Top PDF Diagnóstico das condições higiênico-sanitárias de panificadoras de Realeza – PR

Diagnóstico das condições higiênico-sanitárias de panificadoras de Realeza – PR

Diagnóstico das condições higiênico-sanitárias de panificadoras de Realeza – PR

Good Manufacturing Practices (GMP’s) are procedures related to personal hygiene, utensils and facilities care during preparation of food, among other actions that contribute to the production of safe food. If they are applied correctly in the food preparation, storage and marketing process, they can minimize product changes and prevent product contamination. Therefore, the objective of this study was to evaluate the hygienic-sanitary conditions of bakeries located in the municipality of Realeza, in the Southwest region of the State of Paraná. Six bakeries were selected, based on records provided by sanitary surveillance of the municipality of Realeza. Visits were made to these establishments where the checklist on good manufacturing practices adapted to current legislation was applied. At the end of each visit, a leaflet with guidance on the BFPs was distributed to each interviewee. Through this study, it was possible to verify that improvements in the hygienic-sanitary conditions of the evaluated companies are necessary, since all the companies were classified as group 2, presenting 51 to 75% of the items served as required by the legislation. Improvements are needed in all areas including the implementation of traceability to control the activities carried out, the need for training to train the manipulators, which is an indispensable factor for the production of a safe and quality food. This study reinforces the importance of the use of GMPs in bakeries, through the constant work of a food professional, in order to provide training aimed at improving food preparation techniques, as well as demonstrating the need to carry out records of all developed activities.
Mostrar mais

69 Ler mais

AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DO LEITE CRU EM PEQUENAS PROPRIEDADES DO MUNICÍPIO DE BOM SUCESSO-PR

AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DO LEITE CRU EM PEQUENAS PROPRIEDADES DO MUNICÍPIO DE BOM SUCESSO-PR

O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade microbiológica do leite cru produzido em pequenas propriedades do município de Bom Sucesso/PR, em dois períodos diferentes, sendo a primeira coleta no início do projeto e a segunda coleta após a palestra de Boas Práticas de Obtenção do leite. Foram coletadas aleatoriamente 4 (quatro) amostras para representar o universo de 23 (vinte e três) produtores levantados num diagnóstico inicial. Análises microbiológicas de quantificação de coliformes totais (35°C), fecais (45,5°C) e estafilococos coagulase positiva (ECP) foram realizadas. Verificou-se em todas as amostras analisadas a presença de coliformes totais e ECP. Coliformes fecais foram verificados em 75% das amostras na primeira coleta e 25% na segunda coleta. Na legislação brasileira não existem padrões estabelecidos para estes microrganismos em leite cru. Porém, a grande quantidade de ECP e coliformes verificadas nas amostras, indicam uma situação preocupante, pois reflete falta de higiene no processo de obtenção do leite nas propriedades avaliadas pelo presente projeto.
Mostrar mais

8 Ler mais

VERIFICAÇÃO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DE PANIFICADORAS EM FRANCISCO BELTRÃO, PR

VERIFICAÇÃO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DE PANIFICADORAS EM FRANCISCO BELTRÃO, PR

Quanto às edificações e instalações constatou-se que paredes, tetos e pisos das panificadoras A e D estavam em adequado estado de conservação e sem sujidade aparente; na panificadora B, o teto encontrava-se conservado e limpo, mas as paredes e o piso apresentavam infiltrações; enquanto na panificadora C estas instalações estavam em péssimo estado de conservação, com rachaduras e trincas. Em relação às janelas e portas, a panificadora D foi a única que se apresentou adequada e com telas de proteção. Cardoso et al. (2005) ao analisarem as condições higiênico-sanitárias de panificadoras de pequeno, médio e grande porte, concluíram que as condições de edificação e os manipuladores foram os itens que mais influenciaram na classificação final.
Mostrar mais

16 Ler mais

CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS NA PRODUÇÃO DE QUEIJO ARTESANAL PRODUZIDO EM UBERABA – MG

CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS NA PRODUÇÃO DE QUEIJO ARTESANAL PRODUZIDO EM UBERABA – MG

Para o preparo das amostras para as demais análises microbiológicas, 25g de queijo foram diluídos em 225 mL de citrato de sódio (SYNTH, Diadema, SP, Brasil) a 2% (m/v) e homogeneizadas em stomacher por 1 minuto. Para análise de coliformes a 35 ºC foram realizadas diluições decimais e plaqueamentos em Agar Cristal Violeta Vermelho Neutro Bile (KASVI, Curitiba, PR, Brasil); as placas foram incubadas a 36 ºC + 1 ºC/24 horas. A confirmação da presença de coliformes a 35 ºC foi feita por meio da inoculação das colônias suspeitas em caldo verde brilhante bile 2% (KASVI, Curitiba, PR, Brasil) e posterior incubação a 36 + 1 ºC. Para a contagem de coliformes a 45 ºC inoculou-se colônias suspeitas em caldo Escherichia coli (EC) (SIGMA ALDRICH, St. Louis, MO, USA) e posterior incubação em temperatura
Mostrar mais

12 Ler mais

AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DA CASCA E GEMA DE OVOS IN NATURA

AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DA CASCA E GEMA DE OVOS IN NATURA

O Brasil hoje é o 3º maior produtor de ovos da América. A produção brasileira de ovos totalizou no ano passado 39,5 bilhões de unidades. Assim, umas das maiores preocupações relacionados a produtos de origem animal comercializados in natura é a ocorrência de contaminação alimentar causada por Salmonella sp. Nesta pesquisa avaliou-se as condições higiênico-sanitárias de ovos de galinha in natura. A pesquisa incluiu ovos que estavam disponíveis para o consumidor em supermercado em Videira, SC, e de uma granja produtora em Monte Carlo, SC. Realizou-se a análise da superfície da casca de ovos para verificar as condições higiêncio-sanitárias, com base na presença de enterobactéias totais (UFC/g) e da análise da gema do ovo para a pesquisa de Salmonella sp. Todas as análises foram realizadas em laboratório de microbiologia da Unoesc. Foi possível observar que os ovos analisados apresentavam condições satisfatórias em relação à presença de enterobactérias na superfície da casca. Com relação às análises das gemas, uma das amostras da granja produtora acusou Salmonella sp. em 25g, enquanto todas nas demais amostras, o patógeno esteve ausente. Os dados obtidos reforçam que o consumo de ovos crus não é recomendado para humanos.
Mostrar mais

11 Ler mais

Importância das condições higiênico-sanitárias e boas práticas de fabricação em serviços de alimentação

Importância das condições higiênico-sanitárias e boas práticas de fabricação em serviços de alimentação

RESUMO- Diante do contexto mundial é de extrema importância que a alimentação venha assegurar a satisfação das necessidades nutricionais e da saúde da população, para isso é imprescindível que essa seja segura e de qualidade. As boas práticas de fabricação (BPF) em serviços de alimentação buscam garantir condições higiênico-sanitárias em conformidade com a legislação vigente, no intuito de proporcionar um alimento seguro. Essas são preestabelecidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) a qual objetiva a regulamentação dos setores destinados a prestação de serviços em Unidades de Alimentação e Nutrição (UAN). Buscando inferir sobre a realidade dos serviços de alimentação, este trabalho tem como desígnio refletir sobre os resultados obtidos no que tange às condições higiênico- sanitárias de alguns serviços de alimentação analisados outrora. Pretendendo alcançar tal propósito foi feito uma revisão bibliográfica nas plataformas SCIELO, MEDLINE, PUBMED e BVS, baseada em 20 trabalhos acadêmicos, os quais expressaram maior relevância dentre os diversos serviços de alimentação. A maioria dos resultados obtidos nesta revisão estão relacionados ao manipulador de alimentos, tanto no que diz respeito a ausência de higiene pessoal, quanto na sua necessidade de capacitação para execução das suas atividades. É possível concluir que os estabelecimentos avaliados demonstraram algum nível de adequação. Todavia, o número de inadequação fora superior na maioria das unidades examinadas.
Mostrar mais

7 Ler mais

Comércio de alimentos na Universidade de São Paulo: avaliação das condições higiênico-sanitárias e infraestrutura

Comércio de alimentos na Universidade de São Paulo: avaliação das condições higiênico-sanitárias e infraestrutura

As ações estratégicas de vigilância sanitária, garantidas em lei, têm por objetivo eliminar, diminuir ou prevenir riscos à saúde pública e intervir em questões sanitárias relativas ao meio ambiente, através do controle das atividades relaciona- das à produção e ao consumo de bens e serviços de interesse da saúde, públicos ou privados 18 . As ações de fiscalização em vigilância sanitária de alimentos, exercidas pela Subgerência de Vigilância Sanitária de Alimentos (SVA), pertencente à CO- VISA e abrangem, não somente a verificação de alimentos e bebidas prontos para o consumo, mas também de todas as etapas da cadeia de produção, desde as matérias-primas até o produto final exposto à comercialização 7,17 .
Mostrar mais

8 Ler mais

AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DA ÁGUA DAS PRAIAS DO  MUNICÍPIO DE SÃO LUÍS-MA

AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DA ÁGUA DAS PRAIAS DO MUNICÍPIO DE SÃO LUÍS-MA

Artigo encaminhado à Revista Acta Scientiarum para publicação 5 As características do ambiente marinho, tais como, salinidade, densidade, sedimentos, condições de maré e outros, dificultam o isolamento de bactérias patogênicas. Isso explica porque as pesquisas sobre a contaminação microbiana do litoral limitam-se geralmente à determinação das concentrações de bactérias indicadoras da poluição fecal. No mundo todo, o grupo mais utilizado nessas pesquisas é o dos coliformes e, mais recentemente, dos estreptococos fecais que por serem mais resistentes ao ambiente marinho, tornam-se mais adequadas para o monitoramento da qualidade das águas marinhas (Ribeiro, 2002).
Mostrar mais

40 Ler mais

Perfil e condições higiênico-sanitárias de cantinas escolares de Pelotas/RS

Perfil e condições higiênico-sanitárias de cantinas escolares de Pelotas/RS

Neste sentido, os lanches comercializados aos escolares devem ser adequados tanto no que se refere à qualidade nutricional, quanto ao aspecto higiênico-sanitário. Alimentos hipercalóricos e ricos em açúcares e sal, produzidos e ofertados nas cantinas escolares, contribuem para o aumento da obesidade infantil, que atualmente é uma epidemia mundial. A obesidade é um dos problemas mais preocupantes no que diz respeito à saúde infantil, podendo estar associada a outras doenças crônicas não transmissíveis, como hipertensão, dislipidemias e aumento da glicemia. Essa realidade necessita ser modificada, e a cantina deve ser um espaço que reforce e estimule a prática de hábitos alimentares saudáveis, abordados pelo educador nas aulas (WILLHEN; RUIZ; OLIVEIRA, 2010). Nesse contexto, a escola aparece como espaço privilegiado para o desenvolvimento de ações de melhoria das condições de saúde e do estado nutricional das crianças, sendo um setor estratégico para a concretização de iniciativas de promoção da saúde, como o conceito da “Escola Promotora da Saúde”, que incentiva o desenvolvimento humano saudável e as relações construtivas e harmônicas (MELLO; LUFT; MEYER, 2004).
Mostrar mais

134 Ler mais

Avaliação das condições higiênico-sanitárias em embarcações mistas da região Amazônica

Avaliação das condições higiênico-sanitárias em embarcações mistas da região Amazônica

A embarcação mista é um ambiente restrito, em que passa- geiros e tripulantes permanecem por longos períodos juntos – na região Amazônica pode ser dias ou semanas. Eles utilizam uma área comum para o consumo de bebidas e alimentos e servem-se em buffets ou nas próprias panelas em um balcão comum ou mesa, compartilhando a mesma fonte de alimento e mesma água, e realizando interações nos locais de consumo, inclusive em momentos fora de horário de alimentação. As áreas de manipulação, cozinhas, são ambientes geralmente de espaço restrito, o que dificulta realizar operações sem que haja cruzamento de fluxos. Mesmo nessas condições peculiares, os procedimentos operacionais padrão deveriam obedecer as
Mostrar mais

7 Ler mais

Condições higiênico-sanitárias, estruturais e de funcionamento de Unidades de Alimentação e Nutrição

Condições higiênico-sanitárias, estruturais e de funcionamento de Unidades de Alimentação e Nutrição

Diante dos resultados, percebe-se que as UAN industriais avalia- das, de modo geral, podem estar apresentando ambientes des- favoráveis para as condições higiênico-sanitárias, estruturais e de funcionamento em relação aos critérios aqui utilizados. Fato este que compromete a segurança dos alimentos preparados nestes locais e dos comensais. Sugere-se que a concessionária de alimentação coletiva elabore um plano de ação para as não conformidades encontradas em cada um dos restaurantes como forma de sanar as irregularidades verificadas e atue com mais rigor técnico na execução dos procedimentos de boas práticas. As auditorias de qualidade auxiliam no processo de avaliação e adequação das condições nestes estabelecimentos, uma vez que apontam estas inconformidades e possibilitam a realização de ações de melhorias. Porém, este é um processo que depende fundamentalmente da gestão de cada unidade, a qual deve atuar intensamente na busca da excelência no que diz respeito às exi- gências da legislação, adquirindo melhorias nas condições de trabalho e nos procedimentos adotados pela equipe que realiza as atividades.
Mostrar mais

9 Ler mais

Avaliação das condições higiênico-sanitárias de açougues em Uberlândia, Minas Gerais

Avaliação das condições higiênico-sanitárias de açougues em Uberlândia, Minas Gerais

regulamentação na cidade de Uberlândia. Método: Foram analisados documentos das inspeções realizadas entre os meses de dezembro de 2015 e janeiro de 2016, em 14 açougues categoria A, que solicitaram alvará sanitário. Resultados: Os achados foram categorizados em cinco blocos, a saber: 1) situação e condições de edificação; 2) equipamentos e utensílios; 3) pessoal na área de produção, manipulação e venda; 4) armazenamento e exposição de produtos industrializados; 5) produção e exposição de produtos artesanais. Os blocos que apresentaram a menor ocorrência de não conformidades foram os relacionados à estrutura física (22,5%), equipamentos e utensílios (18,3%) e pessoal na produção, manipulação e venda (28,6%). Por outro lado, os dados apontam que os itens referentes aos blocos 4 e 5 foram os com maior ocorrência de não conformidade. Conclusões: Os açougues categoria A da cidade de Uberlândia apresentaram poucas não conformidades referentes a estruturas e grande deficiência relacionada aos procedimentos.
Mostrar mais

8 Ler mais

Diagnóstico das condições higiênico-sanitárias da produção de doces por agricultores familiares do Programa de Aquisição de Alimentos no município de Cardoso Moreira, RJ

Diagnóstico das condições higiênico-sanitárias da produção de doces por agricultores familiares do Programa de Aquisição de Alimentos no município de Cardoso Moreira, RJ

através da aplicação do checklist, pode-se ter uma visão pano- râmica das condições de produção de doce pelos agricultores familiares da aMoPRUSaM, a partir da análise de itens divididos em 6 categorias: (a) edificações e instalações; (b) abastecimento de água; (c) equipamentos, móveis e utensílios; (d) matérias-pri- mas e produtos acabados; (e) manipuladores e; (f) área externa. Conforme mencionado anteriormente, os doces eram processa- dos na residência dos próprios agricultores. os produtores 4, 7, 8 e 9 (36%) residiam em áreas urbanas, enquanto que os produ- tores 1, 2, 3, 5, 6, 10 e 11 (64%), em áreas rurais. Constatou-se também que os produtores 1 e 2; 3 e 6 e 4 e 9 eram parentes e utilizavam as mesmas instalações para a elaboração de seus doces, alternadamente.
Mostrar mais

9 Ler mais

AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS NO SETOR DE PANIFICAÇÃO DE UM SUPERMERCADO DA CIDADE DE SALGUEIRO-PE

AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS NO SETOR DE PANIFICAÇÃO DE UM SUPERMERCADO DA CIDADE DE SALGUEIRO-PE

Os rótulos da matéria-prima e ingredientes, todos atendiam à legislação e os critérios estabelecidos para a sua seleção sempre com base na segurança do alimento, respeitando a ordem de entrada e observando o prazo de validade. Porém, o mesmo não acontecia quanto ao armazenamento da matéria-prima e ingredientes, já que o local era impróprio e desorganizado, em razão da área reservada para esta finalidade, não possuir espaço suficiente, sendo uma parte armazenada no estoque de outras mercadorias do supermercado, sucedendo o mesmo as embalagens. Segundo Maciel et al. 16 , ao verificar as boas práticas de fabricação em duas panificadoras obteve um resultado paralelo a esse em uma das panificadoras, enquanto a outra obteve um resultado satisfatório.
Mostrar mais

9 Ler mais

Avaliação das condições higiênico-sanitárias dos serviços de alimentação com self-service de Encantado-RS

Avaliação das condições higiênico-sanitárias dos serviços de alimentação com self-service de Encantado-RS

Com a grande oferta de alimentos em estabelecimentos que os processam e os manipulam, estudos de boas práticas de manipu- lação para produção de alimentos seguros são importantes na regi- ão do Vale do Taquari. O diagnóstico e mapeamento de DTAs (Do- enças Transmitidas por Alimentos) permite que se façam interven- ções nestes locais com o intuito de melhoria constante nesta área de saúde pública tão importante para a região. Através da Portaria nº 78 de 30 de janeiro de 2009 a Secretaria da Saúde do Rio Gran- de do Sul aprovou a lista de verificação em Boas Práticas para Ser- viços de Alimentação (RIO GRANDE DO SUL, 2009).
Mostrar mais

21 Ler mais

AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DO COMÉRCIO AMBULANTE DE ALIMENTOS NA CIDADE DE PARAÍSO DO TOCANTINS

AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DO COMÉRCIO AMBULANTE DE ALIMENTOS NA CIDADE DE PARAÍSO DO TOCANTINS

Esses pontos foram analisados conforme as condições higiênico-sanitárias da infraestrutura (área externa, área interna, piso, teto, paredes, portas, janelas e outras aberturas, iluminação, ventilação e climatização, abastecimento de água e esgotamento, higienização das instalações, manejo de resíduos e instalações sanitárias); condições higiênico-sanitárias dos equipamentos, utensílios e manipuladores (vestuário, hábitos higiênicos, estado de saúde e programa de capacitação dos manipuladores e supervisão), e ainda, produção do alimento (matéria-prima, ingredientes e embalagens, armazenamento e conservação, data de validade), considerando-se as normas de BPF apresentadas na Resolução nº 275 (Brasil, 2002),
Mostrar mais

13 Ler mais

Condições higiênico-sanitárias das hortaliças e águas de irrigação de hortas no município de Campinas, SP

Condições higiênico-sanitárias das hortaliças e águas de irrigação de hortas no município de Campinas, SP

The statistical analysis indicated that the frequency of sample condemnation due to an excess of fecal coliforms was not significantly different from that due to the presence of parasite[r]

3 Ler mais

AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DE PIZZARIAS DE UMA CIDADE DO MEIO OESTE DE SANTA CATARINA

AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS DE PIZZARIAS DE UMA CIDADE DO MEIO OESTE DE SANTA CATARINA

O check-list foi composto por 84 itens de verificação, agrupados em 11 blocos: 1) Edificação e instalações (22 itens); 2) Higienização de instalações, equipamentos, móveis e utensílios (9 itens); 3) Controle integrado de vetores e pragas urbanas (2 itens); 4) Abastecimento de água (5 itens); 5) Manejo de resíduos (2 itens); 6) Manipuladores (9 itens); 7) Matérias primas, ingredientes e embalagens (5 itens); 8) Preparação dos alimentos (14 itens); 9) Armazenamento e transporte do alimento preparado (4 itens); 10) Exposição ao consumo do alimento preparado (4 itens) e 11) Documentação e registro (8 itens). Os itens avaliados foram classificados em: “conforme”, “não conforme” e “não aplicável” de acordo com as recomendações das legislações sanitárias de alimentos.[9,10]
Mostrar mais

11 Ler mais

Avaliação das condições higiênico-sanitárias de cozinhas hospitalares da Asa Sul no Distrito Federal

Avaliação das condições higiênico-sanitárias de cozinhas hospitalares da Asa Sul no Distrito Federal

O presente estudo consistiu de uma avaliação das condições higiênico-sanitárias de 100% das cozinhas hospitalares da rede pública e privada da região da Asa Sul no Distrito Federal, de acordo com o formulário publicado e validado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a fim de verificar o cumprimento destes estabelecimentos as Boas Práticas de Fabricação e Procedimentos Operacionais padronizados conforme previsto por legislação. Os resultados da pesquisa apontaram para uma série de não-conformidades destes estabelecimentos, especialmente os de hospitais particulares, a quesitos e etapas na produção imprescindíveis a segurança e qualidade dos alimentos, alertando para a necessidade de implantação de um sistema de controle de qualidade mais rigoroso, começando, sobretudo pela real implementação das boas práticas de fabricação e dos procedimentos operacionais nestes locais.
Mostrar mais

38 Ler mais

Condições higiênico-sanitárias de cantinas escolares da rede privada, antes e depois do licenciamento sanitário

Condições higiênico-sanitárias de cantinas escolares da rede privada, antes e depois do licenciamento sanitário

Na tabela 2, podemos observar que a maior parte das não con- formidades ocorre nos blocos “equipamentos, móveis e utensí- lios”, “manipuladores de alimentos” e “manejo de resíduos”. Em escolas públicas de Manaus, os itens “equipamentos, móveis e utensílios” foram insatisfatórios em mais de 80% das escolas 23 . o bloco “manipuladores de alimentos” conta com 12 itens de avaliação compreendendo: controle de saúde, cuidados de higiene pessoal e do vestuário, uso adequado do uniforme, e capacitação e supervisão periódica. São considerados como manipuladores de alimentos, todas as pessoas que entram em contato direta ou indiretamente com o alimento em qualquer etapa da cadeia produtiva, da fonte até o consumidor 13,34 . Es- tes constituem sempre um ponto crítico em qualquer serviço de alimentação principalmente em relação à segurança sanitária dos alimentos 15,22,34,35,37 , e em função da ausência de procedimen- tos operacionais padronizados, 37 inclusive em estabelecimentos onde os outros itens têm boa pontuação 31 . Existe uma probabili- dade elevada de os manipuladores contaminarem um alimento, principalmente por contaminação física (cabelos, unhas, ador- nos...) e biológica, pois o ser humano carrega carga importante de micro-organismos e pode apresentar doenças e contaminar os alimentos na prática cotidiana por meio de procedimentos inadequados como não lavar as mãos e não seguir boas condutas de higiene pessoal, ações inadequadas que podem ser facilitadas por não existirem instalações sanitárias exclusivas, ausência de lavatórios exclusivos e principalmente pela ausência de produtos antissépticos nas instalações de lavatórios 22,35,37 .
Mostrar mais

9 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados