Oferta e demanda de água

Top PDF Oferta e demanda de água:

Água para consumo humano: análise da oferta versus demanda na área de influência da ETA de Gravatá na Paraíba.

Água para consumo humano: análise da oferta versus demanda na área de influência da ETA de Gravatá na Paraíba.

O desafio do acesso, tratamento e distribuição fez com que governos, academia e empresas buscasse não apenas novas fontes e tecnologias, mas também a eficiente gestão dos recursos hídricos. Com o padrão de consumo atual, dificilmente as próximas gerações terão acesso a água de qualidade e mulheres e crianças, nos países mais pobres, serão os mais afetados. Esta dissertação postula colocar uma lupa na questão da gestão dos recursos hídricos, em especial no abastecimento de água para consumo humano e a relação entre oferta e demanda. O objetivo geral deste trabalho é analisar a relação entre a oferta e demanda de água nos municípios atendidos pela ETA de Gravatá. Para tal, foram utilizados dados oficiais e públicos comparáveis da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (CAGEPA), Agência Nacional de Águas (ANA), Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Respeitado, metodologicamente, o rigor acadêmico e de posse dos dados, estes foram sistematizados, analisados e tratados com base estatística do Modelo de T-student (PEARSON, 1895) para aferir o grau de confiança. Os resultados desta dissertação mostram que não há, estatisticamente, qualquer relação entre a oferta e a demanda de água tratada para o consumo humano, distribuída pela ETA de Gravatá nos oito municípios atendidos, sendo este um forte indicativo de má gestão dos recursos hídricos. Deste modo, propõe-se não apenas a reflexão, mas também pesquisas posteriores no tema para contribuir com a melhoria na gestão dos recursos hídricos e políticas públicas estaduais.
Mostrar mais

74 Ler mais

Avaliação da viabilidade da implantação de ações de gestão da demanda e oferta de água direcionadas ao abastecimento de água de Caruaru – PE

Avaliação da viabilidade da implantação de ações de gestão da demanda e oferta de água direcionadas ao abastecimento de água de Caruaru – PE

O crescimento populacional, as mudanças climáticas, bem como a ocorrência de secas prolongadas vêm intensificando, nos últimos anos, as crises de abastecimento de água no Agreste Pernambucano. A gestão dos recursos hídricos na região é complexa, posto que tem que compatibilizar a quantidade limitada de água no território com os múltiplos usos, dentre os quais o abastecimento público de água potável tem prioridade. Nesse contexto, a pesquisa objetivou investigar a dinâmica entre a demanda e a oferta de água potável de Caruaru-PE, apontando as medidas mais relevantes, relacionadas à gestão eficiente de água, para o abastecimento local. A metodologia consiste na consolidação de informações por meio de especialistas que atuam na temática de recursos hídricos, que foram consultados através de entrevistas e questionários. As entrevistas deram embasamento para a avaliação do abastecimento, enquanto os questionários visaram avaliar alternativas para o abastecimento de água por meio da técnica Delphi. Nesta técnica, buscou-se que especialistas chegassem a um consenso sobre as ações de gestão que possuíssem maior aceitação e viabilidade de implantação no município. A visão panorâmica da situação do abastecimento, por meio de uma óptica discursiva, apontou que, embora a situação seja crítica, a conclusão das obras de ampliação dos novos sistemas adutores da região possibilitará segurança hídrica para as próximas décadas. No cenário de escassez da região, toda iniciativa de aumento da oferta e de gestão da demanda devem ser estimuladas. Contudo, mesmo que todas as ações de gestão hídrica sejam importantes, nem sempre a implementação destas é viável em uma região, em função dos fatores intrínsecos ao local. Neste contexto, os resultados do estudo Delphi identificaram 18 ações prioritárias pautadas no aumento da oferta e com enfoque na gestão da demanda para o abastecimento de Caruaru-PE. Logo, sugere-se uma nova abordagem de gestão de recursos hídricos baseada na avaliação integrada da gestão da oferta e da demanda de água com a finalidade de ampliação da eficiência no uso da água.
Mostrar mais

76 Ler mais

ANÁLISE GEOGRÁFICA INTEGRADA DO USO DA ÁGUA: A OFERTA E DEMANDA DA BACIA DO RIO SÃO DOMINGOS.

ANÁLISE GEOGRÁFICA INTEGRADA DO USO DA ÁGUA: A OFERTA E DEMANDA DA BACIA DO RIO SÃO DOMINGOS.

A crescente pressão sobre os recursos hídricos tem colaborado para o surgimento de conflitos entre diferentes usuários de água. O aumento da população mundial, da urbanização, da agricultura mecanizada, da produção industrial e da mineração, aliadas às atividades econômicas em geral, põe em risco o abastecimento de água. Diante desse problema, a gestão dos recursos hídricos aparece como alternativa de mediação de conflitos de uso de recursos hídricos. A Política Nacional e Estadual de Recursos Hídricos do Estado do Espírito Santo, instituída pela Lei Federal n° 9.433/1997 e pela Lei Estadual 10.179/2014, constituiu a outorga o direito de uso de recursos hídricos como uma das práticas de instrumentos de gestão para assegurar os aspectos qualitativos e quantitativos no uso e na disponibilidade do regime hídrico. A autorização de outorga é condicionada à disponibilidade hídrica do corpo hídrico, pois, ela fornece o limite máximo permissível ao outorgado, por prazo determinado o uso do recurso hídrico. Sendo assim, a presente pesquisa tem como objetivo realizar uma análise geográfica integrada do uso da água na bacia hidrográfica do rio São Domingos, localizada no Município de Pinheiros Estado do Espírito Santo, avaliando em detalhes os processos de outorgas, analisando a relação entre oferta e demanda e os conflitos decorrentes pelo uso da água. Como procedimentos metodológicos, o uso de geotecnologias de imagens de satélites, sistemas de informações geográficas - SIG e sistema de posicionamento global – GPS foram necessários para identificar as áreas de uso e de cobertura da terra e verificar as principais áreas de conflitos entre os usuários de água. Os resultados demostraram que o uso de irrigação é predominante no número de outorgas emitidas pela AGERH. Verifica-se, também, que as maiores demandas de recursos hídricos são usadas para irrigação, reserva hídrica e dessedentação animal. Percebe-se que as somatórias das vazões de captação de água superficiais são superiores em relação à vazão de referência Q90, verificando uma maior demanda e em relação à oferta hídrica. Constata-se a importância de um manejo de bacia hidrográfica adequado para o uso irrigação, sendo esta finalidade bastante significativa, porque há uma concentração de uso de pivô central na região, que pode comprometer a disponibilidade hídrica do manancial.
Mostrar mais

202 Ler mais

O abastecimento de água na região leste de Niterói – levantamento dos aspectos atuais de oferta e demanda hídrica

O abastecimento de água na região leste de Niterói – levantamento dos aspectos atuais de oferta e demanda hídrica

A variabilidade natural do clima e/ou das mudanças climáticas podem alterar a estacionariedade das séries hidrológicas, afetando o atendimento aos usos múltiplos da água visto que, os planejamentos e as operações das infraestruturas hídricas utilizam as séries observadas para prever cenários futuros. As possíveis causas da ocorrência dessas séries hídrológicas não-estacionárias são as alterações no uso do solo causadas pelo desmatamento e pelas práticas agrícolas, alterações à montante da bacia, inconsistência nos dados hidrológicos e a retirada de água para uso não consuntivos 5 . Embora o Brasil realize o monitoramento dos dados pluviométricos desde 1930, a redução dos níveis mensais de chuva, constatada a partir de 2012, chamou a atenção da ANA em função da sua imprevisibilidade, sendo tratada como uma anomalia que teve um curto período para observações. (ANA, 2010, 2014)
Mostrar mais

77 Ler mais

Diagnóstico oferta/demanda do crédito imobiliário em Cacoal-RO

Diagnóstico oferta/demanda do crédito imobiliário em Cacoal-RO

Os programas atendidos com esses recursos a serem aplicados no desenvolvimento urbano são variados, atendendo gestão de água, saneamento, habitação, infra-estrutura esportiva e social. O objetivo é atender a comunidade em geral, com melhora de qualidade de vida, melhor gerenciamento dos recursos hídricos, proporcionar habitação às famílias de baixa renda, tratamento de resíduos e realizar a municipalização do turismo. Através da gestão da Suframa, há ainda um programa exclusivo para o desenvolvimento da Amazônia Ocidental atendendo entes públicos para investimentos em infra-estrutura econômica (CEF, 2001)
Mostrar mais

101 Ler mais

Determinantes da oferta e da demanda de tomate no Brasil, de 1994 a 2008

Determinantes da oferta e da demanda de tomate no Brasil, de 1994 a 2008

O tomate (Lycopersicon esculentum Mill) é considerado a hortaliça mais conhecida e de maior consumo no mundo, devido à multipli- cidade de seu aproveitamento na alimentação humana. Representa uma das principais cul- turas produzidas e comercializadas no Brasil, caracterizando-se por sua riqueza em vitami- nas, fácil adaptação aos recursos naturais (clima seco, pouca sensibilidade ao fotoperiodismo, baixa precipitação pluvial, topografia plana e regular, disponibilidade de água para irrigação) e elevada participação no consumo interno (TABOSA; SILVA, 2008).

11 Ler mais

Oferta e demanda de energia elétrica : o caso do mercado brasileiro

Oferta e demanda de energia elétrica : o caso do mercado brasileiro

Para ilustrar o comportamento das séries adotadas durante o horizonte de estudo, plotou-se os dados para o submercado Sudeste/Centro-Oeste. A primeira hipótese de quebra a ser testada será a crise do racionamento. Meses antes da crise (jan/01), o preço da energia estava próximo de 57,00 R$/MWh. Em uma trajetória crescente, esse valor atingiu a máxima (684,00 R$/MWh) em ago/01, retornando para 71,00 R$/MWh, ao final da crise (fev/02). Observa-se no Figura 3, no incio das séries, em meados de 2001, a mudança de comportamento das variáveis em decorrência do racionamento. É visível a queda da ENASECO, atingindo um dos patamares mínimo do período. Essa queda foi acompanhada pela Energia Armazenada (EASECO), pela Geração Total (QSSECO). Em contrapartida, do choque de oferta (e o seu deslocamento), houve aumento de preços (PSECO) e ajustamento na Demanda (QDSECO).
Mostrar mais

75 Ler mais

Mercado de trabalho nos meios de hospedagem:  oferta e demanda de vagas

Mercado de trabalho nos meios de hospedagem: oferta e demanda de vagas

Com índices econômicos tão positivos, o setor de turismo e viagens gerou um impacto total de 8,8% no emprego mundial. Este setor é um dos principais criadores de emprego em todo o mundo. Sustentou 266 milhões de empregos em 2013, excedendo o número gerado pelo setor de produtos químicos, bancários, mineração, manufatura automotiva, e ensino superior. Nas Américas, em 2013, o setor empregou 30 milhões de pessoas, sustentando diretamente mais empregos do que os setores de mineração, comunicação, educação, educação superior, serviços financeiros e bancários (WTTC, 2013). Como se observa, o crescimento do setor aumenta também a demanda por mão de obra. A área do turismo é uma importante fonte geradora de emprego também no Brasil.
Mostrar mais

14 Ler mais

Consumo: investigação teórica acerca dos determinantes de oferta e demanda

Consumo: investigação teórica acerca dos determinantes de oferta e demanda

Com a oferta excessiva de bens simbólicos, evidenciam-se questões culturais que acarretam em uma determinação mais ampla da conceituação do relacionamento entre cultura, economia e sociedade. Em vista disso a teoria do consumo relacionada a pós-modernidade deve ser analisada por meio de diferentes perspectivas de avaliação. Teorias econômicas de diferentes vertentes se mostram insuficientes para a compreensão do verdadeiro papel do consumo na sociedade moderna, tratando o tema de maneira superficial, pois, hábitos de consumo não formam-se somente a partir da busca pela satisfação de necessidades físicas ou de subsistência. A presente monografia tem como principal intuito abordar a temática referente ao consumo e suas determinantes, e suas implicações na sociedade atual, visando difundir e apresentar tal assunto focado em um olhar não economicista. O principal objetivo é o enriquecimento da compreensão do comportamento dos determinantes de consumo e sua influência na conduta social e individual, além de seu papel na sociedade moderna através de diferentes perspectivas, buscando seu entendimento por ambas as óticas de oferta e demanda ao olhar de pensadores da escola de Frankfurt como Marcuse, Adorno, Horkheimer, além de Gilles Lipovetsky, e Mike Featherstone.
Mostrar mais

53 Ler mais

Caminhos da oferta e demanda de energia ao longo do século XXI

Caminhos da oferta e demanda de energia ao longo do século XXI

No entanto, a redução das emissões de GEE no setor energético não se restringe à expansão da oferta de renováveis. Ações do lado da demanda, como mudança comportamental e aumento de eficiência energética têm um papel fundamental. Uma forma de aumentar a conscientização da sociedade em relação ao uso mais racional da energia é através do apoio à geração distribuída, que tem também como vantagem adicional a redução no investimento na expansão da rede, estimulando a geração na ponta. Esta nova concepção chamada de Redes Elétricas Inteligentes possibilita a participação do usuário final no gerenciamento do consumo de energia. As redes inteligentes se baseiam fortemente na tecnologia da informação e automação para o monitoramento e controle da rede elétrica permitindo a otimização da rede de forma bem mais eficiente. Juntamente com a rede inteligente, equipamentos eletrônicos também com inteligência tem um enorme potencial de reduzir a demanda por aumento de geração de energia.
Mostrar mais

8 Ler mais

A DEMANDA e OFERTA

A DEMANDA e OFERTA

Exemplos: Bens Inferiores: São bens cuja demanda varia inversamente a variações na renda do consumidor. Se a renda aumenta, a demanda diminui e vice-versa. Exemplo: carne de segunda e roupas rústicas. Um indivíduo tem um aumento na renda. Sua demanda por carne de segunda poderá diminuir, sendo o seu consumo substituído por carne de primeira, que é mais cara. – Bens Saciados: O desejo do consumidor está satisfeito após um determinado nível de renda. Normalmente alimentos como arroz, açúcar, sal. Se aumentar a renda do consumidor, não aumentará significativamente a demanda desses bens.
Mostrar mais

8 Ler mais

Estimação de parâmetros de demanda e oferta em mercados de produtos diferenciados

Estimação de parâmetros de demanda e oferta em mercados de produtos diferenciados

estimação de uma equação separadamente exige, como restrições, apenas que os instrumentos dessa equação sejam exógenos. Satisfeitas essas restrições, os parâmetros estimados são de maneira geral consistentes e robustos a qualquer especi…cação das demais equações. Caso se opte pela estimação conjunta e al- guma das demais equações não esteja corretamente especi…cada, os parâmetros estimados podem se tornar inconsistentes. Como destaca Wooldridge (2002), veri…ca-se aqui o trade-o¤ clássico entre robustez e e…ciência na escolha da es- timação separada ou conjunta das equações de um sistema. Seguindo Berry et al. (1995), optamos por apresentar um procedimento para a estimação conjunta de todos os parâmetros do sistema de oferta e demanda. A estimação apenas da equação de demanda, por exemplo, segue um procedimento análogo, com a diferença de ser imposto um número menor de restrições. Nevo (2000b) segue nesse caminho e estima apenas os parâmetros da demanda. Berry et al. (2004), por sua vez, dispondo de diferentes fontes de dados, sugerem que a regra de de- terminação de preço seja estabelecida e utilizada apenas numa segunda etapa, para a estimação de somente alguns parâmetros da demanda remanescentes. Dessa forma, os demais parâmetros são robustos a qualquer especi…cação para o lado da oferta.
Mostrar mais

65 Ler mais

Estimativas de elasticidades de oferta e demanda de exportações e de importações brasileiras

Estimativas de elasticidades de oferta e demanda de exportações e de importações brasileiras

trabalhos incluem nessa equação as variáveis utilização de capacidade da economia e/ou o PIB potencial. Essas variáveis visam a capturar em que ponto a economia se encontra com relação à sua capacidade de longo prazo. Como, segundo a teoria microeconômica clássica, os custos marginais são crescentes, em função dos rendimentos marginais decrescentes, há um nível de produção a partir do qual seu custo marginal é infinito. Esse ponto representa a capacidade instalada da economia, isto é, seu nível de produção de longo prazo. A distância horizontal entre esse ponto e o ponto em que a economia se encontra representa sua capacidade não utilizada. Note-se que esses pontos são representados pelo próprio PIB do país, razão pela qual optamos pela utilização da renda interna como uma variável de escala, e não o produto potencial e a utilização de capacidade, por serem redundantes no modelo. Desse modo, espera-se que a oferta de exportações aumente à medida que o produto do país aumente ( ), uma vez que
Mostrar mais

100 Ler mais

A influência da indexação sobre a demanda e oferta de moeda no Brasil

A influência da indexação sobre a demanda e oferta de moeda no Brasil

"A INFLUÊNCIA DA INDEXAÇÃO SOBRE A DEMANDA E OFERTA DE MOEDA NO BRASIL".. DISSERTAÇÃO SUBMETIDA À CONGREGAÇÃO DA8[r]

200 Ler mais

Produção e exportação de algodão: efeitos de choques de oferta e de demanda.

Produção e exportação de algodão: efeitos de choques de oferta e de demanda.

De acordo com esta expressão, choques na renda nacional tendem a afetar negativamente a expor- tação de algodão, no sentido de que aumentam a demanda interna pela pluma, reduzindo o excedente exportável. Aumentos de produtividade, por sua vez, favorecem o crescimento da produção, elevando o excedente que poderá ser destinado para o mercado externo. O mesmo ocorre com choques de área colhida. Aumentos no preço também favorecem o crescimento das exportações. Neste caso, é preciso entender que se o preço no mercado interno está crescendo, pela hipótese deste trabalho, isto é o re- sultado do maior preço externo. Além disso, é preciso ter em conta que o efeito contemporâneo de aumento de preço sobre as exportações se dá pela restrição de consumo interno – e não por aumento na produção. Aumento de preço com uma defasagem também incrementa as exportações, via impacto sobre a área – e, agora sim, sobre a produção – no período seguinte.
Mostrar mais

25 Ler mais

Comitê de máquinas para previsão de demanda de água

Comitê de máquinas para previsão de demanda de água

Rahmati, Pourghasemi e Assefa (2016), propuseram o uso de RF e máxima entropia (ME) para uma modelagem preditiva no mapeamento do potencial da água subterrânea, investigada na região de Mehran, no Irã. Para o estudo, foram usados dez fatores condici- onantes da água subterrânea que afetam o armazenamento como entrada para os modelos, tais como: altitude, declividade, declive, curvatura do plano, densidade de drenagem, dis- tância dos rios, índice de umidade topográfica (TWI), uso do solo, litologia e textura do solo. No estudo, os modelos RF e ME foram aplicados para gerar os mapas potenciais de água subterrânea (GPMs). Foi analisado também, o impacto de incertezas das variáveis nos GPMs. Com isso, os resultados dos GPMs foram validados quantitativamente usando o conjunto de dados de águas subterrâneas observadas e o método de características de operação do receptor (ROC). O desempenho dos métodos RF e EM foram comparados sob a curva da área ROC. Os resultados do estudo, mostraram que a RF e ME obtive- ram bons desempenhos, sendo modelos eficazes para o mapeamento do potencial da água subterrânea.
Mostrar mais

107 Ler mais

Modelo temporal da oferta e demanda do gás natural liquefeito no Brasil

Modelo temporal da oferta e demanda do gás natural liquefeito no Brasil

Como pode ser observado na Figura 10, existe uma grande variação tanto na oferta, como na demanda do gás natural liquefeito, após o ano de 2010, fica evidenciado um aumento da oferta de GNL e isso se dá em função da criação dos terminais de regaseificação da Baía de Guanabara no Rio de Janeiro e de Pecém no Ceará. Em 2014 há um novo aumento na oferta, que se justifica pela criação do terceiro terminal localizado na Ilha dos Frades na Bahia. A partir de 2016 a oferta é reduzida em função de uma combinação de fatores, como a crise econômica, que levou a demanda de energia elétrica a diminuir, bem como o aumento da oferta de energia elétrica através de outras fontes de energia como eólica e biomassa (GOMES, 2017).
Mostrar mais

58 Ler mais

Oferta e demanda de transportes integrados: um estudo de caso em Belo Horizonte

Oferta e demanda de transportes integrados: um estudo de caso em Belo Horizonte

Dando continuidade à discussão central sobre a escolha dos modos de transporte como estrutural na definição dos sistemas, é possível afirmar que a gestão dos municípios influencia a definição do modo ônibus como modo estruturante. Foi possível observar, no caso específico da Av. Antônio Carlos, que o planejamento realizado antecipou essa decisão ao definir e simular as redes do BRT no PlanMob-BH em cenários anteriores ao da implantação das linhas de metrô. As Linhas 1, 2 e 3 planejadas para a expansão do sistema de transporte metroviário de passageiros foram consideradas em cenário posterior de simulação, sobrepostas ao BRT. Confirmando diversos pressupostos teóricos examinados aqui, não parece haver mesmo viabilidade técnica e tampouco econômico-financeira na implantação de uma linha de transporte de passageiros sobre trilhos, com capacidade de transporte de até 60.000 passageiros por hora por sentido, sobreposta a uma linha de BRT que terá capacidade inicial de cerca de 40.000 passageiros por hora por sentido, considerando que a demanda atual do corredor gira em torno de 35.000 passageiros na hora mais carregada no trecho crítico. Buscando correlacionar a concepção do sistema de BRT em implantação, marcadamente municipal, e o abandono no cenário de curto, médio e provavelmente longo prazos da alternativa sobre trilhos para o corredor da Av. Antônio Carlos, pode-se trazer Vasconcellos (2013, p. 271) para a discussão, em seu recente trabalho sobre a construção da mobilidade excludente no Brasil:
Mostrar mais

180 Ler mais

Oferta e demanda mensal de milho no Brasil: impactos da segunda safra

Oferta e demanda mensal de milho no Brasil: impactos da segunda safra

Nesta seção, será descrito o procedimen- to metodológico utilizado para estimar o fluxo mensal de oferta e demanda por milho no Brasil, o qual toma como base os dados anuais divulga- dos pela Conab (2018), ou seja, como as estima- tivas oficias descrevem a produção e o consumo total do ano safra, o desafio é estimar o ritmo de colheita (produção) e consumo ao longo do ano (mensal). Para isso, adota-se a estratégia de tabular as informações já disponíveis e aplicar estimações, quando necessário, para cada variá- vel que compõe o modelo.

25 Ler mais

Recursos humanos para o agronegócio brasileiro: avaliação da oferta e da demanda por profissionais.

Recursos humanos para o agronegócio brasileiro: avaliação da oferta e da demanda por profissionais.

qualidade e a rapidez no trabalho, aumentando o tempo de não-trabalho, e ainda a extração de mais valia relativa. As biofísicas agiram na qualidade e na conservação dos produtos (a partir do uso de pasteurização, congelamento, secagem e silagem). Já, no que se refere às inovações bioquímicas (fertilização e pesticidas) e biológicas (leis da transmissão dos caracteres hereditários descobertas por Johann Mendel), estas interferiram aumentando a produtividade. No decorrer do século XIX, química do solo, genética, botânica, fisiologia vegetal e ocasionalmente princípios físicos, sobretudo da hidráulica e da mecânica, começavam a operar transformações no empirismo que predominava nas técnicas agrícolas de produção (SALLES FILHO, 1993). De acordo com Salles Filho (1993), estava, portanto, em conformação o paradigma tecnológico da agricultura moderna, calcado no uso de tratores e implementos, fertilizantes químicos, sementes melhoradas e, ainda pouco definido, mas já introduzido, o controle químico de pragas e doenças. A maioria das descobertas e inventos que sustentavam as transformações em curso na agricultura ligava-se ao duplo estímulo do processo de industrialização: especialização dos mercados e conseqüente aumento e diversificação da demanda por produtos agrícolas, o que permite concluir que oferta e demanda de inovações caminharam juntas desde o início, num movimento evolutivo.
Mostrar mais

284 Ler mais

Show all 10000 documents...