Serviço público - administração

Top PDF Serviço público - administração:

Concretização dos princípios constitucionais da administração pública no exercício do serviço público

Concretização dos princípios constitucionais da administração pública no exercício do serviço público

[...] a amostra é bem expressiva de que a Constituição brasileira acolhe a categoria de serviço público, e de que inspira a atu- ação do Poder Público também na idéia de prestação de um sistema de serviços. Trata-se de atividades de titularidade do Poder Público, que não se desnaturam quando sua execução é delegada a particu- lares, pois a Constituição fixa um vínculo orgânico com a Administração, ao dispor, no caput do art. 175, que incumbe ao Poder Público a prestação de serviços públicos, diretamente ou sob regime de concessão ou permissão. A Constituição não trata, porém, todos os serviços de maneira uni- forme. Os objetivos visados são diferentes; a competência para prestação, bem como as formas de organização e de gestão são distintas; a natureza jurídica da remunera- ção paga pelos usuários de serviços públi- cos prestados uti singuli varia; a aplicação dos princípios de direito público especial- mente reportados aos serviços com dife- rente intensidade; há submissão, em graus variáveis, a um regime de direito público e, em algumas situações, ao direto priva- do. Não há, enfim, um tratamento jurídico uniforme em relação a todos eles. Existem regras constitucionais específicas acerca de questões peculiares (GROTTI, 2003, p. 89).
Mostrar mais

14 Ler mais

A educação a distância no processo de formação continuada da administração pública: as contribuições da Revista do Serviço Público

A educação a distância no processo de formação continuada da administração pública: as contribuições da Revista do Serviço Público

No ano em que a Enap comemora 30 anos, nada mais oportuno que apresentar as contribuições da Revista do Serviço Público (RSP) para a discussão sobre a profissionalização dos serviços públicos. Nesse sentido, o objetivo deste artigo é refletir sobre os modos pelos quais a educação a distância, enquanto estratégia de formação continuada capaz de propiciar novas dinâmicas de ensino e aprendizagem, tem sido tematizada e problematizada nos contornos do periódico nacional mais longevo na área de administração pública. O conjunto dos 575 textos publicados na RSP, desde 1989 até os dias atuais, contempla artigos, ensaios, entrevistas, reportagens e resenhas que expressam, direta ou indiretamente, múltiplas perspectivas a respeito dos desafios da formação continuada. Entre eles, a educação a distância (EAD) revela-se como tendência irreversível no contexto da denominada sociedade da informação, uma vez que as potencialidades das tecnologias digitais da informação e comunicação (TDIC) apontam para o rompimento das barreiras espaço-temporais, bem como para a emergência do paradigma da interatividade, que impõe a superação do modelo tradicional de formação profissional.
Mostrar mais

32 Ler mais

A PRESTAÇÃO DO SERVIÇO PÚBLICO DE SAÚDE E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA GERENCIAL  Aline Trindade do Nascimento

A PRESTAÇÃO DO SERVIÇO PÚBLICO DE SAÚDE E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA GERENCIAL Aline Trindade do Nascimento

a curto prazo, facilitar o ajuste fiscal, particularmente nos estados e municípios, onde existe um claro problema de excesso de quadros; a médio prazo, tornar mais eficiente e moderna a administração pública, voltando a para o atendimento aos cidadãos. O ajuste fiscal será realizado principalmente através de: a) exoneração de funcionários por excesso de quadros; b) definição clara de teto remuneratório para os servidores; e c) através da modificação do sistema de aposentadorias, aumentando-se o tempo de serviço exigido, a idade mínima para aposentadoria, exigindo-se tempo mínimo de exercício no serviço público e tornando o valor da aposentadoria proporcional à contribuição. As três medidas exigirão mudança constitucional. [...] a proposta não é a de continuar no processo cíclico que caracterizou a administração pública brasileira, alternando períodos de centralização e de descentralização, mas a de, ao mesmo tempo, fortalecer a competência administrativa do centro e a autonomia das agências executivas e das organizações sociais. O elo [...] entre os dois
Mostrar mais

20 Ler mais

Possibilidades epistemológicas para a ampliação da Teoria da Administração Pública: uma análise a partir do conceito do Novo Serviço Público.

Possibilidades epistemológicas para a ampliação da Teoria da Administração Pública: uma análise a partir do conceito do Novo Serviço Público.

Este artigo apresenta as bases epistemológicas que sustentam o modelo do Novo Serviço Público proposto por Denhardt e analisa como elas podem contribuir para a ampliação da Teoria da Administração Pública. Como contribuições, sugere-se que é preciso considerar quais são os mecanismos institucionais que a Administração Pública deve viabilizar que o indivíduo possa se expressar em relação àquilo tem, precisa ou deseja; que a crítica, aos critérios de eficiência e eficácia como os únicos utilizados para suportar determinados modelos de Administração Pública, possibilita reconhecer que essa age sobre um conjunto de interesses difusos, legítimos e, muitas vezes, divergentes e que critérios como equidade ou justiça, por exemplo, parecem mais pertinentes para lhe dar suporte; que a Administração Pública precisa ampliar suas bases de participação, facilitando a articulação dos múltiplos interesses da sociedade, por meio de redes de governança que definiriam como as decisões seriam tomadas, e como os grupos poderiam interagir na formulação dos propósitos públicos e na implantação das políticas públicas; que o grande desafio envolve a redefinição da visão e do papel do próprio Estado, que seria entendido como uma associação que se ocuparia da articulação e da governança das redes de formulação das políticas públicas e da mobilização dos recursos necessários ao alcance desses fins.
Mostrar mais

13 Ler mais

As funções da administração de pessoal no serviço público

As funções da administração de pessoal no serviço público

elemento básico de qualquer pro- grama sistemático de pessoal. Oferece ainda a especificação de classes 1lumerosos elementos que podem ser utilizados pelo órgão de re[r]

55 Ler mais

Administração de cargos e salários para os empregados do sindicato dos trabalhadores do serviço público federal no Estado do Rio de Janeiro

Administração de cargos e salários para os empregados do sindicato dos trabalhadores do serviço público federal no Estado do Rio de Janeiro

único Plano de Cargos. Cargo: é um conjunto de tarefas de natureza e requisitos iguais, atribuídas e relacionadas com as atividades fmalistas do SINTRASEF. Nível: é a divisão[r]

159 Ler mais

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DE CARÁTER DEMOCRÁTICO E PARTICIPATIVO NO ESTADO DE DIREITO NO BRASIL: O NOVO SERVIÇO PÚBLICO FACE A CONSTITUIÇÃO DE 1988

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DE CARÁTER DEMOCRÁTICO E PARTICIPATIVO NO ESTADO DE DIREITO NO BRASIL: O NOVO SERVIÇO PÚBLICO FACE A CONSTITUIÇÃO DE 1988

Conclui-se que o Estado Democrático de Direito tem a responsabilidade de cumprir a lei e de assegurar os direitos e garantias fundamentais, a partir do momento que os consagra como ‘valores primordiais’, o Estado torna-se o maior responsável pela efetivação desses direitos. Portanto, não basta somente existir leis, é preciso ordenações estatais que se direcionem para concretização das necessidades sociais. Observa-se que não é suficiente que os direitos e garantias fundamentais estejam elencados nos mandamentos legais para modificar um Estado em Estado Democrático de Direito, mas sim atuar de maneira organizada e coordenadora dos cidadãos para exigir a concretização desses direitos aos Poderes, Executivo, Legislativo e Judiciário. Percebe-se a dicotomia que existe entre o direito nos textos e o direito na prática da sociedade brasileira, pois ainda está cercada pelos anéis burocráticos e segmentos tecnocráticos, frações das classes dominantes reproduzindo estruturas sociais discriminatórias. Isto se reflete na sociedade como um todo, em diversas áreas como no Direito e na Administração.
Mostrar mais

29 Ler mais

Estudo de custos no serviço público

Estudo de custos no serviço público

Um caso específico é o consumo de utilities, água, energia elétrica e telefonia na Administração Pública, pois é certo que quase toda a estrutura administrativa se vale desses serviços e, notadamente, a ausência de um controle formal pode dar vez a certa condescendência no consumo, pois ainda que se admita a existência de alguma gestão, parece ser mais provável que os gestores estarão mais atentos a esse tipo de despesa à medida que não só seu consumo seja divulgado, mas também sua posição num possível ranking. A preocupação em posicionar-se dentro de um padrão aceitável ensejará uma competição salutar, como se estabelecerá um permanente monitoramento recíproco, no sentido de se manter ou aprimorar determinados gastos.
Mostrar mais

20 Ler mais

Monografias da “ Revista do Serviço Público”

Monografias da “ Revista do Serviço Público”

Na prática, tem-se confundido o conceito de ensino com o de forma­ ção. Essa confusão vem evidenciada na maioria dos programas ministrados, até 1969, pelos órgãos federais e es­ taduais, incumbidos de aperfeiçoamen­ to dos servidores. Geralmente, a es­ ses programas, falta-lhes base no es­ tudo e na análise das funções a que se destinam, ficando assim frustrados na tarefa de prestar uma efetiva ajuda a quantos deles participam, seja no interesse da administração, seja por interesse pessoal, a fim de cumprirem melhor as suas funções.
Mostrar mais

38 Ler mais

Custos no serviço público

Custos no serviço público

A melhoria do desempenho da administração pública é uma necessidade que vem sendo evidenciada nesta década. Primeiro, porque o padrão da inserção do Brasil na economia mundial requer melhor desempenho do setor público, dado o caráter sistêmico da competitividade. Segundo, porque a crise fiscal do Estado exige que o governo faça mais com menos recursos. Daí a prioridade para a qualidade do gasto público. A proposta apresentada é que o governo desenvolva e implante sistemas de custos baseados em ativi- dade (ABC), pois estes apresentam a flexibilidade necessária para o setor de serviços e são ferramentas úteis nos processos de reestruturação e de melhoria da gestão. Os sistemas ABC são superiores aos métodos de custeio tradicionais, pois: 1) reduzem as distorções do rateio dos custos indiretos e fixos; 2) não apenas apuram custos, mas também mostram como e onde se formam os custos, favorecendo uma mudança efetiva de atitude dos gestores.
Mostrar mais

27 Ler mais

O princípio da eficiência administrativa na regulação da prestação do serviço de voz sobre internet - VoIP

O princípio da eficiência administrativa na regulação da prestação do serviço de voz sobre internet - VoIP

As primeiras atitudes que lutaram pela profissionalização da burocracia brasileira foram datadas da década de 1930, na Era Vargas. Todavia, no lugar de um sistema meritocrático - para toda a instrumentalização estatal e de objetos democráticos de controle da burocracia - foi instaurado um sistema misto, que chegavam a se chocar às vezes, são eles: o clientelismo, os arranjos de corporativismo estatal e o isolamento dos setores burocráticos em relação aos conflitos políticos. Existiu um início de meritocracia, com o surgimento do Departamento de Administração do Serviço Público - DASP, responsável pela conciliação das relações conflituosas das várias forças políticas existentes, da mesma forma que se tenta progredir na modernização do país. Nessa conjuntura, a responsabilização da Administração Pública perante a população era pouco significativa. 145
Mostrar mais

170 Ler mais

Apresentação: Três Décadas de Enap e de Escolas de Governo

Apresentação: Três Décadas de Enap e de Escolas de Governo

Com 82 anos de história, completados em 2019, a RSP é um patrimônio da comunidade acadêmica de Administração Pública e dos quadros técnicos do funcionalismo público brasileiro, uma vez que o seu acervo é per se um memorial da gestão pública nacional no século 20. Como o periódico mais longevo sobre gestão governamental e políticas públicas no país, a revista manteve, neste limiar do século 21, a tradição de publicar textos de professores-pesquisadores e de practitioners, justapondo teoria e prática em prol do aperfeiçoamento do serviço público. Na classificação do Qualis/Capes (2013-2016), a RSP obteve a classificação B1 na área de avaliação de Ciência Política e Relações Internacionais e a classificação B2 na área de avaliação de Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo, configurando-se, assim, como uma das publicações com status de ‘produção qualificada’ no domínio do Campo de Públicas. 3
Mostrar mais

9 Ler mais

Uma nova gestão pública para a América Latina

Uma nova gestão pública para a América Latina

Nos países onde vem sendo realizada, a reforma gerencial pressu- põe, completa e modifica a primeira grande reforma do Estado moderno, a reforma burocrático-weberiana, que instalou um serviço público profis- sional e meritocrático, condição essencial para que a administração públi- ca gerencial substitua a administração pública burocrática. E neste ponto encontram-se a especificidade e o desafio da América Latina: nenhum país da região completou a construção do modelo burocrático-weberiano nos moldes das nações desenvolvidas, apesar de ter ocorrido a implanta- ção de importantes núcleos de excelência e de regras de mérito no servi- ço público em vários casos latino-americanos. Esses espaços de administração pública burocrática conviveram com a persistência do patrimonialismo em vários setores e com o preenchimento dos cargos do alto escalão por meio de práticas clientelistas, aspecto que por muitas vezes inviabilizou a profissionalização da alta burocracia. Por essa razão, fazer a reforma gerencial do Estado na América Latina é um desafio bem maior do que realizá-la na Europa ou nos EUA.
Mostrar mais

24 Ler mais

O drama de ser dois: um sociólogo engravatado.

O drama de ser dois: um sociólogo engravatado.

O cargo de técnico de administração foi criado em 12 de abril de 1940, por- tanto, três anos antes do ingresso de Guerreiro no Departamento, através do Decreto-Lei n. 2.136 que no seu Art. 2º dizia: “Os ocupantes dos cargos dessa carreira terão exercício no Departamento Administrativo do Serviço Público, ca- bendo-lhes o estudo das questões de administração do serviço público civil” (BRA- SIL, 1940a, p. 34). A criação da carreira de técnico de administração estava asso- ciada à preocupação do governo Vargas com a modernização da burocracia públi- ca brasileira. Tal preocupação é divulgada no início de 1930, quando Getulio, dis- cursando no Rio de Janeiro na Esplanada do Castelo, expõe a plataforma eleitoral da Aliança Liberal e comenta o “problema do funcionalismo”; plataforma que sinte- tizava “as idéias centrais, sem dúvida muito avançadas para a época, que se explicitariam mais tarde como a busca da economia e eficiência no serviço público, através da profissionalização e dignificação da função pública” (WAHRLICH, 1983, p. 3). Neste mesmo ano de 1930, quando assume a chefia do Governo Provisório, em 3 de novembro, no seu discurso de posse, o tema reforma administrativa volta a ser enfatizado através das seguintes palavras:
Mostrar mais

18 Ler mais

A GESTÃO DE PESSOAS NO SERVIÇO PÚBLICO

A GESTÃO DE PESSOAS NO SERVIÇO PÚBLICO

Com a necessidade de maior profissionalização dos servidores públicos, e com as novas práticas de gestão da administração pública em todas as esferas de poder, as escolas de governo ganharam grande importância, pois, ao desempenharem o papel de oferecer aos servidores ações pedagógicas que modificaram sua atuação no ambiente de trabalho, possibilitou que esses profissionais tenham uma visão mais ampla e clara perante a sociedade. Escolas de governo têm a responsabilidade de estimular, permanentemente, a disseminação do conhecimento em gestão pública, bem como o desenvolvimento de competências profissionais dos que compõem o Estado (FERRAREZI; TOMACHESKI, 2010).
Mostrar mais

27 Ler mais

Um Episódio para a História do Serviço Público

Um Episódio para a História do Serviço Público

rem convenientemente suas funções” . 3 Além disso, graças à relativa autono- n>ia da administração local, prevale­ ceu o sistema de eleições, pelo me­ nos para os cargos públicos mais im- Portantes. Nem por isso, no entanto, f°i menos corrupta a administração depois da Independência. O que hoje Parece fora de dúvida é que, se esse Método não criou, pelo menos favore­ ceu a convicção de que os eleitos 6ram proprietários dos cargos. E foi essa crença, inegavelmente, que con- duziu à implantação do spoil system, 'ntroduzido no inicio da administração Jackson, em 1829.
Mostrar mais

12 Ler mais

SERVIÇO PÚBLICO E DIREITOS HUMANOS

SERVIÇO PÚBLICO E DIREITOS HUMANOS

Na doutrina colombiana, Sergio Roberto Matias Camargo visualiza serviço público como atividade organizada tendente a resolver as necessidades de interesse geral, coletivas ou públicas da população, de forma regular, contínua e obrigatória, pelo regime de direito público, com participação da Administração Pública na prestação direta, regulação e controle. Acrescenta que “losservicios públicos sonaquellasactividades que satisfacennecesidadescolectivas, generalmenteesenciales, que deben ser ofrecidosen forma universal, obrigatoria, continua y en condiciones de igualdad y calidad, a toda lacomunidad” (MATÍAS CAMARGO, 2014, p. 318).
Mostrar mais

20 Ler mais

Por uma nova interpretação das mudanças de paradigma na administração pública.

Por uma nova interpretação das mudanças de paradigma na administração pública.

Um breve exame na recente literatura da administração pública norte-americana (WITHAKER, 1980; BERNIER, BOUCHARD e LÉVESQUE, 2003; DENHARDT e DENHARDT, 2003; DENHARDT, 2011) e europeia (DURAN e THOENIG, 1996; ENJOLRAS, 2008) permite afirmar que os modelos apontados anteriormente não abordam toda a produção intelectual do campo da administração pública nas últimas décadas. A proposta do Novo Serviço Público (NSP), como iremos denominar o conjunto dessas abordagens, surge como um contraponto às correntes Estadocêntrica e da Nova Administração Pública. Como os demais modelos, o NSP consiste de diferentes abordagens teóricas que trazem à tona novos princípios normativos e descritivos para o campo. Segundo Denhardt e Denhardt (2003), o NSP constitui um novo modelo de gestão que tem por base as teorias democráticas e da cidadania (com ênfase na construção do interesse público para além da soma dos interesses individuais); os modelos de comunidade e da sociedade civil (que ressaltam a importância do poder local); além do humanismo organizacional e da teoria do discurso (que dão importância ao diálogo e à mediação entre diferentes agentes que atuam na esfera pública).
Mostrar mais

19 Ler mais

Funcionários públicos, Estado e saúde no Brasil.

Funcionários públicos, Estado e saúde no Brasil.

Mendonça refere-se ao período de 1938-45 como o período da mais ampla influência do Departamento Administrativo do Serviço Público (DASP) na administração pública no Brasil, baseado na[r]

26 Ler mais

Avanços desiguais e intenções indefinidas: A reforma do Estado do México e a estratégia de gerenciamento

Avanços desiguais e intenções indefinidas: A reforma do Estado do México e a estratégia de gerenciamento

profissional e confiável, pode prejudicar o controle político sobre os re- cursos, instituições e pessoas que os grupos no poder costumavam ter. Grupos políticos têm um elevado grau de controle sobre o modo como a administração pública é conduzida. O presidente ainda possui grande po- der sobre os recursos públicos; pode nomear, readmitir ou demitir servi- dores sem nenhuma explicação; e pode freqüentemente ter acesso a re- cursos monetários sobre os quais ninguém mais tem controle. Ministros podem, livremente, definir sua equipe juntamente com seu secretariado. Servidores públicos são responsáveis apenas perante seus chefes adminis- trativos ou políticos, e não possuem clara obrigação de informar ao público ou a grupos sociais informais sobre os impactos sociais e políticos dos programas governamentais. Em outras palavras, instituições da adminis- tração pública são um fator-chave para a continuação do atual “modus operandi” da política. Um sistema de serviço público reduziria drastica- mente o poder do Executivo para mover, remover, gratificar, punir e manter alianças de grupos políticos que vêem o serviço público como um meio de fortalecimento político e econômico. Um sistema de accountability, em todos os níveis, reduziria drasticamente a arbitrariedade sobre as finan- ças públicas, que são usadas para dar a diferentes programas políticos (legítimos ou não) possibilidades de serem sustentados através de canais estatais, utilizando-se de recursos públicos. Além disso, permitiria à socie- dade, imprensa, grupos políticos e ONGs obterem informação detalhada sobre o uso do dinheiro, recursos e o impacto das políticas públicas. A manutenção de forte controle sobre a informação tem permitido o uso da máquina pública como instrumento para atividade política de diferentes grupos e coalizações. Dadas estas condições, pode ser plausível dizer que uma reforma administrativa que aja sobre essas questões tem pouca probabilidade de ser implantada num curto período de tempo no México. Entre as reformas administrativas propostas, há uma estratégia que poderia ser implantada sem muito afetar a estrutura política embutida na administração pública do México: a estratégia gerencial. Com isso, quere- mos dizer uma estratégia que dá ênfase à implementação de melhores técnicas para transformar burocracia em paradigma pós-burocrático (B ARZELAY , 1992) (O SBORNE e G AEBLER , 1992). Esta estratégia, baseada na
Mostrar mais

17 Ler mais

Show all 10000 documents...