Setor de leite e derivados

Top PDF Setor de leite e derivados:

REDE  COLABORATIVA  DE  PESQUISA  DO  SETOR  DE LEITE  E  DERIVADOS  EM  MINAS  GERAIS

REDE COLABORATIVA DE PESQUISA DO SETOR DE LEITE E DERIVADOS EM MINAS GERAIS

ultrapassa os limites do estado de Minas Gerais, inclusive do País. A principal justificativa para essa realidade seria a incoerência de tentar impor fronteiras geográficas para medir a geração de pesquisas. As parcerias entre entidades e pesquisadores ultrapassam as fronteiras entre estados e países, fato desejável para a ampliação dos recursos necessários (financeiros e infraestrutura) e também do capital intelectual envolvido na geração de conhecimento científico. Considerando, em conjunto, as duas redes de pesquisa apresentadas e discutidas no presente trabalho, questionou-se os entrevistados sobre as dificuldades atuais para a realização de pesquisas no setor de leite e derivados e foram indicadas as seguintes: falta de recursos financeiros e reduzida oferta destes por parte das empresas, falta de editais específicos dos órgãos de fomento, limitação de capital humano, acúmulo de tarefas dos professores/pesquisadores e infraestrutura insuficiente de algumas entidades, entre outras.
Mostrar mais

17 Ler mais

DISSERTAÇÃO_Rede colaborativa de pesquisa do setor de leite e derivados em Minas Gerais

DISSERTAÇÃO_Rede colaborativa de pesquisa do setor de leite e derivados em Minas Gerais

O objetivo geral do presente estudo foi descrever a estrutura da rede colaborativa de pesquisa do setor de leite e derivados em Minas Gerais. Quanto à metodologia, trata-se de uma pesquisa descritiva, em parte quantitativa e qualitativa. Na parte quantitativa, foram elaborados dois sociogramas com base nas co-autorias em publicações científicas em periódicos e anais de eventos classificados no Qualis da CAPES no período entre 2003 a 2008: o primeiro sociograma relativo à rede de pesquisa do setor de produção primária do leite (antes da porteira) e, o segundo, relativo a rede de pesquisas do setor de tecnologia e processamento do leite (depois da porteira). Para a elaboração dos sociogramas foi utilizado o PAJEK (software livre). Quanto à parte qualitativa, os dados foram coletados por meio de pesquisa documental e, num segundo momento, foram feitas 20 entrevistas semi-estruturadas com pesquisadores das entidades mineiras ligadas ao setor de leite e derivados. Como base nos resultados foi possível concluir que as entidades mais centrais da rede de produção de leite (antes da porteira) foram: UFV, CNPGL-EMBRAPA, EMBRAPA, UNESP, UFMG, USP, APTA, UNIPAC, UFRPE, UFLA, UFPI, UFSM, UFRGS, APCBRH, UEMS, PUC, UFRA, UFRJ, UESB e UNIP. Já, na rede de tecnologia e processamento do leite (depois da porteira), as entidades mais centrais foram: UFV, UESB, USP, UNESP, ILCT-EPAMIG, CNPGL- EMBRAPA, UNICAMP, CEFET-Rio Pomba, UFLA, UFBA, EMBRAPA, UFF, UFJF, UFG, UEL, UFMG, LANAGRO, FTC, UFES e EMATER. Finalmente, conclui-se que existem três percepções diferentes por parte dos agentes: a primeira, refere-se a entidade vista como “independente”, no sentido de não precisar das outras para realizar pesquisas; a segunda, os agentes vêem a entidade como “carente de recursos”, fator motivador para realização de parcerias; finalmente, a terceira percepção, que a entidade estaria “aprisionando” o pesquisador no sentido de impor limitações para que se ausente para a realização de pesquisas em parceria.
Mostrar mais

125 Ler mais

Gestão Estratégica de Custos na Cadeia de Valor do Leite e Derivados

Gestão Estratégica de Custos na Cadeia de Valor do Leite e Derivados

Diante do exposto, primeiramente faz-se uma classificação de custos para verificar quais os fatores que variam em função do volume de produção, que explicam o comportamento dos custos. Isto significa dizer que os custos se dividem em: custos fixos e variáveis, sendo que os primeiros não variam em função do volume de produção e os segundos variam. O primeiro grupo engloba todos os elementos que dão suporte à produção e, se estende a todos os produtos de determinada fábrica, tais como, aluguel do imóvel, energia elétrica do setor de produção, entre outros. Os custos variáveis abrangem todos os fatores inerentes à transformação do produto, tais como: mão-de-obra-direta, matéria prima, entre outros.
Mostrar mais

13 Ler mais

Evolução dos preços do leite e derivados no mercado brasileiro e mundial

Evolução dos preços do leite e derivados no mercado brasileiro e mundial

A comercialização de lácteos no Brasil está voltada essencialmente para o nicho doméstico, com alguma inserção mais recente no mercado externo. A produção interna vem apresentando um crescimento contínuo e acima do crescimento econômico, o que implica em riscos de excesso de oferta. No âmbito do mercado externo, o Brasil possui boas perspectivas de se tornar um grande exportador de lácteos devido a sua competitividade. Sem dúvida, este é um enorme desafio da pecuária leiteira nos dias atuais. Nesse sentido, a política comercial brasileira precisa caminhar de forma mais coordenada, com foco e em sintonia com os interesses do setor produtivo, acompanhando as transformações e criando alternativas de crescimento produtivo e de qualificação numa escala de produção das unidades agrícolas (PAMELA, 2011).
Mostrar mais

41 Ler mais

Logística reversa de pós-venda para alimentos derivados de carne e leite : análise dos retornos de distribuição

Logística reversa de pós-venda para alimentos derivados de carne e leite : análise dos retornos de distribuição

Uma classificação da logística reversa se refere aos canais reversos do tipo ciclo fechado ou ciclo aberto. No primeiro caso, os bens são retornados ao setor de origem, como no caso das latas de alumínio. As embalagens pós-consumo, após o retorno no canal reverso, integram novamente a produção de novas latas de alumínio para o mesmo setor industrial que é o de bebidas. Por outro lado, no canal reverso de ciclo aberto os bens coletados se dirigem a outros setores industriais. Um exemplo é o caso das embalagens PET (PoliTereftalato de Etileno) em fim de vida útil, em que o material não pode ser utilizado novamente como matéria-prima para a fabricação de novas garrafas para produtos alimentícios. Portanto este material pós-consumo é muito utilizado no Brasil para a produção de fibra de poliéster para indústria têxtil que será aplicada na fabricação de fios de costura, forrações, tapetes, carpetes, entre outras. Outra utilização muito freqüente é na a fabricação de cordas e cerdas de vassouras e escovas, ou também na produção de filmes e chapas para boxes de banheiro, termo-formadores, formadores a vácuo, placas de trânsito e sinalização em geral (COMPROMISSO EMPRESARIAL PARA RECICLAGEM, 2008).
Mostrar mais

303 Ler mais

Consumo de leite e derivados entre adultos e idosos no Sul do Brasil: um estudo de base populacional.

Consumo de leite e derivados entre adultos e idosos no Sul do Brasil: um estudo de base populacional.

te, os 404 setores foram listados em ordem cres- cente de renda média do chefe da família e, após, selecionados com probabilidade proporcional ao tamanho. Logo depois do sorteio, iniciou-se um processo de reconhecimento e atualização, já que as planilhas de identificação dos setores censitári- os do IBGE eram provenientes do censo de 2000 e, provavelmente, encontravam-se desatualizadas. Em seguida, em cada setor sorteado, foram amos- trados, em média, 10 domicílios, de forma siste- mática, a fim de minimizar o efeito de delinea- mento amostral. Este processo resultou na inclu- são de 130 setores e 1.512 domicílios no estudo.
Mostrar mais

8 Ler mais

Análise de custos a partir da cadeia do valor do leite e seus derivados na região Seridó do Rio Grande do Norte

Análise de custos a partir da cadeia do valor do leite e seus derivados na região Seridó do Rio Grande do Norte

Para que esses investimentos se traduzam numa economia forte e plenamente sustentável, os produtores, as agroindústrias e os profissionais ligados ao setor devem buscar e adotar novas tecnologias, priorizar a atualização de informações e adotar mecanismos de aprendizagem e de formação profissional e empresarial, sob pena de serem desalojados do ambiente em que estão inseridos ou da respectiva cadeia produtiva. Supõe-se que parte destas incertezas e ameaças pode ser resolvida com o desenvolvimento de um sistema gerencial de planejamento e custos agropecuários, através do qual o produtor ou empresário rural possa gerenciar suas atividades pecuárias (cria, recria, engorda, leite etc.), agrícola (grãos, fruticultura, horticultura etc.), e qualquer outra atividade rural, de forma integrada ou independente. (MARION; SEGATTI, 2006).
Mostrar mais

20 Ler mais

Indicadores de desempenho operacional relacionados ao consumo de água e geração de efluentes em uma fábrica produtora de derivados do leite

Indicadores de desempenho operacional relacionados ao consumo de água e geração de efluentes em uma fábrica produtora de derivados do leite

Conforme afirma Rodrigues et al. (2015), todas as operações oriundas do setor industrial, desde a obtenção de matéria-prima até as sobras resultantes de todo seu processo produtivo, irá refletir no meio ambiente. Para melhorar a imagem e conquistar mais consumidores, muitas empresas têm adotado sistemas de gestão ambiental, proporcionando melhores estratégias e ótimos desempenhos sociais, econômicos e ambientais. Contudo, muitas dessas adesões ocorrem para atender a conformidade legal. É necessário ter responsabilidade social voltada para o desenvolvimento sustentável e, nesse viés, muitas empresas têm buscado criar e gerenciar suas políticas ambientais (KOHL & SELLITTO, 2009).
Mostrar mais

97 Ler mais

Remoção de turbidez de efluente de indústria de leite e derivados por processo de coagulação/floculação usando coagulante natural

Remoção de turbidez de efluente de indústria de leite e derivados por processo de coagulação/floculação usando coagulante natural

O desenvolvimento industrial traz consigo consequências que nem sempre são vantajosas, principalmente quando se analisa as questões ambientais. O aumento do consumo impõe ao setor industrial acelerar sua produção para suprir a demanda crescente por seus produtos, este processo mesmo sendo rentável e importante para o desenvolvimento da economia, traz consigo muitas vezes um descaso no que diz respeito ao cumprimento das normas ambientais referentes ao resíduo gerado.

61 Ler mais

Proposição de um modelo de referência para gestão da qualidade na cadeia de produção de leite e de derivados.

Proposição de um modelo de referência para gestão da qualidade na cadeia de produção de leite e de derivados.

A FIGURA 8.1 representa uma cadeia genérica de produção de leite e derivados na qual estão indicados o fluxo físico dos produtos e o fluxo de informações sobre os requisitos de qualidade do produto e da gestão da qualidade. Como pode ser observado, essa figura é derivada da FIGURA 7.1 com o recorte nos segmentos em que modelo de gestão se limitará. Portanto, não estão incluídos agentes que não têm influência direta sobre a qualidade do leite, que são as indústrias de equipamentos agropecuários e industriais, e as indústrias de insumos agropecuários e matérias-primas para a indústria e de embalagens. Percebe-se a inclusão dos órgãos governamentais, pois apesar de não se tratar de um agente da cadeia, é o órgão que regulamenta o setor com respeito à qualidade do leite e dos produtos lácteos. Também estão incluídos os setores de transporte de leite e do produto final, que apesar de não serem considerados agentes da cadeia, são responsáveis pela preservação da qualidade nas operações de transporte, desde a matéria-prima leite até o produto nos pontos de venda.
Mostrar mais

225 Ler mais

Posicionamento do consumidor frente ao consumo de leite de cabra e seus derivados na cidade de Natal-RN

Posicionamento do consumidor frente ao consumo de leite de cabra e seus derivados na cidade de Natal-RN

A Região Nordeste têm concentrado ao longo da história grande parte do rebanho caprino brasileiro. É uma atividade econômica de grande importância para o sertanejo, já que serve como fonte de renda, subsistência e fator de fixação do homem no interior. Apesar de todo o potencial funcional e nutritivo já reconhecido desse tipo de leite, a caprinocultura leiteira ainda se caracteriza por ser uma atividade desenvolvida de forma empírica e extensiva e com baixos níveis de tecnologia, além de dificuldades no setor produtivo que incluem entraves na comercialização e pequeno número de produtos derivados disponíveis no mercado. A presente pesquisa tem o objetivo de avaliar o posicionamento do consumidor em Natal-RN quanto ao possível consumo do leite de cabra e derivados, tendo em vista a quase inexistência de trabalhos abordando esse aspecto. O trabalho tem caráter exploratório e descritivo, tomando como base as respostas obtidas de 400 indivíduos abordados na capital potiguar através de questionário estruturado composto por 15 questões sobre conhecimento do mercado, conhecimento nutricional, atitude e comportamento. Os resultados apontam para o desconhecimento sobre a qualidade nutricional do leite de cabra por parte dos entrevistados incluídos na pesquisa. Indicam também que os aspectos sensoriais odor e sabor, além da confiabilidade no produto, estão entre os elementos considerados na decisão de não comprar o leite caprino, ao passo que o potencial benefício á saúde é apontado como um dos parâmetros importantes para a aquisição do leite caprino.
Mostrar mais

8 Ler mais

Estruturas de mercado e custos de transação no setor de beneficiamento de leite

Estruturas de mercado e custos de transação no setor de beneficiamento de leite

O laticínio registrado no Serviço de Inspeção Federal-SIF (laticínio C): assim como os demais, a empresa analisada é considerada de pequeno porte e com baixa capacidade de processamento diário de leite. Este estabelecimento industrial, destinado ao processamento de produtos lácteos, realiza transações comerciais com demais estados brasileiros e para tanto, está regulamentado pelo Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal em nível federal. Teve sua fundação no ano de 1992, inicialmente eram produzidos outros tipos de queijos e derivados do leite, no decorrer do tempo a empresa passou por transformações e sua especialidade passou a ser a fabricação de queijos ralados. Entre as estratégias, para o laticínio, segundo o entrevistado, foi a especialização em um setor de maior estabilidade que é o mercado de queijos maturados 2 , redondos. Com esse tipo de produto é possível agregar mais valor ao produto, diferentemente dos queijos quadrados, que são como commodities e precisa-se trabalhar com uma litragem de leite muito alta por dia para poder realizar a produção do queijo como, por exemplo, o mussarela. Atualmente, comercializa para todo o sul do Brasil (RS, SC,
Mostrar mais

108 Ler mais

Identificação e mensuração dos entraves organizacionais: uma analise da gestão estratégica de custos na cadeia produtiva do leite e derivados

Identificação e mensuração dos entraves organizacionais: uma analise da gestão estratégica de custos na cadeia produtiva do leite e derivados

A importância do agronegócio para a movimentação da economia brasileira é notória. Nesse contexto, a bovinocultura do leite vem apresentando perspectivas de crescimento, considerando seu papel relevante na produção e no fornecimento de alimentos significativos para a população. Contudo, observa-se ainda que há entraves para sustentabilidade neste setor enfrentados por seus agentes, aos quais muitos não se adequaram. O objetivo deste artigo é analisar a gestão estratégica de custos na cadeia do leite e derivados, a partir da identificação e mensuração de seus entraves organizacionais. Trata-se de uma pesquisa exploratória, descritiva, quantitativa e qualitativa. Quanto à coleta de dados, é do tipo survey, onde foram aplicados questionários junto aos agentes de insumos, produção, beneficiamento e distribuição, a analise dos dados foi realizado com auxílio do software Statistical Package for the Social Sciences – SPSS, 13.0, por meio da Análise Fatorial. Conclui-se com a percepção de entraves organizacionais que tem forte impacto no controle de custos a inexistência de associativismos entre os participantes, o que poderia proporcionar uma evidente redução de custos na aquisição e despesas para produção.
Mostrar mais

14 Ler mais

Análise de biopolímero derivados da proteína do leite bovino para confecção de aditivo para produção de concreto

Análise de biopolímero derivados da proteína do leite bovino para confecção de aditivo para produção de concreto

A utilização e o desenvolvimento de materiais são cruciais no crescimento sócio-econômico do país, no setor da construção temos que os aditivos químicos para os compostos cimentícios são elementos imprescindíveis para o atual patamar de inovação, entre um dos materiais mais promissores estão os polímeros biodegradáveis e biopolímero. Desta forma, o trabalho objetiva o estudo de um polímero biodegradável com função de aditivo para compostos cimentícios satisfazendo exigências técnicas, ambientais, econômicas e com maior desempenho e sustentabilidade. No estudo realiza-se a análise do emprego de um polímero biodegradável (complexo de proteínas do soro do leite e N-caseína) extraída do leite deteriorado, improprio para consumo, como um agente colaborador nas propriedades de compostos cimentícios. No estudo visou-se analisar a interação dos materiais empregados e identificar os fenômenos químicos relacionados a hidratação que se sucedem à adição de água ao sistema, para caracterizar as amostras se usa a espectroscopia Raman.Como resultado, observou-se que o uso das soluções dos complexos de proteína de soro de leite com -caseína favorece o processo de hidratação do cimento, o que pode retardar a fixação do aglutinante; esse resultado é desejável, pois fornece uma maior flexibilidade ao tempo de endurecimento, aumentando o tempo de trabalhabilidade do aglutinante. Ocorreu uma redução da água significativa nas misturas com 1% e 1,5% das dosagens de aditivo, assim, como a dilatação do tempo de pega ocorreu em todas as dosagens testadas em relação à amostra de referência, tal fato beneficia a aplicação dos compostos cimentícios campo em caso de obras especiais. As amostras apresentaram um sobrenadante branco que não reagi com cimento provocando danos a reação de hidratação e as amostras também apresentaram uma camada lisa e brilhante que colaborou com a desforma das amostras. Por fim, o polímero biodegradável devido sua simples produção gera um agente de baixo custo, cabendo ressaltar que o reaproveitamento de rejeitos viabiliza o produto além de possibilitar a obtenção de materiais ecoeficentes.
Mostrar mais

92 Ler mais

Consumo, digestibilidade e excreção de uréia e derivados de purinas em vacas de diferentes níveis de produção de leite.

Consumo, digestibilidade e excreção de uréia e derivados de purinas em vacas de diferentes níveis de produção de leite.

Tabela 4 - Médias e coeficientes de variação (CV) obtidos em coleta total do volume diário de urina (VUR), das excreções urinárias de alantoína (ALA) e ácido úrico (AcU), de alantoína no leite (ALAL), de derivados de purinas totais (DP), da porcentagem de alantoína nos DP (ALA:DP), das purinas absorvidas (Pabs), do nitrogênio microbiano (Nmic), da eficiência microbiana (Efic) e do pH ruminal obtido 4 horas após a alimen- tação (pH) nos diferentes níveis de produção de leite Table 4 - Means and coefficients of variation (CV), obtained by total urine collection, for daily urinary volume (UV), urinary excretions of allantoin (ALLA) and uric acid (UAc), milk allantoin (MALLA), total purine derivatives (PD), allantoin:PD ratio (ALLA:PD), absorbed purines (absP), microbial nitrogen (micN) synthesis, microbial efficiency (Effic) and ruminal pH four hours after feeding (pH) according to different milk yield levels
Mostrar mais

9 Ler mais

Qualidade e rendimento do leite de soja da unidade de produção de derivados da soja - Unisoja - FCF/Unesp

Qualidade e rendimento do leite de soja da unidade de produção de derivados da soja - Unisoja - FCF/Unesp

Os grãos de soja cru e integral, após pesagem foram transferidos para o descascador e quebrador de grãos. Os grãos decorticados e quebrados foram colocados em dois cestos de aço inoxidável e submetidos ao tratamento térmico, com banho de imersão em 43 litros de água a 97º C por 7 minutos, para ocorrer o cozimento dos mesmos. Transcorrido este tempo o termostato de aquecimento foi desligado e o material permaneceu no tanque por mais 7 minutos. Após os 14 minutos de permanência no banho, os cestos foram retirados dos tanques possibilitando a drenagem da água e a transferência dos grãos para caixas plásticas. Ao material foi adicionado antiespumante comercial (Gustaka Comercial Ltda) e colocados na Unidade Básica de Extração com temperatura controlada a 60º C, sendo então transportados por uma rosca sem fim até a faca de trituração. O material triturado foi centrifugado e o extrato solúvel resultante ("leite" de soja natural) foi filtrado em tela de nylon de 120 micras. Ao extrato solúvel foi adicionada a calda preparada com açúcar, bicarbonato de sódio, ácido cítrico, sal e essência, dissolvidos em água quente, produzindo o "leite" de soja saborizado. A pasteurização ocorreu em pasteurizador de tubo com aquecimento a 120º C, seguido de resfriamento até 5º C. O "leite" foi embalado em filme de polietileno, próprio para produtos lácteos, esterilizados com luz ultra violeta, contendo cada unidade, em média, 150 mL de "leite". Após este procedimento, o material foi acondicionado em sacos plásticos contendo 50 unidades cada um e o peso foi aferido em balança com precisão de duas casas decimais. O armazenamento ocorreu em câmara fria a 5º C até o momento de distribuição.
Mostrar mais

64 Ler mais

Influência de ocorrência de Urânio nos níveis de Chumbo estável no leite e derivados produzidos no Agreste de Pernambuco

Influência de ocorrência de Urânio nos níveis de Chumbo estável no leite e derivados produzidos no Agreste de Pernambuco

Foram analisadas, em triplicata, 23 amostras de leites e derivados produzidos nas fazendas e laticínios situados na região que apresentam anomalias radiométrica, com o objetivo de avaliar os níveis de chumbo natural devido a ingestão, de água e alimentos contaminados, pelos animais. A quantificação do chumbo foi determinada por espectrometria de absorção atômica com atomização eletrotérmica em forno de grafite. As concentrações de chumbo no leite variaram de 6 a 130 μg.L -1 ; nas amostras de queijo de coalho variaram de 110 a 1100 μg.kg -1 e nas amostras de soro lácteo variaram de 6 a 20 μg.L -1 . Sete amostras de leite e uma amostra de queijo de coalho apresentaram concentrações maiores do que os limites estabelecidos pela Agência Nacional de vigilância Sanitária (ANVISA). Apesar de amostras de leite de algumas fazendas apresentarem valores acima do limite, as concentrações de chumbo nas amostras de soro e de queijo apresentaram valores médios abaixo do limite de tolerância estabelecido pela legislação brasileira. Levando em consideração o efeito da diluição estima-se que a ocorrência do chumbo estável na região não trará danos a saúde coletiva, embora haja necessidade de monitoramento dos alimentos e água ingeridos pelos animais de algumas propriedades, tendo em vista que a anomalia de chumbo na região decorre do processo natural.
Mostrar mais

70 Ler mais

Ingestão de nutrientes e estado nutricional de crianças em dieta isenta de leite de vaca e derivados

Ingestão de nutrientes e estado nutricional de crianças em dieta isenta de leite de vaca e derivados

Observe, in Table 6, that the group on cow’s milk free diets has the greatest number of children with intakes below recommended levels for energy, calcium, phosphorous and vitamin D, ind[r]

8 Ler mais

A divulgação sobre instrumentos derivados : evidência empírica do setor da indústria português

A divulgação sobre instrumentos derivados : evidência empírica do setor da indústria português

Lemos e Rodrigues (2007) estudam o grau de divulgação sobre os instrumentos derivados praticado pelas empresas portuguesas cotadas na Euronext Lisbon, no ano de 2001 e 2004. No ano 2001, identificam 56 empresas com 397 referências de derivados, enquanto, no ano 2004, identificam 50 empresas com 669 referências de derivados. Segundo as autoras, a melhoria no nível de divulgação pode ser justificado pela preocupação da adoção do normativo do IASB, nomeadamente, da IAS 39 – Instrumentos Financeiros: Reconhecimento e Mensuração. No ano 2001, existe evidência estatística que o número de referências de derivados está positivamente associado com o tipo de empresas. Em relação ao ano de 2004, os resultados indicam ausência de associação do número de referências com o tipo de empresa. Os resultados demostram que o tipo de divulgação mais praticada, em 2011, é o do tipo monetário e, em 2004, o do tipo narrativo/descritivo. Quanto ao grau de divulgação concluem que a informação divulgada de 2001 para 2004 aumenta significativamente. Porém, salientam que o número de empresas que divulga operações com derivados é ainda reduzido e, por isso, a informação escassa.
Mostrar mais

122 Ler mais

Análise de custos a partir da cadeia do valor do leite e seus derivados na região Seridó do Rio Grande do Norte

Análise de custos a partir da cadeia do valor do leite e seus derivados na região Seridó do Rio Grande do Norte

A pesquisa identificou que a organização da unidade produtora leiteira analisada, a qual tem como base a agricultura familiar é caracterizada por utilizar critérios que consideram apenas os objetivos e necessidades da família ao invés de critérios de rentabilidade econômica, ou seja, as decisões são baseadas apenas nas experiências pessoais do proprietário rural, o que limita o uso racional dos recursos. Durante o período analisado, de janeiro a dezembro de 2012, a receita bruta média mensal foi de R$2.377,80, o custo total médio mensal foi de R$2.498,32 e a produção leiteira média mensal foi de 1.552,21/L, apresentando um prejuízo médio de R$ 0,08 por cada litro de leite vendido, evidenciando assim a necessidade da introdução de um sistema de custeamento mais eficiente, que viabilize um controle eficaz das receitas e despesas, para que assim haja um controle de forma fidedigna do capital, visando à redução dos custos e a otimização dos lucros.
Mostrar mais

12 Ler mais

Show all 10000 documents...