Religião e política : Santa Cruz do Sul (RS) Rio Grande do Sul Brasil

Top PDF Religião e política : Santa Cruz do Sul (RS) Rio Grande do Sul Brasil:

Briófitas do centro urbano de Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil.

Briófitas do centro urbano de Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil.

Distribuição no RS: Barracão, Parque Florestal Estadual de Espigão Alto; Bento Gonçalves; Bom Jesus; Cambará do Sul, Fortaleza dos Aparados, Parque Nacional dos Aparados da Serra; Canela, Floresta Nacional de Canela, Parque das Sequóias, Parque do Caracol; Canoas; Dois Irmãos; Esmeralda, Estação Ecológica de Aracuri; Gramado; Ivoti; Lavras do Sul; Montenegro; Muitos Capões; Nonoai; Nova Petrópolis; Novo Hamburgo; Osório; Passo Fundo, Floresta Nacional de Passo Fundo; Planalto, Parque Florestal Estadual de Nonoai; Porto Alegre; Rio Grande; Santa Cruz do Sul; Santo Ângelo; São Francisco de Paula, Aratinga, Colinas de São Francisco, Floresta Nacional de São Francisco; São José dos Ausentes; São Leopoldo; Soledade; Tenente Portela; Torres; Vacaria; Viamão.
Mostrar mais

65 Ler mais

LEVANTAMENTO DAS FAMÍLIAS DE HIMENÓPTEROS PARASITOIDES ASSOCIADOS AO CULTIVO DE TABACO (NICOTIANA TABACUM L.) EM SANTA CRUZ DO SUL E LAGOÃO,RIO GRANDE DO SUL, BRASIL

LEVANTAMENTO DAS FAMÍLIAS DE HIMENÓPTEROS PARASITOIDES ASSOCIADOS AO CULTIVO DE TABACO (NICOTIANA TABACUM L.) EM SANTA CRUZ DO SUL E LAGOÃO,RIO GRANDE DO SUL, BRASIL

O objetivo deste trabalho foi realizar o levanta- mento das famílias de himenópteros parasitoides as- sociadas ao cultivo do tabaco nos municípios de Santa Cruz do Sul e Lagoão, RS, Brasil. Para tanto, em duas lavouras de tabaco (uma no Município de Lagoão e outra localizada em Santa Cruz do Sul), foram instaladas 2 armadilhas de Malaise (para captura de insetos em atividade de vôo), 4 armadilhas tipo pitfall (para captura de insetos epígeos) e 4 bandejas amarelas (atração visual). As coletas foram realizadas quinzenalmente no período de novembro de 2007 a fevereiro de 2008, sendo os indivíduos coletados identificados em nível de família segundo G oulet ; H uber (1993), fixados em álcool 70% e depositados na Coleção Entomológica da Universidade de Santa Cruz do Sul (CESC).
Mostrar mais

3 Ler mais

Prevalência de transtornos mentais em indivíduos de uma unidade de referência para Programa Saúde da Família em Santa Cruz do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil.

Prevalência de transtornos mentais em indivíduos de uma unidade de referência para Programa Saúde da Família em Santa Cruz do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil.

Estudos recentes têm demonstrado altas preva- lências de transtornos mentais na população, com estimativas de 12,2% a 48,6% ao longo da vida 1 . Infelizmente, grande parte destes pacien- tes não tem seu diagnóstico reconhecido e por isto não são tratados. Estima-se que em torno de 55% dos pacientes com depressão maior atendi- dos em nível primário não são diagnosticados, sendo este percentual de 77% quando se trata de transtorno de ansiedade generalizada. En- tre os principais motivos para o não reconhe- cimento dos transtornos mentais está a maior probabilidade de esses pacientes relatarem ape- nas sintomas somáticos quando em consulta, e a dificuldade do corpo médico em reconhecer estes sintomas como indicativos de transtorno mental 2,3,4 .
Mostrar mais

11 Ler mais

Fotos e Multiculturalismo étnico em Santa Cruz do Sul: um estudo de caso do jornal Gazeta do Sul sobre o concurso de beleza rainha da Oktoberfest e o mais bela negra do Rio Grande do Sul

Fotos e Multiculturalismo étnico em Santa Cruz do Sul: um estudo de caso do jornal Gazeta do Sul sobre o concurso de beleza rainha da Oktoberfest e o mais bela negra do Rio Grande do Sul

Na mesma direção, ao tomarmos as imagens como formas simbólicas de representação do real, é preciso atentar para o fato apontado por Knauss (2003, p. 3) de que a imagem é capaz de atingir todas as camadas sociais ao ultrapassar as diversas fronteiras culturais estabelecidas pelo sentido humano da visão, uma vez que a imagem se identifica com uma variedade de grupos sociais que nem sempre se identificam pela palavra escrita. No campo da fotografia, Monteiro (2008, p. 148) entende a imagem fotográfica de natureza híbrida, isto é, por um lado, produzida dentro de uma perspectiva física e química, e por outro, como a ação do homem a partir de uma subjetividade relacionada a uma determinada realidade histórica, social, cultural e política. Nesse caso, considera que “a fotografia é uma imagem ambígua e polissêmica, que é passível de múltiplas problematizações e interpretações e se caracteriza por ser um determinado recorte do real”.
Mostrar mais

18 Ler mais

Cuidado con la salud: travestis de Santa Maria, Rio Grande do Sul, BrasilCuidado com saúde: as travestis de Santa Maria, Rio Grande do Sul.

Cuidado con la salud: travestis de Santa Maria, Rio Grande do Sul, BrasilCuidado com saúde: as travestis de Santa Maria, Rio Grande do Sul.

RESUMO: O objetivo desta pesquisa foi apresentar os cuidados com a saúde de travestis do município de Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil. A pesquisa de campo realizou-se no período de janeiro a novembro de 2012, com travestis de diversos municípios do Rio Grande do Sul, que residiam em Santa Maria durante a pesquisa. O estudo foi de metodologia qualitativa, por meio de investigação etnográica. Durante o trabalho de campo, acompanhamos a trajetória de 49 travestis em busca de cuidados com a saúde. As falas foram gravadas e, logo após, transcritas para a relexão crítica dos dados. Os resultados demonstraram que as interlocutoras evitam os serviços institucionalizados de saúde, optando por outras formas de cuidado. As travestis indicaram sua opção em frequentar as “casas de religião afro”, identiicando-as como espaços que, sem questionar as modiicações corporais e sua orientação sexual, proporcionam formas de cuidado e proteção. Este artigo pode contribuir com as discussões sobre as várias dimensões do cuidado, tema central para enfermagem.
Mostrar mais

8 Ler mais

Políticos e religião no Rio Grande do Sul - Brasil.

Políticos e religião no Rio Grande do Sul - Brasil.

Em primeiro lugar, a autonomia do político em relação ao religioso parece consistir, para os membros das casas legislativas em questão, sobre- tudo como algo desejável, posto que na prática, direta ou indiretamente, de uma forma ou outra, a religião, enquanto dado de cultura e de subjetivida- de, é, por eles, trazida para a ação e prática políticas, embora, como obser- vou B. Wilson, nas sociedades modernas o poder político não necessita mais da legitimação religiosa (1998, p. 50). Em outras palavras, ao obser- varmos que o quotidiano dos políticos das casas legislativas gaúchas não ocorre, em alguma medida, distanciada da moral e da religião, sugerimos que a análise poderia alcançar melhor resolução se, ao invés de uma pers- pectiva dualista, que opõe autonomia do político (esfera da racionalidade) em relação à religião (campo da emoção e irracionalidade) e religião legi- timando o sistema político (e social), fosse privilegiado uma abordagem ideal-típica que contemplasse a existência de um gradiente entre autonomia plena do político (em relação à religião) e plena incidência religiosa (tam- bém sobre o político), cuja variabilidade estaria relacionada com as especificidades históricas e culturais de cada país ou região. Ademais, é previsível que a relação entre política e religião seja dinâmica, ora se aproximando e ora se distanciando, segundo idiossincrasias próprias das sociedades e das culturas.
Mostrar mais

19 Ler mais

CIÊNCIA E RELIGIÃO NO RIO GRANDE DO SUL:
APOMETRIA COMO UMA PRÁTICA DE CURA ESPÍRITA

CIÊNCIA E RELIGIÃO NO RIO GRANDE DO SUL: APOMETRIA COMO UMA PRÁTICA DE CURA ESPÍRITA

A chegada do Espiritismo no Brasil ocorreu por meio dos profundos vínculos que este mantinha com o país de Kardec, que se transfigurou na bem estabelecida colônia francesa na capital do Império, o Rio de Janeiro. É a partir das mãos do diretor do Colégio Francês, Casimir Lietaud que surgiu, em 1860, com a primeira publicação de cunho espírita em solo brasileiro, a Les temps sont arrivés, escrita em francês, que marcou o início da circulação das ideias de Allan Kardec junto ao círculo bem letrado da capital. Misto de experimentalismo cientificista e doutrina moral baseada na valorização da comunicação com os mortos, neste primeiro momento, o espiritismo passou sem provocar polêmicas, circunscrevendo a sua circulação entre os grupos de estratos sociais bem posicionados dentro da estratificada estrutura do Império (ARRIBAS, 2010, p. 40; DAMAZIO, 1994; SCHERER, 2015). Enquadrado dentro dos modismos advindos da Europa, o Espiritismo era mais um alvo de curiosidade do que de críticas, que, envolto sobre uma véu de racionalismo científico, afinava-se com as demandas crescentes de um público simpático a ideias anticlericais, liberais e científicas que compunham a base de confrontação frente às tradicionais forças estabelecidas dentro da sociedade brasileira, marcada pela presença política e cultural da Igreja Católica, das oligarquias e da prática escravagista.
Mostrar mais

129 Ler mais

As sociedades de damas atiradoras: pelos caminhos da prática do tiro ao alvo em Santa Cruz do Sul, Rio Grande do Sul.

As sociedades de damas atiradoras: pelos caminhos da prática do tiro ao alvo em Santa Cruz do Sul, Rio Grande do Sul.

Entretanto, a Campanha de Nacionali- zação imposta pelo governo de Getúlio Vargas e a entrada do Brasil na II Guerra Mundial em 1942, reletiram em transformações drásticas para as associações esportivas no Rio Grande do Sul. Com a guerra declarada contra os pa- íses do Eixo (Alemanha, Itália e Japão) cres- cem as “perseguições, repreensões, apreensões, detenções, humilhações, difamações a que os teuto-brasileiros desta região foram submeti- dos” (AZAMBUJA, 2002, p. 72). Neste perío- do, denominado de Estado Novo (1937-1945), o governo de Getúlio Vargas caracterizou-se por um viés totalitarista, que buscou o abrasi- leiramento, a homogeneidade étnico-religiosa- cultural no Brasil, através de ações opressivas. As sociedades de atiradores, possuidoras de armas e com indivíduos treinados, foram es- pecialmente atingidas (KILPP, 2012). Com a proibição do idioma alemão, a desapropriação de sedes, o recolhimento das armas, as represá- lias que sofreram os imigrantes alemães e seus descendentes, muitas sociedades de atiradores fecharam as portas e as que resistiram “não podem ser consideradas mais que uma sombra da pompa do passado” (LOEFFLAD, 1952 , p. 230).
Mostrar mais

14 Ler mais

“A COZINHA É A BASE DA RELIGIÃO”:  A CULINÁRIA RITUAL NO BATUQUE DO RIO GRANDE DO SUL

“A COZINHA É A BASE DA RELIGIÃO”: A CULINÁRIA RITUAL NO BATUQUE DO RIO GRANDE DO SUL

batuqueira expressa uma espécie de radiografia da sociedade rio-grandense, com suas várias influências culturais. Uma terceira conclusão é que o alimento não delimita apenas territórios geográficos- sicos, mas também do social e do imaginário: conhecer ou não tal universo culinário específico significa pertencer ou não a certas categorias da sociedade rio-grandense (não-batuqueiro/batuqueiro). Mas, do mesmo modo que espelha tais diferenças, simultaneamente promove igualdades: iden dades batuqueiras se realizam também por consumir tais alimentos. Já no espaço intramuros dos templos, dis ngue quem é vivo, morto ou divindade. Ou seja, o alimento é símbolo de categorias da sociedade humana e sobrenatural. Uma quarta conclusão é que ele atua como uma espécie de chave-mestra reguladora, no quadro geral, das relações sociais e trocas simbólicas entre indivíduos, grupos e instâncias do mundo do batuque – por sua vez inscrito na sociedade gaúcha: humanos/humanos (sejam filiados ou clientes) e entre eles e as en dades sobrenaturais. Isto é, o alimento está subjacente à própria essência e existência do batuque, como um todo. De fato, nele se ocultam os mistérios da natureza humana e divina, o poder e o perigo, os segredos do bem e do mal, da saúde e da doença, da vida e da morte.
Mostrar mais

12 Ler mais

Cooperfumos do Brasil e suas contribuições para o desenvolvimento rural sustentável em Santa Cruz do Sul

Cooperfumos do Brasil e suas contribuições para o desenvolvimento rural sustentável em Santa Cruz do Sul

Política de Seguro Rural; criada partindo do pressuposto de que os prejuízos para os produtores não vêm somente dos preços baixos (esta política de preços mínimos já trabalha para não deixar que ajam prejuízos), mas também causados por flutuações de produtividade em decorrência de fatores climáticos. Em 1954 foram dados os primeiros passos para se criar estes instrumentos, onde os produtores rurais pagavam a uma empresa terceirizada uma certa quantia para ter direito a um montante em caso de adversidades climáticas. A partir de 1979 este programa passou também a cobrir esta parcela de produtores. Mas historicamente são poucos os produtores que acessam este programa por causa de seu alto custo.
Mostrar mais

36 Ler mais

Obesidade e hipertensão arterial em escolares de Santa Cruz do Sul - RS, Brasil.

Obesidade e hipertensão arterial em escolares de Santa Cruz do Sul - RS, Brasil.

Nosso estudo demonstrou um aumento da prevalência de níveis limítrofe e de hipertensão para a pressão arterial sistêmica em escolares de Santa Cruz do Sul, com idades entre 7-17 anos em um período de três anos – 2005 a 2008, com diferença estatisticamente signiicante para meninos. Outro achado importante foi um aumento signiicati- vo das médias do IMC, PAS e PAD em ambos os sexos, e %G somente para as meninas. Em relação à classiicação, observou-se diminuição estatisticamente signiicante do IMC e aumento do %G para o sexo feminino.

7 Ler mais

Condrodisplasia em bovinos no Sul do Rio Grande do Sul.

Condrodisplasia em bovinos no Sul do Rio Grande do Sul.

Por outro lado, nos casos de condrodisplasia tipo Te- lemark as variações fenotípicas observadas nos bezerros afetados são frequentes observando-se desde animais com rotação total dos membros e impossibilidade de manter-se em estação até casos de bezerros que conseguem mamar e seguir suas mães (McLaren et al. 2007). Nos casos observa- dos no sul do Rio Grande do Sul um bezerro afetado sobre- viveu durante 90 dias, entretanto deve ser considerado que neste caso o animal era incapaz de alimentar-se sozinho e que provavelmente teria morrido com poucos dias de vida se não recebesse auxilio.
Mostrar mais

6 Ler mais

Processos, condicionantes e bases sociais da especialização política no Rio Grande do Sul e no Maranhão: Rio Grande do Sul et Maranhão.

Processos, condicionantes e bases sociais da especialização política no Rio Grande do Sul e no Maranhão: Rio Grande do Sul et Maranhão.

Em que pese a existência dessas semelhanças, uma série de aspectos distingue os casos exami- nados. No Rio Grande do Sul o ingresso na car- reira eletiva ocorreu majoritariamente por meio de cargos locais (com destaque para a vereança); no Maranhão, pela deputação estadual ou federal e, eventualmente, pela Prefeitura (muito raramente pela vereança). No primeiro estado há maior afir- mação eleitoral local baseada no prestígio conquis- tado como comerciantes e empresários e uma ascensão gradativa às posições eletivas e partidá- rias centrais no estado. No segundo estado, há igualmente a obtenção de notoriedade advinda do sucesso empresarial, porém essa notoriedade pro- porciona a fixação na capital e a cooptação para o exercício de cargos políticos, para a direção das máquinas políticas estaduais e para as candidatu- ras. No que se refere aos elementos ligados à imi- gração, cabe ressaltar a maior diversificação étni- ca no Rio Grande do Sul (alemães, italianos, sírios, libaneses, poloneses etc.) e o uso muito mais di- reto e explícito dessa identificação como recurso de mobilização eleitoral, ao passo que, no Maranhão, a identificação com imigrantes restrin- ge-se a segmentos de “descendentes de libane- ses” que constroem suas bases eleitorais via ali- anças políticas e matrimoniais no interior das má- quinas partidárias e do círculo de “famílias” que as controlam. Finalmente, deve-se grifar a maior diversificação dos investimentos escolares no Rio Grande do Sul, que ocorre por meio de institui- ções públicas situadas na capital (como as “famí- lias tradicionais”), por instituições privadas na capital (sobretudo a Pontifícia Universidade Ca- tólica do Rio Grande do Sul (PUC-RS)) e por ins- tituições no interior, públicas ou privadas (as cha- madas “instituições comunitárias”). No Maranhão tais segmentos ascendentes necessitaram freqüen- tar instituições públicas situadas na capital ou em centros maiores, configurando maior concentra- ção e seleção social na formação da “elite políti- ca” estadual.
Mostrar mais

23 Ler mais

Janeiro/2015. Santa Catarina. São Paulo. Minas Gerais. Rio Grande do Sul Minas Gerais. Federal Rio Grande do Sul Santa Catarina.

Janeiro/2015. Santa Catarina. São Paulo. Minas Gerais. Rio Grande do Sul Minas Gerais. Federal Rio Grande do Sul Santa Catarina.

Rio Grande do Sul ICMS/ Débito Próprio -Distribuidora de Combustíveis; ICMS/ Débito de Substituição Tributária – Combustíveis; Santa Catarina ARQUIVO ELETRÔNICO SCANC;. Paraná[r]

7 Ler mais

Violência e sofrimento social no itinerário de travestis de Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

Violência e sofrimento social no itinerário de travestis de Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

Realizamos a pesquisa de campo no período de janeiro a novembro de 2012, em distintos mo- mentos ao longo da semana e nos fins de sema- na, e também em diferentes horários, inclusive durante a noite e nas madrugadas. Acompanha- mos, ao longo da pesquisa, 49 travestis residentes no Município de Santa Maria. Durante esse perí- odo, participamos intensamente das atividades das travestis: festas, encontros, eventos por elas promovidos, atividades nas casas de algumas tra- vestis e nas pensões em que vivem. Estivemos com as travestis em suas residências, quando com a família nuclear, e nas pensões; nos diver- sos serviços de saúde (unidades básicas de saúde – UBS, hospitais); fomos chamados em casos de violência e, sempre seguindo nossas interlocu- toras, fomos à delegacia; quando da busca de transformação corporal, permanecemos com as travestis nas sessões com “bombadeiras”; à noite, fomos às festas, às casas de santo, às reuniões e mesmo na “pista”. Enfim, procuramos seguir nossas interlocutoras em seus diversos e intrica- dos caminhos.
Mostrar mais

10 Ler mais

Micoplasmas hemotrópicos em felinos domésticos na cidade de Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil

Micoplasmas hemotrópicos em felinos domésticos na cidade de Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil

Feline infectious anemia is a disease caused by bacteria belonging to the genus Mycoplasma, comprising a different group since they are found attached to the surface of erythrocytes, however, are unable to break the cell membrane. They are known as hemoplasmas or mycoplasma Hemotrophic. Mycoplasma haemofelis, ‘Candidatus Mycoplasma haemominutum’ and ‘Candidatus Mycoplasma turicensis’, are species capable of infecting domestic cats. Infection by hemoplasmas is present in almost all continents except Antarctica. The disease can vary from asymptomatic to severe and fatal form, depending upon the species involved and host susceptibility. The main tool for diagnosing the infection is by polymerase chain reaction (PCR), highly sensitive and specific method. The objective of this study was to determine the frequency of infection hemoplasmas cats in the city of Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brazil, and also analyze the hematological parameters of positive animals, as well as sex and age. Thus, it analyzed 192 blood samples from domestic cats from the Laboratory of Analyzes Clinics Veterinaries at Universidade Federal de Santa Maria (LACVet-UFSM). CBC, DNA extraction and PCR for the three species hemoplasmas above were performed, and the analysis of the medical history, age and sex. The overall frequency of Hemotrophic mycoplasmas found was 14.6%, and, 7.83% were positive for ‘Candidatus M.
Mostrar mais

45 Ler mais

Identificação de populações de Biomphalaria (Gastropoda:Planorbidae) na região sul do Rio Grande do Sul, Brasil

Identificação de populações de Biomphalaria (Gastropoda:Planorbidae) na região sul do Rio Grande do Sul, Brasil

O primeiro relato de B. glabrata no Rio Grande do Sul está diretamente ligado a alteração do ambiente natural provocada pelo homem, nesse caso, a implantação de uma estação de piscicultura na cidade de Esteio, próximo ao Banhado do Azeite. A população de B. glabrata introduzida nesse ambiente adaptou-se as condições locais e permitiu a instalação e fechamento do ciclo do S. mansoni nesta localidade, essencialmente pela presença de moluscos suscetíveis e de hospedeiros portadores deste trematódeo. A introdução dessa espécie no Rio Grande do sul está diretamente associada ao transporte de peixes de zonas endêmicas da esquistossomose para localidades livres dessa parasitose (Carvalho et al., 1998). Esta forma de dispersão já havia sido relatada por Carvalho et al. (1987) com B. straminea em tanques da Estação de Piscicultura de Furnas (MG), sendo essa espécie não autóctone na área, tendo sido provavelmente introduzidas com peixes originários de outras regiões. Em alguns pontos os moluscos foram encontrados nos arredores, não restritos somente aos tanques de piscicultura, sendo possivelmente dispersos pela água excedente dos tanques. Nesses casos é fundamental investigar a possibilidade da espécie ter sido transportada juntamente com a água na qual são trazidos exemplares de peixes, ou mesmo, pelos próprios peixes. Muito embora não se observe caramujos ou desovas nos recipientes utilizados para o transporte de peixes, é necessário apenas dois meses, após a introdução da espécie, para um grande número de caramujos povoarem intensamente um tanque de piscicultura. Uma das medidas que poderá ser preconizada é a obrigatoriedade de quarentena para os peixes oriundos de zonas infestadas por espécies de planorbídeos hospedeiros intermediários do S. mansoni (Correa et al., 1970).
Mostrar mais

79 Ler mais

Sinopse da família Cyperaceae em uma área do extremo sul do Rio Grande do Sul, Brasil.

Sinopse da família Cyperaceae em uma área do extremo sul do Rio Grande do Sul, Brasil.

Caracteriza-se pelo grande porte (até 2 m alt.) e folhas com margens e quilha escabrosas, cortantes; inflorescência parcial antelóide com ramos longos e pendentes e glomérulos reunindo espiguetas numerosas de glumas ferrugíneas a castanhas e filamentos dos estames longos e acrescentes, conferindo aspecto plumoso. Ocorre em banhados e lagos da área estudada. Floresce e frutifica de setembro a abril. (Foto: Trevisan et al. 2008). Material examinado selecionado: 19.XI.2012, fl. e fr, A.C. Soares 302 (HURG).

13 Ler mais

Diversidade dos noctuídeos (Lepidoptera, Noctuidae) em Salvador do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil

Diversidade dos noctuídeos (Lepidoptera, Noctuidae) em Salvador do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil

Apesar da influência da abundância específica, verificada através da unifor- midade sobre os índices de diversidade , os maiores valores foram observados nos agrupamentos com [r]

18 Ler mais

Comunidade fitoplanctônica em lagoas de maturação, Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil

Comunidade fitoplanctônica em lagoas de maturação, Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil

principalmente, em águas com elevados teores de matéria orgânica, fósforo e nitrogênio (Round, 1983), destacam-se, por isso, em hidrobiologia aplicada, como excelentes indicadores de águas poluídas (Palmer, 1969). Segundo Alves-da-Silva & Hahn (2001), os gêneros fl agelados pigmentados como Euglena, Lepocinclis, Phacus, Strombomonas Defl andre e Trachelomonas Ehrenberg destacam- se quanto à presença em biótopos rasos e ricos em matéria orgânica no Rio Grande do Sul, como açudes, reservatórios, rios e lagos. Todos esses gêneros foram encontrados, sendo que o gênero Euglena foi o que apresentou a maior densidade dentre as Euglenophyceae.
Mostrar mais

12 Ler mais

Show all 10000 documents...