Top PDF Distribuição geográfica de Leucobryaceae (Bryopsida) na Amazônia.

Distribuição geográfica de Leucobryaceae (Bryopsida) na Amazônia

Distribuição geográfica de Leucobryaceae (Bryopsida) na Amazônia

Yano (INPA); Manaus, Reserva Florestal Ducke, along the road Manaus Itacoatiara, km 26, col. cylindricum); Manaus, Re- serva Florestal Ducke, km 26 da estrada Ma- naus-ltacoatiara, co[r]

15 Ler mais

Diversidade e distribuição geográfica de Leguminosae Adans. na Amazônia Meridional, Mato Grosso, Brasil

Diversidade e distribuição geográfica de Leguminosae Adans. na Amazônia Meridional, Mato Grosso, Brasil

O potencial econômico de Leguminosae é enorme, são óleogenosas e resiníferas. Os frutos e sementes são utilizados como alimento, produção de corantes, óleos, perfumes, inseticidas, e ainda apresenta uso medicinal, agronômico (enriquecimento de solos), ornamental e, principalmente, para produção de madeiras nobres e valiosas usadas na marcenaria, entalhadura e construções em geral, as madeireiras estão entre as mais valiosas do mundo Lima et al. (1994). Este potencial na Amazônia está ameaçada pela perda de floresta, principalmente, em função do desmatamento Fearnside (2003). A ocupação inicial do Estado de Mato Grosso ocorreu com a descoberta de riquezas minerais, que impulsionou a fundação de vilas e povoados, onde surgiu a atividade de pecuária para suprimento das regiões de mineração Pichinin (2005). Posteriormente, houve o crescimento acelerado da agricultura com extensas áreas cultivadas com a soja, o milho, o algodão. Desta forma, abriram-se então, os chamados “corredores de desmatamento”, investimentos do Governo Federal em obras e infraestrutura, onde todo este processo expandiu-se com maior velocidade (Pichinin 2005).
Mostrar mais

75 Ler mais

Culicoides (Diptera: Ceratopogonidae) na Amazônia Brasileira. II. Espécies coletadas na Reserva Florestal Ducke, aspectos ecológicos e distribuição geográfica.

Culicoides (Diptera: Ceratopogonidae) na Amazônia Brasileira. II. Espécies coletadas na Reserva Florestal Ducke, aspectos ecológicos e distribuição geográfica.

A review of the species of biting midges or Culícoides from the Carib- bean Region (Diptera: Ceratopogonidae).. Hoffmania, a new subgenus in Culícoides (Diptera: Ceratopogonidae).[r]

11 Ler mais

As espécies de tauari (Lecythidaceae) em florestas de terra firme da Amazônia: padrões de distribuição geográfica, abundâncias e implicações para a conservação.

As espécies de tauari (Lecythidaceae) em florestas de terra firme da Amazônia: padrões de distribuição geográfica, abundâncias e implicações para a conservação.

Couratari guianensis é a espécie de tauari mais coletada em toda a Amazônia, com o menor valor de d próximo , permi- tindo uma extrapolação segura de sua área de distribuição, a qual abrange quase todo o bioma amazônico, chegando até a Costa Rica. Sua presença fi ca apenas duvidosa na região sudeste da Amazônia, cuja baixa amostragem fl orística já foi apontada por Hopkins (2007). Ela é a única espécie que co- existe com todas as demais espécies de tauari na Amazônia, sugerindo uma alta plasticidade fenotípica. Contudo, tanto neste estudo quanto na literatura, não há registros de altas densidades (até 2 ind./ha, DAP≥20 cm, área inventariada: 1 ha; Tab. 2). Ter Steege et al. (2003b) consideraram esta espécie ocasional na Guiana. Ao contrário de C. stellata, as numerosas zonas de coleta em toda a Amazônia e os valores mais homogêneos de abundância em relação às outras espé- cies de tauari, embora fracos, levam a considerar que esta espécie tem uma distribuição pan-amazônica não agregada.
Mostrar mais

15 Ler mais

Padrões de distribuição geográfica e relações taxonômicas de algumas Crotonoideae (Euphorbiaceae) da Amazônia.

Padrões de distribuição geográfica e relações taxonômicas de algumas Crotonoideae (Euphorbiaceae) da Amazônia.

disjuntamente entre o Estado do Amazonas (cercanias de Manaus e rio Negro), e o território do Amapá (Colônia do Matapi, serra do Navio e Porto Platon). Tem preferência por á[r]

13 Ler mais

Florística e distribuição geográfica das samambaias e licófitas da Reserva Ecológica de Gurjaú, Pernambuco, Brasil.

Florística e distribuição geográfica das samambaias e licófitas da Reserva Ecológica de Gurjaú, Pernambuco, Brasil.

Tabela 1 – Riqueza específica das samambaias e licófitas registradas para a Reserva Ecológica de Gurjaú, Pernambuco, Brasil. Distribuição geográfica mundial: IN- espécies introduzidas de ocorrência subespontânea; BR- espécies endêmicas do Brasil; AS- espécies restritas à América do Sul; AM- espécies encontradas na América do Sul, América Central e eventualmente na América do Norte; CA- espécies encontradas na América, África, Ásia e/ou Oceania. Distribuição Geográfica no Brasil: AM- espécies ocorrentes na Amazônia; FAN- espécies ocorrentes na Floresta Atlântica Nordestina (Floresta Atlântica localizada ao Norte do Rio São Francisco); FAS- espécies ocorrentes na Floresta Atlântica do Sul- Sudeste (incluindo o sul da Bahia); CE- espécies ocorrentes no Cerrado; CA- espécies ocorrentes na Caatinga; PA- espécies ocorrentes no Pantanal; PM- espécies ocorrentes no Pampa. 1
Mostrar mais

10 Ler mais

Ocorrência e distribuição geográfica do bacurizeiro.

Ocorrência e distribuição geográfica do bacurizeiro.

RESUMO – O bacurizeiro é espécie frutífera promissora, devido as amplas possibilidades que apresenta como planta de uso múltiplo (madeira e fruto), podendo vir a se constituir, em breve, em nova alternativa de cultura perene para a Amazônia. A ocorrência e a distribuição geográfica do bacurizeiro, apresentadas neste trabalho, baseiam-se em grande parte nos levantamentos sobre vegetação efetuados pela Comissão Executora do Projeto Radambrasil, por levantamentos em herbários, além de informações em inventários florísticos contidos na literatura. O objetivo deste trabalho foi registrar a distribuição geográfica do bacurizeiro, visando a estudos de disponibilidade genética e coleta de material para definir procedimentos adequados para seu cultivo e conseqüente redução de pressão sobre as populações nativas. Não existem dúvidas sobre a origem amazônica do bacurizeiro, sendo encontrado, no início do século vinte, tanto na margem esquerda como na margem direita do Rio Pará, abundante na costa sudeste da ilha do Marajó, onde se constitui em árvore característica das matas marginais. Em toda a Amazônia, a área de maior concentração da espécie é o estuário do Rio Amazonas. Do Estado do Pará, dispersou-se em direção ao nordeste do Brasil, alcançando os cerrados e chapadões dos Estados do Maranhão e Piauí. Na direção sul, a dispersão atingiu os Estados de Tocantins e Mato Grosso, chegando a romper as fronteiras do Brasil. Na direção norte, atingiu o Estado do Amapá, ocorrendo também, embora de forma rara, no Estado do Amazonas.
Mostrar mais

4 Ler mais

MÉTODOS PARA INDICAÇÃO DE ÁREAS PARA CONSERVAÇÃO: UMA ANÁLISE A PARTIR DA MODELAGEM DE NICHO DE TATUS, NO ESTADO DE MATO GROSSO

MÉTODOS PARA INDICAÇÃO DE ÁREAS PARA CONSERVAÇÃO: UMA ANÁLISE A PARTIR DA MODELAGEM DE NICHO DE TATUS, NO ESTADO DE MATO GROSSO

Caminhos de Geografia Uberlândia v. 15, n. 51 Set/2014 p. 108–117 Página 114 Outro fator importante é a implicação dos erros falso-positivo ou falso-negativo para um específico cenário. Idealmente, um modelo deveria predizer corretamente tanto a presença como a ausência. Na prática, entretanto, classificações incorretas ocorrem quando um modelo prediz que a espécie deveria estar em uma localidade quando de fato não está (erro tipo I, comissão) ou quando prediz a ausência da espécie numa localidade, quando a espécie de fato ocorre (erro Tipo II, omissão). É prudente optar pelos modelos de distribuição das espécies que minimizam os erros falso-positivo (comissão), pois é perigoso um conservacionista concentrar esforços para proteger uma área onde não ocorram as espécies que se pretende preservar (LOISELLE et al., 2003). E, mesmo que a espécie possa vir a ocorrer nessa área em longo prazo, a área onde essa espécie ocorre atualmente pode ficar sem a devida proteção e comprometer as populações futuras. O GARP, algoritmo que gerou a base de dados aqui usada, é considerado um processo preditivo que produz modelos com baixo erro de comissão (falso-positivo) (LOISELLE et al., 2003; ANDERSON; LEW; PETERSON, 2003). Neste trabalho foram utilizados como regiões de presença de espécies apenas aquelas com um maior número de sobreposição dos modelos. Esses métodos exemplificam as novas visões de seleção de
Mostrar mais

10 Ler mais

LEVANTAMENTO DE BRIÓFITAS BIOINDICADORAS DE PERTURBAÇÃO AMBIENTAL DO CAMPUS MARCO ZERO DO EQUADOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ

LEVANTAMENTO DE BRIÓFITAS BIOINDICADORAS DE PERTURBAÇÃO AMBIENTAL DO CAMPUS MARCO ZERO DO EQUADOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ

ABSTRACT: Survey of bryophytes bioindicators of environmental campus disruption of Ecuador's Marco Zero UNIFAP. Worldwide there are approximately 18,000 species of bryophytes. For Brazil were cited 3,125 species belonging to 450 genera and 110 families. The North Brazil has 264 species identified. Studies in this region of Brazil cover limited areas and are still scarce, as is the case of Amapa, which stands out due to the lower number of identified species (74 species), based on this assertion, this paper carried the survey and taxonomic identification of bryophytes from the Campus Ground Zero Ecuador, Federal University of Amapá, making the analysis of bioindicators of environmental disturbances. The collection of 25 species of bryophytes with 122 samples have been properly stored in the herbarium of the Laboratory textbook of Botany, University, distributed in the following families: Calymperaceae, Dicranaceae, Fissidentaceae, Leucobryaceae, Leucomiacea, and Pottiaceae Sematophyllaceae, featuring 03 new cases likely to state. In this study, the lack of studies of bryophytes.
Mostrar mais

11 Ler mais

Contribuição ao conhecimento dos Odonatos da Estação Ecológica de Maracá - Roraima.

Contribuição ao conhecimento dos Odonatos da Estação Ecológica de Maracá - Roraima.

ficou-se que as espécies de grande distribuição geográfica, geralmente mais comuns, pre- dominam nas áreas de savana, enquanto nas matas predominam as de distribuição geográfi- ca mats r[r]

17 Ler mais

Pedestrianismo, percursos pedestres e turismo de passeio pedestre em Portugal

Pedestrianismo, percursos pedestres e turismo de passeio pedestre em Portugal

O objetivo geral deste artigo é o de contribuir para um melhor conhecimento da expressão do pedestrianismo, dos percursos pedestres e do turismo de passeio pedestre em Portugal, bem como identificar fatores que potenciam o desenvolvimento de um destino de turismo de passeio pedestre. Por sua vez, são objetivos específicos: identificar os principais promotores de atividades de pedestrianismo em Portugal; analisar a distribuição geográfica da oferta de atividades de pedestrianismo; analisar a distribuição geográfica da oferta de percursos pedestres em Portugal; relacionar a oferta de percursos pedestres com a oferta de atividades de pedestrianismo; identificar os principais operadores de turismo de passeio pedestre em Portugal; analisar os programas de turismo de passeio pedestre em Portugal, identificando os principais destinos; analisar a expressão territorial do turismo de passeio pedestre em Portugal; identificar fatores potenciadores do desenvolvimento de um destino de turismo de passeio pedestre.
Mostrar mais

15 Ler mais

Especialidades ofertadas pelos Centros de Especialidades Odontológicas em Recife, Pernambuco: notas preliminares

Especialidades ofertadas pelos Centros de Especialidades Odontológicas em Recife, Pernambuco: notas preliminares

O objetivo desta pesquisa foi avaliar a organização da assistência especializada na Cidade do Recife, tendo como área estudada, os Centros de Especialidades Odontológicas. Foi feito o registro quantitativo dos centros e sua distribuição geográfica ao longo do município, identificando também a presença dos serviços especializados que compõe os requisitos mínimos exigidos pelo Programa, ou seja, Diagnóstico Bucal com ênfase na detecção do câncer bucal; Periodontia especializada; Endodontia; Cirurgia oral menor dos tecidos moles e duros e Atendimento a pacientes com necessidades especiais.
Mostrar mais

5 Ler mais

Contribuição ao estudo da distribuição geográfica de triatomíneos no estado do Piauí.

Contribuição ao estudo da distribuição geográfica de triatomíneos no estado do Piauí.

Os autores admitem ser essa espécie a mais importante transmissora da Doença de Chagas, no Estado.[r]

5 Ler mais

Disparidades na distribuição geográfica de recursos de saúde em Portugal

Disparidades na distribuição geográfica de recursos de saúde em Portugal

Guichard (2004) estudou a distribuição geográfica dos serviços de saúde em Portugal, concluindo que há prevalência de fortes desigualdades. Os dados indicam que as instalações médicas, hospitais, equipamentos de alta tecnologia, assim como médicos e enfermeiros, concentram-se, principalmente, nas zonas do litoral, em particular nas regiões de Lisboa, Porto e Coimbra, sendo esses recursos mais escassos nas zonas rurais . No mesmo sentido, Simões et al. (2006) indicam que existe uma grande disparidade na distribuição da oferta de cuidados de saúde, concentrando-se a maioria dos recursos de saúde nas zonas de maior densidade populacional.
Mostrar mais

75 Ler mais

Anatomia, taxonomia e distribuição geográfica dos caracóis gigantes do "Complexo...

Anatomia, taxonomia e distribuição geográfica dos caracóis gigantes do "Complexo...

Neste estudo foram comparadas anatomicamente as espécies de gastrópodes terrestres pertencentes ao “complexo Megalobulimus paranaguensis” (M. paranaguensis, M. granulosus, M. abbreviatus, e M. foreli) e as espécies M. cf. haemastomus e M. aff. gummatus, utilizadas como comparativo externo. Todas foram comparadas conquiliologicamente entre si e com M. ovatus, M. sanctipauli, M. yporanganus, e M. gummatus. O complexo apresenta uma distribuição geográfica contígua entre o litoral sul de São Paulo e o nordeste do Rio Grande do Sul, mas não possuem embasamento morfológico que o sustente. Todas as espécies possuem um conjunto exclusivo de caracteres que as individualizam. M. paranaguensis e a simpátrica M. aff. gummatus compartilham caracteres na cavidade palial, sistema digestivo e reprodutivo, diferenciando-se morfologicamente das demais espécies e consideradas como espécies-irmãs. A esculturação de M. foreli e M. abbreviatus similares a M. sanctipauli infere que estas espécies sejam transferidas para o complexo homônimo. M. granulosus, com ocorrência para o litoral de Santa Catarina, possui uma concha singular, mas apresenta uma anatomia interna similar a M. abbreviatus. M. cf. haemastomus distribuiu-se pela depressão central do Rio Grande do Sul e Uruguai, com simpatria na região de Porto Alegre com M. abbreviatus diferenciando-se por caracteres na borda do manto e sistemas digestivo e reprodutivo. O confronto de M. aff. gummatus, com ocorrência no Vale do Ribeira em São Paulo, e M. gummatus de distribuição no Rio de Janeiro, evidenciou que a primeira é uma espécie independente.
Mostrar mais

24 Ler mais

Desenvolvimento e distribuição de renda: uma questão econômica, uma abordagem geográfica

Desenvolvimento e distribuição de renda: uma questão econômica, uma abordagem geográfica

As políticas de redistribuição de renda em vários locais do mundo estendem-se de tal sorte que esta listagem poderia ser substancialmente maior, entretanto, interessa-nos verificar, sem abordar a inteligibilidade das políticas citadas, que há uma visão reducionista em tratar o salário mínimo como diferencial negociável para uma melhor distribuição de renda. Valemos-nos de uma interpretação intuitiva de que o aumento de poder de compra das classes menos favorecidas, conjunturalmente, indica aumento de consumo e conseqüentes efeitos de raridade que majoram o preço e provocam piques inflacionários, o que, significativamente, se trata de uma problemática recorrente na cultura economicista nacional. Não nos esqueçamos que aos olhos da divisão do trabalho não nos alimentamos de fontes que não as da produção, ou seja, não cogitamos as influências do capital especulativo, nem tampouco as diretrizes bancárias que impulsionam a fluidez deste capital ao sabor das “fronteiras” territoriais conhecidas, algo bem distante do que Marx formulou.
Mostrar mais

9 Ler mais

Dois ensaios econômicos sobre a distribuição geográfica dos médicos.

Dois ensaios econômicos sobre a distribuição geográfica dos médicos.

Nesta subseção apresentamos alguns trabalhos que utilizam a construção de modelos e o uso de dados secundários, em vez da coleta e análise de dados primários (mail survey), para compreender a distribuição dos médicos. Schwartz et al. (1980), em um estudo sobre a distribuição de médicos especialistas nos EUA, partiram da hipótese de que os médicos escolhem o local de prática de forma a satisfazer, por um lado, as suas preferências pessoais por renda e, por outro, atributos profissionais e ambientais. Assim, para alcançar uma alta renda, os médicos escolhem localizar-se em comunidades onde a demanda por seus serviços é relativamente alta (p.1034). Mesmo se todas as áreas forem igualmente atrativas em termos de renda, ainda assim haverá desigualdade de distribuição porque as áreas são diferentes e possuem atributos específicos.
Mostrar mais

95 Ler mais

Camarões de água doce do Brasil: distribuição geográfica.

Camarões de água doce do Brasil: distribuição geográfica.

borellii, Pselldo- palaemon bouvieri e Palaemolletes argelllinú's, de outra parte, constituem dois grupos de espécies com áreas de ocorrência distintas, que entram e[r]

6 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados