Ricinus communis

Top PDF Ricinus communis:

Método de preparo das sementes de mamoneira (Ricinus communis L.) para o teste de tetrazólio.

Método de preparo das sementes de mamoneira (Ricinus communis L.) para o teste de tetrazólio.

A mamoneira (Ricinus communis L.) vem ganhando importância no cenário nacional devido principalmente ao Programa Brasileiro de Desenvolvimento Tecnológico do Biodiesel - PROBIODIESEL, que busca fontes alternativas de energia, capazes de substituir o petróleo. Esse programa criou um novo mercado para o óleo de mamona, que exigirá grandes áreas de plantio para atender a demanda de combustíveis. De acordo com o IBGE (2007), na safra 2006 a área plantada de mamoneira foi de 137.555 ha e, para 2007, há a previsão de colheita de 195.971 ha, o que representa uma demanda de 980 a 2000 toneladas de sementes.
Mostrar mais

8 Ler mais

Avaliação clínica e laboratorial de uma solução experimental à base de Ricinus communis...

Avaliação clínica e laboratorial de uma solução experimental à base de Ricinus communis...

Pinelli et al. (2013) compararam a efetividade do Ricinus communis com Nistatina e Miconazol no tratamento de indivíduos com estomatite protética. Inicialmente foram examinados 150 pacientes, dos quais 30 foram selecionados a partir da classificação de Newton baseada no grau de acometimento de Estomatite: Tipo I, Inflamação simples e localizada ou hiperemia; Tipo II, inflamação generalizada simples; Tipo III, hiperplasia papilar inflamatória. Para quantificação de Candida spp., as áreas inflamadas foram raspadas com o auxílio de cotonetes estéreis, para que o material colhido fosse destinado à semeadura para processamento e posterior quantificação das unidades formadoras de colônia de Candida spp. Dessa forma, os participantes foram distribuídos aleatoriamente em três grupos: G1- tratamento por via oral com Miconazol gel, 4 vezes/dia; G2 - Aplicação de Nistatina sobre a língua com auxílio de conta gotas, 4 vezes/dia; G3 - Uso de antiséptico bucal a base de Ricinus communis, 4 vezes/dia. Todos os participantes foram instruídos quanto à higienização das próteses, incluindo sua retirada no período noturno e manutenção em imersão em água filtrada (200ml). O período experimental foi de 30 dias com dois acompanhamentos após 15 e 30 dias, para análise da resposta clínica ao tratamento instituído, por meio de fotografias padronizadas do palato e coleta de amostras das regiões acometidas pela lesão (palato). Portanto, as variáveis de resposta clínica (UFC e melhora da inflamação) foram comparadas quanto ao início do tratamento, após 15 e 30 dias. Os resultados evidenciaram ausência de diferenças estatísticas em todos os períodos analisados para Nistatina, diferentemente dos achados para Miconazol e Ricinus communis, que alcançaram melhorias na comparação entre o início e o término do tratamento, assim como entre 15 e 30 dias de tratamento. Os resultados microbiológicos demonstraram que nenhum dos grupos apresentou redução das unidades formadoras de colonia. Por fim, concluiu-se que o Ricinus communis pode melhorar a condição clínica da estomatite protética em idosos, mostrando resultados semelhantes ao Miconazol.
Mostrar mais

141 Ler mais

Análise macroscópica e histológica do emprego da poliuretana derivada do óleo de mamona (Ricinus communis) aplicada na tíbia de cães em fase de crescimento.

Análise macroscópica e histológica do emprego da poliuretana derivada do óleo de mamona (Ricinus communis) aplicada na tíbia de cães em fase de crescimento.

Maria PP, Padilha Filho JG, Castro MB. Macroscopic and histopathologic evaluations of the use of polyurethane resins derived from castor oil (Ricinus communis) applied in the tibia of the puppies. Acta Cir Bras [serial online] 2003 Jul-Aug;18(4). Available from URL: http://www.scielo.br/acb. ABSTRACT – Purpose: To analyze the effects of castor oil derived poliurethane, when applied to bones of puppies. Methods: Twelve dogs, randomly divided in 3 groups, received a castor oil derived poliurethane at the medial side of the proximal tibia. Gross and histopathologic evaluations were performed at 30 (GIII), 60 (GII) and 90 (GI) days. Results: The poliurethane was enclosed in a connective fibrous tissue capsule and there was no new bone formation around it. Conclusion: The castor oil derived poliurethane is biocompatible and behaves as a biological “stand off” in dogs. Osteointegration does not occur in this species.
Mostrar mais

5 Ler mais

Eficácia de uma solução à base de mamona (Ricinus communis) como higienizador de...

Eficácia de uma solução à base de mamona (Ricinus communis) como higienizador de...

O objetivo do presente estudo foi avaliar a eficácia de uma solução à base de mamona (Ricinus communis) na remoção do biofilme de próteses totais, comparando-a com dois produtos disponíveis no mercado (hipoclorito de sódio e peróxido alcalino), por meio de um estudo clínico cruzado e randomizado. Cinquenta usuários de próteses totais superiores foram instruídos a escovar suas próteses após as refeições e imergí-las, uma vez ao dia, por um período de 07 dias, nas seguintes soluções: A - Controle: soro fisiológico (20 minutos); B - peróxido alcalino Polident (3 minutos); C - hipoclorito de sódio a 1% (20 minutos); D - solução à base de mamona (20 minutos). Os participantes imergiram suas próteses em cada uma das soluções, de acordo com uma sequência aleatorizada e entre uma semana e outra de uso dos produtos, havia uma semana em que os participantes realizavam sua higienização habitual (wash out). Para a quantificação do biofilme, antes (Baseline) e após o uso de cada produto, as superfícies internas das próteses totais superiores eram evidenciadas (vermelho neutro 1%), fotografadas (Nikon Coolpix 950, Nikon Corporation,Tokyo, Japan) e o biofilme corado era quantificado com auxílio de um software (Image Tool 3.0). A influência dos tratamentos sobre os resultados foi averiguada pelo teste de Friedman ( α=0,05) e comparações múltiplas foram realizadas por meio do teste de Wilcoxon (com nível de significância corrigido pelo método de Bonferroni: α=0,005). Os resultados mostraram diferença significante entre os métodos (Fr = 51,67; P < 0,001). O soro fisiológico apresentou as maiores porcentagens de biofilme (Mediana: 2,0%); a solução à base de mamona (Ricinus communis) e a pastilha à base de peróxido alcalino (Polident) apresentaram resultados intermediários (Mediana:1,0% e 1,5%, respectivamente) e o hipoclorito de sódio a 1% promoveu a mais baixa percentagem de biofilme (Mediana: 0,0%). Pôde- se concluir que a solução à base de mamona (Ricinus communis) foi eficaz quanto à propriedade de remoção de biofilme, podendo ser utilizado como higienizador de próteses totais.
Mostrar mais

114 Ler mais

Isolation of the alkaloid ricinine from the leaves of Ricinus communis (Euphorbiaceae) through counter-current chromatography.

Isolation of the alkaloid ricinine from the leaves of Ricinus communis (Euphorbiaceae) through counter-current chromatography.

ISOLATION OF THE ALKALOID RICININE FROM THE LEAVES OF Ricinus communis (EUPHORBIACEAE) THROUGH COUNTER-CURRENT CHROMATOGRAPHY. Droplet counter-current chromatography, rotation locular counter-current chromatography and high-speed counter-current chromatography were applied to the preparative separation of the alkaloid ricinine from the dichloromethane extracts of Ricinus communis leaves. The solvent system used was composed of dichloromethane-methanol-water (93:35:72 v/v/v) and all techniques led to the isolation of large amounts of the alkaloid. The best result was obtained through HSCCC, since the ricinine yield was respectively 50% and 30% higher than when using RLCCC or DCCC.
Mostrar mais

3 Ler mais

Expressão sexual em linhagens de mamona (Ricinus communis L.)

Expressão sexual em linhagens de mamona (Ricinus communis L.)

A mamona (Ricinus communis L.) é uma planta oleaginosa arbustiva e no Brasil também é denominada de carrapateira, palma-de-Cristo, enxerida e rícino. A sua origem é bastante controversa, mas alguns pesquisadores sugerem o continente asiático como provável centro de origem; outros consideram a África intertropical. Porém, a hipótese mais aceita é que esta cultura seja originária do Nordeste da África, mais precisamente da Etiópia, antiga Abissínia (HEMERLY, 1981; VEIGA; SAVY FILHO; BANZATTO, 1989; LORENZI, 2000; BELTRÃO et al., 2001; OLSNES, 2004). Seu cultivo ocorre quase na totalidade em países de climas tropicais e subtropicais; em países de clima temperado pode ocorrer, porém apresenta crescimento reduzido (DUKE, 1983).
Mostrar mais

73 Ler mais

O pontecial da mamoneira (Ricinus Communis L.) para a exploração apícola: produção, toxidez e qualidade de mel e pólen

O pontecial da mamoneira (Ricinus Communis L.) para a exploração apícola: produção, toxidez e qualidade de mel e pólen

A pesquisa de campo foi conduzida no Núcleo de Produção Comunitária Santa Clara, pertencente a empresa Brasil Ecodiesel, no município de Canto do Buriti – PI, entre maio e julho de 2006. As análises laboratoriais foram realizadas nos Laboratórios da Universidade Federal do Ceará, Universidade de Fortaleza, Grupo Edson Queiroz e Instituto Centro de Ensino Tecnológico (CENTEC) do Cariri. Os experimentos foram realizados com o objetivo de investigar a possibilidade de agregar valor a cultura da mamona (Ricinus communis) por meio da apicultura. Os seguintes aspectos foram investigados: desenvolvimento de colônias de Apis mellifera em meio a plantio de mamoneira; potencial da mamoneira para a produção de mel por abelhas A. mellifera; possível toxidez do pólen e/ou néctar da mamoneira para abelhas melíferas e humanos; características físico-químicas e organolépticas do mel de mamona e potencial comercial deste mel. Os resultados mostraram que a cultura da mamoneira oferece boas condições de desenvolvimento para colônias de A. mellifera uma vez que oferece pólen e néctar, e que estes são prontamente utilizados pelas abelhas; a mamoneira mostrou-se uma importante fonte de néctar para a exploração apícola, tendo sido produzido em apenas 49 dias medias entre 18,82 kg (apiário em área de cultivo limpo de mamona) e 23,52 kg (apiário em área de mamona com ervas silvestres) de mel, semelhantes à média anual do país. O pólen e o mel da mamoneira não são tóxicos para abelhas melíferas e para roedores, indicando que, provavelmente, seja próprio para o consumo humano. O mel da mamoneira apresenta características físico-químicas dentro da legislação brasileira e características organolépticas bem aceitas pela população, demonstrando que o mesmo possui potencial comercial. Conclui-se que a exploração apícola da cultura da mamona pode aumentar a rentabilidade das áreas de cultivo e minimizar os impactos ecológicos da agricultura, além de gerar um produto natural, nutritivo e bem aceito pela população em geral.
Mostrar mais

91 Ler mais

Ethanol production from castor bean cake (Ricinus communis L.) and evaluation of the lethality of the cake for mice.

Ethanol production from castor bean cake (Ricinus communis L.) and evaluation of the lethality of the cake for mice.

1 O uso de sementes de mamona ( Ricinus communis L.) para extração de óleo e emprego na produção de biodiesel é responsável pela geração diária de toneladas de um resíduo sólido proven[r]

3 Ler mais

Purificação, caracterização bioquímica e atividade biológica de um inibidor de tripsina da torta da mamona (Ricinus communis L.)

Purificação, caracterização bioquímica e atividade biológica de um inibidor de tripsina da torta da mamona (Ricinus communis L.)

A cultura da mamoneira (Ricinus communis L.) é de grande importância socioeconômica devido às suas sementes, que são utilizadas, principalmente, na produção do óleo que pode ser empregado para diversos fins industriais. A extração do óleo gera um subproduto de alto valor nutricional, conhecido como torta da mamona. Porém, a presença de compostos tóxicos e alergênicos dificulta utilização desse resíduo como fonte de alimentação animal. Outra forma de agregar valor à torta da mamona seria buscar moléculas bioativas que pudessem ter aplicações na agricultura e saúde humana. O presente trabalho teve como objetivos purificar e caracterizar um inibidor de tripsina da torta da mamona, bem como, testar a atividade deste in vitro contra fungos fitopatogênicos de importância agrícola e proteases do intestino médio de Aedes aegypti. O inibidor de tripsina da torta da mamona, nomeado RcTI, foi purificado através de tratamento térmico, coluna de afinidade em matriz de anidrotripsina-Sepharose ® 4B e cromatografia de troca iônica em Resource TM Q. Essa proteína apresentou massa molecular aparente de 14,0 kDa na ausência ou presença de agente redutor, pI 5,2 e não é uma glicoproteína. A sequência NH 2 -terminal do RcTI purificado mostrou similaridade de 83% com uma
Mostrar mais

96 Ler mais

Estudo experimental do poliuretano de óleo de mamona (Ricinus communis) como substituto parcial do tendão calcâneo comum em coelhos (Oryctolagus cuniculus).

Estudo experimental do poliuretano de óleo de mamona (Ricinus communis) como substituto parcial do tendão calcâneo comum em coelhos (Oryctolagus cuniculus).

Estudo experimental do poliuretano de óleo de mamona ( Ricinus communis) como substituto parcial do tendão calcâneo comum em coelhos ( Oryctolagus cuniculus ).. [ An experimental study [r]

7 Ler mais

Spontaneous poisoning by Ricinus communis (Euphorbiaceae) in cattle

Spontaneous poisoning by Ricinus communis (Euphorbiaceae) in cattle

The aim of this study is to report cases of spontaneous poisoning of cattle by Ricinus communis (castor beans) in Paraíba, a semiarid region of northeastern Brazil. The cases were observed in 2 herds on neighboring properties in 2013. Clinical signs developed with- in 6-24 h and consisted of weakness, tachycardia, dyspnea, profuse watery diarrhea, dehy- dration, depression, instability, cramps, permanent lateral recumbency and death within 48-72 h. Of the 60 cattle at risk, 19 were affected and 14 died. Five fully recovered after the course of 12 days. Three animals were necropsied. The main gross lesions were he- mopericardium, hemothorax, pulmonary edema, petechial hemorrhages in the epicardium and endocardium, ecchymoses at the papillary muscles and suffusions on the intercostal muscles. Hemorrhages were also observed in the abdominal cavity, spleen and mucosa of the abomasum and small intestine. The rumen content was liquid with a large amount of castor bean seeds. There were circular, whitish and focally diffuse areas in the liver pa- renchyma. The main microscopic lesions consisted of multifocal coagulative myocardial necrosis with the presence of mononuclear cell infiltration and varying degrees of bleeding between cardiac muscle fibers. The abomasum and small intestine mucosae and submu- cosa had mild edema and mononuclear and polymorphonuclear inflammatory cell infiltra- tion. The diagnosis of R. communis was based on the history of plant consumption, clinical signs, pathology of the disease and the presence of large amounts of castor bean seeds in the forestomachs.
Mostrar mais

5 Ler mais

INTOXICAÇÕES POR MAMONA (Ricinus communis) EM BOVINOS NO MUNICÍPIO DE PORTEIRAS – CE

INTOXICAÇÕES POR MAMONA (Ricinus communis) EM BOVINOS NO MUNICÍPIO DE PORTEIRAS – CE

O quadro clínico dos animais intoxicados, descrito pelos produtores e associados com intoxicações por mamona, foram andar desequilibrado, timpanismo, apatia, salivação e decúbito. O timpanismo e a salivação são relatados em bovinos intoxicados por Ricinus communis (ASSIS et al., 2009; ALBUQUERQUE et al., 2014). Essas alterações são associadas com o princípio ativo presente na semente da mamona, a ricina. Essa toxoalbumina tem efeito citotóxico principalmente nas células do trato gastrointestinal (ALBRETSEN et al., 2000; ALEXANDER et al., 2008; FONSECA; SOTO-BLANCO, 2014). A salivação também é descrita em animais que apresentam o distúrbio neurológico causado pela ricinina (TOKARNIA et al.,1975; ALBUQUERQUE et al.,2014; BRITO et al.,2019).
Mostrar mais

8 Ler mais

Tratamentos pré-germinativos em sementes de mamona (Ricinus communis L.).

Tratamentos pré-germinativos em sementes de mamona (Ricinus communis L.).

A mamona (Ricinus communis L.) é uma planta da família Euphorbiaceae , cujo óleo extraído de suas sementes é solúvel em álcool com inúmeras aplicações na indústria, sendo usado na fabricação de plásticos, ibras sintéticas, tintas, esmaltes, entre outros (Fonseca et al., 2004). As características deste óleo têm despertado interesse também como uma alternativa promissora para a produção de biodiesel, um combustível biodegradável, renovável e ecologicamente correto.

8 Ler mais

IMUNIDADE CRUZADA PELAS SEMENTES DE Abrus precatorius E Ricinus communis EM BOVINOS.

IMUNIDADE CRUZADA PELAS SEMENTES DE Abrus precatorius E Ricinus communis EM BOVINOS.

Os principios tóxicos das sementes de Abrus precatorius L. (“ten- to”, “jiquiriti”), a abrina, e de Ricinus communis L. (“mamona”), a ricina, tem propriedades muito semelhantes. Ambos são proteínas e pela administração oral provocam gastrenterite. Pela administração sucessiva de doses subletais, a intervalos, por qualquer via, os animais podem ser imunizados contra a ação tóxica dessas substancias. Porém estas duas proteínas, de acordo com Clarke & Humphreys (1971) citando Ehrlich (1891), podem ser distinguidas pela sua antigenicidade, um animal imunizado contra abrina não teria proteção contra ricina e vice-versa.
Mostrar mais

11 Ler mais

INTOXICAÇÃO EXPERIMENTAL PELAS SEMENTES TRITURADAS DE Ricinus communis (Euphorbiaceae) EM COELHOS.

INTOXICAÇÃO EXPERIMENTAL PELAS SEMENTES TRITURADAS DE Ricinus communis (Euphorbiaceae) EM COELHOS.

Foram usados um total de dez coelhos adultos, clinica- mente sadios, de ambos os sexos, sem raça definida e pe- sando entre 2900 e 4140 g. Cada coelho foi usado somente uma vez. Adicionalmente foram mantidos dois coelhos como animais controle. As sementes de Ricinus communis foram coletadas no município de Agrestina, Estado de Pernambuco, em janeiro de 1993 e março de 1994 e usa- das resptivamente nos experimentos de 1993 e 1995.

7 Ler mais

Phytochemical and Pharmacological Investigations of Ricinus communis Linn.

Phytochemical and Pharmacological Investigations of Ricinus communis Linn.

The species Ricinus communis Linn belongs to family Euphorbiaceae, monotypic genus, Ricinus, and subtribe, Ricininae. 1,2 This plant is popularly known as 'castor plant'. The other common names of this plant in different Indian languages are Jada, Gaba (Oriya); Bherenda (Bengali); Endi, Arand, Erand, Andi, Rend (Hindi); Erand (Marathi); Gandharvahasta, Vatari, Rubu, Urubu, Pancangula, Citra (Sanskrit); Haralu, Oudala, Gida (Kannada); Aran, Banangir (Kashmiri); Erandio, Erando (Guajrati); Arind (Punjabi). 2-4 It is found throughout the country and widely cultivated in the
Mostrar mais

10 Ler mais

Poliuretana de mamona (Ricinus communis) para desvio da crista tibial no cão.

Poliuretana de mamona (Ricinus communis) para desvio da crista tibial no cão.

A luxação medial de patela é uma das principais afecções ortopédicas que afetam cães de raças de pequeno porte. Tendo como princípio que o desvio da crista tibial é uma das alterações anatômicas encontradas, este estudo objetivou avaliar o efeito da poliuretana de mamona (Ricinus communis) aplicada em defeitos produzidos experimentalmente na porção proximal medial da tíbia de cães normais em fase de crescimento. Para isto, foram utilizados 12 cães subdivididos aleatoriamente em 3 grupos de igual número, com mesmo tratamento, mas com análise histopatológica aos 30 (GI), 60 (GII) e 90 (GIII) dias. O estudo constou de avaliações clínica, radiográfica, macroscópica, histopatológica, tomográfica e análise estatística. Avaliação clínica demonstrou não haver rejeição do implante. A análise radiográfica revelou intensa reação periosteal e neoformações ósseas no local da implantação. Macroscopicamente observou-se espessamento da crista tibial, neoformações ósseas e desvio lateral da crista. Os achados à microscopia óptica revelaram presença de tecido conjuntivo fibroso ao redor da poliuretana, ausência de proliferação óssea em direção ao implante e proliferação de periósteo na face medial das tíbias. A tomografia computadorizada revelou desvio lateral da crista em 11 animais e estes desvios foram estatisticamente significantes em nível de 5% por meio do teste t pareado.
Mostrar mais

7 Ler mais

Implantes de resina de poliuretana vegetal (Ricinus communis) na tração linear, fixação e fusão vertebral no cão: estudo experimental.

Implantes de resina de poliuretana vegetal (Ricinus communis) na tração linear, fixação e fusão vertebral no cão: estudo experimental.

Clinical, radiographic and histological evaluation of plate and biomechanical spacer of Ricinus communis polyurethane resin were performed in distraction, fixation and vertebral cervical fusion in 20 adult dogs, weighting between 17 and 22kg. Four animals were euthanized at 10, 30, 60, 90 and 120 days after surgery. After ventral exposition of cervical spine, cervical disk fenestration was performed on intervertebral spaces C4-C5 and a slot was created. A biomechanical spacer of Ricinus communis polyurethane resin was placed to fill bone defect. C4-C5 spinous processes were fixed with plate of the same material, utilizing two cortical screws in each spinal process. Only one animal had neurological signs immediately after surgery. Radiographic examination indicated that vertebrae were normal and aligned, without intervertebral colapse. However, there was no bone neoformation between C4-C5. The implants were effective to keep the distraction and fixation of cervical spine without vertebral fusion. Keywords: dog, spine, implants, polyurethane
Mostrar mais

8 Ler mais

Estudo da atividade mutagênica das plantas, Euphorbia milii Des Moulins e Ricinus communis L através do teste de Allium cepa.

Estudo da atividade mutagênica das plantas, Euphorbia milii Des Moulins e Ricinus communis L através do teste de Allium cepa.

A mamona (Ricinus communis) foi preparada sob a forma de infusão. As sementes frescas de mamona foram colocadas em um recipiente e imersas em água fervente, icando cobertas por 15 min. A infusão foi então extraída e resfriada. As soluções testes das plantas foram preparadas em três concentrações: MT 1 - 0,5 g/l, MT 2 - 1,0 g/l, MT 3 - 2,0g/l, sendo que MT 4 foi o controle, com adição apenas de água potável.

5 Ler mais

Análise da cadeia produtiva do biodiesel tendo como insumo a mamona (Ricinus communis L.): um estudo de caso na Região dos Inhamuns  Ce

Análise da cadeia produtiva do biodiesel tendo como insumo a mamona (Ricinus communis L.): um estudo de caso na Região dos Inhamuns Ce

A mamoneira (Ricinus communis L.), também conhecida como carrapateira ou rícino, é uma planta de origem afro-asiática e uma cultura industrialmente explorada em função do óleo contido em suas sementes. O óleo é o mais importante constituinte da semente de mamona, sendo o ácido ricinoléico o seu maior componente. O grupo hidroxila confere ao óleo da mamona a propriedade do álcool. Além disso, é um óleo bastante estável em variadas condições de pressão e temperatura.

5 Ler mais

Show all 186 documents...