Perfil de utilização

Top PDF Perfil de utilização:

Antidiabéticos orais: perfil de utilização, efeitos secundários e interações medicamentosas

Antidiabéticos orais: perfil de utilização, efeitos secundários e interações medicamentosas

Este trabalho teve como principal objetivo estudar o perfil de utilização, efeitos secundários e possíveis interações de fármacos antidiabéticos orais usados no tratamento da DMT2 na região da Beira Interior. Para a realização do presente estudo, na população da Beira Interior, foi necessário recorrer a uma amostra representativa de 229 indivíduos, que foram submetidos a um inquérito. Através da análise dos resultados, verificou-se que a maioria dos doentes diabéticos englobados no estudo tinham idades compreendidas entre 60 e 79 anos, já tinham sido diagnosticados há mais de 5 anos e há menos de 10 anos e que as doenças concomitantes mais referidas foram a hipertensão arterial e hipercolesterolémia. Relativamente ao nível de escolaridade, a maioria dos participantes no estudo tinha o 1º ciclo ou não tinha qualquer grau de escolaridade e, adicionalmente, os hábitos tabágicos e de consumo de bebidas alcoólicas foi superior nos homens. O tabagismo e o consumo de álcool ainda é considerável na amostra em estudo, assim, devem ser tomadas medidas de incentivo à cessação tabágica e abolir o consumo de álcool em doentes com DMT2. Estes hábitos também podem trazer complicações não só na diabetes, mas também, nas doenças concomitantes, uma vez que a ingestão de álcool em idosos pode levar ao aumento da pressão arterial (77) e é também responsável pelo aumento do risco de eventos cardiovascular (78). Adicionalmente, o tabagismo provoca alterações anatomofisiológicas que resultam em disfunção endotelial, aumento da adesão plaquetária, aumento do LDL, diminuição do HDL, entre outras alterações (76). De facto, apesar de hoje em dia a diabetes ser uma patologia muito debatida, perante estes dados, vemos que, ainda é necessário continuar a educar os doentes com DMT2, não só para a própria doença, mas também para as doenças concomitantes, de modo a atingir os objetivos terapêuticos e, para tal, deve começar-se desde logo por alterar os hábitos prejudiciais.
Show more

118 Read more

DICLOFENAC: perfil de utilização, efeitos secundários e interações medicamentosas

DICLOFENAC: perfil de utilização, efeitos secundários e interações medicamentosas

Capítulo II: Os anti-inflamatórios não esteróides correspondem a um grupo de fármacos amplamente utilizados no mundo inteiro, estimando-se que, em Portugal, cerca de 800 000 pessoas façam uso, por dia, de pelo menos um medicamento desta classe, o que equivale cerca de 8% da população. De todos os fármacos pertencentes a esta família, o diclofenac é o mais prescrito a nível mundial, sendo também um dos anti-inflamatórios que mais preocupações levanta no que diz respeito aos seus efeitos colaterais. O objetivo primário desta investigação foi a avaliação do perfil de utilização do diclofenac, bem como dos seus efeitos secundários e possíveis interações medicamentosas. Para tal, foram aplicados questionários individuais a utentes de 8 Farmácias Comunitárias da Região Centro de Portugal. Os dados foram recolhidos continuamente ao longo de dois meses, julho e agosto de 2017, sendo posteriormente tratados estatisticamente com auxílio do software informático IBM SPSS Statistics 23 ® . A amostra foi constituída por 116 participantes, com idades
Show more

124 Read more

Medicamentos para tratamento de acne: Perfil de utilização e efeitos secundários.

Medicamentos para tratamento de acne: Perfil de utilização e efeitos secundários.

Todos os estudos apresentam as suas limitações. Este estudo, ao ser baseado em inquéritos, apresenta como limitação principal ser baseado em informação fornecida pelos utentes inquiridos, não sendo possível verificar a veracidade da informação fornecida. A dimensão da amostra populacional, ao ser relativamente baixa, também não fornece uma informação completa do perfil de utilização dos medicamentos para tratamento de acne em Portugal. O inquérito no qual foi baseado este estudo, ao ser distribuído durante meses de inverno, poderá não ser representativo da população durante todo o ano. Nas questões do inquérito direcionadas para o tratamento com retinóides tópicos e/ou isotretinoína e as recomendações de cuidados fotoprotetores e hidratantes, não foi feita uma distinção entre recomendações fornecidas pelo médico no momento da prescrição ou pelo farmacêutico no momento da dispensa da terapêutica prescrita, não sendo assim possível averiguar que profissional de saúde efetuou estas recomendações ao utente.
Show more

158 Read more

Medicamentos Anti-hipertensivos: perfil de utilização e principais interações medicamentosas

Medicamentos Anti-hipertensivos: perfil de utilização e principais interações medicamentosas

O segundo capítulo refere-se ao trabalho de investigação sobre o tema geral dos medicamentos usados para tratar a hipertensão arterial. As doenças cardiovasculares são uma das principais causas de morte por toda a Europa e por todo o mundo. Em Portugal, segundo um estudo de 2012, 42,2% da população é considerada hipertensa. Não obstante, comparando com dados de 2003, existe um maior conhecimento da doença e maior número de pessoas tratadas e controladas. Uma vez que continua a ser do maior interesse obter informação sobre o uso dos medicamentos anti-hipertensores, o presente estudo tem como principal objetivo avaliar o perfil de utilização e as principais interações medicamentosas destes medicamentos. Para isso, foi realizado um inquérito a utentes de duas farmácias comunitárias em Peso da Régua durante os períodos de junho a agosto de 2013 e de fevereiro a maio de 2014 e os dados obtidos foram tratados estatisticamente pelo software IBM SPSS ® versão 22.0.
Show more

137 Read more

Caracterização do perfil de utilização de medicamentos antidepressivos na Beira Interior

Caracterização do perfil de utilização de medicamentos antidepressivos na Beira Interior

Na amostra por nós estudada, os fármacos antidepressivos foram mais utilizados por utentes que estavam reformados; o isolamento, o afastamento do meio social ao qual estavam habituados, a perda de interesse em actividades do dia-a-dia podem estar associados à utilização superior de antidepressivos neste grupo de utentes. De acordo com Luppa e colaboradores (96), pessoas com baixo nível de actividade social apresentam um risco mais elevado de sofrer sintomas depressivos que pessoas com elevado nível de actividade social (97,99). No presente estudo é de salientar o facto de terem sido os utentes que se encontravam desempregados que utilizaram os antidepressivos em menor número logo a seguir aos estudantes. No entanto, o número de pessoas desempregadas pode estar subestimado tendo em conta o facto de ter sido utilizada uma amostra de conveniência. Os hábitos tabágicos e o consumo de bebidas alcoólicas foram hábitos mais praticados por utentes do sexo masculino. Tal pode estar relacionado com diferenças na forma de encarar os problemas psicológicos. Enquanto as mulheres com depressão estão mais propensas a apresentar sentimentos de tristeza, inutilidade e de culpa excessiva, os homens com depressão apresentam como principais sintomas cansaço e irritabilidade, ao ponto de às vezes infligir dor a outras pessoas; são também mais propensos a problemas de sono, abuso de substâncias e perda de interesse no trabalho ou outras actividades. Os homens podem ser mais propensos que as mulheres a recorrem ao álcool ou a drogas quando estão deprimidos (89); o risco de suicídio é quatro vezes mais frequente em relação a mulheres. Apesar destas dificuldades, os homens tendem a ser muito menos propensos a receber tratamento para qualquer condição, em particular a depressão (100).
Show more

101 Read more

Medicamentos antidepressivos: perfil de utilização, efeitos secundários e interações medicamentosas

Medicamentos antidepressivos: perfil de utilização, efeitos secundários e interações medicamentosas

Ao longo do estágio profissional foram dispensados inúmeros medicamentos em regime de ambulatório para patologias como a hepatite B e C, artrite reumatoide, doença de Crohn, esclerose múltipla, doenças oncológicas, entre outras. Seguiram-se os procedimentos atrás referidos e os medicamentos foram corretamente embalados e identificados, anotando-se sempre a quantidade dispensada, o número do lote, a data da dispensa e a assinatura de quem dispensou. A legislação foi seguida, cedendo-se os medicamentos para um período máximo de trinta dias. Observou-se que a maioria das terapêuticas injetáveis necessita de ser conservada no frio para garantir a estabilidade das preparações, sendo este facto transmitido aos utentes e assegurou-se que as condições de transporte fossem as adequadas. Juntamente com a farmacêutica responsável tomou-se contacto com o sistema de controlo de registo do perfil farmacoterapêutico dos doentes e efetuou-se a saída dos medicamentos do stock. É de salientar, ainda, que no caso da terapêutica biológica, além do que foi referido anteriormente é necessário, a pedido do Infarmed, a elaboração de um registo mínimo que permite controlar a efetividade e o acompanhamento da adesão à terapêutica dos doentes com artrite reumatóide, artrite psoriática, artrite idiopática juvenil poliarticular, psoríase com placas e espondilite anquilosante. 11,12
Show more

180 Read more

Perfil de utilização de  por pacientes portadores de HIV atendidos no Município de AracajuSergipe

Perfil de utilização de por pacientes portadores de HIV atendidos no Município de AracajuSergipe

Dispõe sobre a garantia aos portadores do vírus HIV e Aids o direito de receber gratuitamente, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), todos os medicamentos necessários ao seu tratamento. D[r]

91 Read more

Descongestionantes nasais - perfil de utilização, efeitos adversos e interações medicamentosas

Descongestionantes nasais - perfil de utilização, efeitos adversos e interações medicamentosas

Neste estudo foram considerados 161 inquéritos respondidos por utilizadores de descongestionantes nasais ou associações medicamentosas com descongestionantes na sua composição, sendo que a maioria destes pertencem à faixa etária dos 18 aos 28 anos, a maioria eram do sexo feminino e frequentaram maioritariamente o ensino superior ou o ensino secundário. Os medicamentos mais referidos no estudo foram os descongestionantes tópicos. Além disso, mais de metade da amostra em estudo referiu não possuir doenças crónicas. O fator mais apontado pelos participantes para a sua utilização foi a obstrução nasal e, na maioria dos casos, o seu uso foi recomendado pelo médico/farmacêutico. Da análise efetuada, verificou-se que um maior nível de escolaridade não contribuiu para uma maior automedicação sem indicação prévia. Das pessoas que referiram possuir doenças crónicas, a maioria teve indicação médica para ouso de descongestionantes nasais. No entanto, não parece ter havido uma relação entre o facto de possuírem doenças crónicas e a ocorrência de efeitos adversos.
Show more

126 Read more

Perfil de utilização de medicamentos por idosos em área urbana do Nordeste do Brasil

Perfil de utilização de medicamentos por idosos em área urbana do Nordeste do Brasil

Algumas limitações do presente estudo devem ser consideradas. Primeiro, o fato de todo inquérito domi- ciliar, utilizando procedimento sistemático, estar su- jeito a viéses por parte dos entrevistadores, os quais nem sempre são passíveis de controle. Segundo, em se tratando de estudo envolvendo seleção de conglome- rados, as estimativas de proporções tendem a ser me- nos precisas do que aquelas a partir de amostras alea- tórias simples. Assim, idealmente, as proporções aqui utilizadas deveriam estar acompanhadas de intervalos de confiança incluindo o efeito de desenho, o que não foi possível pela não disponibilização dos dados de- sagregados por conglomerados. Tal observação, no entanto, não compromete a contribuição do estudo em prover um perfil descritivo do uso de medicamentos por idosos residentes na comunidade, principalmente em face da indisponibilidade de estudos mais abran- gentes sobre essa temática no Brasil.
Show more

8 Read more

Câmbio na assistência perinatal como determinante de consumo e diversidade de antiinfecciosos? Estudo em UTI neonatal no Rio de Janeiro.

Câmbio na assistência perinatal como determinante de consumo e diversidade de antiinfecciosos? Estudo em UTI neonatal no Rio de Janeiro.

Resumo O perfil de utilização de antiinfecciosos, constando de consumo e diversidade dos fár- macos empregados, bem como seus determinantes, foram estudados em um período de cinco anos, de janeiro de 1990 a dezembro de 1994, em duas enfermarias de uma unidade de terapia intensiva (UTI) neonatal do Rio de Janeiro. Para tanto, cumpriu-se estudo de utilização de me- dicamentos com desenho descritivo, longitudinal e retrospectivo. Como sistemática foram em- pregadas a classificação Anatomical Therapeutic Chemical (ATC) e a unidade de medida dose diária definida para lactentes (DDDi). Foram coletados dados de serviço, através de pesquisa do- cumental, observações e entrevistas semi-estruturadas, e dados numéricos, através de consulta aos registros de fornecimento do Serviço de Farmácia e registros do censo hospitalar diário. Os resultados numéricos sugerem um incremento real do consumo total e a diminuição da diversi- dade no uso de antiinfecciosos no período. Analisados à luz da realidade institucional e do uso racional de medicamentos, indicam que mudanças na assistência perinatal ao longo do período foram determinantes para o perfil de utilização revelado.
Show more

11 Read more

Comunicação oral com pacientes hematológicos: comportamentos facilitadores e bloqueadores.

Comunicação oral com pacientes hematológicos: comportamentos facilitadores e bloqueadores.

O presente estudo revela um perfil de utilização pelos membros da equipe de enfermagem de categorias facilitadoras: e bloqueadoras com predomínio discreto do primeiro grupo; contudo a [r]

12 Read more

USO DE PSICOTRÓPICOS POR PACIENTES DE UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE DO POVOADO BRANCA DE ATALAIA-AL

USO DE PSICOTRÓPICOS POR PACIENTES DE UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE DO POVOADO BRANCA DE ATALAIA-AL

A atenção primária em saúde consiste na porta de entrada para o sistema de saúde e, devido a suas características, é considerada ponto estratégico para a atenção também à saúde mental. Tal aproximação tornou-se possível após a reforma psiqui- átrica, que redirecionou a assistência aos pacientes com transtornos mentais ao convívio com a comunidade. Estima-se que há mais de 450 milhões de pessoas em todo o mundo com algum problema de saúde mental, dos quais grande parte é acompanhada na atenção básica. Os psicotrópicos são medicações que atuam pri- mariamente no sistema nervoso central e sua utilização envolve fatores como: ansi- edade, estresse, insônia, dentre outros. Dentre essas drogas, os benzodiazepínicos destacam-se como um dos mais prescritos, com destaque para o envolvimento de médicos clínicos gerais e de outras especialidades, que não a psiquiatria e a neuro- logia, na maior parte dessas prescrições. O uso desses fármacos tem aumentado e sua utilização de forma indiscriminada é uma realidade, tornando-se uma preocupação para a saúde devido aos efeitos colaterais que apresentam. Apesar da importância do tema, os estudos sobre o uso dessas medicações ainda são escassos. Conhecer o perfil da utilização dos psicotrópicos é fundamental para o planejamento de intervenções visando o seu uso racional e seguro . Esse estudo tem por objetivo elaborar um projeto de intervenção para conhecer o perfil do uso de psi- cotrópicos pela comunidade coberta pela Unidade de Saúde Branca II em Atalaia - AL. O projeto foi elaborado com base nos conceitos do Planejamento Estratégico Situacional e se espera conhecer o perfil de utilização dos psicotrópicos pela comunidade estudada, bem como informar tanto a população quanto a própria equipe de saúde sobre o uso dessas medicações e sobre os principais transtornos mentais.
Show more

24 Read more

Utilização de medicamentos por aposentados brasileiros: 2 - Taxa de resposta e preenchimento de questionário postal em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil.

Utilização de medicamentos por aposentados brasileiros: 2 - Taxa de resposta e preenchimento de questionário postal em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil.

São descritos a taxa de resposta e o preenchimento de questionários auto-administrados num inquérito postal sobre o perfil de utilização de medicamentos por aposentados e pensionistas do INSS, de 60 anos ou mais de idade no Município de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, em 2003. Os questionários foram envia- dos duas vezes para os endereços de 800 indivíduos sorteados por amostragem aleatória simples, com ba- se no banco de dados do INSS. A taxa de resposta ao inquérito postal foi de 47,8% e não houve diferença significativa tanto entre participantes e não partici- pantes quanto entre respondentes iniciais e tardios em relação às características selecionadas. Para a maioria das variáveis sócio-demográficas e de saúde, os per- centuais de omissão de respostas não ultrapassaram 5%, tanto no total da amostra, quanto em cada um dos subgrupos de respondentes. As informações mais omi- tidas ocorreram para as variáveis relativas ao uso de medicamentos, com destaque para a não-utilização de medicamentos que deveriam ser usados, a dose e labo- ratório fabricante do medicamento. Nossos resultados indicam que o detalhamento de aspectos relacionados ao uso de medicamentos deve ser reconsiderado em questionários de autopreenchimento.
Show more

11 Read more

Estudo da utilização de antidepressivos pelos usuários da farmácia clínica dos servidores da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte

Estudo da utilização de antidepressivos pelos usuários da farmácia clínica dos servidores da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte

A depressão é um problema de saúde pública mundial, sendo considerado o quarto maior problema prevalente no mundo, causando séria incapacidade e influência negativa na qualidade de vida dos pacientes, de seus familiares e da sociedade como um todo. Em termos econômicos, são inúmeros os impactos dos transtornos depressivos. O aumento de casos de depressão está intimamente ligado ao aumento no consumo de antidepressivos observado nos últimos anos. O estudo de utilização de medicamento representa uma ferramenta importante que nos permite conhecer o perfil do usuário do medicamento, quantificar esse consumo, conhecer o prescritor e detectar problemas inerentes à utilização de medicamentos, estabelecendo a necessidade de intervenções para racionalização da terapia. Foram analisadas 652 prescrições de antidepressivos correspondendo a totalidade as prescrições dispensadas na Farmácia da Clínica dos Servidores da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte – FARMASERV no ano de 2005. Foram analisados aspectos referentes ao paciente, ao medicamento e ao profissional prescritor. O padrão de consumo de antidepressivos seguiu as tendências mundiais, com grande prevalência de consumo de ISRS, em especial a fluoxetina, além da maioria dos pacientes serem de mulheres de meia-idade. Outro achado importante foi o grande número de pacientes usuários de antidepressivos com atividades profissionais vinculadas ao ensino. O estudo demonstrou ainda que a adesão frente à política atual de prescrição pela denominação genérica está vinculada às situações nas quais os genéricos representam uma redução de custo efetiva para os pacientes. Cerca de 50% das prescrições oriundas do SUS não foram pela denominação genérica, mostrando que a lei dos genéricos não é o fator mais importante para a prescrição por esta categoria. Foram observadas neste estudo altas taxas de não cumprimento das normas estabelecidas pela portaria 344/98 do Ministério da Saúde - aplicada ao controle
Show more

106 Read more

Saude soc.  vol.4 número12

Saude soc. vol.4 número12

A utilização de sistemas de informações enquanto instrumento de defini- ção do perfil epidemiológico, ações de planejamento e avaliação de serviço, passa primeiramente pela avaliação da[r]

3 Read more

SILVANA MARIA CAIXÊTA A FORMAÇÃO DE GESTORES DE ESCOLA E O DESENVOLVIMENTO DO PERFIL DA GESTÃO PEDAGÓGICA: O CASO DA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE UNAÍMG

SILVANA MARIA CAIXÊTA A FORMAÇÃO DE GESTORES DE ESCOLA E O DESENVOLVIMENTO DO PERFIL DA GESTÃO PEDAGÓGICA: O CASO DA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE UNAÍMG

Esta dissertação objetiva investigar de que forma o Progestão contribui para o desenvolvimento do perfil dos gestores a partir da formação oferecida pela Secretaria de Educação do Estado de Minas Gerais, além de verificar as possíveis lacunas frente às exigências de um modelo de gestão pedagógica estratégica. O interesse pelo universo da gestão escolar e a consequente motivação para esse estudo surgiu em meu ambiente de trabalho, atuando como analista educacional e no contato in loco com gestores e profissionais das escolas públicas. O estudo aborda a formação de gestores na SRE Unaí e a dimensão da gestão pedagógica, por meio de um estudo de caso de abordagem qualitativa que envolveu levantamento e análise documental, pesquisa bibliográfica, aplicação de questionário para os gestores das escolas jurisdicionadas à SRE Unaí. Os resultados da pesquisa demonstraram que 50% dos gestores não tinham experiência em gestão antes da nomeação para o cargo de diretor e que 79% avaliaram ser o seu grau de conhecimento sobre as tarefas pedagógicas suficiente. Detectou-se, ainda, que os gestores adquiriram conhecimento e prática intermediária em ensino e aprendizagem, trabalho pedagógico, prática pedagógica e avaliação. Isto posto, a proposta de intervenção desta dissertação foi criar um Programa de Formação Continuada em Gestão Pedagógica para Gestores Escolares com o propósito de buscar o aprofundamento nas temáticas voltadas para a gestão pedagógica.
Show more

111 Read more

Serial Killers : uma análise da investigação criminal brasileira

Serial Killers : uma análise da investigação criminal brasileira

De forma clara e objetiva, o que se pretende com a atual pesquisa é realizar uma comparação da investigação criminal brasileira nos casos de atuação de serial killers com o contexto da investigação criminal norte-americana, de forma a perceber o quanto a utilização do recurso ao perfil criminal do delinquente pode, ou não, influenciar na celeridade da persecução investigatória de forma a antecipar o processo de identificação do culpado. Para que os resultados fossem alcançados, a linha condutora da pesquisa passa pelos pensamentos das correntes criminológicas com foco nas posições no tocante ao delinquente e traça, a partir daí, um panorama geral sobre o serial killer. Apresenta e realiza diferenciações conceituais, analisa aspectos clínicos e psicossocias da conduta do serial killer, bem como os aspectos legais que cotejam o processamento de seus atos criminosos. Ainda, a pesquisa preocupa-se em apresentar o perfil criminal como uma forma de colaboração às investigações policiais na busca pela identificação de serial killers através dos vestígios deixados na cena dos crimes, sem deixar de ressaltar as limitações que a referida técnica pode oferecer. Ao fim, a realização da comparação da investigação criminal norte-americana com a brasileira nos casos de serial killers, conduz à conclusão de que a utilização do perfil criminal do delinquente influencia na celeridade da persecução investigatória na busca pelo culpado nos casos ocorridos nos Estados Unidos e à conclusão de que no Brasil encontram-se investigações inadequadas ao tipo de crime cometido por serial killer, desprovidas do método apropriado, causando impacto desfavorável. No Brasil, a técnica da elaboração do perfil criminal é completamente desconsiderada.
Show more

22 Read more

Universidade Federal de São Carlos Centro de Educação e Ciências Humanas Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade

Universidade Federal de São Carlos Centro de Educação e Ciências Humanas Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade

7. Você acredita que o estudante deste curso está sendo o suficientemente preparado de modo a utilizar-se das tecnologias digitais em sua vida profissional, principalmente se trabalhar no futuro com crianças? Olha, eu não sei, acho que essa questão da preparação é bem relativa, eu tenho consciência de que aquilo que a gente tem podido fazer do ponto de vista de preparação para utilização das tecnologias é uma iniciação, mas como todas as áreas de formação para docência, na graduação a gente faz uma primeira abordagem, claro que ela tem que formar e dar condições do aluno, desse estudante poder depois sair e exercer sua profissão, mas acho que do ponto de vista da tecnologia, por exemplo, é preciso sempre estar se atualizando, mesmo com cursos de formação, de utilização de recursos diferenciados, novos programas, por exemplo, que vem de encontro às necessidades pedagógicas e de aprendizagem. Eu creio que nossos alunos saem daqui têm ao menos uma base para poderem atuar como professores, mas também não sei dizer que medida, por exemplo, eles percebem essa pertinência entre as tecnologias, aquilo que elas modificam do ponto de vista da concepção de aprendizagem e também de ensinar. Às vezes a gente não percebe essa dicotomia quando se discute, eu acho que uma discussão interessante iniciada por José Machado, por exemplo, sobre aprendizagem em rede, coisa que o desenvolvimento da tecnologia de informação e comunicação vai abrindo novas perspectivas, aquilo que a gente falava antes que era meio romântico hoje pode ser efetivado, o sujeito que toma nas mãos a possibilidade de aprender, constrói seu caminho de aprendizagem.
Show more

185 Read more

O smartphone como ferramenta auxiliar de ensino/aprendizagem em plataformas de learning management system / Smartphone as an auxiliary teaching/learning tool on learning management system platforms

O smartphone como ferramenta auxiliar de ensino/aprendizagem em plataformas de learning management system / Smartphone as an auxiliary teaching/learning tool on learning management system platforms

De acordo com o PNAD TIC 2017, o no número de domicílios com presença de celulares no país de 2016 a 2017 aumentou de 92,6% à 93,2% indo a quase um aparelho por residência. A utilização do aparelho para uso pessoal na faixa da população acima de 10 anos de idade passou de 77,1% em 2016 para 78,2% em 2017, sendo o acesso em área rural de 55,8% e em área urbana de 81,9% em 2017. Nesse mesmo período, o acesso à internet por meio de celulares aumentou de 94,6 % para 97,0% sendo acompanhado por um aumento no acesso à internet via smarts tvs e uma queda na utilização de microcomputadores. A utilização dos celulares para comunicação através do envio ou recebimento de mensagens de texto, voz ou imagens por aplicativos sem ser de e-mail responderam por 95,5% do acesso à internet via celular seguido por um aumento na utilização para chamadas de voz ou vídeo (IBGE, 2017).
Show more

9 Read more

Uma proposta conceitual para a medida do grau de competitividade de uma empresa

Uma proposta conceitual para a medida do grau de competitividade de uma empresa

Para essa finalidade, propõe-se estabelecer como padrão de comparação o perfil competitivo de uma empresa que, segundo algum critério objetivo, seja considerada o padrão competitivo do mesmo segmento industrial ao qual pertença a empresa cujo grau de competitividade se deseja medir. Existem várias alternativas para o critério a ser adotado na seleção desse referencial competitivo: (a) eleger o líder do mercado, (b) considerar um concorrente específico que seja considerado modelo de competitividade por sua destacada atuação no segmento industrial, (benchmarking), (c) assumir uma média entre as empresas que detenham as maiores participações de mercado no segmento industrial em análise e (d) outro critério que atenda aos interesses do pesquisador.
Show more

16 Read more

Show all 10000 documents...