Modelo de tomada de decisão

Top PDF Modelo de tomada de decisão:

Um modelo de tomada de decisão baseado na teoria da persuasão aplicado à classe de jogos MMORPG

Um modelo de tomada de decisão baseado na teoria da persuasão aplicado à classe de jogos MMORPG

O grande diferencial deste modelo de ambiente lúdico é que não existem perdedores ou vencedores, ou seja, não existe uma concorrência entres jogadores vilões e heróis. Ao contrário, os jogadores têm que se unir para completar os objetivos do jogo (Quest), existindo uma melhor tomada de decisão, troca do conhecimento prévio e social dos jogadores. Esta foi a grande motivação de desenvolver um ambiente Massively Multiplayer Online Role-Playing Game (MMORPG), que posteriormente pode ser utilizado pelos professores em suas salas de aulas, fazendo com que os jogadores aprendam e fixem a matéria de uma forma descontraída e, principalmente, com o trabalho em equipe, troquem informações, favorecendo, assim, a construção do conhecimento (SILVA NETO et al., 2010).
Mostrar mais

198 Ler mais

Modelo de tomada de decisão aplicado a câmaras colegiadas

Modelo de tomada de decisão aplicado a câmaras colegiadas

sob Presidência de Gustavo Alberto Giménez Lugo para examinar a dissertação do candidato ALINE MACOHIN, intitulada: “Modelo Computacional de Tomada de Decisão Aplicado ao Domínio Legal”. Após a apresentação, o candidato foi arguido pelos examinadores e foi dada a palavra aos presentes para formularem perguntas ao candidato. Os examinadores reunidos deliberaram pela ____________________ da dissertação. O candidato foi informado que a concessão do referido grau, na área de concentração Computação Aplicada, está condicionada à (i) satisfação dos requisitos solicitados pela Banca Examinadora e lavrados na documentação entregue ao Candidato; (ii) entrega da dissertação em conformidade com as normas exigidas pela UTFPR; e (iii) entrega da documentação necessária para elaboração do Diploma. A Banca Examinadora determina um prazo de _______ dias para o cumprimento dos requisitos (desconsiderar esse parágrafo caso a dissertação seja reprovada).
Mostrar mais

114 Ler mais

Análise de modelo de tomada de decisão de enfermeiros gerentes: uma reflexão coletiva.

Análise de modelo de tomada de decisão de enfermeiros gerentes: uma reflexão coletiva.

Objetivo: analisar o modelo de tomada de decisão construído por enfermeiros na perspectiva das teorias da administração sobre processo decisório. Método: pesquisa qualitativa na modalidade pesquisa-ação, realizada de abril a junho de 2012 que, por meio de questionário semiestruturado e seminários, buscou explorar a compreensão de nove enfermeiros gerentes de um hospital público do sul do Brasil sobre processo decisório e a natureza da tomada de decisão. Os dados foram submetidos à análise de conteúdo. Resultados: emergiram duas categorias: Situação atual de tomada de decisão, que apresentou falta de sistematização; e Construção coletiva do processo decisório, que enfatiza a necessidade da construção de um modelo de tomada de decisão. Conclusão: o modelo de tomada de decisão elaborado é limitado, pois não considera importantes aspectos do processo decisório: os limites da racionalidade humana e o ambiente externo e interno das organizações que interferem e determinam as decisões.
Mostrar mais

8 Ler mais

Proposição de um modelo de tomada de decisão em sustentabilidade aplicado em prestadores de serviços logísticos

Proposição de um modelo de tomada de decisão em sustentabilidade aplicado em prestadores de serviços logísticos

As empresas têm estado cada vez mais conscientes da importância de promover um maior equilíbrio entre objetivos econômicos, ambientais e sociais na realização de suas atividades. Além disso, um número crescente de empresas direciona atenção a seu core business, ou seja, uma vez estabelecida a principal competência da empresa, a delegação para terceiros de uma série de serviços, como os serviços logísticos, é ato contínuo. Esses fatores tornaram o conceito de operador logístico gradativamente objeto de interesse especial por parte de muitas empresas e resultaram no surgimento de grandes empresas com capacidade de oferecer soluções logísticas sofisticadas. Esses prestadores de serviços logísticos (PSL) esforçam-se para assumir um papel estratégico dentro da cadeia de suprimentos de seus clientes, ampliando sua escala e escopo das operações. Uma vez que houve acréscimo de interesse pelo conceito de sustentabilidade, e consequente mudança comportamental dos clientes dos PSL essas mudanças impactaram diretamente no desempenho das funções logísticas. Neste contexto, este estudo foi conduzido na tentativa de identificar a interação das principais influências que agem no processo de adoção de estratégias sustentáveis em empresas de prestação de serviços logísticos. Para atingir o proposto, a pesquisa foi dividida em duas fases. Na primeira, foi realizada uma pesquisa bibliográfica sistemática de artigos em 5 bases de dados, de acordo com as palavras-chave estabelecidas. Em seguida, os artigos foram analisados e selecionados de acordo com a adequação ao contexto e escopo da pesquisa e foram lidos para identificação das influências. Convém salientar que boa parte dessa literatura é uma tradução das implantações de estratégias e práticas adotadas por organizações de diversas partes do mundo cuja consciência quanto à sustentabilidade encontra-se em níveis mais avançados que no Brasil. Na segunda fase, foram descritas cada uma dessas influências identificadas na literatura. Por fim, se obteve como resultado uma proposição de modelo de tomada de decisão representado por um fluxograma que incorpora as inter-relações de tais influências, podendo este servir de auxílio em processos de tomada de decisão em PSL.
Mostrar mais

166 Ler mais

Um modelo para o suporte de tomada de decisão no gerenciamento de nuvens computacionais

Um modelo para o suporte de tomada de decisão no gerenciamento de nuvens computacionais

Caracteriza-se também a necessidade da construção de modelos de predição eficientes a serem utilizados para alimentar as funções propostas no modelo. No primeiro experimento desenvolvido as decisões foram tomadas com o uso de funções simples sem predição. No segundo experimento, as funções careciam de resultados futuros e essa necessidade foi suprida com o uso de sub-simulações. Em um ambiente real, será necessário um modelo de predição que seja completo o suficiente para atender as necessidades do modelo de tomada de decisão e ao mesmo tempo simples o suficiente para que as decisões possam ser tomadas de maneira tempestiva.
Mostrar mais

98 Ler mais

MODELO DE TOMADA DE DECISÃO EM UMA CADEIA VERTICALIZADA DE PRODUÇÃO DE CELULOSE

MODELO DE TOMADA DE DECISÃO EM UMA CADEIA VERTICALIZADA DE PRODUÇÃO DE CELULOSE

a) Como balizador para a tomada de decisão no curto-prazo, foi estabelecido o custo gerencial de produção da soda, calculado com base no total dos custos variáveis de produção da soda, gerado pelo modelo de custeamento que absorve os custos variáveis do cloro excedente, e utilizando como linha redutora o diferencial entre o custo médio de produção do ácido clorídrico e o preço de mercado, multiplicado pela quantidade utilizada na produção de celulose. A fórmula deste cálculo é apresentada na quadro 1.
Mostrar mais

13 Ler mais

Um modelo argumentativo computacional para tomada de decisão consensual baseado na formação de conhecimento comum

Um modelo argumentativo computacional para tomada de decisão consensual baseado na formação de conhecimento comum

O Capítulo 1 apresentou duas perguntas de pesquisa motivadoras do desenvol- vimento desta tese. A primeira refere-se aos critérios provavelmente a serem utilizados na identificação da existência de consenso do grupo sobre as informações presentes em determinado argumento e também a existência de consenso sobre o argumento de modo geral. O Capítulo 3 trata da resposta a este questionamento. O modelo para tomada de de- cisão consensual baseado na formação do conhecimento comum por meio da argumentação possui agentes desempenhadores de dois tipos de funções: agentes argumentativos e agente mediador. O agente argumentativo é o responsável por criar argumentos e por informar apoios e rejeições, enquanto o agente mediador é o responsável pela condução do processo de diálogo. Cada agente argumentativo possui a própria base de conhecimentos, mas, como o conhecimento é individual, podem surgir situações de conflitos de opiniões. O agente mediador é o responsável por determinar o momento em que uma informação (fórmula) no argumento deve ser considerada conhecimento comum. Para isso, ele calcula o nível de consenso de uma fórmula e compara-lhe o valor ao limiar, determinante do momento em que uma informação deve ser aceita pelo grupo. Desta forma, é respondida a primeira parte da pergunta: para identificar se existe consenso do grupo sobre determinada informação, esta informação deve ser apoiada pela maioria dos agentes. Adicionalmente, estabeleceu-se o valor de expertise para cada agente, de forma que a presença de uma autoridade seja possível. Quando o valor de expertise é o mesmo para todos os agentes, inexiste o agente influenciador na tomada de decisão (requisito para o processo de tomada de decisão consensual). Desta forma, o modelo proposto pode ser customizado para determinar até que ponto um agente mediador pode determinar o momento em que uma fórmula deve ser aceita pelo grupo.
Mostrar mais

166 Ler mais

Comportamento informacional na tomada de decisão: proposta de Modelo Integrativo

Comportamento informacional na tomada de decisão: proposta de Modelo Integrativo

Esta tese teve como objetivo principal propor um modelo teórico-conceitual que demonstrar os fluxos informacionais presentes nos processos de busca e uso da informação, utilizados por gestores de micro e pequenas empresas (MPE) em decisões estratégicas. A fundamentação teórica do trabalho se baseou em modelos de identificação das necessidades informacionais, processos de busca e uso da informação, bem como modelos de tomada de decisão estratégica organizacional. A principal abordagem metodológica de pesquisa utilizada na tese foi o estudo do tipo „formulador ou exploratório‟, o qual permitiu a construção e proposição de diversos modelos, consolidados no Modelo Integrativo: comportamento informacional para decisões estratégicas. Como teste desse modelo, foram realizadas entrevistas com gestores de MPE localizadas em Belo Horizonte, Minas Gerais. Os resultados mostraram a aplicabilidade do Modelo Integrativo e seus modelos constituintes, corroborando os procedimentos metodológicos adotados na tese, tanto para a elaboração do Modelo Integrativo, quanto para a pesquisa de teste.
Mostrar mais

231 Ler mais

PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO EM GERENCIAMENTO DA TERAPIA MEDICAMENTOSA: DA COMPREENSÃO AO DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO TEÓRICO

PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO EM GERENCIAMENTO DA TERAPIA MEDICAMENTOSA: DA COMPREENSÃO AO DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO TEÓRICO

Sob a ótica de Joana ter uma visão holística significa estar consciente de que o paciente é mais que sua farmacoterapia e que ele poderá ter outras queixas não relacionadas aos medicamentos utilizados, que devem ser analisadas pelo farmacêutico. Notoriamente, restringi-lo à sua farmacoterapia, e não considerar seus sentimentos, anseios, preferências e seu contexto de vida, é retornar ao modelo biomédico, que se preocupa com a doença e não com a pessoa doente. Como já discutido, o processo de tomada de decisão do farmacêutico se sustenta no equilíbrio entre a objetividade e a subjetividade, não limitando o paciente à sua doença. Contudo, é preciso ter cautela ao aprofundar em queixas do paciente, não relacionadas aos medicamentos, uma vez que existe uma linha muito tênue, entre ouvir e analisar tais queixas e a tentativa de resolver todos os problemas do paciente. Para a farmacêutica Frida entender o paciente como um todo é pensar nele ―de forma completa, de todas as demandas que ele traz, de forma integral‖. Nesse contexto, o profissional precisaria enxergar todas as necessidades do paciente e atender todas as suas demandas. Tal interpretação pode ser um fardo para o farmacêutico, uma vez que se torna mais difícil delimitar sua área de atuação. Valentina fala das várias decisões que precisa tomar para atender as necessidades do paciente como um todo:
Mostrar mais

154 Ler mais

Seleção tipográfica no contexto do design editorial: um modelo de apoio à tomada de decisão

Seleção tipográfica no contexto do design editorial: um modelo de apoio à tomada de decisão

de conclusão de curso obtendo resultados efetivos. O processo foi acompanhado pela pesquisadora e avaliado a partir de técnicas qualitativas. Os alunos relataram suas experiências trazendo contribuições para o refina- mento do modelo e seus complementos. Desta forma, o modelo, a matriz de avaliação e o material complementar que o acompanha, foram ajustados resultando na versão final. Assim, o modelo desenvolvido, do tipo concei- to-processual, orienta o processo de tomada de decisão em cinco etapas, a saber: contexto do problema, critérios, hierarquia, busca e avaliação. A partir da análise do contexto, o modelo propõe a ponderação dos critérios de seleção. De acordo com este contexto, considera-se a definição de pesos ou a eliminação de critérios. O modelo orienta, ainda, o processo de busca e avaliação das fontes por meio de uma matriz de seleção. Deste modo apoia o processo de seleção tipográfica, direcionando as decisões e contribuindo para a qualidade dos projetos de design editorial.
Mostrar mais

226 Ler mais

Modelo sensível à situação para tomada de decisão multiobjetiva em ambientes inteligentes

Modelo sensível à situação para tomada de decisão multiobjetiva em ambientes inteligentes

Cada dia mais surgem ambientes automatizados que buscam adicionar inteligência na tomada de decisão sobre os mais diversos problemas do mundo real, os quais, muitas vezes, apresentam objetivos múltiplos e conflitantes entre si. Em alguns casos, estes ob- jetivos apresentam a mesma importância e, portanto, um ou outro não pode ser priorizado. Por lidarem com o raciocínio humano e questões cotidianas, Ambientes Inteligentes (AmI), frequentemente, apresentam esta característica. Este trabalho apresenta um modelo sen- sível à situação que busca auxiliar sistemas na tomada de decisão multiobjetiva para obje- tivos com mesma importância em Ambientes Inteligentes. Um sistema desenvolvido com base neste modelo identifica a situação de interesse a partir de dados do contexto obti- dos de sensores existentes no ambiente; realiza a tomada de decisão multiobjetiva sem atribuir pesos aos objetivos; e executa automaticamente uma ação que visa controlar o ambiente. Para verificação do modelo proposto, foi desenvolvido um sistema utilizando como cenário um escritório em um AmI para a qual deseja-se prover conforto térmico ao usuário, evitando o consumo desnecessário de energia. Aliado a este sistema foi utilizado um dispositivo IoT que faz uso de sensores e é capaz de: a) obter valores de consumo e temperatura do ambiente e b) manipular a configuração de temperatura do ar condici- onado. Como resultados, este trabalho disponibiliza uma biblioteca L-fuzzy (utilizada no módulo de decisão) e mostra que a inclusão desta inteligência nos sistemas para AmI pos- sibilita o alcance de ambos objetivos sem a necessidade de optar por um ou outro aspecto.
Mostrar mais

92 Ler mais

A tomada de decisão da equipe de enfermagem após revitalização do modelo compartilhado de gestão.

A tomada de decisão da equipe de enfermagem após revitalização do modelo compartilhado de gestão.

Para tornar possível esse modelo de gestão, deve-se pensar na reestruturação dos organo- gramas verticalizados e rígidos pautados pre- dominantemente nas relações impessoais e nas decisões centralizadas nas mãos de uma minoria que têm o poder formal. O modelo descentralizado e participativo de gestão pauta-se na condição de igualdade na tomada de decisão, facilitada pela lateralização da comunicação e pelo achatamento do organograma, que colocaria todos os proissio- nais no mesmo nível. Destarte, todos teriam direito de voz e as opiniões seriam valorizadas, sem que houvesse sobreposição de umas sobre as outras. 5-6
Mostrar mais

8 Ler mais

Um modelo computacional de apoio à tomada de decisão em processos de avaliação de pessoas por competências

Um modelo computacional de apoio à tomada de decisão em processos de avaliação de pessoas por competências

O objetivo geral deste estudo é criar um modelo conceitual e respectivo modelo computacional de um ambiente de apoio à tomada de decisão na atividade de avaliação de pessoas por Competências. Neste cenário estão envolvidas três entidades: Empresas, Escolas e Pessoas que interagem através de uma entidade abstrata intitulada Profissional. O Profissional é a Pessoa com os requisitos necessários a desempenhar determinada função que uma determinada Empresa necessita, sendo também o “título” que a Escola pretende que suas Pessoas (alunos) adquiram para terem condições de concorrer por uma das oportunidades oferecidas pelas Empresas no mercado de trabalho. A Pessoa em si é o aspirante a Profissional, ou a Profissional mais qualificado, procurando cursos profissionalizantes de formação e de especialização, como também para certificações, e também se esforçando na obtenção de experiências profissionais mais relevantes.
Mostrar mais

83 Ler mais

Modelo de sistema baseado em conhecimento para apoiar processos de tomada de decisão em ciência e tecnologia

Modelo de sistema baseado em conhecimento para apoiar processos de tomada de decisão em ciência e tecnologia

Os fluxos de capital e conhecimento que geram desenvolvimento socioeconômico são influenciados, no Brasil, por políticas, planejamento em C,T&I, e monitoramento. O sistema nacional de ciência, tecnologia e inovação, ou SNCTI, gera informação operacional disponível em plataformas públicas, mas a carência de sistemas de conhecimento nesse contexto leva à pergunta de pesquisa: como revelar conhecimentos para apoiar a tomada de decisão em C,T&I a partir de fontes de informação geradas pelos atores do SNCTI? Assim, foi criado um Modelo de Sistema Baseado em Conhecimento para apoiar processos de tomada de decisão em C,T&I baseado em instrumentos de Engenharia do Conhecimento (CommoKADS, KMDL, Ontologias OWL‐DL e SWRL), e também, num referencial teórico‐contextual sobre a C,T&I e Gestão do Conhecimento, para dar‐lhe contexto, propósito e semântica. O Modelo criado foi aplicado num caso de planejamento em C&T, com a construção de um SBC, e verificou‐se que o Modelo é capaz de usar informação de fontes públicas e revelar conhecimento para um Gestor de C,T&I. É escalável e é uma contribuição metodológica para a Engenharia do Conhecimento por articular diferentes instrumentos, e futuramente, pode ser experimentado em outras áreas do Conhecimento.
Mostrar mais

203 Ler mais

MODELO DE SISTEMA BASEADO EM CONHECIMENTO PARA APOIAR PROCESSOS DE TOMADA DE DECISÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA

MODELO DE SISTEMA BASEADO EM CONHECIMENTO PARA APOIAR PROCESSOS DE TOMADA DE DECISÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Os fluxos de capital e conhecimento que geram desenvolvimento socioeconômico são influenciados, no Brasil, por políticas, planejamento em C,T&I, e monitoramento. O sistema nacional de ciência, tecnologia e inovação, ou SNCTI, gera informação operacional disponível em plataformas públicas, mas a carência de sistemas de conhecimento nesse contexto leva à pergunta de pesquisa: como revelar conhecimentos para apoiar a tomada de decisão em C,T&I a partir de fontes de informação geradas pelos atores do SNCTI? Assim, foi criado um Modelo de Sistema Baseado em Conhecimento para apoiar processos de tomada de decisão em C,T&I baseado em instrumentos de Engenharia do Conhecimento (CommoKADS, KMDL, Ontologias OWL-DL e SWRL), e também, num referencial teórico-contextual sobre a C,T&I e Gestão do Conhecimento, para dar-lhe contexto, propósito e semântica. O Modelo criado foi aplicado num caso de planejamento em C&T, com a construção de um SBC, e verificou-se que o Modelo é capaz de usar informação de fontes públicas e revelar conhecimento para um Gestor de C,T&I. É escalável e é uma contribuição metodológica para a Engenharia do Conhecimento por articular diferentes instrumentos, e futuramente, pode ser experimentado em outras áreas do Conhecimento.
Mostrar mais

204 Ler mais

MODELO DE GEOPROCESSAMENTO PARA TOMADA DE DECISÃO SOBRE ARRENDAMENTO DE TERRAS NO CULTIVO DE CANA-DE-AÇÚCAR

MODELO DE GEOPROCESSAMENTO PARA TOMADA DE DECISÃO SOBRE ARRENDAMENTO DE TERRAS NO CULTIVO DE CANA-DE-AÇÚCAR

A metodologia desenvolvida mostrou-se adequada para a tomada de decisão estratégica em projetos de renovação de áreas ou até mesmo em expansões, fornecendo ao operador uma série de opções para simulações de cenários, onde o mesmo pode considerar além das premissas destacadas, externalidades que excedem o modelo. Destacam-se como externalidades fatores como o desejo pessoal e específico de acionistas envolvidos com o negócio, pressão de terras exercidas por proprietários vizinhos, defesas de territórios, diferenças de comportamento de microclimas, dentre outros fatores.
Mostrar mais

15 Ler mais

Neuroaccounting: um modelo para análise  do processo de tomada de decisão

Neuroaccounting: um modelo para análise do processo de tomada de decisão

O modelo exposto na FIG. 3 mostra que a tomada de decisão co- meça sempre no processamento automatizado da informação, pois é no quadrante III que os estímulos são reconhecidos como padrão, decodificados e interpretados (SR). Isso contraria a noção de que seria possível se tomar uma decisão de forma totalmente controlada. A sele- ção de inputs ambientais independe da consciência do tomador de deci- são e está sujeita a uma série de vieses oriundos da interferência dos domínios cognitivo e afetivo. Em termos de atuação do domínio afetivo pode-se destacar a influência social apontada por Pennings, Garcia e Hendrix (conforme já discutido), a experiência anterior do sujeito em relação ao assunto sobre o qual se decide e que é responsável por valências positivas ou negativas em relação ao tema, entre outros. Em termos de atuação do domínio cognitivo do processamento automático, pode-se ter o reconhecimento de uma situação padrão mesmo quando a situação é ambígua, gerando uma interpretação inadequada da realidade sobre a qual se decide, a influência de informações que estão na memória não declarativa e sobre as quais o sujeito não tem controle, entre outras pos- sibilidades de interferência na recuperação de informações que levam à interpretação do estímulo.
Mostrar mais

32 Ler mais

Anaís : um modelo para auxílio à tomada de decisão em casos clínicos considerando diagnóstico coletivo.

Anaís : um modelo para auxílio à tomada de decisão em casos clínicos considerando diagnóstico coletivo.

Diariamente, médicos especialistas analisam casos clínicos complexos e devem tomar decisões que podem afetar negativamente o bem estar de seus pacientes, os custos de procedimentos, o preço de seguros de saúde e a reputação dos especialistas e sistemas médicos envolvidos, ou até mesmo, serem fatais. A busca pela melhoria dos procedimentos na área de saúde, principalmente no intuito de mitigar os riscos de eventos adversos, tem se apresentado como um dos grandes desafios da atualidade, e o desenvolvimento de métodos e sistemas computacionais que auxiliam os especialistas no processo de decisão tem sido crescente no meio científico e empresarial. No tocante à presente pesquisa, o objetivo principal foi propor um modelo para auxílio à tomada de decisão em casos clínicos considerando diagnóstico coletivo, com a finalidade de mitigar os riscos e as incertezas enfrentados por especialistas médicos. A fim de avaliar a aplicabilidade de Anaís, dois produtos de software foram desenvolvidos e um experimento envolvendo 75 especialistas de saúde em formação profissional, organizados em 15 grupos, para resolver 15 casos clínicos, foi realizado. Os resultados obtidos foram estatisticamente significativos no que se refere à aplicabilidade do Anaís para o processo de mitigação de erros de decisão e enquanto ferramenta educacional, de acordo com opiniões dos participantes, atingindo, assim, o objetivo proposto na pesquisa.
Mostrar mais

126 Ler mais

Gestão de Resultado por Meio de um Modelo de Tomada de Decisão de Hedge

Gestão de Resultado por Meio de um Modelo de Tomada de Decisão de Hedge

A simulação para tomada de decisão de hedge será feita em condições reais de mercado, com base em uma empresa que havia projetado original- mente, em agosto de 2001, um lucro líquido para o 1º trimestre de 2002, no valor de R$ 2.400 mil, como demonstrado na coluna “Original” do Quadro 1. As premissas assumidas eram de que as vendas e as despesas em moeda nacional estavam sob controle e não existia risco de variação significativa, pois os custos em moeda estrangeira, no valor de US$ 10 milhões, também estavam fixos em dólar. Porém, a projeção de resultado revisada com base em cenário econômico atualizado, em outubro de 2001, indicava que a taxa de câmbio poderia sofrer forte desvalorização no período projetado (coluna Revisada 1, do Quadro 1), aumentando o valor em moeda doméstica dos custos em moeda estrangeira. Na visão pessimista, poderia atingir R$ 2,89 por dólar (coluna Revisada 2, do Quadro 1), anulando o resultado operacional projetado.
Mostrar mais

16 Ler mais

Desenvolvimento de um modelo de tomada de decisão para estocagem de materiais MRO em mineradoras

Desenvolvimento de um modelo de tomada de decisão para estocagem de materiais MRO em mineradoras

Percebe-se que a gestão de materiais tem como principais processos envolvidos a operação, a manutenção, aquisição e estocagem. Por entender que o objetivo de manter estoque é cumprido quando a peça é entregue ao usuário, neste trabalho consideram-se aquisição e estocagem como um único critério, nomeado como suprimentos. A consolidação das áreas se justifica devido à dependência direta entre elas. Mesmo que a organização possua a melhor equipe de compras e entregue os processos comerciais dentro do prazo, o material não será entregue ao usuário no prazo se a equipe de estocagem não conseguir localizar a mesma no armazém. Por outro lado o estoque com acuracidade total não atende aos clientes se o setor de compras não finalizar os processos comerciais a tempo e a logística não entregar no local e no horário adequado. Logo os subcritérios relacionados a compra, movimentação, logística e estocagem serão considerados como sub-níveis do critério de suprimentos. Os critérios utilizados neste estudo são: operação, manutenção e suprimentos. Esses critérios estão relacionados à criticidade global da planta, ou seja, cada peça estocada mitiga um risco operacional conhecido. Assim cada peça estocada inclui-se em estoque o benefício da disponibilidade da peça, equipamento ou material de que se necessita em um momento de quebra de máquinas, perda de produção, falhas de sistemas, manutenções preventivas, dentre outros diversos eventos adversos que podem ocorrer em um processo produtivo. Nessa etapa da decisão, cada peça estocada traz o benefício de mitigar um problema operacional. Os pesos finais encontrados com o método AHP são considerados como criticidade da falta do item que pode ser mitigada com a estocagem da mesma.
Mostrar mais

103 Ler mais

Show all 10000 documents...