Seleção de progênies

Top PDF Seleção de progênies:

DISSERTAÇÃO_Características agronômicas e seleção de progênies de cafeeiro...

DISSERTAÇÃO_Características agronômicas e seleção de progênies de cafeeiro...

Devido à susceptibilidade de Coffea arabica aos nematoides, grandes prejuízos têm ocorrido em áreas infestadas por esse patógeno. Após a infestação no solo, seu controle é ineficiente, fazendo com que o emprego de cultivares resistentes seja a melhor alternativa para o cultivo nessas áreas. Objetivou-se, neste trabalho, realizar a seleção de progênies de Coffea arabica em área infestada por Meloidogyne paranaensis a fim de selecionar materiais que apresentem resistência a esse nematoide e características agronômicas desejáveis. O experimento foi instalado na Fazenda Guaiçara em fevereiro de 2012, situada no Município de Piumhi - MG. Foram avaliadas 21 progênies de cafeeiro em geração F5, sendo 18 resultantes do cruzamento entre seleções do grupo Catuaí Vermelho X Amphillo MR, duas progênies resultantes do cruzamento entre Amphillo MR X Híbrido Natural, uma progênie resultante do cruzamento de cafeeiros do grupo Catuaí Vermelho X Híbrido de Timor e 5 cultivares comerciais utilizadas como testemunhas (Catuaí Amarelo IAC 62, Mundo Novo IAC 379-19, MS Resplendor, Paraíso MG H 419-1 e Híbrido de Timor UFV 408-26 ). Foi utilizado o delineamento de blocos casualizados com três repetições, totalizando 78 parcelas, sendo cada parcela constituída por oito plantas. O espaçamento utilizado foi de 3,00 x 0,50 m nas entrelinhas e entre plantas, respectivamente. Foram avaliadas as populações de Meloidogyne paranaensis por grama de raiz dos cafeeiros e a população por grama de raiz de tomateiros utilizados como bioindicadores da presença de nematoides em solo coletado na rizosfera das plantas de cafeeiro de cada parcela, produtividade (sacas.ha -1 ), vigor vegetativo, ciclo de maturação, uniformidade de maturação, classificação do café por tamanho do grão (peneira 17 e acima) e classificação do café moca. Concluiu-se que as progênies MG 0179-3-R1-151 e MG 0185-2-R2-132 apresentam resistência a Meloidogyne paranaensis e boas características agronômicas em área naturalmente infestada por esse nematoide, sendo indicadas para plantios nessa situação. Nove progênies apresentaram características de tolerância/resistência a M. paranaensis.
Mostrar mais

36 Ler mais

Seleção de progênies F4 de cafeeiros obtidas pelo cruzamento de Icatu com Catimor.

Seleção de progênies F4 de cafeeiros obtidas pelo cruzamento de Icatu com Catimor.

Na Tabela 1 são apresentados o resumo da análise de variância e as estimativas dos parâmetros genéticos para as características produtividade, incidência e severidade da ferrugem. Para a característica produtividade, obser- vou-se que houve efeito significativo a 1% de probabili- dade pelo teste F para fontes de variação progênies, biênios e para a interação progênies x biênios. A existên- cia de interação evidenciou a não-coincidência do com- portamento das progênies nos três biênios. Para efeito de seleção de progênies, o resultado de maior interesse foi a presença de diferença significativa entre as progênies, o que juntamente com a estimativa da variância de progênie diferente de zero (7,32), demonstrar que existe variabilida- de genética entre as progênies estudadas. A estimativa da foi de 68,53%, considerada alta, de acordo com os valores encontrados na literatura, 35 a 57%, conforme Srinivasan et al. (1979), de 61 a 93% (Fazuoli et al. 2000), e de 71,30 a 80,36% (Bonomo et al. 2004). A boa estimativa da reforçou a observação anterior da presença de variabi- lidade genética entre progênies e também indicou condi- ção adequada para seleção de progênies. Tal fato foi con- firmado pelo valor positivo e de boa magnitude do ganho esperado com a seleção (3,0 sc.ha -1 ), considerando as seis
Mostrar mais

8 Ler mais

DISSERTAÇÃO Seleção de progênies do cruzamento entre Icatu e Catuaí

DISSERTAÇÃO Seleção de progênies do cruzamento entre Icatu e Catuaí

Os programas de melhoramento dão prioridade à seleção de progênies com elevado vigor vegetativo, pois tal atributo tem correlação positiva com a produtividade (SEVERINO et al., 2002). Segundo Petek et al. (2002), quanto maior o vigor, maior será a eficiência das plantas em absorver nutrientes, reduzindo a vulnerabilidade às condições edafoclimáticas adversas e estabelecendo, portanto, condições mais adequadas para uma melhor produtividade. A seleção de progênies com resistência à ferrugem tem sido objetivo dos programas de melhoramento do cafeeiro, haja vista a importância ambiental, social e econômica do uso de cultivares resistentes à doença.
Mostrar mais

66 Ler mais

Seleção de progênies S0:1 de milho em diferentes densidades de semeadura.

Seleção de progênies S0:1 de milho em diferentes densidades de semeadura.

delineamento utilizado em ambas as densidades foi o látice simples 10 x 10, com duas repetições. Os experimentos foram desenvolvidos em área experimental do Departamento de Agricultura da Universidade Federal de Lavras, em Lavras (MG). As características avaliadas foram produtividade de espigas despalhadas e prolificidade. Pelos resultados obtidos constatou-se variabilidade genética entre as progênies S 0:1 nas duas densidades avaliadas, havendo a possibilidade de seleção de progênies com maior

8 Ler mais

Incorporação da inflorescência composta e seleção de progênies produtivas em feijão-caupi

Incorporação da inflorescência composta e seleção de progênies produtivas em feijão-caupi

Resumo – O objetivo deste trabalho foi obter progênies de feijão-caupi (Vigna unguiculata) com inflorescência composta, pedúnculo curto, ciclo precoce, boa arquitetura de planta e alto potencial produtivo. O material genético inicial constituiu-se de 453 progênies F 2:3 , selecionadas a partir de dez cruzamentos e avaliadas em delineamento de blocos aumentados de Federer, com duas testemunhas. Dessas, selecionaram-se 60 progênies das gerações F 4:5 e F 4:6 , que foram analisadas em dois experimentos sucessivos, ambos em delineamento látice 8x8, com quatro testemunhas e quatro repetições. A seleção precoce foi eficiente para fixação dos caracteres avaliados. Detectou-se ampla variabilidade genética entre e dentro das progênies. As herdabilidades e os ganhos genéticos estimados e realizados nas progênies F 4:5 e F 4:6 indicam a possibilidade de seleção de progênies precoces, com comprimento de pedúnculo curto, inflorescência composta e produtividade igual ou superior à das cultivares comerciais utilizadas como testemunhas.
Mostrar mais

8 Ler mais

Seleção de Progênies de Feijoeiro F

Seleção de Progênies de Feijoeiro F

Observou-se que as progênies mostraram-se em média mais resistentes do que seus progenitores (Tabela 2 ), havendo diferença significativa entre os tratamentos regulares (progênies) e os tratamentos comuns (Carioca-MG, IAPAR 57, IAPAR 65 e IAPAR 72) quanto ao índice de doença médio (2,62 e 2,87, respectivamente) (Tabela 3). Experimentos realizados para determinar a herdabilidade da resistência de algumas linhagens demonstraram que a resistência ao BGMV é controlada por fatores poligênicos com efeitos aditivos; havendo uma tendência à dominância visando reduzir o número de vagens mal formadas e nanismo nas plantas (Bianchini et al., 1994). De acordo com Bianchini (1999), o melhoramento gradual nos níveis de resistência das progênies em relação aos seus parentais indica que a resistência ao BGMV nas progênies provavelmente é devido à combinação de diferentes caracteres de resistência herdados das diferentes fontes usadas.
Mostrar mais

7 Ler mais

TESE_Estratégia para seleção de progênies de milho e validação de grupos heteróticos

TESE_Estratégia para seleção de progênies de milho e validação de grupos heteróticos

Troyer e Wellin (2009) recomendam que no processo de seleção de linhagens, primeiramente seja realizado uma seleção pelo desempenho per se e só depois as linhagens sejam avaliadas combinações híbridas. Os autores apoiam seu argumento na conclusão de que heterose presente nos híbridos esta estabilizada e com tendência de declínio e que a produtividades presentes nos híbridos atuais é em decorrência das melhorias no desempenho das linhagens parentais. Esta conclusão também apoia outra afirmação dos autores de que não há sentido em avaliar as linhagens com múltiplos testadores com o objetivo de buscar uma maior expressão da heterose. O uso de múltiplos testadores visando buscar novos padrões heteróticos também é desencorajada no trabalho, pois segundo eles, o padrão heterótico para o “Corn Belt” dos Estados Unidos já esta bem definido em “Stiff Stalk” e não “Stiff Stalk”.
Mostrar mais

87 Ler mais

DISSERTAÇÃO_Implicações da interação genótipos por ambientes na seleção de progênies de soja

DISSERTAÇÃO_Implicações da interação genótipos por ambientes na seleção de progênies de soja

A produtividade de grãos representa o caráter de maior importância econômica no melhoramento genético da soja, sendo o principal critério para a seleção. Assim, melhorias em outros caracteres só se justificam quando estão associados a uma alta produtividade de grãos. De maneira geral os caracteres manipulados pelos melhoristas, como a produtividade de grãos, são denominados quantitativos ou poligênicos. Tais caracteres são controlados por vários genes, cada um com um pequeno efeito sobre o fenótipo, havendo participação de influências ambientais. Dessa forma, o fenótipo (F) a ser obtido será o resultado da ação do genótipo (G) e do ambiente (E), ou seja, F= G+E (RAMALHO et al., 2012).
Mostrar mais

63 Ler mais

Seleção de progênies do cruzamento entre cultivares de cafeeiros Icatu e Catuaí.

Seleção de progênies do cruzamento entre cultivares de cafeeiros Icatu e Catuaí.

Da mesma forma, na FETP, houve também a forma- ção de quatro grupos para a classificação de tamanho de grãos (Tabela 4). O grupo com maior percentagem de grãos nas peneiras 17 e acima teve variação entre 54,73 e 62,13%, constituído por 13 progênies. O segundo grupo constituiu-se de 17 tratamentos, sendo os cultivares tes- temunhas Catuaí Amarelo IAC 62 e Catucaí Amarelo 2SL e 15 progênies, com variação entre 44,65 e 53,55% de grãos retidos nas peneiras 17 acima. As progênies H MS Cova 12 e H MS Cova 13 formam o terceiro agrupa- mento, com 38,76 e 40,50% de grãos retidos nas penei- ras 17 e acima, respectivamente. As menores percenta- gens de grãos retidos nas peneiras 17 e acima são apre- sentados pelas progênies H 4-12 Cova 2, H 4-12 Cova 20, H 4-12 Cova 5 e pelo cultivar Icatu Precoce IAC 3282.
Mostrar mais

9 Ler mais

Seleção de progênies e genitores de pessegueiro com base nas características dos frutos.

Seleção de progênies e genitores de pessegueiro com base nas características dos frutos.

Dentro das populações escolhidas, também foram indicados para seleção e introdução no pro- grama de melhoramento genético de pessegueiro da UFV os 20% de indivíduos com maiores notas no conjunto das variáveis: produção, número de frutos, massa dos frutos, irmeza e porcentagem de vermelho maior que a média da população, além de textura não fundente, precocidade, relação entre sólidos solúveis e acidez titulável maior que 25 e relação diâmetro polar/diâmetro sutural (DP/DS) próximo a 1,0.

10 Ler mais

Seleção de progênies de café arábica com resistência à ferrugem alaranjada.

Seleção de progênies de café arábica com resistência à ferrugem alaranjada.

Resumo – O objetivo desse estudo foi selecionar progênies de café produtivas e com resistência à ferrugem em dois locais do Estado do Paraná (Brasil). Os experimentos de campo foram instalados no delineamento experimental em blocos ao acaso nos município de Itaguajé e Congonhinhas. Foram avaliadas as características produção, vigor vegetativo e resistência à ferrugem em nove progênies de café arábica e em três cultivares padrões. Vários genótipos derivados do “Sarchimor” e do “Catucaí” apresentaram plantas suscetíveis. Três cafeeiros do germoplasma Sarchimor e uma progênie “F 6 de Catuaí x (Catuaí x cafeeiro da série BA-10)” foram selecionados para avanço de geração e têm potencial para se tornarem novas cultivares, pois apresentaram produção maior que ‘IAPAR 59’ e ‘Tupi IAC 1669-33’ e muitas plantas apresentaram resistência completa à ferrugem.
Mostrar mais

6 Ler mais

Eficiência na seleção de progênies de cafeeiro avaliadas em Minas Gerais.

Eficiência na seleção de progênies de cafeeiro avaliadas em Minas Gerais.

A estimativa do coeficiente de herdabilidade é influen- ciada pela precisão experimental e magnitude da variância de progênies. No presente trabalho, considera-se que as baixas magnitudes dos coeficientes de herdabilidade ocor- reram em função da predominância da variância da inte- ração em detrimento da variância de progênies. Esse fato pode ser verificado com as estimativas dos coeficientes de variação ambiental das análises de variâncias conjuntas que oscilaram entre 11,35 e 17,23 indicando boa preci- são experimental, principalmente considerando trabalhos com a cultura do café em campo (Bonomo et al., 2004; Carvalho et al., 2008).
Mostrar mais

7 Ler mais

Caracterização de frutos e seleção de progênies de cagaiteiras (Eugenia dysenterica DC.)

Caracterização de frutos e seleção de progênies de cagaiteiras (Eugenia dysenterica DC.)

As características físicas e químicas dos frutos foram correlacionadas, sendo possível verificar que a variável massa do fruto + semente (MFS) apresentou alta correlação positiva e significativa a 1% de probabilidade com as variáveis: diâmetro longitudinal (DL), diâmetro transversal (DT) e massa da polpa+casca (MPC), indicando que é possível, por exemplo, obter frutos mais pesados através da seleção de frutos mais arredondados e globosos, ou, ainda, que contenham maior massa de sementes e massa de polpa + casca. A massa dos frutos + sementes (MFS) apresentou maior correlação com o diâmetro transversal (DT) do que com o diâmetro longitudinal (DL). Essas correlações são importantes, pois indicam que a seleção de plantas com frutos com maior massa poderá ser feita a partir da medição do diâmetro dos frutos ainda no campo, sem necessidade de pesá-los (Tabela 2).
Mostrar mais

10 Ler mais

Seleção de progênies de nabo-forrageiro para germinação sob altas temperaturas.

Seleção de progênies de nabo-forrageiro para germinação sob altas temperaturas.

os coefi cientes de variação genética e experimental tende ou é maior que 1,0, a variação genética supera a ambiental VENCOVSKY & BARRIGA (1992). Por esse princípio, a seleção, quando é praticada no primeiro ano, maximiza o ganho genético, que vai diminuindo a partir dos anos subsequentes. O maior valor da relação CVg/CVe (1,63) foi observado para emergência em campo, em condições de altas temperaturas (na primavera), indicando que a seleção, em termos de ganhos genéticos imediatos, é mais favorável, embora valores bastante promissores tenham sido observados para germinação (1,51), vigor, avaliado pelo teste de envelhecimento acelerado (1,59) e desempenho germinativo à altas temperaturas de 25-40°C na primeira contagem (1,21), e germinação (1,13).
Mostrar mais

6 Ler mais

Avaliação e seleção de progênies de cupuaçuzeiro (Theobroma grandiflorum), em Belém, Pará.

Avaliação e seleção de progênies de cupuaçuzeiro (Theobroma grandiflorum), em Belém, Pará.

permitiu o ajuste para os gradientes ambientais de blocos e também a recuperação de informação gené- tica interblocos incompletos, propiciando efi ciente estimação de parâmetros e seleção. Os efeitos de blocos foram considerados como aleatórios, visando a propiciar a recuperação da informação genética interblocos. Dessa forma, os parâmetros genéticos foram estimados via REML, e os valores genotípi- cos ou médias genotípicas ajustadas de progênies, via BLUP. Da mesma forma, os valores genéticos aditivos e genotípicos individuais foram estimados pelo procedimento BLUP, por meio do software Selegen-Reml/Blup (Resende, 2002). Utilizou-se o seguinte modelo estatístico para a avaliação genética (Dias & Resende, 2001; Resende, 2002):
Mostrar mais

9 Ler mais

Eficiência relativa de métodos de seleção de progênies endogâmicas de milho-pipoca

Eficiência relativa de métodos de seleção de progênies endogâmicas de milho-pipoca

Posteriormente, novos procedimentos para o uso do ‘topcross’ foram sugeridos, como os métodos de seleção recorrente (Jenkins, 1940; Hull, 1945; Comstock et al., 1949; Lonnquist, 1949), que são amplamente utilizados no melhoramento de populações de milho. Na seleção para capacidade geral de combinação, uma população de base genética ampla é usada como testadora, podendo ser uma população parental ou variedade de polinização aberta. Em todas as situações, os genótipos são testados com uma amostra representativa de genótipos do testador, isto é, cada planta da população-base é cruzada com uma amostra de gametas do testador. Portanto, cada ‘topcross’ é um tipo de família de meios-irmãos.
Mostrar mais

85 Ler mais

Seleção de progênies de eucalipto pelo índice Z por MQM e Blup.

Seleção de progênies de eucalipto pelo índice Z por MQM e Blup.

A estimativa da correlação genética entre os caracteres  AE e RD foi alta e positiva (Tabela 2). Pode‑se inferir  que pelo menos uma parte dos genes envolvidos no controle  dos  caracteres  AE  e  RD  é  a  mesma,  e  que  eles são pleiotrópicos ou ligados (Falconer & Mackay,  1996).  Esses  genes  estão  atuando  na  mesma  direção,  o que é desejável de acordo com os melhoristas. Essa  condição  é  muito  favorável  à  seleção  simultânea  dos  caracteres. As estimativas da correlação entre AE e DB,  e também entre os caracteres DB e RD, foram negativas.  Nessas condições, os efeitos dos genes pleiotrópicos ou  ligados, envolvidos no controle dos caracteres, atuam em direções opostas. As correlações com IMA foram todas  positivas, e uma delas praticamente nula. Em princípio,  esse resultado permite inferir que a seleção quanto ao volume de madeira, realizada no passado, não deve ter  tido  maior  influência  na  expressão  dos  caracteres  associados à qualidade da madeira.
Mostrar mais

7 Ler mais

DISSERTAÇÃO_Implicações da modelagem estatística na seleção de progênies de cafeeiro

DISSERTAÇÃO_Implicações da modelagem estatística na seleção de progênies de cafeeiro

Para se obter ganhos em produtividade é necessário que as progênies selecionadas sejam realmente superiores geneticamente. Para se alcançar tal objetivo, os requisitos indispensáveis se constituem numa fenotipagem fidedigna, mediante uma experimentação adequada e a subsequente exploração minuciosa dos dados experimentais por meio da adoção de métodos estatísticos acurados. Os dados de produção de grãos do cafeeiro são oriundos de colheitas anuais, que são medições repetidas nas mesmas parcelas experimentais, gerando dados longitudinais no tempo. A característica principal nesse tipo de análise é a covariância existente nos fatores aleatórios do modelo estatístico. Fato que nem sempre é levado em conta corretamente pelos modelos utilizados. Objetivou-se neste trabalho avaliar diferentes estruturas de matrizes de covariância na modelagem do comportamento produtivo de progênies de cafeeiro e suas implicações na seleção e verificar a influência do modo como se consideram os dados ao analisá-los. Foram analisadas 21 progênies S 0:1 de Coffea arabica durante oito colheitas. Como estratégias de agrupamento de dados analisaram-se as colheitas anuais, em biênios, focando somente colheitas altas e também os anos de baixa produção. Modelou-se, para cada situação, a matriz de covariância referente ao resíduo (R) e à interação progênies com colheitas (PC). Detectaram- se, por meio de BIC, abordagens mais condizentes com o caráter. As consequencias observadas foram a alteração na estimativa de parâmetros populacionais, no ordenamento das progênies e também no índice de coincidência ao se selecionar as melhores. Portanto, diferentes estruturas das matrizes de covariância devem ser analisadas em todas as situações, quando forem requisitadas pelos dados. As produções não devem ser analisadas em biênios e sim por meio de suas colheitas anuais ou, caso necessário, apenas pelos anos de alta produção. A não observância desses fatores pode induzir à recombinação de progênies tidas como superiores quando na verdade não o são. O resultado desse processo no ganho realizado com a seleção não é desejável no melhoramento de qualquer espécie vegetal.
Mostrar mais

97 Ler mais

METODOLOGIAS BIOMÉTRICAS PARA SELEÇÃO DE PROGÊNIES NO MELHORAMENTO GENÉTICO DO CAFEEIRO

METODOLOGIAS BIOMÉTRICAS PARA SELEÇÃO DE PROGÊNIES NO MELHORAMENTO GENÉTICO DO CAFEEIRO

coeficiente de variação residual, pois esta apresenta apenas um valor para análise e mostrou-se correlacionada com a produção. Considerando o desbalanceamento dos dados, os componentes de variância foram adequadamente estimados pelos processos da ANOVA, REML e ML. Além disso, um processo de estimação por meio da ANOVA aproximada também se mostrou adequado. A seleção combinada contemplou indivíduos de poucas progênies, o que pode causar estreitamento da base genética da população selecionada. A seleção entre e dentro, embora não tenha possibilitado selecionar alguns genótipos de alta produção, pertencentes a progênies intermediárias, mostrou-se mais balanceada que a seleção combinada. Porém, considera para seleção dentro de progênies apenas o valor fenotípico do indivíduo. A seleção baseada na estatística P i permitiu
Mostrar mais

130 Ler mais

DISSERTAÇÃO_Estratégias para seleção de progênies em soja

DISSERTAÇÃO_Estratégias para seleção de progênies em soja

Em um estudo de simulação, observou-se que ao considerar dados de mais de uma geração ocorreu uma redução no viés dos componentes de variância de genótipos e das interações genótipos x locais e genótipos x anos, melhorando as estimativas obtidas. Entretanto ao avaliar dados reais de produtividade de ensaios de VCU de colza e de trigo não foram observadas grandes diferenças entre as estimativas obtidas a partir de um conjunto maior de dados. Os autores destacam que este fato ocorreu, pois, o critério de seleção certamente não foi somente a produtividade, mais também se levou em conta outras características como resistência a doenças, qualidade do produto final, dentre outros, resultando em estimativas semelhantes, porém mais acuradas, ao considerar dados de apenas um ano ou de vários anos (PIEPHO; MOHRING, 2006).
Mostrar mais

112 Ler mais

Show all 5471 documents...