Pontos críticos de controlo

Top PDF Pontos críticos de controlo:

QualiKefir : avaliação da qualidade físico-química e sensorial em produtos derivados de kefir, leite e iogurte líquido natural

QualiKefir : avaliação da qualidade físico-química e sensorial em produtos derivados de kefir, leite e iogurte líquido natural

A equipa tem de ser multidisciplinar, ou seja, todos os membros da equipa têm que ter formação, visto que para a implementação de um sistema de HACCP são necessários conhecimentos técnico-científicos variados, para que deste modo sejam identificados corretamente os perigos presentes, para posterior estabelecimento de pontos críticos de controlo e um controlo adequado dos mesmos. A equipa é constituída por um líder, escriba e restantes especialistas em áreas distintas. Normalmente estão presentes técnicos de produção e de controlo de qualidade, os quais dão à equipa informação acerca da parte prática da empresa, ou seja, o que realmente ocorre na linha de produção. Existem também os especializados em outras áreas como por exemplo, HACCP, química, microbiológica e alimentar. A direção deve fornecer os meios necessários para o estudo e implementação do HACCP, nomeadamente, tempo para formações e reuniões, assim como acesso à documentação necessária (Poças e Moreira, 2003).
Mostrar mais

144 Ler mais

Revisão do SGQ e Segurança Alimentar em empresas do Grupo IDIS

Revisão do SGQ e Segurança Alimentar em empresas do Grupo IDIS

Estas empresas trabalham diariamente com muitas referências de produtos, sendo assim uma mais-valia no mercado, mas também uma dificuldade no que toca ao controlo de segurança alimentar. Assim, no final deste trabalho pode concluir-se que os pontos críticos da empresa são essencialmente os pontos que envolvem a criação de ambientes com temperaturas especiais e todo o controlo adjacente. Embora haja um controlo delineado e acompanhado continuamente, este parâmetro é sem dúvida um dos causadores de problemas, tanto nas câmaras como nas viaturas de distribuição. Por isso, o tempo de exposição dos produtos à temperatura ambiente durante o processo de carregamento das viaturas de distribuição, mostrou-se um dos momentos mais complicados de todo o fluxograma do processo da empresa, tendo-se verificado uma persistente tentativa por parte de toda a equipa em diminuir as consequências desta etapa. Contudo, não foi possível implementar um método mais eficaz.
Mostrar mais

88 Ler mais

Estratégias para melhorar a qualidade da cerveja artesanal: análise de pontos críticos

Estratégias para melhorar a qualidade da cerveja artesanal: análise de pontos críticos

Fermentação primária do mosto (devidamente arejado, clarificado e arrefecido nas etapas anteriores), por leveduras previamente selecionadas, até se atingir a densidade específica desejada. Esta etapa pode durar de 2 a 6 dias para ales e 4 a 10 dias para as lagers, tendo em conta as condições de operação. No final deste processo encontra-se, na parte superficial do mosto, uma espuma contendo taninos, lípidos, e proteínas, devendo esta ser removida, pois prejudica as propriedades organoléticas da cerveja (Matos, 2011; Esslinger e Narziss, 2005). Segundo Bamforth (2003). Os fermentadores mais utilizados, inclusive na produção de cerveja artesanal, têm uma geometria cilindro-cónico e são construídos em aço inoxidável (Figura 9). Estes possibilitam uma melhor mistura, devido à formação de correntes de convecção instituídas pela formação de bolhas de gás, um melhor controlo da temperatura através do termostato, uma fácil remoção do CO 2 e uma recuperação eficiente e higiénica das leveduras pela base cónica, no final
Mostrar mais

142 Ler mais

PREVENÇÃO E CONTROLO DE LEGIONELLA NOS SISTEMAS DE ÁGUA – Normas de Orientação Clínica

PREVENÇÃO E CONTROLO DE LEGIONELLA NOS SISTEMAS DE ÁGUA – Normas de Orientação Clínica

Os responsáveis pelos equipamentos e instalações dos grandes edifícios devem implementar um plano de gestão do risco, tendo em conta o seu conhecimento das redes prediais de água quente e fria, quer do ponto de vista do seu traçado, sistema de produção de água quente (central térmica), estado das canalizações, tipo de materiais que a compõem, modo de circulação da água, temperatura da água em diferentes pontos da rede, localização das torres de arrefecimento, tratamentos existentes à água de arrefecimento, etc. Com base nas informações anteriores deve identificar-se e avaliar os fatores de risco para todas as instalações, elaborando um mapa de pontos críticos e complementarmente adotar as medidas necessárias para prevenir os riscos e minimizar os seus possíveis efeitos.
Mostrar mais

47 Ler mais

Ensaios de penetração de Salmonella Enteritidis em ovos de galinha com diferentes qualidades de casca, submetidos ou não a lavagem industrial e a duas temperaturas de armazenagem.

Ensaios de penetração de Salmonella Enteritidis em ovos de galinha com diferentes qualidades de casca, submetidos ou não a lavagem industrial e a duas temperaturas de armazenagem.

Os riscos da infecção humana estão associados ao comércio de ovos com casca defeituosa, fina, porosa ou rachada, ou sujos com matéria orgânica, à falha ou inexistência de refrigeração ao longo da produção e comércio e ao equivocado manuseio do produto, ainda nos locais de produção e classificação (Tood, 1996). Ovos podem veicular o microrganismo após a lavagem industrial (Summers, 2002) e se contaminar após esse procedimento. Em vista da variabilidade de pontos críticos de contaminação, o objetivo foi estudar a penetração de Salmonella Enteritidis em ovos de galinha com casa íntegra ou com defeitos e em ovos íntegros que foram submetidos ou não à lavagem industrial ou a diferentes condições de armazenagem tais como 8°C e 70% de umidade relativa ou a 30°C e 90% de umidade relativa (UR).
Mostrar mais

7 Ler mais

Orientações para a implementação de iniciativas de prevenção e controlo do tabagismo de âmbito populacional – Normas de Orientação Clínica

Orientações para a implementação de iniciativas de prevenção e controlo do tabagismo de âmbito populacional – Normas de Orientação Clínica

A Carta de Ottawa (1986) define promoção da saúde como o processo que visa capacitar as pessoas e as comunidades para agirem sobre os factores determinantes da saúde, individual e coletiva, no sentido de a poderem controlar e melhorar. Este processo, através do aumento da literacia e do empoderamento dos cidadãos, possibilita um maior controlo do recurso saúde, contribuindo para a adoção de estilos de vida saudáveis e para o aumento da qualidade de vida. Nesse sentido, é decisivo que os indivíduos ou os grupos estejam conscientes das suas aspirações, das suas necessidades, dos seus direitos e deveres como cidadãos, e tenham acesso aos recursos e condições que lhes permitam modificar os seus comportamentos em direção à saúde e ao bem-estar.
Mostrar mais

12 Ler mais

Análise comparativa das medidas de desempenho para identificação de pontos críticos: aplicação em interseções semaforizadas

Análise comparativa das medidas de desempenho para identificação de pontos críticos: aplicação em interseções semaforizadas

Os dados utilizados foram de dois períodos de quatro anos. As medidas de desempenho foram aplicadas para os primeiros quatro anos (1997 a 2000) de maneira acumulada. Para identificar falsos positivos e falsos negativos, os dados do segundo período de tempo de quatro anos foram utilizados (2001 a 2004). Assim, os verdadeiros positivos serão aqueles locais que possuem um maior potencial da redução de acidentes em ambos os períodos de tempo. Já os falsos positivos irão regredir a média no segundo período de tempo. Haverá também os falsos negativos que são aqueles que foram detectados como não críticos nos primeiros quatro anos, mas foram detectados como críticos nos quatro anos seguintes. De acordo com os critérios epidemiológicos aplicados o método empírico de Bayes obteve o melhor desempenho, seguido da frequência média de acidentes e da combinação da frequência e da taxa de acidentes. Quanto ao resultado da especificidade a maioria das medidas não variou muito, conseguindo identificar em torno de 90% dos verdadeiros negativos. Já para a especificidade, o EB identificou 70% dos verdadeiros positivos, a frequência média de acidentes e a combinação da frequência e da taxa de acidentes identificaram 50%. As demais medidas obtiveram resultados de especificidade abaixo de 40%.
Mostrar mais

84 Ler mais

Manual de Soluções - Métodos Matemáticos em Economia

Manual de Soluções - Métodos Matemáticos em Economia

(d) Use o que você aprendeu nas letras (b) e (c) para transformar o problema de modo que a única variável de escolha seja x. Encontre todos os pontos críticos de tal problema e, posteriormente, encontre a sua solução. Diga quais são os valores de x, y e z que são solução do problema original. Atenção! Mesmo que você saiba como resolver o problema de alguma outra forma, eu quero que você escreva o Lagrangeano e encontre todos os pontos críticos. Isto implica que você tem que se preocupar em testar os sinais dos multiplicadores de Lagrange, quando necessário.
Mostrar mais

53 Ler mais

ANÁLISE QUALITATIVA DE RISCOS COM APR E HAZOP EM UMA PLANTA PILOTO DE UMA AGROINDÚSTRIA

ANÁLISE QUALITATIVA DE RISCOS COM APR E HAZOP EM UMA PLANTA PILOTO DE UMA AGROINDÚSTRIA

Para o terceiro objetivo, foi realizada uma análise comparativa com as principais características observadas na aplicação do estudo de caso com as ferramentas de análises APR e HAZOP, observando-se suas metodologias, objetivos, resultados de análise, vantagens e desvantagens inerentes de cada técnica utilizada neste estudo. Verificando-se que apesar de diferentes as ferramentas, conseguem chegar em objetivos comuns, que é analisar riscos. Nesse contexto, pôde-se perceber que a APR determina uma priorização de riscos, derivada dos resultados das categorias de riscos e o HAZOP define os pontos críticos do processo através de “nós”, parâmetros, palavras guias , desvios, causas e providências.
Mostrar mais

79 Ler mais

AVALIAÇÃO DA EFICÁCIA DE UMA INTERVENÇÃO SOBRE AS BOAS PRÁTICAS DE HIGIENE EM TRÊS LANCHONETES DE UMA ESCOLA PARTICULAR EM PORTO VELHO–RO

AVALIAÇÃO DA EFICÁCIA DE UMA INTERVENÇÃO SOBRE AS BOAS PRÁTICAS DE HIGIENE EM TRÊS LANCHONETES DE UMA ESCOLA PARTICULAR EM PORTO VELHO–RO

Após análise dos resultados encontrados na primeira aplicação do questionário no local, foram listados os pontos críticos relacionados às condições físicas dos locais e repassados para os responsáveis pelas cantinas, com o intuito de que os mesmos tomassem as providencias cabíveis para melhoria dos locais pesquisados. Para os manipuladores foi aplicada uma palestra abordando os itens que estavam em desconformidade nos locais e sugeridas mudanças para correção dos mesmos. Foram selecionados os seguintes temas para a atividade educativa: conceito de boas práticas, alimentos seguros e microrganismos; importância da lavagem de mãos e técnica correta; utilização correta e importância do uniforme completo; cuidados necessários para evitar a contaminação nos alimentos; higiene e manipulação dos alimentos; armazenamento adequado de alimentos e higiene ambiental.
Mostrar mais

21 Ler mais

ANÁLISE DE PERIGOS E PONTOS CRÍTICOS DE CONTROLE EM DIETAS ENTERAIS MANIPULADAS EM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO PÚBLICO DO BRASIL

ANÁLISE DE PERIGOS E PONTOS CRÍTICOS DE CONTROLE EM DIETAS ENTERAIS MANIPULADAS EM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO PÚBLICO DO BRASIL

Este é um sistema preventivo que envolve a análise das diferentes etapas de elaboração de determinado alimento iniciando desde a seleção e compra de ingredientes até atingir o consumidor final, sendo identificados os perigos associados com a manipulação do produto em cada estágio do processo. É então construído um fluxograma que resume o processo, permitindo identificar os pontos onde um controle maior deve ser estabelecido, estes pontos são considerados Pontos Críticos de Controle, ou seja, pontos onde procedimentos imediatos de controle podem ser exercidos para eliminar, previnir ou reduziros perigos a níveis suportáveis. O próximo passo é o estabelecimento de critérios a serem seguidos e de ações corretivas a serem tomadas sempre que os critérios não forem atingidos, a monitorização periódica destes pontos críticos possibilitam a tomada de medidas preventivas apropriadas impedindo que o perigo atinja o consumidor final (ANDERTON, 1995).
Mostrar mais

71 Ler mais

Estrutura cristalina e refinamento de deformação em sais de ácido piromelítico

Estrutura cristalina e refinamento de deformação em sais de ácido piromelítico

Algumas relações têm sido propostas entre parâmetros topológicos e geométricos de ligações de H. Espinosa et al. (1999a) têm usado um extenso conjunto de dados experimentais acurados de refinamentos de deformação em sistemas contendo ligações do tipo X −H···O, com X = C, N ou O, para mostrar que a distância do ponto crítico da ligação H···O aos átomos H e O varia linearmente com d(H···O). As Figuras 2.13(a) e (b) representam as correlações para refinamentos de deformação usando apenas raios X (linhas cheias e quadrados preenchidos) e combinação de raios X com nêutrons (linhas tracejadas e pontos circulares vazios). Além disso, ρ (r PCL ) e ∇ 2 ρ (r PCL )
Mostrar mais

95 Ler mais

Pontos críticos na produção científica de enfermagem - os1 trabalhos submetidos à REBEn.

Pontos críticos na produção científica de enfermagem - os1 trabalhos submetidos à REBEn.

RESUMO: Estudo explorat6rio descritivo que objetivou detectar pontos criticos de manuscritos submetidos a avaliayao para publicayao na Revista Brasileira de Enfermagem . A coleta de dados se deu a partir de instrumentos de avaliayao utilizados pelo Conselho Editorial da Revista Brasileira de Enfermagem, dos quais estudou-se 32 pareceres favor3veis a publicayao, correspondentes a 50% dos textos publicados em u m volume da revista. Os resultados demonstram que a totalidade dos textos aprovados para divulgayao apresentavam deiciemcia e necessidade de correyoes, em torno das quais foi possivel apresentar requ isitos e orientayoes que auxiliam os autores no encaminhamento de suas produyoes para periodicos com sistema de revisao por pares. Ainda aparece como uma questao importante 0 desconhecimento por pate dos autores das normas de publicayao do periodico.
Mostrar mais

6 Ler mais

Análise e monitoramento de pontos críticos no abate de frangos utilizando indicadores microbiológicos.

Análise e monitoramento de pontos críticos no abate de frangos utilizando indicadores microbiológicos.

Ao longo do processo de abate, foram analisadas 26 amostras para a contagem de mesófilos e 25 para coliformes. Cada amostra foi composta de cinco carcaças selecionadas ao acaso e analisadas separadamente por cada fase de abate, perfazendo um total de 130 unidades amostrais (125 para coliformes), todas obtidas na área limpa da sala de matança, conforme a localização distribuída nos seguintes pontos: Fase A - antes do chuveiro de higienização, na entrada da área limpa (após a depenagem); B - após o primeiro chuveiro de lavagem; C - após a evisceração manual; D - após o chuveiro de lavagem final; e E - na saída do pré-resfriamento. Para cada unidade amostral, foram coletados esfregaços superficiais equivalentes a 50cm 2 da pele, usando esponjas esterilizadas
Mostrar mais

6 Ler mais

Pontos críticos de impacto em linhas de beneficiamento utilizadas para citros no Estado de São Paulo.

Pontos críticos de impacto em linhas de beneficiamento utilizadas para citros no Estado de São Paulo.

muito fina. Porém, os autores também observaram valores de 300.G, na etapa de recebimento, quando a esfera instrumentada se localizava no topo do “pallet”. Sargent et al. (1992) relatam que, reduzindo-se o impacto dos pontos de queda e modificando-se em alguns pontos da linha de classificação de tomates de mesa, com a utilização de protetores de superfície, reduziu-se em até 50% a pressão de impacto, com conseqüente diminuição nos danos físicos. Timm & Brown (1991) também relataram diminuição no impacto em linhas de classificação de abacate, mamão e abacaxi, com a utilização de protetores emborrachados.
Mostrar mais

3 Ler mais

Aplicação da análise de perigos e pontos críticos de controle no tratamento de água para consumo humano

Aplicação da análise de perigos e pontos críticos de controle no tratamento de água para consumo humano

Este trabalho visa discutir a aplicação da metodologia de Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle em estações de tratamento de água para consumo humano, por meio de estudos de caso em estações de tratamento de água para consumo humano que operam com ciclo completo, quais sejam: ETA UFV responsável pelo abastecimento de água do 'campus' da Universidade Federal de Viçosa e ETA SAAE I e II, responsáveis pelo abastecimento de água da área urbana do município de Viçosa MG. A dissertação foi desenvolvida seguindo, basicamente, a sequência de passos para implantação do sistema APPCC, ou seja: (i) etapas preliminares; (ii) identificação de perigos; (iii) identificação de pontos críticos de controle; (iv) estabelecimento de limites críticos; (v) definição do monitoramento dos PCC; (vi) estabelecimento das medidas corretivas. Vale ressaltar que o presente trabalho restringe se à avaliação de perigos microbiológicos. Como resultado foram identificados como perigos microbiológicos as bactérias, os vírus e os protozoários, que são os principais perigos presentes nos mananciais e estações de tratamento de água. Sendo que neste trabalho foram monitorados e detectados nos pontos de captação dos mananciais que abastecem os sistemas em estudo a presença de spp., spp., coliformes totais e
Mostrar mais

129 Ler mais

Análise dos procedimentos operacionais e burocráticos dos portos brasileiros: estudo...

Análise dos procedimentos operacionais e burocráticos dos portos brasileiros: estudo...

Deste modo, a ocorrência de fiscalizações em multiplicidade e em excesso (ponto crítico 3) é influenciada pelos pontos críticos 1 e 2, como mencionado acima, e também pela existência de múltiplos sistemas de informação parcialmente integrados (ponto crítico 5), cuja desintegração desfavorece a atuação com base na análise de risco e na troca de informações entre agentes. Complementarmente, o terceiro ponto crítico tem seu efeito acentuado no processo devido à incompatibilidade entre a demanda fiscalizatória e seu atendimento pelos fiscais dos principais intervenientes (MAPA, RFB e ANVISA) no porto de Santos (ponto crítico 4). Foi notada inexistência de políticas de contratação e trabalho restrito ao horário comercial. Entretanto, para a resolução do caso, foi inicialmente sugerido pela autora a otimização da demanda fiscalizatória com melhores técnicas de análise de risco para que, então, fosse revisto e ampliado o quadro de fiscais, visto que neste último caso implica-se em maiores custos.
Mostrar mais

167 Ler mais

Precauções Básicas do Controlo da Infeção (PBCI) – Normas de Orientação Clínica

Precauções Básicas do Controlo da Infeção (PBCI) – Normas de Orientação Clínica

3. É efetuada e registada a avaliação dos níveis de risco relativos aos procedimentos com risco acrescido de exposição, a agentes transmissíveis pelo sangue e fluidos orgânicos (ver Anexo 6) e definido um plano com as ações de melhoria para o controlo dos riscos identificados. 4. Todos os profissionais reportam por escrito ao superior hierárquico as falhas de stock dos

26 Ler mais

Determinação de contaminantes físicos, químicos, microscópicos e qualidade microbiológica do trigo usado para elaboração de farinha integral / Determination of physical, chemical, microscopic contaminants and microbiological quality of wheat used for the

Determinação de contaminantes físicos, químicos, microscópicos e qualidade microbiológica do trigo usado para elaboração de farinha integral / Determination of physical, chemical, microscopic contaminants and microbiological quality of wheat used for the preparation of whole flour

Com o estudo realizado nas etapas de processamento para obtenção da farinha de trigo integral foram definidos os pontos estratégicos para confirmação da eficiência dos equipamentos de segurança existentes bem como confirmação da obtenção do produto final livre de contaminações. Quando se trata de amostras para análise deve-se usar dois seguimentos que definem requisitos distintos: Segurança do Alimento (livres de contaminações físicas, químicas e biológicas) e Qualidade do Alimento (atender parâmetros de especificação como cor e reologia).
Mostrar mais

10 Ler mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA URBANA EVOLUÇÃO DA ACIDENTALIDADE DA MALHA RODOVIÁRIA DA REGIÃO CENTRAL DO ESTADO DE SÃO PAULO

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA URBANA EVOLUÇÃO DA ACIDENTALIDADE DA MALHA RODOVIÁRIA DA REGIÃO CENTRAL DO ESTADO DE SÃO PAULO

Dois métodos para identificação de pontos críticos foram utilizados: o da Taxa de Severidade e o da Taxa de Acidentes. Para determinação dos índices foram adotados os Métodos do PARE – Programa de Redução de Acidentes, do Ministério dos Transportes. Esses dois Métodos foram escolhidos, pois são métodos já utilizados e consagrados por órgãos rodoviários federais. Além disso, a seleção de locais verdadeiramente perigosos usando somente o método de classificação simples de contagens de acidentes pode ser insuficiente, ou seja, é só quantitativo e não qualitativo. Isto pode produzir um grande número de falsos positivos - devido à flutuação aleatória de acidentes ano a ano - levando à tentativa de remediação de problemas de segurança em locais relativamente seguros.
Mostrar mais

105 Ler mais

Show all 10000 documents...