Top PDF André Luiz do Vale Soares Banco de Dados

André Luiz do Vale Soares Banco de Dados

André Luiz do Vale Soares Banco de Dados

Marca Vendedor Veículo Ford João Carro Ford João Caminhão Ford Mário Caminhão Fiat Mário Carro Chevrolet Felipe Carro Chevrolet João Carro Chevrolet João Caminhão.[r]

50 Ler mais

André Luiz do Vale Soares

André Luiz do Vale Soares

É_Realizada n n (0,3) (0,n) Inscrição Nome RG Expedidor UF Data Média Tipo Nota Questões Número Área Sub-Área Avaliação 3 n Esquema ER para o banco de dados CONCURSO.. Modelo Entidade-Re[r]

82 Ler mais

André Luiz do Vale Soares

André Luiz do Vale Soares

No modelo de Aliança, o principal viabilizador para atingimento do objetivo da criação de mercado é a ampla e intensa integração de seus vários participantes facilitada pelo espaço de[r]

61 Ler mais

André Luiz do Vale Soares

André Luiz do Vale Soares

um número randômico, o qual o usuário irá usar para autenticar a identidade. Autenticação[r]

24 Ler mais

André Luiz do Vale Soares

André Luiz do Vale Soares

“ou” basta que um dos itens avaliados seja verdadeiro para a expressão ser verdadeira.[r]

56 Ler mais

André Luiz do Vale Soares

André Luiz do Vale Soares

para numero de 10 ate 1 passo -1 faca escreval(numero). fimpara[r]

33 Ler mais

André Luiz do Vale Soares

André Luiz do Vale Soares

elementos que estão à sua esquerda, até achar o lugar correto do elemento em consideração.  Começa-se a ordenar a partir do segundo elemento[r]

103 Ler mais

Livros para  - Prof. André Luiz do Vale Soares

Livros para - Prof. André Luiz do Vale Soares

Uma proposição simples tem a tabela verdade formada por duas linhas, pois só pode ter dois valores verdade possíveis: verdadeiro ou falso. Se a proposição for composta [r]

125 Ler mais

André Luiz do Vale Soares

André Luiz do Vale Soares

Infra-Estrutura de conteúdo multimídia e de rede de publicação Infra-Estrutura de mensagem e distribuição de informação.. Infra-Estrutura comum de serviços de negócios.[r]

69 Ler mais

André Luiz Henríques Esguícero

André Luiz Henríques Esguícero

Microglanis garavelloi is an insectivorous species. Aquatic insects are also dietary items of M. pataxo and M. carlae (Sarmento- Soares et al. 2006, Alcaraz et al. 2008). Probably, M. garavelloi has benthic behavior, not differing from other siluriforms (Bockmann & Guazzelli 2003) that feed on the river substrate. The absence of other items in the stomachs, such as detritus and sediments, indicates a selective behavior of picking up items on the substrate, as observed in the small-sized catfish P. pappenheimi (Aranha et al. 1998). M. garavelloi has a large head, a terminal mouth with an ample gape, a large caudal fin, and the transversal section of the caudal peduncle relatively large (Shibatta & Benine 2005). All these characteristics are associated to carnivorous species and active hunters with high swimming power (Teixeira & Bennemann 2007). The active hunter behavior was observed in various small-sized species of Heptapteridae, which dig the substrate in search of preys (reviewed by Bockmann & Guazzelli 2003). Ontogenetic variation of the fish diet is commonly found, which could be a consequence of distinct energetic requirements of the developmental stages and/or of morphological limitations (Abelha et al. 2008). Despite the small number of specimens analyzed, it seems that chironomids are the main dietary item of small individuals (<22.9 mm) of M. garavelloi. This result could be related to a limited predation owing to a smaller mouth gape and a lower motion power. These features must be enhanced during the life cycle, leading to a larger food size spectrum and a greater foraging capacity.
Mostrar mais

7 Ler mais

Por Tiago André Freitas do Vale

Por Tiago André Freitas do Vale

Dividiu-se o projecto em dois, cabendo o controlo do equipamento e aquisição de dados por computador ao João e a componente mecânica e de electrónica analógica a mim. Tra- balhando simultaneamente, conseguimos chegar ao equipamento tal com ele é actualmente. A maior dificuldade e, também, desafio deste projecto foi ter de construir todo o equipa- mento a partir do zero. Tratando-se de um projecto de alto teor experimental, nomeada- mente mecânico, sempre que uma montagem não servia o propósito para que se queria, uma nova tinha de ser desenvolvida, caso a anterior não pudesse ser adaptada. Assim, inú- meros objectos foram desenvolvidos, ficando a maior parte pelo caminho. Tudo isto levou a muitos dias passados na oficina, ora a ajudar (e principalmente a observar “como se faz”) o senhor Faustino na construção de algumas peças mais complicadas, ora a trabalhar noutras mais simples, tal como no laboratório de projectos, construindo os componentes que não precisassem de “maquinaria pesada” e desenvolvendo os circuitos electrónicos.
Mostrar mais

73 Ler mais

André Luiz Martins da Silva

André Luiz Martins da Silva

Nessa categoria de Vampiros, estão aqueles que fazem + ' 2 segundo mestre olho de Tigre, ele diz que não devemos entrar no nível vibratório dessas pessoas, pois se não ter[r]

351 Ler mais

André Luiz dos Santos Furtado

André Luiz dos Santos Furtado

For example, Comprida lagoon showed higher concentration of SRP and nitrate in pore water samples and ammonium, organic matter and organic carbon in sediment samples than in samples[r]

8 Ler mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIHORIZONTES Programa de Pós-graduação em Administração Mestrado Magda de Sá Nunes

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIHORIZONTES Programa de Pós-graduação em Administração Mestrado Magda de Sá Nunes

The aim of this study is to describe, explain and analyze the manifestations of occupational stress of university professors of a private institution in the region of “Vale do Aço” – M.G. and to identify the main sources of tension related to the work and to the individual, the symptoms resulting from the manifestation of stress and the defensive strategies used by the teachers to minimize or eliminate the sources of tension and, consequently, the manifestations of stress. The quantitative approach with descriptive and explicative character was adopted. The method which was used was the quantitative case study. The collection of data was obtained by an online questionnaire according to the Theoretical Model of Explaining Occupational Stress (MTEG, in Portuguese), developed and validated by Zille (2005), adapted for this study. The data analysis was done, on the basis of the statistical package IBM SPSS, version 20.0.0 and was obtained through descriptive and inferential statistics. The results showed that: 49.1% of the professors are having a stress level varying from light to moderate to very intense; the main identified symptoms were: anxiety, fatigue, muscle pain in neck and shoulders and insomnia; the main sources of tension related to work were: perform various activities at the same time with a high degree of requirement and the execution of complex, stressful and tiring work; as regards to the sources of tension of the individual the results showed that having a hectic life, thinking and/or doing two or more things at the same time, the day being occupied by a number of commitments and having resting hours occupied by work were the sources of tension most indicated by individuals; and on the basis of the analysis of regression, that the increase of the sources of tension of the individual increases the manifestations of occupational stress and, in the same way, the increase of the manifestations of occupational stress enforces the impact indicators of labor.
Mostrar mais

107 Ler mais

André Luiz Machado Pessanha²

André Luiz Machado Pessanha²

Juveniles of mojarra used two important mechanisms for exploitation of resources: (1) spatial segregation along the salinity and temperature gradient, such as abundance of Eucinostomus[r]

10 Ler mais

André Luiz da Costa Moreira

André Luiz da Costa Moreira

Contribuir para o aprimoramento da taxonomia das Convolvulaceae e para o conhecimento do bioma Cerrado e da flora do Brasil, através do levantamento das espécies [r]

109 Ler mais

Puc-Campinas – Banco de Dados I – Projeto de Banco de Dados

Puc-Campinas – Banco de Dados I – Projeto de Banco de Dados

Enquanto no modelo relacional os dados e os relacionamentos entre dados são representados por uma coleção de tabelas, modelo de rede representa os dados por coleções de registros e os r[r]

42 Ler mais

Fundamentos de Banco de Dados

Fundamentos de Banco de Dados

Álvaro Sistemas Operacionais Carlos Banco de Dados INSTRUTOR ESTUDANDE Marcos Nair Nico Silas Altair Silas Saulo Silas Marcos Wilson Álvaro Wilson Carlos Wellington Nico Zenaide. ESTUDA[r]

55 Ler mais

Luiz Eduardo da Rocha Pannuti1 , André Luiz Lourenção

Luiz Eduardo da Rocha Pannuti1 , André Luiz Lourenção

However, in the study by those authors, the insects were confined to green pods and dry seeds of the genotype ‘Paraná’, which is considered extremely susceptible to the stink bugs com[r]

9 Ler mais

SISTEMAS DE BANCO DE DADOS

SISTEMAS DE BANCO DE DADOS

Na abor dagem de banco de dados, as visões de dif er ent es gr upos de usuár ios são int egr adas dur ant e o pr oj et o do banco. I dealment e, devemos t er um pr oj et o do banco par a ar mazenar cada it em lógico do dado — como o nome do aluno ou a dat a de nasciment o — em um único lugar no banco de dados. I sso vai gar ant ir a consist ência e economizar espaço de ar mazenament o. Ent r et ant o, na pr át ica, algumas vezes é necessár io o uso de redundância cont rolada par a melhor ar a per f or mance das consult as. Por exemplo, podemos ar mazenar NomedoAluno e o Numer odoCur so, r edundant ement e, em um ar quivo de HI STORI COESCOLAR (Figur a 1.5a), pois quando consult amos um r egist r o HI STORI CO _ESCOLAR, quer emos o nome do aluno e o númer o do cur so, como t ambém a not a, o númer o do aluno e o ident if icador de disciplina. Colocando t odos os dados j unt os, não t emos de pesquisar múlt iplos ar quivos par a colet á-los. Nesse caso, o SGBD deve t er a capacidade de cont r olar essas r edundâncias, impedindo as inconsist ências ent r e os ar quivos. I sso pode ser f eit o aut omat icament e ver if icando se os valor es de NomeDoAluno-Numer oDoAluno par a qualquer r egist r o
Mostrar mais

798 Ler mais

Show all 10000 documents...