Reflorestamento ciliar

Top PDF Reflorestamento ciliar:

Avaliação das propriedades químicas em solo de cerrado SOB reflorestamento ciliar

Avaliação das propriedades químicas em solo de cerrado SOB reflorestamento ciliar

O rápido crescimento da agropecuária, promovido pelas iniciativas públicas, favoreceu um desmatamento descontrolado de nossas florestas, de modo que hoje se faz necessário o reflorestamento de áreas de preservação permanente para a conservação de nossos recursos naturais, sendo a recuperação dessas áreas obrigatória pelas leis públicas. Em uma área de 2,13 ha de reflorestamento ciliar no bioma Cerrado, foram avaliados os atributos químicos do solo após vinte anos de plantio. Os atributos analisados foram: P, matéria orgânica (MO), pH, K, Ca, Mg, H+Al, Al e S, em 13 módulos, com 3 repetições, em duas profundidades (0-20 e 20-40 cm), com delineamento em blocos casualizados em esquema hierárquico. O reflorestamento com espécies arbóreas à margem do rio Paraná em Selvíria (MS) contribui para que os atributos químicos do solo, sob o reflorestamento ciliar, sejam semelhantes aos de um solo sem perturbação antrópica nessa região, verificando-se que o plantio das espécies arbóreas promove deposição de material orgânico, o que é fundamental para a ciclagem de nutrientes, mantendo-se, dessa forma, as propriedades químicas desse solo em boas condições para o estabelecimento da mata ciliar.
Mostrar mais

10 Ler mais

Propriedades químicas de solo sob reflorestamento ciliar após 20 anos de plantio em área de cerrado.

Propriedades químicas de solo sob reflorestamento ciliar após 20 anos de plantio em área de cerrado.

Pelo teste de Scott e Knott, o conteúdo médio do fósforo foi agrupado em cinco classes na profundidade de 0,0-0,20 m e em seis classes na profundidade de 0,20-0,40 m, demonstrando heterogeneidade para esse elemento nas duas profundidades estudadas (Tabela 3). Essa heterogeneidade de fósforo entre os módulos pode estar associada com o deslocamento dos macronutrientes das áreas agrícolas para o reflorestamento ciliar, visto que os maiores valores encontrados estão justamente nos módulos que fazem limites com essas áreas. Como o fósforo é pouco móvel no solo, através da lixiviação é possível que o processo erosivo tenha influenciado esse movimento. A maior disponibilidade dos nutrientes faz que a floresta produza mais massa verde, que é depositada no solo, formando uma camada de matéria orgânica. Pinheiro et al. (2004)
Mostrar mais

10 Ler mais

Reflorestamento ciliar à margem do Reservatório da Hidrelétrica de Ilha Solteira em diferentes modelos de plantio

Reflorestamento ciliar à margem do Reservatório da Hidrelétrica de Ilha Solteira em diferentes modelos de plantio

As condições químicas do solo deste reflorestamento ciliar garantem a disponibilidade de nutrientes as plantas que ali se encontram. Portanto, as espécies plantadas estão bem estabelecidas ao local, mesmo que algumas não pertençam ao bioma de cerrado. Estes solos geralmente são ácidos e apenas espécies desta região suportam tais condições. O suprimento de Ca pode estar relacionado à grande quantidade de resíduos provenientes da parte aérea e também das calagens que são realizadas nas áreas agrícolas próximo do reflorestamento. Toniato et al (1998), no estudo de fitossociologia de um remanescente de floresta higrófila em Campinas (SP), encontraram no fragmento estudado valores de 16,00 mmolc dm -3 na borda da mata e 11,60 mmolc dm -3 em seu interior, portanto a entorno do reflorestamento tem que ser considerado um fator de grande influência na reciclagem de nutrientes e estabelecimento destas espécies.
Mostrar mais

138 Ler mais

Conhecimento local sobre a importância de um reflorestamento ciliar para a conservação ambiental do Alto São Francisco, Minas Gerais.

Conhecimento local sobre a importância de um reflorestamento ciliar para a conservação ambiental do Alto São Francisco, Minas Gerais.

O objetivo deste trabalho foi resgatar junto a um grupo de pescadores profissionais (N = 10) e ambientalistas (N = 10) na região do Alto São Francisco, no estado de Minas Gerais, o conhecimento empírico sobre a importância de um reflorestamento ciliar para a manutenção da integridade ambiental do rio São Francisco. Os grupos foram selecionados a partir de um contato inicial para a escolha dos membros participantes e, posteriormente, submetidos a questionários semi-estruturados com questões variadas sobre o tema abordado. As entrevistas ocorreram no período de outubro/2001 a fevereiro/2002. Embora revelassem perfis sociais distintos, especialmente no tocante à formação escolar e diferente motivação para o convívio com as matas ciliares da região, os dois grupos reconheceram a importância da vegetação ribeirinha, nativa e reflorestada, para a preservação da qualidade ambiental dos ecossistemas aquáticos da bacia hidrográfica do rio São Francisco. Tal percepção foi motivada pelo trabalho de conscientização ambientalista das ONGs locais junto aos diferentes segmentos sociais da população dos municípios envolvidos. Ao manterem um convívio permanente com as matas ciliares, os dois grupos demonstraram percepções que se sobrepuseram à literatura técnico-científica, revelando-se uma fonte rica de informações para o aprimoramento das estratégias de preservação e recuperação da vegetação ribeirinha da região.
Mostrar mais

10 Ler mais

ANÁLISE DA RECUPERAÇÃO DA MATA CILIAR DA FAZENDA MALÍCIA PELO PROGRAMA DE REFLORESTAMENTO CILIAR DA USINA HIDRELÉTRICA DE SÃO SIMÃO - CEMIG

ANÁLISE DA RECUPERAÇÃO DA MATA CILIAR DA FAZENDA MALÍCIA PELO PROGRAMA DE REFLORESTAMENTO CILIAR DA USINA HIDRELÉTRICA DE SÃO SIMÃO - CEMIG

Em relação à magnitude do Programa de Reflorestamento Ciliar da CEMIG GT, em parceria com a Universidade Federal de Lavras (UFLA) de recuperação da mata ciliar, as falhas no reflorestamento, feito na Fazenda Malícia do proprietário Edio Teixeira de Queiroz, foram poucas. Apesar de todo o desempenho, da quantidade de pessoas envolvidas, da surpreendente metodologia, dos excelentes profissionais e da aceitação e desempenho do produtor rural em melhorar essa região ciliar, ocorreu uma ineficiência no controle de formigas, na parte mais afastada da sede da fazenda, visto que na parte mais próxima o produtor rural conseguiu realizar esse controle. Com isso, há a necessidade de uma melhoria do procedimento de controle das formigas, de uma manutenção mais frequente pós- plantio, até mesmo por meio de treinamentos de agentes e até dos proprietários.
Mostrar mais

35 Ler mais

Modelo interativo de viabilidade econômica de reflorestamento ciliar com benefício gerado pela venda de créditos de carbono:   estudos de caso da Mata Atlântica Alagoana

Modelo interativo de viabilidade econômica de reflorestamento ciliar com benefício gerado pela venda de créditos de carbono: estudos de caso da Mata Atlântica Alagoana

Sendo assim, a hipótese inicial de que a receita gerada pelas RCE’s poderia ajudar a financiar parte das ações de reflorestamento de matas ciliares não foi comprovada para este estudo de caso do Rio Mundaú. Porém poderia acorrer se a densidade de plantio fosse mais alta, ou se a área a ser plantada fosse maior (entre outras variáveis que podem ser alteradas e simuladas neste modelo), pois acarretaria numa receita líquida do projeto de MDL positiva, dada a diluição dos custos fixos de transação. Isto necessita da aceitação da premissa de que o mercado de carbono baseado em projetos (como é o caso da negociação de RCE’s) continuará regido por normas parecidas com as atuais de Quioto para todo o horizonte de projeto. Ou que a área seja tão grande que isso seja verificado no próprio período de comprometimento (2008 a 2012), com a inclusão de seus afluentes por exemplo.
Mostrar mais

212 Ler mais

Decomposição do folhedo em reflorestamento ciliar na bacia hidrográfica do rio São Francisco, Minas Gerais.

Decomposição do folhedo em reflorestamento ciliar na bacia hidrográfica do rio São Francisco, Minas Gerais.

Atualmente, frente ao crescente ritmo da degradação ambiental, tem sido constatado um grande avanço na pesquisa científica e nos projetos de recuperação de matas ciliares (MARTINS, 2001). Entretanto, em vista da grave condição de preservação das matas ciliares, com o consequente comprometimento da qualidade ambiental das bacias hidrográficas, é urgente o desenvolvimento de modelos que visem não só à recuperação estrutural da vegetação ciliar, mas que considerem também a reabilitação de suas características eco-fisiológicas, especialmente relacionadas à ciclagem de nutrientes e matéria orgânica, por se tratar de um processo essencial na restauração e manutenção da fertilidade do solo, capazes de conferir maior estabilidade ao sistema (JORDAN; KLINGE, 1972). Dessa forma, o entendimento dos processos ecológicos que regulam a decomposição da serapilheira e a consequente ciclagem de nutrientes minerais e orgânicos é essencial para garantir o sucesso de reflorestamentos ciliares, pois a decomposição da serapilheira e a subsequente mineralização dos nutrientes, determinam fortemente o crescimento e as características de degradabilidade das espécies vegetais dominantes em um ecossistema (HOORENS et al., 2002). Entretanto, pouco se sabe sobre os processos ecológicos que regulam a ciclagem de nutrientes e minerais nesses ambientes, o que dificulta a implementação de estratégias para a recuperação das matas ciliares.
Mostrar mais

10 Ler mais

O setor florestal no Brasil e a importância do reflorestamento

O setor florestal no Brasil e a importância do reflorestamento

O Brasil situa-se entre os 10 maiores países em florestas plantadas do mundo, contando com 6,4 milhões de hectares (Grá- fico 3). A maior parte da área reflorestada existente no País formou- se nas décadas de 1970 e 1980, quando da vigência do Fiset. Esse instrumento tornou possível às empresas a execução plantios de florestas em larga escala, contando com um incentivo financeiro, uma vez que poderiam abater integralmente do Imposto de Renda as importâncias comprovadamente aplicadas em reflorestamento, res- peitado o limite de 50% do imposto devido.

28 Ler mais

Melanocitoma de corpo ciliar: relato de caso.

Melanocitoma de corpo ciliar: relato de caso.

Paciente masculino, 40 anos, branco, procurou atendimento com queixa de visão embaçada em olho esquerdo. O exame oftalmológico revelou acuidade visual sem correção 20/20 em OD e 20/30 em OE. A biomicroscopia do segmento anterior revelou em OE uma massa ao nível do corpo ciliar, estendendo-se de 9:30h a 1:00h, no sentido superior, de coloração castanho escura e superfície lisa (Figura 1). A pressão intra-ocular foi 14 mmHg em ambos olhos. Ao exame fundoscópico observou-se 2 nevus de coróide em OD e aspecto normal em OE. A ultra-sonografia (A e B scan) demostrou lesão sólida, cupuliforme, com estrutura interna regular e refletividade mé- dia, em corpo ciliar e periferia de coróide, superiormente, e espessura de 12,66 mm. O estudo ecográfico foi complementado com biomicroscopia ultra-sônica (freqüência de 50 MHZ), que demonstrou lesão sólida acome- tendo corpo ciliar e periferia coroidal superior, refletividade interna média, com áreas císticas e atenuação sonora. Avaliação sistêmica do paciente revelou-se normal. A hipótese diagnóstica foi de tumor melanocítico de corpo ciliar e periferia de coróide, provavelmente melanoma. Estadiamento sistêmico não revelou lesão metastática. Tratamento cirúrgico através de iridociclectomia não foi possível devido a grande extensão da lesão. Pacien- te foi submetido a enucleação do olho esquerdo.
Mostrar mais

3 Ler mais

Discinesia ciliar primária: um caso atípico

Discinesia ciliar primária: um caso atípico

De acordo com os dados acima conclui-se que a família em questão provavelmente tem um padrão de herança ligada ao X recessiva, com expressão variável. Apesar das evidências apontarem para o gene OFD1, sugere-se uma nova mutação, em uma região distinta do gene, pois o fenótipo é diferente do apresentado pela síndrome oral-facial-digital tipo 1. A investigação desse gene será de suma importância, pois poderá confirmar uma outra mutação envolvida na doença genética Discinesia Ciliar Primária e para acompanhamento genético da família em questão.

6 Ler mais

Parametros de corte na usinagem de madeiras de
reflorestamento

Parametros de corte na usinagem de madeiras de reflorestamento

Valores de força de corte paralela – Fp (N/mm) obtidos em corte ortogonal 90-0, direção radial, em função da espessura de corte (mm), ângulo de saída (γ). Espécie de Pinus taeda – madei[r]

154 Ler mais

Diagnóstico socioeconômico de projeto de reflorestamento econômico

Diagnóstico socioeconômico de projeto de reflorestamento econômico

O Projeto de Reflorestamento Econômico Consorciado Adensado (Reca) possui 1.100 ha implantados neste consórcio, com aproximadamente 320 famílias associadas, é coordenado e gerenciado pelos próprios agricultores, possui uma coordenação geral, uma equipe de execução formada de pequenos grupos de produtores, tendo um líder, que realiza o trabalho de base e um coordenador, representando o grupo na coordenação geral.

13 Ler mais

Terceirização nas empresas de reflorestamento da região sul /

Terceirização nas empresas de reflorestamento da região sul /

Ora, se os motivadores da implementação da estratégia de terceirização (os quatro propulsores), tanto para o conjunto das empresas do setor florestal como também para cada[r]

256 Ler mais

O reflorestamento no Nordeste brasileiro: consequências ecológicas

O reflorestamento no Nordeste brasileiro: consequências ecológicas

O desenvolvimento uniforme de espécies de rápido crescimento durante um período de 7 - 8 anos possibilita a obtenção da mesma área basal, observada em florestas naturais tropicais no clímax. Esta elevada produtividade é obtida basicamente graças à seleção de árvores apropriadas para o reflorestamento, escolha de um espaçamento adequado para retardar ao máximo a competição das copas e dos sistemas radiculares e outros tratos culturais.

11 Ler mais

Características do mercado da madeira de reflorestamento no Brasil

Características do mercado da madeira de reflorestamento no Brasil

No entanto, este aumento na demanda pela madeira não vem sendo acompanhado, num mesmo ritmo, pelo aumento na área reflorestada no país. O fato é que, com o fim da política de incentivos fiscais ao reflorestamento, a taxa de aumento da área plantada no Brasil, foi praticamente nula, enquanto o aumento na demanda por madeira continuou crescente, passando a consumir madeiras de antigos povoamentos florestais a longas distâncias, rotulados de inviáveis e madeira de plantações jovens, estoques de crescimento. A questão é que, o colapso da oferta desta madeira hoje é uma realidade que se reflete nos preços.
Mostrar mais

5 Ler mais

Potencial de implantação de um contrato futuro da madeira de reflorestamento

Potencial de implantação de um contrato futuro da madeira de reflorestamento

A lenha é provavelmente o energético mais antigo usado pelo homem e tem grande importância na matriz energética brasileira. Ela chega a representar até 95% da fonte de energia países em desenvolvimento. Nos países industrializados, a contribuição da lenha chega a um máximo de 4%. A substituição da lenha de mata nativa por lenha de reflorestamento cresce a cada ano, sendo o Eucalyptus o principal gênero cultivado para este fim (REVISTA DA MADEIRA, 2003c).

120 Ler mais

Reflorestamento e Recuperação de Atributos Químicos e Físicos do Solo.

Reflorestamento e Recuperação de Atributos Químicos e Físicos do Solo.

Essas áreas foram desmatadas por volta dos anos de 1910 e 1920, cultivadas com café por um longo período, sendo posteriormente substituída por pastagem. Durante esse período, o solo dessas áreas foi bastante alterado. Antes do reflorestamento, essas áreas foram ocupadas por mais de 20 anos com pastagem extensiva de Brachiaria decumbens com baixos investimentos em tratos culturais. Os reflorestamentos, tanto das essências nativas como o de eucalipto, foram instalados sob o sistema de cultivo mínimo, no espaçamento de 3 × 2 m. Em ambos foram aplicados aproximadamente 100 kg ha –1 de N,
Mostrar mais

8 Ler mais

Efeito do reflorestamento de restingas sobre taxocenose de lagartos

Efeito do reflorestamento de restingas sobre taxocenose de lagartos

Foram realizadas quatro coletas de lagartos durante dois anos de estudo, duas durante a estação seca (Outubro de 2006 e Setembro e Outubro de 2007) e duas durante a estação chuvosa (Abril de 2007 e Maio de 2008) (Figura 11). As coletas tiveram duração de 4 dias consecutivos por coleta em cada área de reflorestamentos de 3, 5, 9, e 17 anos e área controle. As coletas foram realizadas em cada área de reflorestamento (3, 5, 9 e 17 anos) e na área controle com 3 locais de amostragem em cada, chamadas de parcelas A, B e C. Para facilitar os trabalhos de revisão das armadilhas e registro das informações sobre os espécimes capturados, as coletas foram divididas em duas etapas de 4 dias cada. Na primeira etapa, foram feitas amostragens nas áreas de 5, 9 e 17 anos de reflorestamento, e na segunda etapa, nas áreas de 3 anos de reflorestamento e controle, entre elas houve um intervalo de dois dias. Para a obtenção dos espécimes foi utilizado um método de coleta passiva constituído de armadilhas de queda.
Mostrar mais

60 Ler mais

Estudo da molhabilidade em madeiras tropicais ou de reflorestamento por medidas de...

Estudo da molhabilidade em madeiras tropicais ou de reflorestamento por medidas de...

Assim, é necessário incentivar o uso desse recurso renovável e aplicar técnicas de replantio ou de reflorestamento, que devem ser feitas sob acompanhamento de engenheiros florestais e de profissionais de áreas correlatas. Essas técnicas são usadas há tempos em países de primeiro mundo, permitindo com que seja minimizada a associação do uso racional da madeira aos grandes desmatamentos, como acontece geralmente no Brasil.Vale ressaltar também que o crescimento, a extração e o desdobro de árvores envolvem um baixo consumo de energia e não provocam prejuízo ao meio ambiente quando são executados corretamente 2 .
Mostrar mais

99 Ler mais

Condições atuais do reflorestamento utilizado pelo projeto Mutirão Reflorestamento na Serra da Posse, município do Rio de Janeiro, RJ

Condições atuais do reflorestamento utilizado pelo projeto Mutirão Reflorestamento na Serra da Posse, município do Rio de Janeiro, RJ

Secretaria Municipal Desenvolvimento Social, criou o Mutirão comunidades, representadas pelas associações de moradores locais, a Prefeitura instituiu o Projeto Mutirão Reflorestamento visando estancar a degradação das encostas e recompor a vegetação outrora existente, contribuindo, com essa iniciativa, para a minimização dos atuais problemas ambientais.

67 Ler mais

Show all 444 documents...