Segmento anterior do olho

Top PDF Segmento anterior do olho:

Avaliação do segmento anterior do olho na cirurgia da alta miopia com implante de lente fáquica

Avaliação do segmento anterior do olho na cirurgia da alta miopia com implante de lente fáquica

Em síntese, o olho, também denominado globo ocular é como já referimos uma estrutura complexa, formada por um conjunto de elementos cuja acção coordenada permite ser atravessado por raios luminosos provenientes do exterior para o interior do olho e a sua consequente incidência na retina, membrana sensível que transforma esses raios em impulsos nervosos posteriormente interpretados pelo cérebro, de modo a consciencializar as imagens (Iradier, 2007). É um órgão duplo e simétrico, já que o ser humano apresenta na sua constituição dois olhos, localizados em cavidades ósseas da parte anterior do crânio, denominadas órbitas. O globo ocular tem uma forma esférica, mas algo aplanada no sentido vertical, com um diâmetro que nos adultos pode chegar aos 24,5 mm. É formado por três camadas concêntricas e composto por uma série de estruturas que controlam a passagem dos raios luminosos provenientes do exterior (Newell, 1997).
Mostrar mais

90 Ler mais

O uso da biópsia aspirativa com agulha fina (BAAF) no diagnóstico de lesão iriana suspeita: relato de caso.

O uso da biópsia aspirativa com agulha fina (BAAF) no diagnóstico de lesão iriana suspeita: relato de caso.

Relatar o caso de um paciente que apresentou massa intra-ocular sólida no segmento anterior do olho direito e a investigação diagnóstica escolhida pelos autores. A dúvida diagnóstica e a recusa do paciente em aceitar o tratamento levaram os autores a realizar uma biópsia aspirativa com agulha fina da lesão. A biópsia foi realizada por meio de punção por via corneana, através do humor aquoso até a lesão tumoral. A citologia do material coletado na biópsia determinou a estratégia terapêutica neste caso. O diagnóstico citológico foi melanoma maligno primário da coróide do tipo misto. Sugeriu-se a enucleação do globo ocular devido à locali- zação do tumor e seu potencial para metástases à distância. Após a enucleação, o exame anatomopatológico apresentou resultado concor- dante com a citologia. O paciente está sendo acompanhado clinicamente, sem sinais de metástases 2 anos após enucleação.
Mostrar mais

4 Ler mais

Avaliação de corpos estranhos no segmento anterior com ultrassonografia biomicroscópica.

Avaliação de corpos estranhos no segmento anterior com ultrassonografia biomicroscópica.

Introdução: O traumatismo ocular é a causa mais importante de perda visual no mundo, sendo um problema de saúde pública. Os corpos estranhos intraoculares são relacionados a atividades que envolvem manuseio de objetos metálicos, porém outros materiais podem estar presentes, e devem ser diagnosticados e localiza dos no olho. A ultrassonografia biomicroscópica é uma ferramenta complementar adequa da para avaliar um corpo estranho do segmento anterior do olho. Objetivo: Caracterizar a natureza, localização, dimensões de corpos estranhos e le - sões associadas ao segmento anterior, utilizando-se ultrassonografia biomicroscópica. Método: Estudo clínico retrospectivo, por meio da análise de 7.182 prontuários dos anos de 1999 a 2008, com 59 exames de pacientes com suspeita de corpo estranho no segmento anterior ocular.
Mostrar mais

4 Ler mais

Estudo do segmento anterior com a câmera rotatória de Scheimpflug em pacientes candidatos à cirurgia refrativa.

Estudo do segmento anterior com a câmera rotatória de Scheimpflug em pacientes candidatos à cirurgia refrativa.

paciente é instruído a fixar em um alvo no centro da câmera. O examinador tem a imagem em tempo real do olho do paciente na tela do computador e a imagem deve ser centrada e focada manualmente. Assim que a imagem é perfeitamente alinhada, a câmera rotatória tira múltiplas imagens em fenda do segmento anterior do olho (25 ou 50, dependendo da escolha do exami- nador) em aproximadamente 2 segundos com 500 pontos de elevação verdadeira incorporados em cada imagem em fenda. Após completar o escaneamento, o programa calcula uma imagem tridimensional do segmento anterior (7) .
Mostrar mais

6 Ler mais

A tomografia de córnea e segmento anterior na propedêutica do exame complementar na avaliação de ectasia.

A tomografia de córnea e segmento anterior na propedêutica do exame complementar na avaliação de ectasia.

Paciente de 16 anos, sexo masculino, veio encaminhado com suspeita de ceratocone para realização de tomografia de córnea e segmento anterior. Não apresentava história pessoal e familiar de doença ocular e sistêmica. Havia realizado topografia corneana com ceratometria simulada de 45.80 @178° / 48.70 no olho direito (OD) e 45.20 @174° / 48.50 no olho esquerdo (OE), apresentando resultado inconclusivo. Possuía paquimetria cen- tral de 580 e 585 µm em OD e OE, respectivamente.

5 Ler mais

Tomografia de Coerência Óptica do Segmento Anterior swept-source na avaliação pós-operatória de doentes com exotropia

Tomografia de Coerência Óptica do Segmento Anterior swept-source na avaliação pós-operatória de doentes com exotropia

Figura 2 - Interface gráfica do utilizador com aplicação de algoritmos e filtros customizados. Aquisição de imagem pré-operatória do músculo recto externo do olho esquerdo, corte de 16mm centrado no eixo pupilar. A) Deteção automática do limbo cirúrgico pela aplicação de algoritmos baseados no raio de curvatura e refletividade dos tecidos; B) Aplicação de filtro de cor de acordo com refletividade dos tecidos. Identificação a verde da refletividade média +/- dois desvios padrão, a amarelo refletividade > dois desvios padrão para a direita e a vermelho refletividade < a dois desvios padrão para a esquerda; C) Medição automática entre o limbo cirúrgico e a inserção muscular, com obtenção do valor de 6,58 milímetros.
Mostrar mais

8 Ler mais

Simetria das medidas morfométricas do segmento anterior entre olhos adelfos pela biomicroscopia ultra-sônica (UBM).

Simetria das medidas morfométricas do segmento anterior entre olhos adelfos pela biomicroscopia ultra-sônica (UBM).

Em conclusão, os achados deste estudo demonstraram que, numa amostra em que ambos os olhos de um paciente apresentem dados refracionais e ecobiométricos similares, observa-se uma grande simetria da morfometria do segmento anterior. Estudos, nos quais as medidas morfométricas sejam efetuadas por meio da UBM, deverão selecionar aleatoriamen- te um olho de cada paciente para análise ou apresentar os resultados morfométricos de forma separada, caso ambos os olhos sejam recrutados. Até que evidências em contrário se- jam levantadas, é prudente que estudos que empreguem a
Mostrar mais

7 Ler mais

Toxicidade ocular causada pela cloroquina: relato de caso.

Toxicidade ocular causada pela cloroquina: relato de caso.

Relatar um caso de toxicidade ocular causada pela cloroquina. Aferiu-se a acuidade visual de ambos os olhos em tabela de Snellen. Foram realizados biomicroscopia do segmento anterior, refração, oftalmoscopia, angiofluo- resceinografia e retinografia numa paciente de 53 anos, sexo feminino, portadora de artrite reumatóide. Fez uso de cloroquina por 6 anos e havia parado há um ano, quando veio ao nosso serviço. Apresentava acuidade visual corrigida de 20/200 e 20/40. À biomicroscopia do segmento anterior apresentava lente intra-ocular no olho direito e catarata nuclear 1+/4+ no olho esquerdo, com opacidade corneana subepitelial inferior ao eixo visual em ambos os olhos. À oftalmoscopia, apresentava mácula com aspecto de tacho batido (atrofia do epitélio pigmentar da retina). A angiofluoresceino- grafia mostrou maculopatia com aspecto de olho de boi. Relata-se um caso típico de ceratopatia e maculopatia causados pela cloroquina.
Mostrar mais

3 Ler mais

Biomicroscopia ultra-sônica do segmento anterior de olhos com seio camerular passível de oclusão

Biomicroscopia ultra-sônica do segmento anterior de olhos com seio camerular passível de oclusão

Após aprovação do trabalho pela Comissão de Ética Médi­ ca, os pacientes selecionados, segundo os critérios de inclu­ são, iniciaram a 1 ª fase do estudo com o exame de BUS, para avaliação do olho em condições normais. Em seguida, foi realizada a prova de pronação em quarto escuro (PPQE) e, imediatamente após finalização da prova, foi realizada a 2ª BUS (pós-pronação), a fim de se observarem as alterações ocorridas no posicionamento e na configuração das estruturas oculares, durante a prova.

6 Ler mais

Síndrome tóxica do segmento anterior.

Síndrome tóxica do segmento anterior.

Finalmente, após a investigação de possíveis substâncias tóxicas relacionadas ao caso citado, chegamos a conclusão de tratar-se de uso inadequado de detergente enzimático, substân- cia química tóxica utilizada para a limpeza e remoção de resíduos de material orgânico. O detergente enzimático deixado no inte- rior de cânulas ou mesmo na superfície de material reutilizado pode penetrar no olho levando a intensa reação inflamatória. As enzimas e outros ingredientes ativos presentes nos detergentes só podem ser desativados a uma temperatura superior a 140°C, entretanto a maioria das autoclaves atinge temperatura máxi- ma de 120°C (9) . A única forma segura para remover resíduos de
Mostrar mais

5 Ler mais

Traumatic Anterior Dislocation of Hip in a Child- Case Report

Traumatic Anterior Dislocation of Hip in a Child- Case Report

Traumatic hip dislocation in children is relatively a rare injury accounting for about 5% of all hip dislocations. Most of the hip dislocations seen in children are of the posterior type but the much rare anterior type has also been described accounting for about 5% to 10% of all paediatric hip dislocations 2,3 , The anterior-inferior (obturator) type has

2 Ler mais

“‘Doc’ do I need an anterior cruciate ligament reconstruction? What happens if I do not reconstruct the cruciate ligament?”

“‘Doc’ do I need an anterior cruciate ligament reconstruction? What happens if I do not reconstruct the cruciate ligament?”

We are all aware that there has been a dramatic increase in the number of anterior cruciate ligament (ACL) reconstructions that are carried out here in Malaysia as well as around the world. The numbers of ACL injuries have undoubtedly increased over the years with greater participation of young adults in sporting activities. However it is not certain whether the increase in the numbers of reconstructions can be accounted for by the increasing numbers of ACL injuries. Without doubt commercial interests as well the influence of the biomedical companies have a role to play. In the past the rationale for surgical treatment of an ACL tear was that the ACL is vital for knee function and that in the long term ACL deficiency will lead to more injuries of the meniscus and more degeneration of the joint. This belief was prevalent because the natural history of an ACL deficient knee and the ultimate outcome of reconstruction of the ACL were both not known. However in recent years a substantial amount of research has been published, which has elucidated the natural history of ACL deficient knees as well as the long term outcome of reconstruction of the ACL.
Mostrar mais

6 Ler mais

Formação de membrana fibrótica cicatricial em paciente submetido à ceratoplastia penetrante.

Formação de membrana fibrótica cicatricial em paciente submetido à ceratoplastia penetrante.

The emergence of opaque fibrotic membrane in transplanted cornea is little described in national and world literature. The goal is to report the case of a patient with leucoma total of left eye that was submitted to the penetrating keratoplasty leading to formation of double anterior chamber due to the emergence of a fibrotic scar membrane. Male patient, 54 years, with total herpetic keratitis secondary leucoma, diabetic for 20 years, using insulin, with non-proliferative diabetic retinopathy. Held membranectomia surgery with postoperative complications.

3 Ler mais

Barbara de Lima Lucas

Barbara de Lima Lucas

A falta de um registro prévio dos dentes naturais torna difícil a seleção da largura adequada do segmento dental anterior em tratamentos com próteses dentárias. Identificar uma relação matemática entre o segmento dental anterior e a distância entre os cantos mediais dos olhos, para definir parâmetros que auxiliem estimar a largura adequada dos seis dentes superiores anteriores é a proposição deste estudo. Fotos digitais padronizadas da face de 81 estudantes dentados foram utilizadas para mensurar a distância entre os cantos mediais dos olhos (ICD), e a distância entre as cúspides (TTP) e as faces distais (DDP) dos caninos superiores, numa vista frontal, por meio do programa de leitura de imagens. Modelos de gesso do arco dentário foram confeccionados, permitindo aferir a distância entre as cúspides (TTC) e as faces distais (DDC) dos caninos superiores em curva. A estatística paramétrica foi utilizada para avaliar os resultados (P<0.05). A ICD não apresentou diferença significante entre gêneros (P=0.108). A aplicação do coeficiente de Correlação de Pearson revelou correlação significativamente positiva entre a estrutura facial e todas as mensurações dentárias. Após a análise de regressão linear, seis equações matemáticas foram definidas para relacionar ICD (x) com as medidas dentárias (y): TTP masculino (y=0.271x + 28.596), TTP feminino (y=0.401x + 23.326), DDP masculino (y=0.318x + 31.732), DDP feminino (y=0.337x + 30.132), TTC para amostra geral (y=0.268x + 34.456), e DDC para amostra geral (y=0.322x + 42.362). Além das equações matemáticas, quatro razões biométricas foram definidas entre ICD e as medidas dentárias: TTP (1.094), DDP (1.231), TTC (1.276) e DDC (1.563). A distância entre os cantos mediais dos olhos (ICD), obtida por fotogrametria, é uma referência anatômica confiável para seleção de dentes artificiais, contribuindo para uma estética orofacial adequada após o tratamento de reabilitação oral.
Mostrar mais

89 Ler mais

Descrição de três novas espécies do gênero Melittomma (Coleoptera: Lymexylidae) da região neotropical e considerações sobre Melittomma brasiliense (Castelnau, 1832).

Descrição de três novas espécies do gênero Melittomma (Coleoptera: Lymexylidae) da região neotropical e considerações sobre Melittomma brasiliense (Castelnau, 1832).

Macho: 13, Perna anterior; 14, Perna média; 15, Perna posterior macho; 16, Paratergitos do nono segmento abdominal em vista ventral; 17, Paratergitos do nono segmento abdominal em vist[r]

17 Ler mais

Efeito da ciclofosfamida sobre o desenvolvimento de germes dentais de molares transplantados para a câmara anterior do olho de camundongos.

Efeito da ciclofosfamida sobre o desenvolvimento de germes dentais de molares transplantados para a câmara anterior do olho de camundongos.

A ocorrência de um percentual de desenvolvimento dos gennes controles muito su- perior ao dos tratados, verificada neste trabalho, leva a crer que, mesmo sendo o olho um dos 6rgãos segre[r]

11 Ler mais

"Não trabalhou porque não quis": greve de trabalhadores têxteis na Justiça do Trabalho (Bahia, 1948).

"Não trabalhou porque não quis": greve de trabalhadores têxteis na Justiça do Trabalho (Bahia, 1948).

De olho na efervescência em curso, entra em cena o jornal comunista O Momento. Anuncia para o dia seguinte, 20 de setembro, a consignação de memorial com mais de setecentas assinaturas, sinal alvissareiro (para os co- munistas) do “nível mais alto” da São Braz, patamar ainda a ser “atingido por outras empresas” padecentes dos “mesmos males”. Além de indicar que eram cerca de mil os funcionários da São Braz, o jornal traz à cena um ator impor- tante: a Comissão Central – nome dado ao comitê de fábrica, aquele organismo que o panfleto citado desejava ver subdividido em células por seção. “A Co- missão Central”, noticia a folha, fixara o dia seguinte para entregar o memorial “acompanhada de numerosa comissão de trabalhadores”. De olho também no que os patrões faziam, O Momento divulgou que, no dia anterior, o Serviço Social da Indústria (Sesi) promovera uma sessão cinematográfica recreativa para os trabalhadores durante a qual “Dionísio” (Dionísio Rodrigues de Me- nezes, interventor do Ministério do Trabalho no sindicato dos têxteis) apare- ceu com sua “xaropada”, composta com pedidos de “calma, calma e nada mais”. Interessada na mobilização, a folha pecebista exorta os trabalhadores a agirem com independência, a não esperarem boa vontade das autoridades, aconselhando cuidado para não se “iludir” com divertimentos, a exemplo do fornecido pelo Sesi. A matéria termina ao referir-se a telefonema avisando da fracassada “caravana de tiras” despachada da praça da Piedade (zona central da cidade), onde ficava a Delegacia Auxiliar. Conforme a fonte, presumia-se que os policiais haviam sido enviados a Plataforma “a mando do vereador Hermógenes Oliveira”, médico da creche da São Braz e parente agregado dos Martins Catharino. 21
Mostrar mais

28 Ler mais

Uma educação do olho: as imagens na sociedade urbana, industrial e de mercado.

Uma educação do olho: as imagens na sociedade urbana, industrial e de mercado.

Sabe-se que a relação do olho com o cérebro é íntima, estrutural. Sistema ner- voso central e órgãos visuais externos estão ligados pelos nervos ópticos de tal sorte que a estrutura celular da retina nada mais é que a expansão da estrutura celular do cérebro.O anatomista norte americano Stephen Poliak chegou a ad- mitir a hipótese revolucionária de que o tecido cerebral resultou de uma evolução dos olhos em pequenos organismos aquáticos que viveram a mais de um bilhão de anos atrás. Quer dizer: não foi o cérebro que se estendeu até a formação do órgão visual, mas, ao contrário, foi o olho que se complicou extraordinariamente dando origem ao córtex onde, supõe-se, estaria a sede da visualidade.
Mostrar mais

13 Ler mais

O gênero Habenaria (Orchidaceae) na Serra da Canastra, Minas Gerais, Brasil.

O gênero Habenaria (Orchidaceae) na Serra da Canastra, Minas Gerais, Brasil.

Habenaria brevidens é bem caracterizada pelas folhas elípticas a lanceoladas, concentradas na parte inferior do caule, segmento anterior das pétalas geralmente reduzido a uma projeção dentiforme, labelo tripartido e calcar com aproximadamente metade do comprimento ou pouco menor do que o ovário e pedicelo. Todavia, o porte das plantas, tamanho e cor das flores são bastante variáveis ao longo de sua área de distribuição. As populações da Região Centro-Oeste apresentam invariavelmente o perianto com coloração verde, enquanto em Minas Gerais, além do perianto verde, ocorrem populações com o perianto variando de creme a alaranjado. Habenaria brevidens apresenta morfologia vegetativa e floral similar a H. guilleminii, mas distingue-se desta pelas flores maiores e o calcar mais desenvolvido (5–7 mm vs. 1–2 mm em H. guilleminii).
Mostrar mais

23 Ler mais

J. bras. pneumol.  vol.43 número4

J. bras. pneumol. vol.43 número4

fístula broncopleural no segmento anterior do lobo inferior direito (Figura 1).. O manejo da lesão foi realizado por cirurgia toracoscópica videoassistida e uso de antibióticos.[r]

1 Ler mais

Show all 7802 documents...