Top PDF Antidiabéticos orais (metformina e gliburida) no tratamento do diabetes mellitus gestacional (DMG): revisão sistemática com metanálise

Antidiabéticos orais (metformina e gliburida) no tratamento do diabetes mellitus gestacional (DMG): revisão sistemática com metanálise

Antidiabéticos orais (metformina e gliburida) no tratamento do diabetes mellitus gestacional (DMG): revisão sistemática com metanálise

Os antidiabéticos orais são substâncias que, quando ingeridas, têm a finalidade de reduzir a glicemia e mantê-la normal. Podem ser separados entre aqueles que incrementam a secreção pancreática de insulina (sulfuniluréias e glinidas); os que reduzem a velocidade de absorção de glicídios (inibidores das alfaglicosidases); os que diminuem a produção hepática de glicose (biguanidas); e/ou os que aumentam a utilização periférica de glicose (glitazonas). A estes antidiabéticos orais foi adicionada uma nova classe de substâncias cuja ação está baseada no efeito das incretinas. O efeito incretínico é mediado pelos hormônios GLP-1 ( glucagon-like peptide-1 ) e GIP ( gastric inibitory polypeptide ) considerados peptídeos insulinotrópicos glicose- dependente. Assim são capazes de aumentar a secreção de insulina apenas quando a glicemia se eleva. Por outro lado, controlam o incremento inadequado de glucagon observado nos diabéticos. O efeito incretínico é o responsável pela maior redução na glicemia verificada após ingestão oral de glicose em comparação com a mesma quantidade injetada via venosa em pessoas não diabéticas.
Mostrar mais

92 Ler mais

Prevalência de lombalgia na população idosa brasileira: revisão sistemática com metanálise.

Prevalência de lombalgia na população idosa brasileira: revisão sistemática com metanálise.

Esta revisão sistemática disponibiliza a primeira metanálise a investigar a prevalência de lombalgia em idosos brasileiros. As estimativas fornecem evidências de qualidade moderada de que a prevalência pontual de lombalgia na populac¸ão idosa do Brasil é de 25% (IC 95% 18 a 32). De uma perspec- tiva nacional, esse achado apoia a noc¸ão de que a lombalgia é uma das condic¸ões de saúde mais relevantes em idosos, com estimativas de prevalência pontual superiores a outras condic¸ões musculoesqueléticas, como a osteoartrite de joe- lho e a artrite reumatoide. 25,34,37,38 As estimativas sugerem
Mostrar mais

12 Ler mais

Prevalência de incapacidade funcional por gênero em idosos brasileiros: uma revisão sistemática com metanálise.

Prevalência de incapacidade funcional por gênero em idosos brasileiros: uma revisão sistemática com metanálise.

Considerando-se a importância da capacidade funcional como indicador de saúde para idosos e as informações dispersas sobre o tema em pesquisas brasileiras, este artigo teve como objetivo descrever a prevalência de incapacidade funcional por gênero entre idosos brasileiros por meio de uma revisão sistemática com metanálise de artigos referentes ao tema. Identificaram-se artigos publicados até junho de 2013. A busca foi realizada nas bases de dados eletrônicas MEDLINE, SciELO, LILACS, Scopus, Web of Science e Science Direct. A inclusão dos artigos na revisão sistemática foi guiada pelo Strengthening the Reporting of Observational Studies in Epidemiolog y (STROBE) e pelo Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses (PRISMA). A análise dos artigos selecionados foi feita de forma descritiva e expressa em gráficos do tipo Forest-plot. Dos 3.656 artigos inicialmente identificados em todas as bases, 2.585 duplicatas foram excluídas e 23 artigos foram considerados elegíveis para a revisão. As taxas de prevalência de incapacidade variaram de 12,3% a 94,1% para os homens e de 14,9% a 84,6% para as mulheres. Os métodos utilizados para avaliar a capacidade funcional em idosos brasileiros também diferiram entre os artigos. Essa variação dificulta a comparação de resultados entre os artigos, o que demonstra a necessidade de se utilizar métodos padronizados para mensurar capacidade funcional de idosos por gênero.
Mostrar mais

15 Ler mais

Rastreamento de Streptococcus do grupo B em gestantes: revisão sistemática e metanálise.

Rastreamento de Streptococcus do grupo B em gestantes: revisão sistemática e metanálise.

A infecção por Streptococcus do grupo B (GBS) é considerada importante problema de saúde pública. Está associada à sepse neonatal, meningite, pneumonia, óbito neonatal, aborto séptico, coriomnionite, endometrite e outras infecções perinatais. O objetivo deste estudo foi determinar a melhor estratégia de rastreamento de GBS em gestantes. Como método usou-se a revisão sistemática com metanálise. A pesquisa foi realizada no Departamento de Enfermagem/ Universidade Federal de São Paulo/Centro Cochrane do Brasil. Para a busca usaram-se as fontes Embase, LILACS, MEDLINE, lista de referências bibliográficas, comunicação pessoal e Cochrane Library. Usaram-se, como critério de seleção, os estudos que analisaram algum tipo de rastreamento para GBS em gestantes. Independente do comparador, os resultados apontam que todas as análises foram favoráveis ao programa de screening universal para a redução da incidência de sepse neonatal. Pode-se concluir que evidências obtidas no estudo são sugestivas de que a estratégia de screening universal para as gestantes, associada ao uso de antibiótico profilático, é segura e efetiva.
Mostrar mais

9 Ler mais

Eficácia de antifúngicos tópicos em diferentes dermatomicoses: uma revisão sistemática com metanálise.

Eficácia de antifúngicos tópicos em diferentes dermatomicoses: uma revisão sistemática com metanálise.

cos comprovar sua utilidade na minimização dos sinais e sintomas dessas infecções, cientiicamente predominam incertezas com relação à melhor terapia a ser adotada em cada caso, uma vez que boa parte dos ensaios clínicos pu- blicados são de pequeno porte e com placebo como com- parador e estudos de revisão sistemática com metanálise são escassos. Há apenas duas revisões sistemáticas com metanálises encontradas na literatura referentes ao trata- mento de dermatomicoses com antifúngicos tópicos, sen- do ambas limitadas ao tratamento de tinea pedis 10-11 . Nessa
Mostrar mais

11 Ler mais

Ventilação não invasiva e tolerância ao exercício na insuficiência cardíaca: Uma revisão sistemática e metanálise.

Ventilação não invasiva e tolerância ao exercício na insuficiência cardíaca: Uma revisão sistemática e metanálise.

RESUMO | Contextualização: Pacientes com insuficiência cardíaca (IC) usualmente desenvolvem intolerância ao exercício. Nesse contexto, a ventilação não invasiva (VNI) pode auxiliar no incremento do desempenho físico. Objetivo: Realizar uma revisão sistemática e metanálise de ensaios controlados randomizados que avaliaram os efeitos da VNI na tolerância ao exercício em pacientes com IC. Método: Para a estratégia de busca, os artigos foram pesquisados nas seguintes bases de dados: Physiotherapy Evidence Database (PEDro), Scientific Electronic Library Online (SciELO), MEDLINE. Critérios de seleção: foram incluídos somente ensaios controlados randomizados envolvendo pacientes com IC submetidos à VNI, associada ou não a outras terapias, os quais utilizaram como desfecho a tolerância ao exercício verificada pela distância percorrida no teste de caminhada de seis minutos (TC6); VO 2 pico no teste cardiopulmonar, tempo de permanência no teste
Mostrar mais

10 Ler mais

Incapacidade funcional em idosos brasileiros: uma revisão sistemática e metanálise

Incapacidade funcional em idosos brasileiros: uma revisão sistemática e metanálise

Frente ao aumento da população idosa no Brasil, o estudo da incapacidade funcio- nal tem ganhado cada vez mais destaque, principalmente, devido ao aumento da demanda e do custo em cuidados a longo prazo. Nesse sentido, o objetivo do pre- sente estudo foi estimar a prevalência de incapacidade funcional em idosos inseri- dos na sociedade brasileira. Foi conduzida uma revisão sistemática com metanálise a partir de estudos transversais ou linhas de base de estudos longitudinais com idosos brasileiros. As medidas sumarizadas foram calculadas por modelos de efeitos alea- tórios, sendo a heterogeneidade avaliada pelo teste do Qui-quadrado com p < 0,10 e sua magnitude quantificada pelo I2. Fo- ram analisadas 37 publicações que apre- sentaram a prevalência de incapacidade funcional para as atividades básicas (AB- VDs), instrumentais (AIVDs) e avançadas (AAVDs) da vida diária. A partir da metaná- lise, foi verificada que a prevalência para as ABVDs foi de 19,0% (IC95%: 16,0-22,0; I2 = 99,1%) e para as AIVDs foi de 43,0%
Mostrar mais

27 Ler mais

Exercícios respiratórios para asma: revisão sistemática com metanálise

Exercícios respiratórios para asma: revisão sistemática com metanálise

grandes custos em cuidados de saúde. Os exercícios respiratórios constituem uma intervenção não farmacológica de baixo custo e baixo risco que vem sendo utilizada por fisioterapeutas em diferentes países no tratamento de pacientes asmáticos. Objetivo: Avaliar a eficácia dos exercícios respiratórios no tratamento de pacientes adultos com asma nos seguintes desfechos: qualidade de vida, sintomas da asma, número de exacerbações agudas, episódios de hospitalização, mensurações fisiológicas (função pulmonar e capacidade funcional), número de consultas médicas, número de faltas no trabalho devido a exacerbações da doença, avaliação subjetiva do paciente em relação à intervenção. Método: Revisão sistemática de estudos controlados randomizados com metanálise realizada em parceria com a Colaboração Cochrane. As seguintes bases de dados foram consultadas: the Cochrane Central Register of Controlled Trials (CENTRAL), MEDLINE, EMBASE, CINAHL, AMED, e PsycINFO, além de busca manual em revistas da área e em resumos de congressos. Os seguintes termos foram utilizados: (breath*) and (exercise* or retrain* or train* or re-educat* or educat* or physiotherap* or "physical therap*" or "respiratory therapy" or “buteyko”). As listas de referências dos estudos selecionados e registros de ensaios clínicos também foram consultados. A seleção dos estudos e a avaliação do risco de viés dos estudos incluídos foram realizadas de maneira independente por dois revisores. O software Review Manager foi utilizado para análise dos dados, no qual o modelo de efeito fixo foi utilizado. As variáveis contínuas foram expressas como diferença de média ponderada com um intervalo de confiança de 95%. A heterogeneidade dos resultados dos estudos incluídos foi realizada por meio da análise dos Forest plots. O teste qui-quadrado (Chi 2 ) com um
Mostrar mais

119 Ler mais

Associação entre anticorpos anticardiolipina e pré-eclâmpsia : revisão sistemática da literatura e metanálise

Associação entre anticorpos anticardiolipina e pré-eclâmpsia : revisão sistemática da literatura e metanálise

Objetivo: O presente estudo teve por objetivo revisar sistematicamente as evidências da literatura acerca da associação entre anticorpos aCL e PE isolada. Métodos: Os autores procederam busca computadorizada nos bancos de dados PUBMED e LILACS até junho de 2009, busca por citações dos artigos selecionados através da base de dados ISI Web of Science, revisão de livros-texto especializados, revisão da lista de referências dos artigos e contato com autores especializados em síndrome antifosfolipídica. Foram incluídos estudos que apresentassem delineamento caso-controle, coorte ou transversal controlado; grupo-controle de gestantes saudáveis; casos e controles sem doença autoimune concomitante; dosagem de anticorpos aCL por ensaio imunoenzimático com ponto de corte 20 unidades para IgG e/ou IgM (níveis moderados ou altos); desfecho pré-eclâmpsia sem restrição de definição e gravidade; dados suficientes para cálculo de risco relativo ou odds ratio (OR). Resultados: Foram identificados 68528 publicações e 64 artigos foram selecionados para a análise final. Doze estudos foram incluídos na metanálise. O pooled OR para a associação entre anticorpos aCL e PE foi de 2,86 (IC95% 1,37-5,98). Houve forte associação entre anticorpos aCL e PE grave (pooled OR 11,15 IC95% 2,66-46,75) com evidência de moderada heterogeneidade (I 2 70,2%). O funnel plot identificou um discreto viés de publicação, com a falta de estudos negativos com tamanho amostral pequeno; no entanto o teste de Egger foi não significante (P = 0,359). Entre estudos com tamanho amostral inferior a 200 pacientes, o pooled OR foi 1,99 (IC 95% 0,58-6,82). Entre estudos com 201 ou mais pacientes, o pooled OR foi 3,86 (IC95% 1,36-10,93). A metarregressão identificou as variáveis delineamento e tamanho do estudo como associadas à heterogeneidade; a proporção da variância entre os estudos explicada por essas variáveis foi de 59,83% e 38,83%, respectivamente. Entre as coortes, houve associação mais significativa entre anticorpos aCL e PE (pooled OR 10,18 IC95% 2,42-42,80), com baixa heterogeneidade (I 2 39,9% e teste Q não significativo), do que nos estudos de caso-controle (pooled OR 1,68 (IC95% 0,92-3,08), também com baixa heterogeneidade (I 2 44% e teste Q não significativo). Conclusão: os dados desta revisão sistemática com metanálise indicam que níveis moderados ou altos de anticorpos aCL se associam com a ocorrência de PE isolada.
Mostrar mais

135 Ler mais

Eficácia do tratamento cirúrgico no tórax instável: revisão sistemática e metanálise

Eficácia do tratamento cirúrgico no tórax instável: revisão sistemática e metanálise

Introdução: O trauma torácico (TT) é uma situação bastante comum no poli- traumatizado nos dias de hoje. Uma das injúrias provocadas pelo TT é a perda da estabilidade torácica consequente a fraturas múltiplas do gradil costal (tórax instável). O paciente com tórax instável pode ser tratado clinicamente com intubação oro-traqueal e ventilação mecânica, como também pode ser submetido à cirurgia para fixação das fraturas costais. Na busca da melhor evidência para decisão do tratamento justifica-se a procura da resposta através de uma revisão sistemática. Objetivo: Avaliar a eficácia e segurança do tratamento cirúrgico quando comparado ao tratamento clínico em pacientes com trauma torácico fechado com tórax instável. Método: Revisão sistemática de ensaios clínicos aleatorizados avaliando a eficácia e segurança do tratamento cirúrgico quando comparado ao tratamento clínico. Estudos relevantes foram identificados eletronicamente por meio de bases de dados MEDLINE, EMBASE, LILACS, Cochrane Controlled Trials register (CENTRAL). Referências bibliográficas também foram pesquisadas para encontrar estudos não indexados. A qualidade metodológica foi avaliada com formulários retirados do HANDBOOK (Higgins & Green 2009), e as análises estatísticas foram executadas através do REVNAN 5.0.2 fornecido pela Colaboração Cochrane. Resultados: Nas bases eletrônicas de dados foram selecionados seis estudos, desses apenas dois estudos cumpriam os critérios de inclusão para se fazer uma metanálise. Nestes estudos foram analisados 77 pacientes, dos quais 38 foram tratados cirurgicamente e 39 tratados conservadoramente. Apenas quatro desfechos avaliados eram comuns aos dois estudos, mortalidade, incidência de pneumonia, tempo de ventilação mecânica (tVM) e tempo de internação em UTI (tUTI). Apenas para a mortalidade não houve diferença estatística após a metanálise. Já o tVM, tUTI e incidência de pneumonia revelaram diferença estatística favorecendo o grupo cirúrgico. Conclusão: Baseado nos resultados desta revisão sistemática e metanálise podemos concluir que há evidência científica disponível no momento favorecendo o tratamento cirúrgico no tórax instável para os desfechos incidência de pneumonia, tVM e tUTI.
Mostrar mais

96 Ler mais

Infliximabe, metotrexato e sua combinação no tratamento da artrite reumatoide: revisão sistemática e metanálise.

Infliximabe, metotrexato e sua combinação no tratamento da artrite reumatoide: revisão sistemática e metanálise.

Foi feita uma revisão sistemática para avaliar a eficácia e a seguranc¸a do esquema infli- ximabe + metotrexato (IFX + MTX) versus MTX isoladamente ou em combinac¸ão com outros medicamentos modificadores do curso da doenc¸a (MMCD). Pesquisou-se nas princi- pais bases de dados eletrônicas e na literatura cinzenta e fez-se uma busca manual. Dois revisores independentes fizeram a selec¸ão, extrac¸ão de dados e análise da qualidade dos estudos. A metanálise foi feita com o software Review Manager® 5.1. Incluíram-se nove estudos. O escore médio na escala de Jadad modificada foi de 4,4, mas somente um estudo mostrou baixo risco de viés. O esquema IFX + MTX apresentou melhores respostas nos des- fechos clínicos de ACR e do DAS28 por até 54 semanas e na progressão radiográfica por até 104 semanas. As perdas de seguimento decorrentes da falta de eficácia foram menores no grupo IFX + MTX. Não foi observada diferenc¸a estatisticamente significante nos eventos adversos. A combinac¸ão IFX + MTX é mais eficaz do que o tratamento com MTX isolado ou em combinac¸ão com MMCD. Esse esquema apresentou boa tolerabilidade em pacientes previamente tratados com MMCD, não tratados com MTX ou com respostas insuficientes ao MTX. A eficácia do regime IFX + MTX é observada principalmente durante os períodos iniciais do tratamento. Altas doses de IFX foram tão eficazes quanto a dose padrão, mas com a
Mostrar mais

13 Ler mais

Levosimendan na insuficiência cardíaca descompensada: revisão sistemática e metanálise.

Levosimendan na insuficiência cardíaca descompensada: revisão sistemática e metanálise.

Vários ensaios clínicos foram realizados avaliando o levosimendan na comparação com inotrópicos - em especial com a dobutamina - e com placebo. Até agora, dados individuais de estudos controlados contra placebo falharam em demonstrar que o uso contínuo ou intermitente de dobutamina melhore a sobrevida de pacientes com IC descompensada. Nesse trabalho, nosso objetivo foi de sumarizar a evidência disponível, através de revisão sistemática com cálculo de metanálise, avaliando o impacto do levosimendan nos desfechos clinicamente relevantes de mortalidade total, reinternação por ICD e tempo de internação. Como objetivo secundário, também foram revisados os efeitos adversos associados a essa medicação.
Mostrar mais

8 Ler mais

REVISÃO SISTEMÁTICA E METANÁLISE: NÍVEIS DE EVIDÊNCIA E VALIDADE CIENTÍFICA

REVISÃO SISTEMÁTICA E METANÁLISE: NÍVEIS DE EVIDÊNCIA E VALIDADE CIENTÍFICA

A revisão sistemática pode ser definida como “uma forma de pesquisa que utiliza como fonte de dados a literatura sobre determinado tema” (SAMPAIO; MANCINI, 2007, p.83), possibilitando uma investigação que visa identificar evidências relacionadas a um problema específico de pesquisa, com o intuito de destacar ideias, posturas e opiniões de autores, publicadas na área de conhecimento em que se insere. Tendo como principal meta, “caracterizar cada estudo selecionado, avaliar a qualidade deles, identificar conceitos importantes, comparar as análises estatísticas apresentadas e concluir sobre o que a literatura informa em relação a determinada intervenção, apontando ainda problemas/questões que necessitam de novos estudos” (SAMPAIO; MANCINI, 2007, p. 84). Ressalta-se ainda que esse tipo de investigação possibilita a elaboração do “resumo das evidências relacionadas a uma estratégia de intervenção específica, mediante a aplicação de métodos explícitos e sistematizados de busca, apreciação crítica e síntese da informação selecionada” (SAMPAIO; MANCINI, 2007, p.64), fundamentando propostas de mudanças nas áreas de prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação por meio da elaboração de uma base integrativa referendada nos estudos de metanálise, indispensáveis à prática médica baseada em evidências que visam a sustentabilidade científica.
Mostrar mais

19 Ler mais

Colecistectomia laparoscópica versus minilaparotômica na colelitíase: revisão sistemática e metanálise.

Colecistectomia laparoscópica versus minilaparotômica na colelitíase: revisão sistemática e metanálise.

No total, foram recuperados 2071 artigos (Medline=900; Embase=1135; Cochrane=3 e Lilacs=27), através das buscas eletrônicas. Na busca manual não foram encontrados artigos além dos previamente selecionados nas bases citadas. Após a utilização de filtro metodológico Randomized Controlled Trial, restaram 77 artigos para a análise por título e resumos. Foram excluídos 67 por não compararem a colecistectomia laparoscópica e minilaparotômica. Assim, nesta revisão foram incluídos para análise dez ensaios clínicos randomizados (Figura 1).

6 Ler mais

Uma revisão sistemática e metanálise sobre os eventos adversos decorrentes do uso...

Uma revisão sistemática e metanálise sobre os eventos adversos decorrentes do uso...

O avanço econômico, científico e tecnológico vem proporcionando um aumento da expectativa de vida e, consequentemente, um acelerado processo de envelhecimento da população. Neste processo, o idoso, com suas peculiaridades fisiológicas, requer uma atenção especial devido à maior incidência de doenças crônicas e degenerativas que influem no aumento concomitante do consumo de fármacos. Este consumo pode ocasionar complicações pela maior vulnerabilidade à eventos adversos (EAs), uso inapropriado e abusivo, exposição desnecessária à interações medicamentosas potencialmente sérias, e casos de iatrogenias. Esta preocupação vem sendo acentuada devido ao aumento do consumo de benzodiazepínicos (BDZs) para o tratamento da ansiedade e insônia. O objetivo deste trabalho foi rever e sintetizar as evidências geradas por ensaios clínicos controlados e randomizados sobre a incidência de EAs relacionados à terapia com BDZs em idosos com ansiedade ou insônia, em comparação àqueles que, sob as mesmas condições clínicas, não o utilizaram. Os artigos foram recuperados através de busca sistemática em cinco bases de dados eletrônicas (PubMed, SCOPUS, Web of Science, Cochrane Central, e LILACS) relacionadas à área da saúde, com atualização até 11 de fevereiro de 2014, bem como, por meio de busca em sites relevantes, visando contribuir para o melhor controle e minimização de vieses de seleção. A metanálise foi desenvolvida pelo modelo de efeito fixo, empregando o método de Mantel-Haenszel, com a apresentação dos resultados agregados por meio do gráfico forest plot. O grau de heterogeneidade entre os estudos foi verificado através do teste Q de Cochran e I 2 . Com relação ao viés de publicação, avaliou-se subjetivamente os artigos incluídos na metanálise através da distribuição no gráfico funnel plot. Dos 933 trabalhos inicialmente recuperados, 21 preencheram os critérios de elegibilidade, sendo que destes, 19 foram selecionados através da qualidade metodológica e tiveram seus dados extraídos. Posteriormente, 18 artigos com dados completos aplicáveis, compuseram a síntese metanalítica. A análise combinada dos grupos (intervenção e controle) foi expressa em Risco Relativo (RR), com o cálculo do número necessário para causar dano (NNH). A síntese dos dados contemplou 2012 participantes, sendo 878 em uso de BDZs e 1134 em uso de placebo-controle. Observou-se que 116 (13,21%) e 60 (5,29%) dos participantes relataram EAs após o uso de BDZ e placebo, respectivamente. O RR foi de 2,3 (IC 95%; 1,74 - 3,04; p = 0,003). A diferença de risco foi de 8% e, consequentemente, o NNH correspondeu a 12. O I 2 foi de 55%, sendo considerado moderado. Com
Mostrar mais

205 Ler mais

Tratamento da síndrome das pernas inquietas idiopática: revisão sistemática e metanálise

Tratamento da síndrome das pernas inquietas idiopática: revisão sistemática e metanálise

As medidas subjetivas foram baseadas na maioria em questionários e em entrevistas. Isto traz problemas a respeito da análise comparativa de dados entre os estudos, desde que tais comparações são quase impossíveis mesmo para um único estudo, porque as perguntas por si mesmas, os números das perguntas e as perguntas gerais variam muito entre elas. Alguns estudos foram realizados de acordo com rigorosos critérios, mostrando pouca possibilidade de erros sistemáticos, mas não puderam ser integrados em uma única análise (metanálise). Infelizmente tivemos que excluir dois bons estudos da nossa revisão, porque foram executados com os pacientes com SPI idiopática e secundária (Benes 173 , Collado-Seidel 174 ) sem o
Mostrar mais

229 Ler mais

Terapia com hormônio de crescimento nos estados hipercatabólicos em pediatria: revisão sistemática e metanálise.

Terapia com hormônio de crescimento nos estados hipercatabólicos em pediatria: revisão sistemática e metanálise.

MÉTODO: Foram pesquisados os seguintes bancos de dados: MedLine (1990 a 2005), LILACS (1990 a 2005), OVID (1990 a 2006), EMBASE (1990 a 2005). Constou de estudos aleatórios controlados, em pacientes pediátricos com quadro de hipercatabolismo (queimados, sépticos) que utilizaram rhGH durante internação em UTIP. A inter- venção incluía rhGH versus placebo. Os dados foram ex- traídos em duplicata e independentemente. A metanálise foi realizada utilizando as ferramentas estatísticas do soft- ware Review Manager, sendo utilizado o método de Man- tel-Haenzel para variáveis dicotômicas e variância inversa para contínuas.
Mostrar mais

4 Ler mais

Prontidão do recém-nascido prematuro para a alimentação oral: revisão sistemática e metanálise.

Prontidão do recém-nascido prematuro para a alimentação oral: revisão sistemática e metanálise.

dância entre os avaliadores em 85 estudos e, após reunião de consenso, 77 artigos foram incluídos para leitura completa e 29 artigos foram incluídos na análise final. A análise dos dados foi realizada em duas etapas. Primeiramente, foi realizada aná- lise descritiva da metodologia e dos resultados dos estudos. Em seguida, foi realizada metanálise dos estudos do tipo ensaio clí- nico, com o objetivo de verificar o impacto das intervenções no sistema sensório motor oral sobre o tempo de transição para alimentação oral plena e sobre o tempo de permanência hospi- talar. Foram utilizados os softwares Stata 10 e Comprehensive Meta-Analysis (33) . Foi adotado o modelo de efeitos randômi-
Mostrar mais

7 Ler mais

Otimização hemodinâmica em trauma grave: uma revisão sistemática e metanálise.

Otimização hemodinâmica em trauma grave: uma revisão sistemática e metanálise.

A estratégia de busca obteve 4.920 estudos. Conforme a avaliação dos títulos e resumos, 305 referências foram identi- icadas como potencialmente relevantes para o assunto “oti- mização hemodinâmica em trauma”. Uma revisão adicional dos resumos, em relação aos nossos critérios de inclusão, produziu 196 títulos com potencial para análise adicional. Após a revisão desses resumos, foram, então, designados 29 artigos completos para análise mais aprofundada. Vinte e três estudos foram excluídos por não serem ECR. Foi identiica- do um total de seis ECR. Destes, um ECR foi excluído por considerar uma população mista de pacientes gravemente en- fermos, com e sem trauma, (23) e um outro estudo foi excluído
Mostrar mais

10 Ler mais

Tratamento de trombose de prótese valvar: revisão sistemática e metanálise

Tratamento de trombose de prótese valvar: revisão sistemática e metanálise

O principal resultado encontrado nesta metanálise foi a maior mortalidade do tratamento cirúrgico em relação à trombólise, com aumento de 11% do risco absoluto. Todas as subanálises trouxeram consistência a esse resultado e, mesmo na análise mais conservadora, excluindo os estudos cirúrgicos com maior mortalidade e os estudos de trombólise com menor número de pacientes, houve aumento de 5% no risco absoluto de morte com o tratamento cirúrgico. Não houve diferença significativa entre a taxa de sucesso dos dois tratamentos, exceto no conceito que considerava todos os sucessos parciais do grupo trombólise, como falha. Destaca-se a diferença entre o conceito de sucesso para cirurgia e para trombólise. Enquanto, no caso da cirurgia, sucesso era simplesmente sobreviver à cirurgia, para trombólise, sucesso significava remissão dos sintomas e normalização de exame complementar (ecocardiograma, por exemplo). Como esperado, houve maior taxa de eventos embólicos no grupo trombolítico, mas tal diferença deveu-se principalmente a maior incidência de AIT e embolias periféricas, já que não houve diferença estatisticamente significativa na taxa de AVE (o evento embólico de pior prognóstico). Encontrou-se ainda uma tendência de maior taxa de sangramento no grupo trombolítico em relação ao grupo cirúrgico.
Mostrar mais

60 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados