Top PDF Controle estatístico de qualidade aplicado em blocos de cerâmica

Controle estatístico de qualidade aplicado em blocos de cerâmica

Controle estatístico de qualidade aplicado em blocos de cerâmica

Este trabalho justifica a importˆ ancia que o controle estat´ıstico de qualidade (CEQ) tem como ferramenta, de maneira a fazer com que se perceba que essa ferramenta j´ a era utilizada na antiguidade, mesmo que ainda n˜ ao se utilizando de t´ ecnicas t˜ ao apuradas como as de hoje, mas que j´ a existia esse cuidado com a qualidade. Os valores do CEQ no per´ıodo de guerra e p´ os guerra foram de fundamental importˆ ancia, pelo fato de ter sido uma ferramenta para alavancar a qualidade em um momento t˜ ao delicado da hu- manidade. A maneira como essa ferramenta alavancou e embasou teorias concretas para melhorias da qualidade foi algo not´ orio e de grande valia para o homem deste s´ eculo. Com base dessas informa¸c˜ oes ´ e que neste trabalho fez-se uso dessas ferramentas, e diante disso agregou-se aos indicativos sobre a produ¸c˜ ao de blocos de cerˆ amica. O controle estat´ıstico do processo (CEP) foi ` a forma pela qual esses indicativos foram explicitados, de maneira que o (CEP), foi uma das t´ ecnicas do controle estat´ıstico de qualidade (CEQ) utilizada aqui. Para tanto se fez necess´ ario a utiliza¸c˜ ao de gr´ aficos de controle, c´ alculos do CP e CPK. Assim como a estat´ıstica descritiva, permeando-se o encontro da satisfa¸c˜ ao nos resultados finais. Para tanto foi atrav´ es de amostras colhidas, que se pode utilizar toda a metodologia, vinculando-se tamb´ em as t´ ecnicas de PDCA, haja vista a necessidade de empreender e otimizar a qualidade operacional vislumbrando a qualidade necess´ aria para o projeto. As redu¸c˜ oes de erros, que para todo processo s˜ ao t˜ ao significativas, foram atacadas atrav´ es das t´ ecnicas j´ a mencionadas, objetivando alcan¸car os requisitos que o trabalho se propˆ os, no que chamam de qualidade total, ou seja, simplesmente a redu¸c˜ ao de preju´ızos e a falta de qualidade no produto ou servi¸co destinado ao consumidor final.
Mostrar mais

56 Ler mais

Controle estatístico aplicado ao processo de colheita mecanizada de cana-de-açúcar.

Controle estatístico aplicado ao processo de colheita mecanizada de cana-de-açúcar.

O início da produção em empresas e indústrias começa no término da produção de matéria- prima que, no caso da cana-de-açúcar, é representado pela colheita. Esse é o ponto fundamental para avaliar a qualidade do material que será processado, por isso estudos avaliando as perdas na colheita são importantes. Segundo BONILLA (1995), algumas ferramentas destacam-se no Controle Estatístico de Processo (CEP), sendo elas: histogramas, cartas de controle por variáveis, medidas de tendência central (média aritmética, mediana e moda), medidas de dispersão (amplitude, desvio-padrão e coeficiente de variação) e medidas de assimetria e de curtose. Diversos autores utilizam a carta de controle em seus experimentos, possibilitando observar variações ou oscilações em operações agrícolas que estejam fora dos padrões especificados para o processo. A carta de controle é composta por uma linha média e outras duas linhas (superior e inferior), que representam os limites de controle e os valores característicos do processo. Os limites de controle são estimados pelo valor médio, somado ou subtraído a três vezes o desvio-padrão. Quando todos os pontos do gráfico se localizam entre os limites de controle, considera-se que o processo está sob controle. Quando, no mínimo, um ponto se localiza fora desses limites, considera-se que o processo está fora de controle.
Mostrar mais

13 Ler mais

Utilização de gráficos de controle estatístico na irrigação

Utilização de gráficos de controle estatístico na irrigação

Resumo: A utilização de recursos hídricos para produção de alimentos é o maior dentre dos usos consuntivos da água. Com isso, o uso do controle de qualidade aplicado nos sistemas de irrigação permite visualização do processo de forma a diminuir desperdícios de insumos, como fertilizantes no caso da fertirrigação, energia e da água em si. De acordo com o exposto, o objetivo da pesquisa foi aplicar gráficos de controle e índices de capacidade de processo para os parâmetros de vazão dos gotejadores, pH e condutividade afim de se verificar a qualidade do processo de irrigação e fertirrigação. Foram realizadas 3 irrigações e 3 fertirrigações com pressões de entrada no sistema de 150, 200 e 250 kPa. As vazões foram amostradas seguindo a recomendação das metodologias de Keller e Karmeli (1975) e Denículi et al. (1980). O CV ficou fora dos padrões da ABNT para a condutividade na fertirrigação a 150 kPa. Os gráficos de controle permitem a conclusão que todos os parâmetros estão fora do controle estatístico, e os índices C p e C pk estão com os valores mínimos
Mostrar mais

12 Ler mais

Controle estatístico multivariado de processo aplicado à produção de biodiesel por transesterificação

Controle estatístico multivariado de processo aplicado à produção de biodiesel por transesterificação

O biodiesel é considerado um potencial substituto para os combustíveis de origem fóssil. Geralmente, esse biocombustível é produzido através da transesterificação de óleos vegetais ou gordura animal utilizando um álcool de cadeia curta. A vasta aplicação industrial da transesterificação para produção de biodiesel requer um cuidadoso monitoramento do processo e modelagem dessa reação, orientados para um melhor entendimento e para a otimização do processo. Além disso, o controle do processo é de fundamental importância para garantir a qualidade do biodiesel de forma constante, uniforme e atendendo às especificações necessárias para a sua comercialização. Dentre as técnicas existentes para o monitoramento de reações, a espectroscopia no infravermelho próximo permite uma análise rápida e não destrutiva, podendo ser utilizada para o monitoramento in-line de processos. Nesse contexto, o presente trabalho descreve o monitoramento in-line da produção de biodiesel por transesterificação de óleo de soja com metanol utilizando a espectroscopia na região do infravermelho próximo. As reações foram conduzidas em batelada com controle de temperatura e velocidade de agitação. Dois estudos diferentes foram então realizados a partir dos dados espectroscópicos coletados ao longo das reações. A primeira abordagem consistiu na implementação de estratégias de controle estatístico multivariado e de qualidade, baseadas em métodos de projeção multivariada. Nesse estudo, modelos de referência baseados em dois métodos diferentes (tempo real e após o término da batelada) foram desenvolvidos usando bateladas sob condições normais de operação (concentração de catalisador NaOH de 0,75% em massa em relação à massa de óleo de soja, temperatura de 55°C e velocidade de agitação de 500 rpm). Foram avaliadas diferentes técnicas de pré-processamento espectral, bem como estratégias
Mostrar mais

108 Ler mais

Qualidade das operações de preparo de solo por controle estatístico de processo.

Qualidade das operações de preparo de solo por controle estatístico de processo.

RESUMO: A concorrência em escala mundial obriga as empresas a buscar maior eficiência administrativa e operacional. As técnicas de controle estatístico de processo (CEP) são uma das ferramentas que permitem a melhoria da qualidade e produtividade nas empresas. Desenvolvido e largamente aplicado nas indústrias, o CEP tem grande potencial de utilização na agropecuária. Tendo em vista o desenvolvimento desse potencial, esse trabalho tem por objetivo avaliar os efeitos da utilização do controle de qualidade em operações agrícolas de preparo do solo para a cultura do milho utilizando-se como ferramenta de análise o CEP. A utilização do controle na operação de escarificação proporcionou redução da variabilidade de dados de profundidade de trabalho média em 38,4% e aumento de 45,0% dos dados desejados. Na gradagem, houve redução de 9,8% dos dados médios de tamanho de torrões, e um aumento de 75,0% de torrões aceitáveis.
Mostrar mais

6 Ler mais

CONTROLE ESTATÍSTICO DE PROCESSOS EM UMA INDÚSTRIA DE CONFECÇÃO INDUSTRIAL

CONTROLE ESTATÍSTICO DE PROCESSOS EM UMA INDÚSTRIA DE CONFECÇÃO INDUSTRIAL

O objetivo deste artigo é apresentar os resultados obtidos na implantação do controle estatístico de processos (CEP) em uma indústria de confecção industrial de moda íntima e casual. Esta implementação visa identificar amostras que se encontram fora dos limites de especificações e assim, mediante as informações coletadas, realizar ações corretivas e preventivas. Por meio desta metodologia foi possível garantir o atendimento às especificações do produto e às expectativas e necessidades dos clientes durante o processo produtivo, buscando a melhoria contínua da empresa e evitando a reincidência de produtos fora dos padrões, além de oferecer confiabilidade ao processo e garantindo a satisfação dos clientes finais. O estabelecimento e tomada de decisões e ações foi aplicado para eliminar as causas identificadas por meio da aplicação das seguintes ferramentas da qualidade: diagrama de Ishikawa, gráfico de pareto e 5W2H. Dessa maneira, o acompanhamento das ações foi utilizado para avaliar e mensurar a eficácia dos resultados e efetividade dos movimentos realizados. Após atuar nos índices identificados, foi possível impactar positivamente nos indicadores chave de desempenho (key performance indicator - KPI) da produção, sendo os principais impactos nos indicadores de retrabalho e qualidade, os quais são índices de alta relevância para garantir o destaque da empresa e sua competitividade dentro do mercado atual. Portanto, o controle estatístico de processos (CEP) possibilitou a redução dos principais fatores que causam as não conformidades nos produtos (ponto pulado, manchas, tamanho do ponto) com a aplicação de manutenção autônoma no processo, obtendo índices reduzidos de retrabalho (de 2,61% para 1,83%) e altos índices de qualidade (de 97,53% para 99,09%). Palavras-chave: processos; qualidade; estatístico; controle.
Mostrar mais

26 Ler mais

Controle de engenharia de processos integrado ao controle estatístico

Controle de engenharia de processos integrado ao controle estatístico

O CEP é geralmente empregado com a finalidade de melhorar a qualidade dos produtos e se trata de uma atividade de cima para baixo, dirigida pela gerência e de alta visibilidade, com ênfase em pessoas, métodos e procedimentos. Já o CEnP possui enfoque sobre o processo, e atua de forma mais estratégica ao nível operacional, porém as duas técnicas possuem um objetivo em comum que é a redução de variabilidade no processo. A compensação realizada pelo CEnP é baseada em um modelo dinâmico dada pela relação entre a entrada e a saída do processo, se ele opera adequadamente a variabilidade é reduzida, porém quando ocorrem perturbações externas ou causas especiais que estão fora de abrangência desse modelo dinâmico, as regras de compensação não conseguem agir de forma a corrigir esta falha e então o processo tem sua variabilidade aumentada. Aplicando o CEP de forma específica, estas causas especiais podem ser detectadas e eliminadas fazendo assim com que o processo combinado CEnP/CEP seja mais eficiente do que apenas um deles aplicado isoladamente (MONTGOMERY, 2004).
Mostrar mais

77 Ler mais

Controle de qualidade aplicado a dados gravimétricos

Controle de qualidade aplicado a dados gravimétricos

A incerteza em um resultado pode ser indicada de diferentes maneiras, entre as mais usuais, estão a incerteza padrão (𝜎) e o limite de erro (L). A incerteza padrão pode ser definida como o desvio padrão da distribuição de erros e sua interpretação é baseada no conceito de intervalo de confiança. Define-se intervalo de confiança como sendo o intervalo estimado de um parâmetro estatístico; quanto maior a probabilidade de o intervalo conter o parâmetro, maior será o intervalo de confiança; é usado para indicar a confiabilidade de uma estimativa e a probabilidade de essas estimativas estarem corretas é determinada pelo coeficiente de confiança P.
Mostrar mais

10 Ler mais

CONTROLE ESTATÍSTICO DE PROCESSO (CEP) APLICADO NA COLHEITA MECANIZADA DO SORGO

CONTROLE ESTATÍSTICO DE PROCESSO (CEP) APLICADO NA COLHEITA MECANIZADA DO SORGO

O sorgo (Sorghum bicolor L.) dentre os cereais se apresenta como o quarto mais importante em pro- dução mundial, sendo seu uso basicamente pautado como alimentação animal (Valle et al., 2009; Costa et al., 2015). De uma maneira geral, as características agronômicas do sorgo justificam a qualidade na pro- dução de forragem, uma vez que tem maior tolerância à seca e ao calor por apresentar um sistema radicular profundo e a capacidade de se cultivar a rebrota (Re- zende et al., 2011).

12 Ler mais

Controle estatístico aplicado ao processo de colheita mecanizada diurna e noturna de cana-de-açúcar.

Controle estatístico aplicado ao processo de colheita mecanizada diurna e noturna de cana-de-açúcar.

Houve falta de controle do processo durante a colhei- ta diurna, embora exista pouca incidência dessas perdas (Figura 5). O processo de colheita noturna manteve-se dentro dos limites de controle de qualidade. A perda em cana inteira pode estar relacionada ao acamamento ou à presença de plantas acamadas; quando essas ocorrem em condições extremas, torna ineficiente o trabalho do levan- tador de colmo da colhedora. A área amostrada foi classi- ficada como porte ereto facilitando o trabalho da colhe- dora ocorrendo perdas em apenas algumas observações. Outro fator que pode afetar as perdas de cana inteira é a velocidade de deslocamento, que no presente trabalho não foi alterada. Neves et al. (2004) relataram associação entre perda de cana inteira e velocidade excessiva da co- lhedora, concordando com Segato e Daher (2011) que constataram a ocorrência de maiores perdas para maior velocidade de deslocamento.
Mostrar mais

8 Ler mais

Controle estatístico de processo aplicado na etapa de embutimento de apresuntado de uma agroindústria do oeste catarinense

Controle estatístico de processo aplicado na etapa de embutimento de apresuntado de uma agroindústria do oeste catarinense

A globalização e a concorrência acirrada fazem com que as organizações busquem reduzir custos em todas as áreas e, devido ao impacto que a área de produção tem nos custos e na qualidade do produto final, o controle e gerenciamento dos processos produtivos estão cada vez mais evidentes e necessários. A preocupação das indústrias na fase de embalagem dos seus produtos situa-se, muitas vezes, somente com o peso mínimo estabelecidos legalmente, e muitas vezes acima dele, para evitar conflitos com orgãos fiscalizadores e de proteção ao consumidor. Por isso, muitas delas não se preocupam em medir, analisar e controlar o processo para que o limite superior também seja ajustado evitando excesso desnecessário de peso e, consequente, prejuízo. Esta pesquisa aborda a aplicação de uma ferramenta de controle de variá- veis de processo denominada de Controle Estatístico do Processo (CEP) para medir a variação de peso do produto embalado na etapa de embutimento de apresuntados e visa determinar os limites superiores e inferiores ideais. Com a aplicação do CEP será possível quantificar os desvios e o desperdício e, a par- tir destes, tomar ações corretivas sobre as causas-raízes dos problemas, propiciando a partir da solução destes, uma produção com menos variabilidade, maior produtividade e consequentemente um melhor resultado de capacidade de processo (Cp) e financeiro da organização.
Mostrar mais

12 Ler mais

Controle estatístico aplicado ao processo de colheita mecanizada de sementes de amendoim

Controle estatístico aplicado ao processo de colheita mecanizada de sementes de amendoim

O amendoim é uma cultura que possui o seu fruto sob a superfície do solo, exigindo que sua colheita seja realizada em duas etapas denominadas arranquio e recolhimento. Neste processo ocorrem perdas de grau variado, as quais variam espacialmente e temporalmente, com influência direta sobre a qualidade da semente produzida. Pressupondo que as perdas na colheita mecanizada de amendoim apresentem variabilidade temporal e que, portanto, o local de amostragem possa interferir na determinação dos valores obtidos, este trabalho teve como objetivo avaliar, por meio do controle estatístico de processo, as perdas quantitativas no arranquio e recolhimento do amendoim, bem como, avaliar estatisticamente a qualidade das sementes após a colheita. Para a coleta dos dados foi montada uma malha de 42 pontos amostrais, nos quais foram avaliadas as perdas visíveis, invisíveis e totais no arranquio, as perdas na plataforma, as perdas visíveis totais e perdas totais na colheita. Também foram determinados parâmetros de caracterização da colheita do amendoim, tais como teor de água do solo e das vagens, matéria seca, dimensões da leira, cobertura vegetal, fluxo de material colhido, bem como foram realizadas avaliações da qualidade fisiológica das sementes. O teor de água das vagens e do solo foi adequado à operação de arranquio. As perdas visíveis, invisíveis e totais no arranquio apresentaram distribuição assimétrica e instabilidade segundo o controle estatístico. Somente as perdas totais na colheita de amendoim tiveram distribuição normal no recolhimento. Todas as variáveis de caracterização do material recolhido (exceto impurezas minerais) e o índice da velocidade de germinação para a qualidade fisiológica das sementes apresentaram distribuição normal.
Mostrar mais

100 Ler mais

Controle estatístico de processo aplicado no monitoramento da absorção de água por carcaças de frango durante a etapa de pré-resfriamento

Controle estatístico de processo aplicado no monitoramento da absorção de água por carcaças de frango durante a etapa de pré-resfriamento

A qualidade é um dos fatores mais importantes na escolha de produtos ou serviços. Pode ser definida como valor do bem ou do serviço, por meio da quantificação do grau de satisfação do consumidor com respeito a vários itens, tais como preço, confiabilidade, durabilidade, estética, pontualidade, sabor, conforto, entre outros. Pode ser avaliada por meio de oitos componentes ou dimensões da qualidade: desempenho, confiabilidade, durabilidade, assistência técnica, estética característica, qualidade percebida e conformidade com especificações. Baseia-se no ponto de vista de que produtos e serviços devem apresentar as especificações exigidas pelos consumidores ou clientes de forma a satisfazer as exigências (MONTGOMERY, 2012). O termo consumidor ou cliente aplica-se a todos os tipos de usuários da cadeia produtiva, seja um indivíduo que compra ou paga por um serviço ou produto, uma organização industrial, uma loja de varejo ou a etapa seguinte de uma linha de processamento (VIEIRA, 2012).
Mostrar mais

74 Ler mais

Ambiente virtual inteligente aplicado em controle estatístico de qualidade STCEQ.Net

Ambiente virtual inteligente aplicado em controle estatístico de qualidade STCEQ.Net

O Módulo Simulador de números aleatórios gera os resultados para os problemas do STCEQ.Net, ou seja, as amostras. Este foi desenvolvido em termos de orientação a objeto como uma classe cujas instâncias são os diferentes tipos de problemas que a atual versão prevê. O seu relacionamento com os demais membros do sistema inteligente acontece via Módulo Interface (onde são representados graficamente os resultados), Módulo Especialista (utiliza dos números gerados para inferir o domínio de conhecimento), e o Módulo Problema (diz qual o tipo de instância deve ser processada). Ou seja, este simulador de números recebe informações do Módulo Problema, e através de algoritmos de geração de números pseudo-aleatórios, apresenta os resultados em forma de gráficos (Gráficos de Controle, Estudos de Capacidade de Processos) para que o usuário possa resolver o problema. Este módulo é de grande valia em termos educacionais, pois a cada nova interação surge um novo cenário de estudos, do mesmo tipo de problema (pois os resultados são diferentes), mas a diferença é que a partir desta nova interação se tem novas perspectivas, um novo domínio, uma nova análise por parte do especialista, e conseqüentemente, do próprio aprendiz.
Mostrar mais

172 Ler mais

CONTROLE ESTATÍSTICO APLICADO DA COLHEITA MECANIZADA DE CAFEEIROS IRRIGADOS

CONTROLE ESTATÍSTICO APLICADO DA COLHEITA MECANIZADA DE CAFEEIROS IRRIGADOS

A utilização de colhedoras requer regulagens adequadas e o controle da qualidade do processo de colheita do café é fundamental para a redução das perdas e danos na lavoura. Diante disso, este trabalho teve como objetivo avaliar a operação de colheita mecanizada do café irrigado sob a óptica do controle estatístico de processo, utilizando cartas de controle, em duas velocidades operacionais. O estudo foi conduzido em área da empresa Cambuhy Agrícola Ltda, município de Matão, SP, durante a colheita na safra 2008/2009. Foram avaliados volume de café caído no chão (perdas), porcentual de danos (desfolha) e eficiência da colheita. Não foram observadas influências das velocidades nas variáveis avaliadas e o processo foi considerado sob controle para as variáveis danos e perdas. As perdas e danos foram menores na face de exposição leste. A utilização de cartas de controle contribuiu para a melhoria na operação da colheita mecanizada do café irrigado.
Mostrar mais

9 Ler mais

O controle estatístico de processo - CEP aplicado na Indútria de Cafeína

O controle estatístico de processo - CEP aplicado na Indútria de Cafeína

Este trabalho apresenta uma proposta de aplicação do Controle Estatístico de Processo em uma empresa de purificação de cafeína, descrevendo seu processo produtivo e identificando as variáveis que deverão ser monitoradas, dentro de abordagens de qualidade centradas no produto, consumidor e processo, como uma oportunidade de se comparar, de forma contínua, seus resultados. Identificando-se a partir de dados estatísticos as tendências para variações, procura-se eliminá-las ou controlá-las com o objetivo de reduzi-las, oferecendo suficientes informações para tomada de decisão a respeito do processo. O trabalho apresenta uma revisão dos conceitos relacionados ao segmento industrial abordado, assim como aos conceitos estatísticos intrínsecos à ferramenta proposta. Esses recursos permitiram a identificação das variações no processo produtivo e também a utilização das informações obtidas para definição dos ajustes necessários. É apresentada uma metodologia para implantação do CEP que respeita as características naturais da empresa, com o intuito de elevar os níveis de qualidade das etapas do processo, do produto elaborado e de reduzir custos de fabricação. Para testar o modelo proposto foram selecionadas duas características de interesse, que apresentaram uma maior importância no processo. Os resultados obtidos validaram a proposta. Foram apresentadas sugestões de melhoria, focadas em resultados que permitem o aumento da produtividade e a redução dos custos, podendo contribuir para melhorar também a credibilidade da empresa junto aos mercados nacional e internacional, garantindo assim sua sobrevivência e contínuo crescimento.
Mostrar mais

138 Ler mais

Controle estatístico do processo aplicado na produção do concreto estrutural in loco na cidade de Campo Mourão - PR

Controle estatístico do processo aplicado na produção do concreto estrutural in loco na cidade de Campo Mourão - PR

Ao lidar com uma característica da qualidade, é comum analisar tanto o valor médio da característica como a sua variabilidade (amplitude móvel nos casos de amostras individuais). O controle da média do processo ou do nível médio da qualidade é feito através do gráfico de controle para médias, ou gráfico X . A variabilidade do processo pode ser monitorada pelo gráfico para a amplitude móvel, chamado gráfico MR . O grafico   é mais usado. Em geral, mantêm-se os dois gráficos separados para cada umas das características da qualidade de interesse (MONTGOMERY, 2004).
Mostrar mais

51 Ler mais

Incorporação de pó de traquito em massa cerâmica para produção de blocos de vedação

Incorporação de pó de traquito em massa cerâmica para produção de blocos de vedação

A geração de resíduos tem sido uma questão bastante discutida, tendo em vista o grande volume gerado, o alto custo despendido para armazenar ou depositar estes resíduos em locais legalmente autorizados, bem como pelo interesse, principalmente por parte das indústrias, em torná-los úteis aos seus próprios processos e produtos ou para processos e produtos de outro setor industrial. Diversos tipos de resíduos estão sendo caracterizados e testados como substituição de matérias primas em escassez ou incorporados com o intuito de melhorar propriedades de produtos. Grande parte desses estudos de caracterização e utilização de resíduos tem buscado a indústria cerâmica e de construção civil, já que estas, de modo geral, conseguem absorver bem várias propriedades físicas e químicas dos resíduos incorporados.
Mostrar mais

58 Ler mais

POLÍTICAS de AMOSTRAGEM em CONTROLO ESTATÍSTICO da QUALIDADE

POLÍTICAS de AMOSTRAGEM em CONTROLO ESTATÍSTICO da QUALIDADE

Com a intenção de avaliar o desempenho de determinado método de amostragem, foram desenvolvidas, ao longo do tempo, várias medidas. A rapidez com que se detetam causas assinaláveis, a frequência de falsos alarmes e o número de amostras e itens analisados, são normalmente utilizados para avaliar esse desempenho. O ARL ("Average Run Length") será, talvez, a medida estatística mais usada para avaliar o desempenho estatístico de uma carta de controlo. É definida como o número médio de amostras necessário analisar até haver indicação do processo estar fora de controlo. Caso os esquemas de controlo tenham um intervalo de amostragem constante e igual, então o intervalo de tempo até à deteção de uma alteração é diretamente proporcional ao ARL. No caso dos intervalos de amostragem não serem constantes, a proporcionalidade anteriormente referida deixa de se verificar e, o ARL, deixa de ser uma medida de eficiência do esquema de controlo.
Mostrar mais

243 Ler mais

Planejamento estatístico de experimentos aplicado ao desenvolvimento de formulações para revestimentos cerâmicos.

Planejamento estatístico de experimentos aplicado ao desenvolvimento de formulações para revestimentos cerâmicos.

Os intervalos de variação dos teores de cada matéria-prima inicialmente definidos, após checagem de compatibilidade dos limites inferiores e superiores, foram redefinidos para argila entre 40% e 50%, feldspato entre 40% e 50% e areia entre 0% e 10%. O software forneceu 40 condições experimentais (dez formulações, cada uma processada nas condições P-1T-1, P- 1T+1, P+1T-1 e P+1T+1), além de duas réplicas dos pontos centrais do delineamento de misturas, com um total de 48 ensaios. Os resultados da caracterização das peças produzidas pelo processamento das formulações ensaiadas foram fornecidos ao software para o tratamento estatístico dos dados. A variável de resposta absorção de água teve um modelo ajustado de ordem um (equação de primeiro grau), com uma relação empírica aproximada altamente significativa (F observado >>F crítico ) e apresentando R 2 de 96,7%, (indicativo de
Mostrar mais

5 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados