Top PDF Caracterização florística e estrutural das florestas naturalmente fragmentadas no Parque Estadual do Guartelá, município de Tibagi, estado do Paraná.

Caracterização florística e estrutural das florestas naturalmente fragmentadas no Parque Estadual do Guartelá, município de Tibagi, estado do Paraná.

Caracterização florística e estrutural das florestas naturalmente fragmentadas no Parque Estadual do Guartelá, município de Tibagi, estado do Paraná.

(Caracterização Florística e Estrutural das Florestas Naturalmente Fragmentadas no Parque Estadual do Guartelá, município de Tibagi, estado do Paraná) A Floresta Ombrófi la Mista na região dos Campos Gerais do Paraná é natu- ralmente fragmentada, ocorrendo em forma de capões ou ao longo dos cursos d’água. Com o objetivo de caracterizar a composição e estrutura destes fragmentos e avaliar as correlações entre a distribuição das espécies e variáveis do solo de tal região, realizou-se um estudo no Parque Estadual do Guartelá, Município de Tibagi (24°39’10”S e 50°15’25”W). Foram alocadas 50 parcelas de 10x10m, distribuídas em capões de diferentes tamanhos e ao longo da fl oresta que acompanha o Rio Iapó, amostrando todos os indivíduos com altura ≥ 3m. Foram encontrados um alto número de espécies (140) e uma elevada diversidade (H’=4,10), valores acima daqueles relatados para o domínio da Floresta Ombrófi la Mista. As análises da composição e estrutura revelaram uma fl ora de transição entre a Floresta Ombrófi la Mista e a Floresta Estacional Semidecidual, com uma maior similaridade com esta última, possivelmente infl uenciada pelo clima. Uma análise de correspondência canônica identifi cou as variáveis textura e acidez como as correlacionadas com a distribuição de abundâncias das espécies, ordenando dois grupos distintos: um formado pelas parcelas distribuídas nos capões, relacionadas fortemente à textura do solo; e outro pelas parcelas alocadas na fl oresta de galeria, associadas principalmente com a disponibilidade de nutrientes.
Mostrar mais

13 Ler mais

Análise estrutural em relictos de cerrado no parque estadual do Guartelá, município de Tibagi, estado do Paraná, Brasil

Análise estrutural em relictos de cerrado no parque estadual do Guartelá, município de Tibagi, estado do Paraná, Brasil

O estudo foi desenvolvido em relictos de cerrado existentes no Parque Estadual do Guartelá, Tibagi-PR, (24º39’10”S e 50º15’25”W), os quais representam um dos poucos remanescentes extremo-meridional deste tipo de formação. Para a análise fitossociológica, foram alocadas 50 parcelas de 5 x 5 m, incluindo- se os indivíduos com altura ≥ 1 m, divididos em duas amostragens para avaliar os seguintes estratos: a) superior - plantas com DAS ≥ 3 cm; e b) médio - plantas com DAS < 3 cm. Ainda, em cada parcela foram estabelecidas subparcelas de 1 x 1 m para amostrar o estrato inferior, constituído por indivíduos com altura < 1 m e > 10 cm. No total foram amostrados 1.340 indivíduos, distribuídos em 28 famílias, 66 gêneros e 115 espécies. O índice de diversidade foi maior para o estrato médio (H’=3,30), seguido do superior (H’=3,09) e inferior (H’=2,91). A ocorrência frequente de moitas é uma característica notável da fisionomia das áreas do PEG, sendo que 82 % das populações analisadas distribuem-se com padrão agregado. Por se tratar de uma região limítrofe de ocorrência do Cerrado, sob influência atual de um clima subtropical, mais úmido e frio, comparado à zona core de tal bioma, nota-se que estas áreas se caracterizam por uma diminuição na estatura, riqueza e diversidade de sua flora. Apesar disso, preserva espécies características dos cerrados brasileiros, mas, por apresentarem distribuição em relictos e estes terem sido em parte devastados, algumas estão incluídas na lista vermelha de plantas ameaçadas de extinção no Estado do Paraná, o que evidencia a importância da preservação e manejo destas áreas.
Mostrar mais

13 Ler mais

Caracterização fitofisionômica do Parque Estadual do Guartelá, município de Tibagi, Estado do Paraná

Caracterização fitofisionômica do Parque Estadual do Guartelá, município de Tibagi, Estado do Paraná

No levantamento das três fisionomias foi encontrado um total de 150 espécies, com ocorrência de 80 em campo limpo, 71 em campo úmido e 57 em campo com afloramentos rochosos. Levantamentos fitossociológicos em áreas campestres no Sul do Brasil têm registrado uma grande variação nos resultados a respeito da riqueza florística, influenciada pelos fatores abióticos, grau de substituição e alteração da vegetação, gradientes hídricos e, ainda, os diferentes métodos empregados em cada estudo. Contudo, os valores encontrados no presente estudo mostram-se acima daqueles citados por: Langhor (1992) - 59 espécies para o campo limpo também na região dos Campos Gerais (PR); Heringer & Jacques (2002) – variação de 38 a 57 espécies em áreas submetidas à queima e manejo na região dos Campos de Cima da Serra (RS) e Quadros et al. (2003) - 61 espécies em quatro localidades de pastagens naturais na região de Santa Maria (RS); Boldrini & Miotto (1987) - 112 espécies em campo limpo que já foi mantida como pastagem, no município de Guaíba (RS); Garcia & Boldrini (1999) – 121 espécies em campo modificado da Depressão Central, município de Eldorado do Sul (RS).
Mostrar mais

152 Ler mais

CORREÇÃO DE FLUXO DA SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO AMAZONAS - PROJETO AVANÇAR EM UMA ESCOLA ESTADUAL DO MUNICÍPIO DE TONANTINS

CORREÇÃO DE FLUXO DA SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO AMAZONAS - PROJETO AVANÇAR EM UMA ESCOLA ESTADUAL DO MUNICÍPIO DE TONANTINS

Universidade Federal de Juiz de Fora da UFJF, teve como objetivo analisar o processo de implementação de uma política pública direcionada para a correção do fluxo escolar da rede pública de ensino do Amazonas – o Projeto Avançar –, em uma escola estadual do município de Tonantins, no interior do estado, no ano de 2010. Esse projeto, que posteriormente veio a fracassar, foi implantado pela Secretaria de Estado da Educação e Qualidade do Ensino - SEDUC-AM, a partir de uma metodologia que visa a corrigir o fluxo escolar dos alunos que apresentam dois ou mais anos de distorção idade-série, e tem sido desenvolvido em algumas escolas da rede desde 2005. A escolha da referida escola se deve ao fato de eu ter exercido a função de gestora nela por nove anos, para em seguida assumir a função de Coordenadora Regional de Educação de Tonantins, e posteriormente de técnica da Seduc, o que facilitou meu acesso aos arquivos da secretaria da escola, aos alunos que estudaram no projeto e aos professores que atuaram nas turmas pesquisadas. O PAE elaborado e apresentado ao final deste trabalho foi estruturado buscando-se analisar o fracasso da implementação do Projeto Avançar na referida escola. Para isso, estudamos a gestão no âmbito escolar, analisamos os dados empíricos coletados através de pesquisa qualitativa, e utilizamos aportes teóricos voltados para a gestão de políticas públicas em educação e para o problema da distorção idade-série nos diferentes sistemas educacionais. A proposta é que este programa de correção de fluxo seja reimplantado na escola, a partir de melhorias significativas nos processos de implementação e monitoramento. Isso porque os dados obtidos através dos questionários aplicados aos alunos egressos, aos professores, aos técnicos e à gestora que atuam e/ou atuaram diretamente no projeto mostram que tais processos foram deficitários, sendo necessária a criação de condições favoráveis para que se tenha sucesso, tendo em vista a grande demanda de alunos em distorção na escola.
Mostrar mais

146 Ler mais

O PERFIL DO GESTOR ESCOLAR NA IMPLEMENTAÇÃO DE MODELOS DE GESTÃO: UM ESTUDO DE CASO NA REGIÃO METROPOLITANA VII DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

O PERFIL DO GESTOR ESCOLAR NA IMPLEMENTAÇÃO DE MODELOS DE GESTÃO: UM ESTUDO DE CASO NA REGIÃO METROPOLITANA VII DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

A partir do objetivo geral desta pesquisa que é compreender de que maneira o perfil do gestor escolar pode facilitar a implementaçãodo modelo de Gestão Integrada da Escola(GIDE),tem-se como obetivos específicos: i) descrever o modelo de Gestão Escolar do Rio de Janeiro,tendo como aporte o panorama da Regional Metropolitana VII e das escolas do recorte do estudo de caso;avaliações externasii) analisar o perfil dos gestores das escolas do estudo de caso sob a luz da teoria e com base nos achados coletados através dos instrumentos aplicados no campo; e III) propor um plano de ação para ampliar a formação do gestor escolar,por meio de treinamentos de Gestão e Liderança, de modo a vislumbrar a formação do líder com um perfil capaz de promover melhorias contínuas nas escolas onde atuam como gestores, cujo resultado reflita no maior índice de desenvolvimento escolar dos alunos. Para o melhor entendimento do caso de gestão que aqui se delineia, é necessário dizer que o Plano Estratégico da Secretaria Estadual de Educação, é implementado a partir de 2011 e, em seu bojo, promoveu diversas mudanças estruturais no ensino, no cotidiano da sala de aulaena gestão escolar. Foram elaboradosum novo modelo denominado Gestão Integrada da Escola(GIDE), um currículo mínimo para cada disciplina, o processo seletivo para funções estratégicas da área pedagógica e a criação das carreiras de Gestor e Técnico de Educação. A SEEDUC, devido àpreocupação em garantir uma gestão escolar mais qualificada,buscou implementar um modelo de gestão escolar que utiliza a ferramenta gerencial (GIDE) e, por conseguinte, optou em padronizar esse modelo emtodas as escolas da rede estadual. Sua implementação é acompanhada por dois atores, que compõem os novos cargos estratégicos da Secretaria criados a partir da reestruturação, e atuam in loco na Regional: oDiretor Regional Pedagógico (DRP) e o Agente de Acompanhamento da Gestão Escolar (AAGE).
Mostrar mais

106 Ler mais

3º ENCONTRO DE PESQUISADORES DO PARQUE NACIONAL DA TIJUCA RELATÓRIO TÉCNICO

3º ENCONTRO DE PESQUISADORES DO PARQUE NACIONAL DA TIJUCA RELATÓRIO TÉCNICO

Outro ponto importante a ser registrado foi o fato de que uma das idéias levantadas especialmente na fase de planejamento do “3º Encontro” era a de disponibilizar um espaço de tempo específico para o fomento da organização de grupos de pesquisadores interinstitucionais. Estes, organizados e com o apoio do corpo técnico e da administração do parque, certamente terão mais possibilidades de captar recursos de agências públicas e/ou privadas que financiem projetos na área ambiental, social e cultural. Entretanto, em razão principalmente da indisponibilidade de tempo, tais articulações não puderam ser realizadas nesta ocasião.
Mostrar mais

16 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd - CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd - CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

Este trabalho objetiva analisar como a gestão escolar e os professores da Escola Estadual de Ensino Fundamental Normandia, localizada no município de Cruzeiro do Sul, no Acre, se apropriam dos resultados do Sistema Estadual de Avaliação da Aprendizagem do Acre (SEAPE/AC) e do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), utilizando-os como ferramentas da gestão pedagógica. Em que pesem as dificuldades das gestoras e dos docentes, a escola promove momentos de estudo para se apropriar deles e, a partir disso, realiza a inserção desses resultados no planejamento didático-pedagógico da equipe docente. Essas dificuldades se materializam, sobretudo, em função da inexistência de suporte técnico especializado que auxilie a escola a tratar esses dados, o que é realizado pela unidade de ensino a partir de esforços próprios. Por meio de uma pesquisa qualitativa, na forma de estudo de caso, verificou-se como as gestoras e os docentes se apropriam desses resultados, utilizando-os como elementos norteadores do planejamento das atividades a serem desenvolvidas no contexto do processo de ensino e aprendizagem. Para levantarmos os dados que balizaram a análise pretendida pelo objetivo deste trabalho, realizamos entrevistas semiestruturadas com as gestoras da escola e com o Diretor de Ensino da Secretaria de Estado de Educação do Acre (SEE/AC). Aplicamos, ainda, um questionário aos professores de Língua Portuguesa e Matemática, lotados nas turmas de 5º e 9º anos da instituição. Quanto à fundamentação teórica, buscamos contribuições de pensadores que defendem a necessidade de a escola se apropriar dos resultados das avaliações externas e deles fazer uso didático e pedagógico. A escolha pelo tema se justifica pelos resultados expressivos (acima das médias local, regional, estadual e nacional) que a escola alcançou nas duas avaliações externas estudadas, indicando que, possivelmente, operacionaliza processos que contribuem para tal no campo da gestão pedagógica. A partir da observação e da análise das práticas dos profissionais dessa instituição de ensino e com o intuito de institucionalizá-las na escola, em curto prazo, e de estender essas práticas às demais escolas participantes dessas avaliações, em médio e longo prazos, propomos um Plano de Intervenção Educacional voltado para a criação de uma Coordenação de Estudos das Avaliações Externas (CEAE) no âmbito do Núcleo Local da SEE/AC no município de Cruzeiro do Sul, com o intuito de promover a apropriação e utilização didático-pedagógica dos resultados das avaliações externas através de um programa de formação continuada.
Mostrar mais

140 Ler mais

O PAPEL DO GESTOR ESCOLAR NO PROCESSO DE MELHORIA DA QUALIDADE DE ENSINO: O CASO DO COLÉGIO ESTADUAL PRINCESA ISABEL – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

O PAPEL DO GESTOR ESCOLAR NO PROCESSO DE MELHORIA DA QUALIDADE DE ENSINO: O CASO DO COLÉGIO ESTADUAL PRINCESA ISABEL – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

O CEPI entende a aprendizagem como uma construção constante, que se dá a partir de interações que os sujeitos estabelecem entre si e com o meio em que vivem. O conhecimento que se constrói a partir dessas relações mobiliza, no indivíduo, a criação, a significação e a ressignificação de conceitos anteriormente construídos, levando-o a novas investigações. Crianças e adolescentes são protagonistas dessa aprendizagem, sujeitos históricos e sociais que exercem papel ativo, com características próprias da sua idade e do contexto onde se inserem, portanto pessoas singulares e em desenvolvimento, agentes e produtores da vida social. A partir dessa visão processual de aprendizagem, o Colégio Estadual Princesa Isabel cria condições para que alunos e educadores construam seu papel de produtores de saberes e conhecimento, com vistas a uma inserção comprometida com a realidade social (Entrevista concedida pela diretora geral em 6 de maio de 2014).)
Mostrar mais

206 Ler mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: UMA AVALIAÇÃO EM PERSPECTIVA – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: UMA AVALIAÇÃO EM PERSPECTIVA – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Esta dissertação teve por objetivo realizar uma avaliação sobre a importância da gestão escolar na execução das ações desenvolvidas em 2011 pelo Programa de Educação do Estado. Após o resultado do IDEB/2009, cujas metas para o Ensino Fundamental e o Ensino Médio ficaram abaixo das projetadas pelo Ministério da Educação, o Estado do Rio de Janeiro implementou um programa com diversas ações que contemplavam a estrutura interna da SEEDUC, os professores, os funcionários, os alunos e as escolas. Embora tenham sido detalhadas todas as principais medidas executadas no âmbito de tal programa, neste trabalho, a análise concentrou-se no Índice da Educação Básica do Rio de Janeiro do Ensino Médio. Assim, optou-se por um recorte de quatro escolas, considerando-se como parâmetro o IDERJ/2009 que estabeleceu as metas para o ano de 2011. Os recursos metodológicos utilizados para elaboração desta dissertação foram análise de resultados e entrevistas realizadas nas escolas em estudo. Os relatos dos entrevistados foram de suma importância para a proposição do Plano de Ação Educacional – PAE, construído para ser encaminhado à Subsecretaria de Gestão de Ensino da Estrutura da Secretaria de Estado de Educação – SEEDUC, como sugestão de aprimoramento das ações do Programa de Estado de Educação implementado em 2011 e estudado até 2013 na presente dissertação.
Mostrar mais

92 Ler mais

LEÔNIDAS DE SANTANA MARQUES OS FUNDOS DE PASTO DO MUNICÍPIO DE MONTE SANTO (BA) E A POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL: CONFLITOS E INTERESSES TERRITORIAIS NO CAMPO

LEÔNIDAS DE SANTANA MARQUES OS FUNDOS DE PASTO DO MUNICÍPIO DE MONTE SANTO (BA) E A POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL: CONFLITOS E INTERESSES TERRITORIAIS NO CAMPO

Um dos argumentos que é mais apontado como característica central do neoliberalismo é, exatamente, a negação do Estado como agente promotor do crescimento econômico. Contudo, Harvey (2008) aponta para algumas contradições do pensamento neoliberal que merecem destaque: 1) ao mesmo tempo em que o receituário neoliberal indica a necessidade do Estado ausentar-se da economia, este é sempre solicitado para a criação de condições favoráveis para o mercado; 2) mesmo que apregoe as liberdades individuais como fundamentais para uma sociedade melhor, o neoliberalismo necessita de mecanismos autoritários para sustentar-se, comprovado empiricamente pela incisiva ação policial nos últimos anos quando se trata de movimentos sociais reivindicatórios; 3) a própria desregulação financeira global tão propalada gera a necessidade de uma nova regulação, para que não ocorra uma intensificação das crises; 4) a implementação da livre competição como um princípio norteador tem se materializado em fortes processos de centralização de capital e oligopolização em diversos setores; 5) a liberdade de empreendimento, uma das liberdades centrais para o receituário neoliberal, tem gerado a negação de outras formas de liberdade e garantia de direitos. Neste último aspecto, percebe-se como isto se coloca na realidade dos Fundos de Pasto, ao passo que o livre empreendimento do agronegócio e da mineração no sertão baiano tem sido o impulsor da grilagem e da violência no campo.
Mostrar mais

201 Ler mais

Riqueza, estrutura e interações edáficas em um gradiente de restinga do Parque Estadual do Acaraí, Estado de Santa Catarina, Brasil.

Riqueza, estrutura e interações edáficas em um gradiente de restinga do Parque Estadual do Acaraí, Estado de Santa Catarina, Brasil.

ABSTRACT - (Richness, structure, and edaphic interactions in the restinga gradient of Parque Estadual do Acaraí, Santa Catarina State, Brazil). The present work characterized the flora and phytocommunities of a restinga gradient on the coast plain of Santa Catarina State and correlated them to edaphic attributes. The floristic survey followed the wide patrolling method and the community structure was determined through the plot method. Soil samples of each physiognomy were collected for analysis of macronutrients, organic matter, moisture, and litter thickness. Flora comprises 319 species, 244 of which occur exclusively in formations of herbaceous restinga (63), shrub restinga (32), shrub-tree restinga (46), and transition forest (103). The structural pattern of each restinga physiognomy studied was influenced by edaphic factors as organic matter, potassium, and aluminum contents, cation exchange capacity, and litter thickness. These attributes are determinant for the flora characterizing each phytocommunity.
Mostrar mais

26 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd - CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd - CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

Orientando-se por esses princípios do planejamento, o Estado do Rio de Janeiro criou metas para cada Unidade Escolar, em função da projeção do IDEB para a rede Estadual, e por ter como objetivo estar entre os cinco primeiros no ranking do IDEB em 2013. Essas metas são monitoradas pelos Agentes de Acompanhamento da Gestão Escolar que subsidiam o trabalho do gestor, dando o apoio necessário. O edital da seleção interna (RIO, 2013a) para AAGE estabelece como uma das atribuições: orientar o Gestor e a comunidade escolar na identificação dos problemas da escola, levando-os à definição de metas e elaboração dos planos de ação para melhoria dos resultados e verificar a execução e eficácia das ações propostas nos planos de ação, com vistas ao alcance das metas estabelecidas.
Mostrar mais

99 Ler mais

OS DESAFIOS DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO ISO 9001:2008 NA SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO E QUALIDADE DO ENSINO DO AMAZONAS: O CASO DA ESCOLA EDUARDO RIBEIRO

OS DESAFIOS DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO ISO 9001:2008 NA SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO E QUALIDADE DO ENSINO DO AMAZONAS: O CASO DA ESCOLA EDUARDO RIBEIRO

O Fundo Estadual e o Plano de Incentivo são exemplos da busca por resultados cada vez mais satisfatórios por parte das organizações públicas do Amazonas, que estão implantando e desenvolvendo sistemas de qualidades em suas gestões nos diversos segmentos de prestação de serviços, inclusive na educação e sistemas de ensino com suas respectivas escolas. Essas exigências também fazem com que situações e experiências novas passem a fazer parte da rotina de cada individuo. É o que ocorre, por exemplo, com o emprego de conceitos até então do campo empresarial, mas que passaram a fazer parte com cotidiano escolar. Assim, as ideias de gestão 4 , processo 5 , projeto ou ainda qualidade 6 , agora são amplamente divulgadas e buscadas pelas mais diferentes esferas do campo educacional. No Estado do Amazonas, este cenário também pode ser observado com os termos e expressões utilizados nas leis supracitadas.
Mostrar mais

93 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd – CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS – GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd – CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS – GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

– Seduc/AM, estabelecida no Prêmio de Incentivo ao Cumprimento de Metas dos Profissionais da Educação. Os objetivos definidos para este estudo foram analisar esta política de incentivo monetário, que oferece o pagamento do prêmio de 14º (décimo quarto), 15º (décimo quinto) e 16º (décimo sexto) salários aos docentes como uma política de estímulo que paga por mérito, tendo como referência o contexto da política e a opinião dos professores. Assim, buscamos observar o contexto da política de bonificação por desempenho, analisando os decretos, metas e escolas premiadas e construindo uma análise documental. Para observar a opinião dos professores, utilizamos a aplicação de questionário como instrumento de coletas de dados. Participaram desta pesquisa 146 professores de cinco escolas da Zona Norte, sendo duas instituições da Coordenadoria Distrital Educacional “6” (CDE6) e três da Coordenadoria Distrital Educacional “7” (CDE7). Visando compreender a política de bonificação através do referencial teórico e opinião dos docentes, utilizamos como metodologia uma abordagem qualitativa, por se caracterizar como um estudo de caso, além de se tratar de um estudo de campo. Os resultados deste estudo trouxeram evidências sobre o contexto da política, o perfil das escolas e suas desigualdades, a padronização das metas e suas consequências nos resultados, além da opinião docente sobre o papel da implementação da política na Rede Estadual do Amazonas. Entre os resultados da pesquisa, detectamos que as escolas da Zona Norte de Manaus estão em condições desiguais, existindo também diferença entre as escolas convencionais e escolas de tempo integral. Para os professores, muitos fatores influenciam no rendimento escolar e, consequentemente, no recebimento do bônus, tais como: carga horária, recursos didáticos, estrutura física, instalações, iluminação, climatização, merenda escolar e a própria bonificação. Sobre as metas estabelecidas, os pesquisados expuseram que precisam ser modificadas por não produzirem resultados satisfatórios, sendo necessários parâmetros que observem a realidade das escolas. De acordo com os respondentes, o uso de metas padronizadas não é coerente, tendo em vista as diferentes condições socioeconômicas das instituições. Na proposta de intervenção, sugerimos três possibilidades de ajustes, sendo a primeira proposição a criação e utilização de um Indicador de Desenvolvimento das Escolas, que observe as condições socioeconômicas dos estudantes. Na segunda proposição, indicamos a apropriação das metas individuais projetadas pelo Ideb. Na última proposição, sugerimos que esta premiação tivesse o mesmo critério de outra política de bonificação do Amazonas, o Prêmio Escola de Valor, que tem um número mais elevado de premiações por observar o crescimento das escolas.
Mostrar mais

163 Ler mais

SIMONE MARIA MELO DA SILVA PROCESSO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: CASO DA REGIONAL METROPOLITANA V

SIMONE MARIA MELO DA SILVA PROCESSO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: CASO DA REGIONAL METROPOLITANA V

6 O projeto Conexão Educação é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro que tem como objetivo de aperfeiçoar processos, permitindo que diretores, professores e funcionários das unidades escolares tenham mais tempo disponível para a garantia de uma educação de melhor qualidade. A Resolução SEEDUC N. 4784 de 20 de março de 2012 atribui as responsabilidades pelas informações lançadas neste Sistema. O Conexão é justificado, pois a falta de manutenção adequada dos sistemas que conduz a erros, na medida em que superestima ou subestima as matrículas efetivadas, compromete a eficácia e a eficiência das informações que subsidiam o planejamento de ações, programas e projetos da Secretaria de Estado de Educação, dependentes de dados estatísticos confiáveis e precisos. Todas as informações referentes ao Censo Escolar, aquisição de material didático e escolar, programas de avaliação externa (SERJ) Congêneres pautam-se nos dados extraídos no sistema Conexão Educação. O armazenamento doa dados neste sistema torna lançamento dos registros de informações preciso, o que conduz ao correto dimensionamento das necessidades e alocação adequada de recursos públicos conforme as reais necessidades da rede escolar; Além disso, objetiva instrumentalizar a ação de controle, melhorando os mecanismos gerenciais da informação.
Mostrar mais

120 Ler mais

Reforma agrária no Brasil: a intervenção do MST e a atualidade do programa de transição — Outubro Revista

Reforma agrária no Brasil: a intervenção do MST e a atualidade do programa de transição — Outubro Revista

Entretanto, a agroindústria capitalista que se utiliza da mecanização e da automação vive hoje no país uma situação contraditória. Ocorre que a mecanização e a automação da agroindústria estão concentradas em re- giões onde a competição entre os produtos é mais acirrada, como em mui- tas áreas do estado de São Paulo. Este quadro não se repete em outras regi- ões do país. José Martins apresenta números de um estudo do Instituto de Economia Agrícola pelo qual o índice de mecanização mundial, em 1993, foi de 52,2 hectares por trator. No Brasil, o índice em 1995 era de 104 hectares para cada trator. Também em 1993, a média mundial de colheitadeiras foi de 349 hectares por máquina. No Brasil, esse índice foi de 834 hectares por colheitadeira. Martins conclui que o desabamento do índice de mecanização significa que a produtividade da agroindústria bra- sileira entrou em queda livre nos últimos dez anos e que a perda do poder de competição dos produtos agrícolas nacionais no mercado externo se deve à incapacidade dos grandes proprietários agrícolas de elevar, no atual está- gio da globalização, a taxa de acumulação do capital agrário nacional e, conseqüentemente, interromper a crise agrária no país. 8
Mostrar mais

15 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO – ESCOLA DE MINAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL LARISSA CAMILO DE SOUZA LIMA E SILVA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO – ESCOLA DE MINAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL LARISSA CAMILO DE SOUZA LIMA E SILVA

concepção. Cidades como Ouro Preto e Diamantina, ambas em Minas Gerais, são referencias mundiais da arquitetura de colônia, onde, apesar da primitiva arquitetura realizada, conseguiram, através de seus mestres de obras, edificar exímios monumentos da humanidade. As obras de conservação e restauro nas últimas décadas no Brasil tiveram um grande impulso, advindas da necessidade de preservação da nossa cultura e das diretrizes internacionais apresentadas através das cartas patrimoniais. Neste contexto este trabalho realiza um estudo numérico, através do software FTOOL (2012), da tesoura de caibro-armado, sistema construtivo bastante difundido entre os séculos XVII e XIX nas cidades históricas brasileiras. Foram realizadas vistorias em algumas edificações do centro histórico de Ouro Preto, com o apoio do PROGRAMA MONUMENTA/IPHAN, para maior conhecimento construtivo desta treliça. Como embasamento técnico e normativo seguiu-se a norma técnica brasileira NBR 7190:1997 para cálculo das ações atuantes nas estruturas de madeira. Os resultados mostraram que a resultante das forças na treliça em madeira é a principal fonte de patologia do sistema estrutural, indo de antemão ao que se acreditava que era o empuxo lateral que causava os deslocamentos e rotações nas paredes. Portanto foi sugerida a inserção da treliça de caibro- armado em aço, que para os cálculos das ações seguiu-se as diretrizes da norma brasileira NBR 8800:2008 para estruturas em aço, respeitando a arquitetura e espaços propostos pelo caibro-armado acrescidos dos benefícios do uso deste material.
Mostrar mais

87 Ler mais

FRANK DO CARMO GUEDES GESTÃO DO CONFLITO E CLIMA ESCOLAR: UM ESTUDO DE CASO EM UMA

FRANK DO CARMO GUEDES GESTÃO DO CONFLITO E CLIMA ESCOLAR: UM ESTUDO DE CASO EM UMA

A presente dissertação foi desenvolvida no âmbito do Mestrado Profissional em Gestão e Avaliação da Educação (PPGP) do Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd/UFJF). O caso de gestão estudado propõe uma análise do processo de gestão dos conflitos escolares em uma escola do Estado do Amazonas, na qual os índices de registro em livros de ocorrência são percebidos em assimetria no período que compreendem os anos de 2011 e primeiro semestre de 2015. O objetivo desse trabalho é subsidiar novas propostas para melhorias do ambiente escolar, por meio de um processo de mediação eficiente nos conflitos intraescolares. Para isso é necessário o reconhecimento do perfil dos relacionamentos interpessoais ocorridos entre escola e comunidade tendo por base os relatos dos registros de enfrentamentos postos no livro de ocorrências escolar. Para tanto utilizamos a método de análise documental, na qual fizemos um recorte ficando com apenas dezesseis registros em maior evidência. Esses registros foram classificados conforme quadros produzidos e definidos a partir dos referenciais teóricos. A partir das classificações, foram verificados registros com relatos em comum estabelecendo três categorizações de análise: agressão verbal, agressão física e comportamento irregular. Para essa utilizamos uma revisão bibliográfica que teve por base as ideias de Chrispino (2007), Abramoway e Mancini (2008), Nascente, Luis e Fonseca (2015) e Fonseca Rodrigues e Antonio (2012) porque tratam especificamente de temas abordados nas análises como: indisciplina, violência e conflito escolar e como são percebidos nas formas de utilização dos livros de ocorrência. Diante das análises foi constatado que não ocorre um processo de mediação de conflitos no ambiente da escola em estudo e que os processos ocorridos em meio aos registros só provocam outros conflitos. Também foi verificado que teor dos registros é reduzido e não oferece subsídios suficientes para os processos de análise e mediação do conflito. Frente a isso foi proposto um Plano de Ação Educacional que traz quatro ações que visam sistematizar os registros de ocorrência através de um formulário específico para que viabilizem informações eficientes para a mediação. Dentre essas ações também será oferecida uma formação para o sujeito educacional que poderá exercer a função de mediador e uma roda de conversas com alunos e demais comunitários que os motivem a utilizar essa nova ferramenta.
Mostrar mais

142 Ler mais

A crise estrutural do capital — Outubro Revista

A crise estrutural do capital — Outubro Revista

14 - outubro próprio sistema como inexoravelmente global e desenfreado. Assim, o perdi- do “Estado do sistema do capital” como tal, demonstra a incapacidade do capital para atingir a lógica objetiva da irrefreabilidade do sistema em suas últimas conseqüências. É esta circunstância que deve colocar as expectativas otimistas de “globalização” sob a sombra de sua deplorável falência, sem remover, entretanto, o próprio problema — nomeadamente, a necessidade de uma verdadeira integração global dos intercâmbios reprodutivos da humani- dade — para o qual somente uma solução socialista pode ser considerada. Pois, sem uma solução socialista, os necessariamente crescentes antagonis- mos fatais e confrontos hegemônicos pelos mercados exigidos entre princi- pais poderes concorrentes — como, por exemplo, para tomar apenas um, dentro de duas ou três décadas a economia chinesa (mesmo a sua presente taxa de crescimento) deverá ultrapassar largamente a força econômica dos Estados Unidos, com um potencial militar para lhes fazer frente — pode re- sultar, apenas, em uma catastrófica ameaça à sobrevivência da humanidade. A crise estrutural do capital é a séria manifestação do encontro do siste- ma com seus próprios limites intrínsecos. A adaptabilidade deste modo de con- trole do metabolismo social pode ir tão longe quanto a “ajuda externa” compa- tível com suas determinações sistemáticas permita fazê-lo. O próprio fato de que a necessidade desta “ajuda externa” aflore — e, apesar de toda a mitologia em contrário, continue a crescer durante todo o século XX — foi sempre um indicativo de que algo diferente da normalidade da extração e apropriação eco- nômica do sobretrabalho pelo capital tinha que ser introduzido para conter as graves “disfunções” do sistema. E, durante a maior parte de nosso século, o capital pôde tolerar as doses do remédio ministradas e nos poucos “países capi- talistas avançados” — mas somente neles — pôde até mesmo celebrar a fase mais obviamente bem sucedida de expansão do desenvolvimento durante o intervencionismo estatal keynesiano das décadas do pós-guerra.
Mostrar mais

9 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados