Técnicas de cultura celular

Top PDF Técnicas de cultura celular:

Pesquisa de vírus entéricos humanos em amostras de lodo da estação de tratamento de esgoto (sistema insular) de Florianópolis, SC: padronização e avaliação de técnicas moleculares e de cultura celular na deteccção e viabilidade viral

Pesquisa de vírus entéricos humanos em amostras de lodo da estação de tratamento de esgoto (sistema insular) de Florianópolis, SC: padronização e avaliação de técnicas moleculares e de cultura celular na deteccção e viabilidade viral

PESQUISA DE VÍRUS ENTÉRICOS HUMANOS EM AMOSTRAS DE LODO DA ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO SISTEMA INSULAR DE FLORIANÓPOLIS, SC: PADRONIZAÇÃO E AVALIAÇÃO DE TÉCNICAS MOLECULARES E DE CUL[r]

147 Ler mais

Detecção de rotavírus em amostras de águas de superfície através de técnicas moleculares e de cultivo celular

Detecção de rotavírus em amostras de águas de superfície através de técnicas moleculares e de cultivo celular

teve por objetivo principal padronizar métodos de detecção de contaminantes virais em águas de superfície utilizando os rotavírus como modelo viral. A escolha de diferentes tipos de águas analisados durante o trabalho (amostras de campo) foi de grande importância uma vez que permitiu verificar se tal metodologia possui eficácia na detecção de contaminantes virais entéricos. Os métodos de detecção envolveram inicialmente a concentração viral por filtração, extração do material genético pelo método da sílica e posterior detecção por técnicas de RT-PCR e técnicas de cultura celular, esta última permitindo inclusive avaliar a viabilidade das partículas virais. Os resultados demonstraram que a metodologia empregada neste trabalho foi de grande eficiência em relação à detecção do genoma do rotavírus pela reação de RT-PCR. A utilização da água destilada foi a que resultou no melhor índice de recuperação viral (100%). Para os demais tipos de águas (água do mar e esgoto tratado), os resultados de recuperação viral foram pouco expressivos, uma vez que nestes tipos de amostras há a presença de diversos inibidores da reação de RT-PCR. Nas análises das amostras de campo, os resultados indicam que a metodologia utilizada propiciou uma detecção eficiente do genoma do rotavírus em diversas amostras, sendo algumas destas positivas em diversas análises ao longo de um ano de coleta. Das amostras positivas para a presença do genoma do rotavírus que foram submetidas ao ensaio de ICC-RT-PCR, duas amostras de esgoto da localidade do córrego do bairro Monte Verde foram positivas, o que demonstra a diminuta viabilidade do rotavírus em águas de superfície. A continuidade deste trabalho, com a realização da reação de PCR em tempo real das amostras de campo analisadas, permitirá melhores respostas, uma vez que a quantificação viral mostrará a real perda que ocorreu durante a utilização do método de filtração e concentração viral.
Mostrar mais

48 Ler mais

Expressão das conexinas 32 e 43 em células trofoblásticas da placenta bovina em cultura celular

Expressão das conexinas 32 e 43 em células trofoblásticas da placenta bovina em cultura celular

Nos ruminantes durante a implantação do concepto ao endométrio maternal e estabelecimento das estruturas da placenta ocorrem três estágios: um período longo de pré- implantação durante o qual o concepto alonga-se consideravelmente; um estágio de justaposição quando os contatos celulares foram estabelecidos entre a camada fetal do trofoblásto e epitélio uterino materno; e um estágio de adesão da estrutura celular da placenta epitéliocorial (GUILLOMONT et al., 1995). O papel da implantação da célula trofoblástica binucleada foi extensivamente estudada em muitas espécies de ruminantes (WOODING et al., 1980; WOODING, 1984; LEE et al., 1986; WANGO et al., 1990). As células binucleadas imaturas residem em uma posição intra-epitelial entre células mononucleadas do trofoblásto. Quando estas células amadurecem grânulos característicos na membrana que limitam seu citoplasma, começam então a migrar para a junção coriônica microvilar com o endométrio materno. Durante a migração, as células binucleadas são capazes de passar através das junções apertadas entre as células adjacentes da célula mononucleada. Esta habilidade da célula binucleada de migrar através das junções sem interromper sua continuidade foi caracterizada por técnicas de crio-fatura em alguns estágios mais atrasados da prenhez nos carneiros (MORGAN; WOODING, 1983). As células binucleadas migram através da relação feto maternal com células colunares do epitélio uterino materno que dá forma a células híbridas trinucleadas (WOODING, 1984; WANGO et al., 1990; WOODING, 1992). Esta capacidade das células binucleadas de migrar e fusionar-se às células epiteliais uterinas maternas têm por resultado a formação de placas sinciciais dando ascensão á classificação da placenta de ruminantes como sinepteliocorial (WOODING, 1992).
Mostrar mais

129 Ler mais

Modelos de cultura celular para rastreio de fármacos

Modelos de cultura celular para rastreio de fármacos

A cultura de células em duas dimensões (2D) é a principal metodologia utilizada para o rastreio de agentes terapêuticos anticancerígenos. No entanto, quando os modelos celulares em 2D são utilizados, a arquitetura dos tumores nativos não é reproduzida na sua plenitude, levando, em alguns casos, a uma previsão pouco precisa da resposta das células aos fármacos. Por outro lado, existe a necessidade de reduzir a utilização de modelos animais em laboratório, uma vez que estes têm associados problemas económicos e éticos. Para superar as limitações associadas aos modelos celulares produzidos em 2D e aos ensaios in vivo, os investigadores começaram a efetuar o crescimento de células em três dimensões (3D) com o objetivo de reproduzir in vitro a estrutura 3D dos tumores sólidos. Uma das técnicas mais utilizadas para a produção destes agregados celulares 3D, também conhecidos como esferoides, é a técnica de sobreposição líquida (Liquid Overlay Technique – LOT), na qual as células são forçadas a agregar devido à sua limitada adesão a certos biomateriais, geralmente agarose ou agar. No entanto, estes biopolímeros não têm a capacidade de interagir com as células cancerígenas nem de estabelecer interações semelhantes às que ocorrem entre as células e a matriz extracelular (MEC) nos tumores sólidos, que ativam as vias de sinalização celular reguladoras do comportamento das células tumorais. Com o intuito de mimetizar não só a estrutura 3D mas também as interações MEC que ocorrem nos tumores, têm sido produzidos modelos 3D nos quais as células interagem com componentes da MEC. Um dos biomateriais que tem sido usado com este objetivo é o ácido hialurónico (AH). Este composto é um dos principais componentes da MEC dos tumores, evita a adesão celular e tem um papel essencial na progressão do cancro. No presente estudo foi pela primeira vez otimizado o revestimento de superfícies com AH para a produção de forma reprodutível de esferóides heterotípicos do cancro da mama. Os resultados obtidos revelaram que as superfícies revestidas com AH permitem a produção de esferóides que reproduzem a estrutura 3D e a heterogeneidade celular encontrada nos tumores sólidos. Por outro lado, é possível controlar o tamanho, forma e número de esferóides produzidos alterando a concentração de AH e o número inicial de células semeadas. Em suma, os esferóides aqui produzidos em superfícies revestidas com AH representam uma grande melhoria para o futuro desenvolvimento de terapias anticancerígenas.
Mostrar mais

69 Ler mais

Influência da luz LED na cultura celular de Mieloma múltiplo murino–NS1 in vitro

Influência da luz LED na cultura celular de Mieloma múltiplo murino–NS1 in vitro

biotecnologia médica e da produção de biofármacos, principalmente, para diagnósticos de doenças e tratamento de infecções, pois os anticorpos monoclonais têm significativa vantagem em relação a agentes químicos convencionais utilizados em terapias. Nos últimos trinta anos a tecnologia de obtenção de anticorpos monoclonais desenvolveu-se principalmente a técnica de obtenção in vitro, porém além da sua produção ser laboriosa, o custo é alto. Um dos elementos determinantes do elevado custo de produção é o fato de que a cultura a longo prazo consome grande quantidade de insumos importados de alto valor agregado. Uma das grandes contribuições do presente trabalho é a de promover crescimento celular mais rápido e eficiente. Atualmente a uma grande corrida para descobrir novas tecnologias e técnicas para sintetizarem novos anticorpos e aumentar significativamente a produção de mAbs murinos. Novas tecnologias como o LASER e o LED são inovações bem difundidas na vida moderna, a tal ponto que seu uso vem proliferando mundialmente, principalmente na área médica. Estudos recentes apresentam uma série de resultados da influência da luz LED em tecidos biológicos tais como; o aumento da taxa de proliferação de células, o aumento da taxa de produção de fibroblastos, aumento da taxa de síntese de RNA e DNA , síntese de ATP, etc. Objetivo - Avaliar a contribuição do LED na cultura de Mieloma NS1murino em comparação ao procedimento padrão. Material e Métodos - As células de NS1 foram fornecidas e seguiram os critérios de meio de cultura do Laboratório de Engenharia Celular do Hemocentro de Botucatu (POPs). A mesma quantidade de células foi semeada em frascos de 25 cm 2 de poliestireno Tissue
Mostrar mais

46 Ler mais

Cultura celular aplicada à detecção e isolamento de vírus e riquétsia presentes em carrapatos

Cultura celular aplicada à detecção e isolamento de vírus e riquétsia presentes em carrapatos

O isolamento de vírus em cultura celular é um método que pode facilitar a sua detecção, identificação, estudo e caracterização desses organismos, uma vez que permite a análise individual desses patógenos, já que são isolados, impedindo a interferência de outros microrganismos presentes no carrapato. Além disso, a quantidade desses patógenos em cultura pode ser bastante aumentada, facilitando assim a detecção desses por técnicas moleculares ou visualmente, por meio de alterações observáveis ao microscópio óptico que sua replicação pode provocar na morfologia das células (efeitos citopáticos).
Mostrar mais

28 Ler mais

Efeitos da leucina sobre a via da mTOR e da miostatina em cultura celular de miotúbulos

Efeitos da leucina sobre a via da mTOR e da miostatina em cultura celular de miotúbulos

Muitas doenças levam a um desequilíbrio no metabolismo energético, forçando o organismo a mobilizar as reservas energéticas a fim de suprir as necessidades do indivíduo. A caquexia é uma síndrome que acomete grande parte dos pacientes com câncer. Na caquexia há intensa espoliação de tecido adiposo e muscular. O tumor induz a secreção de muitos fatores que interferem no metabolismo proteico. A proteína chave desse metabolismo é a mTOR, que controla além da síntese de proteína, outros eventos celulares, como por exemplo, proliferação e diferenciação celular. Por outro lado, a leucina, por ser um aminoácido de cadeia ramificada com ação sinalizadora vem sendo estudada extensamente por alterar o metabolismo proteico, tanto por meio do aumento na síntese de proteína quanto na diminuição da degradação de proteína. Dessa maneira, o objetivo principal desse estudo foi elucidar as principais vias afetadas pela inibição da mTOR e como essas vias podem ser moduladas pela suplementação com leucina. Para tal, utilizamos células de mioblastos – C 2 C 12 – diferenciadas em miotúbulos que foram
Mostrar mais

55 Ler mais

Linhagem celular e meio de cultura

Linhagem celular e meio de cultura

Os ensaios de citotoxicidade celular in vitro foram realizados com os ligantes livres (benzaldeidoxima e etilenotiouréia), com o complexo precursor (P) e com os complexos 1-3. Os compostos foram previamente diluídos em DMSO e posteriormente em meio de cultura, de tal modo que a concentração final de DMSO (1%) não revelou nenhuma atividade citotóxica. Controles positivos e Esquema 1. Modificação no anel ciclometalado do composto ativo [Pd(C 2 ,N-

6 Ler mais

A relação entre cultura organizacional e o uso de técnicas da qualidade e seu impacto...

A relação entre cultura organizacional e o uso de técnicas da qualidade e seu impacto...

Muitas empresas têm adotado alguma iniciativa de gestão da qualidade para melhoria de seu desempenho. Entretanto, muitas dessas iniciativas nem sempre produzem os resultados pretendidos. Dentro desse contexto, a cultura organizacional tem se destacado como uma variável contextual que poderia explicar o sucesso, ou mesmo o fracasso, das iniciativas de gestão da qualidade. Dessa forma, esse estudo investiga a influência da cultura organizacional no uso das técnicas da qualidade e seu impacto no desempenho. Para isso, duas hipóteses foram consideradas 1) a cultura de uma organização influencia o conjunto de técnicas da qualidade que ela adota e, 2) a combinação entre o conjunto de técnicas da qualidade adotada por uma organização e sua cultura organizacional afeta o desempenho. Enquanto a maioria dos estudos anteriores considera a relação entre cultura, gestão da qualidade e desempenho no nível de práticas da qualidade, esse estudo estende essa discussão para o nível das técnicas. A partir de dados obtidos de 250 empresas no Brasil e Dinamarca, utilizou-se da Modelagem de Equações Estruturais para testar as hipóteses formuladas. Quatro grupos de técnicas da qualidade, quatro perfis de cultura organizacional definidos no Competing Values Framework, e diversos indicadores de desempenho foram considerados nesse estudo. Resultados mostram que certos perfis culturais estão mais relacionados ao uso de determinadas técnicas da qualidade que outras. Por exemplo, empresas com cultura de grupo orientada para colaboração e desenvolvimento de recursos humanos, tendem a usar técnicas de estabelecimento de metas e melhoria contínua, mas não técnicas associadas à medição. Em contrapartida, empresas que possuem características das culturas racional e hierárquica, que são orientadas para o controle e competição, tendem a usar mais as técnicas de medição do que aquelas culturas orientadas para colaboração e inovação. Além disso, os resultados também mostraram que as técnicas da qualidade contribuem para melhoria do desempenho desde que sustentadas por características culturais apropriadas. Esta pesquisa fornece contribuições práticas importantes para os gestores no sentido de que eles precisam estar cientes da necessidade de adotar técnicas da qualidade que sejam adequadas às características culturais de suas organizações para, com isso, obter melhores resultados a partir do uso dessas técnicas.
Mostrar mais

136 Ler mais

SOMOS CULTURA E NATUREZA: O IMBRICAR DE TERRITORIALIDADES NAS TÉCNICAS DO HABITAR OS ESPAÇOS

SOMOS CULTURA E NATUREZA: O IMBRICAR DE TERRITORIALIDADES NAS TÉCNICAS DO HABITAR OS ESPAÇOS

A partir da idéias iluministas é postulado que existe uma diferença fundamental entre o homem e a natureza. “A natureza é o reino da necessidade causal, do determinismo. A humanidade ou cultura é o reino da finalidade livre, das escolhas voluntárias e racionais” (CHAUI, 2006, p. 105). Neste momento, a cultura torna-se sinônimo de história, argumenta a autora, e a natureza mera repetição de acasos; e a cultura é sinônima do agir racional sobre esta natureza minimizada em relação ao humano. Este conceito de natureza externalizada ao homem, Casseti (2002), de base mecanicista foi recuperado pelos pensadores do Iluminismo no intuito de atender o modo de produção em plena marcha de expansão, o modo de produção capitalista. Isso visa a legitimação da propriedade privada dos meios de produção, é claro permite que o capital se expanda de forma mais fluida. Aqui vemos como a cultura, ou se quisermos ampliar, como modo de vida é quem respalda a nossa relação com a natureza. Se, por ventura, a unidade homem e natureza prevalecem, os limites da racionalidade estariam postos. A mais produção e produtividade estariam limitadas. O que fazer? A resposta é criar outras significações para a natureza. Significações justifiquem o homem como soberano e a natureza como sendo algo se conquistar, dominar.
Mostrar mais

21 Ler mais

Análise da preferência celular em diferentes superfícies de Ti exposta ao mesmo meio de cultura

Análise da preferência celular em diferentes superfícies de Ti exposta ao mesmo meio de cultura

O ensaio do cristal violeta foi escolhido para avaliar a adesão celular, já que este indica a densidade relativa das cé- lulas aderidas à superfície de titânio, sendo estas avaliadas após 1h, 2h e 3h de incubação. Os discos foram colocados em placas de 24 poços, e adicionou-se 5x103 células/cm². Após a incubação, os poços foram lavados duas vezes com PBS e as células foram fixadas com metanol PA gelo por 5 min. Pos- teriormente, o metanol foi aspirado, os poços foram lavados com PBS e as células foram coradas com cristal violeta 0,2% em 2% etanol. Após 5 min, os poços foram lavados cinco vezes com PBS para remover o excesso de tinta, feito isso, utilizou-se uma solução de etanol 50% e 0,1 M citrato de sódio, que promoveu a lise e a subsequente liberação desse corante. A concentração de corante para cada amostra foi medida em leitor de Elisa (ASYS - Especialista modelo plus Eugendorf, Austria) em 570nm.
Mostrar mais

5 Ler mais

O uso da cultura celular (Hela) para triagem de novas drogas com ação "antitumoral".

O uso da cultura celular (Hela) para triagem de novas drogas com ação "antitumoral".

atan pana tAi.agem diLòiOi dnagat antitumonait, a cultuna do. neoplástica cultivada de. modo continuo: a linhagem de. célula Η e.la deniv adapon Gey.. mm cancinoma utenino humano. Foi [r]

9 Ler mais

Aplicação de técnicas de análise de imagens na quantificação da concentração celular no cultivo de células de inseto.

Aplicação de técnicas de análise de imagens na quantificação da concentração celular no cultivo de células de inseto.

Foi realizado um estudo de significância estatística para os cálculos de regressão linear feitos para as diferentes medidas de concentração celular. O objetivo deste estudo foi o de comprovar se os resultados obtidos das análises da transformada Wavelet e da análise de Densitometria apresentavam realmente um comportamento linear. Admitindo que os erros gerados pela análise computacional (Transformada Wavelet e análise de Densitometria) seguem uma distribuição normal, partindo de uma análise de distribuição F para cada um dos resultados obtidos nos quatro experimentos, utilizou-se o software 6WDWLVWLFD para realizar os cálculos do teste F. Para demonstrar que a regressão linear do método de contagem celular manual versus a análise Wavelet e Densitometria é estatisticamente significativa basta comprovar que o teste F calculado no 6WDWLVWLFD deve ser maior ou igual ao teste F tabelado, respeitando os números de graus de liberdade e ao grau de confiança adotado. Box :HW] (1973), sugeriu para que para uma regressão linear seja significativa no teste F e ser útil para realizar previsões, é importante cobrir uma faixa de variação ampla dos fatores estudados. Então sugeriu que para que isso ocorra, isto é para que uma regressão seja não apenas estatiscamente significativa mas também útil para fins preditivos, o valor da razão F calculado /F Tabelado tem que ser maior que 4.
Mostrar mais

159 Ler mais

Aplicação de técnicas de detecção de apoptose versus proliferação celular no estudo do mastocitoma canino

Aplicação de técnicas de detecção de apoptose versus proliferação celular no estudo do mastocitoma canino

clivagem em locais específicos do aspartato, estas têm o poder de ativar outras caspases, de modo a criar a cascata de caspases que amplifica a via de sinalização apoptótica, levando a uma morte celular mais rápida. Algumas procaspases podem agregar-se e auto ativar-se (Elmore, 2007). As caspases têm uma atividade proteolítica que faz a clivagem de proteínas durante a cascata. Quando a cascata é ativada o processo torna- se irreversível, culminando na morte celular e formação de corpos apoptóticos. As principais caspases identificadas até hoje são as caspases iniciadoras (caspase 2, 8, 9, 10), as caspases executoras (caspase 3, 6, 7) e as caspases inflamatórias (caspase 1, 4, 5) (Cohen, 1997; Rai et al., 2005), enquanto Cao et al. (2013) afirmam que existem apenas 2 classes de caspases envolvidas na apoptose que ocorre em mamíferos: as iniciadoras e as executoras. Em humanos, são as caspases 8 e 9 que têm um papel chave na cascata de caspases, enquanto outras têm um papel executor (Norbury & Hickson, 2001).
Mostrar mais

140 Ler mais

Técnicas de comunicação em rede de suporte à cultura participativa e criadora

Técnicas de comunicação em rede de suporte à cultura participativa e criadora

Posteriormente, abordamos a questão da cultura participativa visto que através da exploração das ferramentas Web 2.0 disponibilizadas gratuitamente em rede, o sujeito adquire poder para intervir na sociedade e ser um produtor ativo de novas ideias, possuindo um papel fundamental de suporte à cultura participativa e criadora. Deste modo, apresentamos os posicionamentos de Lessig, do artista Bill Drummond, do artista Ólafur Arnalds, Anderson, Moby. Referimos o pensamento de Gauntlett (2011) que acredita que a Web 2.0 não é mais do que um loteamento criativo, pois existe colaboração num espaço partilhado por vários indivíduos, bem como a posição de Illich (1973) que refere as ferramentas para a convivialidade enquanto ferramentas essenciais para desenvolver a criatividade, atribuir voz ativa e autonomia ao sujeito, tal como as ferramentas Web 2.0 que servem de suporte à cultura participativa e criadora. O conceito de remix foi abordado pelo recurso às ideias de autores como Ferguson, Walter Benjamim, Pereira, Hecksher, Cascais e Miranda. Lessig (2008) refere que o remix incentiva à participação pela forma como o produto resultante desta técnica é partilhado, sendo algo intrínseco à cultura.
Mostrar mais

101 Ler mais

Avaliação das consequências moleculares após "overload" de albumina em cultura celular de podócitos com e sem dano

Avaliação das consequências moleculares após "overload" de albumina em cultura celular de podócitos com e sem dano

dos pedicelos, de forma que a actina é comum a diferentes vias fundamentais na função e disfunção dos podócitos (8,9) (Figura 6). Especial atenção é dada ao domínio SD, pois além da complexidade dos sinais que são gerados a partir das interações protéicas homofílicas e heterofílicas dentro dos diafragmas de fenda propriamente ditos, esta delicada estrutura é exposta a fatores circulantes, pressão da filtração glomerular, desafios das moléculas de polaridade celular e eventos de fosforilação que acontecem na porção intracitoplasmática da nefrina. Devido à sua posição específica dentro das fendas de filtração, várias moléculas dos diafragmas de fenda têm sido designadas como receptores de sinalização. Diversas e distintas vias de sinalização intracelular integram estes sinais de chegada, por meio dos quais os diafragmas de fenda influenciam ou iniciam diferentes processos intracelulares, incluindo sensação mecânica, sinalização de cálcio, sobrevivência celular, transcrição, modulação do citoesqueleto de actina e polaridade celular e endocitose (10,11). Assim, as últimas seis décadas de pesquisa dedicadas ao diafragma de fenda resultaram na visão de que este local extremamente especializado de contato célula- célula serve como um complexo especializado de sinalização. A cada ano novas moléculas são identificadas o que torna este local de sinalização cada vez mais complexo (Figura 6).
Mostrar mais

131 Ler mais

Lactobacillus casei CSL3: imobilização celular em aveia e aplicação como cultura probiótica na produção de iogurte

Lactobacillus casei CSL3: imobilização celular em aveia e aplicação como cultura probiótica na produção de iogurte

Com intuito de manter a viabilidade celular quando submetidas aos processos industriais, inúmeras pesquisas em relação ao suporte para a imobilização por adsorção para bactérias probióticas, vêm sendo realizadas ao longo dos anos. O emprego de materiais como pedaços de frutas (maçã e pera) (KOURKOUTAS et al., 2001; 2005), bagaço de cana de açúcar (DOMÍNGUEZ et al., 2001), grãos de cevada (ALMEIDA et al., 2003) grãos de trigo (BOSNEA et al., 2009; SIDIRA et al., 2014), whey protein (SIDIRA et al., 2017), grãos de soja (VITOLA et al., 2018) entre outros, tem-se mostrado boas alternativas.
Mostrar mais

67 Ler mais

Cultura de suspensão celular como meio de produção de polifenóis a partir de tamareira (Phoenix dactylifera L.)

Cultura de suspensão celular como meio de produção de polifenóis a partir de tamareira (Phoenix dactylifera L.)

(ANA). Para estudar a cinética de crescimento, as culturas foram mantidas por 12 semanas e medições semanais foram realizadas para determinar a acumulação de biomassa com base no volume de células empacotadas, peso fresco e peso seco. Além disso, a determinação dos polifenóis (catequina, ácido cafeico, kaempferol e apigenina) foi realizada semanalmente usando cromatografia líquida de alta performance (HPLC). A cultura de 11 semanas foi encontrada mais alta na produção de biomassa (62,9 g L -1 de peso fresco e 7,6 g L -1 de

10 Ler mais

Técnicas de estabelecimento da cultura sobre a produção de sementes de capim-pojuca.

Técnicas de estabelecimento da cultura sobre a produção de sementes de capim-pojuca.

realizados em meados da primavera (outubro), as produtividades foram reduzidas por tombamento das plantas, facilitado por crescimento vegetativo exuberante ocorrido até o florescimento. Os efeitos adversos de épocas sobre a produtividade de sementes puras foram atenuados pela diminuição da densidade populacional de plântulas, mas os efeitos desse tratamento foram menores que os resultantes de época de semeadura. Assim, neste experimento, a maior produtividade de sementes puras no ano agrícola de estabelecimento da cultura resultou de semeadura realizada em meados de novembro e, na qual, por ocasião do estabelecimento, havia 10 plântulas m -2 .
Mostrar mais

6 Ler mais

Técnicas de pós-colheita e expansão da cultura da manga no Estado de São Paulo

Técnicas de pós-colheita e expansão da cultura da manga no Estado de São Paulo

O objetivo desse trabalho foi analisar a relação entre a adoção de técnicas de melhoria da qualidade da manga produzi- da, exigidas na exportação, e a expansão da cultura no Estado de São Paulo. De forma complementar, procurou-se analisar indica- dores econômicos na exportação, que, juntamente com a quali- dade da manga produzida, constituem parâmetros importantes para a análise da expansão da atividade no Estado de São Paulo.

4 Ler mais

Show all 10000 documents...