• Nenhum resultado encontrado

Top PDF A voz começante de Maria Gabriela Llansol

A voz começante de Maria Gabriela Llansol

A voz começante de Maria Gabriela Llansol

... de Llansol: a deformação do drama e da poesia, gêneros que circunscreveram o corpo humano e a sua voz em contato direto com a forma textual; a interseção linguagem/corpo como campo desconhecido sempre a ...

105

O fragmento do tempo – Andrei Tarkovski, Lao Zi, Maria Gabriela Llansol

O fragmento do tempo – Andrei Tarkovski, Lao Zi, Maria Gabriela Llansol

... sua voz era a de um coro e principiou a aperceber na sombra as várias fisionomias dos irmãos que cantavam tu procuras-me, mas eu te procuro ainda mais (Llansol, 1999: ...

12

Visualização de POR QUE É PRECISO RENUNCIAR À BÊNÇÃO? MARIA GABRIELA LLANSOL E SIMONE WEIL

Visualização de POR QUE É PRECISO RENUNCIAR À BÊNÇÃO? MARIA GABRIELA LLANSOL E SIMONE WEIL

... em Maria Gabriela Llansol não existe nada para tomar: «Se o teu amigo é para ti o que o texto é para mim creio que se não deve procurar com inquietação / nem ...ou voz, deve ser sufi ...

19

O livro livre: articulações entre Um beijo dado mais tarde e O jogo da liberdade da alma, de Maria Gabriela Llansol, e Ética, de Baruch de Espinosa

O livro livre: articulações entre Um beijo dado mais tarde e O jogo da liberdade da alma, de Maria Gabriela Llansol, e Ética, de Baruch de Espinosa

... No Capítulo 2, continuaremos a identificar algumas nuances da textualidade de Llansol que mais se ligam ao pensamento de Espinosa. Também analisaremos a proposta llansoliana de des-hierarquização do vivo, o eu ...

111

Uma abordagem do tempo na ficção contemporânea A Restante Vida, de Maria Gabriela Llansol

Uma abordagem do tempo na ficção contemporânea A Restante Vida, de Maria Gabriela Llansol

... Para que os objetos amados permaneçam em uma existência pura, a voz narrativa prefere enterrá-los, ou seja, matá-los, para romper com a nominação prosaica, que os conecta ao mundano. Os meses de batalha, em A ...

10

Exercícios de aproximação: a experiência literária a partir de Roland Barthes e Maria Gabriela Llansol

Exercícios de aproximação: a experiência literária a partir de Roland Barthes e Maria Gabriela Llansol

... Ao formular o conceito de escritura, Barthes opera com uma instância anterior à escrita propriamente dita, aproximando-a de um gesto escritural pulsional, marcado pelos ritmos do corpo e pelo grão da voz. ...

16

A escrita dos dias: a ética da paisagem em Maria Gabriela Llansol

A escrita dos dias: a ética da paisagem em Maria Gabriela Llansol

... Todo texto poético habita o mundo como um estrangeiro. Ele não tem pátria, é anônimo. Não há nome que o enquadre, pois ele é, a todo momento, um recém-nascido, sem registro de pai e mãe. Há diversas tentativas de ...

287

Biografia como método: a escrita da fuga em Maria Gabriela Llansol

Biografia como método: a escrita da fuga em Maria Gabriela Llansol

... de Maria Gabriela Llansol, a hipótese da “biografia como ...da voz e a crítica amorosa) foram fundamentais, assim como a tentativa de formalização do Real empreendida por Jacques Lacan através ...

231

Leitura, tradução e escrita em Maria Gabriela Llansol

Leitura, tradução e escrita em Maria Gabriela Llansol

... o valor de pausa na dicção também ganha uma notação, um acento escrito no curso do texto corrido. Essas notações são responsáveis pela harmonia na leitura em voz alta, por terem escrito, com sinal próprio, o ...

18

Luz preferida: a pulsão da escrita em Maria Gabriela Llansol e Thérèse de Lisieux

Luz preferida: a pulsão da escrita em Maria Gabriela Llansol e Thérèse de Lisieux

... 2 de janeiro de 1878. Teresa Martin faz cinco anos. É a primeira vez que seu aniversário é celebrado desde a morte de sua mãe, desde a instalação nos Buissonets. A casa é apartada, isolada em meio a um parque. A casa é ...

335

Paisagens em sobreimpressão: Maria Gabriela Llansol e a 'Geografia dos Rebeldes'

Paisagens em sobreimpressão: Maria Gabriela Llansol e a 'Geografia dos Rebeldes'

... ______Eu nasci em 1931, no decurso da leitura silenciosa de um poema. Só havia tecidos espalhados pelo chão da casa, as crenças ingênuas de minha mãe. Estavam igualmente presen- tes as páginas que os leitores haveriam de ...

6

A morte de Maria Gabriela Llansol e José Saramago na Imprensa

A morte de Maria Gabriela Llansol e José Saramago na Imprensa

... uma voz ouvida em assuntos como o iberismo, a política nacional, a globalização, entre ...diferente, Maria Gabriela Llansol, era uma personalidade reservada, embora a sua obra tivesse merecido ...

10

A superfície persistente do começar: escrita-leitura em Maria Gabriela Llansol

A superfície persistente do começar: escrita-leitura em Maria Gabriela Llansol

... não a entrada no mundo por qualquer exaustão textual, por qualquer cansaço do texto, pelos nomes dos livros “d’aquele livro”, em que “acho mal o mal” – talvez pelos dualismos sim- plificadores que se dão a ler, ou pelas ...

10

A voz que se inscreve em Um Beijo dado mais tarde, de Maria Gabriela Llansol

A voz que se inscreve em Um Beijo dado mais tarde, de Maria Gabriela Llansol

... Como a escritora nos ensina, Um beijo… (ou a maioria de seus livros), aparentemente, pode parecer não ter nenhuma lógica mas há uma unidade que os acompanha; um núcleo intenso, fascinante e vivo que ela identifica pelo ...

160

Texto, lugar que viaja: território, comunidade e transmissão em Franz Kafka e Maria Gabriela Llansol

Texto, lugar que viaja: território, comunidade e transmissão em Franz Kafka e Maria Gabriela Llansol

... Kafka, se conseguiu, como afirma Marthe Robert, emparelhar seus relatos aos relatos clássicos através do esvaecimento do autor, o faz de um modo muito singular: aqui, o autor não se contrai para deixar que a tradição e ...

103

Acurar-se da escrita - Maria Gabriela Llansol

Acurar-se da escrita - Maria Gabriela Llansol

... da voz 215 , a corrente de ...da voz, que estão em trânsito entre o corpo e a ...da voz, a voz da paisagem, sem qualquer tentativa de personificar esse espaço ou atribuir a esse elemento ...

161

Um contorno todo aberto – as figuras e o feminino em Maria Gabriela Llansol

Um contorno todo aberto – as figuras e o feminino em Maria Gabriela Llansol

... de Llansol, que, pontuamos, à semelhança da relação sexual entre os falantes, é o impossível que se busca pela escrita: “tudo o que é escrito parte do fato de que será para sempre impossível escrever como tal a ...

16

Máquinas da voz, máquinas da escrita: estética da ciência e da tecnologia na “cronística” de Maria Judite de Carvalho

Máquinas da voz, máquinas da escrita: estética da ciência e da tecnologia na “cronística” de Maria Judite de Carvalho

... nossa voz, que a fixa ali, como ela é, na fitinha castanha, até à curta eternidade das fitas ...minha voz (dizem todos que sim e eu acredito) a dizer não sei o quê há três meses e tal, uma frase qualquer ...

13

Uma narratividade em mutação: recepção e produção de Causa Amante, de Maria Gabriela Llansol

Uma narratividade em mutação: recepção e produção de Causa Amante, de Maria Gabriela Llansol

... entre Llansol, Saramago e Mário Cláudio, destacando singulari- dades e diferenças no tocante à alteridade e à autorreferenciali- dade que em Llansol se manifesta, quanto ao primeiro aspecto, como o próprio ...

22

A beleza da forma e da cor é a santidade das árvores: a figura, a cena fulgor e a paisagem em Maria Gabriela Llansol

A beleza da forma e da cor é a santidade das árvores: a figura, a cena fulgor e a paisagem em Maria Gabriela Llansol

... Por outro lado, a luz dá transparência aos corpos.“Se considerarmos o segundo elemento da Ética (as Noções ou Conceitos) [...] a luz já não é mais refletida pelos corpos que produzem sombra, ela torna os corpos ...

128

Show all 10000 documents...