Top PDF A fragilidade da modalidade convite na gestão de compras

A fragilidade da modalidade convite na gestão de compras

A fragilidade da modalidade convite na gestão de compras

O tema deste trabalho de conclusão da especialização vislumbra sobre os prós e os contras na modalidade da licitação carta-convite. O convite é uma licitação de menor vulto, cujo valor da compra ou serviço é menor, ou seja, para as compras e serviços, esse valor é de até R$ 80.000,00 (Oitenta mil reais), e para obras e serviços de engenharia, pode chegar até 150.000,00 (Cento e cinquenta mil reais). Nesse caso, a Lei 8.666/1993 permite ao órgão público pedir toda documentação, parcial ou nenhum documento, pois o mais comum é o parcial, como por exemplo, pede-se para comprovar se está em dia com os recolhimentos no FGTS – Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, INSS – Certidões Negativas de Débito (CND) e CNDT – Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas. A questão da fragilidade, recaí que a modalidade convite não exige publicação de edital, em jornal de grande circulação e no Diário Oficial da União. Sendo a convocação é feita por escrito, com antecedência de 5 (cinco) dias, as empresas previamente selecionadas pelo gestor público, a divulgação é na carta e no quadro de aviso, facilitando assim, crimes na licitação.
Mostrar mais

41 Ler mais

O contributo da gestão de compras: estudo de caso

O contributo da gestão de compras: estudo de caso

As transformações económicas experienciadas a partir do século XXI, particularmente no final de 2008, deixaram muitas empresas em posição de fragilidade, mostrando quão volátil e incerto é o universo financeiro. A crise financeira iniciada pelo mercado imobiliário norte-americano rapidamente se expandiu ao resto do mundo, tornando-se global. Instalou- se a noção de que nada é garantido e nenhum negócio está a salvo. O universo financeiro tornou-se um espaço global, no qual a proliferação de empresas é constante, todavia apenas as mais fortes sobrevivem. Para isso, é necessário que haja fatores diferenciadores. Vivemos numa época de acesso imediato à informação em que a procura é maior do que a oferta e, portanto, a competição é feroz. As empresas necessitam de mostrar capacidade de resposta mas com riscos calculados, logo, a gestão dos recursos deve ser uma temática sempre na mente das organizações.
Mostrar mais

107 Ler mais

Eficiência na gestão das compras públicas: um estudo de caso da modalidade pregão eletrônico nos processos licitatórios do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano

Eficiência na gestão das compras públicas: um estudo de caso da modalidade pregão eletrônico nos processos licitatórios do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano

Quando a forma de contratação feita pela Administração tem como objetivo escolher quem quer convidar em número mínimo de 3 (três) licitantes, devendo ser do ramo pertinente ao seu objeto, não se importando se os escolhidos estão ou não cadastrados na entidade licitadora, ou no Sistema de Cadastro Unificado de Fornecedores (SICAF), tal modalidade é conhecida como convite. Tal modelo de contratação não requer publicação do edital em jornal de grande circulação, sendo necessário à sua divulgação através de afixação de cópia do convite em quadro de avisos da entidade, em lugar bem visível. Nesta modalidade poderá demais interessados não convidados participar do processo licitatório, desde que estejam cadastrados na correspondente especialidade do objeto contratado e se demostrarem seu interesse com 24 (vinte quatro) horas de antecedência a apresentação das propostas. Trata-se de modalidade licitatória de menor complexidade, cabível quando o valor da contratação de serviços e obras de engenharia não exceda a R$ 150.000,00 (cento e cinquenta mil reais) e compras e outros serviços no valor de R$ 80.000,00 (oitenta mil reais).
Mostrar mais

175 Ler mais

Compras públicas: a aplicabilidade e escolha da modalidade de licitação nas seis cidades mais populosas da Paraíba

Compras públicas: a aplicabilidade e escolha da modalidade de licitação nas seis cidades mais populosas da Paraíba

Sendo a licitação um procedimento administrativo por meio do qual o Poder Público procura selecionar a proposta mais vantajosa para os interesses da coletividade nos termos expressamente previsto no instrumento convocatório, a legislação instituiu como modalidades de licitação: a concorrência, a tomada de preços, o convite, o concurso e o leilão, previstos no art. 22 da Lei 8.666 de 1993. Já a modalidade pregão foi instituída com a edição da Lei 10.520 de 2002. Com o despontar do pregão como uma nova modalidade de licitação, esta se destina exclusivamente à aquisição de bens e serviços comuns, cujos padrões de qualidade possam ser objetivamente definidos pelo edital, por meio de especificações usuais no mercado. Dentro desse contexto, surge a problemática desse estudo: qual a proporcionalidade de utilização da modalidade pregão nas seis cidades mais populosas do Estado da Paraíba, no exercício de 2009? Neste sentido, esse trabalho tem como objetivo geral apresentar as modalidades de licitação utilizadas nas seis cidades mais populosas do Estado da Paraíba, no exercício de 2009. Para isso, apresenta um estudo executado através de investigações doutrinárias e jurisprudenciais acerca do tema em sites da internet, alguns livros e monografias, bem como através de uma pesquisa junto ao Sistema de Acompanhamento da Gestão dos Recursos da Sociedade – SAGRES, do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba – TCE/PB, na sua versão On Line, onde foram obtidos dados inerentes aos registros da aplicabilidade e escolhas das modalidades nos seis municípios paraibanos mais populosos durante o exercício de 2009. A partir da análise foi possível constatar que mesmo com a instituição do pregão na sua forma presencial ou eletrônico significando uma modernização do sistema de licitação, tornando-se um meio mais econômico, célere e eficaz para as contratações realizadas pelas prefeituras e entes dos governos estaduais e federal, esta forma ainda é pouco utilizada nas prefeituras estudadas. Assim, conclui-se que as prefeituras preferem utilizar outras modalidades de licitação e o pregão correspondeu em 2009 a apenas 23,2% das modalidades de licitação o que comprova que ainda é uma modalidade pouco utilizada. E, ainda, pode-se constatar que o pregão na sua forma eletrônica também é pouco comum nas administrações municipais.
Mostrar mais

57 Ler mais

As fragilidades da carta convite nos processos licitatórios para compras e serviços pela administração pública

As fragilidades da carta convite nos processos licitatórios para compras e serviços pela administração pública

Esta pesquisa apresenta uma abordagem teórico-conceitual quantitativa e qualitativa direcionada a modalidade de licitação mais simples presente no ordenamento jurídico brasileiro, a Carta Convite, no tocante a sua fragilidade e facilitação para formação de esquemas de fraudes em processos licitatórios, bem como a possível existência de conflito da Lei nº 8.666/93 (Lei de Licitações), da Lei nº 12.527/2011 (Lei da Transparência), destacando ainda, a grande inconstitucionalidade da mesma, no que tange a violação as regras e princípios constitucionais norteadores do processo licitatório, sendo fatores determinantes que inviabilizam tal modalidade na administração pública. Para corroborar o índice elevado da modalidade carta convite nos municípios de pequeno porte demonstra-se através de pesquisa quantitativa a incidência desta modalidade através amostragem de 07 (sete) municípios tidos como pequeno porte da região de Itapetininga – SP em confronto com este. Abordar tal assunto se faz necessário, para que a sociedade tome conhecimento acerca da corrupção que ronda a administração pública, ocasionada por atos ilegais praticados por gestores e servidores públicos corruptos, com intenção de fraudar licitações públicas, para se beneficiarem e beneficiarem terceiros envolvidos no esquema fraudulento, e com isso, deixando de atender o bem comum, além de caracterizar-se como fonte de pesquisa preventiva aos órgãos públicos.
Mostrar mais

82 Ler mais

Os impactos da modalidade do pregão eletrônico nas compras do gono do Estado do Ceará

Os impactos da modalidade do pregão eletrônico nas compras do gono do Estado do Ceará

O objetivo da presente dissertação é medir os impactos da introdução da modalidade do Pregão Eletrônico na Política de Compras Governamentais do Estado do Ceará, buscando verificar se o fato resultou em economia para os cofres públicos, como também estimar a agilidade do tempo de conclusão dos processos licitatórios. Para tanto se buscou estabelecer uma comparação entre a economia gerada pelas modalidades de Carta Convite e Tomada de Preço em período anterior ao Pregão (1994/1999) e após este (2007/2010). Para estimar a eficácia do pregão eletrônico com as supracitadas modalidades de licitação foram utilizados dados obtidos com a aquisição de bens da mesma natureza nos órgãos públicos estaduais, e também pesquisa nos sites do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, e do Sistema do Banco do Brasil. Utilizou-se para análise, estatística de regressão simples linear. O modelo proposto utilizou três variáveis: preço de aquisição, tempo de permanência do processo e número de participantes, e uma dummy de qualidade. Analisando estas variáveis, verifica-se que o tempo de permanência e que o número de participantes não são estatisticamente relevantes para o preço de aquisição, demonstrando que a modalidade da licitação não aparece como fator determinante da eficiência. Já a dummy de qualidade mostrou efeito positivo sobre a aquisição de bens de tecnologia.
Mostrar mais

51 Ler mais

A GESTÃO DE COMPRAS E O PROCESSO DE LICITAÇÃO NO SETOR PÚBLICO

A GESTÃO DE COMPRAS E O PROCESSO DE LICITAÇÃO NO SETOR PÚBLICO

Pregão: é a modalidade de licitação utilizada para fornecimento de bens e ser- viços e serviços comuns aplicáveis a qualquer valor estimado de contratação, sendo a modalidade alternativa ao convite, tomada de preços e concorrência, é a mais utiliza- da atualmente. Diferente do que ocorre em outras modalidades no pregão as propos- tas e os lances realizados pelos fornecedores antecedem a análise da documentação, sendo desta forma um procedimento mais célere conforme (art. 01 da Lei 10.520/02). Há duas formas de realização de pregão, o pregão presencial em que é marcada uma data para que os fornecedores apresentem suas propostas e sucessivamente deem seus lances verbais e o pregão eletrônico que é realizado por meio do site www.comprasnet.gov.br. Para participar desta modalidade de licitação o fornecedor deverá estar com a habilitação atualizada no Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores (SICAF).
Mostrar mais

13 Ler mais

Convite à dança

Convite à dança

Veja-se ainda que o dístico é todo afirmativo. Os dois versos seguintes nos colocam diante de uma afirmação disfarçada de interrogação. Há uma certeza: do incêndio restarão cinzas, mas i[r]

18 Ler mais

Um convite ao Lúdico

Um convite ao Lúdico

Os principais objetivos de uma brinquedoteca são: proporcionar espaço onde a criança possa brincar com liberdade e interagir espontaneamente com outras crianças desprovida de tabu[r]

64 Ler mais

Licitação na modalidade convite: uma análise dos princípios da Administração Pública e os desafios dos gestores públicos nas escolas estaduais de Uberlândia- MG

Licitação na modalidade convite: uma análise dos princípios da Administração Pública e os desafios dos gestores públicos nas escolas estaduais de Uberlândia- MG

Desta forma, as principais características, desta modalidade licitatória são: a) ela ocorre entre os interessados do ramo pertinente ao objeto licitado, cadastrados ou não; b) a administração deverá escolher e convidar pelo menos três desses cadastrados ou não, que trabalhem com o ramo pertinente ao objeto; c) o instrumento convocatório não precisa ser publicado no diário oficial, bastando que ele seja afixado em local apropriado, no quadro de avisos; d) o convite pode ser estendido a qualquer outro cadastrado ou não naquela especialidade, desde que ele manifeste interesse com antecedência de até 24 (vinte e quatro) horas da data limite para apresentação dos envelopes com as propostas (FERREIRA, 2009, p. 26-27).
Mostrar mais

45 Ler mais

Convite à Filosofia

Convite à Filosofia

Ao longo do tempo, a elas viriam se acrescentar, dominando sobretudo o ensino da filosofia até o século XIX, a gnoseologia, a epistemologia, a ontologia, a sociologia, além de um conjunt[r]

10 Ler mais

Convite à perversão

Convite à perversão

Mais do que em qualquer outra disciplina da escola, são as aulas de arte que têm o poder de convocar os indivíduos a se reconhecerem como sujeitos, porque uma arte desprovida de subjet[r]

18 Ler mais

Definição de estratégias para a gestão de compras : estudo de caso

Definição de estratégias para a gestão de compras : estudo de caso

Neste contexto, a aplicação do modelo de portfólio de compras, tem o potencial de ser mais do que uma ferramenta, que permite diferenciar estratégias de compra, para se tornar na base para o desenvolvimento sustentado da área de compras e do reforço da sua posição estratégica, uma vez que obriga à análise da despesa, implica uma análise e discussão sobre as dimensões da matriz e variáveis que as compõem, obriga a perceber o estado dos mercados e as características dos materiais utilizados. O preenchimento da matriz dá uma imagem da situação atual que permite, imediatamente, iniciar uma discussão onde se confrontam as expectativas sobre a situação atual com a realidade e o que se deseja para o futuro.
Mostrar mais

155 Ler mais

Aplicação da padronização da rotina nos processos de gestão de compras

Aplicação da padronização da rotina nos processos de gestão de compras

O último indicador dessa categoria, saving era medido diariamente e nos primeiros meses eram reportados apenas ao diretor, gerente e coordenadores da área de compras. A partir do mês de julho esse número passou a ser divulgado para os analistas, bem como o quanto resultado individual representava nos ganhos da área. Com essa medida os números tiveram um aumento significativo. Os dados desse indicador, por motivos de sigilo não puderam ser divulgados.

58 Ler mais

Um modelo de portfólio para gestão estratégica de compras hospitalares

Um modelo de portfólio para gestão estratégica de compras hospitalares

A função de compras tem ganhado destaque, e sua importância nas organizações tem sido reconhecida. Sua contribuição vai além da redução de custos, quando proporciona à empresa comprar com preços mais baixos. Ademais, é de responsabilidade desse setor a garantia da continuidade do fornecimento. Compras, em algumas empresas, participam também da procura por produtos substitutos no mercado, que tenham especificações mais adequadas à necessidade da empresa, assim como no desenvolvimento de novos produtos, indicando fornecedores parceiros e produtos inovadores, capazes de contribuir para o sucesso do produto a ser lançado. Manter a empresa informada sobre as mudanças ocorridas no mercado de fornecimento é também responsabilidade desse setor (BAILY, et al., 2010).
Mostrar mais

134 Ler mais

Análise do modelo de gestão da modalidade EaD do IFPR

Análise do modelo de gestão da modalidade EaD do IFPR

A presente dissertação foi desenvolvida no âmbito do Mestrado Profissional em Gestão e Avaliação da Educação do Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora. Teve como objetivo analisar o atual modelo de gestão da Educação à Distância, bem como o projeto piloto de descentralização para os campi Pinhais e Colombo e, com base nos resultados, propor um plano de ação como suporte aos gestores para a oferta da modalidade de Educação à Distância no Instituto Federal do Paraná. Para tanto, foi realizado um estudo de caso com aplicação de questionários com perguntas abertas junto aos gestores do projeto piloto. Também fizemos uma análise documental do Estatuto Interno do Instituto Federal do Paraná, da legislação pertinente e do Projeto Político Pedagógico dos cursos Técnicos em Transações Imobiliárias e Agente Comunitário de Saúde. Os dados foram analisados por meio do método de histórias e narrativas temáticas da situação estudada. Os resultados dos questionários, somados às análises documentais e aos aportes teóricos sobre o tema, demonstraram resultados que foram sistematizados em cinco categorias (planejamento, capacitação, execução, estrutura e avaliação). Além disso, foram identificadas e discutidas as dificuldades da atuação dos diretores dos campi Pinhais e Colombo, em relação ao Modelo de Gestão da Educação à Distância do Instituto Federal do Paraná, trazendo à tona evidências de como esse modelo tem influenciado no desenvolvimento da Educação à Distância no Instituto Federal do Paraná. Todas essas informações colaboraram para o desenvolvimento de um Plano de Ação Estratégica para descentralização da Educação à Distância no Instituto Federal do Paraná, cuja operacionalização se dá por meio de Núcleos de Educação a Distância, somados a um Plano de Capacitação dos Gestores.
Mostrar mais

107 Ler mais

Um convite a utopia

Um convite a utopia

da democracia e de um mundo mais justo, publicado em 2008 na Revista Ciência e Cultura, Editada pela SBPC, e já disponível na Net (ver endereço no próprio texto), abre a sequência de textos sele- cionados para o que estamos chamando de volume introdutório da Coleção Convite. Expõe de forma precisa os significados da palavra Utopia, título da obra seminal de Thomas Morus (1477[8?]-1535) e apresenta uma síntese das principais características da utopia em seu movimento histórico. Segundo Chaui, a utopia é (1) normativa (propõe um mundo tal como deve ser, em oposição ao mundo que se tem); (2) é sempre totalizante e crítica do existente; (3) é a visão do presente sob o modo da angústia, da crise, da injustiça, do mal, da corrupção e da rapina, do pauperismo e da fome, da força dos privilégios e das carências, ou seja, o presente é percebido como violência; (4) é radical (busca a liberdade e a felicidade individual e pública); (5) é uma maneira peculiar da imaginação social, que busca combinar o irrealismo, ou a crença na total transparência do social, e o realismo, por meio da apresentação dos mínimos detalhes da nova sociedade; (6) é um discurso cujas fronteiras são móveis, ou seja, a utopia pode ser literária, arquitetônica, religiosa, política. O utopista, na concepção de Chaui, é um revolucionário ou um reformador consciente do caráter prematuro e extemporâneo de suas ideias que, por isso, não podem ser postas como um programa. O texto inclui ainda uma leitura contextualizada da obra de Morus, sua repercussão e influência ao longo desses 500 anos e um balanço das críticas, incluindo as feitas por Marx e Engels.
Mostrar mais

399 Ler mais

Entre a inovação e o planeamento. Novos modelos de gestão das compras hospitalares

Entre a inovação e o planeamento. Novos modelos de gestão das compras hospitalares

Se, por um lado, estas caracterizações são suficientemente genéricas para abarcar os diferentes vértices dos modelos de gestão pública, por outro, tornam-se de pouca ou nenhuma utilidade para revelar a imagem e o projecto do estado, subjacente a estes modelos. Queremos com isto dizer que, qualquer que seja o modelo a aplicar à gestão pública, este terá de enfrentar os poderosos obstáculos que são a cultura instalada e os procedimentos burocráticos. De outra forma, perspectivar e viver a gestão pública começa, sem dúvida, por desafiar a sua cultura tradicional, facto que, como é o caso português, se confronta com a barreira dos “códigos napoleónicos”, em que domina a perspectiva da responsabilização e do acatamento pelas rotinas, estilo oposto ao do empenho e da responsabilidade pela obtenção de resultados pré-determinados.
Mostrar mais

22 Ler mais

Proposta de reestruturação do processo de gestão de reclamações na área de compras

Proposta de reestruturação do processo de gestão de reclamações na área de compras

principalmente no que diz respeito à área da receção técnica. Considerando que o horário laboral de cada colaborador corresponde a 40h semanais (o que significa 2080h/ano), a área de logística disponibiliza entre 12,5% a 20% do seu tempo a dar entrada do material, o equivalente a 13h/semana. A receção técnica passa cerca de 20h por semana a inspecionar qualitativamente a matéria-prima. Em caso de devolução de material, de um modo geral, 2,5h por semana são dedicadas a realizar uma guia de transporte, sendo este um documento obrigatório para acompanhar o material a devolver. Seguidamente, é necessário dar baixa informaticamente no sistema (IFS), uma tarefa que envolve cerca de 3,5h semanais. Posteriormente, é necessário notificar o departamento de compras e o financeiro sobre esta atividade. Esta notificação é imediata através de um e-mail. Resumidamente, estão envolvidos um total de 1.35 FTE no que diz respeito à secção receção técnica. É da responsabilidade de um colaborador do departamento financeiro receber a nota de crédito, o que implica uma contabilização formal da devolução. É nesta fase que ocorre o fecho do processo de devolução e, consequentemente, um fecho da reclamação. Este procedimento requer cerca de 1h por semana por parte do colaborador da área financeira. Contudo, esta tarefa está dependente do recebimento do crédito dado que, o fecho de reclamação só ocorre após o recebimento de crédito e não existe um limite de dias standard para o recebimento do mesmo. A abertura de uma reclamação e a sua formalização, ou seja, desde que o departamento de compras comunica à receção técnica de que pode abrir reclamação até ao envio da mesma para o fornecedor ocupa uma média de 2h a 3h por semana, dependendo do número reclamações a realizar. A partir dos resultados obtidos na tabela 5, é possível visualizar um total de 1.7 FTE envolvidos no processo. Analisando os mesmos valores na área de compras e no departamento de receção técnica nas atividades representadas na figura 10, obteve-se a seguinte tabela:
Mostrar mais

80 Ler mais

Optimizar o processo da gestão de compras e stocks na produção de biodiesel

Optimizar o processo da gestão de compras e stocks na produção de biodiesel

O mercado, actualmente, está muito competitivo e a uniformidade de produtos apresentados é cada vez maior, bem como a sua qualidade, devido às diversas normas que fazem com que os produtos tenham que obedecer a determinadas regras de mercado. Assim, tendo produtos basicamente idênticos em termos de características e qualidade, as empresas têm cada vez mais de tentar produzi-los com custos mais baixos, logo a gestão das compras e dos stocks torna-se muito importante na vida das empresas. Normalmente, uma boa compra assegura uma boa venda.

69 Ler mais

Show all 10000 documents...