Top PDF A linguagem representada de estudantes de ensino médio da escola pública

A linguagem representada de estudantes de ensino médio da escola pública

A linguagem representada de estudantes de ensino médio da escola pública

A entrevista de instrução ao sósia que serviu de base para a pesquisa em questão foi realizada em junho de 2015 por um aluno do 2º Período do curso de Engenharia Florestal, bolsista de apoio à pesquisa, que desempenhou o papel de pesquisador com uma aluna do ensino médio de um colégio público do Município de Dois Vizinhos, que desempenhou o papel de pesquisada. A entrevista realizada teve como objetivo compreender, de modo geral, se os alunos cultivam o hábito de leitura ao estudo extra sala de aula (CUSTÓDIO e MUNIZ- OLIVEIRA, 2015a e 2015b).

7 Ler mais

Jovens, projetos de vida e escola: relações e significados a partir da visão de estudantes do ensino médio de uma escola pública em Maceió

Jovens, projetos de vida e escola: relações e significados a partir da visão de estudantes do ensino médio de uma escola pública em Maceió

A presente pesquisa apresenta uma explanação acerca da temática juventude passando pela sua relação com a escola e os dados sobre o Ensino Médio em Alagoas. Entende-se a juventude como uma categoria social que deve ser investigada a partir de um pressuposto da diversidade, considera, portanto, que existem diferentes juventudes e os modos de ser jovem. Para tanto, utiliza como instrumentos metodológicos a realização de questionários, entrevistas e um grupo focal com os jovens de uma escola pública. Tem como objetivo investigar os significados da escola para estudantes do Ensino Médio público da cidade de Maceió e sua relação com a perspectiva de futuro destes jovens. Além disso, pretende-se conhecer os projetos de vida dos jovens, perceber o que os orienta e as estratégias que utilizam para realizá-los; identificar e discutir como a escola está presente no cotidiano dos mesmos; e identificar a relevância da escola em projetos e perspectivas futuras destes. Os resultados encontrados demonstram que os jovens possuem projetos de vida que incluem tanto aspectos profissionais, fazer uma faculdade que gostam e conseguir um emprego, quanto aspectos pessoais, como constituir uma família, ter sua própria casa e ser independente. As motivações para construção dos projetos são desde o apoio da família como também construir uma vida melhor e as estratégias para realizá-los são basicamente concluir os estudos e conseguir algum emprego para possibilitá-los cursar uma faculdade e seguir na carreira almejada. A escola aparece para os jovens como sendo de grande importância para realização de seus planos futuros, porém os mesmos acreditam que ela não os têm auxiliado de forma necessária a realizá-los. Para eles, a escola em que estudam se mostra distanciada de suas realidades e de suas necessidades enquanto jovens, com uma visão instrumental e técnica de ensino e não oportunizando espaços de participação para exposição de suas ideias e discussão de temáticas que lhes interessem. Ainda assim, os jovens compreendem suas dificuldades e demandam uma maior qualidade no ensino público a partir de questões estruturais e materiais, bem como das relações entre estudantes, professores, coordenação e direção escolar. Considera, portanto, que a partir dos dados acerca do ensino público em Maceió e dos depoimentos dos jovens, apesar de a escola ser considerada como essencial para a realização de seus projetos futuros, ela não tem possibilitado experiências de uma escola cidadã que os permita pensar com criticidade sobre sua realidade sócio-cultural e que oportunize espaços para suas vivências juvenis.
Mostrar mais

134 Ler mais

Condições de vida e de saúde como determinantes do estilo de vida de estudantes do ensino médio de escola pública de Florianópolis, Santa Catarina

Condições de vida e de saúde como determinantes do estilo de vida de estudantes do ensino médio de escola pública de Florianópolis, Santa Catarina

As condições de vida derivam das necessidades diárias de uma ou várias pessoas, supridas por meio de seu trabalho e/ou através de políticas públicas. Das relações do trabalho determinam- se os diferentes tipos de lazer e de saúde da população. Neste contexto, este estudo analisa as privações nas condições de vida, de trabalho e de lazer de escolares do ensino médio de escola pública. Foram entrevistados 7 (sete) estudantes trabalhadores da 3° Série do Ensino Médio do período noturno, observando-se que a maioria destes alunos trabalham para suprir suas necessidades individuais. Foi apontado que o trabalho atrapalha: o horário de chegada na escola, o estudo e o lazer por falta de tempo e a saúde através do estresse e de acúmulo de trabalho para casa.
Mostrar mais

43 Ler mais

Perfil de estilo de vida individual de estudantes do ensino médio do período noturno matriculados em uma escola pública

Perfil de estilo de vida individual de estudantes do ensino médio do período noturno matriculados em uma escola pública

O objetivo do estudo foi verificar o perfil de estilo de vida individual de estudantes do ensino médio do período noturno, matriculados em uma escola pública. Trata-se de um estudo transversal com 208 estudantes, de ambos os gêneros, com média de idade de 19,4 ± 3,3 anos. Os dados foram coletados por meio do questionário Perfil do Estilo de Vida Individual (PEVI). Notou-se que nos componentes atividade física, comportamentos preventivos, relacionamento social e controle do estresse a classificação “positiva” foi mais frequente, variando entre 40,9% e 48,1%. Para o componente nutrição, a classificação mais prevalente foi a “intermediária” (42,8%). Constatamos que as moças apresentavam resultados significativamente satisfatórios para o componente comportamento preventivo (p = 0,0340). Já os rapazes apresentaram resultados significativamente satisfatórios para os componentes atividade física (p < 0,0001) e controle do estresse (p = 0,0151). Para o escore geral, observamos que houve prevalência das classificações “intermediárias” (41,8%) e “positivas” (40,9%). A idade não apresentou influência sobre o resultado do PEVI. A promoção da saúde deve ser um tema prioritário no ambiente escolar, principalmente na disciplina de Educação Física, estimulando assim a redução de comportamentos de risco e incentivando a aderência pela prática regular de exercícios físicos e cuidados com a saúde por parte dos escolares.
Mostrar mais

8 Ler mais

Significados atribuídos ao corpo e ao comer experimentados por adolescentes com excesso de peso, estudantes do ensino médio de uma escola pública na cidade de Salvador –Ba

Significados atribuídos ao corpo e ao comer experimentados por adolescentes com excesso de peso, estudantes do ensino médio de uma escola pública na cidade de Salvador –Ba

O entorno conta ainda com dois restaurantes utilizados pelos alunos não contemplados pelo PAAE, um deles tem perfil de cardápio mais simples que o restaurante que fica dentro da instituição, não existindo a oferta de alimentos integrais nem as leguminosas citadas anteriormente, ele também funciona por buffet a quilo, não havendo a opção de pratos feitos. O outro restaurante existente não é muito frequentado pelos alunos, pois além de possuir um espaço menor, pratica preços mais altos que as demais opções, sendo mais voltados aos trabalhadores da região, porém mesmo em pequena proporção nos dois momentos em que estive presente neste restaurante havia um pequeno grupo de alunos em uma das mesas. Até recentemente não existiam vendedores ambulantes atuando na área, porém desde o inicio do mês de abril de 2014 uma senhora começou a vender salgados, refrescos, chicletes e balas em frente à escola. O preço de um salgado com um refresco é mais baixo que os praticados, tanto pelas cantinas como pelas lanchonetes o que atrai um número cada dia maior de alunos. Há ainda um vendedor de beiju de tapioca que estaciona seu carro na saída lateral da instituição e comercializa seus produtos, contudo a procura é bem menor quando comparada às outras opções.
Mostrar mais

106 Ler mais

Variáveis relacionadas à iniciação do tabagismo entre estudantes do ensino médio de escola pública e particular na cidade de Belém - PA.

Variáveis relacionadas à iniciação do tabagismo entre estudantes do ensino médio de escola pública e particular na cidade de Belém - PA.

O presente estudo teve o intuito de analisar as variáveis relacionadas à iniciação do tabagismo entre adolescentes estudantes de nível médio de escola pública e particular na cidade de Belém, capital do estado do Pará. As seguintes associa- ções foram verificadas: a influência de pais, irmãos e amigos tabagistas; a facilidade na aquisição de cigarros pelos adolescentes; a percepção pessoal do rendimento escolar; o diálogo sobre tabagismo no ambiente familiar e o nível sócio-econômico das famílias.
Mostrar mais

7 Ler mais

A relação professor-aluno e o rendimento escolar de estudantes do segundo ano do Ensino Médio de escola pública de Uberlândia

A relação professor-aluno e o rendimento escolar de estudantes do segundo ano do Ensino Médio de escola pública de Uberlândia

por eles aos professores destas duas disciplinas. Isso significa que os estudantes gostam dos professores e apresentam bom desempenho nas disciplinas. Entretanto, esse resultado não apareceu como um padrão em todas as turmas investigadas, mas se mostrou um resultado importante visto que se repetiu de forma consistente no tocante a notas baixas e relação negativa. Dessa forma, mostramos que a boa relação professor-aluno interfere de forma positiva no rendimento escolar dos estudantes. Isso nos leva a crer que, apesar de essas disciplinas serem consideradas difíceis para a maioria dos estudantes, o fato de possuírem um professor com o qual possuem uma boa relação favorece o aprendizado, possibilitando assim que a turma atinja melhores notas.
Mostrar mais

23 Ler mais

Relação entre níveis de atividade física, composição corporal e níveis glicêmicos de estudantes do ensino médio de uma escola pública federal

Relação entre níveis de atividade física, composição corporal e níveis glicêmicos de estudantes do ensino médio de uma escola pública federal

Objetivo: Avaliar a composição corporal, os níveis glicêmicos, níveis de atividade física em estudantes do ensino médio. Métodos: Realizou-se um estudo descritivo transversal onde foi avaliada a composição corporal através das medidas corporais, níveis glicêmicos de jejum e níveis de atividade física através do IPAQ-Curto. Resultados: Os estudantes apresentaram índice de massa corporal dentro do normal, no entanto, o sexo masculino apresentou menor percentual de gordura corporal comparado ao sexo feminino p ≤ 0,05. Não houve nenhuma diferença entres os sexos para as variáveis idade, massa corporal e IMC. Estatura foi maior no sexo masculino comparados ao sexo feminino p ≤ 0,05. Não houve diferenças na glicemia de jejum entre os sexos e os níveis estavam dentro dos valores normais. Houve alta prevalência de estudantes com histórico familiar com algum fator de risco para o diabetes. Dos estudantes masculinas avaliados, 34,61% foram classificados como muito ativo, 23,07% como ativo, 30,76% como irregularmente ativo e 11,53 como sedentários. Estudantes do sexo feminino, 19,04% foram classificados como muito ativo, 42,85% como ativo, 14,28% irregularmente ativo e 23,8% como sedentários. Houve correlação entre atividade física moderada e percentual de gordura corporal (r = -0,43) e dias de caminhada e idade (r = -0,59). Conclusão: Os estudantes avaliados encontram-se dentro dos padrões de controle e manutenção da saúde, no entanto deve-se incentivar a prática de atividade física, tendo em vista que há predisposição genética e uma tendência em diminuir os níveis de atividade física com o avançar da idade.
Mostrar mais

8 Ler mais

Álbum de fotografia autoral em aulas de botânica como agente da motivação de estudantes do ensino médio de uma escola pública da cidade de Belo Horizonte

Álbum de fotografia autoral em aulas de botânica como agente da motivação de estudantes do ensino médio de uma escola pública da cidade de Belo Horizonte

Pesquisas colocam o ensino do tema como pautado fortemente nas nomenclaturas classificatórias, repetitivo e decorativo, sem sentido amplo, e estudado, na maioria das vezes, como uma série de informações, sem se considerar o eixo evolutivo que deveria estar norteando o estudo dos grandes grupos das plantas, o que o torna desmotivador e pouco significativo. Carvalho, Nunes-Neto e El-Hani (2011) estão de acordo, colocando que o pensamento evolutivo tem papel central no conhecimento biológico e, por extensão, que os conceitos sobre evolução dos seres vivos deveriam ter papel mais estruturador no ensino de Biologia. Silva e Souza (2013) destacam que o ensino da Botânica tradicional se caracteriza como essencialmente descritivo, focado na memorização, e, além disso, os grupos de plantas são apresentados de forma desconectada uns dos outros, sem estabelecer relações evolutivas entre elas. Segundo Towata et al. (2010), o Ensino de Botânica, se caracteriza como muito teórico, desestimulante para alunos e subvalorizado dentro do Ensino de Ciências e Biologia. Não são feitas associações entre aquilo que se aprende na teoria da Botânica com os vegetais existentes no cotidiano dos estudantes, exaltando as listas de informações e características das briófitas, pteridófitos, angiospermas e gimnospermas, mas não as associando às plantas reais, com as quais temos contato a todo o momento. Silva (2008) coloca-se de acordo em relação à forma como a Botânica vem sendo ensinada, e completa, sugerindo que,
Mostrar mais

188 Ler mais

A RELAÇÃO DE ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE MARIANA-MG COM O SABER MATEMÁTICO E SUAS IMPLICAÇÕES NO DESEMPENHO ESCOLAR EM MATEMÁTICA

A RELAÇÃO DE ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE MARIANA-MG COM O SABER MATEMÁTICO E SUAS IMPLICAÇÕES NO DESEMPENHO ESCOLAR EM MATEMÁTICA

A primeira fase de estruturação do sistema de ensino brasileiro se caracterizou por um distanciamento do governo central do processo educativo, falta de consciência coletiva sobre a questão educativa e um sistema de ensino precário, de certa maneira dominado pela iniciativa privada e a serviço, principalmente, das elites e da corte, resultando um sistema de ensino sem coesão. Na segunda fase, após a revolução de 1930, a tomada de consciência coletiva do problema se constituiu fator favorável à constituição de um sistema menos fragmentado, mas iniciou uma divergência entre os anseios dos educadores e os interesses dos administradores. A primeira tentativa de estabelecer um Plano Nacional de Educação ocorreu em maio de 1937, quando o Conselho Nacional de Educação elaborou e enviou à Presidência da República, um anteprojeto do Plano de Educação Nacional, mas que não chegou a ser discutido com o estabelecimento do Estado Novo. Segundo Azanha (2004), o anteprojeto não merecia melhor destino, pois era a mais completa negação das teses defendidas pelos educadores ligados ao Movimento dos Pioneiros da Educação Nova. Excessivamente centralizador, o anteprojeto pretendia ordenar em minúcias irrealistas toda a educação brasileira, não permitindo a oxigenação do sistema, um natimorto. A idéia de um Plano Nacional de Educação foi adiada de 1937 a 1962, quando foi elaborado e instituído o primeiro Plano Nacional de Educação. A exigência de formulação de um Plano Nacional de Educação surgiu na Lei nº. 4.024, de 1961 (Diretrizes e Bases da Educação Nacional) e não constava no anteprojeto original, cujo relator, professor Almeida Jr., era um dos signatários do Manifesto de 32, e sua concepção do que deveria ser uma Lei de Diretrizes e Bases era a seguinte:
Mostrar mais

211 Ler mais

O agir do aluno de ensino médio de uma escola pública do sudoeste do Paraná: uma análise a partir da linguagem representada

O agir do aluno de ensino médio de uma escola pública do sudoeste do Paraná: uma análise a partir da linguagem representada

Observamos que os professores da educação básica enfrentam sérios problemas nas salas de aula com seus alunos, tanto no ensino fundamental como no ensino médio. Por isso, temos como objetivo, de modo geral, investigar o agir discente a partir de textos produzidos pelos próprios alunos. Como objetivos específicos, pretendemos identificar quais são os elementos do agir discente nos textos analisados e quais são as representações sobre esses elementos. Utilizamos como pressupostos teóricos o interacionismo sociodiscursivo (BRONCKART, 1999, 2006, 2008), que discute o agir humano relacionado à linguagem e ao desenvolvimento humano, possibilitando compreender aspectos da ação humana representados em textos. Além disso, partimos do conceito de trabalho proposto por Machado e Bronckart (2009) para compreender os elementos do agir discente. Utilizamos também pressupostos da Psicologia do Trabalho, especificamente a Clínica da Atividade (CLOT, 2006, 2010), que desenvolveu um tipo de entrevista específico chamado instrução ao sósia que utilizamos em nossa pesquisa. De modo geral, esse método é utilizado em intervenções em situações de trabalho em que o psicólogo ou pesquisador de coloca na posição de sósia do trabalhador como se ele fosse substituir o entrevistado em seu trabalho. O trabalhador tem que fornecer todas as instruções necessárias para que não se perceba a substituição. Assim, nesta pesquisa, utilizamos este método com alunos do ensino médio de uma escola da rede pública do sudoeste do Paraná para identificar e tentar compreender o agir discente representado nestes textos produzidos por estes alunos. Como resultados, identificamos os elementos do agir discente, constituído pelo sujeito, outros, objeto e artefatos/instrumentos e representações sobre esses elementos. Sobre o elemento Outro, por exemplo, observamos avaliações positivas e avaliações negativas sobre a postura do professor e somente avaliações negativas referentes ao comportamento dos colegas de classe. Em relação aos professores, os avaliados positivamente prendem a atenção do aluno com novas e importantes informações; preparam antecipadamente a aula e têm autoridade na classe. Já os avaliados negativamente não preparam a aula, não têm vontade de explicar a matéria, não têm autoridade na classe e não têm critérios bem definidos de avaliação dos alunos. No caso do Outro colegas de classe, as avaliações são negativas pela falta sua de interesse e por “colar” nas provas.
Mostrar mais

95 Ler mais

Violência na escola e desenvolvimento moral : um estudo com estudantes do Ensino Médio de uma escola pública de Porto Alegre

Violência na escola e desenvolvimento moral : um estudo com estudantes do Ensino Médio de uma escola pública de Porto Alegre

Nesse estudou concluiu-se que a misoginia está presente de forma visível no grupo observado. Segundo Molina (2013) a definição para esse termo é de origem grega, na qual o sufixo miseo, quer dizer odiar, depreciar e gyné, significa mulher ou feminino. Então o indivíduo misógino apresentará desprezo pela figura feminina, considerando-a inferior ao homem. A misoginia pode ser comparada ao racismo, pois assim como o racismo ela também é considerada uma forma de violência, que no caso desse estudo ficará categorizada tanto como uma violência direta, pois aparecia no grupo em agressões verbais, quanto como violência cultural, pois entende-se que a constituição da misoginia dentro de uma estrutura está ligada a questões culturais de uma sociedade ou comunidade. Diante dessas definições, percebeu-se que a misoginia estava presente por meio das falas analisadas nos momentos de observações em sala de aula. Em uma das aulas, a educadora entrou na sala e começou a passar o conteúdo no quadro, os estudantes se organizaram em dois grupos, um grupo sentou mais atrás e outro grupo ficou bem em frente ao quadro, os participantes da pesquisa eram do grupo da frente. Eles estavam discutindo sobre o exercício passado pela educadora, nos quais cada um iria dando uma resposta. P1 deu a resposta incorreta do exercício, e os meninos riram, P6 diz “ Xiuu... (utilizados como pedido de silêncio) lugar de mulher é varrendo a casa”, nesse momento específico, algumas meninas riram da agressão, principalmente P1, para quem a fala foi direcionada. Uma das meninas do fundo que não estava participando da pesquisa, contestou a fala dele dizendo “o teu lugar que não é varrendo nem a casa, sabe fazer nada”. P6 resmungou algo e disse para ela “ninguém te chamou na conversa”. P1 diz “Para de reclamar, tá igual uma mulherzinha”, demonstrando não ter a compreensão do lugar em que essa frase as colava. Mesmo na tentativa de defesa aparecia misoginia na fala das próprias meninas.
Mostrar mais

83 Ler mais

OS JOGOS TEATRAIS E AS POSSIBILIDADES DE AÇÃO E INTERAÇÃO COM E ENTRE ESTUDANTES DE ENSINO MÉDIO DE ESCOLA PÚBLICA INTEGRAL

OS JOGOS TEATRAIS E AS POSSIBILIDADES DE AÇÃO E INTERAÇÃO COM E ENTRE ESTUDANTES DE ENSINO MÉDIO DE ESCOLA PÚBLICA INTEGRAL

No presente artigo, focalizarei o ensino do teatro dentro da perspectiva da escola de tempo integral, contando as experiências que venho desenvolvendo com alunos de ensino médio na EEB Dom Jaime de Barros Câmara. O fio condutor desse trabalho são os Jogos Teatrais de Viola Spolin. Viola Spolin desenvolveu um sistema de atuação com base em pesquisas realizadas durante as décadas de 1960 e 1970. Esse sistema sugere como peças fundamentais do jogo: o foco (ou ponto de concentração) para que o jogador possa perceber e resolver o exercício proposto; a instrução contínua elaborada durante o processo, pelo professor ou orientador; a plateia constituída por parte do grupo de trabalho e a avaliação coletiva dos resultados realizada, conjuntamente, pelos jogadores atuantes e observadores. Deve ter como ponto de partida o papel (quem), a ação (o que) e o espaço (onde ); e o foco como objetivo.
Mostrar mais

10 Ler mais

Abordagem do tema vírus em uma escola pública de ensino médio em Fortaleza

Abordagem do tema vírus em uma escola pública de ensino médio em Fortaleza

É notória a importância dos conhecimentos sobre virologia para a formação do estudante da educação básica, dentre muitos fatores notáveis, tem-se a ampla gama de relevâncias que os mesmos proporcionam ao conhecimento humano, como nos serviços ecológicos prestados por esses, aplicações farmacológicas e agronômicas. Entretanto, observa-se a relação microbiologia-doenças bem recorrente na sociedade, o que pode também repercutir em sala de aula, proporcionando uma visão limitada da realidade para os estudantes. Frente a tal problemática, esse trabalho teve como principal objetivo analisar a abordagem do conteúdo referente a vírus e as concepções educacionais de professores sobre esses micro-organismos em uma escola pública de Ensino Médio. Para isso, foi feito uma entrevista semiestruturada com os docentes de Biologia da escola. Também foi feita a análise do livro didático adotado por esta instituição de ensino e utilizado pelos professores para a formulação de suas aulas. Após entrevista, destaca-se que todos os professores afirmaram utilizar o livro didático como principal fonte de pesquisa para suas aulas. Há predominância de aulas expositivas como modalidade didática e tendências em suas concepções sobre vírus com destaque dado pelos mesmos às relações vírus-saúde humana. Ainda em relação ao livro utilizado, o mesmo apresenta pontos positivos como boas imagens ilustrativas e texto adequado ao público a qual atende, mas como pontos negativos há supressão de informações importantes (ex. replicação viral).
Mostrar mais

53 Ler mais

Qualidade de vida na aprendizagem formal dos alunos de ensino médio da escola pública

Qualidade de vida na aprendizagem formal dos alunos de ensino médio da escola pública

Concordando com a ideia de Roberto Jarry Richardson (2011, p. 26) que qualquer pessoa, no dia-a-dia, “pode e deve pensar como cientista”, a realização da pesquisa teve como objetivo geral: verificar a qualidade de vida dos estudantes de escola pública da cidade de João Pessoa-PB. Para o referido autor, as pesquisas de formato exploratório e de natureza descritiva propõem investigar e descobrir a resposta para um problema específico ou descrever da melhor forma possível. Quanto ao método, ele menciona que o método qualitativo e quantitativo difere, mas o aspecto qualitativo de uma investigação pode estar presente nas informações colhidas por estudos essencialmente quantitativos sem perder seu caráter qualitativo, para isso o pesquisador deverá escolher os instrumentos mais adequados para efetuar a coleta de informações, que nesse caso, considerando o contexto da problematização em estudo, foi escolhido o questionário pela sua função de descrever as características e medir determinadas variáveis de um grupo social (Richardson 2011, p. 189).
Mostrar mais

37 Ler mais

Sucesso escolar e o ensino de Sociologia discursos e práticas numa escola pública de Ensino Médio

Sucesso escolar e o ensino de Sociologia discursos e práticas numa escola pública de Ensino Médio

do Ceará, e está na escola desde 2012. Leciona atualmente 200h/aulas com as turmas de 1º e 2º séries do ensino médio na escola. Em anos anteriores a 2019, a professora lecionou em todas as séries do ensino médio na escola e também detinha direção de turma, ou seja, compunha o quadro de professora Diretora de Turma. Exerceu à docência pela primeira vez em 2012, depois de ter pedido a reclassificação do concurso público que prestou em 2009 para professores, pois lhe faltava habilitar-se em licenciatura pela mesma universidade de sua graduação e mestrado. Quando assumiu o exercício de sua profissão na escola Meritum na segunda chamada do concurso, ainda no primeiro ano de sua docência conseguiu concentrar toda a sua carga horária de 200h/aulas na escola, o que incluía lecionar em outras diversas disciplinas correlatas abrangendo também o ensino fundamental, uma vez que a escola ainda não detinha todo o capital social e simbólico que a permite hoje acolher mais de 1.500 estudantes, e com isso oferecer uma carga horário mais ampla na disciplinas de 1h/a por semana, como é o caso da Sociologia.
Mostrar mais

118 Ler mais

Projetos de vida dos jovens do ensino médio de escola pública

Projetos de vida dos jovens do ensino médio de escola pública

Ao chegar na escola, quem nos recebeu foi a secretária, visto que a gestora estava em reunião, a mesma já ciente que iriamos ter que gravar as entrevistas e que era necessário um espaço adequado disponibilizou o laboratório de informática para a realização da pesquisa. Em seguida fomos à sala de aula para convidar os 12 estudantes que participaram da primeira etapa, explicamos como iria proceder essa etapa e do que iriamos abordar, se voluntariaram 6 mulheres e 6 homens. Antes de iniciar a entrevista sentimos a necessidade de conversar com os sujeitos buscando criar um ambiente favorável para que eles se sentissem à vontade para externar suas percepções. Durante a entrevista nos propormos a escutar o que foi dito por eles, a “refletir sobre a forma e conteúdo da fala do entrevistado” (BRANDÃO, 2000, p. 8). O tempo para cada entrevista durou em torno de 20 minutos. Segundo Minayo (2002) a entrevista é a técnica mais usada nos estudos de campo visto que a comunicação verbal é uma forma privilegiada de interação e para a densidade enquanto fato social.
Mostrar mais

229 Ler mais

ESCOLA PÚBLICA DE ENSINO MÉDIO E A AVASÃO NA EDUCAÇÃO SUPERIOR

ESCOLA PÚBLICA DE ENSINO MÉDIO E A AVASÃO NA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Desde o início da oferta de vagas nos cursos de graduação da Unidade Escolar objeto da pesquisa a mesma utilizava alguma forma de política afirmativa de ingresso, com o acréscimo de pontos aos candidatos autodeclarados negros, pardos ou índios, para estudantes que cursaram o ensino fundamental e médio em escola pública e para alunos premiados com ouro, prata ou bronze na olimpíada brasileira de matemática.

9 Ler mais

Ensino médio: empresários dão as cartas na escola pública.

Ensino médio: empresários dão as cartas na escola pública.

Além disso, as motivações dos estudantes para a escolha do ensino noturno merecem maior atenção, porque expressam uma realidade social bastante complexa, que inclui, entre outros aspectos, a necessidade de mudanças profundas em todo o ensino médio. Quando se analisam essas motivações, chama atenção o desajusta- mento ou descompasso entre a percepção adulta do “ambiente juvenil” em relação à percepção dos jovens (SPOSITO, 2005). Por isso, muitas vezes, o clima escolar do noturno, “mais adulto”, é mais atraente para os jovens. Ao mesmo tempo, permite- -lhes trabalhar no mercado informal, para serem mais independentes ou para se sentirem úteis à sua família, motivação muito reforçada pela crescente importância que adquire o consumo nas relações sociais. Podem, ainda, ser contratados como es- tagiários, experiência signifi cativa porque funciona como um diferencial entre seus pares, na hierarquização dos currículos dos jovens trabalhadores.
Mostrar mais

21 Ler mais

Escola Pública de Ensino Médio em Blumenau

Escola Pública de Ensino Médio em Blumenau

harmonia entre o espaço natural e o espaço edi cado de uma instituição escolar. Fica evidente então que os métodos de ensino-aprendizagem dos adolescentes devem enquadrá-los em uma Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP) que os relacione entre seus conhecimentos pré-existentes e os objetos de estudo a serem aprendidos. Deve-se, ainda, estimular trabalhos colaborativos de maneira a haver mais troca de idéias e experiências entre os estudantes. No ambiente

26 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados