Vazão de água

Top PDF Vazão de água:

Uso de séries temporais na análise de vazão de água na represa de furnas.

Uso de séries temporais na análise de vazão de água na represa de furnas.

da Barragem de Furnas - MG, coletada diariamente no período de janeiro de 1963 a dezembro de 1994. Foi realizada uma mé- dia mensal dos dados, em que cada média representa uma observação, num total de 372. Observou-se que a série de vazão fica bem ajustada utilizando modelos sazonais e a incorporação do parâmetro de intervenção forneceu informações complementares na análise. Termos para indexação: Análise de intervenção, modelo SARIMA, vazão de água.

7 Ler mais

Influência da vazão de água sobre o rendimento de um coletor solar plano construído em termoplástico.

Influência da vazão de água sobre o rendimento de um coletor solar plano construído em termoplástico.

Para a circulação de água no coletor, foi empregada uma bomba centrífuga, marca Schneider, Modelo BC-98 SC (Potência de 186,42 W, 220 V, 60 Hz). Para a medição e o controle da vazão de água, empregaram-se medidores do tipo rotâmetro, Fabricante Blue White, Marca Flowmeter, Modelo F-44276LH-8, com faixa de medição de 0,8 a 8,0 L min -1 e precisão de +/- 2%. Os medidores de fluxo foram instalados verticalmente na descarga da bomba de água, conforme mostra a Figura 4. Para a conversão da vazão volumétrica em va zão mássica (kg s -1 ), os valores lidos no rotâmetro foram convertidos para metro cúbico por segundo e multiplicados pelo valor da densidade da água. Considerando a temperatura da água na entrada no coletor, adotou-se a densidade de 1.000 kg m -3 (BORGNAKKE & SONNTAG, 2009).
Mostrar mais

11 Ler mais

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE MINAS Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais Curso de Especialização em Engenharia de Recursos Minerais

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE MINAS Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais Curso de Especialização em Engenharia de Recursos Minerais

As características dos vários fluxos de um processo na usina de beneficiamento determinam a qualidade dos produtos finais ou intermediários após tempos variados de operação, são elas: percentagem de sólidos, vazão de água, distribuições granulométricas, granulo químicas e mineralógicas, dentre outras, essas variáveis podem ser determinadas continuamente através de amostragens sistemáticas realizadas dentro de um mesmo período de análise, segundo relatório da CEMI, indisponível para acesso.

82 Ler mais

Projeto de um controlador para o ajuste da temperatura de saída da água de uma bomba de calor a CO2 com evaporador solar

Projeto de um controlador para o ajuste da temperatura de saída da água de uma bomba de calor a CO2 com evaporador solar

como fluido refrigerante. Durante o desenvolvimento deste trabalho foram realizados testes experimentais com uma bomba de calor para avaliar a resposta dinâmica do sistema a perturbações do tipo degrau na vazão de água. Com os dados obtidos do processo foi possível identificar o modelo do sistema. Posteriormente, um controlador PID (Proporcional-Integral- Derivativo) foi desenvolvido e sintonizado utilizando técnicas extraídas da literatura. O controlador proposto foi avaliado quanto à robustez, rejeição de distúrbios, tempo de estabilização e erro em regime permanente através de simulações computacionais. Com a utilização de métodos de validação quantitativos foi possível obter uma função de transferência com uma porcentagem de similitude comparada com os dados experimentais superior à 80%. Empregando diferentes índices de desempenho foi observado que dentre as técnicas estudadas a melhor metodologia para sintonizar o controlador do sistema foi o método ITAE – servo. O controlador sintonizado por este método demostrou ser o melhor para controlar a temperatura de saída da água, com um erro regime permanente de 5.2x10 -6 °C, e um tempo assentamento de 225s.
Mostrar mais

110 Ler mais

DETERMINAÇÃO DA CONDUTIBILIDADE HIDRÁULICA “IN SITU” DOS SOLOS DA REGIÃO DO MUNICÍPIO DE SINOP-MT

DETERMINAÇÃO DA CONDUTIBILIDADE HIDRÁULICA “IN SITU” DOS SOLOS DA REGIÃO DO MUNICÍPIO DE SINOP-MT

A condutividade hidráulica é essencial para estudos que envolva movimentação da água no solo e tem grande utilidade, como na estimativa da vazão de água que percolará através do maciço de terra em barragens, aterros sanitários, em obras de drenagem, irrigação de culturas, rebaixamento do nível d’água, análise de recalques nas fundações das obras (Ex.: diminuição dos índices de vazios), rebaixamento do lençol freático, e também no estudo de estabilidade geral das massas de solo principalmente de taludes (Ex.: a tensão efetiva comanda a resistência do solo e depende da poro-pressão, esta por sua vez depende das tensões provocadas pela água). Muitos problemas de construção estão relacionados com a presença e o fluxo da água no solo, pois se as condições de transmissão da água através do perfil não são satisfatórias, a percolação da água no solo será prejudicada tendo como consequência perda da resistência de carga do solo gerando maiores custos para execução de obras.
Mostrar mais

31 Ler mais

QUANTIZAÇÃO DO DESPERDÍCIO DE ÁGUA EM VAZAMENTOS REPRESENTADOS POR GOTEJAMENTOS E FILETES DE ÁGUA.

QUANTIZAÇÃO DO DESPERDÍCIO DE ÁGUA EM VAZAMENTOS REPRESENTADOS POR GOTEJAMENTOS E FILETES DE ÁGUA.

A larga difusão da instalação de um instrumento de medição no âmbito residencial torna necessária uma grande disponibilidade desses aparelhos, que devem ser de simples construção e operação. Assim, faz-se uso de um método de medição da vazão de água constituído por um mecanismo simples, que utiliza, basicamente, uma turbina mais conhecida como roda d’água (FOX & MACDONALD, 2001). Mesmo apresentando diversos inconvenientes construtivos e de aplicação, este ainda é um mecanismo economicamente viável em larga escala.

6 Ler mais

Caracterização e uso da bacia hidrográfica do Córrego Zerede, Timóteo-MG

Caracterização e uso da bacia hidrográfica do Córrego Zerede, Timóteo-MG

paisagísticos, uso do solo, entre outros. Realizaram-se trabalhos de campo, como coletas de amostras de água, abertura de trincheiras e coleta de amostras de solos, levantamento planialtimétrico da área, medição de vazão e precipitação da bacia; trabalhos de laboratório, tais como análises físicas, químicas e biológicas da água, análise física e química do solo; e trabalhos de escritório, como a geração de mapas, determinação de índices fisiográficos da bacia; além da obtenção de fotografias aéreas não-convencionais. Os resultados obtidos através das variáveis que determinam a forma da bacia mostram que a bacia tende para a forma alongada, o que reduz a probabilidade receber uma grande carga de água em um só ponto, por conseqüência de uma chuva normal, e conseqüentemente vir a ter uma enchente. A bacia possui um relevo forte ondulado com predominância de áreas (96%) com declividade acima de 20%. As chuvas estão concentradas nos meses de novembro a janeiro, o que pode chegar a mais de 70% da precipitação anual. Na maior parte das amostras, as características biológicas da água (coliformes termotolerantes) satisfazem os requisitos exigidos para a classe I, conforme estabelecido pelo CONAMA. A qualidade física e química da água é influenciada pela sazonalidade, sendo que a variável turbidez é a que mais afeta a qualidade da água na estação chuvosa e as variáveis pH e O 2 as que mais afetam no período seco.
Mostrar mais

113 Ler mais

Consequências hidrológicas da mudança de uso da terra de floresta para pastagem na região da floresta tropical pluvial Atlântica.

Consequências hidrológicas da mudança de uso da terra de floresta para pastagem na região da floresta tropical pluvial Atlântica.

O delineamento do experimento é ilustrado na Figura 1. Foram usados três coletores de precipitação e nove parcelas de escoamento superficial dispostas de forma que três foram instaladas na porção mais baixa da vertente, três na porção central e três na parte superior. Cada uma das parcelas possuia 2,25 m 2 de área e foi delimitada por placas de madeira com um tubo de PVC de 1,5 m na cota mais baixa atuando como coletor de água. Para não sofrer influência direta da precipitação incidente, o coletor foi coberto por uma lona de plástico. Mais detalhes podem ser encontrados em Salemi (2009).
Mostrar mais

14 Ler mais

Avaliação da qualidade da água em bacias hidrográficas com diferentes impactos antrópicos.

Avaliação da qualidade da água em bacias hidrográficas com diferentes impactos antrópicos.

A Tabela 3 relaciona as médias dos parâmetros de qualidade da água com as características físicas das bacias hidrográficas deste estudo. Observa-se que os parâmetros coliformes totais, Escherichia coli e nitrato são mais elevados nas bacias hidrográficas em que há maior número de habitantes e percentual de impermeabilização. A presença de nitro- gênio indica a poluição orgânica no curso d’água, sendo que as bacias hidrográficas não possuem tratamento de efluente.

12 Ler mais

Uso de cloração e ar comprimido no controle do entupimento de gotejadores ocasionado pela aplicação de água residuária.

Uso de cloração e ar comprimido no controle do entupimento de gotejadores ocasionado pela aplicação de água residuária.

Dos valores obtidos da análise de probabilidade e apresentados na Tabela 5, nota-se que a maior probabilidade de se ter emissores na faixa aceitável de ± 5% em relação aos mesmos quando novos, encontra-se na combinação do modelo de gotejador D com a técnica de cloração. Isso indica que as características intrínsecas a esse emissor, tais como a característica autocompensante associada ao formato desse modelo, são mais apropriadas ao uso de água residuária, e a minimização do entupimento é potencializada pela cloração na limpeza do biofilme obstrutor.
Mostrar mais

10 Ler mais

Relação entre vazão e qualidade da água em uma seção de rio.

Relação entre vazão e qualidade da água em uma seção de rio.

O objetivo do presente trabalho foi avaliar a dinâmica de determinadas variáveis de qualidade da água em função da vazão, em uma seção transversal do rio Catolé Grande próxima ao ponto de captação de água para abastecimento do município de Itapetinga-BA. Amostras de água foram coletadas por integração vertical, em diferentes meses, correspondente a diferentes vazões. Nessas amostras foram realizadas análises de potencial hidrogeniônico (pH), turbidez, sólidos totais dissolvidos, salinidade e fósforo total. A velocidade do fluxo foi medida com o auxílio do molinete e a vazão foi calculada pelo produto da velocidade pela área da seção. Os resultados apontaram que a salinidade, os sólidos totais dissolvidos e a turbidez apresentaram comportamentos semelhantes, aumentando linearmente com o incremento da vazão, enquanto o pH apresentou tendência contrária. As concentrações de fósforo apresentaram comportamento exponencial em função da vazão, sendo que os valores médios desta variável ultrapassaram os limites estipulados pela resolução CONAMA 357 para a pior classe de qualidade de água doce.
Mostrar mais

12 Ler mais

Estudo comparativo da injeção de solução polimérica e ASP em reservatórios maduros de óleo médio

Estudo comparativo da injeção de solução polimérica e ASP em reservatórios maduros de óleo médio

Luana Lyra de Almeida 47 - Cañadon Perdido (Argentina): O campo de Cañadon Perdido está localizado no nordeste da província de Chubut, na Argentina. São reservatórios areníticos apresentando intercalações de siltitos e argilitos, estando associados a sistemas fluviais. Está a cerca de 900 m de profundidade, a uma temperatura menor que 60 °C; a salinidade da água de formação é de 12% e o óleo tem 22 °API e 100 cP nas condições de reservatório. O campo tem um histórico de cinquenta anos de produção primária com um fator de recuperação de aproximadamente 15% do OOIP. Recentemente a injeção de água foi implantada; entretanto, a água injetada rapidamente chega aos poços produtores, e a produção de óleo se dá com altos cortes de água. A recuperação proporcionada por este método após dez anos deve chegar a 13% do óleo in place disponível no início de sua aplicação. Lemouzy et al. (2000) realizou um estudo para desenvolvimento de um projeto piloto de injeção de polímero em uma área com cinco poços em padrão five spot, com uma distância de 150 m entre o injetor e os produtores. Foram estudados diversos tipos de polímero, com bancos de diferentes tamanhos e concentrações. O melhor resultado encontrado foi com a injeção de poliacrilamida parcialmente hidrolisada, em um banco de 0,4 volume poroso e 1500 ppm de concentração. O fator de recuperação adicional em relação à injeção de água foi de 14%, chegando a um total de 42% do óleo in place original. A eficiência do processo é de aproximadamente 1 bbl (0,16m³) adicional de óleo por kg de polímero, o que torna o uso do método atrativo para o campo de Cañadon Perdido (Lemouzy et al, 2000).
Mostrar mais

227 Ler mais

Aplicação de modelos matemáticos na estimativa do volume de bulbo molhado por gotejamento superficial em diferentes tipos de solo.

Aplicação de modelos matemáticos na estimativa do volume de bulbo molhado por gotejamento superficial em diferentes tipos de solo.

Nesse sentido, o volume de solo molhado por um único emissor é importante para o dimensionamento da irrigação localizada, determinando-se assim o número total de emissores necessários para molhar parte do solo, a fim de se aplicar água de acordo com a necessidade hídrica das plantas, o que se dá em função da textura do solo, da estrutura, da taxa de aplicação (vazão do emissor) e do volume de água aplicado (relacionado com o tempo de irrigação). Segundo LUBANA & NARDA (1998), a forma e o volume molhado do solo variam principalmente conforme suas características hidráulicas, o número de emissores, a vazão dos emissores e a frequência de irrigação, que precisam ser determinados para que o volume molhado seja suficiente para que as plantas supram suas necessidades hídricas. Outros fatores, como propriedades físicas do solo, umidade inicial do solo (SANTOS et al., 2003) e lâmina de irrigação (SIMONNE et al., 2005), afetam o volume de solo molhado na irrigação localizada por gotejamento. Poucos trabalhos estudam o volume do bulbo molhado, sendo que, na maioria das vezes, estuda-se apenas as dimensões do bulbo em relação ao tempo de aplicação de água e à vazão do emissor, como observado em MAIA et al. (2010) e THABET & ZAYANI (2008). Outros autores estudaram as dimensões do bulbo no solo em função da quantidade de água aplicada, tais como HAO et al. (2007) e BARRETO et al. (2008), porém poucos trabalhos avaliaram o volume de solo molhado, destacando-se, entre esses, PROVENZANO (2007), SINGH et al. (2006) e FARNESELLI et al. (2008).
Mostrar mais

9 Ler mais

CARACTERIZAÇÃO HIDRÁULICA DO MICROASPERSOR RAIN-BIRD QN-14.

CARACTERIZAÇÃO HIDRÁULICA DO MICROASPERSOR RAIN-BIRD QN-14.

A microaspersão é um sistema de irrigação intermediário entre a aspersão convencional e o gotejamento, tendo sido idealizada, principalmente, para evitar as distorções no bulbo molhado em solos de textura arenosa, quando irrigados por gotejamento. Num solo arenoso, a infiltração vertical sendo dominante em relação à infiltração horizontal, a aplicação da água de forma essencialmente pontual e em intensidade muito pequena, que é o caso da irrigação por gotejamento, resulta numa pequena seção transversal e grande profundidade do volume de solo molhado. Isto aumenta o potencial para perdas de água por percolação além de concorrer para uma aplicação d’água não satisfatória em toda a zona radicular. Para superar esse problema é que a microaspersão foi concebida com a principal característica de aplicar água, sob baixa pressão, mediante sua pulverização em pequenas gotas, resultando numa distribuição superficial molhada de forma circular ou em leque (Karmeli & Smith, 1978).
Mostrar mais

4 Ler mais

Caracterização técnica e desempenho hidráulico dequatro gotejadores autocompensantes utilizados no Brasil.

Caracterização técnica e desempenho hidráulico dequatro gotejadores autocompensantes utilizados no Brasil.

Este trabalho teve por objetivo caracterizar e avaliar o desempenho de quatro modelos de gotejadores autocompensantes, frequentemente utilizados nos sistemas de irrigação por gotejamento no Brasil. Para realização do estudo, foi tomada uma amostra de 25 gotejadores de cada modelo. Na avaliação dos respectivos tubos emissores, foram determinados os seguintes parâmetros: (a) vazão média, (b) coeficiente de variação de fabricação, (c) espessura da parede (d), equação característica do gotejador, (e) diâmetro interno do tubo, (f) espaçamento entre emissores, (g) resistência à pressão com água na temperatura ambiente e à temperatura de 40 o C, e (h) resistência do tubo à tração
Mostrar mais

6 Ler mais

AVALIAÇÃO DO TRANSPORTE DE SEDIMENTOS GERADOS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO JORDÃO LOCALIZADO NO TRIÂNGULO MINEIRO

AVALIAÇÃO DO TRANSPORTE DE SEDIMENTOS GERADOS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO JORDÃO LOCALIZADO NO TRIÂNGULO MINEIRO

Este método é utilizado no cálculo da descarga de sedimentos por arrasto de fundo. A base para o cálculo é formada por duas hipóteses. Primeiramente, a relação do movimento sólido e o movimento líquido de um curso d’água tem por característica a declividade da curva de energia, ou seja, há um consumo de energia no transporte sólido e o restante é gasto no movimento líquido. A outra hipótese diz que estes mesmos fenômenos regem o transporte de sedimentos e o início do movimento. Para aplicar este método são necessários parâmetros como: peso específico e diâmetros característicos dos sedimentos, declividade da linha de energia, vazão e o formato da seção (SCAPIN; PAIVA; BELING, 2007).
Mostrar mais

80 Ler mais

Diagnóstico da qualidade da água na microbacia do córrego recanto, em americana, no estado de São Paulo

Diagnóstico da qualidade da água na microbacia do córrego recanto, em americana, no estado de São Paulo

RESUMO – A degradação ambiental verificada na Bacia dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí tem sido uma das principais preocupações dos órgãos gestores ambientais no Estado de São Paulo. Nesse contexto, insere-se o município de Americana o qual é cortado por corpos d’água de qualidade inadequada para o consumo humano e outros usos. O objetivo do presente trabalho foi avaliar a qualidade hídrica do Córrego Recanto, afluente do Ribeirão Quilombo, no município de Americana – SP. O trabalho foi desenvolvido no período de março de 2007 a março de 2008, quando foi avaliada a vazão e os seguintes parâmetros físico-químicos de qualidade da água: temperatura; turbidez; pH; oxigênio dissolvido (OD); fósforo (P); nitrogênio amoniacal (NH 4 ); nitrato (NO 3 ); demanda química de oxigênio (DQO), além de coliformes totais. Os resultados demonstraram uma variação de vazão de 34,3 a 375,2 L s -1 , durante o período avaliado. Os parâmetros
Mostrar mais

12 Ler mais

Otimização de vazão de poços injetores em projeto de injeção de água utilizando simulação por linhas de fluxo

Otimização de vazão de poços injetores em projeto de injeção de água utilizando simulação por linhas de fluxo

Até o início da década de 90, a simulação de fluxo em reservatório de petróleo basicamente utilizava a técnica numérica de diferenças finitas. Desde então, houve um grande desenvolvimento da tecnologia de simulação com base em linhas de fluxo, de modo que hoje ela tem sido usada em vários casos e se encontra adequada para representar os diversos mecanismos físicos que influenciam o fluxo de fluidos no reservatório, tais como compressibilidade, capilaridade e segregação gravitacional. A simulação baseada em linhas de fluxo é uma ferramenta que pode ajudar bastante no gerenciamento de projetos de injeção de água, pois fornece informações importantes não disponibilizadas através da simulação tradicional de diferenças finitas e mostra, de forma direta, a influência entre poço injetor e poço produtor. Este trabalho apresenta a aplicação de uma metodologia existente na literatura para otimizar projeto de injeção de água em um reservatório pertencente a um campo de petróleo da Bacia Potiguar que possui elevado número de poços. Esta metodologia considera modificações das cotas de injeção dos poços ao longo do tempo, com base nas informações disponíveis através da simulação por linhas de fluxo. Esta metodologia reduz as vazões de injeção dos poços de menor eficiência e aumenta as vazões de injeção dos poços mais eficientes. No modelo proposto, a metodologia se mostrou eficaz. As alternativas de otimização apresentaram uma maior recuperação de óleo associada a um menor volume de injeção de água. Isto demonstra uma melhor eficiência e, consequentemente, uma redução de custos. Considerando a ampla utilização da injeção de água em campos de petróleo, o resultado positivo da modelagem é importante, porque apresenta um estudo de caso de aumento da recuperação de petróleo, alcançado simplesmente através de uma melhor distribuição das vazões de injeção de água.
Mostrar mais

93 Ler mais

Conservação dos recursos hídricos em brejos de altitude: o caso de Brejo dos Cavalos, Caruaru, PE.

Conservação dos recursos hídricos em brejos de altitude: o caso de Brejo dos Cavalos, Caruaru, PE.

Foram escolhidos pontos de amostragem para avaliação da qualidade da água nos cursos d’água existentes no Parque Vasconcelos Sobrinho: o riacho do Chuchu e o riacho Ca- poeirão. Simultaneamente, foram realizadas amostragens nos açudes Serra dos Cavalos, Guilherme de Azevedo, Jaime Nejaim e Madeira. Os parâmetros de qualidade da água analisados foram pH, condutividade elétrica, cloretos, sólidos totais, oxigênio dissolvido e nitrogênio total, seguindo-se as orien- tações do Standard Methods for the Examination of Water and Wastewater (APHA, 1995) e do Guia de Coleta e de Preservação de Amostras de Água (CETESB, 1988).
Mostrar mais

8 Ler mais

MELHORIA DAS CONDIÇÕES DA ÁGUA UTILIZANDO FILTRO DE AREIA MODIFICADO COM BIOMASSA

MELHORIA DAS CONDIÇÕES DA ÁGUA UTILIZANDO FILTRO DE AREIA MODIFICADO COM BIOMASSA

O desenvolvimento de uma região está intimamente ligado à qualidade de água disponível à população. Sendo assim, técnicas de purificação da água são desenvolvidas a fim de atender a regiões em que o tratamento convencional se torna inviável ou mesmo em condições emergenciais. Com o intuito de aliar o reaproveitamento de resíduos à operação de filtração de água, o presente trabalho teve como objetivo avaliar a eficiência de filtros de areia com recheio modificado com adição de casca de café ou de pinus, mas sem submeter os materiais a tratamentos de ativação, para a remoção de contaminantes químicos e físicos do fluido percolante. Foram construídos filtros em PVC, providos de camadas internas de areia e biomassa, que eram alimentados com água bruta sintética diariamente. As amostragens de filtrado foram realizadas, semanalmente, durante um mês, para cada recheio empregado. Os resultados mostraram que a biomassa de café não se mostrou como uma modificação eficiente para a purificação da água, uma vez que além de não reduzir a turbidez da água, provocou elevação dos valores deste parâmetro, enquanto que a casca de pinus pode ser um complemento interessante para redução de turbidez, principalmente se o tempo de operação não ultrapassar 15 dias. Além disso, ambos os materiais apresentaram uma tendência em reduzir o pH da água, mantendo-o dentro da faixa de neutralidade entre 6,0 e 7,0 em média, enquanto que a condutividade elétrica foi elevada em todos os testes. Os resultados ainda permitiram observar que, nas condições adotadas, a modificação proposta não é viável, uma vez que não realizar a limpeza dos filtros, ao invés de promover a remoção de micro- organismos, provocou a contaminação do líquido. Enfim, a biomassa de pinus apresentou potencial de uso como complemento de filtração, porém em tratamentos primários, em que uma posterior desinfecção seja realizada.
Mostrar mais

89 Ler mais

Show all 10000 documents...