Projeção do crescimento

Top PDF Projeção do crescimento:

Aplicação de modelos lineares mistos com regressão quantílica na projeção do crescimento e produção de Eucalyptus spp.

Aplicação de modelos lineares mistos com regressão quantílica na projeção do crescimento e produção de Eucalyptus spp.

A estrutura Auto-Regressiva de 1ª ordem apresentou o menor valor de AIC, sendo, portanto, a mais adequada para o modelo de projeção volumétrica nos dados estudados. Segundo Rabello (2015), nesta estrutura as covariâncias diminuem com o tempo, além de supor homogeneidade de variâncias e heterogeneidade de covariâncias. Gouveia et al. (2013) estudando modelos volumétricos mistos aplicados a clones de Eucalytus avaliou diversas estruturas para matriz de covariância e verificou pelo uso do AIC que o melhor ajuste para estimativa volumétrica foi a Auto-Regressiva de primeira ordem.
Mostrar mais

49 Ler mais

Alternativas de modelagem para projeção do crescimento de eucalipto em nível de povoamento

Alternativas de modelagem para projeção do crescimento de eucalipto em nível de povoamento

O termo modelagem refere-se a estudos e aplicações típicos de mensuração florestal, estando relacionado com a estimação da produção dos povoamentos florestais (Dias, 2005a). Os modelos mais utilizados no Brasil são aqueles em nível de povoamento, que estimam o crescimento, e ou, a produção, fazendo uso de variáveis como idade, área basal e índice de local (Campos e Leite, 2009). O índice de local é determinado empregando métodos quantitativos de classificação da capacidade produtiva, sendo comum o uso do método da curva-guia. A área basal é usualmente estimada empregando modelos em nível de povoamento, incluindo as variáveis explicativas: idade, área basal atual e índice de local. Essa área basal projetada é usada como input em modelos de predição ou de projeção do volume por hectare.
Mostrar mais

66 Ler mais

Projeção do crescimento do mercado brasileiro para as pequenas centrais hidrelétricas (PCH´s).

Projeção do crescimento do mercado brasileiro para as pequenas centrais hidrelétricas (PCH´s).

A energia sempre foi relacionada ao crescimento econômico de um país. Muitos países vêm tentando tornar sua matriz elétrica mais limpa utilizando fontes alternativas de energia como a hídrica, biomassa, solar e eólica. O Brasil desde 1950 vem investindo e realizando muitos estudos baseados na energia hidráulica devido à grande riqueza de recursos hídricos existentes no país. Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica- ANEEL (2011) a matriz de geração elétrica brasileira é composta por aproximadamente 73% de energias renováveis, sendo, 66% vindas da geração por fonte hídrica, 6,83% de biomassa e 0,90% de energia eólica. O presente estudo projeta os dados de capacidade instalada exclusivamente das Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH’s) usando três metodologias. A primeira delas utiliza o método de projeção de crescimento logístico, a segunda, o método da taxa decrescente de crescimento e a terceira, relaciona a capacidade instalada com o Produto Interno Bruto (PIB), proposta por Tiago Filho, Barros e Silva (2011). Foi possível refletir como o governo brasileiro tem feitos suas previsões e como têm tratado dessa questão.
Mostrar mais

139 Ler mais

MERCATOR E OS GEÓGRAFOS: em busca de uma "projeção" do mundo

MERCATOR E OS GEÓGRAFOS: em busca de uma "projeção" do mundo

O que era uma ajuda de navegação para o capitães do Renascimento tornou-se uma representação ideologizada do mundo. Embora seja uma projeção pobre para um mapa-múndi, a sua malha de coordenadas retangular atraiu inúmeras editoras geograficamente analfabetas que acharam sua forma geométrica bastante conveniente para atlas, mapas murais e ilustrações em livros, artigos e jornais, tornando- se a projeção-padrão no mapa mental de muitas pessoas (Rosenberg, 2001). Raisz (1969, p.62-63) também desaconselha o uso da projeção de Mercator que “deforma tanto as áreas nas altas latitudes que dá a idéia errônea de suas distâncias e áreas, e seu uso deve ser limitado”. Por outro lado, o mesmo autor observa que a facilidade da sua construção e a conveniência dos paralelos horizontais e meridianos verticais são razões a favor do seu emprego. Para o cartógrafo, a própria deformação das áreas nas altas latitudes até poderia ser um forte argumento a favor da sua utilização, porque “qualquer cartógrafo sabe da dificuldade para a colocação do letreiro na Suíça ou nos Países Baixos sobre um mapa-múndi” (idem, ibidem). Neste sentido, a conveniência prática justificaria a distorção!
Mostrar mais

12 Ler mais

PROJEÇÃO DA POPULAÇÃO DE GOIÁS 1997 A 2020

PROJEÇÃO DA POPULAÇÃO DE GOIÁS 1997 A 2020

A Esperança de Vida ao nascer é um indicador que sinte- tiza os níveis de mortalidade existentes na população. Representa o número médio de anos de vida esperados, a partir do nascimento, em função da mortalidade existente em todas as idades. Conforme dados do IBGE, a mortalidade em Goiás, entre 1975-1980, conformava uma Esperança de Vida ao nascer de 63,6 anos sendo 61,2 para os homens e 66,2 para as mulheres, aumentando para 65,5 e 70,5, respectivamen- te para homens e mulheres, 10 anos depois, ou seja para o período 1985-1990 (Quadro 6). A hipótese de projeção adotada sugere um ganho de 6,7 anos para os homens e de 7,2 anos para as mulheres entre 1991 e 2021.
Mostrar mais

29 Ler mais

NA SALA DE PROJEÇÃO: LITERATURA E CINEMA EM DIÁLOGO

NA SALA DE PROJEÇÃO: LITERATURA E CINEMA EM DIÁLOGO

Flora localiza na década de 20 o momento em que nossos escritores - atentarão para a existência da linguagem cinematográfica, com os filmes de Eisenstein, Abel Gance e Griffith. A partir daí, o cinema passa a ser encarado como uma forma de Arte, com linguagem própria. Situo também nesse período a mudança de comportamento do público, que vai ao cinema com a predisposição de assistir a uma obra de ficção e não mais uma atração entre outras. É também a época em que se começam a construir as suntuosas salas de projeção, não mais para a plebe, mas para o público pequeno burguês, freqüentador do teatro, tanto que vários prédios levam o nome de cine theatro. É também nesse instante que os realizadores brasileiros passam a adaptar obras literárias, como a citada
Mostrar mais

14 Ler mais

China: três décadas de crescimento econômico e projeção internacional

China: três décadas de crescimento econômico e projeção internacional

Desequilíbrio semelhante ocorre entre trabalhadores industriais, como reflexo das desigualdades de educação e treinamento. As diferenças de remuneração entre profissionais qualificados e a massa menos preparada crescem em ritmo intenso. Somados às deficiências dos mecanismos de seguridade social, estes fatores, tanto entre os trabalhadores urbanos de diferentes níveis de qualificação quanto entre os urbanos e rurais, induzem forte crescimento da concentração de renda. A China parece estar se “latinizando” socialmente, evoluindo mais no sentido de consolidação de desigualdades extremas, como na América Latina, do que rumo a distribuições mais equilibradas e homogêneas de renda, como a coreana ou a japonesa. O terceiro problema estrutural é o impacto ambiental do crescimento chinês. São amplamente conhecidos, entre outros, os fatos de que 16 das 20 cidades mais poluídas do mundo são chinesas; o país caminha rumo a uma provável crise de abastecimento de água potável; a matriz energética pesadamente dependente de carvão mineral não contribui para soluções rápidas do problema; a ineficácia dos controles públicos produz episódios recorrentes de contaminação com produtos tóxicos em larga escala. Segundo estimativas do Banco Mundial e de outras entidades, entre 2 e 3 pontos percentuais da expansão anual do PIB chinês poderiam ser descontados em razão da acumulação de passivos ambientais. Adicionalmente, o fenômeno tem se tornado mais sensível para as contas públicas e de empresas, na medida em que a saúde dos trabalhadores é cada vez mais afetada pela poluição.
Mostrar mais

27 Ler mais

VALOR: REALIDADE, FICÇÃO OU PROJEÇÃO DA REALIDADE

VALOR: REALIDADE, FICÇÃO OU PROJEÇÃO DA REALIDADE

7 — Como entre os gregos e na aurora da filosofia helênica, ao tem po do orfism o, o valor ganhou outras e percussivas dim ensões, disse- minou-se pelos m om entos mais diversos da [r]

24 Ler mais

NOVA METODOLOGIA DE PROJEÇÃO DA POPULAÇÃO FLUTUANTE

NOVA METODOLOGIA DE PROJEÇÃO DA POPULAÇÃO FLUTUANTE

Para os municípios de Aparecida, Itu, Lindóia e São Pedro, foi seguida a metodologia proposta em 1988, baseada na projeção do número de domicílios segundo o tipo de ocupação já que estes não possuem informação adequada à metodologia descrita anteriormente. Nestes casos, a partir da projeção do número de domicílios residenciais e de uso ocasional para cada ano, a população flutuante destes municípios foi estimada através da hipótese de que, em média, a taxa de ocupação domiciliar dos turistas é a mesma que a dos residentes. Esta taxa é resultado da divisão entre a população residente e os domicílios ocupados, ambos conhecidos pelas projeções. Com base nessa hipótese, o produto desta taxa pelo número de domicílios de uso ocasional resulta no contingente da população flutuante.
Mostrar mais

13 Ler mais

Sistema de projeção de vendas a curto prazo

Sistema de projeção de vendas a curto prazo

Jl.. s~o os coeficientes das variáveis independentes.. Dentre as técnicas citadas no item 3, ~scolhemos para utiliza - çao neste trabalho a técnica da filtragem ada[r]

72 Ler mais

Projeção Populacional com Estimadores Bayesianos Espaciais

Projeção Populacional com Estimadores Bayesianos Espaciais

Nesse trabalho, como o objetivo é medir os erros de projeção proveniente das metodologias empregadas, a compatibilização é feita com a população recenseada em 1980 da área maior (regiões administrativas de Presidente Prudente, Vale do Paraíba e Bauru). Com isso, eliminamos o efeito das hipóteses sobre o futuro da população destas regiões e asseguramos que os erros mensurados são devido aos métodos de projeção utilizados.

24 Ler mais

“É o seguinte”: limites entre elaboração e projeção

“É o seguinte”: limites entre elaboração e projeção

Em estudos anteriores, Braga e Alencar (2008) e Alencar (2010) destacaram a ine- xistência de construções hipotáticas com verbo do tipo material relacionada à Elaboração de SNs. Isso pode ser considerado como um argumento a favor da relação de projeção nos casos em que o segundo segmento se refere à representação de uma representação linguística de um pensamento ou daquilo que é dito e em que há um maior esvaziamento semântico do SN, como podemos perceber nos exemplos (28) e (29) mostrados anteriormente.

10 Ler mais

Escoamento da produção de café: uma projeção de logística

Escoamento da produção de café: uma projeção de logística

Contudo, este trabalho se focará em analisar o transporte na forma que é feita hoje e apresentar uma alternativa, como projeção, caso outros modais fossem colocados para a distribuição das commodities brasileiras. Sendo assim, tentará mostrar que a multimodalidade seria uma melhor resposta para a logística agropecuária. Para isso, será necessário limitar o campo de pesquisa em um produto agrícola. E, através deste obter um resultado que possa ser ampliados para as outras commodities.

56 Ler mais

Projeção da população paulista como instrumento de planejamento.

Projeção da população paulista como instrumento de planejamento.

A projeção das taxas de fecundidade por idade seguiu um modelo que utiliza a relação existente entre o nível de fecundidade e sua estrutura etária. O modelo baseia-se na relação decrescente existente entre as taxas específicas de fecundidade e a diminuição das respectivas TFTs, em to- dos os grupos etários, com exceção do primeiro, de 15 a 19 anos. Neste grupo, as taxas são praticamente constantes com a queda das TFTs, como foi observado anteriormente. En- tretanto, análise dos dados e de tendências de outros países revelou que a tendência deste grupo jovem de mulheres se- ria decrescente ou de estabilização. Dessa forma, estima- se que as mulheres, no Estado de São Paulo, tenderão a com- por suas famílias em idades mais jovens, com a maior concentração no grupo etário entre 20 e 24 anos.
Mostrar mais

13 Ler mais

Um método de projeção para problemas de complementaridade linear.

Um método de projeção para problemas de complementaridade linear.

O núcleo deste trabalho consiste em se apresentar um método iterativo com estratégia de conjunto ativo, para resolução numérica de problemas de complementaridade linear com matrizes específicas, e que apresentou resultados superiores, quando comparados aos testes realizados com o método iterativo de pontos interiores de Pardalos, Ye, Han & Kaliski (1993), para as mesmas matrizes. A idéia central do método combina a estratégia de conjunto ativo aliada ao método dos Gradientes Conjugados Quadrático, para a resolução do sistema linear resultante, que se espera ser menor do que a dimensão do problema inicial, a cada passo. O método apresentado aqui foi desenvolvido a partir de um outro método de dois passos apresentado por Kocvara & Zowe (1994) (que chamaremos de 2PASSOS), método este que combina o método da Super Relaxação Sucessiva Simétrica com Projeção (SSORP) (para determinar uma aproximação do conjunto ativo ótimo) e método dos Gradientes Conjugados com Pré condicionamento (PCG) (para a resolução dos sistemas lineares reduzidos resultantes). Detalhes deste método podem ser encontrados em Pissarra (1997).
Mostrar mais

11 Ler mais

Política regional e projeção de interesses privados:

Política regional e projeção de interesses privados:

Grande parte dos especialistas em política externa brasileira apontou que o papel principal da América do Sul foi ter sido plataforma de lançamento do país a uma projeção global. Nesse sentido, a transformação da região em polo de poder na geopolítica mundial serviu como estratégia de reposicionamento do Brasil na hierarquia da política internacional (SPEKTOR, 2010; MALAMUD, 2012; MEDEIROS; TEIXEIRA JUNIOR; REIS, 2017; LIMA; MILANI; PINHEIRO, 2017). Nessas análises, o subcontinente foi espaço para o país se credenciar como global player, tendo que lidar com os desafios e possíveis contradições entre as ações regionais e globais (HIRST, 2013; SENNES; MENDES, 2009; MEDEIROS; TEIXEIRA JUNIOR; REIS, 2017). A busca de parceiros estratégicos no Sul aumentaria o poder de barganha do país em negociações internacionais (VIGEVANI e CEPALUNI, 2007). A partir desse raciocínio, a América do Sul foi entendida como plataforma à estratégia brasileira na busca por uma posição como ator relevante global.
Mostrar mais

28 Ler mais

Sistema de custeio para projeção de resultado em uma metalúrgica

Sistema de custeio para projeção de resultado em uma metalúrgica

O presente trabalho aborda uma análise de custos elaborada em uma empresa que atua no ramo metalúrgico, na cidade de Francisco Beltrão, a fim de auxiliar seus gestores no conhecimento do custo real da fabricação do seu produto e sua contribuição para o crescimento da empresa. Diante das informações apresentadas pelos sócios da empresa aplicaram-se os métodos de custeio por absorção e variável, considerados interessantes neste caso, para resolver o problema em questão. Aplicados os cálculos necessários evidenciou-se que o método variável apresentou melhores informações aos gestores da empresa.
Mostrar mais

37 Ler mais

Métodos de projeção para regularização com informação a priori

Métodos de projeção para regularização com informação a priori

Finalizamos discutindo alguns m´etodos para a escolha do parˆ ametro de regulariza¸c˜ ao como Curva L [23], GCV [17], Princ´ıpio de Discrepˆ ancia [38] e M´etodo do Ponto Fixo [3, 4].. O[r]

186 Ler mais

Projeção e montagem de uma indústria de tintas acrílicas

Projeção e montagem de uma indústria de tintas acrílicas

De acordo com a ABRAFATI (2019), o Brasil é um dos cincos maiores mercados mundiais de tintas. Fabrica-se nos País tintas para todas as aplicações, com tecnologia e qualidade comparável aos centros mais avançados de produção do mundo. Existem centenas de indústrias de tintas espalhados por todo o País, porém 75% das vendas estão concentradas nos dez maiores fabricantes conhecidos. O mercado de tintas teve um crescimento de 0,85% em seu volume produzido em todo o país e movimentou US$140 milhões em exportações e US$146 milhões de dólares em importações no ano de 2018.
Mostrar mais

52 Ler mais

Método dos polígonos para projeção da população urbana

Método dos polígonos para projeção da população urbana

No caso de sistemas de abastecimento de água e esgoto, deve-se “levar em consideração a demanda que se verificará numa determinada época em razão de sua população futura” (NETTO, 1996). É importante também ter uma boa qualidade das informações que irão ser utilizadas como base para a projeção populacional, o tamanho da área, pois quanto menor a área, maiores os erros esperados, quanto maior o período de tempo para a projeção, maiores são os erros. A evolução populacional deve ser feita de forma a englobar os estudos de uso e ocupação do solo, considerando o município como um todo (ALEM SOBRINHO, 1999).
Mostrar mais

131 Ler mais

Show all 9403 documents...