Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF)

Top PDF Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF):

Efeitos do Programa Nacional de Crédito Fundiário sobre as habitações rurais no estado do Ceará

Efeitos do Programa Nacional de Crédito Fundiário sobre as habitações rurais no estado do Ceará

Este trabalho avalia os resultados gerados pelo Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) sobre os municípios do Estado do Ceará. O foco do estudo está na observação dos efeitos causado por este Programa sobre as habitações no meio rural. Primeiramente, foi discutido o conceito e utilização de Políticas Públicas, tendo como prioridade a aplicação dessas políticas no Brasil, e principalmente, os programas de crédito e assistência voltados para o meio rural. Em seguida, são descritos em detalhes a origem, o funcionamento e os objetivos do PNCF e seus Projetos. As informações sobre a atuação do programa foram disponibilizadas pela Coordenadoria de Crédito e Políticas Afins (COCRED) da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) do Ceará. Estas informações foram relacionadas com dados coletados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nos censos realizados nos anos de 2000 e 2010. Dois aspectos habitacionais foram considerados na análise: domicílios rurais próprios; e domicílios rurais ideais (com esgotamento sanitário, abastecimento de água e eletricidade). O estudo é feito através do cruzamento desses dados e informações dos municípios, gerando tabelas que permitiram o cálculo das porcentagens e médias destas variáveis. O método utilizado foi o das “diferenças em diferenças”, tendo como base a divisão de municípios beneficiados e não beneficiados pelo programa. Isso possibilitou a determinação de resultados, que evidenciaram um impacto pouco expressivo do PNCF sobre as habitações rurais do Estado.
Mostrar mais

62 Ler mais

Avaliação do Programa Nacional de Crédito Fundiário Município de Morada NovaCE

Avaliação do Programa Nacional de Crédito Fundiário Município de Morada NovaCE

Esta dissertação apresenta os resultados da pesquisa sobre o Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), no município de Morada Nova, Estado do Ceará. O estudo avaliou os efeitos socioeconômicos do Programa na melhoria das condições de vida das famílias mutuárias das Fazendas Angico e Lagoa da Serra. A metodologia adotada para a concretização dos resultados baseou-se em pesquisa bibliográfica, documental e de campo, de natureza qualitativa e quantitativa. Os resultados revelaram o perfil dos atingidos pelo PNCF, compatível com o público estabelecido como alvo pelo programa, cuja ocupação principal relaciona-se à agropecuária. Isto favoreceu a utilização da mão - de - obra familiar nas atividades desenvolvidas nesses imóveis, identificando relativas melhorias nas condições de vida dos mutuários em relação à habitação, saúde, segurança alimentar, educação, aquisição de bens duráveis e renda, após a compra da terra. Constatou-se a ausência de assistência técnica e a falta de integração entre as instituições prestadoras de serviços públicos; a área de ambos os imóveis encontra-se abaixo de 1 módulo fiscal por família, o que talvez dificulte o aumento da produção em relação ao número de animais existentes; e a morosidade no acesso de outras políticas públicas que, de certa forma, estão integradas ao Programa Nacional de Crédito Fundiário.
Mostrar mais

142 Ler mais

Concentração da posse da terra e o Programa Nacional de Crédito Fundiário: uma análise para o Estado do Rio Grande do Norte, 2006 - 2012

Concentração da posse da terra e o Programa Nacional de Crédito Fundiário: uma análise para o Estado do Rio Grande do Norte, 2006 - 2012

O objetivo do trabalho é propor um estudo sobre a relação do Programa Nacional de Crédito Fundiário - PNCF, no estado do Rio Grande do Norte, e sua concentração fundiária. Ou seja, se o PNCF está sendo direcionado, para as microrregiões que apresentam maior índice de concentração, de acordo com o índice de Gini, e se as áreas adquiridas através do crédito fundiário estão emergindo nestas microrregiões. Para isto, o estudo levantou a hipótese de que o PNCF no estado do Rio Grande do Norte não está sendo conduzida, de modo a reduzir a concentração fundiária, dentre as microrregiões do estado. Ou seja, não existe correlação entre o índice de Gini, da concentração fundiária, e as áreas adquiridas através do programa. Além disso, o trabalho buscou realizar uma discussão da literatura sobre os programas de reforma agrária assistida pelo mercado. Apresentando os autores que são exaltadores do modelo e das suas potencialidades, atrelando as causas dos problemas levantados como sendo de ordem técnica e operacional, onde os principais autores desta linha são: Van Zyl, Kirsten & Binswanger, (1996), Deininger & Binswanger, (1999). Têm-se também a apresentação da posição dos autores adeptos as políticas fundiárias pautadas na dinâmica e liberação dos mercados de terras, mas que visam contribuir com estudos que permitam uma redução para o custo elevado e a sua incapacidade de abarcar a esfera social, em decorrência do pagamento á vista e a preço de mercado aos donos das terras, são eles: De Janvry & Sadoulet (2002), Gordillo (2002), Banerjee (1999), Jaramillo (1998) e Burki & Perry (1997). Todavia, apresentou- se a corrente de autores que ressalta a natureza “socialmente agressiva” da Reforma Agrária Assistida pelo Mercado (RAAM), sendo os seus principais contribuidores: El-Ghonemy (2001); Barros
Mostrar mais

142 Ler mais

Impactos do programa nacional de crédito fundiário sobre a renda, o patrimônio e a qualidade de vida do sertão nordestino

Impactos do programa nacional de crédito fundiário sobre a renda, o patrimônio e a qualidade de vida do sertão nordestino

Os resultados concernentes à avaliação de impacto do PNCF no patrimônio (variável dependente), no período de 2006 a 2010, são apresentados na Tabela 10. Esta primeira abordagem está calcada no tratamento binário, cujo modelo de dupla diferença compara o patrimônio das famílias que receberam o crédito fundiário, com aquelas que não o receberam, estimando assim o impacto do crédito fundiário no patrimônio dos seus beneficiários. A segunda coluna (Modelo A) da Tabela 10 mostra o modelo mais simples, desconsiderando as variáveis de controle. Nessa primeira estimativa do impacto do crédito fundiário no patrimônio, na segunda coluna (Modelo A), tem(se um impacto de 83,62%, para o período de 2006 a 2010. Com a introdução dos efeitos fixos municipais, na terceira coluna (Modelo B), o impacto diminui para 76,26%, provocado por fatores geográficos. Na quarta coluna (Modelo C), ao inserir as variáveis socioculturais e efeitos fixos de raça e estado civil, o impacto do PNCF no patrimônio apresenta um leve acréscimo para 78,90%, mas abaixo do observado no modelo inicial. Agregando ao modelo anterior (C) as variáveis de capital humano, o impacto diminui novamente, passando para 74,43% (Modelo D). Finalmente, a melhor especificação, Modelo E, do ponto de vista estatístico e teórico, que engloba o maior número de variáveis, ao incluir as variáveis de capital produtivo a especificação anterior, apresenta um impacto de 69,87% do crédito fundiário no patrimônio dos beneficiários do PNCF, no período de 2006 a 2010. É importante salientar que todos esses coeficientes foram estatisticamente significantes ao nível de 1%.
Mostrar mais

168 Ler mais

As condições de vida no projeto de assentamento tabuleiro no Município de Unaí – MG: o acesso ao crédito para o desenvolvimento rural/Living conditions in the boarding project in the municipality of Unaí - MG: access to credit for rural development

As condições de vida no projeto de assentamento tabuleiro no Município de Unaí – MG: o acesso ao crédito para o desenvolvimento rural/Living conditions in the boarding project in the municipality of Unaí - MG: access to credit for rural development

Os desafios à reprodução e desenvolvimento da agricultura familiar persistem, sobretudo no que diz respeito ao acesso ao crédito rural e a terra. Mesmo já existindo políticas públicas para ambos os eixos como o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e o Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), as condições do segmento familiar atual como estabelecimentos com tamanho insuficiente, mal localizados e em condições ecológicas adversas à produção, cultivados com baixo acesso a recursos financeiros e à tecnologia, falta de infraestrutura, assistência técnica, dentre outros, são exemplos desses desafios para o desenvolvimento rural em variadas regiões brasileiras.
Mostrar mais

18 Ler mais

O crédito fundiário e a linha Nossa Primeira Terra em debate no Brasil The land credit and the line our first land in debate in Brazil

O crédito fundiário e a linha Nossa Primeira Terra em debate no Brasil The land credit and the line our first land in debate in Brazil

Na década de 1990 foi criado o Programa de Valorização da Pequena Produção Rural (PROVAP), mais especificamente em 1994, depois de muita pressão dos movimentos sociais rurais, tendo como marco representativo o I Grito da Terra Brasil. Mas apesar de toda a propaganda governamental na época, este programa foi limitado, atingindo um número considerado insignificante de agricultores (BIANCHINI, 2000). Nesse mesmo ano o processo de formulação do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) foi iniciado no ano de 1994, a partir de um estudo do INCRA em conjunto com a FAO, o qual resultou no projeto de Cooperação Técnica, mais tarde intitulado em uma publicação como “Novo Retrato da Agricultura Familiar: O Brasil Redescoberto”, objetivando uma nova estratégia de desenvolvimento para o Brasil. Este estudo auxiliou na criação de tipificações denominando o que é agricultura patronal e familiar e especificando o que seria a Agricultura Familiar.
Mostrar mais

22 Ler mais

Gerd Sparovek (org.) Rodrigo Fernando Maule Durval Dourado Neto Patrícia Guidão Cruz Ruggiero Alberto Giaroli Oliveira Pereira Barreto

Gerd Sparovek (org.) Rodrigo Fernando Maule Durval Dourado Neto Patrícia Guidão Cruz Ruggiero Alberto Giaroli Oliveira Pereira Barreto

O objetivo geral da pesquisa foi retratar os resultados alcançados nos projetos do Programa de Crédito Fundiário e Combate à Pobreza Rural. A base de dados utilizada nas análises consistiu de uma ampla pesquisa de opinião junto aos seus beneficiários. Com esta estratégia procurou-se complementar as avaliações possí- veis de serem feitas com os registros oficiais, como listagens de ações, execução orçamentária ou dados do Sistema de Informações Gerenciais (SIG), administrado pela Unidade Técnica Nacional (UTN). As informações coletadas na rotina de execução e monitoramento das ações do CF-CPR têm restrições para a avaliação de aspectos qualitativos (por exemplo: qualidade de vida nos projetos, forma de organização das associações) e aqueles relacionados aos objetivos finais do Progra- ma (geração de renda e desenvolvimento produtivo dos projetos). Os benefícios decorrentes do Programa devem estar presentes e materializados nos imóveis re- formados e o impacto sobre a vida das famílias deve preferencialmente ser relatado em primeira pessoa. Registrar esta realidade por meio dos depoimentos dos bene- ficiários do Programa converge neste sentido. Desvios destes relatos com metas ou com registros oficiais servem de alerta, mas devem ser vistos com cautela por im- precisões e tendências que podem ocorrer em qualquer pesquisa de opinião.
Mostrar mais

142 Ler mais

Programa Nacional de Saúde Infantil e Juvenil – Normas de Orientação Clínica

Programa Nacional de Saúde Infantil e Juvenil – Normas de Orientação Clínica

Sendo as doenças cardiovasculares e cerebrovasculares a principal causa de morbilidade e mortalidade no nosso país, na idade adulta, e sabendo-se que o processo aterosclerótico que está na sua origem tem início na infância, compreende- se a importância da atuação preventiva atempada dos profissionais de saúde que se ocupam das crianças e jovens. O presente documento visa clarificar e fornecer orientações atualizadas relativamente ao rastreio de dislipidémias nas crianças. A questão dos rastreios das dislipidémias na idade pediátrica não é linear. De um lado, existem os que advogam o rastreio universal, única maneira de diagnosticar precocemente todas as crianças com dislipidémia. Por outro lado, há quem protele este rastreio para a idade adulta, atendendo aos custos que o mesmo acarreta para o Serviço Nacional de Saúde e à baixa prevalência das dislipidémias graves nas crianças. De qualquer modo, é consensual a recomendação de um estilo de vida saudável (alimentação, atividade física) na idade pediátrica, desde o nascimento. Existem, no entanto, indiscutivelmente, crianças de famílias de risco, ou elas mesmas em risco, devido à sua patologia de base, que podem e devem ser estudadas e identificadas precocemente; nestas crianças, a instituição adequada e atempada de medidas dietético-terapêuticas modifica positivamente a história natural da doença.
Mostrar mais

121 Ler mais

O PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR: UMA ANÁLISE DE SUA IMPLEMENTAÇÃO NAS ESCOLAS DA REDE ESTADUAL DE ENSINO DE MANAUS – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

O PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR: UMA ANÁLISE DE SUA IMPLEMENTAÇÃO NAS ESCOLAS DA REDE ESTADUAL DE ENSINO DE MANAUS – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

O PNAE é reconhecido mundialmente como um dos programas mais abrangentes no que se refere à garantia do direito humano à alimentação adequada e saudável. A partir de 2009, o atendimento disponibilizado aos escolares, através deste programa, tornou-se universal, o que consiste em atender a todos os alunos da educação básica, da creche ao ensino médio, matriculados nas escolas da rede pública, indiferentemente de classe, cor ou religião (BRASIL, 2015a). Segundo Medeiros (2013), a instituição da universalização ao programa representa uma alternativa que visa contribuir com a redução das desigualdades sociais enfrentadas pelos alunos das escolas públicas nas diferentes regiões do Brasil. Sobre a universalização, Medeiros (2013), destaca a inclusão de “Escolas filantrópicas e comunitárias e também os estudantes de escolas localizadas em áreas de quilombos e escolas indígenas” (MEDEIROS, 2013, p. 35).
Mostrar mais

212 Ler mais

Fatores estruturantes e determinantes do spread bancário brasileiro e sua gestão no Banco do Brasil

Fatores estruturantes e determinantes do spread bancário brasileiro e sua gestão no Banco do Brasil

Este trabalho tem como objetivo fazer uma análise sobre os principais fatores que determinam a formação do spread nas instituições bancárias no Brasil. A partir desses dados pesquisou-se nos anos de 2012 a 2014 como é gerenciado o spread no Banco do Brasil. O spread no Brasil é considerado um dos maiores do planeta e diversas instituições de pesquisa vêm tratando esse tema em seus estudos. O Banco Central do Brasil emite, desde o ano de 1999, relatórios que podem proporcionar uma melhor compreensão dessa variável. O spread pode ser decomposto em componentes e tanto variáveis macroeconômicas quanto questões concernentes à própria estrutura do setor bancário no Brasil podem influenciar na sua dimensão. Nesse estudo será realizada uma análise embasada na revisão literária a respeito do tema, comparando-se e analisando-se os resultados obtidos e como é o gerenciamento do spread na Instituição financeira Banco do Brasil. Verificou-se que os principais componentes do spread bancário são: inadimplência, as despesas administrativas, impostos, a margem bruta financeira e o custo do compulsório. Em se tratando de variáveis macroeconômicas, as que parecem ser mais influentes são: a taxa básica de juros da economia e sua volatilidade e a inflação. A análise do gerenciamento do spread no Banco do Brasil foi realizada em três etapas, são elas: o processo de crédito, o processo de captação e por fim o spread nas operações, juntamente com a observação de seus componentes.
Mostrar mais

83 Ler mais

Terra e vida: a geografia dos camponeses no norte do Paraná

Terra e vida: a geografia dos camponeses no norte do Paraná

O realinhamento das forças econômicas no país, que se iniciara no começo do século, consolidou-se nos anos pós-guerra, e o café perdeu para a indústria o seu papel dinâmico na economia brasileira. Mas isso não significou que os produtores e exportadores de café fossem de um só golpe despojados de sua proeminência econômica e política. De fato, a industrialização por substituição de importações dependia grandemente, em seus recursos, das cambiais obtidas com o café e, nos anos 50, a participação do produto nos ganhos do comércio exterior mais uma vez aumentou notavelmente [...]. A importância renovada do café dotou o setor cafeeiro de uma influência política que permitiu aos fazendeiros e exportadores proteger com considerável sucesso os seus interesses de intromissões excessivas por parte do interesse “nacional”, pelo menos até 1958-1959. (apud BRAGUETO, 1996, p.127).
Mostrar mais

430 Ler mais

Gestão e perpetuidade dos empreendimentos da agricultura familiar: Um estudo no município de Pinhalzinho/SC/BR / Management and perpetuity of family agriculture developments:A study in the municipality of Pinhalzinho/SC/BR

Gestão e perpetuidade dos empreendimentos da agricultura familiar: Um estudo no município de Pinhalzinho/SC/BR / Management and perpetuity of family agriculture developments:A study in the municipality of Pinhalzinho/SC/BR

Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 5, n. 6, p. 6976-6995, jun. 2019 ISSN 2525-8761 na perspectiva do desenvolvimento sustentável, trazendo novas perspectivas e oportunidades para essa classe social. O crédito rural promove melhorias na gestão dos empreendimentos rurais, evidenciando avanços, principalmente no tocante ao planejamento e organização das atividades produtivas, bem como no conhecimento dos custos de investimento e obrigações financeiras, mesmo que ainda de modo informal. No que diz respeito à sucessão familiar e a permanência do jovem no campo, o Pronaf tem executado papel decisivo ao estimular, por meio dos investimentos, a atratividade do empreendimento familiar, viabilizando acesso as novas tecnologias, modernizando e, por conseguinte, viabilizando a propriedade. Conclui-se que os empreendimentos familiares rurais carecem de conhecimentos de gestão, tendo em vista que o Pronaf, bem como as instituições ligadas ao setor não tem contemplado assistência técnica administrativa, podendo comprometer a permanência do jovem no meio rural e a sucessão familiar, e por sua vez, a perpetuidade da agricultura familiar em municípios de pequeno porte como é o caso de Pinhalzinho/SC – Brasil.
Mostrar mais

20 Ler mais

Efeitos da política de crédito fundiário e de arrendamento nos conflitos por terra em estados selecionados, Brasil

Efeitos da política de crédito fundiário e de arrendamento nos conflitos por terra em estados selecionados, Brasil

O modelo apresentado pode ser usado para examinar o efeito da política governamental sobre a violência em ambiente de conflito. A política do governo pode afetar as variáveis exógenas do modelo: mudanças no orçamento para a reforma agrária tradicional ou para o crédito fundiário e mudanças no compromisso do governo referente a ambas as reformas agrárias afetam e ; mudanças na política agrícola, aumento na disponibilidade de crédito rural afetam T; mudanças no quadro institucional por meio da garantia do direitos de propriedade e contrato, aumentando a quantidade de arrendamentos, podem afetar A; mudanças nas regras para a reforma agrária e aplicação dos direitos de propriedade podem afetar S; e mudanças nos tribunais para a reforma agrária tradicional ou via crédito fundiário e mudanças nos conflitos agrários podem afetar K. A estática comparativa 11 é usada para analisar os efeitos de tais variáveis sobre Violência em ambiente de conflito e mostrar que, teoricamente, muitas das políticas adotadas pelo governo podem levar a mais ou a menos violência rural em situação de conflito. Os incentivos que elas dão para mais violência é simplesmente um efeito imprevisto. Outras políticas, no entanto, estão diretamente orientadas para redução de conflitos e promoção da reforma agrária e podem ter um efeito contrário ao que se pretende no caso da reforma agrária tradicional.
Mostrar mais

104 Ler mais

Programa Nacional para a Vigilância da Gravidez de Baixo Risco 2015 – Normas de Orientação Clínica

Programa Nacional para a Vigilância da Gravidez de Baixo Risco 2015 – Normas de Orientação Clínica

Os sobressaltos demográficos sentidos nos últimos anos não podem ser igno- rados. A população é mais idosa. Há menos jovens. A natalidade baixa perigo- samente. As mães têm menos filhos e em idades mais avançadas. A renovação das gerações está comprometida. A constelação e complexidade dos fatores determinantes destes fenómenos impõem reflexão atenta. É tempo dos centros de sociologia, isto é, dos especialistas em ciências sociais, analisarem, explica- rem os motivos e apontarem soluções. Serão aqueles fenómenos evitáveis? O Programa que ora se apresenta é influenciado, tem de ser necessariamente influenciado, pelos sucessos conquistados nos últimos 35 anos. Constitui, no fundo, uma sensação de responsabilidade. Continuar. Ultrapassar dificuldades. Propor novos caminhos.
Mostrar mais

55 Ler mais

Avaliação do programa nacional de fortalecimento da agricultura familiar: a intenção de pagamento do crédito.

Avaliação do programa nacional de fortalecimento da agricultura familiar: a intenção de pagamento do crédito.

Características desse grupo composto de pessoas menos organizadas (não têm associação, cooperativa), mais isola- das geograficamente, detentoras de menor extensão de terra, podem levá-los a considerar que na medida em que se aumenta o número de atividades de trabalho pode-se reduzir a necessidade de Atitude em relação à Intenção de pagamento de crédito. Dito de outro modo, eles não preci- sam se preocupar tanto com a dívida, pois o pagamento do crédito está garantido, não só pelo fato de terem uma cria do animal financiado disponível, mas também porque o valor do empréstimo é relativamente pequeno, R$ 1.000.00 (um mil reais) em comparação com o montante empresta- do aos agricultores do Grupo A, até R$ 15.000.00 (quinze mil reais). Ressalta-se que esses valores são equivalentes aos da época de coleta de dados da presente pesquisa no período de 2005 a 2006.
Mostrar mais

9 Ler mais

Avaliação do projeto Cédula da Terra (1997-2002).

Avaliação do projeto Cédula da Terra (1997-2002).

60% da população declararam não saber as taxas de juros que pagariam sobre o empréstimo para adquirir a terra. 11% responderam incorretamente e apenas 0,2% acertou a resposta [...]. De 35,9 a 49,6% dos beneficiários [...] não sabem que a propriedade comprada é utilizada como garantia para o crédito fundiário. Apenas de 3,1 a 9,8% [...] conhecem este fato [...]. Em torno de 19% da popu- lação de beneficiários, correspondendo a aproximadamente 1270 pessoas, decla- rou que não havia sido pedido nenhuma garantia. Em torno de 30% declarou que não havia tomado crédito para aderir ao Cédula [...]. Praticamente ninguém sabia as condições precisas do empréstimo. (Buainain et al., 1999, p.105-6) Outro pilar da RAAM reproduzido no PCT foi a autosseleção dos mu- tuários. Esse mecanismo teria a vantagem de evitar erros de seleção por parte do Estado e reduzir custos de identificação e de monitoramento de mutuários (Teófilo, 2003 , p. 218 ). Porém, mais uma vez a realidade não se adequou ao modelo. O processo de autosseleção de fato não existiu:
Mostrar mais

26 Ler mais

Programa Nacional para a Prevenção e Controlo do Tabagismo 2012-2016 – Normas de Orientação Clínica

Programa Nacional para a Prevenção e Controlo do Tabagismo 2012-2016 – Normas de Orientação Clínica

A necessidade de promover a implementação da Convenção Quadro da OMS, como uma das principais estratégias para a obtenção de ganhos em saúde nos próximos anos, foi recentemente reforçada pela aprovação da Declaração Política sobre Prevenção e Controlo de Doenças não Transmis- síveis, em setembro de 2011, na Reunião de Alto Nível da Assembleia-Geral das Nações Unidas e reiterada no contexto da estratégia “Saúde 2020”, da OMS (United Nations, 2011; World Health Organization, 2003; 2012b). Em Portugal, a Lei n.º 37/2007, de 14 de agosto, veio dar execução ao dis- posto nesta Convenção, estabelecendo “normas para a proteção dos cida- dãos da exposição involuntária ao fumo do tabaco e medidas de redução da procura relacionadas com a dependência e a cessação do seu consumo”. Neste contexto, o tabagismo foi considerado um problema de saúde prio- ritário no âmbito do Plano Nacional de Saúde 2012-2016, justificando-se, assim, a criação do Programa Nacional para a Prevenção e o Controlo do Tabagismo (PNPCT), conforme Despacho n.º 404/2012 do Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde, de 3 de janeiro 2 .
Mostrar mais

92 Ler mais

O crédito rural promotor do desenvolvimento e o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF)

O crédito rural promotor do desenvolvimento e o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF)

crédito, em que o assessor volta ao estabelecimento do agricultor familiar para lhe prestar o acompanhamento disciplinado pela Lei do PNMPO, ocasião em que reforça a relevância da diversificação das atividades produtivas, de modo a não concentrarem-se na agropecuária, reduzindo a suscetibilidade às intempéries climáticas; esclarece dúvidas sobre a atividade e os canais de comercialização; estimula o gerenciamento mais apurado do estabelecimento rural para garantir o resultado econômico esperado. O acompanhamento prestado tem sido apontado por muitos estudiosos dos programas que utilizam a metodologia do PNMPO como o aspecto fundamental para o sucesso dos programas e para adimplência das operações de crédito. O Agroamigo, além do acompanhamento do assessor de crédito disponibiliza o pagamento por meio de carnê (método exclusivo no âmbito do Pronaf), permitindo que o produtor pague seu financiamento em qualquer correspondente bancário (farmácia, agência dos Correios, Casas Lotéricas etc.) de seu município; seguro prestamista e de vida, com prêmio em valor acessível à renda dos agricultores familiares; atendimento na própria comunidade, necessitando que o produtor compareça à agência bancária apenas nos dias de recebimento dos desembolsos. Em 2012, o Agroamigo passou a contar com um novo produto, que atende operações de até R$ 15 mil e se destina aos agricultores familiares enquadrados no Grupo Variável do Pronaf. Assim, o Agroamigo, em resposta a necessidade de expansão, passa a ter dois produtos, sendo um voltado para agricultores com renda anual de até R$ 10 mil, enquadrados no Grupo “B”, que podem acessar financiamentos de até R$ 2.500,00; e outro direcionado a agricultores com renda anual entre R$ 10 mil e R$ 160 mil, com financiamentos até R$ 15 mil. A partir daquele ano, o novo produto, que opera, atualmente, por meio de um projeto-piloto em dez agências do Agroamigo, atuará nas 160 unidades em que o programa tem atuação, atendendo a 1.945 municípios.
Mostrar mais

208 Ler mais

Avaliação dos impactos do Programa Sua Nota Vale Dinheiro na melhoria das atividades das instituições beneficiadas com o programa

Avaliação dos impactos do Programa Sua Nota Vale Dinheiro na melhoria das atividades das instituições beneficiadas com o programa

Este texto de dissertação consiste na apresentação de trabalho final do Curso de Mestrado em Avaliação de Políticas Públicas da Universidade Federal do Ceará – UFC. A referida pesquisa tem como tema as melhorias nas atividades das instituições filantrópicas inscritas no Programa “Sua Nota Vale Dinheiro” - PSNVD, implementado pela Secretaria da Fazenda do Estado do Ceará – SEFAZ. O programa tem como objetivo motivar a emissão de documentos fiscais para prover recursos financeiros ao estado, por meio da arrecadação do Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transportes Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação – ICMS, para custear os serviços necessários ao bem-estar da sociedade, como educação, saúde, transporte e moradia. O estudo pretende analisar se o PSNVD tem proporcionado melhorias para as instituições beneficiadas com o programa, bem como para as pessoas vinculadas a essas instituições. Em linhas gerais, apresentam-se como questões básicas: o programa tem trazido melhorias para as instituições cadastradas? O programa tem contribuído para a conscientização da população sobre a função social do tributo ou é uma política que tem um viés simplesmente arrecadatório? Adotamos uma metodologia que contemplou uma abordagem quantitativa e qualitativa. Foram realizadas entrevistas “abertas” com o intuito de obter maior número de informações sobre as instituições e suas realizações com recursos do programa. Complementamos a pesquisa com informações sobre os envolvidos no programa e seus respectivos projetos, como também sobre valores da arrecadação do estado. Aplicamos questionários com perguntas diretas e fechadas para complementar a coleta de dados. Realizamos pesquisa documental e bibliográfica e em matérias publicadas em jornais e revistas. Constatamos que muitos ainda não têm informações sobre as questões tributárias e que o programa não tem realizado ações voltadas para conscientizar a população quanto à função social dos tributos. A pesquisa nos mostrou que a sociedade carece de maior aproximação com os órgãos governamentais e se mostra insatisfeita com o destino que o governo tem dado aos recursos oriundos da arrecadação dos impostos pagos pelo povo.
Mostrar mais

122 Ler mais

Show all 10000 documents...