Top PDF Características do Governo do Império

Características do Governo do Império

Características do Governo do Império

b ) Graus de R'eição. A escolha de governantes passnva ainda por dois graus de eleição. Adotou a Constituição imperial, preliminarmente, as “ eleições primárias” . Os cidadãos elegiam, em Assembléias Paroquiais, os “eleitores de Províncias” , e êstes, os representantes da N ação — deputados e senadores — bem com o os representantes de Província — Conselheiros gerais de Província, mais tarde membros das Assembléias T.egisl stivas Pro­ vinciais, que, pelo Ato Adicional de 1834, substituíram os Conselhos Gerais de Província. Em conseqüência, a investidura dos deputados e dos senado­ res do Império se fazia por meio de eleições indiretas, ( 1 2 ) isto é, mediante dupla escolha de representantes. Nas eleições de primeiro grau (Assem ­ bléias Paroquiais) escolhia-se o eleitor que deveria escolher c representante de província; e, nas eleições de 2.° grau, eleições gerais, selecionavam-se os representantes de província e os da N ação.
Mostrar mais

8 Ler mais

Império e governo representativo: uma releitura.

Império e governo representativo: uma releitura.

O debate parlamentar evidencia também a existência da preocupação da elite política com a qualidade da representação nacional, no sentido de torná-la eficaz e no sentido de definir seu con- teúdo quanto ao grau de representatividade. Essa preocupação manifestou-se de forma mais expres- sa na discussão sobre a legislação eleitoral. Foram basicamente três os temas que mobilizaram os par- lamentares quanto a esse item: a fraude eleitoral, a representação das minorias e o que chamavam de in compatibilidades. Os três temas respon diam a preocu pações de fu n do, referen tes à efetividade do governo representativo: o tipo de representa- ção que deveria prevalecer e a independência en- tre os poderes. Os três temas freqü en taram os de- bates parlamentares desde pelo menos 1828 e, entre outras leis, as opções adotadas materializaram-se em qu atro mais importan tes: a lei de 1846, qu e afirmava os princípios de cidadania consagrados na constituição de 1824, a lei de 1855, que adota- va o voto distrital e definia a inelegibilidade de deten tores de determin ados cargos pú blicos (in - compatibilidade), a lei de 1875, qu e in trodu ziu o títu lo de eleitor, e a lei de 1881, qu e modificou os prin cípios de cidadania. Embora cada u ma delas tenha se centrado em pontos específicos, as ques- tões mencionadas acima permearam todo o deba- te. Por exemplo, n a discu ssão da lei promu lgada em 1846, cujo foco essencial foi regrar a qualifica- ção dos votan tes, o voto distrital foi u m tema im- portante, embora ele só fosse introdu zido n a lei promulgada em 1855. O que indica como as refor- mas eleitorais do império giraram em torn o sem- pre dos mesmos pon tos cen trais, sen do qu e os depu tados faziam opções diferen tes, em diferen - tes momentos, variando conforme os percalços da prática eleitoral. No caso do voto distrital, a sua não adoção foi justificada pelo deputado Andrada Machado, ao apresentar o projeto de reforma eleito-
Mostrar mais

12 Ler mais

O dispêndio com a instrução elementar no Império

O dispêndio com a instrução elementar no Império

Em face do endividamento crescente do Governo Central e das províncias, im- pôs-se a necessidade de normatizar a de- finição da dívida, o que foi feito pela Lei de 15 de novembro de 1827. Outra Lei, de 14 de novembro do mesmo ano, une a recei- ta e despesa do Tesouro Público na Corte e a Província do Rio de Janeiro. A mesma Lei, no artigo 4º estabelece que "as provín- cias concorrerão para as despesas gerais do Império com tudo quanto sobrar de suas rendas depois de deduzidas as despesas provinciais", ou seja, formaliza prática do socorro das províncias ao Tesouro, o que já vinha ocorrendo sistematicamente. Ape- sar disso, em 1829, novo empréstimo é contratado em Londres, no valor de 400 mil libras, com a Casa Rotschield.
Mostrar mais

14 Ler mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS HUMANAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS A MIGRAÇÃO NORDESTINA PARA SÃO PAULO NO SEGUNDO GOVERNO VARGAS (1951-1954) – SECA E DESIGUALDADES REGIONAIS

CENTRO DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS HUMANAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS A MIGRAÇÃO NORDESTINA PARA SÃO PAULO NO SEGUNDO GOVERNO VARGAS (1951-1954) – SECA E DESIGUALDADES REGIONAIS

“Está bem vivo na memória de todos, pela repercussão que tem tido na imprensa, o quadro doloroso do êxodo. É o triste espetáculo dos que sentindo a vida incerta e mal segura nos seus campos natais, vão deixando os lares sem conforto e sem ventura. Vão sempre rumo ao desconhecido, confiando apenas na proteção Divina. Fenômeno peculiar a todas as secas, nunca houve, desde o Império até os nossos dias, o mais leve arremedo de assistência oficial aos retirantes, conduzindo-os com segurança ao destino em que se lhes possa dar guarida e trabalho. Curioso é transcrever aqui esta apreciação de Euclides da Cunha – ‘Enquanto o colono italiano se desloca de Gênova à mais remota fazenda de São Paulo, paternalmente assistido pelos nossos poderes públicos, o cearense efetua, à sua custa e de todo ou tudo desamparado, uma viagem mais difícil...’ Se Euclides vivesse mais 40 ou 50 anos confirmaria a exatidão de suas observações, porque, ontem como hoje elas tem o mesmo senso de oportunidade.” (p.168)
Mostrar mais

169 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

Quando da independência do Brasil, as prisões serviam para punir os condenados, mas já tinham uma visão ressocializadora, com a apresentação em 1823, de um projeto de Código Penal por José Clemente Pereira e Bernardo Pereira de Vasconcelos. As normas sugeridas por Vasconcelos foram bastante alteradas, uma vez que instituíam a pena de morte. Foi nesse mesmo período que Dom Pedro I aprovou o Código Criminal do Império, tendo como base a justiça e a igualdade, com inspiração nos Códigos Criminais da Áustria (1803), França (1810), Baviera (1813), Nápoles (1819), Parma (1820) e da Espanha (1822). Dentre suas principais características, normatizava a redução das penas de morte e a não aplicação de penas cruéis nas penitenciárias, salvo os açoites aplicados aos escravos.
Mostrar mais

123 Ler mais

De estrangeiro a cidadão

De estrangeiro a cidadão

A discussão sobre a regulamentação da naturalização foi iniciada em 1826 no Senado. As divergências entre a Câmara e o Senado motivaram o adiamento da questão. Os deputados tenderam a ser mais rigorosos no estabelecimento de critérios para naturalização. Estipularam, por exemplo, que poderiam obter carta de naturalização apenas os estrangeiros: maiores de idade que não houvessem se oposto à Independência do Império ou ao seu governo monárquico constitucional representativo; que tivessem declarado na Câmara Municipal sua vontade de fixar domicílio; que estivessem residindo no Brasil por 10 anos ou 7 quando casados com brasileira e que tivessem bom procedimento. Tais exigências foram consideradas excessivas entre os senadores (VIEIRA, 2006, p. 87-99; RIBEIRO, 2002, p. 27-143).
Mostrar mais

22 Ler mais

Cultura e tecnologia: a constituição do serviço telegráfico no Brasil

Cultura e tecnologia: a constituição do serviço telegráfico no Brasil

No Império, o telégrafo elétrico impunha-se, cada vez mais, como um elemento técnico inestimável para a solução dos “magnos problemas da administração pública e da segurança nacional”, além de constituir um poderoso promotor do desenvolvimento material nas regiões atraves- sadas pelas linhas telegráficas. Acreditando nos altos desígnios patrióti- cos inerentes ao telégrafo e na sua função como um serviço público, a RGT apontava a necessidade de expandir a construção e conservação das li- nhas e, ao mesmo tempo, de proteger o novo invento da exploração in- dustrial desenfreada e gananciosa. Além de permitir a penetração do ter- ritório e manter a integridade física do Império, o telégrafo deveria, ao mesmo tempo, tornar mais palpável e direto o contato do governo com os seus súditos, aumentando a presença simbólica do imperador, tornada mais eficaz através da difusão de suas palavras, suas ordens e seus atos pa- ra todos os recantos. Apesar da extensão das linhas construídas até 1889, cerca de 19 mil quilômetros, a proclamação da República ainda encon- trou três províncias — Mato Grosso, Goiás e Amazonas — isoladas do cir- cuito telegráfico brasileiro, inacessíveis ao pensamento e às notícias do restante do país e desarticuladas da vida nacional.
Mostrar mais

18 Ler mais

A lógica do pacto: do ABC paulista para Brasília — Outubro Revista

A lógica do pacto: do ABC paulista para Brasília — Outubro Revista

Até o final da década de 1980 essas características estavam presentes no movimento sindical cutista, o que se expressava em suas ações, tidas na época pelos governos e pelos empresários como radicais. Frente ao chamado do governo Sarney para participar de um pacto social o 3º Congresso da CUT, em 1988, resolve se posicionar da seguinte forma: “Com o aprofun- damento da crise econômica e social no país, provocado pela incapacidade do projeto da burguesia em dar respostas aos anseios da população, mais uma vez vem à tona a proposta de pacto social, onde a burguesia e o governo Sarney contam com a ajuda de Medeiros-Magri, agentes do capital no seio do movimento operário. A CUT entende que não pode haver pacto entre desiguais e que nesse tipo de pacto os trabalhadores só têm a perder. Por isso, a CUT se manifesta contra qualquer tentativa de acordo ou pacto que tenha como objetivo retirar conquistas ou restringir a liberdade que a classe trabalhadora deve ter para avançar nas suas conquistas”. 9
Mostrar mais

18 Ler mais

Índice de governança eletrônica: um estudo nos sítios dos municípios mais populosos do Brasil

Índice de governança eletrônica: um estudo nos sítios dos municípios mais populosos do Brasil

RESUMO: Nos últimos anos, vêm se buscando da Administração Pública uma gestão mais eficaz e transparente, devendo os governantes apresentar ferramentas que permitam a interação entre serviços públicos e sociedade. É nesse contexto que surge a governança eletrônica, abrangendo a atuação dos cidadãos junto ao governo por meios eletrônicos, permitindo que a sociedade tenha liberdade de manifestação nas ações governamentais. Diante disso, esta pesquisa tem como objetivo geral avaliar os índices de governança eletrônica dos 100 municípios mais populosos do Brasil, a partir do modelo proposto por Mello (2009). A metodologia adotada consistiu de pesquisas: qualitativa-quantitativa, documental e descritiva. Os resultados revelaram que Campo Grande foi o município com maior pontuação para o IGMB, com 64,30% das práticas de governança eletrônica implantadas, seguido por Anápolis (62,83%) e Vitória (62,47%); Boa Vista foi aquele com a menor pontuação para o IGMB (18,76%). Conclui-se que os portais dos municípios pesquisados apresentam mais características de governo eletrônico, pois falta o incentivo à participação popular nas decisões do governo, que corresponde à peça fundamental de uma boa governança eletrônica.
Mostrar mais

19 Ler mais

REPÚBLICA E IMPÉRIO EM SÊNECA

REPÚBLICA E IMPÉRIO EM SÊNECA

Podemos assumir que Sêneca lidou com Nero dessa maneira no dia a dia, persuadindo-o a adotar medidas, fazer compromissos, decidir casos judiciais, de acordo com o programa anunciado em suas palavras para o Senado e com o seu modelo de governante virtuoso? Tácito relata sobre um discurso anterior sobre a Clemência, e que Sêneca o escreveu para demonstrar a excelência de seus ensinamentos ou para exibir seu talento. Talvez De Clementia seria um preceito para convencer o público que Sêneca estava treinando seu governante para ser um rei filósofo (GRIFFIN, 2001, p. 47). O texto teria, assim, um caráter de promoção política que favoreceria Nero – o que não nos faz crer que Nero tinha a intenção de pôr em prática aquelas diretrizes ou que Sêneca esperava isso acontecer. Ainda que, no texto, apareça uma demonstração de intensa intimidade e confluência entre as duas figuras do cerco imperial, não temos indícios de que Nero teve o interesse de praticar um governo estoico ou clemente. Griffin contribui afirmando que “não há como provar que Nero e Sêneca realmente mantiveram o relacionamento representado em De Clementia” (GRIFFIN, 2001, p. 47).
Mostrar mais

117 Ler mais

Soberania do Parlamento ou soberania dos Tribunais  Constitucionais: aspectos subjetivos e objetivos dos  Direitos fundamentais.

Soberania do Parlamento ou soberania dos Tribunais Constitucionais: aspectos subjetivos e objetivos dos Direitos fundamentais.

A presente dissertação tem como objetivo geral analisara autonomia do Parlamento e do Tribunal Constitucional nos ordenamentos jurídicos português e brasileiro, com ênfase nos aspectos subjetivos e objetivos dos direitos fundamentais de suas atuações. Em destaque terá a clareza das atuais funções típicas de cada Poder e suas competências constitucionais. O problema encontrado foi na conclusão das atividades dos direitos fundamentais dos cidadãos,os quais, muitas vezes, têm os direitos cerceados pelo Estado, por isso, em forma de protestos, saem às ruas para solicitar ativamente a normatização destes direitos: uns são ouvidos pela Assembleia da República, em Portugal, e pelo Congresso Nacional,no Brasil; outros solicitam os direitos regulados e cerceados pelo Estado ao Tribunal Constitucional português e ao Supremo Tribunal Federal brasileiro para serem atendidos na lide. Em suma, este trabalho buscará analisar a atuação de cada Poder da República e explicará os direitos fundamentais atuantes por cada um. Não constitui foco deste trabalho apresentar as diferenças, as formas e os aspectos objetivos e subjetivos dos direitos fundamentais, mas sim destacar os direitos fundamentais objetivos e subjetivos enaltecidos pela soberania do Parlamento e do Tribunal Constitucional nas repúblicas lusófonas em análise, à luz de suas constituições.No primeiro capítulo, será tratada a origem do estado e suas principais teorias, buscando-se amparo no âmbito do surgimento do direito constitucional e focando na força que tem o poder constituinte.Subdivide-se para analisar o Estado português e o brasileiro, e analisam-se os movimentos constitucionais de cada um, a divisão de suas funções, classificando-se tipologicamente cada Texto Maior. Neste capítulo, por derradeiro, será analisada a organização do poder, do sistema e da forma de governo adotados por cada Estado, os métodos de interpretação, integração e aplicação das normas constitucionais utilizadas além de suas aplicações normativas. No segundo capítulo, serão consideradas as características das normas sob a análise dos Poderes legislativo e judiciário. Pondera-se o Poder constituinte e o constituído, verificando suas revisões e emendas constitucionais. Avalia-se a Teoria do Direito Intertemporal e as características das normas jurídicas. No terceiro capítulo, serão esclarecidas as funções típicas e atípicas dos Poderes Legislativo e Judiciário perante os ordenamentos jurídicos brasileiro e português, com foco nas suas competências e no controle de constitucionalidade. No quarto capítulo, estudam-se os direitos fundamentais, com sua evolução histórica, desempenho das atividades fins, interpretação de seu
Mostrar mais

155 Ler mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIHORIZONTES Programa de Pós-graduação em Administração Mestrado Magda de Sá Nunes

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIHORIZONTES Programa de Pós-graduação em Administração Mestrado Magda de Sá Nunes

O objetivo deste estudo consistiu em descrever, explicar e analisar as manifestações de estresse ocupacional em professores universitários de uma instituição privada na região do Vale [r]

107 Ler mais

A atualidade do uso do conceito de camponês

A atualidade do uso do conceito de camponês

Os modelos do tipo empresa são cada vez mais contestados pelos atores envolvidos no desenvolvimento agrícola; são contestados porque produzem excessos, porque são totalmente dependentes de tecnologias poluidoras, porque provocam uma fragilização econômica e financeira extrema das unidades de produção etc. De tal forma que esses modelos não parecem mais, hoje, tão solidamente implantados nessas sociedades. (...) Nesse novo contexto, o modelo agricultura familiar moderna, em função de suas características específicas já evidenciadas, pode corresponder melhor e adaptar-se às novas exigências de produção e ocupar, então, um lugar não- desprezível nesse tipo de sociedade. (Idem, p. 329)
Mostrar mais

11 Ler mais

Edson Araújo   Solos do Acre   Potencialidades, Restrições e Recuperação de Solos e Ambientes Degradados

Edson Araújo Solos do Acre Potencialidades, Restrições e Recuperação de Solos e Ambientes Degradados

Potencialidades, Restrições e Recuperação de Solos e Ambientes Degradados.. Edson Alves de Araújo.[r]

46 Ler mais

SOLO como meio de nutrição de plantas

SOLO como meio de nutrição de plantas

 Solos pouco evoluídos, sem horizonte B diagnóstico, seja pela reduzida atuação dos processos de formação ou por características inerentes ao material originário. Pouca diferenciação de horizontes, com individualização do horizonte A, seguido de horizontes C ou R, apresentando predomínio de características herdadas do material originário. São pouco evoluídos, jovens, constituídos por material mineral, ou por material orgânico com menos de 20 cm de espessura.  Subdividem em: N. Litólico; N. Regossólico; N. Flúvico e N. Quartzarênico

56 Ler mais

Correção da Acidez e Melhoria do Ambiente Radicular em Solos Tropicais

Correção da Acidez e Melhoria do Ambiente Radicular em Solos Tropicais

Correção da acidez do solo com incorporação do calcário antes da adoção do sistema plantio direto. Neutralização de níveis tóxicos[r]

40 Ler mais

Trabalho no capitalismo contemporâneo: pelo fim das teorias do fim do trabalho — Outubro Revista

Trabalho no capitalismo contemporâneo: pelo fim das teorias do fim do trabalho — Outubro Revista

Por um lado, o alto grau de mecanização não implica neces- sariamente redução absoluta do trabalho (número de horas e/ou pes- soas ocupadas), ainda que represente uma significativa dimin[r]

27 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd – CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS – GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd – CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS – GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

O Prêmio de Incentivo ao Cumprimento de Metas para os Profissionais da Educação foi implementado pelo Governo do Estado do Amazonas com a publicação do Decreto 28.164/2008, tendo como finalidade beneficiar os trabalhadores da educação da Rede Pública Estadual de Ensino. De acordo com o Capítulo I, Art. 2º deste decreto, a premiação visa o incentivo e o reconhecimento aos educadores da Rede Pública Estadual de Ensino. A premiação é oferecida aos trabalhadores da educação, e envolve os profissionais da educação lotados nas escolas premiadas, entre eles, os professores que ministram aulas nos anos iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano), nos anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) e Ensino Médio. O texto oficial do decreto traz a política de bonificação por resultado como uma política de estímulo, assim, faz parte das políticas meritocráticas recentes que estão sendo implementadas no Brasil. O item 7.36 do Plano Nacional de Educação - PNE, prevê como estratégia que sejam estabelecidas políticas de estímulo às escolas que melhorarem o desempenho no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), de modo a valorizar o mérito do corpo docente, da direção e da comunidade escolar.
Mostrar mais

163 Ler mais

MANEJO NUTRICIONAL NO CAFÉ CONILON

MANEJO NUTRICIONAL NO CAFÉ CONILON

É um fertilizante Nitrogenado, desenvolvido pela Fertilizantes Heringer S/A, que reduz as perdas de Nitrogênio por volatilização, fornecendo Boro e Cobre altamente solúveis... Como funci[r]

102 Ler mais

ELABORAÇÃO DA PROVA DO ENADE NO MODELO DO BANCO NACIONAL DE ITENS – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

ELABORAÇÃO DA PROVA DO ENADE NO MODELO DO BANCO NACIONAL DE ITENS – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Para se elaborar bons itens, Fontanive (2005) destaca como essenciais os seguintes aspectos: (a) o item deve ter exatidão de conteúdo, ou seja, não pode haver erros con[r]

90 Ler mais

Show all 10000 documents...