Top PDF Caracterização citogenética em Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan (Mimosoideae) e Guazuma ulmifolia Lam. (Sterculiaceae).

Caracterização citogenética em Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan (Mimosoideae) e Guazuma ulmifolia Lam. (Sterculiaceae).

Caracterização citogenética em Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan (Mimosoideae) e Guazuma ulmifolia Lam. (Sterculiaceae).

RESUMO – (Caracterização citogenética em Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan (Mimosoideae) e Guazuma ulmifolia Lam. (Sterculiaceae)). Análises cariotípicas são importantes ferramentas de auxílio aos estudos de relações taxonômicas dentro dos grupos vegetais. Espécies arbóreas nativas encontradas no cerrado brasileiro têm sido pouco analisadas do ponto de vista citogenético e citotaxonômico. Com o objetivo de determinar o número cromossômico diplóide, a biometria e a morfologia cromossômica de Anadenanthera colubrina (angico-branco) e Guazuma ulmifolia (mutambo), sementes dessas es- pécies foram coletadas no município de Três Lagoas, Mato Grosso do Sul, Brasil. A utilização de 8-hidroxiquinoleína 0,003M a 36°C, durante três horas possibilitou a separação cromossômica. Coloração Giemsa 2% por três minutos permitiu o estudo cariológico. A classifi cação cromossômica foi baseada no índice centromérico. Anadenanthera colubrina possui 2n = 26 cromossomos com comprimento cromossômico médio de 1,349 μm ± 0,017 e formulação cariotípica 8SM + 14M + 2T + 2AC. Guazuma ulmifolia apresenta 2n = 16 cromossomos com comprimento médio de 1,225 μm ± 0,023 e formulação cariotípica 4SM + 10M + 2T. Esses resultados podem subsidiar estudos de taxonomia, de manipulação cromossômica, bem como auxiliar na produção de progênies híbridas em programas de melhoramento.
Mostrar mais

5 Ler mais

Aspectos morfológicos de frutos, sementes, plântulas e mudas de leguminosae mimosoideae: Anadenanthera colubrina (vellozo) brenan e Enterolobium contortisiliquum (vellozo) morong.

Aspectos morfológicos de frutos, sementes, plântulas e mudas de leguminosae mimosoideae: Anadenanthera colubrina (vellozo) brenan e Enterolobium contortisiliquum (vellozo) morong.

Caracterização morfológica da muda (Figura 5): Raiz principal tuberosa, tortuosa, pivotante, marrom- clara, com comprimento variando de 39,50 a 63,00 cm e diâmetro de 0,38 a 0,57 cm; raízes secundárias com comprimento variando de 11,00 a 20,00 cm e diâmetro de 0,03 a 0,06 mm; raízes terciárias inas, de coloração marrom-escura, com comprimento variando de 2,60 a 3,50 cm e diâmetro de 0,01 a 0,02 mm. O coleto caracteriza-se por uma faixa marrom-clara, de 0,30 a 0,41 cm de diâmetro. O caule jovem é tortuoso, com coloração marrom-escura; com presença de estrias verticais na base e lenticelas circulares, de coloração bege; é lenhoso, glabro, cilíndrico com altura variando de 2,15 a 3,20 cm e diâmetro do colo de 0,28 a 0,31 cm. Folha recomposta, com coloração verde, com comprimento variando de 3,94 a 14,74 cm, consistência membranácea, e com pulvino verde-claro com comprimento variando de 0,41 a 0,49 cm; cada folha apresenta 11 a 19 pares de folíolos com comprimento variando de 2,11 a 3,70 cm, paripenados, discolores (face adaxial verde-escura e face abaxial verde- clara), com pecíolo de comprimento variando de 0,97 a 1,08 cm; coloração vermelha na face adaxial e verde-clara na abaxial; cada um dos folíolos apresenta 21 a 33 pares de foliólulos, estes com 0,31 a 0,38 cm de comprimento e largura de 0,08 a 0,10 cm, oblongos, opostos dísticos, ápice agudo e base arredondada, com pulvino de 0,05
Mostrar mais

10 Ler mais

Physiological, cellular and molecular aspects of the desiccation tolerance in Anadenanthera colubrina seeds during germination

Physiological, cellular and molecular aspects of the desiccation tolerance in Anadenanthera colubrina seeds during germination

Durante a germinação, sementes ortodoxas tornam-se gradualmente intolerantes à dessecação, e por isso podem ser utilizadas como modelo para o estudo da recalcitrância. No presente trabalho realizou-se uma caracterização dos aspectos fisiológicos, bioquímicos e ultraestruturais da perda da tolerância à dessecação de sementes de Anadenanthera colubrina em processo germinativo. Para isso as sementes foram embebidas durante 0 (controle), 2,8,12 e aproximadamente 18 horas (sementes germinadas com 1 mm de radícula), secas por 72 horas, reidratadas e a sobrevivência avaliada. Ao longo da embebição foram realizadas análises citométricas, ultraestruturais e extração de proteínas resistentes ao calor e após embebição e secagem foram avaliados danos ultraestruturais. A tolerância à dessecação foi totalmente perdida após a protrusão radicular. Não houve aumento do conteúdo de DNA 4C quando a tolerância à dessecação foi perdida. Características ultraestruturais de células de radículas de 1 mm assemelharam-se às encontradas em sementes recalcitrantes tanto no estado hidratado quanto desidratado. A perda da tolerância à dessecação coincidiu com a redução do conteúdo de proteínas resistentes ao calor.
Mostrar mais

7 Ler mais

Respostas morfofisiológicas in vitro de plântulas de Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan var. cebil (Griseb) Altschul.

Respostas morfofisiológicas in vitro de plântulas de Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan var. cebil (Griseb) Altschul.

RESUMO – Este trabalho teve como objetivo avaliar o estabelecimento in vitro de Anadenanthera colubrina var. cebil, através das respostas morfofisiológicas das plântulas submetidas a várias condições de cultivo. As sementes foram desinfestadas e inoculadas em placas de Petri contendo papel germtest previamente esterilizado e umedecido com água estéril. As placas ficaram no escuro por dois dias até que ocorresse a germinação das sementes e, em seguida, transferidas para tubo de ensaio contendo meio de cultura WPM. Foram avaliados três tipos de fechamentos dos tubos de ensaio: filme de PVC, tampa plástica sem filme de PVC e tampão de algodão. No segundo experimento, o meio de cultura foi suplementado com carvão ativado (0,0; e 82,2 mM) e diferentes concentrações de sacarose (0,0; 29,21; 58,43; e 87,64 mM). Ao final de 30 dias, observaram- se efeitos altamente significativos dos tipos de fechamento sobre todas as variáveis analisadas: comprimento da parte aérea (CPA), número de folhas (NF), número de pinas (NP), matéria seca da parte aérea (MSPA), abscisão foliar (AF), comprimento da raiz (CR), matéria seca da raiz (MSR) e número de raízes secundárias (NRS). A AF foi reduzida em 7,3 vezes, quando os tubos de ensaio foram fechados com tampão de algodão em relação ao fechamento com filme de PVC. Os maiores valores de CPA (102,5 mm), NF (3,0), CR (194,7 mm) e NRS (47,88) foram obtidos com 29,21 mM de sacarose; a MSPA (59,1 mg), quando utilizou 58,43 mM e MSR (33,37 mg), com 87,64 mM de sacarose. O carvão ativado apresentou efeito significativo apenas em NRS, com maior valor (45,79) na presença desse composto.
Mostrar mais

10 Ler mais

Size and vigor of Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan seeds harvested in Caatinga areas

Size and vigor of Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan seeds harvested in Caatinga areas

Germination (G%) of A. Colubrina seeds of different sizes and lots did not result in statistical differences for the studied interaction; however, it was observed that, on an average, seeds from the 2012 lot presented higher germination percentage (76%) in relation to the 2013 lot (57%) (Table 3). This negative effect on germination is possibly also a result of the low average annual precipitation in the region, associated with high evaporation in 2012 (Table 1); this may have caused the formation of less vigorous seeds. The 2013 lot presented higher mean germination time (1.93 days), whereas the highest mean germination rate was observed for the 2012 lot (0.82 radicle.day -1 ) (Table 3). The germination speed index
Mostrar mais

11 Ler mais

Controle da abscisão foliar e morfogênese in vitro em culturas de Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan var. cebil (Griseb) Altschul.

Controle da abscisão foliar e morfogênese in vitro em culturas de Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan var. cebil (Griseb) Altschul.

Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan var. cebil (Griseb) Altschul, pertencente à subfamília Mimosoideae (Leguminosae), é uma espécie arbórea que ocorre em vários biomas, entre eles o da caatinga, conhecida popularmente como angico. Esta espécie apresenta um mecanismo fisiológico de adaptação, em que ocorre abscisão foliar durante o período de seca, fenômeno conhecido como caducifólia e comum nas plantas da caatinga. Algumas espécies lenhosas quando cultivadas in vitro apresentam esse processo em resposta ao ambiente a que é submetido; como conseqüência da abscisão foliar, o crescimento in vitro é reduzido, e o explante torna-se frágil, impossibilitando a continuação do processo de micropropagação (LEMOS e BLAKE, 1994). O ambiente fechado, no qual as plântulas ou explantes são submetidos, proporciona, de modo geral, o acúmulo de etileno, regulador de crescimento e responsável pela abscisão de folhas, frutos e flores. Esse regulador, mesmo em pequenas concentrações, pode ser fisiologicamente ativo e desencadear vários processos, dentre estes a abscisão foliar (KERBAUY, 2004).
Mostrar mais

9 Ler mais

Mudanças morfométricas em sementes na espécie Angico (Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan var. cebil [Griseb.] Altschul) em diferentes condições ambientais.

Mudanças morfométricas em sementes na espécie Angico (Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan var. cebil [Griseb.] Altschul) em diferentes condições ambientais.

The Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan var. cebil (Griseb.) Altschul is very most used as medicinal, ornamental, melliferous, for produce wood, energetics and tanniniferous, and because to this usefulness and to the processes of environmental degradation it is in the list of species of extinction risk. Like this, it is necessary to enlarge the scientific knowledge to make possible the maintainable use, its conservation and to contribute for subsequent studies. One hundred seeds of populations in the cities of Tanquinho, Cruz das Almas and Milagres, with different climatic types, were compared to verify if there are significant variation of size and weight. The results showed that there is no significant difference among the lengths, widths and weights of the seeds of Tanquinho and Milagres, for the test of Tukey to 1% of probability. The seeds of the population of Cruz das Almas possess larger size and larger weight. These answers suggest different adaptations of a same specie to different climatic conditions, what could influence in its occurrence potential and competitive capacity with other species and with handling types.
Mostrar mais

2 Ler mais

Ecofisiologia da germinação e do crescimento inicial de Piptadenia stipulacea (Benth.) Ducke E Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan

Ecofisiologia da germinação e do crescimento inicial de Piptadenia stipulacea (Benth.) Ducke E Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan

This study presents the hypothesis that P. stipulacea is a species characteristic of early stages of succession, while A. colubrina in later stages. To characterize the two species studied are some attributes used in classification of ecological groups of tropical rainforests, answering the following questions: a) species have seed dormancy? b) what conditions of temperature and light for germination? c) the seeds are desiccation tolerance? d) the characteristics of seedling growth under different levels of irradiance? Thus, the work made the following predictions: a) seeds of P. stipulacea present dormancy, while those of A. colubrina not present; b) seeds of P. stipulacea germinate over a wide temperature range, while those of A. colubrina germinate in a narrow temperature range; c) the seeds of P. stipulacea tolerate low levels of desiccation, while those of A. colubrina not tolerate; d) seedlings of P. stipulacea grow best at higher irradiance levels, while those of A. colubrina grow best at lower levels of irradiance. Fruits were collected in the caatinga area located on the farm "Não Me Deixes” city of Quixada-CE, and the experiments were performed at the Seed Analysis Laboratory and the Core Teaching and Research in Urban Agriculture. Results of preliminary testing of germination showed that seeds of P. stipulacea present dormancy and are better solved with chemical scarification for 10 minutes. The seeds of A. colubrina have no dormancy. The experiment temperature and light was revealed that the two species have the same range of germination (10°C to 40ºC), with best germination at 30°C, but at lower temperatures P. stipulacea showed germination very low. As for tolerance to desiccation, seeds of P. stipulacea bore drying up 5.16% moisture without influencing
Mostrar mais

66 Ler mais

Phytochemical survey and antifungal activity of plant extracts in angico seeds (Anadenanthera colubrina Vell. Brenan) / Levantamento fitoquímico e atividade antifúngica dos extratos vegetais em sementes de angico (Anadenanthera colubrina Vell. Brenan)

Phytochemical survey and antifungal activity of plant extracts in angico seeds (Anadenanthera colubrina Vell. Brenan) / Levantamento fitoquímico e atividade antifúngica dos extratos vegetais em sementes de angico (Anadenanthera colubrina Vell. Brenan)

Plant extracts with antimicrobial properties are an ecological alternative to fungicides, and preliminary investigation of their chemical components provides information on their properties. The present study determined the phytochemical profiles of plant extracts from Momordica charantia, Caesalpinia ferrea and Anadenanthera colubrina and evaluated the effect of these extracts on microorganisms and on the physiology of A. colubrina seeds. Extracts were obtained by cold extraction. The phytochemical characteristics of the studied species were investigated by determining the presence of alkaloids, steroids, tannins, flavonoids and saponins. Major secondary metabolites were identified by gas chromatography/mass spectrometry. Seed health and germination tests were performed using plant extract concentrations of 500, 1000 and 1500 ppm, chemical treatments and a control. For the health test, 200 seeds per treatment were immersed in 20 mL of extract at the tested concentrations for five minutes. For the germination test, 200 seeds were germinated at 27 °C. A completely randomized design was used. A chemical survey of the extracts indicated the presence of alkaloids, steroids, tannins, flavonoids and saponins, as well as the absence of steroids in the M. charantia and A. colubrina extracts and of saponins in the C. ferrea extracts. All extracts and concentrations efficiently reduced Periconia sp., Fusarium sp. and Macrophomina sp. C. ferrea and A. colubrina extracts efficiently reduced Botrytis sp., Alternaria sp. and Rhizoctonia sp. at all concentrations. C. ferrea extract at 1000 and 1500 ppm and A. colubrina extract at all concentrations reduced Colletotrichum sp. A. colubrina extract negatively affected seed germination.
Mostrar mais

13 Ler mais

Influência de substratos na germinação de sementes de Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan em condições de casa de vegetação.

Influência de substratos na germinação de sementes de Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan em condições de casa de vegetação.

Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan, Leguminosae da subfamília Mimosoideae, popularmente conhecida como angico, é uma espécie arbórea com altura entre 12-15 m e tronco de 30-50 cm de diâmetro (LORENZI, 2002). De acordo com Marinho (2004), é uma árvore comum em todo o Nordeste, bastante conhecida pelo teor de tanino de sua casca (32%) e, consequentemente, pela sua indispensável contribuição para a indústria de curtume dos Estados nordestinos. Sua madeira é útil para construção civil, obras hidráulicas, confecção de dormentes, tabuado, podendo ainda ser aproveitada para arborização de parques e praças e para plantio em florestas mistas destinadas à recomposição de áreas degradadas de preservação (LORENZI, 2002).
Mostrar mais

6 Ler mais

Evaluation of the insecticidal potential of leaf extracts of Anadenanthera colubrina var. cebil (Griseb) Altschul against Tetranychus urticae Koch and Sitophilus zeamais Mots

Evaluation of the insecticidal potential of leaf extracts of Anadenanthera colubrina var. cebil (Griseb) Altschul against Tetranychus urticae Koch and Sitophilus zeamais Mots

The deterioration and degradation of crops by insects causes economic losses of several billion dollars and affects food security. Sitophilus zeamais and Tetranychus urticae are two economically important species of crops around the world. The high toxicity of synthetic insecticides and the development of insect resistance to currently used chemicals stimulate the investigation of plant-derived insecticides as new alternatives for pest control. The insecticidal properties of secondary metabolites have been recognized, and have been confirmed scientifically in the last decades. The extract in cyclohexane (Ch) and ethyl acetate (Ea) of the leaves of Anadenanthera colubrina var. cebil collected in the dry and rainy seasons were evaluated for the survival and nutritional physiology of S. zeamais (maize weevil) and the acaricidal effect front T. urticae (two-spotted spider). All extracts induced mortality of S. zeamais; however, only cyclohexane dry season (Chd) and ethyl acetate in the rainy season (Ear) caused significant mortality (p <0.05), more than 50%, promoting physiological damage to insects in all concentrations tested. In the mortality tests with the spider mite, extracts Chd and Ear showed an LC 50 of 52.75 and 156.42
Mostrar mais

9 Ler mais

Caracterização citogenética para identificação dos níveis de ploidia em cinco espécies do gênero Mentha L..

Caracterização citogenética para identificação dos níveis de ploidia em cinco espécies do gênero Mentha L..

RESUMO: Neste trabalho foi feita a caracterização citogenética da: microsporogênese, tétrades, estimativa da viabilidade do pólen pelo método de coloração e contagem do número máximo de nucléolos por célula interfásica, para identiicação dos níveis de ploidia, em cinco espécies do gênero Mentha L. Foram coletadas inlorescências em 30 plantas de cada espécie, em duas lorações sucessivas, nos anos 2006 e 2007. As inlorescências foram tratadas em etanol-ácido acético (3:1), em temperatura ambiente durante seis horas, transferidas para álcool 70% (v/v) e conservadas em geladeira até análise. Nas análises da microsporogênese, tétrades e pólen o corante usado foi carmin propiônico 2% e na identiicação dos nucléolos nitrato de prata (AgNO 3 ). Os resultados demonstraram que as cinco espécies são poliplóides. M. crispa heptaplóide (2n=7x=84) com 11 nucléolos, M. spicata tetraplóide (2n=4x=48) com 8 nucléolos, M.x gentilis pentaplóide (2n=5x=60) com 12 nucleólos, M. piperita e M.x piperita ambas hexaplóides (2n=6x=72) com 8 e 9 nucléolos respectivamente. M. spicata e M. crispa mantiveram as mais altas porcentagens de células normais na microsporogênese, na formação de tétrades e na estimativa da viabilidade do pólen por coloração, sugerindo maior estabilidade meiótica quando comparados aos demais poliplóides estudados.
Mostrar mais

8 Ler mais

Caracterização citogenética, viabilidade de pólen e hibridação artificial em gérbera.

Caracterização citogenética, viabilidade de pólen e hibridação artificial em gérbera.

O número de cromossomos é uma das informações mais utilizadas para a caracterização de uma espécie e para a determinação de estratégias a serem empregadas no melhoramento genético. Já, o estudo da viabilidade de pólen per- mite evidenciar a potencialidade reprodutora masculina contribuindo para o planejamento do melhoramento (Souza et al., 2004). Em gérbera, não fo- ram encontrados trabalhos relacionados à viabilidade de pólen, mas há estudos relacionados à taxonomia (Wodehouse, 1929), morfologia (Lin et al., 2005) e de- senvolvimento da exina em G. jamesonii (Southworth, 1983). Apesar de a cultura da gérbera ser conhecida mundialmente pelo amplo número de cultivares dispo- níveis no mercado, há reduzidas infor- mações sobre a espécie, suas técnicas de cultivo e adubação (Ludwig et al., 2008).
Mostrar mais

5 Ler mais

GERMINAÇÃO DE SEMENTES E EMERGÊNCIA DE PLÂNTULAS DE Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan var. cebil (Griseb.) Altschut, FABACEAE, ESTABELECIDA EM FRAGMENTOS FLORESTAIS DO CERRADO, MG.

GERMINAÇÃO DE SEMENTES E EMERGÊNCIA DE PLÂNTULAS DE Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan var. cebil (Griseb.) Altschut, FABACEAE, ESTABELECIDA EM FRAGMENTOS FLORESTAIS DO CERRADO, MG.

A ampla distribuição de Anadenanthera colubrina nas fitosionomias do Cerrado, o alto po- tencial de germinação de suas sementes (REGO et al., 2007; LIMA et al., 2008) e a rapidez desse processo (BARBOSA, 2003) podem favorecer o estabelecimento dessa espécie em áreas de conser- vação (SILVA et al., 2003), de regeneração natural (WERNECK et al., 2000; LOPES et al., 2002) e de revegetação do ambiente (LIMA et al., 2009). Entretanto, a dispersão autocórica pode limitar o seu estabelecimento, uma vez que as sementes próximas da planta-mãe estão sujeitas à maior competição e predação (DEMINICIS et al., 2009). Além disso, em fragmentos mais fragilizados, após a dispersão das sementes, o desequilíbrio ecológico dos predado- res herbívoros (CARVALHO e VASCONCELOS, 1999), a invasão de gramíneas altamente competi- tivas e inflamáveis (KLINK e MACHADO, 2005) e o atraso das primeiras chuvas ou ocorrência de ve- ranico (LIMA et al., 2008) também prejudicam o re-
Mostrar mais

14 Ler mais

Crescimento inicial de Piptadenia stipulacea (Benth.) Ducke (Mimosaceae) e Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan var. cebil (Griseb.) Altshul (Mimosaceae) sob diferentes níveis de sombreamento.

Crescimento inicial de Piptadenia stipulacea (Benth.) Ducke (Mimosaceae) e Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan var. cebil (Griseb.) Altshul (Mimosaceae) sob diferentes níveis de sombreamento.

Em maio de 2010, sementes de P. stipulacea foram submetidas a um tratamento de superação de dormência (ácido sulfúrico por 10 minutos) no LAS. Em seguida, as sementes de ambas as espécies foram conduzidas para o Núcleo de Ensino e Pesquisa em Agricultura Urbana–NE- PAU (03º44’17”S e 38º34’22”W e 12 m altitude), localizado no Campus do Pici da UFC, em Fortaleza-Ceará. No NE- PAU foi realizada a semeadura indireta das sementes de P. stipulacea e A. colubrina, em bandejas plásticas contendo mistura de solo (extraído da área de caatinga em Quixadá) e húmus na proporção volumétrica de 3:1. Esta etapa do experimento foi conduzida em casa de vegetação, onde foram feitas irrigações diárias, por meio de micro-aspersão e nebulização, sempre na mesma quantidade em todas as bandejas, para manter a umidade adequada à emergência das plântulas. Após atingirem 5 cm de altura (15 dias após semeadura), as plântulas foram transplantadas para sacos de polietileno preto-opaco de 15 x 25 cm com perfurações laterais e substrato contendo solo de Quixadá e húmus na proporção volumétrica de 2:1. A primeira coleta de dados foi realizada um mês após a semeadura, e se caracterizou como mensurações da altura, diâmetro do coleto e número de folhas de cada plântula, em cada espécie.
Mostrar mais

7 Ler mais

Efeito de Diferentes Substratos na Germinação de Sementes de Angico (Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan) em Condições de LaboratórioRafael Rodolfo de Melo, Andr Gonalves Ferreira, Francisco Rodolfo Junior

Efeito de Diferentes Substratos na Germinação de Sementes de Angico (Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan) em Condições de LaboratórioRafael Rodolfo de Melo, Andr Gonalves Ferreira, Francisco Rodolfo Junior

Objetivou-se avaliar o efeito de diferentes substratos na germinação de sementes de Angico (Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan) em condições de laboratório. Para tal, foi utilizada a temperatura 30ºC e 4 repetições com 25 sementes para cada tratamento. Os tratamentos com maior percentual de sementes germinadas foram respectivamente entre areia e vermiculita. O tratamento entre papel germitest apresentou o pior desempenho, com o menor número de sementes germinadas e o maior de plântulas anormais. Não houve diferença significativa entre a germinação das sementes, relacionada aos substratos areia e vermiculita.
Mostrar mais

8 Ler mais

Caracterização molecular, citogenética e fenotípica de acessos do Complexo Saccharum para fins de introgressão genética

Caracterização molecular, citogenética e fenotípica de acessos do Complexo Saccharum para fins de introgressão genética

RESUMO: Uma das principais maneiras de se caracterizar genótipos de cana-de- açúcar se dá por meio de estudos fenotípicos (agronômicos). Com base nos resultados desses estudos é possível inferir sobre o comportamento de cada genótipo em campo gerando importantes informações para os melhoristas tanto no que diz respeito á manutenção de bancos de germoplasma ex situ quanto na escolha de futuros cruzamentos para a obtenção de novas cultivares. O presente trabalho tem como objetivo caracterizar fenotipicamente acessos selvagens do Complexo Saccahrum para serem utilizados no programa de melhoramento genético do IAC. Para isso, diferentes acessos do Complexo Saccharum foram levados a campo, sendo os mesmos caracterizados em termos de descritores morfológicos, atributos de qualidade e de produção. Os dados produzidos nessa caracterização foram utilizados para o cálculo da distância euclidiana entre os acessos, análise de agrupamento e assim como para a análise dos componentes principais. Baseado na caracterização, foi possível elencar diferentes genótipos contrastantes sendo os acessos de S. spontaneum e Erianthus os mais destacados em relação á fibra e á produção de colmos e os acessos de S. officinarum responsáveis pela alta concentração de açúcar e caracteres relacionados á sacarose. Os componentes principais 1 e 2 foram responsáveis por explicar 83% da variação encontrada entre os acessos. De acordo com os resultados produzidos foi possível classificar os acessos do Complexo Saccharum, bem como permitir compreender melhor do comportamento desses genótipos em campo. As informações agronômicas dos acessos selvagens de cana- de-açúcar se mostraram eficientes para sugerir materiais para introgressão nos programas de melhoramento do IAC e demais.
Mostrar mais

150 Ler mais

Rev. Bras. Hematol. Hemoter.  vol.25 número2

Rev. Bras. Hematol. Hemoter. vol.25 número2

Introdução: O papel do transplante autólogo de medula òssea (TMO-auto) para o tratamento da leuce- mia mielóide crônica (LMC) permanece incerto. Paci- entes e métodos: Onze pacientes com LMC foram indi- cados para receber o TMO - auto com célula precursora periférica (CPP) mobilizada até seis meses após o diag- nóstico, com o mini-ICE (três pacientes) ou a hidroxiuréia (oito pacientes), e obtida por leucaférese. Os pacientes receberam o interferon alfa (IFN) após o TMQ - auto. Amostras de medula óssea (MO) obtidas ao diagnóstico e durante o seguimento foram avaliadas por meio da analise citogenética convencional, do método de hibri- dização “in situ” com fluorescência (FISH) e por transi- ção reversa e reação em cadeia da polimerase (RT-PCR), para a identificação e a quantificação do cromossomo Philadephia (Ph) e do gene BCR-ABL. Resultados: A mediana de seguimento dos pacientes após TMO - auto foi de 22,7 meses (variação, 0,7-49,1). Um paciente evoluiu para o óbito durante o período de aplasia da MO após a mobilização da GPP. Dez pacientes foram transplantados com CPP com o Ph+ (mediana: 100,0%;
Mostrar mais

2 Ler mais

Leucemia promielocítica aguda: caracterização de alterações cromossômicas por citogenética tradicional e molecular (FISH)

Leucemia promielocítica aguda: caracterização de alterações cromossômicas por citogenética tradicional e molecular (FISH)

A leucemia promielocítica aguda (LPA) corresponde a 10% -15% das leucemias mielóides agudas (LMA). Este tipo de leucemia (LMA-M3 de acordo com a classificação FAB) está associado, em cerca de 90% dos casos, à translocação t(15;17)(q22;q21), que resulta na fusão dos genes PML e RARα. A análise citogenética tradicional tem sido utilizada para confirmar o diagnóstico morfológico da LPA. Embora a t(15;17) não seja detectada em outros tipos de leucemia, podem ocorrer resultados "falso-negati- vos", decorrentes da análise de células que não pertencem ao clone neoplásico, da dificuldade de visualização da translocação ou, até mesmo, da existência de rearranjos crípticos que mascaram a translocação. Por outro lado, foram descritas alterações cromossômicas alternativas em pacientes com LPA e, nesses casos, o tratamento com ATRA não é eficaz. No período de julho de 1993 a dezembro de 2002 foram encaminha- dos para análise citogenética 47 casos com suspeita e/ou diagnóstico clínico-morfológico de LPA. Trinta e quatro pacientes (72,3%) apresentaram a t(15;17), detectada pela citogenética tradicional e/ou molecular. Em seis destes pacientes foram observadas alterações cromossômicas adicionais ou rearranjos envolvendo um terceiro cro- mossomo. Em cinco (10%) pacientes com características de LPA, a técnica de FISH não revelou a fusão PML/RARα, dado importante para a orientação do diagnóstico e da conduta terapêutica desses pacientes. O presente trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar a importância da análise citogenética tradicional e molecular no diagnóstico de pacientes com LPA. Rev. bras. hematol. hemoter. 2005;27(2):94-101.
Mostrar mais

8 Ler mais

Citogenética molecular e caracterização cromossômica no gênero Eigenmannia (Teleostei, Gymnotiformes, Sternopygidae)

Citogenética molecular e caracterização cromossômica no gênero Eigenmannia (Teleostei, Gymnotiformes, Sternopygidae)

Os testes de hibridação da sonda Z em outros gêneros de Characidae (Chalceus sp, Brycon sp, Astyanax scabripinnis, Astyanax fasciatus e Salminus hilarii) foram sempre negativos. A ausência de hibridação da sonda Z de Triportheus nos cromossomos das espécies dos demais gêneros testados, além de evidenciar claramente a independência na diferenciação dos cromossomos sexuais, reforça também a proposta de que o sistema ZZ/ZW deve representar, de fato, uma condição sinapomórfica característica no gênero Triportheus, possivelmente pré-datando à especiação nesse grupo. Diante destes resultados, foi confirmada a hipótese de que o cromossomo Z é conservado em Triportheus, e que o cromossomo W das diferentes espécies mostra-se distinto, tanto em relação ao tamanho quanto à distribuição da heterocromatina foi confirmada. Portanto, essa metodologia apresenta-se como uma ferramenta citogenética bastante poderosa, uma vez que além de evidenciar as regiões eucromáticas, mostrou também que o cromossomo W passou por prováveis rearranjos adicionais envolvendo essa porção cromatínica.
Mostrar mais

70 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados