Resposta hemodinâmica

Top PDF Resposta hemodinâmica:

Comparação entre os efeitos de dexmedetomidina, fentanil e esmolol na prevenção da resposta hemodinâmica à intubação.

Comparação entre os efeitos de dexmedetomidina, fentanil e esmolol na prevenção da resposta hemodinâmica à intubação.

induc¸ão para prevenir o estresse cardiovascular. Os auto- res descobriram que fentanil foi mais eficaz na prevenc¸ão da resposta hemodinâmica cardiovascular secundária à intubac¸ão endotraqueal do que na prevenc¸ão da res- posta hemodinâmica à laringoscopia. Relataram que esse efeito de fentanil estava relacionado à interac¸ão com as concentrac¸ões plasmáticas dos anestésicos usados para a induc¸ão. Ugur et al. 12 usaram 1,5 mg/kg de esmolol,

6 Ler mais

Efeito das periodizações linear e ondulatória na resposta hemodinâmica em idosas

Efeito das periodizações linear e ondulatória na resposta hemodinâmica em idosas

A periodização do treinamento de força permite organizar e planejar os estímulos aplicados, modificando as variáveis de forma sistemática. No entanto, a influência do tipo de periodização nos parâmetros hemodinâmicos em idosos necessita de maiores esclarecimentos. Assim, o objetivo do presente estudo é avaliar a resposta hemodinâmica em mulheres idosas submetidas a duas diferentes periodizações. Materiais e Métodos: Amostra composta por 22 idosas sedentárias, idade 63 ± 2 anos; estatura 1,48 ± 0,05m; massa corporal 64,70 ± 11,92 kg; índice de massa corpórea (IMC) 29,54 ± 5,61 Kg/m2; pressão arterial sistólica (PAS) 126,41 ± 17,55 mmHg; e pressão arterial diastólica (PAD) 74,45 ± 8,78 mmHg. Inicialmente foram realizadas três sessões semanais de familiarização nos aparelhos: Leg Press, Puxador Frente, Mesa Flexora, Supino Vertical Máquina e Cadeira Extensora. Foi realizado testes de 10 repetições máximas (10RM) para determinar a carga correspondente para cada aparelho. As participantes foram aleatoriamente distribuídas em dois tipos de periodizações: Linear (PL) e Ondulatória (PO) e submetidas a 10 semanas de treinamento. Foram avaliadas as variáveis: PAS, PAD, Pressão arterial média, frequência cardíaca e Duplo produto semanalmente. Os resultados demonstraram redução significativa (p<0,05) na PAD da PL quando comparado os períodos pré (PAD= 78,50 ± 6,36 mmHg) e pós (PAD= 69,44 ± 8,85 mmHg) o período de treinamento. Não foram observadas diferenças significativas nas variáveis analisadas na PO (p>0,05). Conclusão: Assim, podemos concluir que a periodização linear reduziu significativamente a PAD após o período de treinamento em idosos, não havendo diferenças entre os tipos de periodizações.
Mostrar mais

8 Ler mais

O papel da resposta hemodinâmica do córtex cingulado médio nos processos de memória de esquemas emocionais em humanos

O papel da resposta hemodinâmica do córtex cingulado médio nos processos de memória de esquemas emocionais em humanos

Memória, Córtex Cingulado médio, esquemas emocionais, fMRI O córtex cingulado médio (MCC) é uma estrutura cerebral cuja função tem vindo a ser alvo de um longo e intenso debate na comunidade científica. Esta discussão decorre do facto de que o MCC aparenta ter o dom da ubiquidade (i.e. a sua ativação aparece associada a inúmeras tarefas) sem que, no entanto, tenham sido determinadas com exatidão quais são as funções psicológicas subjacentes à resposta fisiológica desta estrutura. Verifica-se, no entanto, que o MCC tem um papel relevante em múltiplas tarefas onde a presença do processamento cognitivo e o processamento emotivo são proeminentes. Nesta tese irei demonstrar, através de dois estudos da resposta hemodinâmica, que estes dois componentes podem ser conciliadas se o MCC for considerado como uma estrutura associada ao processamento de Esquemas Emocionais (i.e., estruturas de conhecimento emocional preexistente). Por um lado, as Teorias Clássicas dos Esquemas postulam que a avaliação subjetiva evoca a ativação de esquemas, de modo a perceber/interpretar uma dada experiência no momento presente. Por outro, estudos empíricos sugerem que a avaliação subjetiva de informação emocional e a recuperação de episódios autobiográficos emocionais são processos neurofuncionalmente não-diferenciados. Estes processos são, mediados pelo MCC e indicam que quando o sujeito avalia pode evocar a recuperação de conhecimento emocional preexistente. As teorias dos esquemas postulam ainda que o conhecimento preexistente deveria influenciar, seletivamente, a assimilação de novas informações oriundas do meio, influenciando tanto processos de memória de codificação como de recuperação de informação. Adicionalmente, investigações recentes em não-humanos sugerem que a atividade neuronal de regiões homólogas
Mostrar mais

188 Ler mais

Resposta hemodinâmica fetal ao exercício isométrico materno

Resposta hemodinâmica fetal ao exercício isométrico materno

Metodologia: Estudo experimental transversal, com amostra de 25 gestantes diabéticas, com idade gestacional entre 26 e 36 semanas, que foram submetidas a teste isométrico com dinamômetro[r]

46 Ler mais

Efeito de diferentes doses de esmolol sobre a resposta hemodinâmica, BIS e resposta de movimento durante a intubação orotraqueal: estudo prospectivo, randômico e duplo-cego.

Efeito de diferentes doses de esmolol sobre a resposta hemodinâmica, BIS e resposta de movimento durante a intubação orotraqueal: estudo prospectivo, randômico e duplo-cego.

Resultados: A incidência da resposta de movimentos e os valores máximos de BIS foram com- paráveis nos grupos ES250 e Es150, mas esses valores foram significativamente mais elevados no Grupo ES50 que nos outros dois grupos. Nos três grupos, os valores de frequência cardíaca e pressão arterial média foram significativamente maiores no primeiro minuto pós-intubac¸ão, comparados aos valores pré-intubac¸ão (p < 0,05). Não houve diferenc¸a significativa entre os grupos em relac¸ão à frequência cardíaca e pressão arterial média durante o período de estudo. Conclusão: Na prática clínica, acreditamos que após uma dose com carga de 1 mg kg −1 , uma
Mostrar mais

8 Ler mais

Associação entre a resposta hemodinâmica cortical e o desenvolvimento motor de crianças nascidas pré-termo aos seis e 12 meses de idade corrigida

Associação entre a resposta hemodinâmica cortical e o desenvolvimento motor de crianças nascidas pré-termo aos seis e 12 meses de idade corrigida

Esse estudo apresentou como uma de suas principais limitações, o tamanho amostral. Para identificar diferenças hemodinâmicas com a fNIRS, o tamanho amostral pareceu suficiente, confirmando os dados da literatura que apontam um número mínimo de 10 crianças em cada grupo para a identificação de diferenças na resposta cortical, mesmo se tratando de crianças, que representam um grupo de grande variabilidade. Porém, para detectar associações entre os dois instrumentos e diferenças quanto ao desenvolvimento motor, o tamanho amostral pode ter sido insuficiente. Ressaltamos que os sujeitos foram recrutados em uma única instituição e as especificidades das características da amostra (fatores de inclusão e exclusão) limitaram o número de crianças elegíveis. Somam-se a isso as dificuldades técnicas para o desenvolvimento das coletas, tanto de fNIRS como da Bayley-III, o que levou a uma perda grande de crianças no decorrer da pesquisa. Essas dificuldades técnicas incluem a dificuldade de adaptação das crianças à touca usada durante o exame de fNIRS e o tempo longo de duração do protocolo de aquisição dos dados, fazendo com que muitas crianças ficassem cansadas, inviabilizando a obtenção das respostas, principalmente as comportamentais. Além disso, o tamanho amostral restrito inviabilizou a realização de análises estatísticas estratificando as crianças nascidas pré-termo por grupos de idade gestacional e/ou peso de nascimento.
Mostrar mais

166 Ler mais

Análise da resposta hemodinâmica em pacientes com epilepsia de lobo temporal mesial através do uso simultâneo de eletroencefalografia e ressonância magnética funcional

Análise da resposta hemodinâmica em pacientes com epilepsia de lobo temporal mesial através do uso simultâneo de eletroencefalografia e ressonância magnética funcional

neural aumentada. O aumento do fluxo sanguíneo em regiões ativadas do cérebro acarreta aumento do transporte de glicose e oxigênio a fim de suprir as necessidades energéticas das células nervosas. Entretanto, há um atraso entre o início na demanda energética e a chegada dos suprimentos às células ativadas, gerando consumo local de glicose e oxigênio, o que causa a desoxigenação relativa do sangue. Isso ocorre até que o organismo supra as demandas, aumentando o fluxo sanguíneo nesta região, implicando na diminuição relativa da concentração de desoxiemoglobina (hemoglobina desoxigenada) e no aumento da concentração de oxiemoglobina (hemoglobina oxigenada). O aumento da oxigenação gera aumento da resposta magnética da região. A oxiemoglobina é diamagnética (exibe fraca interação com um campo magnético) e a desoxiemoglobina, paramagnética (alinha-se paralelamente a um campo magnético externo). Quando expostas a campo magnético, as moléculas de desoxiemoglobina criam gradientes próprios no campo magnético dentro dos vasos que irrigam o tecido, gerando uma defasagem dos spins das moléculas de água, reduzindo T 2 * e qualquer sinal de RM que dependa desse fator em
Mostrar mais

94 Ler mais

Comparação de esmolol em bolus e infusão contínua na resposta hemodinâmica à laringoscopia, intubação orotraqueal e esternotomia em cirurgia de revascularização coronária.

Comparação de esmolol em bolus e infusão contínua na resposta hemodinâmica à laringoscopia, intubação orotraqueal e esternotomia em cirurgia de revascularização coronária.

Nosso estudo tem algumas limitac¸ões. PCP e índice cardíaco não foram calculados em nosso estudo. Esses parâ- metros seriam um guia melhor para o desempenho cardíaco. Não medimos os níveis de catecolaminas dos pacientes, o que nos levaria a resultados mais confiáveis sobre as respostas hemodinâmica e ao estresse. Além disso, o tama- nho da amostra do estudo nos impossibilita de demonstrar outros fatores que poderiam envolver alterac¸ões dos parâ- metros hemodinâmicos. Como a dose em bolus não foi tão eficaz para a pressão arterial, teria sido melhor adicio- nar outro grupo de dose em bolus ou administrar bolus duplo para investigar a eficácia, como em estudos anteri- ores.
Mostrar mais

6 Ler mais

Efeito crônico da corrida na resposta hemodinâmica em mulheres normotensas

Efeito crônico da corrida na resposta hemodinâmica em mulheres normotensas

objetivo de quantificar o comportamento da pressão arterial e da frequência cardíaca antes e após três meses do treinamento de corrida com uma intensidade de 70% a 8[r]

7 Ler mais

Efeito da utilização de 2 mg.kg-1 de lidocaína endovenosa na latência de duas doses diferentes de rocurônio e na resposta hemodinâmica à intubação traqueal.

Efeito da utilização de 2 mg.kg-1 de lidocaína endovenosa na latência de duas doses diferentes de rocurônio e na resposta hemodinâmica à intubação traqueal.

cientes que receberam lidocaína apresentaram signiicativa atenuação da taquicardia e não tiveram aumento dos valores pressóricos após a iOt. nesses pacientes, os valores médios de frequência cardíaca foram estatisticamente iguais antes e depois da iOt. nos pacientes que não receberam lidocaína, houve aumento signiicativo dos valores de pressão arterial e da frequência cardíaca. esse efeito foi demonstrado mesmo com a utilização de doses elevadas de propofol e remifenta- nil na indução anestésica, as quais, por si, já são capazes de bloquear parte dessa resposta 30,31 . O grau de bloqueio
Mostrar mais

7 Ler mais

Efeitos de uma sessão aguda de Kaatsu training na resposta hemodinâmica inter-exercícios de indivíduos treinados

Efeitos de uma sessão aguda de Kaatsu training na resposta hemodinâmica inter-exercícios de indivíduos treinados

intervenção do estudo, onde foi realizado somente um exercício com duas formas de execução (unilateral e bilateral). Ainda há controversas quanto à resposta da PAD nos ER, podendo a mesma ser influenciada por fatores extrínsecos e intrínsecos diferentes da PAS, que não estão associadas à sobrecarga imposta pelo exercício físico (Negrão e Barreto, 2010).

9 Ler mais

Resposta hemodinâmica pós uma sessão aguda de treino de força em idosas hipertensas

Resposta hemodinâmica pós uma sessão aguda de treino de força em idosas hipertensas

sistólica (PAS) e pressão arterial diastólica (PAD) foram mensuradas de acordo com as recomendações das Diretrizes Brasileiras de Hipertensão (Brandão e colaboradores.,[r]

10 Ler mais

Resposta hemodinâmica, metabólica e ventilatória durante esforço progressivo máximo...

Resposta hemodinâmica, metabólica e ventilatória durante esforço progressivo máximo...

∆ FCrec do 1º min de recuperação foi observado também em pacientes com AOS, sendo a gravidade da AOS associada com menor ∆ FCrec nesses pacientes 76,77,78. A PA, definida como uma [r]

105 Ler mais

Resposta hemodinâmica após uso de corticoide na sepse experimental

Resposta hemodinâmica após uso de corticoide na sepse experimental

A corticoterapia passou a ser reconsiderada na sepse após recente evidência de disfunção adrenal durante a mesma, juntamente com 14 REVISTA DO MÉDICO RESIDENTE - VOL. 13 - N.1:80 JAN/MAR 2011 um melhor entendimento sobre o mecanismo e ação dos glicocorticoides[4], sendo objeto de pesquisa de muitos autores. Sabe-se que a dexametasona diminui a formação de óxido nítrico[5-9], um potente vasodilatador presente nos pacientes sépticos e o provável causador da hipoperfusão de órgãos importantes, como fígado e rins. A dexametasona exerce efeitos benéficos sobre a falência circulatória e disfunção múltiplas de órgãos, causada pela sepse[10], além de influenciar os principais mediadores da resposta inflamatória[11].
Mostrar mais

7 Ler mais

AVALIAÇÃO HEMODINÂMICA E METABÓLICA DE UMA NANOEMULSÃO DE PROPOFOL EM CÃES

AVALIAÇÃO HEMODINÂMICA E METABÓLICA DE UMA NANOEMULSÃO DE PROPOFOL EM CÃES

Para a avaliação hemodinâmica optou-se pela utilização dos índices dos parâmetros, pelo fato destes serem ajustados de acordo com a área de superfície corpórea do animal, sendo, portanto mais adequados. Apesar de um decréscimo do IRVS ter acompanhado o decréscimo da pressão arterial, observou-se que aos 60 minutos de infusão os valores do índice da resistência vascular sistêmica (IRVS) retornaram a valores próximos e inclusive maiores do que o basal. Este fato pode ter ocorrido devido ao decréscimo da concentração plasmática do propofol, inicialmente mais elevada em função da dose de ataque utilizada imediatamente antes do início da infusão. Comportamento semelhante foi observado por Duque (2006) ao utilizar taxas decrescentes de infusão contínua de propofol, atingindo valores maiores de RVS conforme essas taxas iam reduzindo, e consequentemente a concentração plasmática.
Mostrar mais

150 Ler mais

Hemodinâmica: implementação de assistência de enfermagem durante a hemodiálise

Hemodinâmica: implementação de assistência de enfermagem durante a hemodiálise

Os pacientes com insuficiência renal devem se adequar a uma dieta hipoproteica (entorno de 40 a 60g/dia), e hipossódica (400 a 1000mg/dia), com redução de água e potássio[r]

10 Ler mais

Estudo numérico da hemodinâmica na artéria aorta abdominal

Estudo numérico da hemodinâmica na artéria aorta abdominal

As várias particularidades do sistema circulatório e os inúmeros problemas de saúde que o envolvem exigem um estudo minucioso para conhecer de modo particular, o comportamento da hemodinâmica nos vasos sanguíneos por forma a melhorar os tratamentos e o planeamento das intervenções cirúrgicas, bem como as orientações de prevenção de problemas cardiovasculares. É neste estudo do comportamento da interacção fluido-estrutura que as ciências da engenharia e tecnologias podem dar um contributo no sentido de melhor compreensão da hemodinâmica no interior do corpo humano, o que por sua vez irá potenciar o aparecimento de novas técnicas de intervenção médica.
Mostrar mais

69 Ler mais

Avaliação da exposição ocupacional em procedimentos de hemodinâmica.

Avaliação da exposição ocupacional em procedimentos de hemodinâmica.

OBJETIVO: Avaliar a dose efetiva recebida pelos trabalhadores envolvidos na realização de procedimentos de hemodinâmica, de forma a estabelecer parâmetros comparativos entre os dados obtidos com uma câmara de ionização e pelos dosímetros usados para monitoração individual. MATERIAIS E MÉTODOS: A avaliação foi desenvolvida em um serviço de hemodinâmica, sendo que os testes constaram da medida do taxa de kerma no ar no ambiente real de trabalho, na posição ocupada por médicos e enfermeiros, com e sem a utilização de barreira plumbífera de proteção. Foi levado em consideração o número de exames realizados no serviço e foram selecionados as projeções e parâmetros radiográficos mais utilizados. Para a estimativa da dose efetiva foram utilizados fatores de conversão encontrados na literatura. RESULTADOS: Os valores encontrados em dose efetiva e de dosimetria são consistentes. Observou-se, ainda, que o uso da barreira protetora plumbífera reduz em até 97% a dose recebida pelo profissional, devendo esta ser utilizada na rotina de exames. CONCLUSÃO: Os valores apresentados são representativos, não podendo ser assumidos como reprodução das condições de monitoração individual, mas são válidos para comparações e orientação na otimização das doses.
Mostrar mais

4 Ler mais

Aplicação de micro-PIV em estudos de hemodinâmica

Aplicação de micro-PIV em estudos de hemodinâmica

O início do trabalho prático foi marcado por algumas limitações que se deveram à indisponibilidade do material necessário à realização das experiências. O exemplo mais significativo foi a inexistência de uma bomba de seringa, elemento essencial para o controlo do caudal do fluido a usar nas determinações dos perfis de velocidade. Assim, até à chegada da bomba de seringa, o caudal foi imposto e controlado através da diferença de altura do fluido no interior de duas seringas usadas para alimentar e recolher o fluido que circulava através do canal, tal como será descrito mais tarde. Outro fator que se revelou igualmente limitante foi o facto de o microscópio invertido estar apenas equipado com uma objetiva com uma ampliação de 10. Quando se aplicou a técnica de micro-PIV para obter o padrão de escoamento do fluido no canal de PDMS, verificou-se que a ampliação não era a adequada para as dimensões do canal. A ampliação deveria ser menor, pelo que se procedeu à aquisição de objetivas com menor ampliação, 5 e 2,5. Durante o período de espera, utilizou-se, como alternativa, um microcanal de acrílico e respetivo kit microfluídico que foi cedido pelo fornecedor do equipamento de micro-PIV, a Dantec Dynamics, para familiarização com a técnica aquando da aquisição do equipamento. Com este microcanal foram realizados vários ensaios com o objetivo de se otimizarem as condições de operação da técnica e de desenvolver uma metodologia para o tratamento das imagens adquiridas. Quando a bomba de seringa e as objetivas foram entregues e ficaram disponíveis para utilização, deu-se início às determinações de forma a ir ao encontro do objetivo do trabalho: a aplicação da técnica de micro-PIV na área da medicina e, em particular, ao estudo da hemodinâmica. Para isso, utilizou-se o canal em PDMS com a configuração apresentada no capítulo anterior, onde se estudou o escoamento de uma solução com propriedades reológicas semelhantes ao sangue e que simultaneamente apresentava um índice de refração igual ao do material de que era feito o canal.
Mostrar mais

98 Ler mais

Exposição à radiação ionizante na sala de hemodinâmica.

Exposição à radiação ionizante na sala de hemodinâmica.

Embora o risco de exposição à radiação ionizante seja minimizado com medidas educacionais e com o uso correto dos equipamentos de proteção individual, para que haja adequado monitoramento e para que se reduza esse risco são absolutamente necessários progra- mas de qualidade, os quais precisam ser implementa- dos de forma global. A criação de uma rotina para libe- ração de uso de sala de hemodinâmica após sua ins- talação e realização de manutenções preventivas e corretivas deve obedecer a critérios rigorosos. O proces- so de liberação de sala, descrito pelos ensaios defini- dos pela Portaria/MS/SVS n o 453, foi aplicado no presen-
Mostrar mais

5 Ler mais

Show all 4686 documents...