práticas adaptativas de projetos

Top PDF práticas adaptativas de projetos:

Práticas adaptativas de gerenciamento de projetos na proposição de novos cursos strcito sensu profissionais a distância

Práticas adaptativas de gerenciamento de projetos na proposição de novos cursos strcito sensu profissionais a distância

O gerenciamento de projetos vem sendo utilizado como esquema gerencial de instituições de ensino, como forma de obter resultados que estejam de acordo com a estratégia das instituições. A oferta de cursos de pós-graduação stricto sensu no Brasil é norteada pela CAPES, tanto por meio de direcionamento como com as avaliações realizadas por ela, tanto para a entrada quanto para a permanência de cursos no Sistema Nacional de Pós-graduação - SNPG. No entanto, o direcionamento para a oferta desses cursos a distância ainda não está detalhado pela CAPES. Nesse sentido, a ficha de avaliação da CAPES está em processo de atualização, o que pode dificultar as IES na elaboração de proposta de novo curso, especialmente na modalidade a distância. Utilizando Design Science Research, este trabalho tem como objetivo propor um modelo, criado a partir das práticas adaptativas de gerenciamento de projetos, uma vez que a adaptação permite gerenciar melhor projetos levando em consideração sua incerteza. Práticas adaptativas de projetos são ações, técnicas e ferramentas que são utilizados em gerenciamento de projetos e vêm sendo utilizadas também por instituições de ensino. O trabalho foi pautado no modelo conceitual gerado a partir de revisão bibliográfica em torno de modelos de gestão de pós-graduação, educação a distância e práticas adaptativas de projeto. Com especialistas, entendeu-se a forma de como os cursos presenciais são criados e têm suas propostas submetidas e aprovadas e foram percebidas as dificuldades encontradas por esses profissionais ao combinar sua experiência em cursos presenciais com as diretrizes incipientes para a criação de cursos a distância. Após análise dos dados triangulados com a utilização do MAXQDA, software de análise qualitativa de dados, foram identificados elementos-chave no processo de criação de cursos. Com base nesses elementos, foi criado o artefato chamado ‘Modelo de criação de MP a distância’, que possui os seguintes elementos: (1) etapas, em que são descritas as atividades sequenciadas do projeto de desenvolvimento do curso; (2) quais práticas adaptativas podem ser aplicadas em cada atividade, seja um ação, técinca ou ferramenta; e (3) a indicação da equipe responsável e atuante em cada etapa.
Mostrar mais

120 Ler mais

Práticas adaptativas de gerenciamento de projetos aplicadas a doutorados interinstitucionais

Práticas adaptativas de gerenciamento de projetos aplicadas a doutorados interinstitucionais

Para organizar as atividades operacionais, as IES têm cada vez mais tomado para si as boas práticas gerenciais do meio empresarial o que tem demonstrado uma evolução da administração educacional. Esta pesquisa teve como objetivo propor um modelo de práticas adaptativas de gerenciamento de projetos de Doutorados Interinstitucionais – DINTER em Administração visando o seu desempenho e o alcance dos objetivos propostos pela CAPES. A analogia dos projetos de DINTER estudados à temática da Gestão de projetos permitiu compreendê-los como organizações temporárias de média complexidade oriundas de parcerias estratégicas firmadas entre as Universidades e que se encontram inseridas num ambiente regulador com custos sociais. A abordagem utilizada foi a qualitativa por intermédio do método de estudo de casos múltiplos. Para explorar o fenômeno, foram entrevistados os coordenadores acadêmicos e operacionais e coletados os documentos de planejamento e avaliação dos PPGA’s envolvidos nas parcerias de dois casos selecionados, o que permitiu a triangulação dos dados. A análise de dados textuais dos dados primários e a tabulação de dados dos dados secundários serviram como insumo para a análise comparativa dos casos e a interpretação dos resultados sob um viés positivista. A análise e interpretação dos resultados ratificou que ambos os casos tiveram sucesso na execução de seus projetos, sendo que em um dos casos a aplicação de práticas gerenciais análogas às de gerenciamento de projeto resultou numa gestão eficiente e com resultados melhores. Da interpretação das análises, origina-se a proposição de um modelo adaptativo de gerenciamento de projetos DINTER com a adoção de práticas gerenciais por fases do projeto. Entende-se que o modelo de gerenciamento de projetos DINTER em Administração pode ser estendido a outros DINTER e MINTER das demais áreas de avaliação.
Mostrar mais

176 Ler mais

Utilização de práticas e metodologias adaptativas de gerenciamento de projetos para o desenvolvimento de um programa de doutorado profissional

Utilização de práticas e metodologias adaptativas de gerenciamento de projetos para o desenvolvimento de um programa de doutorado profissional

Para conduzir os projetos de desenvolvimento e criação de novos programas de pós- graduação stricto sensu profissional, as instituições de ensino superior têm, cada vez mais, utilizado ferramentas de gestão de projetos. Esta pesquisa teve como objetivo propor um modelo de práticas adaptativas de gerenciamento de projetos para o desenvolvimento de um projeto de curso de um Doutorado Profissional em Administração, visando o alcance dos objetivos propostos pela CAPES. A abordagem utilizada foi qualitativa, por meio do método de estudo de caso único. Para explorar o fenômeno, houve a condução de entrevistas semiestruturadas com coordenadores acadêmicos especialistas em pós-graduação e a coletada de documentos, o que permitiu a triangulação dos dados. A análise de dados primários e a análise de documentos da CAPES serviram como insumos para análise e interpretação dos resultados. Como resultado, desenvolvemos um modelo adaptativo de gerenciamento de projetos com as seguintes características: a) planejamento constante das atividades, ocorrendo a cada novo ciclo de interações; b) iterações de atividades curtas, que permitem maior controle do projeto; c) validações realizadas a todo o momento para garantir o cumprimento das metas propostas pela CAPES e; d) adaptável a mudanças do escopo durante a execução do ciclo de vida do projeto.
Mostrar mais

114 Ler mais

As práticas de avaliação e gestão de projetos pelas empresas: um estudo empírico

As práticas de avaliação e gestão de projetos pelas empresas: um estudo empírico

Concluído este processo, ainda no ficheiro Excel, foi realizada a alteração de dados alfanuméricos para numéricos, para que quando os dados fossem importados para a ferramenta apenas se realizasse a sua codificação na tab variable view, mais concretamente na área values. Uma vez que todas as opções do questionário estavam escritas por extenso, esta etapa ainda consumiu algum tempo à investigadora. As variáveis introduzidas no questionário são qualitativas pois cada categoria é mutuamente exclusiva e exaustiva. As dimensões das variáveis incluídas no questionário podem ser consultadas no Apêndice II. Este tipo de variável pode ser nominal ou ordinal. Foram utilizados números para identificar as categorias de uma medida sendo, por isso, que as variáveis assumem um tipo numérico (Type=numeric). Por exemplo, no caso da variável género que é nominal, foi aplicado o valor “0” para o masculino e o valor “1” para o feminino. Já para as variáveis ordinais, as suas categorias indicam uma ordem de magnitude, ou seja, um indivíduo da categoria 2 apresenta-se numa ordem superior ao da categoria 1. A primeira questão da secção III possibilita aos respondentes a seleção de mais do que uma resposta, quando inquiridos acerca das tipologias de projetos mais frequentes nas suas organizações nos últimos 5 anos. Em relação a esta questão múltipla transformou-se as suas possíveis alternativas de resposta numa variável individual para efeitos de tratamento de dados na ferramenta SPPS (IBM Corp, 2017). E, para cada uma dessas variáveis próprias, procedeu-se à sua codificação: “0= Não Assinalou”; “1= Assinalou”. Este tipo de tratamento aplicou-se a todas as restantes questões de resposta múltipla incluídas no questionário online. As codificações aplicadas às variáveis para efeito de tratamento e análise de dados na ferramenta SPSS podem ser consultadas no Apêndice III.
Mostrar mais

265 Ler mais

PSOA: um framework de práticas e padrões SOA para projetos DDS

PSOA: um framework de práticas e padrões SOA para projetos DDS

O framework preliminar de práticas em SOA é proposto com base nos conceitos obtidos através dos estudos da base teórica da Engenharia de Software, que foram realizados na primeira fase desta pesquisa, e a partir das práticas adotadas por empresas de desenvolvimento de software que participaram da terceira etapa de entrevistas, na segunda fase da pesquisa. Nessas entrevistas foram relatados problemas e soluções de programação em SOA, sendo que algumas dessas soluções relatadas estão relacionadas na literatura, a padrões de design em SOA (SOA Design Patterns), conforme [ERL09]. Segundo [ERL08], o foco de um padrão de design é oferecer uma solução para um problema comum, mas isso não significa que essa será a melhor solução em todas as situações. A tabela 2 abaixo relaciona as situações descritas pelos arquitetos na capítulo 3.1.6 com padrões de design em SOA, definidos por [ERL09], dando origem ao framework preliminar de práticas proposto nesta pesquisa.
Mostrar mais

134 Ler mais

A gestão de projetos em bibliotecas universitárias: análise sobre as práticas

A gestão de projetos em bibliotecas universitárias: análise sobre as práticas

Resumo: Considera como pressupostos que os projetos são ferramentas estratégicas nas organizações e que o seu alcance está diretamente relacionado com as habilidades e competências no seu gerenciamento. Teve como objetivo identificar e analisar o grau de maturidade e as práticas de gestão de projetos em bibliotecas de instituições privadas do ensino superior na Região Metropolitana de Recife. De um universo de 38 instituições reconhecidas pelo Ministério da Educação selecionou uma amostra de 14 por meio de maior nota. Os procedimentos metodológicos incluíram questionários estruturados aplicados a 61 respondentes, distribuídos em 14 bibliotecas, entre 22 e 30 de maio de 2017. As respostas foram analisadas desde uma perspectiva qualitativa e interpretativa e os nomes dos respondentes preservados. Concluiu que as 14 bibliotecas não atingiram o nível 2 do Modelo de Maturidade de Gestão de Projetos. Isso indica, por um lado, que o foco é nas tarefas de rotina e, pelo outro lado, que não é aplicado método algum de gerenciamento das ações desenvolvidas nas instituições. Indica que outras pesquisas são necessárias para mostrar resultados que contribuam para o desenvolvimento da cultura de gestão de projetos em instituições memoriais.
Mostrar mais

15 Ler mais

Reflexões sobre o ensino e as práticas pedagógicas: projetos interdisciplinares

Reflexões sobre o ensino e as práticas pedagógicas: projetos interdisciplinares

Atualmente temos visto uma enorme gama de projetos acontecerem nas escolas, esses projetos que tendem trabalhar de maneira interdisciplinar vêm sendo incentivados cada vez mais através de políticas pedagógicas e vem também modificando a forma do fazer pedagógico. O perceber-se interdisciplinar é o primeiro passo em direção à prática e o pensar interdisciplinar (FAZENDA, 2013). Diante do exposto ressaltamos que este trabalho tem como objetivo abrir discussões para a formação de um olhar crítico sobre a realidade social em relação ao uso dos projetos interdisciplinares e visa compreender o sentido das abordagens utilizadas e observar através de enquete como ocorre a inter-relação com a língua inglesa enquanto modalidade de construção do conhecimento. Portanto, foram realizadas entrevistas com alunos do ensino médio e profissionalizante da rede pública de ensino. Os resultados revelaram como ocorre o processo de ensino-aprendizagem através desses projetos e como é percebida a construção do conhecimento por parte do aluno. A implicação da descoberta sugere a forma como os projetos interdisciplinares auxiliam na construção do conhecimento, motivação e integração teoria e prática na sala de aula para a construção de uma consciência crítica e um novo olhar direcionado à língua inglesa.
Mostrar mais

38 Ler mais

Definindo melhores práticas em projetos de Regeneração Urbana Sustentável.

Definindo melhores práticas em projetos de Regeneração Urbana Sustentável.

Sob essa perspectiva, este trabalho analisou três projetos europeus de regeneração urbana, com o objetivo de auxiliar a definição de melhores práticas para dez indicadores de sustentabilidade da ferramenta SBTool PT -PU. Os níveis de melhores práticas foram definidos com base na análise dos projetos utilizados como estudo de caso e análise das ferramentas de avaliação da sustentabilidade de projetos de planejamento urbano e comunidades, bem como considerando as melhores estratégias utilizadas na Europa. Um dos principais objetivos da ferramenta SBTool PT -PU é apoiar os projetistas no desenvolvimento de projetos urbanos mais sustentáveis, uma vez que as melhores práticas representam as metas a serem alcançadas, servindo de incentivo para o desenvolvimento de projetos sustentáveis, bem como para avaliações e comparações entre diferentes projetos, mesmo durante as fases preliminares deles. Assim sendo, de acordo com os contextos português e internacional sobre a sustentabilidade de operações de desenvolvimento urbano, espera-se que a definição das melhores práticas para projetos de regeneração urbana sustentável e a metodologia de avaliação da sustentabilidade apresentada contribuam para um maior entendimento e discussão em escala internacional sobre a temática da cidade
Mostrar mais

19 Ler mais

GERÊNCIA DE PROJETOS NA ENGENHARIA DE SOFTWARE EM RELAÇÃO AS PRÁTICAS DO PMBOK

GERÊNCIA DE PROJETOS NA ENGENHARIA DE SOFTWARE EM RELAÇÃO AS PRÁTICAS DO PMBOK

Com a disponibilização desses estudos ficou evidente que as práticas de gerência de projetos devem ser melhoradas para que se tenha sucesso nos projetos de tecnologia da informação. Esse artigo tem como proposta mostrar a evolução das práticas gerencias dentro do modelo SW-CMM [6],[7] e da Norma ISO/IEC 12207 [4],[5] durante a década de 90 e principalmente, estabelecer uma correlação entre a evolução desses frente ao Corpo de Conhecimento de Gerência de Projetos PMBOK [3] que é a “bíblia” da profissão de gerência de projetos. Para tanto as seções deste artigo estão assim organizadas: na seção 2 descrevemos sucintamente o Modelo SW-CMM e sua evolução para o CMMI- Model Components Derived from CMMI sm - SE/SW; na seção 3
Mostrar mais

10 Ler mais

PEDAGOGIA DE PROJETOS: Práticas Bem-Sucedidas em Aulas de Inglês

PEDAGOGIA DE PROJETOS: Práticas Bem-Sucedidas em Aulas de Inglês

A realidade atual das escolas demonstra que apesar de serem locais de construção de um saber universal e organizado, entendido como fundamental no âmbito social, com vista à melhoria da qualidade de vida, em muitos casos não têm oferecido uma educação capaz de tornar o homem crítico, construtivo e emancipado, isto é, capaz de refletir, questionar e criticar para intervir de forma positiva sobre sua realidade. Nesse sentido, no âmbito do ensino-aprendizagem de língua inglesa, percebeu-se a necessidade de realizar uma ação pedagógica significativa numa perspectiva sociocultural, optando-se pela Pedagogia de Projetos.
Mostrar mais

21 Ler mais

Práticas de gestão de projetos em programas de qualidade de vida no trabalho

Práticas de gestão de projetos em programas de qualidade de vida no trabalho

Esta pesquisa analisou como as empresas gerenciam seus programas de qualidade de vida no trabalho através das práticas de gestão de projetos. A principal contribuição está na aplicação de uma metodologia de administração de projetos por meio dos processos e áreas de conhecimento capazes de colaborar com a área de Recursos Humanos, responsável pela gestão desses programas. A metodologia de pesquisa escolhida foi de estudos de casos múltiplos, sendo a investigação de caráter qualitativa e exploratória. As empresas pesquisadas são de portes médio e grande situadas nas regiões Norte, Sudeste e Sul do Brasil. Foram entrevistados gerentes, diretores, CEO, superintendentes e coordenadores. A coleta dos dados primários foi feita com o uso de entrevistas estruturadas pela aplicação do questionário elaborado para esta pesquisa. O levantamento dos dados secundários realizou-se tendo como fontes documentais as publicações de gestão de pessoas e projetos relativos às empresas e documentos disponibilizados pelas organizações. No tratamento dos dados coletados aplicou- se a análise de conteúdo com as categorias de programa de qualidade de vida no trabalho e gestão de projetos. Os resultados desta pesquisa apontaram para a aplicação de práticas de gestão de projetos de forma empírica e baseada nas necessidades do dia a dia, como também, constatou-se serem específicas de cada empresa estando evidenciada a definição de metodologia de gestão dos processos de preparação, estruturação, execução e conclusão com o apoio das áreas de conhecimento de comunicação, gerenciamento de riscos, recursos humanos e aquisições para melhor gerir os programas de qualidade de vida no trabalho. As ações desenvolvidas pelos programas em estudo são associadas aos aspectos biológicos, psicológicos, sociais e organizacionais como maneira de cuidar da saúde dos empregados como um todo. O desafio das equipes multidisciplinares dos programas de qualidade de vida no trabalho está em colocar em prática as diversas ações dentro das restrições de tempo, escopo e custo para atender às expectativas empresariais e responder às solicitações e necessidades dos empregados. Portanto, as contribuições desta pesquisa estão na análise crítica dos programas de qualidade de vida no trabalho fundamentada nas práticas de gestão de projetos permitindo, com isso, novas investigações e a colaboração com a identificação do modelo de mensuração dos resultados das ações de qualidade de vida no trabalho dentro desses programas no sentido de amadurecer as atuais práticas de gestão de projetos.
Mostrar mais

191 Ler mais

Gerenciamento de projetos em empresas públicas: as boas práticas do PMBOK

Gerenciamento de projetos em empresas públicas: as boas práticas do PMBOK

Ademais, superando os até então conhecidos estigmas de morosidade e burocracia acerca da máquina pública, surge no Brasil em 1998 com a Emenda Constitucional n.19 o Princípio da Eficiência. Este veio a servir como um estímulo e a indicar um norte para a administração pública, extensivo às empresas públicas. Andrade e Martins (2016) ressaltam que, dada a atual pungência deste e de outros fundamentos afetos (efetividade, economicidade, transparência, prestação de contas, etc.), a Gestão de Projetos apresenta-se como uma alternativa essencial para proporcionar ganhos, refletindo diretamente na qualidade e indo diretamente ao encontro deste princípio.
Mostrar mais

19 Ler mais

Identificação e adaptação das melhores práticas de gerenciamento de projetos para atuação com projetos de inovação social na área da saúde

Identificação e adaptação das melhores práticas de gerenciamento de projetos para atuação com projetos de inovação social na área da saúde

Na medida em que a inovação social ganha maior relevância, os pesquisadores buscam entender como este fenômeno se desenvolve. Neste sentido, Phillips et al. (2015) desenvolveram uma revisão de literatura e demonstraram nas análises dos 308 artigos da amostra que as principais áreas temáticas encontradas foram: papel do empreendedor, sistemas de network, tipologia, instituições, parcerias entre setores, comunidade, recursos e capacidades, fatores de sucesso, cultura e política. Em um estudo bibliométrico realizado por Silveira & Zilber (2016), verificou-se que os termos mais citados entre os 179 artigos pesquisados são: inovação e empreendedorismo social, observou-se ainda que nos últimos anos está ocorrendo um aumento no número de publicações sobre o tema, porém com predominância do cunho teórico dos estudos. Com base nesses trabalhos de revisão, se evidencia que as questões gerenciais e operacionais dos projetos de inovação social carecem de estudos mais aprofundados que permitam avançar na sua compreensão e aplicação prática.
Mostrar mais

167 Ler mais

GESTÃO DE PROJETOS: Proposta de conjunto de práticas para aumentar a probabilidade de sucesso em projetos de desenvolvimento de softwares corporativos

GESTÃO DE PROJETOS: Proposta de conjunto de práticas para aumentar a probabilidade de sucesso em projetos de desenvolvimento de softwares corporativos

Contudo, é importante reconhecer as limitações quanto ao método utilizado para o estudo. O objetivo deste estudo consistia na proposição de práticas de um conjunto de práticas para gestão de projetos, entretanto não fora possível verificar a aplicação destas práticas e medir os resultados obtidos, tendo em vista que, para tal, seria necessário a concordância por parte de, ao menos, uma das organizações para aplicação das práticas, acompanhamento da evolução e aderência ao contexto organizacional, medição dos resultados e comparação aos resultados obtidos antes da adoção das práticas propostas. Em suma, seriam necessários recursos muito próximas à de uma consultoria profissional de mercado. Não obstante, futuras pesquisas poderão adotar este tipo de metodologia.
Mostrar mais

93 Ler mais

Teoria de Resposta ao Item e Avaliações Adaptativas Computadorizadas

Teoria de Resposta ao Item e Avaliações Adaptativas Computadorizadas

Atualmente a grande maioria das avaliações realizadas no Brasil utiliza como base a Teoria Clássica dos Testes, que basicamente é observar o numero de questões respondidas corretamente dentre o total da avaliação. Porém este tipo de validação do aprendizado se torna falho ao verificar que ela se baseia na prova como um todo, independente do nível de dificuldade das questões. Buscando uma melhoria nos métodos de avaliação, surgiu a TRI, ou, teoria de resposta ao item, que ao contrário da teoria clássica, classifica cada questão de acordo com o seu grau de dificuldade, taxa discriminativa e probabilidade de “chute”. Esta teoria é a mesma utilizada nas correções dos principais exames de larga escala feitas no país, como por exemplo o SARESP, SAEB e o ENEM. Junto com a TRI também surgiu o conceito de avaliações adaptativas computadorizadas, que é basicamente a avaliação feita por computador, onde o nível de dificuldade da avaliação se adapta de acordo com o nível de habilidade do avaliado. Sendo assim este artigo visa dar uma introdução sobre os temas citados anteriormente, e apresentar alguns trabalhos já desenvolvidos na área e que obtiveram resultados satisfatórios. Neste artigo também é feito uma comparação entre o atual modelo de avaliação e a avaliação adaptativa computadorizada. Baseado nesses trabalhos este artigo também apresenta uma prévia do sistema que se encontra em estágio final de desenvolvimento na FATEC e que visa a aplicação de avaliações adaptativas pela Web, o SAAC.
Mostrar mais

14 Ler mais

Estratégias adaptativas da locomoção na ultrapassagem de obstáculo móvel

Estratégias adaptativas da locomoção na ultrapassagem de obstáculo móvel

A partir dos papéis exercidos pelos sistemas sensoriais, pode-se destacar três tipos de informações que são cruciais para o controle da locomoção: exteroceptiva – informação fornecida pela visão sobre as formas do ambiente, dos objetos, das superfícies e eventos que nele estão contidos – necessária para o planejamento geral e específico do caminho a ser percorrido e, durante a locomoção em terrenos irregulares, são fundamentais para planejar com antecedência as estratégias adaptativas a serem executadas; proprioceptiva – informação fornecida pelos receptores somatosensoriais e vestibulares sobre as posições e movimentos das partes do corpo em relação umas às outras – necessária para o controle das ações segmentares; exproprioceptiva – informação fornecida basicamente pela visão sobre a posição, orientação e movimento do corpo como um todo e de suas partes em relação ao ambiente – necessária para a orientação do corpo através do ambiente, fornecendo informação particularmente sobre a velocidade e orientação do corpo e de seus segmentos (LEE e LISHMAN, 1977; GIBSON, 1982; PATLA, PRENTICE e GOBBI, 1996; GOBBI e PATLA, 1997; GOBBI, MENUCHI, UEHARA e SILVA, 2003).
Mostrar mais

90 Ler mais

Considerações sobre o desenvolvimento de linguagens adaptativas de programação

Considerações sobre o desenvolvimento de linguagens adaptativas de programação

Tendo em vista que as funções adaptativas devem expressar todas as possibilidades de automodificação do programa, torna7se conveniente disponibilizar algum recurso que permita ao programador referenciar, univocamente, as porções de código que serão objeto de tal automodificação. É natural que, especialmente no caso de linguagens funcionais, a introdução de tais mecanismos de referenciação afaste o programa do paradigma funcional. Entretanto, sua utilização pode simplificar os procedimentos necessários à implementação da camada adaptativa, razão pela qual foi mantido neste projeto.
Mostrar mais

122 Ler mais

Análise das práticas de sustentabilidade em projetos de construção latino americanos.

Análise das práticas de sustentabilidade em projetos de construção latino americanos.

Nos quatro países analisados, as sub-dimensões de maior presença também são aqueles relacionados à energia, aos materiais e à água. A Argentina é uma exceção, apresentando a sub-dimensão redução de perdas com maior freqüência nos projetos que a sub-dimensão água. As duas discrepâncias chamam a atenção, porém o presente trabalho não possui meios de investigar o motivo por trás destes números. Pode-se apenas especular que este comportamento demonstra uma despreocupação com a sub-dimensão água; ou uma falta de conhecimento; ou que esta sub-dimensão já está tão fortemente incorporada que não vale a pena ser mencionado nos projetos. Com relação à redução de perdas, pode-se especular que a coordenação modular já é uma prática consolidada no mercado argentino.
Mostrar mais

135 Ler mais

Boas práticas de gerenciamento de projetos para uma empresa de consultorias de negócios.

Boas práticas de gerenciamento de projetos para uma empresa de consultorias de negócios.

Popadiuk e CHOO (2006) atentam ao fato de que o processo de implementação de uma inovação por uma organização, como a gestão de projetos, é muito complexo, pois envolve um grande número de pessoas com diferentes papéis, exigindo uma mútua adaptação da organização e da inovação. Segundo estes autores: "Uma inovação que é incompatível com os valores e normas do sistema social não será adotada tão rápida quanto uma inovação compatível" (POPADIUK; SANTOS, 2006). Porém, todas as empresas, mais cedo ou mais tarde, acabam entendendo os conceitos básicos da gestão de projetos. Entretanto, aquelas que chegaram a excelência nesse campo só a conseguiram mediante a implantação e execução bem-sucedidas de processos e metodologias (KERZNER, 2006).
Mostrar mais

107 Ler mais

Projetos de educação ambiental no contexto escolar: concepções e práticas

Projetos de educação ambiental no contexto escolar: concepções e práticas

Este estudo analisa as concepções e práticas de Educação Ambiental através do desenvolvimento de um projeto da mesma área em uma escola pública do Ensino Fundamental, envolvendo classes de 5ª a 8ª séries. A realização de projetos na escola pública faz parte de uma política implantada nos Parâmetros Curriculares Nacionais e incentivada pela Secretaria da Educação e Diretorias de Ensino do Estado de São Paulo. A análise foi realizada a partir dos dados coletados nos documentos, nas entrevistas e nas observações. Constatou-se que as concepções de Educação Ambiental presentes no desenvolvimento do projeto dão ênfase às mudanças de hábitos e atitudes, evidenciando as vantagens econômicas de se combater o desperdício de energia elétrica. A responsabilidade individual na resolução dos problemas ambientais aparece com destaque, desconsiderando os contextos históricos, sociais, culturais e políticos. Cada professora desenvolveu o projeto dentro de sua disciplina específica, como uma atividade pontual, sem se preocupar em dialogar com as outras disciplinas. Apesar de usarem o nome de projeto, as atividades foram realizadas através da seqüência: explicação – aplicação dos conhecimentos. Os resultados obtidos com a pesquisa demonstram que há necessidade de formação continuada para que os professores possam repensar, reelaborar ou até mesmo modificar suas concepções e práticas de Educação Ambiental no interior da escola.
Mostrar mais

175 Ler mais

Show all 10000 documents...