SOBRE AS ORIENTAÇÕES PARA O TRABALHO COM A LEITURA

Top PDF SOBRE AS ORIENTAÇÕES PARA O TRABALHO COM A LEITURA:

Leitura sobre o trabalho nas fazendas de Café em Inhobim/BA

Leitura sobre o trabalho nas fazendas de Café em Inhobim/BA

Leitura sobre o trabalho nas fazendas de Café em Inhobim/BA Aurelane Alves Santana Graduanda do curso de Licenciatura Plena em Geografia/UESB Email: lanezinhaliu@gmail.com Resumo: Na constante precarização presente no mundo do trabalho, do estabelecimento do ‘’emprego moribundo’’ (JUNIOR, 2006, p. 8), e diante de todas as estratégias lançadas pelo homem na tentativa de garantir a sua existência e a sua reprodução social, há a submissão em massa de pessoas que, para não compor o exército de reserva crescente, estão dispostas a aceitar todas as condições estabelecidas pelo capital: iniqüidades advindas de sua estrutura funcional, de sua acumulação e desenvolvimento. O estudo dos trabalhadores assalariados das fazendas de café torna-se de suma importância no conhecimento de toda a estrutura do trabalho que se desenvolve no espaço rural, não só em escala local, como, também, a base de toda a estrutura do campo brasileiro e da territorialização do capital no mesmo, suas ações e práticas, que refletem diretamente no mundo do trabalho e, consequentemente, dá respaldo ao processo de proletarização do trabalhador rural nas grandes e médias unidades de produção. No caso das fazendas de café, essa pesquisa realiza-se na tentativa de conhecer quem são esses trabalhadores que vendem a sua força de trabalho nos latifúndios se submetendo a todo tipo de exploração que se mescla às inúmeras estratégias desempenhadas pelos trabalhadores para garantir renda e a sua sobrevivência, mesmo que em condições mínimas e precárias. Através da análise da relação sociedade – trabalho – natureza, busca-se na essência do trabalho a compreensão de como se dá hoje todas as suas relações, dando ênfase às relações capitalistas por estas estarem inseridas dentro da lógica do capital, isto é, na estrutura de desenvolvimento e acumulação do sistema vigente. Como metodologia, foi de suma importância a vivência com o universo do trabalho agrícola, que proporcionou, essencialmente, direcionamento para as questões levantadas e discutidas na pesquisa, nos mostrando, assim, o quão precarizado encontra-se o trabalho.
Mostrar mais

10 Ler mais

ORIENTAÇÕES SOBRE O TC (TRABALHO DE CURSO)

ORIENTAÇÕES SOBRE O TC (TRABALHO DE CURSO)

Porque é requisito legal obrigatório para a colação de grau. Considera-se que o saber científico no TC seja fruto do resultado de esforços e inteligências apreendidas no desenvolvimento da graduação, já possibilitando discussões sobre assunto ou problema jurídico de relevância para a sociedade.

5 Ler mais

Tutorial de Orientações sobre a área de trabalho do esocial

Tutorial de Orientações sobre a área de trabalho do esocial

São as transações geradas para atender a mesma situação dentro de uma mesma tabela, ou seja, transações geradas em duplicidade, por exemplo quando são realizadas várias alterações de [r]

9 Ler mais

Orientações sobre conduta em caso de acidente em serviço ou do trabalho

Orientações sobre conduta em caso de acidente em serviço ou do trabalho

Como os acidentes e as doenças relacionadas ao trabalho normalmente geram conseqüências individuais, como invalidez ou limitações, conseqüências sociais e financeiras, é relevante determinar as causa destes eventos, como forma de promoção à saúde dos servidores. Sendo assim, incentivar os registros de acidente contribui para utilizá-los como indicadores das condições de trabalho.

5 Ler mais

ORIENTAÇÕES CURRICULARES NACIONAIS: UMA LEITURA SOBRE A MATERIALIZAÇÃO NOS CURRÍCULOS DE FORMAÇÃO DOCENTE EM EDUCAÇÃO FÍSICA

ORIENTAÇÕES CURRICULARES NACIONAIS: UMA LEITURA SOBRE A MATERIALIZAÇÃO NOS CURRÍCULOS DE FORMAÇÃO DOCENTE EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Esta pesquisa busca investigar de quais modos o currículo prescrito de formação de professores de Educação Física, para atuar na Educação Básica, tem interpretado e materializado os pressupostos das Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação de professores. Problematiza a formação docente em Educação Física, a partir da legislação brasileira que regulamenta os cursos de licenciatura para a Educação Básica, bem como as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica em Nível Superior: Parecer CNE/CP 009/2001, Resolução CNE/CP 01/2002, Resolução CNE/CP 02/2002 e Resolução CNE/CES 07/2004. No que se refere à abordagem metodológica, pauta pelos pressupostos de uma pesquisa qualitativa de caráter documental, com análise e interpretação dos currículos prescritos dos cursos de Educação Física para formação de professores. A abrangência do campo da pesquisa foi delimitada, metodologicamente, pelo próprio campo, possibilitado ser realizada com três Instituições de Ensino Superior (IES) no Estado do Espírito Santo. Identifica três formas diferentes de materializar a formação de licenciatura em Educação Física na região. A IES A materializa a licenciatura em Educação Física para atender a Educação Básica em quatro anos. A IES B materializa o Bacharelado e a Licenciatura, em um curso com o formato concomitantemente, em quatro anos. A IES C materializa a licenciatura e bacharelado, sendo que o bacharelado é ofertado com o formato de complementação de curso, em quatro anos e seis meses no turno noturno, ou em quatro anos, no turno vespertino. Conclui que as significações e materializações nos currículos estudados são muito diferentes e, em alguns momentos, ambíguas, pois as leituras e maneiras de interpretar as Orientações Curriculares Nacionais estão em acordo com a intenção do tipo de formação docente em Educação Física que cada IES busca consolidar socialmente.
Mostrar mais

142 Ler mais

O trabalho com a leitura no ensino médio: reflexões sobre a formação docente

O trabalho com a leitura no ensino médio: reflexões sobre a formação docente

O presente trabalho tem como objetivo apresentar práticas de leitura e Produção textual desenvolvidas em turmas do segundo seguimento da educação de jovens e adultos (EJA) da rede estadual de ensino que contribuem de maneira satisfatória no processo de ensino aprendizagem desses alunos. A prática do professor em salas de aula com alunos dessa modalidade de ensino tem mostrado que muitas vezes esses discentes ao ingressarem no segundo seguimento não possuem ainda algumas habi- lidades básicas de leitura e escrita, alguns deles ainda com uma alfabetização pouco eficiente o que gera um conflito em sala de aula, sobretudo nas atividades de língua portuguesa e produção textual, muitas vezes tendo como consequência a evasão escolar. Dessa maneira se faz necessário que os docentes que trabalham com a edu- cação de jovens e adultos procurem desenvolver práticas que estimulem e favoreçam o desenvolvimento tanto da leitura quanto da escrita desses alunos, motivando e estimulando-os cada vez mais. Para fundamentar nosso trabalho utilizaremos os pressupostos de Marcuschi (2002,2008), Calkins (1989) bem como utilizaremos a concepção de linguagem como instrumento de interação social e o ensino de língua portuguesa através dos gêneros textuais. Assim o presente texto irá demonstrar ati- vidades realizadas na nossa prática docente que se mostram eficientes na constru- ção de leitores críticos e desenvolva ainda a modalidade escrita da língua portuguesa em alunos da EJA.
Mostrar mais

18 Ler mais

Palestra Gratuita Uma leitura sobre o mercado de trabalho. Carlos Bertazzi

Palestra Gratuita Uma leitura sobre o mercado de trabalho. Carlos Bertazzi

Economistas dizem que pessoas que enfrentam dificuldades atuais para entrar no mercado tendem a ser consideradas defasadas no futuro. Mais sensíveis aos efeitos dos ciclos econômicos no emprego, os jovens sentem o golpe da recessão no mercado de trabalho.

19 Ler mais

Orientações culturais para leitura em língua espanhola

Orientações culturais para leitura em língua espanhola

Esta dissertação desenvolve uma pesquisa sobre o ensino de Espanhol como Língua Estrangeira (ELE) a partir da preocupação intercultural que perpassam as teorias da Linguística Aplicada e dos Estudos Culturais por meio da análise das propostas de leitura nos livros didáticos selecionados pelo Programa Nacional do Livro Didático (PNLD, 2012). A exploração da abordagem cultural tem dinamizado o ensino de língua espanhola, pois incorpora diferentes aspectos linguíticos, estéticos e sociais da comunidade hispânica. Assim, investigamos como os livros didáticos selecionados pelo PNLD incorporam a diversidade cultural dessa língua nas atividades de leitura. Nosso objetivo é avaliar como os temas culturais são explorados na formação do leitor de Língua Espanhola com a inclusão do debate sobre identidade e diferença das representações dos países hispânicos. Para tanto, temos como objetivos específicos: analisar as propostas inovadoras da Linguística Aplicada e dos Estudos Culturais para as atividades de Leitura; Comparar as atividades de leitura do livro didático com as sugestões de diversidade cultural propostas pelas OCEM; e, por último, averiguar como as atividades leitura estão propostas nas coleções selecionadas a partir das interfaces identidade e diversidade cultural. Para isso, dividimos esta pesquisa em três capítulos. No primeiro, há um breve histórico do ensino de línguas e da Linguística Aplicada para o esclarecimento da situação atual do ensino de espanhol no Brasil a partir das propostas por Moita Lopes e Márcia Paraquett. No segundo, abordamos uma perspectiva teórica sobre as concepções de ensino de língua e leitura a partir das diferentes possibilidades do pertencimento identitário, identificados por Stuart Hall e Zygmunt Bauman. No último capítulo, faremos uma comparação entre os livros didáticos selecionados pelo PNLD quanto à incorporação de uma abordagem educacional dinâmica que ressalte a diversidade cultural da comunidade latino-americana. Nessa perspectiva, analisamos como as sugestões sócio- culturais propostas pelos LA e pelos Estudos Culturais foram incorporadas pelo LD para a modernização do ensino de língua espanhola no Brasil.
Mostrar mais

108 Ler mais

ORIENTAÇÕES PARA TRABALHO EM GRUPO

ORIENTAÇÕES PARA TRABALHO EM GRUPO

Roteiro para Preparação dos Alunos Os alunos devem realizar pesquisa em material impresso ou on-line a fim de explanar sobre o tema aos demais colegas da turma. A apresentação terá tempo máximo de 15 minutos. Assim, os alunos devem demonstrar seu poder de síntese e oratória, de forma clara e coesa, sobre a temática a ser trabalhada pelo grupo. O grupo de alunos deve escolher a forma que desejar para explanar o assunto, fazendo uso ou não da lousa, data show ou qualquer outro meio eletrônico que acreditar ser necessário para uma adequada apresentação da pesquisa realizada.
Mostrar mais

6 Ler mais

ORIENTAÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO PLANO DE TRABALHO DOCENTE ORIENTAÇÕES GERAIS

ORIENTAÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO PLANO DE TRABALHO DOCENTE ORIENTAÇÕES GERAIS

4.- O plano deve ser entregue a direção via SEI inserindo-o no processo 23117.026840/2018-28. 5.- O prazo para entrega do plano finaliza às 23:59 h do dia 04/05/2018. 6.- Os planos que não atendam as orientações acima não serão avaliados pela comissão. 7.- Dúvidas sobre o preenchimento do plano de trabalho devem ser encaminhadas ao e-mail:

3 Ler mais

Concepção de leitura das orientações curriculares para o ensino médio

Concepção de leitura das orientações curriculares para o ensino médio

No segundo capítulo, apresentamos o percurso metodológico definido para a análise dos dados, deixando claro que, a partir de uma pesquisa bibliográfica de cunho qualitativo-interpretativista, privilegiamos os recortes feitos na materialidade linguística das OCEM em que aparece o termo leitura e em que o tema leitura é abordado direta ou indiretamente. Nesse caso, apontamos trechos e passagens das OCEM em que se observam, por exemplo, expressões como “produção de sentido em práticas orais e escritas de uso da língua”, “a existência de um texto depende de que alguém o processe em algum contexto” porque assim consideramos possível compreender a explicação construída sobre leitura ao longo do documento. Além disso, explicamos as razões pelas quais também fizemos recortes no documento produzido por Moita-Lopes e Rojo (2004) acerca dos PCNEM e PCN+.
Mostrar mais

100 Ler mais

ORIENTAÇÕES PARA TRABALHO EM HOME OFFICE

ORIENTAÇÕES PARA TRABALHO EM HOME OFFICE

Passo 4 Você deve evitar posições forçadas. Mantenha uma boa postura corporal quando trabalhar na postura sentada: A| Ao sentar-se na cadeira, procure apoiar bem as costas no encosto lombar. Os glúteos devem ficar bem posicionados no centro da cadeira, evitando sentar-se sobre o cóccix. Os seus pés devem ficar bem apoiados no chão. Quando o ajuste da altura da cadeira não permitir que os pés fiquem bem apoiados, recomenda-se o uso de apoio para os pés, que pode ser um suporte ergonômico, uma caixa de sapato ou resmas de papel, por exemplo;
Mostrar mais

7 Ler mais

Orientações sobre LUTO

Orientações sobre LUTO

Nesses rituais de despedida temos a oportunidade de nos amparar em nossas redes sociais (amigos, familiares, colegas de trabalho...) e de manifestarmos nosso pesar. A escolha pelo ritual mais adequado para cada família é particular. É importante que nesse momento sejam levados em consideração o desejo do falecido, a situação que lhe pareça mais confortável e acolhedora, e, também, suas crenças religiosas. Compartilhe a tomada de decisão com outros membros de sua família, pois dessa forma você se sentirá mais amparado.

16 Ler mais

ORIENTAÇÕES SOBRE QUIMIOTERAPIA

ORIENTAÇÕES SOBRE QUIMIOTERAPIA

A maioria das pessoas pode continuar a trabalhar enquanto recebem a quimioterapia, dependendo do tipo da atividade exercida; porém, se você se sentir muito cansado ou apresentar outros efeitos que possam interferir na sua rotina diária de trabalho, converse com o seu médico ou também poderá fazer um acordo com a Empresa em que trabalha, encontrando um meio de descansar ou não trabalhar nos dias em que não estiver se sentindo bem.

25 Ler mais

APRESENTAMOS, A SEGUIR, ALGUMAS ORIENTAÇÕES PARA AUXILIAR A LEITURA DA CONVENÇÃO.

APRESENTAMOS, A SEGUIR, ALGUMAS ORIENTAÇÕES PARA AUXILIAR A LEITURA DA CONVENÇÃO.

incidir sobre os seus respectivos salários de 1º de maio de 2002 . § 1º - a correção acima convencionada poderá vir a ser antecipada para 1º de agosto de 2.003 e ou 1º de novembro de 2.003 se, nos meses imediatamente antecedentes a essas datas, restar comprovado que o nível de emprego no setor econômico tenha alcançado, no mínimo, 12.000 (doze mil) postos de trabalho, segundo pesquisa a ser realizada pelas entidades ora convenentes em conjunto com o SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO PESADA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, cujo resultado carecerá de chancela formal das referidas entidades, para que da mesma surta o efeito ora previsto.
Mostrar mais

12 Ler mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

[...] para compreender o desencadeamento da abundante retórica que fez com que a AIDS se construísse como ‘fenômeno social’, tem-se freqüentemente atribuído o principal papel à própria natureza dos grupos mais atingidos e aos mecanismos de transmissão. Foi construído então o discurso doravante estereotipado, sobre o sexo, o sangue e a morte[...].(HERZLICH e PIERRET, 1992, p. 30).

10 Ler mais

ORIENTAÇÕES GERAIS SOBRE A GESTAÇÃO

ORIENTAÇÕES GERAIS SOBRE A GESTAÇÃO

9 Orientações Gerais Sobre A Gestação | www.telessaude.hc.ufmg.br O trabalho de parto pode durar em média de 8 a 12 horas. Medo e estresse podem alongar esse período, mas tranquilidade e confiança podem ajudar a diminuí- lo. Ele é definido pela presença de duas a três contrações uterinas a cada dez minutos, com ritmo e frequência regulares. Podem ser acompanhadas de modificações cervicais caracterizadas pela dilatação maior ou igual a 2cm e/ou esvaecimento maior do que 50%. A perda de líquido pela vagina (rompimento da bolsa das águas), mesmo que não acompanhado de contrações também pode ser indício de trabalho de parto. Nestes casos, a gestante deve procurar a maternidade.
Mostrar mais

12 Ler mais

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS SOBRE O PAIF

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS SOBRE O PAIF

Nessa direção, é importante combater a concepção de que as famílias em situação de vulnerabilidade, especialmente em decorrência da pobreza, possuem características “psicossociais negativas” que dificultam o enfrentamento e a superação da pobreza, tais como: “passividade, baixa autoestima, resignação e dependência”. Ao contrário, tais aspectos são adquiridos e não inerentes, ou seja, são as estruturas vigentes, dentre estas destacam-se as práticas assistencialistas e clientelistas, que reforçam estigmas e moldam posturas, de modo a culpabilizar as famílias por sua situação de vulnerabilidade social. Assim, as abordagens metodológicas do trabalho social com famílias do PAIF devem estar pautadas em um processo de reflexão sobre a situação de vida das famílias e suas prováveis condicionantes socioeconômicas e culturais, favorecendo a percepção da dimensão individual e coletiva da problemática vivenciada, a definição de estratégias e de projetos individuais e coletivos de superação da situação de vulnerabilidade social, com vistas ao efetivo usufruto dos direitos e à melhoria da qualidade de vida da população.
Mostrar mais

99 Ler mais

Orientações importantes para o trabalho já em andamento

Orientações importantes para o trabalho já em andamento

Com relação à pesquisa pura ou a pesquisa aplicada: “São pesquisas que não se excluem, nem se opõe. Ambas são indispensáveis para o progresso das ciências e do homem: uma busca a atualização de conhecimentos para a nova tomada de posição, enquanto a outra pretende, além disso, transformar em ação concreta os resultados de seu trabalho” (CERVO, 2002, p. 65)

7 Ler mais

Orientações para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

Orientações para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

Lembre-se que o leitor não conhece o seu trabalho, então situe o leitor pensando no que ele deve ter de informação no início do trabalho para entender o restante. Por exemplo: na primeira frase diga o que é este trabalho – explicite que este trabalho será realizado com base na prática realizada na escola e especifique o seu foco e o seu objetivo ou objetivos.

7 Ler mais

Show all 10000 documents...