parâmetros morfológicos.

Top PDF parâmetros morfológicos.:

Parâmetros morfológicos de mudas de Sesbania virgata (Caz.) Pers e de Anadenanthera peregrina (L.) cultivadas em substrato fertilizado com composto de lixo urbano.

Parâmetros morfológicos de mudas de Sesbania virgata (Caz.) Pers e de Anadenanthera peregrina (L.) cultivadas em substrato fertilizado com composto de lixo urbano.

Para o sucesso de programas de reflorestamento, plantios conservacionistas e r evegetação de áreas degradadas, uma das etapas iniciais é a produção de mudas com qualidade morfofisiológica. Entre os parâmetros morfológicos dessa avaliação, a altura da parte aérea, o diâmetro do coleto, o peso da matéria seca das raízes, da parte aérea e total, além da relação entre esses parâmetros e a utilização de índices de qualidade como o de Dickson, é relevante (DICKSON et al., 1960; CARNEIRO, 1995; FONSECA et al., 2002; SAMÔR et al., 2002; CHAVES e PAIVA, 2004; BERNARDINO et al., 2005; JOSÉ et al., 2005). Contudo, na avaliação da qualidade das mudas se recomenda a utilização de vários parâmetros, uma vez que isolados eles podem não avaliar adequadamente a qualidade delas, a exemplo de mudas muito altas, que geralmente se têm mostrado mais fracas (FONSECA et al., 2002; CHAVES e PAIVA, 2004), fato que compromete o insucesso do plantio.
Mostrar mais

11 Ler mais

Efeitos do método isostretching sobre parâmetros morfológicos e sobre um conjunto de testes motores em idosas.

Efeitos do método isostretching sobre parâmetros morfológicos e sobre um conjunto de testes motores em idosas.

Resumo – O treinamento resistido de intensidade leve e moderada parece eicaz em prover importantes melhorias sobre a força, o equilíbrio e a funcionalidade em idosos. O objetivo do presente estudo foi analisar os efeitos de 12 semanas de treinamento do Método Isostretching sobre a capacidade funcional e arquitetura muscular em idosas. A amostra foi de 25 voluntárias (n=25), divididas em um grupo controle (GC; n=11; 62,3 ± 1,9 anos; 1,58 ± 0,06m; 73,4 ± 1,4kg) que prosseguiu suas atividades físicas habituais e um grupo experimental (GE; n=14; 64,2 ± 4,3anos; 1,56 ± 0,05 m; 74,2 ± 1,6kg) que realizou um programa de exercícios de isostretching. As avaliações compreenderam Ti- med Up and Go –TUG, avaliação de Tinetti e avaliação dos parâmetros morfológicos por meio da Ultrassonagraia. Os resultados mostraram que o GE apresentou uma melhora (p<0,05) tanto no TUG quanto no Tinetti. Nos parâmetros morfológicos do vasto lateral no grupo GE observou-se: aumento médio de 3.6 mm do comprimento do fascículo em relaxamento (p<0,05; ES=1,15), em contração isométrica aumento de 4,9 mm (p<0.05; ES=1,94); no ângulo de penação na condição relaxada, um aumento de 16% (p<0.05; ES=0,70), em contração isométrica, aumento de 12% (p<0,05; ES=0,50); já na espessura (p<0,05; ES=0,52) aumento de 8% relaxado, em contração isométrica (p<0,05; ES=0,43) de 9%. O GC não apresentou alterações signiicativas. O treinamento isométrico por meio do isostretching promoveu alterações nos parâmetros morfológicos musculares e melhorou as capacidades funcionais em idosas.
Mostrar mais

12 Ler mais

Período de permanência de mudas de Eucalyptus grandis em viveiro baseado em parâmetros morfológicos.

Período de permanência de mudas de Eucalyptus grandis em viveiro baseado em parâmetros morfológicos.

Pelos valores do Qui-quadrado calculado, com respectivas significâncias pelo teste de Bartlett, nos diferentes períodos e nas diferentes formas de expedição de mudas: BXC, DXCXE, FrXCXF e quadrantes (Tabela 1), pode-se observar que, em algumas épocas de avaliação, houve heterogeneidade nos parâmetros morfológicos e relação h/d. Segundo Gomes et al. (2002), independentemente da idade, os parâmetros morfológicos de Eucalyptus grandis tendem a formar grupos homogêneos. Esse comportamento de heterogeneidade mostra que, com o crescimento e desenvolvimento das mudas, o comportamento destas não é uniforme, comprovando que há variabilidade significativa entre as plantas e entre as diferentes posições destas dentro da bandeja de produção.
Mostrar mais

6 Ler mais

Medidas de parâmetros morfológicos e funcionais do Coração em brasileiros: um subestudo do primeiro registro multicêntricos latino-americano em ressonância magnética cardiáca

Medidas de parâmetros morfológicos e funcionais do Coração em brasileiros: um subestudo do primeiro registro multicêntricos latino-americano em ressonância magnética cardiáca

O ecocardiograma é o método de imagem não invasivo mais comumente utilizado para avaliações de parâmetros morfológicos e funcionais do coração em tempo real (5-7) devido a sua maior disponibilidade e ampla validação clínica. Entretanto, a ecocardiografia bidimensional (2D) tem algumas desvantagens. A acurácia do método pode ser limitada devido a suposições em relação à forma geométrica da cavidade cardíaca(8). Portanto, a quantificação dos volumes e massas miocárdicas não se aplica ao remodelamento ventricular assimétrico de cardiomiopatias, por exemplo. Além disso, existe elevada variabilidade inter-observador e intra-observador(9). A partir do advento da ecocardiografia tridimensional (3D), as limitações relacionadas principalmente a suposições da geometria ventricular e elevadas variabilidades inter e intra-observador foram resolvidas. Estudos mostram resultados similares aos obtidos com ventriculografia radioisotópica e com ressonância magnética cardíaca (RMc) (10-12).
Mostrar mais

56 Ler mais

Parâmetros morfológicos para estabelecer tolerância diferencial à toxicidade de alumínio em cultivares de arroz.

Parâmetros morfológicos para estabelecer tolerância diferencial à toxicidade de alumínio em cultivares de arroz.

medidos o comprimento máximo radicular, área radicular, área foliar e massa seca de raízes e parte aérea. Apenas os parâmetros morfológicos ligados ao sistema radicular possibilitaram o reconhecimento da tolerância diferencial das cultivares; a elongação radicular relativa foi a medida mais sensível. Quatro dias de exposição ao Al foram suficientes para a detecção da tolerância diferencial por meio da elongação radicular relativa. Os procedimentos estabelecidos nos experimentos podem ser utilizados para a ava- liação de um número maior de cultivares.

7 Ler mais

Adubo fosfatado revestido com polímero e calagem na produção e parâmetros morfológicos de milho.

Adubo fosfatado revestido com polímero e calagem na produção e parâmetros morfológicos de milho.

RESUMO - A baixa disponibilidade de fósforo em solos ácidos, como os do Cerrado, exige um manejo eficiente da adubação fosfatada. O uso de tecnologias que aumentem a eficiência de uso do fósforo é uma alternativa que pode ser adotada, desde que se considere a realidade dos solos brasileiros. Este trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar o efeito da aplicação de adubo fosfatado revestido com polímero, associada à calagem, na produção e parâmetros morfológicos da cultura do milho. O estudo foi conduzido em campo, em Latossolo Vermelho-Amarelo. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, arranjados em esquema fatorial 2 x 4, com três repetições. Os tratamentos resultaram da combinação de duas fontes de fósforo (MAP convencional e MAP revestido com polímero - Kimcoat ® )
Mostrar mais

7 Ler mais

Parâmetros morfológicos na avaliação de qualidade de mudas de Eucalyptus grandis.

Parâmetros morfológicos na avaliação de qualidade de mudas de Eucalyptus grandis.

RESUMO - Este experimento foi instalado com o objetivo de estudar os parâmetros morfológicos nas avaliações da qualidade de mudas de Eucalyptus grandis produzidas em diferentes tamanhos de tubetes. O substrato utilizado foi uma mistura de 80% de composto orgânico (CO) e de 20% de moinha de carvão (MC), adubados com a presença e ausência dos elementos N, P e K. Como embalagens foram utilizados quatro tamanhos de tubetes de plástico rígido, com volumes de 50, 110, 200 e 280 cm 3 . A adoção da altura e da relação altura/peso de matéria

10 Ler mais

ANÁLISE DOS PARÂMETROS MORFOLÓGICOS E OS ESCORREGAMENTOS RASOS NA SERRA DO MAR, PARANÁ

ANÁLISE DOS PARÂMETROS MORFOLÓGICOS E OS ESCORREGAMENTOS RASOS NA SERRA DO MAR, PARANÁ

O mapeamento das cicatrizes de escorregamentos é uma importante ferramenta para compreender a espacialização e os fatores condicionantes destes processos, permitindo avaliar as principais características do relevo associadas à sua deflagração. O objetivo deste trabalho, portanto, foi realizar uma análise morfológica a partir do mapa de cicatrizes para duas bacias hidrográficas no município de Antonina (PR), afetadas por escorregamentos em 2011. O mapa de cicatrizes foi elaborado a partir de dados da literatura e com investigações de campo, enquanto que para a definição de classes de ângulo das encostas, área de contribuição, curvatura e seções, fez-se uso de um Modelo Digital de Terreno (MDT). Em ambas as bacias as cicatrizes se concentraram entre 20° e 30° e, em relação à área de contribuição, a classe Log 10(m²) 1,7-2,1 registrou a maior ocorrência de cicatrizes, sendo cerca de 56% na BHBB e 49% na BHL. A curvatura côncava e as seções dos terços médios e inferiores registraram o maior número de cicatrizes. Os resultados mostraram uma diferença entre os perímetros das cicatrizes dos trabalhos consultados e daqueles obtidos nesta pesquisa. Esta diferença, pode comprometer a distribuição percentual final entre os parâmetros morfológicos e a ocorrência de escorregamentos.
Mostrar mais

17 Ler mais

JOÃO COSTA FILHO RELAÇÕES DA TAXA RNADNA E PARÂMETROS MORFOLÓGICOS NO CRESCIMENTO DE JUVENIS DE ROBALO-FLECHA (Centropomus undecimalis) CULTIVADOS

JOÃO COSTA FILHO RELAÇÕES DA TAXA RNADNA E PARÂMETROS MORFOLÓGICOS NO CRESCIMENTO DE JUVENIS DE ROBALO-FLECHA (Centropomus undecimalis) CULTIVADOS

O propósito desse trabalho foi avaliar, através da análise de parâmetros morfológicos e componentes bioquímicos, o crescimento de juvenis de robalo-flecha cultivados em diferentes temperaturas e salinidades. Os juvenis foram cultivados em um experimento fatorial 2 x 3, com duas temperaturas (25±1 e 28±0,3°C) e três salinidades (água doce 0,2±0,05 ppt, água salobra 15±1,5 ppt e água salgada 32±3,3 ppt). Após 90 dias de cultivo foi obtido o comprimento total, peso vivo e às relações RNA/DNA e proteína/DNA. Os parâmetros comprimento total e peso vivo foram influenciados pela temperatura, salinidade e interação desses fatores (P < 0,05). Na temperatura de 28°C os melhores resultados (P < 0,05) para o comprimento total foram obtidos na água doce (14,4±0,8 g) e salobra (15,2±0,7 g), e em relação ao peso vivo o melhor resultado foi observado na água salobra (25,1±1,8 g). Na temperatura de 25°C não houve diferença (P < 0,05) no crescimento, independente da salinidade. As relações RNA/DNA e proteína/DNA foram influenciadas pela salinidade (P < 0,05). A relação RNA/DNA foi superior (P < 0,05) nos juvenis cultivados na água salobra (317,3) em relação à água doce (208,36) e salgada (157,58) que não apresentaram diferença (P < 0,05). A relação proteína/DNA foi maior (P < 0,05) para juvenis cultivados na água salobra (20,53) em relação à água doce (4,5), mas não diferindo (P < 0,05) da água salgada (8,89). Neste parâmetro a água doce e salgada não apresentaram diferença (P < 0,05). Os parâmetros morfológicos estão de acordo com os componentes bioquímicos, validando o uso destes parâmetros como indicadores de crescimento em juvenis cultivados.
Mostrar mais

46 Ler mais

Caracterização comparativa de parâmetros morfológicos, histológicos e citológicos de Eucalyptus dunnii maiden tetraplóide em condições de casa de vegetação

Caracterização comparativa de parâmetros morfológicos, histológicos e citológicos de Eucalyptus dunnii maiden tetraplóide em condições de casa de vegetação

Concluiu-se que o número de ramos, dimensões de folhas (comprimento, largura e pecíolo), frequência de estômatos e comprimento de fibras mostraram diferenças signif[r]

25 Ler mais

Influência do exercício físico regular sobre alguns parâmetros morfológicos renais de ratos com Diabetes mellitus experimental

Influência do exercício físico regular sobre alguns parâmetros morfológicos renais de ratos com Diabetes mellitus experimental

Porém, como esperado, nos grupos CE e CS, de animais não diabéticos, não foram observadas células com acúmulo de glicogênio nas lâminas coradas pelo PAS (Figuras 7C e 7D).. Fotomicrogr[r]

47 Ler mais

PARÂMETROS MORFOLÓGICOS NO SD-OCT EM DOENTES COM DEGENERAÇÃO MACULAR DA IDADE ANTES E APÓS TERAPÊUTICA COM BEVACIZUMAB

PARÂMETROS MORFOLÓGICOS NO SD-OCT EM DOENTES COM DEGENERAÇÃO MACULAR DA IDADE ANTES E APÓS TERAPÊUTICA COM BEVACIZUMAB

objectivo: Estudar a evolução dos parâmetros quantitativos e qualitativos obtidos na tomografia de coerência óptica spectral domain (SD-OCT) num sub-grupo de doentes com degeneração ma- cular da idade (DMI) sujeitos a injecções intravítreas (IV) de bevacizumab. Procurou-se também verificar se estes parâmetros poderão funcionar como factores de prognóstico da acuidade visual (AV) pós- terapêutica com IV de bevacizumab.

8 Ler mais

Tomografia computadorizada quantitativa periférica de alta resolução para avaliação de parâmetros morfológicos e funcionais ósseos.

Tomografia computadorizada quantitativa periférica de alta resolução para avaliação de parâmetros morfológicos e funcionais ósseos.

Também será necessário que sejam determinados e consolidados os padrões de normalidade para diferentes populac¸ões. Já há alguns trabalhos que usam grupos controle para a comparac¸ão, mas ainda não existe hoje um estudo extenso nesse sentido para a populac¸ão brasileira. O grupo de estudos no Laboratório de Metabolismo Ósseo da Facul- dade de Medicina da Universidade de São Paulo (LIM-17) está conduzindo um estudo para a determinac¸ão das curvas de nor- malidade para os parâmetros da HR-pQCT e do elemento finito com uma amostra de mais de 400 mulheres saudáveis com mais de 20 anos.
Mostrar mais

11 Ler mais

Efeito do alumínio sobre parâmetros morfológicos testiculares e epididimários e de fertilidade em ratos wistar

Efeito do alumínio sobre parâmetros morfológicos testiculares e epididimários e de fertilidade em ratos wistar

A ausência de alteração no IGS indica que não houve um comprometimento da massa testicular devido aos diferentes tratamentos. O comprimento total de túbulos seminíferos também não apresentou alteração, este parâmetro está intimamente relacionado com volume testicular, diâmetro tubular e proporção volumétrica dos túbulos seminíferos (França e Russell, 1998). Como não houve alterações nestes parâmetros, o comprimento total de túbulos também não apresentou alterações. Assim como não foram observadas alterações no índice tubulossomático (ITS), este parâmetro visa quantificar o investimento em túbulos seminíferos em relação à massa corporal (Cupertino, 2012), sugere-se então que o investimento em massa tubular não sofreu alterações. A ausência de alteração na altura do epitélio seminífero pode ser indicativo de que não houve comprometimento da produção espermática, já que este parâmetro é uma mensuração mais efetiva para avaliação da produção espermática por ser este um elemento dinâmico do túbulo seminífero, assim como para a altura de epitélio que não sofreu alteração (Wing e Christensen, 1982). Porém, para se confirmar se realmente não houve alteração na espermatogênese sugere-se que análises de população celular e microscopia eletrônica do testículo sejam realizadas.
Mostrar mais

118 Ler mais

Atributos polarimétricos de imagem radar na inferência de parâmetros morfológicos de macrófitas.

Atributos polarimétricos de imagem radar na inferência de parâmetros morfológicos de macrófitas.

A partir da imagem filtrada, os seguintes atributos radar foram extraídos a partir dos dados de amplitude: sigma zero para as polarizações HH, HV e VV (HENDERSON e LEWIS, 1998), span, razão de co-polarização (razão entre as polarizações paralelas HH e VV) e polarização cruzada (razão entre a polarização paralela HH ou VV e a polarização cruzada HV), parâmetros de Pope (índice de biomassa, índice de estrutura da copa e índice do espalhamento do volume) (POPE et al., 1994). Os atributos extraídos a partir da amplitude em conjunto com a informação de fase foram: parâmetros da decomposição de Cloude-Pottier (entropia, ângulo alfa e anisotropia) (CLOUDE e POTTIER, 1996), de Freeman-Durden (espalhamento volumétrico, espalhamento double-bounce e espalhamento superficial) (FREEMAN e DURDEN, 1998) e de Touzi (magnitude do tipo de espalhamento, fase do tipo de espalhamento, helicidade, ângulo de orientação) (TOUZI, 2007), a diferença de fase entre HH e VV e a magnitude do coeficiente de correlação cruzada. Cada parâmetro de Touzi foi gerado para o primeiro, segundo, terceiro mecanismo de espalhamento e para média deles. No total, 34 atributos foram extraídos. Maiores detalhes sobre o processamento da imagem PALSAR e a geração de atributos podem ser vistos em Sartori et al. (2011).
Mostrar mais

16 Ler mais

Análise qualitativa e semiquantitativa de parâmetros morfológicos em biópsias pulmonares...

Análise qualitativa e semiquantitativa de parâmetros morfológicos em biópsias pulmonares...

A casuística foi obtida por meio de análise informatizada do banco de dados do Serviço de Arquivamento Médico e Estatístico (SAME) do HCFMUSP, cruzando-se os parâmetros referentes ao tipo de procedimento (“biópsia pulmonar cirúrgica”), à idade (superior a 18 anos), ao período (1982 a 2003) e ao local de internação (enfermarias do Serviço de Pneumologia do HCFMUSP). Dessa forma, foi relacionado um total de 124 procedimentos referentes a 94 pacientes. Cada registro foi então analisado no banco de dados da rede do HCFMUSP ("HCNET"), selecionando-se os números de registro de todos os exames anatomopatológicos dos respectivos pacientes. Constatou-se que 5 dos casos relacionados haviam sido submetidos a autópsia, porém não a biópsia. Embora constassem dos registros hospitalares como biópsias pulmonares cirúrgicas, foi constatado que 17 destas biópsias (de 15 pacientes) eram na verdade transbrônquicas e 7 (de 7 pacientes) eram não pulmonares.
Mostrar mais

247 Ler mais

Nanocristais de TiO2 : relação entre parâmetros morfológicos, estruturais e fotocatálise

Nanocristais de TiO2 : relação entre parâmetros morfológicos, estruturais e fotocatálise

pronunciando o efeito de hidroxilação de superfície.. TABELA 4.6: Dados de diâmetro médio obtidos a partir de dados de DRX. FIGURA 4.11: A) Padrão de DRX para amostra pH 4, mostrando uni[r]

83 Ler mais

CARACTERIZAÇÃO E POTENCIAL DE SUBSTRATOS FORMULADOS COM BIOSSÓLIDO NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE Schinus terebinthifolius Raddi. e Handroanthus heptaphyllus (Vell.) Mattos CHARACTERIZATION AND POTENTIAL OF FORMULATED SUBSTRATE WITH BIOSOLIDS IN Schinus terebint

CARACTERIZAÇÃO E POTENCIAL DE SUBSTRATOS FORMULADOS COM BIOSSÓLIDO NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE Schinus terebinthifolius Raddi. e Handroanthus heptaphyllus (Vell.) Mattos CHARACTERIZATION AND POTENTIAL OF FORMULATED SUBSTRATE WITH BIOSOLIDS IN Schinus terebint

O lodo de esgoto devidamente compostado (biossólido) apresenta em sua composição quantidades significantes de matéria orgânica e nutrientes para o crescimento vegetal. Desta forma, sua utilização na composição de substratos para produção de mudas florestais passa a representar não apenas um benefício ambiental, mas também uma ótima escolha do ponto de vista técnico e econômico. O objetivo deste trabalho foi caracterizar química e fisicamente substratos à base de biossólido e substrato comercial e verificar o potencial destes para produção de mudas de Schinus terebinthifolius e Handroanthus heptaphyllus. Foram testadas diferentes proporções volumétricas de biossólido (BIO) misturadas ao substrato comercial (SC) para a produção das mudas em tubetes, consistindo nas seguintes formulações: T1 = 0% BIO + 100% SC; T2 = 25% de BIO + 75% SC; T3 = 50% de BIO + 50% SC; T4 = 100% de BIO + 0% SC. Aos 134 dias após a semeadura, foram avaliados os parâmetros morfológicos, altura da parte aérea (H) e diâmetro do coleto (D), matéria seca da parte aérea (MSPA) e da matéria seca das raízes (MSR), relação altura diâmetro (H/D), relação entre a matéria seca da parte aérea e da matéria seca das raízes (MSA/MSR), e o Índice de Qualidade de Dickson (IQD). Quanto maior a proporção de biossólido no substrato, maior foi o teor de nutrientes, principalmente N, P e K, e maior foi a capacidade de retenção de água. O biossólido apresentou elevado potencial para composição de substratos na produção de mudas das espécies estudadas. Para Schinus terebinthifolius os melhores resultados de crescimento foram observados nos tratamentos T3 e T4, já para Handroanthus heptaphyllus, no tratamento T3.
Mostrar mais

12 Ler mais

Parâmetros cinéticos e morfológicos da absorção de nutrientes em cultivares de milho com variabilidade genética contrastante.

Parâmetros cinéticos e morfológicos da absorção de nutrientes em cultivares de milho com variabilidade genética contrastante.

sido causada pela alta concentração de nutrientes na solução nutritiva, relativamente às concentrações existentes nas soluções dos solos. Fattore & Anghinoni (1992) também não observaram diferenças morfológicas do sistema radicular entre espécies forrageiras. Schenk & Barber (1979) avaliaram os parâmetros morfológicos radiculares, considerando a disponibilidade de P, e observaram que eles variaram somente quando a concentração do nutriente era baixa, o que pode estar relacionado com o mecanismo da planta de incrementar a emissão de raízes mais finas e mais longas com o objetivo de aumentar a eficiência na absorção (Barber, 1995).
Mostrar mais

9 Ler mais

ESTADO ATUAL DE CONSERVAÇÃO DE VEREDAS NO MUNICÍPIO DE UBERABA/MG

ESTADO ATUAL DE CONSERVAÇÃO DE VEREDAS NO MUNICÍPIO DE UBERABA/MG

A umidade do solo foi estimada de acordo com os parâmetros morfológicos visualizados como: solo seco em que as partículas estão soltas e geralmente acontece quan[r]

17 Ler mais

Show all 7025 documents...