Top PDF Detecção e histórico de nevos em imagens da pele humana

Detecção e histórico de nevos em imagens da pele humana

Detecção e histórico de nevos em imagens da pele humana

Este trabalho tem como objetivo a utilização da visão computacional, a partir do processamento digital de imagens, para o desenvolvimento de métodos computacionais de aquisição, detecção, categorização, e armazenamento de informações de pintas presentes na pele humana. O projeto tem como finalidade o desenvolvimento de um protótipo de aquisição controlada de imagens, para detecção, quantização e categorização de pintas, com propósito de contribuição com as tecnologias de pesquisa e prevenção contra o câncer de pele. O desenvolvimento do trabalho tem como escopo o estudo na detecção de pintas através do desenvolvimento de algoritmos de processamento de imagens, e obtenção de resultados que proporcionem informações para armazenamento em banco de dados de imagens, visando a manutenção de um histórico de mudanças decorrente na pele. Foram desenvolvidos testes através de algoritmos implementados na linguagem c++ para processamentos por cor e por escala de tons de cinza. No processamento por cor foi realizada a segmentação entre fundo, pele e pintas. O processamento por escala de tons de cinza foi feito através da utilização de filtros de identificação de bordas, como base de processamento para identificação das pintas. O vetor de características utilizado foi composto pelos seguintes dados: Número de regiões identificadas, nas quais para cada região foi extraído o número de pixels, a média e o desvio padrão de cada canal de cor e as coordenadas mínimas e máximas dos eixos X e Y. As características extraídas das imagens foram armazenadas em um banco de dados e as imagens foram armazenadas no banco de dados através do método de metadados.
Mostrar mais

77 Ler mais

Método para segmentação de pele humana em imagens faciais baseado em informações...

Método para segmentação de pele humana em imagens faciais baseado em informações...

A segmentação de pele em imagens é um importante processo para uma vasta gama de aplicações, como detecção e rastreamento de faces, reconhecimento de gestos, computação forense, entre outros. Um dos maiores problemas encontrados neste tipo de aplicação é a presença de objetos que possuem cor de pele nas imagens, mas não fazem parte de segmentos reais de pele, sendo muitas vezes erroneamente classificados como pele. A fim de reduzir a frequência destes falsos positivos, é apresentado neste trabalho um método de segmentação de pele humana em imagens faciais que possui duas diferentes etapas que reduzem a quantidade de falsos positivos do processo sem que se percam quantidades significantes de verdadeiros positivos. Estas duas etapas são chamadas de FPAR (False Positive Area Reduction) e aplicação de textura. A primeira visa remover segmentos não contínuos classificados como pele e a segunda aborda a aplicação de textura nas imagens, removendo áreas em que a textura não se assemelha à textura de pele humana. Para isto, foi desenvolvido o banco de imagens SFA (Skin of FERET and AR), constituído de imagens originais dos bancos de faces FERET e AR, seus respectivos ground truths de segmentação de pele e amostras de pele e não pele extraídas das imagens originais. O método apresentado neste trabalho apresenta resultados promissores atingindo até 46,9% de redução de falsos positivos sem que a acurácia aferida tenha redução significante (apenas 1,8%). Este trabalho tem como contribuições o método desenvolvido e o banco de imagens SFA que fica disponível online para download pela comunidade científica.
Mostrar mais

107 Ler mais

Estudo de Modelos Matemáticos para a Análise Térmica na Pele Humana

Estudo de Modelos Matemáticos para a Análise Térmica na Pele Humana

Atualmente imagens térmicas vêm demostrando resultado satisfatório no diagnóstico de doenças. Bezerra 2 afirma que a termografia é uma técnica que se mostra viável para ser usada em aplicações médicas. Isso ocorre pelo fato de ela ser uma técnica não destrutiva, que não utiliza radiações ionizadas, além de ser não invasiva e indolor. O autor ainda destaca que essa técnica pode ser usada na detecção de diversos tipos de câncer e patologias que proporcionem um aumento de temperatura na pele do paciente.
Mostrar mais

7 Ler mais

Detecção de Olhos em Imagens com Faces Humanas

Detecção de Olhos em Imagens com Faces Humanas

Um algoritmo baseado em conhecimento para detecção de olhos foi apresentado por Zhang e Lenders [ZL00]. O algoritmo pode ser descrito da seguinte forma: dada a locali- zação inicial da face, limiares de binarização são definidos baseados na distribuição bimodal presente no histograma da face (a binarização é simplificada assumindo que a imagem con- tém apenas uma única face humana). O processo de binarização separa as regiões escuras (cabelos, sobrancelhas e olhos) das regiões de pele. As regiões com os olhos são localizadas usando regras baseadas em informações da posição dos cabelos. Os olhos estão contidos em regiões próximas da linha imaginária que liga o fim das duas costeletas. Após a seleção das regiões dos olhos, detecção de bordas e regras de conhecimento são aplicadas para localizar a íris e as pálpebras, determinando os quatro cantos de um retângulo que limita o olho. As regras de conhecimento utilizam o fato das bordas dos olhos apresentarem um formato ar- redondado e repetição em relação ao eixo horizontal, devido à simetria dos olhos direito e esquerdo. Zhang e Lenders [ZL00] declararam que a aplicação do método proposto na base de faces Yale (a base de faces Yale contém 11 imagens de 15 sujeitos em uma variedade de condições incluindo presença de óculos, variações de iluminação e alterações de expressões faciais [Gro05]) mostrou-se bastante rápida e eficiente em relação ao tempo de execução e as taxas de detecção, porém desvantagens e resultados numéricos não foram apresentados pelos mesmos.
Mostrar mais

125 Ler mais

Caracterizacao de lesões de pele em imagens digitais a partir de maquinas de vetores de suporte

Caracterizacao de lesões de pele em imagens digitais a partir de maquinas de vetores de suporte

al. (2009). Essa combinação obteve 86% de precisão. Cudek et. al. (2010) apresenta um método para identiicar lesões de pele a partir de imagens digitais usando a re- gra ABCD. A segmentação proposta obte- ve 92% de detecção correta. Maglogiannis e Doukas (2009) apresentam sistemas de visão computacional para caracterização de lesões de pele. Na classiicação entre melanoma e nevo displásico a SVM obteve 100% de precisão. Na classiicação entre nevos displásicos e lesões não displásicas, a SVM obteve 76,08%. Na classiicação entre esses três tipos de lesões a SVM ob- teve 77,06% de precisão. Um método para detecção de borda em imagens dermatos- copicas de lesões melanocíticas e não me- lanocíticas é proposto por Norton e Colabo- radores (2010). A avaliação deste método foi de 84,5% de acerto para as lesões não melanocíticas e 93,9% para as lesões me- lanocíticas. Rahman, Bhattacharya e Desai (2008) combinaram diferentes classiicado- res para o reconhecimento de melanoma em imagens dermatoscopicas. A SVM com- binada com a probabilidade máxima gaus- siana e o k vizinhos mais próximos obteve 62,50% de acerto para os nevos comuns, 77,14% de acerto para os nevos displásicos e 83,75% de acerto para os melanomas.
Mostrar mais

12 Ler mais

Detecção de Faces em Imagens baseada na Identificação da Pele e dos Olhos

Detecção de Faces em Imagens baseada na Identificação da Pele e dos Olhos

Nas últimas três décadas, a investigação dedicada à Visão Computacional tem procurado reproduzir computacionalmente algumas das funcionalidades mais interessantes do sistema de visão humano. Por exemplo, considerando imagens de faces, são inúmeras as metodologias computacionais existentes para a detecção e o reconhecimento de faces, a extracção de informação facial, a análise de expressões faciais e a reconstrução de faces. Usualmente, essas metodologias consideram que a face humana pode ser interpretada globalmente, ou então, examinando algumas das suas características faciais mais representativas, como olhos, boca, sobrancelhas e nariz. A escolha adequada da metodologia computacional que satisfaça as exigências de uma determinada área depende muito da forma como a face se apresenta no cenário em causa, sendo comum considerar-se como factores de decisão variáveis como a luminosidade, escala, rotação, oclusão parcial e existência de óculos, bigode ou barba.
Mostrar mais

19 Ler mais

Avaliação morfofuncional de pele humana conservada em glicerol e submetida à radiação...

Avaliação morfofuncional de pele humana conservada em glicerol e submetida à radiação...

No estudo realizado por Bourroul (2004), a irradiação, com raios gama a 25 kGy, de amostras de pele humana conservadas em altas concentrações de glicerol (> 85%), para utilização como aloenxertos, não apresentam diferenças significativas quanto ao módulo de elasticidade em relação às amostras não irradiadas. Nesse estudo, as amostras irradiadas apresentaram módulo de elasticidade de cerca de 80% (com um desvio padrão de mais de 10%) do valor do módulo de elasticidade das amostras não irradiadas, enquanto as amostras de pele irradiadas a 50 kGy com raios gama ou a 25 kGy com feixe de elétrons, mostraram diferenças significantes entre os valores do módulo de elasticidade quando comparadas com as amostras não irradiadas, comprometendo as propriedades biomecânicas deste tecido. As amostras submetidas ao feixe de elétrons apresentaram módulo de elasticidade com cerca de 60% do valor do módulo de elasticidade das amostras não irradiadas. Ainda segundo a autora, por meio de microscopia eletrônica de varredura, foi possível observar que as alterações nas fibras de colágeno tipo I da derme consistiam na perda da estriação característica, indicando a desestruturação da periodicidade das moléculas de tropocolágeno nas fibrilas das amostras irradiadas (aspecto de "espirais que desenrolam"). De acordo com a autora, essa observação indica que a radiação ionizante pode ter agido nas pontes de hidrogênio intra e intermoleculares, afrouxando a agregação das moléculas de tropocolágeno e que o aumento das alterações observadas ocorre em função da dose e também em função do tipo de irradiação.
Mostrar mais

122 Ler mais

Detecção de actividade cerebral com imagens de ressonância magnética

Detecção de actividade cerebral com imagens de ressonância magnética

O contraste BOLD baseia-se no facto da desoxihemoglobina paramagnética – em comparação com a oxihemoglobina diamagnética – possuir um forte momento magnético. Devido à interacção da magnetização do sangue desoxigenado com o campo externo, surgem variações do campo dentro e à volta dos vasos sanguíneos. Estes efeitos de susceptibilidade podem ser medidos usando sequências de imagens de RM apropriadas. A única fonte de energia das células normais do cérebro é a oxidação da glicose. Dado que a capacidade de armazenamento de glicose pelas células é desprezável, o cérebro depende quase exclusivamente do fornecimento constante de glicose e oxigénio através dos capilares. Assim, surge um aumento da quantidade de fluxo de sangue para a zona activada. Este por sua vez, diminui o efeito de susceptibilidade local, que pode ser visualizada usando apropriadas técnicas de imagem sensíveis à susceptibilidade. Diferenças de susceptibilidade são maiores para campos maiores, por isso são desejáveis campos maiores para este tipo de estudos.
Mostrar mais

72 Ler mais

Efeitos da radiação UV sobre as terminações nervosas da pele humana

Efeitos da radiação UV sobre as terminações nervosas da pele humana

Com o desenvolvimento da técnica e o sucesso da identificação das fi- bras, podemos prever a evolução do quadro de regeneração, e visualizando possí- veis reversões de dano. A possibilidade de comprovar uma possível relação entre dano celular provocado pela radiação e a ativação de genes envolvidos em respos- tas citotóxicas, como o p53, seriam de grande utilidade (19). Sabe-se que essas alte- rações estão diretamente ligadas ao envolvimento de mediadores químicos (neuro- peptídeos) liberados pelas células nervosas, presentes na pele, após exposição crô- nica à radiação UV (2). A partir desses dados, seria interessante utilizar essa técnica para avaliar o grau de dano e, se possível, relacionar as demais substâncias envol- vidas com aos processos patológicos que se desenvolvem.
Mostrar mais

33 Ler mais

Detecção e segmentação de estruturas em imagens médicas de retina

Detecção e segmentação de estruturas em imagens médicas de retina

Imagens de fundo de olho constituem um valioso recurso para o diagnóstico médico, pois muitas vezes apresentam indicações de doenças oftálmicas como as da retina e até mesmo doenças sistêmicas como diabetes, hipertensão e arteriosclerose. Esta tese trata de algoritmos de detecção de estruturas como a fóvea, mácula, exsudatos e disco óptico (DO) em imagens de retina. Em se tratando de algoritmos de detecção da fóvea em imagens coloridas de retina, propomos um algoritmo assim como conjunto de regras para avaliação dos mesmos. A detecção automática desta estrutura anatômica é um pré-requisito para o diagnóstico auxiliado por computador de várias doenças da retina, como a degeneração macular. Entretanto, as pequenas dimensões e baixo contraste da fóvea diĄcultam a execução desta tarefa de detecção. O algoritmo proposto determina a região de interesse levando em consideração as coordenadas do DO e o fato da fóvea ser uma área escura, homogênea e sem presença de vasos sanguíneos. Em seguida, o método realiza a etapa de segmentação dos vasos e pesquisa pela janela com menor média de intensidade de cor na imagem resultante da fusão entre os canais vermelho e verde. Os testes do algoritmo de detecção da fóvea foram realizados em três bases de imagens públicas de referência ARIA, DRIVE e MESSIDOR. Neste trabalho, propomos ainda um algoritmo de detecção de exsudatos em imagens de retina. A metodologia proposta combina agrupamento nebuloso e técnicas de morfologia matemática. Os resultados conĄrmam a melhoria no desempenho do método de detecção quando comparado aos métodos disponíveis na literatura. Portanto, comparamos os resultados de seis algoritmos automáticos de detecção do DO disponíveis na literatura, utilizando dados de referência das bases públicas ARIA, STARE, DRIVE e MESSIDOR. O objetivo era determinar a robustez dos mesmos em detectar o DO em imagens de retina saudáveis e com a presença de patologias. Observamos que em geral os métodos de detecção de DO que apresentam melhor desempenho o fazem em bases menos desaĄadoras como as duas últimas, ou seja, eles alcançam as maiores taxas de acerto.
Mostrar mais

86 Ler mais

Nevos sebáceo linear de Jadassohn: registro de um caso.

Nevos sebáceo linear de Jadassohn: registro de um caso.

, entidade que clinicamente se caracteriza por um nevos de distribuição linear que agrupa verdadeiras pápulas elevadas e escuras, também de distribuição facial e que diferentemente do [r]

5 Ler mais

Detecção de códigos QR em imagens com enquadramento arbitrário

Detecção de códigos QR em imagens com enquadramento arbitrário

A utiliza¸c˜ao de c´odigos QR por deficientes visuais e robˆos expande o horizonte de em- prego dessa tecnologia e viabiliza v´arias aplica¸c˜oes cogitadas por um n´ umero crescente de trabalhos acadˆemicos. Para que os c´odigos QR possam ser decodificados eles precisam ser apropriadamente enquadrados. A detec¸c˜ao desses s´ımbolos em imagens adquiridas ao acaso ´e a primeira etapa na constru¸c˜ao de um sistema de enquadramento assistido. O presente trabalho apresenta uma proposta para a detec¸c˜ao de c´odigos QR em imagens adquiridas ao acaso. A abordagem proposta ´e baseada em componentes e dividida em est´agios, nos quais primeiramente partes do s´ımbolo s˜ao detectadas atrav´es da t´ecnica de detec¸c˜ao r´apida de objetos proposta por Viola-Jones e em seguida uma an´alise do conjunto formado por essas partes ´e realizada para determinar a localiza¸c˜ao exata do s´ımbolo na cena. A adapta¸c˜ao da t´ecnica proposta por Viola e Jones para esse novo dom´ınio ´e descrita e detalhada. ´ E realizada uma discuss˜ao sobre a influˆencia dos muitos parˆametros de treinamento e detec¸c˜ao presentes na abordagem proposta com base em resultados experimentais detalhados. Por fim ´e apre- sentado o desempenho em termos da qualidade dos resultados e tempo de processamento em v´ıdeo e conclui-se que a abordagem proposta aponta um caminho promissor na resolu¸c˜ao do problema de detec¸c˜ao de c´odigos QR em imagens adquiridas arbitrariamente na maioria das situa¸c˜oes pr´aticas.
Mostrar mais

85 Ler mais

Contos de fadas: um histórico-literário das imagens da mulher

Contos de fadas: um histórico-literário das imagens da mulher

Tal economia que desvalorizava o trabalho feminino, juntamente com o desuso do dote pecuniário, deixava as mulheres das classes mais baixas e médias em frente a complicações no campo matrimonial, que lhes fugia às mãos. Não há como acumular um dote, sendo tão mal remunerada, não há mais tanto tempo para despojar em namoricos e escolhas de pretendes, quando se precisa ajudar nas finanças domésticas. Assim, com sua força de trabalho tão mal paga, as mulheres estavam sempre à mercê de algum homem, independente de qual seria seu laço familiar com ele, pois nesse determinado ponto histórico os homens foram a única opção de sustento econômico e status social para uma mulher.
Mostrar mais

142 Ler mais

Laser Erbium: YAG no tratamento de nevos melanocíticos.

Laser Erbium: YAG no tratamento de nevos melanocíticos.

A indicação da remoção de nevos melanocíticos pode ser médica nos casos em que há suspeita de malignidade, seja por modificação da cor, tamanho ou forma das lesões, ou estética, por desejo do paciente. No último caso, trata-se principalmente de indivíduos mais jovens, o que leva à preocupação ainda maior quanto ao resultado final.

5 Ler mais

Sobre a pele: tatuagem caseira como tema e inspiração para um livro de imagens

Sobre a pele: tatuagem caseira como tema e inspiração para um livro de imagens

A partir do momento que defi nimos a stick and poke como conteúdo para nosso livro de imagens, nos deparamos com um modo de fazer imagens rico em possibilidades de análise: desde o processo em si, que abandona a máquina de tatuagem e muitas vezes utiliza materiais não profi ssionais, como a tinta nanquim e a agulha de costura, até a imagem produto dessa técnica, sem esquecer da análise que disseca os elementos gráfi cos mais básicos que constituem essas imagens. É importante que a diferenciação entre handpoke e stick and poke que fi zemos anteriormente esteja clara, pois, apesar de partirem da mesma técnica, possuem signifi cados e elementos identitários distintos. O objetivo nesta seção é pontuar características que nos permita defi nir stick and poke enquanto imagem, no intuito de sistematizar essa visualidade, buscando destrinchar e detalhar o processo de se fazer uma tatuagem stick and poke, para encontrar elementos gráfi cos e conceituais relevantes, por meio da análise de fotografi as em diálogo com fundamentos de desenho e linguagem visual, que constituirão o conteúdo de nosso livro de imagens.
Mostrar mais

88 Ler mais

Metodologia para a captura, detecção e normalização de imagens faciais

Metodologia para a captura, detecção e normalização de imagens faciais

Os experimentos foram realizados utilizando a base de imagens faciais apresentada no trabalho de [14]. Com o obje- tivo de criar um banco de imagens para projetos de pesquisa na ´area de reconhecimento facial, as imagens frontais foram capturadas de acordo com algumas normas, estabelecidas pelos documentos [6] e [11] e pelo relat´orio t´ecnico M1/03-0114 [4]. A iluminac¸˜ao do ambiente de captura das imagens foi feita artificialmente, algumas imagens com fonte de iluminac¸˜ao pr´opria e outras com a iluminac¸˜ao da sala, caracterizando dois ambientes. A base de imagens cont´em 138 classes de indiv´ıduos diferentes. A base foi criada em 2012 com intuito de ser p´ublica, por´em, ela ainda est´a em fase organizac¸˜ao e testes. Somente as imagens frontais foram utilizadas e est˜ao agrupadas usando os c´odigos a seguir: FI1, FI1exp, FI1esc e FI1Il s˜ao imagens frontais com a fonte de iluminac¸˜ao 1, sem express˜ao, com express˜ao, com escala e com sombra lateral, respectivamente; e os c´odigos FI2 e FI2exp s˜ao imagens frontais com a segunda forma de iluminac¸˜ao, sem express˜ao e com express˜ao, respectivamente. Exemplos das imagens, nesta mesma ordem, s˜ao apresentadas na Figura 6.
Mostrar mais

109 Ler mais

Segmentação, análise e classificação de imagens de lesões de pele usando dimensão fractal

Segmentação, análise e classificação de imagens de lesões de pele usando dimensão fractal

Os resultados obtidos das regras A, B e C foram razoáveis, já que a regra D era ausente na classificação geral. Portanto em uma melhoria deste trabalho, a regra D poderá trazer resultados mais precisos, por oferecer mais um atributo para a classificação. Isso será possível quando as imagens forem utilizando um protocolo padrão que permita determinar com precisão qual é a medida do diâmetro da lesão. Lesões com diâmetro maior que 6 mm são consideradas malignas, caso contrário são consideradas benignas.

76 Ler mais

Análise in vitro da citotoxicidade e proliferação celular em equivalentes de pele humana

Análise in vitro da citotoxicidade e proliferação celular em equivalentes de pele humana

O Veloderm ® é um produto biodegradável disponível para uso no Brasil e aprovado pela ANVISA em 2004, considerado um EPH com indicação em perdas de pele de espessura parcial. Além disso, também são atribuídas as funções de auxílio na granulação e na re- epitelização. Constitui-se de um polímero de microfibras de celulose (glicosamida, N- acetilgalactosamida, aminoácidos e proteínas) obtidas mediante as culturas de Acetobacter xylinun, Saccharomyces cevisiae e S. pombe. Macroscopicamente mostra-se como uma película que na microscopia eletrônica de varredura (MEV) apresenta fibras entrelaçadas e é impossível de observar descontinuidade em sua superfície. A composição química polissacarídica estruturada por cadeias unidas por pontos monoméricos de glicose, configura a constituição de hemicelulose com características de translucidez, espessura, flexibilidade e densidade, quando reidratada em solução fisiológica. Há baixa solubilidade em meio aquoso, devido às trocas sistemáticas de gases e saídas de vapores aquosos. 6
Mostrar mais

71 Ler mais

Estimação de idade e reconhecimento de pele em Imagens digitais a partir de deep learning

Estimação de idade e reconhecimento de pele em Imagens digitais a partir de deep learning

Com o decorrer da evoluc¸˜ao tecnol´ogica dos meios digitais de comunicac¸˜ao, como redes sociais e comunidades online, a privacidade e seguranc¸a na Internet se tornaram quest˜oes de debate em relac¸˜ao `a infraestrutura e regulamentac¸˜ao por parte de ´org˜aos legislativos. O f´acil acesso fornecido aos usu´arios, juntamente com o exacerbado n´umero de informac¸˜oes compartilhadas pela rede, sustenta um dos problemas enfrentados pelas autoridades criminais, a propagac¸˜ao de conte´udos il´ıcitos envolvendo pornografia infantil. Ao longo do tempo, m´etodos computacionais foram utilizados para auxiliar peritos federais a avaliar o conte´udo apreendido. A vis˜ao computacional ´e uma das principais ´areas de desenvolvimento desses m´etodos, utilizando t´ecnicas de aprendizado profundo em redes neurais artificiais para reconhecimento de caracter´ısticas associadas `a classificac¸˜ao de conte´udo pornogr´afico infantil. Essas redes neurais, compostas por camadas de neurˆonios artificiais, utilizam processos matem´aticos capazes de simular o processo cognitivo do c´erebro humano. Atrav´es do estudo de t´ecnicas de deep learning, aplicadas em imagens digitais e utilizando estruturas neurais pr´e-treinadas para realizar estimac¸˜ao de idade e segmentac¸˜ao de pele em bases de imagens pr´e-selecionadas, este trabalho obteve percentual de acur´acia de 60,9%, 82,67% e 95,9% para os experimentos de estimac¸˜ao et´aria, superando o estado da arte. J´a para os experimentos de segmentac¸˜ao de pele, o modelo neural gerou 83,65% e 65,03% de acur´acia, inferior aos trabalhos correlatos estudados. Como conclus˜ao, tanto modelo neural quanto base de dados definida para as experimentac¸˜oes et´arias se mostraram satisfat´orias, enquanto os testes de segmentac¸˜ao de pele evidenciaram uma inadequac¸˜ao da rede neural determinada com a base de dados utilizada.
Mostrar mais

84 Ler mais

Show all 10000 documents...