movimento dentário

Top PDF movimento dentário:

Biologia do movimento dentário em ortodontia

Biologia do movimento dentário em ortodontia

 Imediatamente após a aplicação da força e nos poucos días seguintes, o dente move-se rapidamente, mas em uma distância curta, no espaço periodontal, defórma-se o osso alveolar e o movimento pára. A reacção é a mesma se a força é ligeira ou pesada. Esta primeira fase dura de 24 a 48 horas, e representa o movimento inicial do dente dentro do seu alvéolo. Aquí começam as reacções celulares e tissulares, imediatamente depois da aplicação da força, promovendo o recrutamento das células progenitoras dos osteoblastos e osteoclastos, assim como, o extravasamento e quimiotracção de células inflamatórias, isto ocasionado pela compressão e o alongamento das fibras do LP nos lados de pressão e tensão, respectivamente.  Deseguida verifica-se um período de repouso, com a duração de 20 a 30 días, durante o qual ocorre pouco ou nenhum movimento, possivelmente atribuído a que está acontecendo reabsorção do osso alveolar nas áreas de pressão. Não são produzidos mais movimentos até as células completarem a eliminação de todos os tecidos necróticos (Zainal Ariffin et al., 2011). As áreas de pressão são facilmente reconhecidas devido à distorção e a disposição anormal das fibras do LP, o que leva a uma interrupção do suprimento sanguíneo, que pela sua vez gera o desenvolvimento de áreas de hialinização, com o consequente atraso do movimento dentário, sendo restabelecido após a remoção do tecido necrótico e a reabsorção óssea, para o qual é precisso o recrutamento de células fagocíticas como macrófagos, células gigantes e osteoclastos, provenientes das áreas do LP saudável e dos espaços medulares do osso alveolar. Por outro lado, nas áreas de tensão, os osteoblastos da superfície começam a produção de matriz osteóide, e os progenitores dos osteoblastos são recrutados da população da unidade formadora de fibroblastos, à volta dos capilares do LP, para a proliferação dos preosteoblastos e a sua posterior migração para a superfície do osso alveolar. Simultaneamente, atuam os fibroblastos, multiplicando-se e remodelando a matriz circundante (Krishnan e Davidovitch, 2006).
Mostrar mais

30 Ler mais

Microperfurações ósseas para aceleração do movimento dentário

Microperfurações ósseas para aceleração do movimento dentário

Como descrito anteriormente, esta técnica estimula o catabolismo ósseo, eliminando o osso em redor do dente para depois ser seguida por anabolismo, facilitando a formação de novo tecido ósseo. Este processo ocorre sequencialmente, independentemente de quando e onde as microperfurações são feitas. O efeito catabólico pode ser benéfico em situações como: acelerar o movimento dentário; facilitar rotação dentária; facilitar movi- mento radicular durante verticalização de molar ou correção de torque; movimentar den- tes em grandes distâncias e por cristas alveolares reabsorvidas; expansão simétrica e as- simétrica em adultos; aumento de ancoragem e redução de risco de reabsorção radicular. O efeito anabólico pode ser benéfico no acompanhamento do osso na expansão dentária, no recuo dentário antero-inferior em situações de classe III e para manter a integridade óssea em regiões com osso cortical fino (Alikhani et al., 2017).
Mostrar mais

25 Ler mais

Estudo clínico do tempo de fechamento de espaço e do movimento dentário durante a retratação de caninos entre dois tipos de braquetes

Estudo clínico do tempo de fechamento de espaço e do movimento dentário durante a retratação de caninos entre dois tipos de braquetes

clínica do ortodontista. Qualquer especialista que já trabalhou numa época em que ainda não existia colagem direta e nem ligas com propriedades superelásticas entende perfeitamente a vantagem dos novos produtos. Aliás, nem é preciso ter vivido esta época para entender, um pouco de imaginação já é suficiente para visualizar o atendimento de um paciente com bandas em todos os dentes e arcos individualizados com diversas alças entre os braquetes. No entanto, o desenvolvimento tecnológico dos materiais não foi ainda capaz de promover mudanças nas características biológicas. Simplificou os procedimentos mas não alterou características biológicas do paciente. Por isso a individualidade de cada paciente, com seu próprio metabolismo, seu tamanho radicular, quantidade de células blásticas e clásticas, irrigação sanguínea, doenças sistêmicas, enfim todas as particularidades que compõem o indivíduo ainda ditam os rumos da resposta aos tratamentos. Cabem aos pesquisadores e ortodontistas, portanto, procurarem meios de evitar movimentos indesejados ou recursos que alterem a resposta biológica do paciente se pretenderem acelerar algum movimento dentário. De outra forma, simplesmente selecionar um braquete por suas características autoligantes com apenas o propósito de acelerar um tratamento pode estar fadado ao engodo.
Mostrar mais

79 Ler mais

Movimento dentário induzido: alterações e diagnóstico por meio de imagens digitais

Movimento dentário induzido: alterações e diagnóstico por meio de imagens digitais

Segundo Brezniak et al. (1993a, 1993b), a reabsorção radicular apical representa um problema idiopático. A perda da estrutura radicular apical é imprevisível, sendo irreversível quando se estende até a dentina. O autor, afirma que as alterações na morfologia radicular aumentam a susceptibilidade pós-tratamento. Canais radiculares com convergência apical são considerados indícios de um alto potencial de reabsorção radicular. O grau de reabsorção radicular em dentes com raízes achatadas ou em foram de pipeta foi significativamente maior do que em dentes com morfologias radiculares normais. A raiz em forma de pipeta mostrou ser a morfologia radicular mais vulnerável a reabsorção radicular. Com relação à densidade do osso alveolar, quanto maior a densidade do osso alveolar, maior a quantidade de reabsorção radicular durante o tratamento ortodôntico. Em um osso alveolar menos denso, existem mais espaços medulares, o movimento dentário, como resultado da reabsorção óssea, é facilitado pela formação de células de reabsorção ativas, sendo que os números dessas aumentam de acordo com o número de espaços medulares. Uma reabsorção discreta ou um contorno irregular da raiz visto após seis a nove meses pressupõe um risco maior de reabsorções adicionais futuras. As radiografias são empregadas rotineiramente como meio de diagnóstico da reabsorção radicular, mas é difícil desenvolver uma técnica padronizada para a comparação dos mesmos dentes em épocas diferentes. O movimento dentário torna ainda mais difícil de avaliar a quantidade exata de perda radicular, principalmente quando os dentes recebem torque, ou são inclinados. A despeito das limitações, a técnica periapical do paralelismo é a técnica radiográfica que apresenta a relação risco-benefício mais favorável para a detecção e avaliação da reabsorção radicular apical.
Mostrar mais

64 Ler mais

Avaliação histopatológica comparativa do periodonto de sustentação de ratos jovens com hipocacemia e hipovitaminose D experimentais, frente ao movimento dentário

Avaliação histopatológica comparativa do periodonto de sustentação de ratos jovens com hipocacemia e hipovitaminose D experimentais, frente ao movimento dentário

didos pelo ligamento periodontal, osso alveolar e pela gengiva que são distorcidos pela aplicação de força ortodôntica. A primeira resistência encontrada ao movimento orto- dôntico é obtida pelos fluidos teciduais que migram para as áreas de tensão a partir das áreas de pressão. A estimulação dos sensores nervosos do ligamento periodontal e osso alveolar ocasiona a liberação de neurotransmissores que interagem aumentando o diâmetro da parede das veias sanguíneas permitindo a migração celular. Citocinas, pró- inflamatórias, fatores de crescimento, células moleculares de adesão e fatores de coloni- zação são sintetizados e secretados nessa região. Algumas dessas moléculas são outras citicinas, ou hormônios calcitrópicos, ou drogas tomadas pelo indivíduo, ou moléculas derivadas da dieta. Relataram, ainda, que a força que deforma o ligamento periodontal e o osso alveolar altera o potencial elétrico desses tecidos. Isso modifica o potencial elétrico de muitas células locais, alterando a polaridade celular, o que mantém um canal aberto para trocas iônicas. A força ortodôntica é um efeito físico e químico. Em todas as observações desses autores, a inflamação é um fator preponderante ao estímulo or- todôntico.
Mostrar mais

151 Ler mais

Cinética da expressão de IL-6, CCL2 e CCL3 nos tecidos periodontais durante o movimento dentário ortodôntico

Cinética da expressão de IL-6, CCL2 e CCL3 nos tecidos periodontais durante o movimento dentário ortodôntico

Conclusions: Our data demonstrated a differential expression of IL-6, CCL2 and CCL3 in human periodontal ligament after mechanical loading, which may reflect distinct role[r]

58 Ler mais

Controle profissional de biofilme dentário como estratégia para manutenção da saúde periodontal de pacientes com aparelho ortodôntico fixo: análise comparativa entre diferentes períodos

Controle profissional de biofilme dentário como estratégia para manutenção da saúde periodontal de pacientes com aparelho ortodôntico fixo: análise comparativa entre diferentes períodos

De acordo com Nahás e colaboradores (2000) 37 a recessão gengival somente ocorre na presença do biofilme dentário decorrente de uma má higienização pelo paciente e este fato é mais visível na adolescência devido a pouca atenção que eles dão a conscientização feita pelo profissional. Já o movimento dentário ortodôntico por si só não causa recessão gengival. Entretanto, a movimentação ortodôntica vestibular poderá produzir deiscência óssea diminuindo assim a espessura e a largura do tecido gengival, criando um ambiente em que o biofilme dentário presente pela falha na escovação poderia causar recessão gengival. Em contrapartida, se tivermos uma boa higiene oral, esta condição dificilmente acontecerá. Para se obter saúde periodontal em pacientes sob tratamento ortodôntico deve-se haver uma íntima relação entre periodontista e ortodontista e estabelecer um efetivo controle com manutenção periodontal antes, durante e após o tratamento ortodôntico através de um programa profilático que previna o acúmulo do biofilme dentário.
Mostrar mais

100 Ler mais

Análise comparativa da pressão oclusal em pacientes na fase de contenção do tratamento ortodônico

Análise comparativa da pressão oclusal em pacientes na fase de contenção do tratamento ortodônico

A movimentação dentária induzida é um processo biomecânico múltiplo caracterizado por reacções sequenciais do tecido periodontal em resposta às forças aplicadas. Os estímulos provocados geram alterações nos tecidos que, em conjunto com a activação de mediadores químicos, resultam na remodelação óssea. 33,34 Durante o movimento dentário inicial, as células do ligamento periodontal são comprimidas e o fluído extracelular do periodonto é extravasado para os espaços medulares. Na zona de pressão, o tecido de sustentação fibroso é reconstituído através da substituição quase completa das fibras velhas por novos elementos fibrosos.
Mostrar mais

142 Ler mais

Métodos para acompanhamento do desgaste dentário no bruxismo

Métodos para acompanhamento do desgaste dentário no bruxismo

Já no caso da erosão (Figura 11) a Odontologia usa este termo para descrever a perda de substância dentária devido a processo químico não bacteriano. Substâncias ácidas (do próprio ambiente de trabalho, por exemplo fábrica de bateria, ou então da dieta como frutas cítricas ou bebidas de acidez elevada), refluxos de conteúdo gástrico, a bulimia, a anorexia nervosa são fatores desencadeadores (REGEZI, 2008). DAWSON (2008) acredita que a erosão é uma combinação de ácidos, abrasão e bruxismo. Em Engenharia, a erosão é definida como a destruição abrasiva de materiais pelo movimento de líquidos ou gases, enquanto que se chama de corrosão a deterioração física de um material por ataque químico ou eletroquímico. A base de cada lesão pode variar em forma, de plana a arredondada ou a fortemente angulada, e a sua ocorrência pode surgir nas faces vestibular, lingual, oclusal ou incisal (LEVITCH et al, 1994).
Mostrar mais

85 Ler mais

TRAUMATISMO DENTÁRIO NUMA VISÃO PARA A PROMOÇÃO DE SAÚDE

TRAUMATISMO DENTÁRIO NUMA VISÃO PARA A PROMOÇÃO DE SAÚDE

Podemos identificar que a demonstração da responsabilidade do cirurgião-dentista não se resume ao restabelecimento estético bucal, mas com a saúde do indivíduo como um todo. A deficiência de formação profissional se dá ainda na graduação onde se tem uma orientação em algumas Universidades, que visa o ensino com ênfase no enfrentamento curativo do cuidado em saúde bucal, e quando não, o trabalho feito para esse tipo de tratamento é de forma de extensão curricular, o que para muitos alunos é visto como uma perda de tempo ou para outros preconceituosos, o contato com pessoas mais carentes fica fora de seu padrão de relacionamento. O pensamento desses alunos, que muitas vezes pode ser entendido como reflexo de seus professores, não condiz com o que preconiza as Diretrizes Curriculares Nacionais. Talvez esse pensamento devesse ser reestruturado pelo aumento significativo da prevalência do traumatismo dentário e pela sua opção teoricamente particular, ser da área da saúde. A conseqüência do despreparo profissional é a mutilação pela perda dentária, causada pela presença de microorganismos e patologias reabsortivas.
Mostrar mais

7 Ler mais

Branqueamento Dentário: princípios e conhecimentos actuais

Branqueamento Dentário: princípios e conhecimentos actuais

Curaprox® Black is White, Ecodenta®, e os pós My Magic Mud Whitening Tooth Powder®, Natural Whitening Tooth & Gum Powder with Activated Charcoal®. Estes produtos são objetos de uma campanha publicitária que toca particularmente os jovens através da publicidade de celebridades em redes sociais como o Snapchat® ou o Instagram®. O problema é que na maioria das vezes, as celebridades em questão recorreram ao branqueamento dentário feito por um profissional, e consequentemente, os seus sorrisos brancos não se devem ao uso desses produtos. De acordo com a Oral Health Foundation (2017), “Não há nenhuma base científica nem estudos que comprovem que o carvão seja capaz de promover o desaparecimento das manchas”, mas o contrário aumentaria o risco de desenvolver lesões cariosas (Brooks et al., 2017), porque eles tem efeito abrasivo no esmalte (Pertiwi et al., 2017) e a segunda desvantagem é que eles não contêm a dose necessária de flúor (Carter et al., 2017), o que aumentaria o risco de cárie.
Mostrar mais

49 Ler mais

Branqueamento Dentário: consultório vs ambulatório

Branqueamento Dentário: consultório vs ambulatório

As técnicas para branquear dentes vitais podem dividir-se em quatro categorias: tratamento realizado em consultório dentário; tratamento ambulatório com prescrição, supervisão e dispensa dos produtos pelo médico dentista; compra livre em farmácias e supermercados de produtos sem prescrição médica; e há quem recorra a tratamentos não realizados por médicos dentistas, em que as pessoas recorrem a salões de beleza, spas e centros de estética. Para além destas quatro categorias há médicos dentistas que, para manter e optimizar os seus resultados, conjugam a técnica ambulatória com a técnica em consultório. Para o branqueamento em ambulatório, hoje em dia, os produtos ao dispor incluem géis, colutórios, pastilhas elásticas, dentífricos, paint-on-films, e bandas adesivas com peróxido de hidrogénio (ADA, 2009).
Mostrar mais

81 Ler mais

Um método para o retratamento da recidiva do desalinhamento dentário

Um método para o retratamento da recidiva do desalinhamento dentário

Embora eficiente na correção de pequenas alterações, típicas do desalinhamento dentário na região anterior, deve-se ressaltar que alte- rações maiores ainda parecem mais eficiente- mente tratadas com aparelhos fixos. Nesse caso, o profissional terá que “quebrar” a usual resis- tência do paciente — que, geralmente, reluta em usar braquetes e fios ortodônticos — ou buscar outras formas alternativas para execu- tar o retratamento. Entretanto, a desvantagem de se montar o aparelho fixo novamente para a correção de pequenos movimentos parece perfeitamente substituível através do método descrito no presente artigo.
Mostrar mais

6 Ler mais

CONTROLO DA ANSIEDADE NOS PACIENTES EM TRATAMENTO DENTÁRIO

CONTROLO DA ANSIEDADE NOS PACIENTES EM TRATAMENTO DENTÁRIO

Eitner et al. (2006) levaram a cabo um estudo onde as alterações neurofisiológicas de uma paciente ansiosa que foi submetida ao mesmo protocolo cirúrgico de implante dentário com e sem a realização de hipnose foram comparadas. No final, verificaram que após a hipnose obtiveram-se parâmetros vitais e de stress semelhantes aos padrões obtidos em outros estudos com a utilização de drogas ansiolíticas, como o midazolam. Os autores destacaram a ausência de efeitos secundários, o procedimento ser não invasivo, e o impacto positivo sobre a paciente em relação a tratamentos posteriores.
Mostrar mais

29 Ler mais

Tratamento do traumatismo dentário em dentição primária

Tratamento do traumatismo dentário em dentição primária

que a endodontia regenerativa é um campo emergente da engenharia tecidual, que tem demonstrado resultados promissores utilizando células estaminais associadas a scafolds e moléculas bioativas. A dentina apresenta uma estrutura tubular, que mantém uma relação íntima com a polpa, durante todo o processo odontoblástico. Contudo quando sofre lesões, como trauma, preparos cavitários ou cárie, os odontoblastos sucumbem, e possivelmente levam a polpa a um processo de pulpíte irreversível, ou necrose. Com o objetivo de evitar estes problemas, e manter o dente vital, novas estratégias de tratamento, baseadas em engenharia de tecidos têm sido desenvolvidas, para substituir tecidos e órgãos danificados. Este campo da ciência assenta como que num jogo interativo entre 3 componentes essenciais : scafolds, células responsivas e morfogens. Células responsivas, são geralmente células estaminais, sendo indiferenciadas, com vários graus de potenciação, e plasticidade, capazes de se auto regenerarem e com múltiplas linhas de diferenciação. Existem dois tipos, as embriogénicas (ESC), e as somáticas, também chamadas de células estaminais adultas ou células estaminais mesenquimatosas (MSC). Enquanto as ESC, são de uso limitado por razões éticas, as MSC, são mais favoráveis para ser usadas em engenharia de tecidos. Podem ser isoladas a partir do cérebro, pele, folículos pilosos, músculo esqueléticos, medula óssea e tecido dentário. Os scafolds poderão servir, como molduras 3-D, para as células como matrizes extra-celulares, por um período finito de tempo, providenciando um ambiente propício à migração e proliferação celular, as quais podem ser fabricadas com formas e composição pré determinadas, a partir de polímeros naturais e sintéticos. Os polímeros naturais são melhores no que respeita à biocompatibilidade. Os morphogens, são proteínas que incluem sinalização, influenciando as funções fulcrais da célula como: divisão, síntese matricial e proliferação. Estas proteínas podem ser ativadas mediante quantidades de concentração muito baixa. O conhecimento gerado pela comunidade científica, no campo da biologia de células estaminais, biomateriais (scafolds), e desenvolvimento (odontogénese), combinado com recentes investigações na área da endodontia, tem-se unido num tempo no qual as terapias recorrendo a engenharia de tecidos, começam a dar os primeiros passos na investigação, em como aplica-los ao tratamento endodontico, traduzindo-se nos primeiros ensaios clínicos médicos.
Mostrar mais

78 Ler mais

Economia na consulta de Endodontia

Economia na consulta de Endodontia

Há uma diversidade considerável de motores disponíveis para sistemas mecanizados em Endodontia. Podemos organizá-los em motores com fios e sem fios. Dentro dos motores com fios temos o exemplo de um motor de primeira geração, o Dentsply X-Smart com um custo médio a rondar os 900€. Este motor está a cair em desuso, não se encontrando disponível em distribuidores de material dentário e só tem a capacidade de realizar rotação contínua. Ainda dentro dos motores com fios temos o Dentsply Endo X-Smart Plus, que é um motor de segunda geração e já permite movimento reciprocante, com um preço de 1375€ e também o motor VDW Silver Reciproc, com um custo de 1150€ e VDW Gold Reciproc, com um custo de 2045€ (e que tem também funcionalidade de localizador
Mostrar mais

65 Ler mais

Clareamento dentário x autoestima x autoimagem

Clareamento dentário x autoestima x autoimagem

A importância da representação do corpo na mente humana é inegável, respondendo pelas relações, produção cognitiva e emocional, uma vez que modificações corporais modificam sentimentos e altera comportamentos. A odontologia estética por meio do clareamento dentário coloca-se como instrumento de transformação do sorriso e de sua representação mental, trazendo repercussões na autoestima e autoimagem do indivíduo.

5 Ler mais

A importância do controle do biofilme dentário: uma revisão da literatura

A importância do controle do biofilme dentário: uma revisão da literatura

Objetivo: Verificar a importância do controle do biofilme dentário através de uma revisão crítica da literatura. Métodos: Foram acessadas bases de dados online (PubMed, BVS e Scielo), empregando-se os seguintes termos de busca em português e inglês: Controle Químico da placa dentária, Dieta Cariogênica, Remoção da Placa Oral, Nutrição e Dieta na Formação de Biofilmes, Controle mecânico da placa oral, Método controle biofilme dental e Dentifrícios fluoretados prevenção da cárie. Consideraram-se artigos publicados nos últimos 12 anos, disponíveis para leitura completa. Todos os registros tiveram o título e resumo lidos, para confirmação de pertinência temática. Resultados: Fizeram parte da revisão 23 artigos. Foram detalhados em tabela de resultados os artigos de pesquisa e revisão sistemática (n=16). A escovação dentária convencional utilizando dentifrício é eficaz no controle do biofilme, o que foi ratificado nos artigos que compararam diferentes métodos para controle de biofilme ou avaliaram impacto de diferentes hábitos de higiene oral. Considerações finais: O controle do biofilme é importante na prevenção das doenças cárie e dos problemas periodontais. Os métodos de higiene oral mostram-se como a melhor maneira de evitar patologias bucais causadas pelo biofilme bacteriano e devem ser empregados de diferentes formas, de acordo com o perfil de cada paciente.
Mostrar mais

12 Ler mais

A forma do arco dentário inferior na visão da literatura.

A forma do arco dentário inferior na visão da literatura.

Concomitantemente, observa-se uma constan- te preocupação por parte dos autores que realiza- ram estudos com o objetivo principal de desenvol- ver métodos que descrevessem a representação de uma forma ideal para o arco dentário. Inicialmen- te, os padrões idealizados nos estudos consistiam, basicamente, na descrição da forma por meio da utilização de figuras geométricas, as quais forne- ceriam uma representação adequada da configura- ção do arco dentário.

12 Ler mais

Traumatismo dentário e qualidade de vida em pré-escolares

Traumatismo dentário e qualidade de vida em pré-escolares

Este estudo teve o objetivo de avaliar o impacto do Traumatismo Dentário (TD) sobre a qualidade de vida (QV) de pré-escolares de Belo Horizonte. Foram realizados um estudo transversal representativo e um estudo caso-controle pareado de base populacional. As amostras dos dois estudos foram compostas por pré-escolares de ambos os gêneros e com idades variando de 60 a 71 meses. A amostra do estudo transversal foi comporta por 1632 crianças. A amostra do estudo caso-controle foi composta por 58 crianças com impacto na QV no grupo caso e por 232 crianças que não tiveram impacto na QV no grupo controle. Previamente aos estudos principais, estudos pilotos foram realizados para testar a metodologia. Os dados da Oral Health-Related Quality of Life (OHRQoL) foram coletados por meio da versão brasileira do Early Childhood Oral Health Impact Scale (B-ECOHIS). Este instrumento foi aplicado aos
Mostrar mais

143 Ler mais

Show all 4747 documents...