Top PDF Alguns dados sobre a ecologia e pesca de peixes marinhos do estado do Ceará (Brasil)

Alguns dados sobre a ecologia e pesca de peixes marinhos do estado do Ceará (Brasil)

Alguns dados sobre a ecologia e pesca de peixes marinhos do estado do Ceará (Brasil)

baiacu garajuba baiacu listado batata bicuda branca bicuda preta budião cabeça dura cambuba canguito can9u10 fernande cara do mar caranha carapicii caraiina cavala empinge [r]

39 Read more

Ecologia de peixes em recifes artificiais de pneus instalados na costa do Estado do Ceará.

Ecologia de peixes em recifes artificiais de pneus instalados na costa do Estado do Ceará.

Ainda no que se refere ao incremento da produtividade em lugares onde foram instalados recifes artificiais, GROSSMAN et al. (1997) analisaram seus resultados e sugeriram um estudo prévio do potencial dos lugares propostos para instalação de RAs. Após revisarem a literatura específica, os autores questionam se realmente a construção de RAs contribui para aumentar a produção regional de peixes marinhos e enfatizam que a avaliação destas técnicas sempre demanda altos custos e grandes dificuldades de logística. O estudo ainda indicou que a construção de RAs pode apresentar potenciais efeitos deletérios sobre as populações de peixes recifais, incluindo: a) aumento do esforço de pesca e da taxa de captura; b) estímulo à possibilidade de sobrexplotação dos estoques através do aumento do acesso a segmentos do estoques previamente não explotados e c) aumento na probabilidade de sobrepesca através da concentração prévia de vários segmentos do estoque. Dessa forma, os autores sugerem que os aspectos potencialmente positivos e negativos da construção de recifes artificiais devam ser cuidadosamente avaliados antes da adição de novas dessas estruturas no ambiente marinho.
Show more

103 Read more

Captura de peixes ornamentais marinhos no estado do Ceará

Captura de peixes ornamentais marinhos no estado do Ceará

Foram observadas duas estratégias de captura: na primeira, os dois mergulhadores desciam al- ternadamente para realizar a coleta dos peixes; na segunda, ambos desciam juntos, trabalhando indepen- dentemente, cada um com seu equipamento de pesca. A utilização da segunda estratégia de captura foi ob- servada apenas em uma tripulação. Uma vez submerso, o mergulhador nadava a uma profundidade aproxi- mada de 3 a 5 m acima do substrato, observando o cascalho e os locais de refúgio. Ao avistar um peixe de interesse, o mergulhador descia para o fundo cercan- do-o com a tarrafa, coletando-o com a mão e transfe- rindo-o para o reservatório de 20 L (figuras 3 e 4). O desconhecimento dos procedimentos técnicos neces- sários ao mergulho faz com que os mergulhadores corram riscos elevados de acidentes associados à ativi- dade. Segundo Barber & Pratt (1998), como resultado do tempo de fundo prolongado nas capturas de peixes ornamentais realizadas no Indo-Pacífico, os mergulha- dores freqüentemente sofrem de doenças descom- pressivas, bem como respiram grandes quantidades de monóxido de carbono, provenientes do compressor de ar. No Ceará, não há um controle efetivo do tempo de mergulho, tanto individual como para mergulhos repetitivos. Em alguns casos os mergulhadores perma- neciam até 2 horas e trinta minutos submersos.
Show more

6 Read more

Ecologia trófica de quatro espécies de peixes de um rio no semiárido, Pentecoste  Ceará

Ecologia trófica de quatro espécies de peixes de um rio no semiárido, Pentecoste Ceará

The semiarid rivers present two patterns: the intermittent and the irregular one, with a single flowing off period per year, during the rainy season. In these rivers, the natural hydrological disturb acts as an important factor driving the organization of the system, in which feeding interactions are complex and modified by seasonality and system productiveness. Fishes often feed on autochthonous or allochthonous resources, with their diets varying according to the with seasonal variation of food availability. The hypothesis of this the present study is that in the semiarid river herbivorous/onivorous fish species present trophic resources partitioning. The major aim of this study the present investigation is was to determine the trophic resources partitioning for four species of fishes at in the Curu River. Field work collections were carried out throughout the rainy season, at the Curu River, in Pentecoste city town, in Ceará state. The stomach content of 197 individuals of the species Astyanax bimaculatus (27), Astyanax fasciatus (79), Poecilia vivipara (90) e Hypostomus jaguribensis (1) was analyzed through the volumetric method in order to obtain for the frequency of each feeding item, so that the Index of Alimentary Importance (IAi) could have been measured. The morphometric data were used to obtain the intestinal quotient (IQ), the niche breadth estimated for the Levins’ index and the trophic overlap for the Pianka’s index. Patterns of trophic niche overlap were calculated and statistically tested against a null model using the randomization algorithms RA3 and RA4. A. bimaculatus and A. fasciatus fed on 13 and 15 items, respectively. Both species presented feeding preferences for the filamentous algae Spirogyra sp., encompassing 89.34% and 96.86% of their diets, respectively. Poecilia vivipara’s
Show more

76 Read more

Análise da produção de pesca de elasmobrânquios no estado do Ceará

Análise da produção de pesca de elasmobrânquios no estado do Ceará

O gráfico da Figura 7 mostra os municípios que realizaram pesca de elasmobrânquios no estado do Ceara, no período de 1991 a 2003. Os números revelam que os principais municípios respo[r]

28 Read more

Ecologia microbiana de sedimentos de manguezal do Estado do Ceará

Ecologia microbiana de sedimentos de manguezal do Estado do Ceará

americano. Embora a macro ecologia desses ambientes seja bastante conhecida, pouco se sabe sobre a comunidade microbiana. O objetivo deste trabalho foi contribuir para o avanço do conhecimento da ecologia microbiana de sedimentos de manguezais, através de uma varredura em manguezais do estado do Ceará (Pacoti, Ceará, Coreaú e Acaraú) submetidos a diferentes tipos de impactos, tendo um manguezal pristino (Timonha) como referência. Um dos estudos envolveu o monitoramento durante 5 anos da estrutura da comunidade microbiana de sedimentos em zonas de raízes de Rhizophora mangle no manguezal do Pacoti. Uma segunda abordagem abrangeu um estudo biogeográfico das comunidades microbianas em sedimentos sem vegetação e em zonas de raízes de R. mangle e Avicennia shaueriana nos cinco manguezais. Esses dois estudos foram feitos usando a técnica de PCR-DGGE e análises de variáveis ambientais e suas correlações. A última abordagem buscou caracterizar a diversidade taxonômica dos cinco manguezais através do sequenciamento em larga escala. O resultado de cinco anos de monitoramento das comunidades de bactérias e arqueias mostrou variação na estrutura dessas comunidades e que esta foi em maior parte explicada pelo conteúdo de silte-argila. A riqueza de ribotipos para Bacteria e Archaea variou de 10 a 29 e de 14 a 38, respectivamente, sendo a região mais distante do mar a que apresentou menor média de riqueza para ambos os domínios. No estudo biogeográfico, a estrutura das comunidades de Bacteria e Archaea foi, em grande parte, explicada pelo conteúdo de silte-argila, mas também pela espécie de mangue, já que os sedimentos das áreas vegetadas foram mais similares entre si do que com os sedimentos de áreas sem vegetação. Os cinco manguezais diferiram com relação à riqueza de micro-organismos, sendo o manguezal do Pacoti o que apresentou a segunda maior riqueza de bactérias e a menor de arqueias. Ao analisar a riqueza por habitat, a área sem vegetação
Show more

162 Read more

Concentração e retenção do selênio em peixes marinhos.

Concentração e retenção do selênio em peixes marinhos.

Nenhuma correlação que fosse significativa entre o Hg e o Se muscular de peixes, crustáceos e moluscos foi encontrada (BARGHIGIANI et al.,1991; PLESSI; BERTELLI; MONZANI, 2001), que pudesse ajudar no entendimento da interação entre estes elementos. Uma maior concentração de Hg (p < 0,05) foi encontrada em peixes, comparada às verificadas em crustáceos e moluscos; por outro lado, de acordo com Plessi, Bertelli e Monzani (2001), não houve diferença (p > 0,05) em relação ao Se para os três tipos de pescado, concordando com os resultados da Tabela 1.
Show more

5 Read more

Considerações sôbre amostragem de peixes marinhos (II).

Considerações sôbre amostragem de peixes marinhos (II).

O comprimento médio da amostra grande, t anto aquela da primeira quanto da segunda viagem, foi comparado, respectivamente, com o comprimento médio das duas amostras es[r]

26 Read more

Comunidades de peixes em recifes artificiais do estado do Ceará, Brasil

Comunidades de peixes em recifes artificiais do estado do Ceará, Brasil

(2) No recife da localidade de Beberibe, obser- vou-se uma tendência à diminuição de J’ influenciada pelo índice de diversidade, que aumentou menos de 10% no período, enquanto que o número de espécies teve um incremento de 50%. Este resultado pode ser considerado um indicativo dos efeitos das atividades de pesca que vêm sendo realizadas desordenadamente na área, ao contrário do que se pratica na Itapipoca, onde os recifes são explorados como uma alternativa durante o período de defeso da pesca de lagostas. Uma representação gráfica dos valores de J’ calcula- dos para as três localidades durante o período deste estudo encontra-se na Figura 5.
Show more

11 Read more

Alguns dados sobre pragas do marupa.

Alguns dados sobre pragas do marupa.

A primeira vez que percebemos a ocorrência desta espécie em Marupá foi em julho de 1954, na séde do Instituto Agronômico do Norte Nesta ocasião deu-se um ataque bastante intenso de lagar[r]

11 Read more

Duas espécies de Digenea de peixes marinhos no Brasil

Duas espécies de Digenea de peixes marinhos no Brasil

During the course of a study on fish parasites from the coast of Rio de Janeiro State, two species of Digenea, Acanthostomum spiniceps and.. Diplomonorchis sphaerovarium, and a species o[r]

4 Read more

Peixes marinhos litorais da Ilha do Pico (Açores).

Peixes marinhos litorais da Ilha do Pico (Açores).

Epinephelus marginatus (Lowe. cir.), rerifichos que os juvenis desta espdcie sHo comuns nas Lagoas das Lajes, niio tendo sido por n6s encontrados em nenhum dos ou[r]

7 Read more

Caracterização da pesca artesanal na costa do Estado do Ceará, Brasil.

Caracterização da pesca artesanal na costa do Estado do Ceará, Brasil.

(8). Fagundes Netto; Gaelzer (1991) identificaram na região do Cabo Frio/RJ 79 espécies de peixe, com destaque para a família Sciaenidae com oito representantes, a família Bothidae também com oito e a família Serranidae com sete espécies. Andreata et al. (2002) observaram um total de 148 espécies de peixe, pertencentes a 59 famílias, na Baía da Ribeira, Angra dos Reis/RJ, predominando a família Sciaenidae com 14 espécies, seguindo-se a família Carangidae com 13 espécies e a família Serranidae com 11 espécies. Maciel (1995) registrou em três enseadas da região litorânea de Ubatuba/SP, um total de 92 espécies distribuídas em 37 famílias, apresentando as famílias Sciaenidae (17), Carangidae (12) e Ariidae (sete) um maior número de espécies. Já Furia (1996) na Enseada das Palmas, em Ubatuba/SP, identificou a presença de 70 espécies de peixes, predominando aquelas pertencentes às famílias Sciaenidae (13) e Bothidae (9). Ribeiro Neto (1989) observou na Baía de Santos a dominância de Sciaenidae, com 20 espécies correspondendo a mais de 30% da biomassa e do número de indivíduos coletados. Rocha; Rossi-Wongtschowski (1998) registraram um total de 111 espécies de peixe demersais na plataforma continental de Ubatuba/SP, destacando-se a família Sciaenidae como a mais abundante, tanto em número de espécies (18) quanto em número de indivíduos. Em trabalho desenvolvido na Praia do Caixa d’Aço, em Porto Belo/SC, Figna et al. (2001) identificaram um total de 82 espécies, sendo a maioria pertencente às famílias Carangidae (oito), Sciaenidae (sete) e Serranidae (quatro). Assim, considerando-se a dominância da família Carangidae na maioria dos trabalhos citados, supõe-se que as espécies dessa família predominam em alguns estados brasileiros.
Show more

262 Read more

Show all 10000 documents...