Top PDF Atividade alelopática de folhas e pseudofrutos de Hovenia dulcis Thunb. (Rhamnaceae) sobre a germinação de Lactuca sativa L. (Asteraceae).

Atividade alelopática de folhas e pseudofrutos de Hovenia dulcis Thunb. (Rhamnaceae) sobre a germinação de Lactuca sativa L. (Asteraceae).

Atividade alelopática de folhas e pseudofrutos de Hovenia dulcis Thunb. (Rhamnaceae) sobre a germinação de Lactuca sativa L. (Asteraceae).

(Atividade alelopática de folhas e pseudofrutos de Hovenia dulcis Th unb. (Rhamnaceae) sobre a germinação de Lac- tuca sativa L. (Asteraceae)). Neste trabalho, objetivou-se avaliar o efeito alelopático de folhas secas e pseudofrutos de Hovenia dulcis Th unb. sobre sementes de alface. Para isso, prepararam-se extratos aquosos de folhas e pseudofrutos nas concentrações 1, 2 e 4% (m/v). Realizou-se quatro repetições de 25 sementes de alface, distribuídas em placas de Petri forradas com papel Germitest e umedecidas com os extratos, mantidas em câmara de germinação à tempera- tura de 25°C, fotoperíodo constante e presença de luz por cinco dias, sendo o controle água destilada. Calculou-se a porcentagem, a velocidade, o índice de velocidade de germinação, o comprimento radicular e da parte aérea das plântulas, bem como o efeito das sementes na presença de diferentes soluções de pH. Observou-se que as plântulas foram signifi cativamente afetadas na presença de extratos aquosos de folhas secas e pseudofrutos nas concentrações 2 e 4%. Os efeitos foram desvinculados do pH e potencial osmótico, indicando, portanto, interferência alelopática dos extratos obtidos de Hovenia dulcis.
Mostrar mais

6 Ler mais

Atividade antineoplásica e tripanocida de Hovenia dulcis Thunb. cultivada in vivo e in vitro.

Atividade antineoplásica e tripanocida de Hovenia dulcis Thunb. cultivada in vivo e in vitro.

Material Botânico: Para o processamento de extratos, foram coletados a partir do exemplar arbóreo de H. dulcis localizado no município de Teresópolis (RJ), folhas e pseudofrutos acastanhados, correspondentes à fase de maturação, e frutos a eles aderidos. Uma amostra representativa dessa espécie está depositada no Herbário da Universidade do Estado do Rio de Janeiro sob o número de registro HRJ 1426.

4 Ler mais

Riqueza, estrutura e composição de espécies arbóreas em floresta secundária invadida por hovenia dulcis thunb, caracterização do seu nicho de regeneração e efeitos alelopáticos

Riqueza, estrutura e composição de espécies arbóreas em floresta secundária invadida por hovenia dulcis thunb, caracterização do seu nicho de regeneração e efeitos alelopáticos

Durante o período decidual, a profundidade da serrapilheira foi maior no entorno de adultos e juvenis iniciais do que no entorno de juvenis tardios, fato que ocorre devido à provável maior quantidade de serrapilheira produzida por adultos que juvenis tardios, em função do maior volume de copa destes. Nos indivíduos juvenis iniciais este aumento pode ser explicado pela presença de mais indivíduos adultos de H. dulcis no entorno destes, contribuindo com o aumento da serrapilheira, no entanto, não diferiu entre os estágios ontogenéticos avaliados no período não decidual, sendo menor a profundidade nesta época. A deciduidade pode favorecer a sobrevivência e o crescimento das espécies mais exigentes em relação à luz como secundárias iniciais, provavelmente em decorrência da variação na quantidade de luz que chega ao subosque. Ao mesmo tempo a deciduidade pode afetar a germinação e sobrevivência de plântulas no substrato da floresta pelo aumento temporal da camada da serrapilheira. A presença e atividade de microorganismos podem aumentar em função da decomposição (BLAGODASKAYA, & ANDERSON 1998), e a presença de compostos alelopáticos nas folhas (dados Cap. III) também pode contribuir com alterações na fisiologia dos regenerantes, afetando ou contribuindo para o estabelecimento de cada espécie.
Mostrar mais

106 Ler mais

ESTABILIDADE FÍSICO-QUÍMICA DE PSEUDOFRUTOS FRESCOS E CONGELADOS DE UVA-DO-JAPÃO (Hovenia Dulcis Thunberg)

ESTABILIDADE FÍSICO-QUÍMICA DE PSEUDOFRUTOS FRESCOS E CONGELADOS DE UVA-DO-JAPÃO (Hovenia Dulcis Thunberg)

Estudos da química e farmacologia da Hovenia dulcis têm revelado promissor potencial bioativo, sendo de seus pseudofrutos, isoladas saponinas triterpênicas que exercem atividade inibitória na liberação de histamina em exudado de células peritoniais de ratos e alguns flavonóides com atividade inibidora do relaxamento muscular e atividade hepatoprotetora (YOSHIKAWA et al. 1995, 1996). Nas folhas, foram encontradas saponinas triterpênicas e alguns glicosídeos com atividade inibidora da percepção do sabor adocicado, enquanto que em extratos etanólicos das folhas, metanólico da folha e raiz de plântulas germinadas in vivo e de folha de plantas propagadas in vitro foi observada atividade antiinflamatória (YOSHIKAWA et al. 1992; SUTTISRI et al.1995). Castro et al. (2002) ressaltam ainda, que o uso de extratos metabólicos das folhas de material jovem apresentam capacidade potencial de inibição do desenvolvimento de tumores.
Mostrar mais

5 Ler mais

Intoxicação experimental pelos frutos de uva-Japão, Hovenia dulcis (Rhamnaceae), em bovinos.

Intoxicação experimental pelos frutos de uva-Japão, Hovenia dulcis (Rhamnaceae), em bovinos.

Levantamentos de históricos foram efetuados com produtores e veterinários nos municípios da região Oeste e Meio-Oeste de Santa Catarina. Para experimentação, foram coletados frutos maduros, colhidos do chão (Fig.1) nos municípios de Concórdia, São José do Cedro, Joaçaba e Erval Velho. Os frutos foram administrados, por via oral, em dose única para nove bovinos. Foram utilizados bovi- nos machos e fêmeas, todos provenientes de propriedades livres dos frutos de “uva-Japão”. Os bovinos foram divididos em dois grupos. Grupo I: os que receberam somente o fruto maduro (Bov. 143, 144, 150 e 152) e Grupo II: os que receberam o fruto maduro associado à silagem de milho ad libitum (Bov. 147, 148 ,149, 151 e 153). O delineamento do experimento com frutos maduros de Hovenia dulcis está representado no Quadro 1. Todos os bovinos do experimento foram mantidos em baias, alimentados com trevo branco (Trifolium repens) e azevém (Lolium multiflorum), e água foi fornecida ad libitum. Os bovinos foram acompanhados, com avaliações clínicas várias vezes ao dia. Um bovino foi necropsiado e fragmentos das principais vísceras foram coletados para exame
Mostrar mais

4 Ler mais

Atividade alelopática dos lixiviados de Asemeia extraaxillaris (Polygalaceae) sobre o crescimento de Ipomoea cordifolia.

Atividade alelopática dos lixiviados de Asemeia extraaxillaris (Polygalaceae) sobre o crescimento de Ipomoea cordifolia.

Semelhante a alguns herbicidas comerciais, os aleloquímicos que apresentam potencial para serem utilizados como itoherbicida são capazes de promover estresse oxidativo em plantas, aumentando a atividade de enzimas como a peroxidase, catalase e superóxido dismutase. Algumas alterações bioquímicas são atribuídas aos aleloquímicos presentes no extrato de Cucumis sativus, como peroxidação de membrana, aumento das enzimas antioxidantes e alterações nas trocas gasosas (Yu et al., 2003). Os resultados obtidos evidenciam que os lixiviados de A. extraaxillaris afetam o crescimento de I. cordifolia, com ação inibitória sobre o crescimento, ocasionado pelo aumento no estresse oxidativo.
Mostrar mais

8 Ler mais

Atividade alelopática de extrato acetato-etílico de folhas de Solanum cernuum Vell.

Atividade alelopática de extrato acetato-etílico de folhas de Solanum cernuum Vell.

RESUMO - O objetivo deste trabalho foi avaliar a atividade alelopática do extrato com acetato-etílico das folhas de Solanum cernuum Vell (Solanaceae) em relação ao efeito inibitório da germinação de sementes e vigor de plântulas de Sorghum bicolor L. (sorgo), Lactuca sativa L. (alface) e Bidens pilosa L. (picão preto). Foi avaliada a atividade fitotóxica do extrato com acetato-etílico nas concentrações de 0,00; 31,25; 62,50; 125,00; 250,00; 500,00; 750,00 e 1.000,00 mg L -1 . As variáveis analisadas foram porcentagem de germinação,

6 Ler mais

Constituintes químicos e avaliação de atividades biológicas de Croton polyandrus Spreng. (Euphorbiaceae)

Constituintes químicos e avaliação de atividades biológicas de Croton polyandrus Spreng. (Euphorbiaceae)

Uma alíquota do extrato hexânico (15,0 g) das folhas de Croton polyandrus foi submetida à Cromatografia Líquida de Média Pressão (CLMP), utilizando Aparelho de Sistema binário de separação flash da Büchi, equipado com dois módulos de bombas (C-601 e C-605), módulo controlador (C- 615), coluna empacotada com sílica flash (ART 7734 MERCK - 0,04 – 0,063) e utilizando o fluxo de 30 mL/min. Para esta coluna foram programados 3 segmentos obedecendo as variações de polaridade e tempo expostos na Tabela 1 (Pág. 44). Foram coletadas 88 frações de 100 mL cada, que foram concentradas em evaporador rotativo e reunidas por CCDA, de acordo com seus perfis cromatográficos em 14 grupos (Tabela 2, pág. 44).
Mostrar mais

153 Ler mais

Prospecção química de compostos produzidos por Senna alata com atividade alelopática.

Prospecção química de compostos produzidos por Senna alata com atividade alelopática.

RESUMO - Senna alata é uma espécie daninha frequente em pastagens da região amazônica. Suas folhas apresentam propriedades medicinais capazes de influenciar a germinação e o desenvolvimento de outras plantas. Objetivou-se neste estudo a prospecção química e a avaliação da atividade alelopática dos compostos presentes nas folhas de S. alata. O material vegetal foi seco, triturado e submetido à extração exaustiva, com solução água:metanol (3:7). O extrato obtido foi então fracionado por coluna cromatográfica por via úmida. As frações mais puras foram submetidas à espectroscopia de Ressonância Magnética Nuclear, para determinação das fórmulas estruturais das moléculas. Na avaliação dos efeitos das substâncias químicas isoladas, utilizaram-se as concentrações de 50, 100, 150 e 200 ppm, tendo como eluente solução hidrometanólica (3:7 v/v). As frações foram adicionadas em placas de Petri e seus efeitos avaliados sobre a germinação de sementes e o alongamento da radícula e hipocótilo de três espécies daninhas de áreas de pastagens: Mimosa pudica, Senna obtusifolia e a própria S. alata. Os compostos com atividade alelopática encontrados em folhas de S. alata pertencem à classe dos flavonoides glicosilados, cujo núcleo aromático é um kaempferol, e causaram maior inibição sobre o crescimento da radícula e sobre a germinação de S. obtusifolia e M. pudica. Já os efeitos autotóxicos desse composto são pouco significativos para o desenvolvimento da plântula e nulos sobre a germinação.
Mostrar mais

12 Ler mais

Dendrocronologia de Hovenia dulcis, exótica e invasora nas florestas subtropicais brasileiras.

Dendrocronologia de Hovenia dulcis, exótica e invasora nas florestas subtropicais brasileiras.

O lenho de Hovenia dulcis apresentou camadas de crescimento distintas e nitidamente delimitadas por uma linha de parênquima axial marginal, com presença de vasos dilatados no início da estação de crescimento e diminuição gradual na transição do lenho inicial para o lenho tardio (padrão semi poroso). Estas estruturas anatômicas, de fácil visualização, fornecem importante característica diagnóstica para delimitação dos anéis de crescimento (Figura 3).

30 Ler mais

Análise do viroma em espécies arbóreas

Análise do viroma em espécies arbóreas

2 different environments. In this context, 60 symptomatic seedlings of tree species, distributed in 27 botanical species and classified into 14 families, were collected in Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (NOVACAP) nursery environment. The samples were analyzed in pool and had their RNA extracted by a Trizol protocol after semi-purification procedure in order to enrich viral particles. After this procedure, a compose sample was formed and sent for sequencing at Universidade Católica de Brasília (UCB) by NGS (Next Generation Sequencing) technology using the Illumina platform Miseq. The results from the genomic analysis produced 2,162 contigs, which were compared with database results BLASTX (Basic Local Alignment Search Tool) program. From the sequencing was obtained with a genome 9529 nucleotides (nt) was initially identified as Hovenia dulcis associated virus (HDAV). Specific primers were designed and synthesized for viral detection in plants used in this study. By RT-PCR it was possible to viral detection in a sample of grape Para (Hovenia dulcis). Due to the low percentage of identity of viral species with species Dicistroviridae genus and the difference in host of the virus, it is proposed a new member of Picornavirales order to house this species detected. Phylogenetic analysis of the fields (PRO) and dependent RNA polymerase RNA polymerase (POL) put this virus on a branch near the Picornaviridae family). Also based on the result of NGS sequences of other viral species were obtained and are listed below: Cowpea mild mottle virus - CPMMV (genus Carlavirus and family Betaflexiviridae), Eupatorium vein clearing virus (genus Caulimovirus and family Caulimoviridae), Strawberry vein banding virus - SVBV (genus Caulimovirus and family Caulimoviridae), Cowpea severe mosaic virus - CPSMV (genus Comovirus and family Secoviridae), Broad bean wilt virus - BBWV (genus Fabavirus and family Secoviridae) and Mikania micrantha mosaic virus - MMMV (genus Fabavirus and family Secoviridae).
Mostrar mais

95 Ler mais

JULIANA TENSOL PINTO ATIVIDADE FARMACOLÓGICA DO EXTRATO HIDROALCOÓLICO DOS FRUTOS DE Hovenia dulcis Thunberg E DA DIHIDROMIRICETINA NA HIPERCOLESTEROLEMIA

JULIANA TENSOL PINTO ATIVIDADE FARMACOLÓGICA DO EXTRATO HIDROALCOÓLICO DOS FRUTOS DE Hovenia dulcis Thunberg E DA DIHIDROMIRICETINA NA HIPERCOLESTEROLEMIA

Sobre a dihidromiricetina, o PROVITAL GROUP (2006) publicou artigo com ensaios in vitro e in vivo que comprovam a eficácia desse flavonóide como agente redutor de celulite dérmica. Os ensaios in vitro detectaram ação na adipogênese, lipólise e lipogênese. Esta ação se deve à inibição seletiva da atividade da tirosina quinase por ligação à subunidade β dos receptores de membrana nos adipócitos. Esta união desencadeia uma série de reações bioquímicas, que aumentam o transporte da glicose através da membrana e ativam ou inativam enzimas, podendo causar mudanças nos níveis de expressão de vários genes.
Mostrar mais

86 Ler mais

Márcio Pereira da Rocha2 , José Reinaldo Moreira da Silva4

Márcio Pereira da Rocha2 , José Reinaldo Moreira da Silva4

Through these results, we can affirm that H. dulcis wood presents better acceptance for surface finishing products such as varnishes, sealants and paints when compared to the species E. grandis and T. grandis, since the excessive quantity of extractives can negatively influence this factor. Thus, when it comes to finishing wood flooring surfaces, we can consider a low extractive content in the wood a positive characteristic.

7 Ler mais

PROPEC-Programa de Pós Graduação em Engenharia Cívil :: ANÁLISE NUMÉRICA DE SÓLIDOS AXISSIMÉTRICOS VIA MEF: APLICAÇÃO EM ELEMENTOS DE CONCRETO, DE AÇO E MISTOS DE AÇO E CONCRETO

PROPEC-Programa de Pós Graduação em Engenharia Cívil :: ANÁLISE NUMÉRICA DE SÓLIDOS AXISSIMÉTRICOS VIA MEF: APLICAÇÃO EM ELEMENTOS DE CONCRETO, DE AÇO E MISTOS DE AÇO E CONCRETO

O Método dos Elementos Finitos pode contribuir de forma eficiente para o cálculo de tensões, deformações e deslocamentos em estruturas tais como: tubulações de ág[r]

85 Ler mais

Análise de substâncias de Trichoderma spp. com atividade alelopática

Análise de substâncias de Trichoderma spp. com atividade alelopática

físico-químicas do solo. Uma de suas habilidades é a de produzir metabólitos capazes de impedir a germinação de esporos e matar as células para que os patógenos não se desenvolvam (BENÍTEZ et al. 2004).Estudos realizados com T. virens têm resultados positivos no controle de Pythium ultimun que infecta o algodão e Rizoctonia solani que infecta o tabaco (BENÍTEZ et al. 2004). T. harzianum contra Verticillium dahliae que infeta a cultura de batatas(CHET et al. 1994; BENÍTEZ et al. 2004), Botrytis cinerea que infeta talos, flores, frutos e folhas de diversos tipos deculturas(ZIMAND et al. 1996; REINO et al. 2008) e Phytophthora capsici, causadora do apodrecimento de pimenta (AHMED et al. 1999).
Mostrar mais

80 Ler mais

INFLUÊNCIA DO TEOR DE FERRO NOS PARÂMETROS DE RESISTÊNCIA DE UM REJEITO DE MINÉRIO DE FERRO

INFLUÊNCIA DO TEOR DE FERRO NOS PARÂMETROS DE RESISTÊNCIA DE UM REJEITO DE MINÉRIO DE FERRO

No Capitulo 2 é apresentada uma revisão sobre as barragens de rejeitos enfatizando as características dos sistemas de disposição, as características dos rejeitos de minério de ferro, o[r]

173 Ler mais

Elaboration and characterization of Japanese Raisin Tree (Hovenia dulcis Thumb.) pseudofruits fermented alcoholic beverage

Elaboration and characterization of Japanese Raisin Tree (Hovenia dulcis Thumb.) pseudofruits fermented alcoholic beverage

organic acid content, only one study was found using H. dulcis pseudofruits for vinegar production (Xiang et al., 2012). In this study, the authors described that the alcoholic fermented beverage used as substrate for the acetic fermentation presented lower content of acetic, succinic and malic acids (295.09 mg/L; 71.52 mg/L and 41.91 mg/L, respectively) and higher tartaric and lactic acid content (2057.85 mg/L and 764.42 mg/L respectively) than the present study. According to the same authors, the lack of data and the regional variables interference make difficult the metabolites content comparison.
Mostrar mais

8 Ler mais

Capital, força de trabalho e relações de gênero — Outubro Revista

Capital, força de trabalho e relações de gênero — Outubro Revista

Ao colocar o trabalho, concebido como uma atividade consciente, sensória, prática, no ponto de partida da análise (em vez de estruturas e funções), esses teóricos tanto retomam quanto constroem a partir da ideia central de Vogel, sem recair no funcionalismo estruturalista. A ideia de que a produção e reprodução da força de trabalho é, na verdade, um processo conduzido por pessoas socialmente localizadas traz ação e, em última instância, história de volta ao cenário. Isso também traz corpos para a equação. E apesar de as feministas da reprodução social, a começar com Vogel, há tempos ponderarem a questão da natureza biofísica dos corpos (trabalhadores) – particularmente, como ou por que a capacidade biológica feminina de dar à luz e amamentar bebês importa – elas não dedicaram muito esforço em pensar o corpo (trabalhador) racializado. Ferguson sugere um lugar potencial para iniciar tal discussão interrogando a espacialização dos corpos num mundo capitalista hierarquicamente ordenado, enquanto Luxton, ao lado de Bakker e Silvey, propõem um argumento ao longo das mesmas linhas (F ERGUSON , 2008;
Mostrar mais

37 Ler mais

GESTÃO E FISCALIZAÇÃO DE CONTRATOS DE TERCEIRIZAÇÃO DE MÃO DE OBRA: O CASO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA EM UM ESTUDO DE CASO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

GESTÃO E FISCALIZAÇÃO DE CONTRATOS DE TERCEIRIZAÇÃO DE MÃO DE OBRA: O CASO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA EM UM ESTUDO DE CASO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Importante perceber que não é necessariamente o objeto do contrato que define a definição do serviço como contínuo "COM" ou "SEM" dedicação exclusiva de mão de obra. Tal enquadramento é condicionado pelo modelo de execução contratual. Um mesmo serviço pode, dependendo da forma de execução, ser classificado como contínuo com dedicação exclusiva de mão de obra ou como contínuo sem dedicação exclusiva de mão de obra. Exemplo didático é o serviço de manutenção preventiva e corretiva de aparelhos de ar condicionado. Em uma pequena unidade administrativa, detentora de poucos aparelhos, na qual o serviço de manutenção será executado eventualmente, não faz sentido a disposição diária de um trabalhador da empresa terceirizada, que restará ocioso, pois a efetiva execução da atividade contratada será realizada, apenas, quando provocada a demanda. Já em uma unidade administrativa de maior porte, na qual existam dezenas ou centenas de aparelhos, a constante necessidade de manutenção pode tornar mais econômica e vantajosa a disposição de um ou mais trabalhadores da empresa, diariamente, no interior da organização pública. Enfim, a opção pela disposição permanente do trabalhador fará com que um serviço, muitas vezes classificável como contínuo "SEM" dedicação exclusiva de mão de obra, seja caracterizado como contínuo "COM" dedicação exclusiva de mão de obra.
Mostrar mais

83 Ler mais

TERMO DE APROVAÇÃO CECÍLIA MARIA PEÇANHA ESTEVES PATRIOTA POLÍTICA DE MONITORAMENTO E GESTÃO POR RESULTADO: ESTUDO DE CASO DE UMA ESCOLA DE PERNAMBUCO

TERMO DE APROVAÇÃO CECÍLIA MARIA PEÇANHA ESTEVES PATRIOTA POLÍTICA DE MONITORAMENTO E GESTÃO POR RESULTADO: ESTUDO DE CASO DE UMA ESCOLA DE PERNAMBUCO

Um sistema que cria um ônus para a escola, seja em termos de gratificação não recebidas ou de medidas administrativas, sempre será visto como injusto em um ambiente [r]

129 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados