Pavimentos de baixo volume de tráfego

Top PDF Pavimentos de baixo volume de tráfego:

Estudo sobre o potencial de alguns latossolos da região do Vale do Paraíba, estado de São Paulo, para uso em camadas estruturais de pavimentos de baixo volume de tráfego

Estudo sobre o potencial de alguns latossolos da região do Vale do Paraíba, estado de São Paulo, para uso em camadas estruturais de pavimentos de baixo volume de tráfego

Na Região do Vale do Paraíba ocorrem solos parcialmente evoluídos, notadamente nas colinas terciárias, os quais tendem a apresentar bom comportamento quando utilizados em camadas inferiores de estruturas de pavimentos, conforme estudos realizados por Oliveira (1998). Entretanto, poucos estudos têm sido desenvolvidos no sentido de avaliar o potencial de uso desses solos em camadas superiores de pavimentos, notadamente nos de baixo volume de tráfego. Na região, as bases dos pavimentos são construídas com material granular, destacando-se o emprego de brita graduada e de macadame hidráulico, o que encarece sobremaneira o custo final da pavimentação.
Mostrar mais

55 Ler mais

Avaliação de metodologias de dimensionamento de pavimentos de baixo volume de tráfego muito pesado

Avaliação de metodologias de dimensionamento de pavimentos de baixo volume de tráfego muito pesado

A principal motivação para o desenvolvimento da metodologia proposta neste trabalho está relacionada com a inexistência de um método de dimensionamento de pavimentos apropriado para estradas sujeitas a um número reduzido de passagens de veículos pesados com cargas significativamente elevadas. Como exemplo deste tipo de situações pode referir-se as estradas de acesso a parques eólicos, que devido às restrições ambientais não são normalmente pavimentadas e cujo tráfego de veículos pesados se resume essencialmente ao tráfego de obra durante a construção dos referidos parques. Assim, a primeira opção recai sobre a utilização de pavimentos compostos por camada de desgaste em material granular, uma vez que se verifica como uma boa opção, quer economicamente quer estruturalmente no que respeita a pavimentos sujeitos a este tipo de carregamento. Em seguida e após uma análise aos vários métodos abordados no Capítulo 2, faz-se uma descrição mais aprofundada daquele que será a base para todo o desenvolvimento do novo método, o método da AASHTO, o qual disponibiliza um capítulo apenas para os pavimentos sujeitos a baixo volume de tráfego, com um subcapítulo destinado a pavimentos com camada de desgaste em material granular.
Mostrar mais

85 Ler mais

Avaliação do subleito de rodovias vicinais de baixo volume de tráfego por meio de ensaios geotécnicos.

Avaliação do subleito de rodovias vicinais de baixo volume de tráfego por meio de ensaios geotécnicos.

De acordo com Thuler (2005), a utilização de solos de comportamento laterítico em bases de pavimentos de baixo volume de tráfego já está consagrada em vários estados do Brasil, principalmente no estado de São Paulo, apesar desses materiais não atenderem às especificações do método de dimensionamento do DNIT. Sabe-se que a necessidade de melhor se classificar os solos tropicais levou ao desenvolvimento da metodologia MCT (Miniatura, Compactado, Tropical) por Nogami e Villibor (1995), baseados em pesquisa de laboratório e de campo realizados a partir do início da década de 70. Essa metodologia classifica os solos em grupos de comportamento laterítico e não laterítico. No Município de Viçosa-MG, várias ocorrências de solos podem apresentar comportamento laterítico sob os critérios da metodologia MCT, conforme indicado no trabalho de Azevedo (1999).
Mostrar mais

10 Ler mais

Análise de misturas solo-agregado reciclados de resíduos sólidos da construção civil, para fins de pavimentação de vias urbanas de baixo volume de tráfego

Análise de misturas solo-agregado reciclados de resíduos sólidos da construção civil, para fins de pavimentação de vias urbanas de baixo volume de tráfego

Contudo, deve-se enfatizar as preocupações externadas por Nogami e Villibor (1981) e Sória (1985), renomados autores que fizeram observações destacando que pelos países sub- desenvolvidos e em desenvolvimento estarem localizados, em grande parte do território, em regiões tropicais e sub-tropicais e em adição serem importadores naturais de tecnologia por encontrarem-se em um estágio menos avançado cientificamente, tem-se registrado, ao longo do tempo, experiências relatando diversas incompatibilidades quando da aplicação das metodologias citadas nesses países, notadamente no que se refere à seleção e escolha de materiais para comporem estruturas de pavimentos. Segundo Santana (1976), foi constatado que alguns solos com características tecnológicas que não se enquadravam nas especificações rodoviárias usuais, apresentavam bom comportamento geotécnico quando utilizados em obras, citando-se, como exemplo típico, a utilização de solos lateríticos em camadas estruturais de pavimentos (TAMURA, 2012).
Mostrar mais

76 Ler mais

DESEMPENHO DE DOIS TRECHOS DE SOLO EMULSÃO EM VIAS DE BAIXO VOLUME DE TRÁFEGO AUTOR: EVANDRO DIAS MOREIRA

DESEMPENHO DE DOIS TRECHOS DE SOLO EMULSÃO EM VIAS DE BAIXO VOLUME DE TRÁFEGO AUTOR: EVANDRO DIAS MOREIRA

As técnicas rodoviárias utilizadas em pavimentação nos países em desenvolvimento são, geralmente, originárias de países desenvolvidos. No Brasil, de maneira geral, os organismos responsáveis pela construção de pavimentos seguem o que recomendam as normas e instruções do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), as quais, por sua vez se baseiam nas normas de entidades norte- americanas, tais como: American Association of State Highway and Transportation Officials (AASHTO), American Society for Testing and Materials (ASTM), Asphalt Institute (AI) e Portland Center Association (PCA). Tais normas resultaram de estudos do comportamento de rodovias e pistas experimentais situadas nos Estados Unidos da América (USA) e envolvem fixação de condições empíricas, válidas para os ambientes e solos mais representativos daquele país. Nelas não se consideram, portanto, as peculiaridades relacionadas com volume de tráfego, as condições de solos, ambientais e econômicas do Brasil. A tecnologia de pavimentação no Brasil fica assim subordinada aos avanços desenvolvidos em outros países. Há necessidades constantes de adaptação da tecnologia e incentivos a pesquisas, normalmente quando há desenvolvimento econômico do país e aumento da demanda por mobilidade de cargas e passageiros.
Mostrar mais

154 Ler mais

Dissertação de Mestrado PAVIMENTO DE BAIXO VOLUME DE TRÁFEGO: ESTUDO COMPARATIVO DA VIDA ÚTIL ESTIMADA E APÓS ABERTURA AO

Dissertação de Mestrado PAVIMENTO DE BAIXO VOLUME DE TRÁFEGO: ESTUDO COMPARATIVO DA VIDA ÚTIL ESTIMADA E APÓS ABERTURA AO

O FWD é um equipamento que utiliza um impulso como modo de carregamento para a medição da deflexão nos pavimentos. Seu princípio de funcionamento é caracterizado pela queda livre de um conjunto de pesos de uma altura especificada sobre um sistema que amortece e transfere a carga a uma placa circular apoiada no pavimento, causando deflexões que são automaticamente registradas por sensores posicionados radialmente na superfície do pavimento. O equipamento foi projetado para que o pulso de carga gerado pelo impacto da carga no pavimento possa simular uma deflexão semelhante ao efeito causado pela passagem de uma carga de roda a uma velocidade entre 70 e 80 km/h. Sete sensores, dispostos radialmente em relação ao ponto de aplicação da carga, registram a superfície deformada do pavimento e uma célula de carga especialmente projetada registra o carregamento real a que foi submetido o pavimento (Rocha Filho, 1996).
Mostrar mais

273 Ler mais

Orientadora: Doutora Simona Fontul, Professora Auxiliar convidada, FCT- UNL Coorientadora: Doutora Ana Cristina Freire, Investigadora Auxiliar, Departamento de Transportes do LNEC

Orientadora: Doutora Simona Fontul, Professora Auxiliar convidada, FCT- UNL Coorientadora: Doutora Ana Cristina Freire, Investigadora Auxiliar, Departamento de Transportes do LNEC

Definir com clareza o significado de Estradas de Baixo Volume Tráfego torna-se difícil, sendo que existe uma grande diversidade de países no mundo, com diferentes capacidades de crescimento económico e capacidade para investimento na área dos pavimentos, tornando assim difícil contemplar uma única definição. As EBVT, de um modo geral, podem ser consideradas estradas com menor relevância de uma rede viária comparativamente a estradas principais, contudo se for considerada em termos percentuais num total da rede viária estas podem ter uma grande importância. Isto verifica-se nos países em desenvolvimento em que a extensão deste tipo de estrada apresenta um elevado valor.
Mostrar mais

126 Ler mais

Análise comparativa da aplicação de modelos para imputação do volume médio diário de séries históricas de volume de tráfego

Análise comparativa da aplicação de modelos para imputação do volume médio diário de séries históricas de volume de tráfego

Segundo o FHWA (2001), a inclusão de outros tipos de equipamentos aos programas de monitoramento de tráfego é justificada, pois se deve tirar proveito da utilização de sofisticados equipamentos de coleta, que podem freqüentemente fornecer mais de um tipo de dado. Como exemplos podem ser usados sensores adicionais em balanças eletrônicas instaladas permanentemente para realizar classificação de veículos e contagem volumétrica, quando não são coletados dados de peso. Assim, uma balança do tipo WIN (Weigh-In-Motion) pode servir a três propósitos, reduzindo a necessidade da operação de outro dispositivo de coleta para dados adicionais neste local. Dessa maneira, permite ao órgão rodoviário a redução do número de equipamentos de coleta de dados operando continuamente e ao mesmo tempo aumentar a quantidade de dados disponíveis.
Mostrar mais

100 Ler mais

GESTÃO E FISCALIZAÇÃO DE CONTRATOS DE TERCEIRIZAÇÃO DE MÃO DE OBRA: O CASO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA EM UM ESTUDO DE CASO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

GESTÃO E FISCALIZAÇÃO DE CONTRATOS DE TERCEIRIZAÇÃO DE MÃO DE OBRA: O CASO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA EM UM ESTUDO DE CASO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Não obstante a reconhecida necessidade desses serviços, tem-se observado graves falhas na gestão dos contratos de fornecimento de mão de obra terceirizada, bem com[r]

83 Ler mais

Registo de Complicações de Interrupção de Gravidez. Definições e modelo de registo – Normas de Orientação Clínica

Registo de Complicações de Interrupção de Gravidez. Definições e modelo de registo – Normas de Orientação Clínica

c. O mesmo estudo e uma revisão de casuística realizada nos Estados Unidos da América pelo Guttmacher Institute demonstraram que para ambos os métodos o risco de complicações graves é muito baixo quando as intervenções são realizadas no 1º trimestre da gravidez. 3,4 Numa recente publicação o Royal College of Obstetricians and Gynaecologists 1 , refere nesta situação um risco entre 1 a 2 por 1000 mulheres.

8 Ler mais

POLÍTICA DE FORMAÇÃO DE GESTORES DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE JUIZ DE FORA EM 2011 – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

POLÍTICA DE FORMAÇÃO DE GESTORES DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE JUIZ DE FORA EM 2011 – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Pesquisadores como Fernando Abrucio (2009), na pesquisa Práticas Comuns dos Diretores Eficazes, promovida pela Fundação Victor Civita, reconhecem a capacitação profis[r]

93 Ler mais

“Feixe de Intervenções” de Prevenção de Infeção de Local Cirúrgico – Normas de Orientação Clínica

“Feixe de Intervenções” de Prevenção de Infeção de Local Cirúrgico – Normas de Orientação Clínica

b) Número de doentes submetidos a cirurgia hepatobiliar na unidade de tempo. 5) Taxa de adesão (mensal, trimestral, semestral, anual) à implementação do “feixe de intervenç[r]

12 Ler mais

Brasilien in Afrika: Globaler Geltungsanspruch und Rohstoffe

Brasilien in Afrika: Globaler Geltungsanspruch und Rohstoffe

Afrikapolitik im Zeichen globaler Ansprüche Seit seinem Amtsantritt im Januar 2003 hat Präsi- dent Lula da Silva der brasilianischen Außenpolitik eine globale Dimension verliehen, um de[r]

8 Ler mais

Tráfego veicular e mortalidade por doenças do aparelho circulatório em homens adultos.

Tráfego veicular e mortalidade por doenças do aparelho circulatório em homens adultos.

Não houve associação entre o volume de tráfego veicular e TMP, mesmo após refi namento por tipo de tráfego (leve/pesado). Isso pode ser em parte atribuído à acurácia e temporalidade limitadas da contagem e simulação de tráfego, que são organizados na média anual, desconsiderando possíveis variações diárias e anuais do fl uxo de veículos. Outro fator pode ser a baixa velocidade dos veículos nas vias centrais, mais estreitas e congestionadas, que emitem elevado volume de poluentes, apesar do baixo fl uxo de veículos. Foi possível separar as estimativas de tráfego por tipo de veículo (leve e pesado) e, portanto, distinguir o tipo de combustível utilizado, uma vez que veículos pesados utilizam diesel, enquanto veículos leves são normalmente abastecidos com gasolina/etanol. Essa foi uma limitação apontada por Kan et al, 6 cujos dados de
Mostrar mais

8 Ler mais

Arlindo Barbeitos: poética da concisão

Arlindo Barbeitos: poética da concisão

A tónica iniciada neste volume e continuada no segundo é a da esperança - de que a guerra terminará, e com ela o conflito armado, para se seguir um momento de construção de uma nação nova. O conflito com o outro, os efeitos da guerra, como a morte e destruição do espaço, a ruína e a escassez da natureza, das pessoas, da cultura, está subjacente a quase todos os poemas, num quadro de configuração disfórica em que a esperança num futuro melhor surge pontualmente, como oposição ao momento presente. A título de ilustração veja-se «em meio das ruínas das ruínas» (AAA, p.25), ou «há muitos anos» (AAA, p.30). Todos os poemas surgem sob o signo do desconcerto, pois algo não está correcto; os seres e os acontecimentos escapam à ordem lógica do mundo e à ordem desejada pelo homem, aqui representado pelo sujeito poético. O poema «árvore sem sombra» mostra bem essa falta de lógica por desfuncionalização dos seres:
Mostrar mais

126 Ler mais

ESTUDO DE CASO DE UMA ESCOLA DA RME-BH COM ÍNDICE SOCIOECONÔMICO BAIXO EM COMPARAÇÃO AO SEU GRUPO DE REFERÊNCIA – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

ESTUDO DE CASO DE UMA ESCOLA DA RME-BH COM ÍNDICE SOCIOECONÔMICO BAIXO EM COMPARAÇÃO AO SEU GRUPO DE REFERÊNCIA – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

O capítulo anterior traz uma compilação de dados que aponta o diferencial da Escola Municipal Guimarães Rosa da Rede Municipal de Belo Horizonte que, apesar do baixo índice socioeconômico, vem conseguindo melhorar o desempenho dos alunos do 9º ano do ensino fundamental na avaliação externa (Avalia-BH), nas disciplinas de língua portuguesa e matemática, no período de 2009 a 2011, em comparação às escolas que compõem o seu Grupo de Referência (GR) do ISE. O presente capítulo parte dessa configuração do contexto e apresenta análise compreensiva dos dados apresentados anteriormente a partir da percepção dos atores envolvidos na pesquisa: equipe gestora e professores da EMGR e gestores das escolas que compõem o GR da referida escola. Precede a exposição desses dados uma breve discussão acerca da influência do nível sócio econômico no desempenho escolar - esta discussão não se pretende exaustiva, mas é relevante tendo em perspectiva o recorte de pesquisa no Grupo de Referência do Índice socioeconômico. Na segunda seção do capítulo o debate recai sobre os fatores de eficácia escolar, buscando-se evidenciar, a partir dos aportes teóricos concernentes a essa temática, os indícios de que a escola objeto de estudo pode ser apontada como escola eficaz, particularmente quando comparada ao seu GR.
Mostrar mais

126 Ler mais

Estudo da eficácia na redução do ruído de tráfego em pavimentos drenantes

Estudo da eficácia na redução do ruído de tráfego em pavimentos drenantes

A profundidade da textura da ranhuragem transversal parece também ser relevante no que diz respeito aos níveis de ruído lateral nos pavimentos em betão de cimento. Resultados de testes Australianos mostraram que uma maior profundidade gerava uma ligeira melhoria no ruído, ao passo que as tendências reveladas pelos dados Americanos apresentam vantagens ainda maiores obtidas pelo aumento da profundidade. Outros dados obtidos nos Estados Unidos (E.E.U.U.), sugerem que outras características das superfícies, tais como o espaçamento da ranhuragem ou pentes do mecanismo de ranhuragem, técnicas de construção e o tamanho do agregado, devem ser também consideradas [Wayson, 1998].
Mostrar mais

246 Ler mais

ARNALDO FERNANDES CORRÊA ESTUDO DE CASO: O PROCESSO DE IMPLEMENTAÇÃO DA DIRETORIA DE PESSOAL NA REGIONAL DE ENSINO DE UBÁMG

ARNALDO FERNANDES CORRÊA ESTUDO DE CASO: O PROCESSO DE IMPLEMENTAÇÃO DA DIRETORIA DE PESSOAL NA REGIONAL DE ENSINO DE UBÁMG

Desse modo, tomando como base a antiga estrutura demonstrada no item 1.3, a partir da figura 2, a qual contêm setores vinculados às duas diretorias cujas funções não são compatíveis com elas, e, considerando os documentos oficiais, bem como os estudos de Chiavenato (1999; 2004), Bergue (2010), Tachizawa, Paradela e Mello (2010), é possível prever a existência de alguns problemas gerenciais, tendo em vista que o organograma demonstrado na figura 2, reflete uma organização com uma infraestrutura inadequada em relação aos demais, isto é, relativos às figuras 3 e 4, permitindo, assim, a ocorrência de gargalos, como: ausência de um ambiente de trabalho aberto ao diálogo, confiável e divertido, encorajando novas ideias e iniciativas; acúmulo de funções e ausência em se trabalhar com os funcionários que realmente têm desempenho baixo ou regular para que eles os aprimore, podendo refletir negativamente na prestação de serviços perante o público em geral e o próprio gestor estadual mineiro.
Mostrar mais

167 Ler mais

Analazing the market potencial of Coca-Cola products at cinemas

Analazing the market potencial of Coca-Cola products at cinemas

The Austrian soft drinks market was affected by maturity over the review period, with 2012 characterized by weak but stable growth in both value and volume terms. The health and wellness concerns rise due to obesity affect consumption patterns and fuel demand for healthier beverages. While bottled water and fruit/vegetable juice benefited from this trend, carbonates suffered due to their unhealthy image. However, Coca Cola Austria GmbH remained to be the leading player in the Austrian soft drinks market with 23.8% market share in 2012, which derives its strong position from successful brands in almost all categories in carbonates and bottled water. It also !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Mostrar mais

18 Ler mais

Alexander Gottlieb Baumgartens Ästhetik und die Desastres de la Guerra des Francisco de Goya: ein beitrag zu einer Ästhetik des Schattens

Alexander Gottlieb Baumgartens Ästhetik und die Desastres de la Guerra des Francisco de Goya: ein beitrag zu einer Ästhetik des Schattens

Walter Benjamin, Ursprung des deutschen Trauerspiels, Frankfurt a.. Spannung zwischen Hell und Dunkel am deutlichsten hervortritt. Auch der Schein hat seine Verwandtsc[r]

14 Ler mais

Show all 10000 documents...