponível aos pesquisadores credenciados para acesso ao SIBRARGEN. A metodologia de mineração de germoplasma proposta foi avaliada de forma experimental através de dois estudos de casos conduzidos com o apoio de pesquisadores da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia: determinação de acessos representativos de uma espécie ou grupo de espécies e proposição de coletas direcionadas, ambos problemas típicos de interesse do curador (pesquisador responsável pelo banco de germoplasma de uma espécie). Essa avaliação experimental mostrou que é possível introduzir os especialistas na área na utilização de técnicas de mineração de dados na base de germoplasma sem requerem que eles se envolvam em atividades de programação. Os resultados experimentais obtidos até o momento demonstram que o HaDog pode se constituir em um importante facilitador para a mineração das bases do SIBRARGEN, visando, principalmente, a descoberta de novos conhecimentos pelos especialistas.
Mostrar mais

107 Ler mais

TESE_Caracterização de compostos bioativos em germoplasma de milho...

TESE_Caracterização de compostos bioativos em germoplasma de milho...

Corn has wide genetic diversity, originating a large numbers of varieties and hybrids. This crop shows several colorations of grains, however, colored corns, such as red, purple, blue and black, are commercially produced only in small quantities, despite presenting substances with potential for the development of functional foods. In this thesis, the proposal was to characterize some tropical maize belonging to the Embrapa Milho e Sorgo Germplasm Bank in relation to the composition of substances of nutritional and industrial importance in the grains, to select access of higher concentration of phytochemicals and antioxidant activity, besides obtaining phenolic extract with high antioxidant activity for the incorporation in biopolymer with antimicrobial action and application in the extension of the useful life of strawberries stored under refrigeration, covered by this biopolymer. Therefore, the thesis is divided into five chapters. It was concluded that maizes from the active colored tropical corn germplasm bank shows difference in the composition of phenolic, anthocyanin and antioxidant capacity of the grain, and these are in higher concentrations in grains with more intense color (Chapter 2); among genotypes what stands out most about the composition of phytochemicals and antioxidant capacity is the TO 002 (Chapter 3); to obtain a phenolic extract is ideal to work with a temperature of 20 ° C and 80% ethanol solvent and edible biopolymers based on starch and zein with addition of 100% corn TO statement 002 has antimicrobial activity against Staphylococcus aureus bacteria (Chapter 4) and strawberries stored in coated cooling starch coverage or zein added to 100% of phenolic extract they may have longer life than non-coated strawberries (Chapter 5).
Mostrar mais

161 Ler mais

Coleta de germoplasma de arroz no Estado de Alagoas

Coleta de germoplasma de arroz no Estado de Alagoas

Tal fato explica-se pela introdução do arroz na região do Baixo São Francisco antes de 1590, com a variedade regional anteriormente denominada Pé-de-galinha, hoje Arroz Macambira.. Ess[r]

6 Ler mais

Divergência genética entre cafeeiros do germoplasma Maragogipe.

Divergência genética entre cafeeiros do germoplasma Maragogipe.

O Banco Ativo de Germoplasma de Café do Estado de Minas Gerais, pertencente à Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais, está instalado na Fazenda Experimental de Patrocínio, localizada na região do Alto Paranaíba (18°59’26”S, 48°58’9,5”W, 1.000 m de altitude). O solo é do tipo Latossolo Vermelho-Amarelo distrófico. O relevo da área do ban- co é de topografia plana, com ligeira inclinação. O cli- ma do município de Patrocínio é classificado como Mesotérmico Subtropical Temperado, com chuvas de verão, inverno seco e verão quente (Wca), segundo Köppen (EMBRAPA, 2004).
Mostrar mais

6 Ler mais

Procedimentos e recomendações para cadastro de germoplasma florestal

Procedimentos e recomendações para cadastro de germoplasma florestal

Assim sendo, providências imediatas se fazem necessárias no sentido de se promover, no âmbito nacional, a racionalização dos métodos de conservação de recursos genéticos florestais, de forma que, além da conservação propriamente dita, este material permaneça à disposição dos especialistas para a pronta recuperação em caso de necessidade. Para atingir este nível, o material conservado deve estar devidamente cadastrado, caracterizado e avaliado, permanecendo acessível à comunidade científica.

14 Ler mais

Banco Brasileiro de Germoplasma Animal (BBGA).

Banco Brasileiro de Germoplasma Animal (BBGA).

O BBGA deve manter os seus registros em instalações adequadas, seguindo os critérios definidos no Procedimento Gerencial de Controle de Registros do Sistema da Qualidade da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (038.10.02.2.002).

19 Ler mais

Diversidade genética molecular em germoplasma de mangueira

Diversidade genética molecular em germoplasma de mangueira

dos dados moleculares foram estimados a diversidade e estrutura genética dos 151 acessos e observaram-se 144 alelos com média de 7,2 alelos por loco com amplitude entre 2 e 12 alelos, e uma diversidade gênica média de 0,689. Em todas as simulações estatísticas utilizadas houve consistência em se agrupar os acessos em dois grupos, um grupo formado pelos acessos brasileiros e outro com os acessos norte americanos e os novos híbridos. Uma coleção nuclear foi formada com 30 acessos conseguindo manter 100% dos alelos considerando a diversidade molecular dos 151 acessos de mangueira. Para disponibilizar mais informações ao banco de germoplasma de mangueira da EMBRAPA, 103 acessos contendo informações de 20 locos microssatélites e médias de 48 características agromorfológicas foram avaliadas em conjunto pelo método de otimização de Tocher e formaram-se 23 grupos, onde mais de 50% dos acessos formaram 22 grupos; destes, 10 grupos foram formados por acesso único. Com a finalidade de gerar mais informações para programas de melhoramento da mangueira, um teste de atribuição foi realizado a partir dos dados moleculares e fenotípicos qualitativos, em que também os acessos foram agrupados em dois grandes grupos.
Mostrar mais

104 Ler mais

Show all 10000 documents...