Top PDF Duas novas espécies de Leandra Raddi (Melastomataceae) para o Estado de São Paulo, Brasil.

Duas novas espécies de Leandra Raddi (Melastomataceae) para o Estado de São Paulo, Brasil.

Duas novas espécies de Leandra Raddi (Melastomataceae) para o Estado de São Paulo, Brasil.

Leandra, um gênero neotropical, está constituído por cerca de 200 espécies, que se distribuem desde o México e Antilhas até o sul do Brasil e Argentina. Os últimos estudos revisionais ou abrangentes sobre este gênero para o Brasil e o mundo datam do século XIX (Cogniaux 1886; 1891), sendo, portanto, comum deparar-se com problemas taxonômicos durante a identificação de exemplares. Não é raro encontrar amostras deste gênero indeterminadas ou identificadas duvidosamente, ou até mesmo erroneamente como espécies de outros gêneros, como por exemplo, Miconia Ruiz & Pav. e Ossaea DC. (Judd & Skean 1991; M.L.D.R. Souza, dados não publicados; Wurdack 1962).
Mostrar mais

6 Ler mais

Duas Novas Espécies de Huberia DC. (Melastomataceae) para o Brasil

Duas Novas Espécies de Huberia DC. (Melastomataceae) para o Brasil

Huberia piranii distingue-se de H. laurina principalmente pelo indumento glanduloso-viloso, além de furfuráceo, nas gemas vegetativas, regiões axilares adjacentes a estas, pecíolo e face adaxial das folhas jovens, lâmina foliar papirácea, com base arredondada e ápice acuminado, às vezes, agudo, pétalas com ápice atenuado-acuminado a cuspidado e estames de dois tamanhos, além do menor comprimento das flores, pedicelo floral, frutos e sementes. Outra característica peculiar que também auxilia na distinção entre estes dois táxons é o número de nervuras secundárias que partem da nervura principal central: 14 a 20(21) em H. piranii e 8 a 12 em H. laurina. Huberia piranii também aproxima-se taxonomicamente de H. espirito-santensis principalmente pela semelhança do indumento das gemas vegetativas e pecíolo, forma da lâmina e ápice foliar e das lacínias do cálice e menor comprimento do ovário. Porém, enquanto a primeira espécie ocorre em pequenas manchas de matas de galeria e em encostas ou cumes de morros em campos rupestres, a outra encontra-se em floresta ombrófila densa montana, no Espírito Santo; já H. laurina habita capões de mata e capoeiras, em Minas Gerais, e áreas alagadiças no estado de São Paulo. Em relação ao número de nervuras secundárias H. espirito-santensis distingue-se de H. piranii pelo menor número, 11 a 13.
Mostrar mais

10 Ler mais

Duas espécies novas de membracídeos (Hemiptera, Membracidae) da Mata Atlântica do Estado de São Paulo, Brasil.

Duas espécies novas de membracídeos (Hemiptera, Membracidae) da Mata Atlântica do Estado de São Paulo, Brasil.

Macho (figs. 1-3, 7-8): Semelhante à fêmea, apenas um pouco menor. Coloração geral mais escura, com predominância do preto, tanto no pronoto como no tórax e abdômen, contrastando com as áreas amare- ladas ou esbranquiçadas, irregulares, principalmente sobre o metopídio. Cabeça amarelada com manchas pretas junto dos olhos e no ápice do pós-clípeo. Ge- nitália: pigóforo com placas laterais bem distintas, sem processos ou protuberâncias; placa subgenital abruptamente afilada no terço apical, curvada para cima, bipartida, com ápices levemente divergentes; parâmeros relativamente curtos e robustos, com ápice curvado em gancho; edeago moderadamente dilatado em comparação à sua base, levemente comprimido lateralmente, provido distalmente de sete projeções denticulares, curvadas para baixo, dispostas mais ou menos da seguinte forma: duas acima do gonóporo, uma no lado direito e duas no lado esquerdo, e duas abaixo, sendo estas últimas pouco mais robustas.
Mostrar mais

6 Ler mais

SANDRA MARIA SILVA DE OLIVEIRA O SADEAM E O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA EM DUAS ESCOLAS DE MANAUS: IMPLICAÇÕES DO FAZER PEDAGÓGICO PARA O LETRAMENTO

SANDRA MARIA SILVA DE OLIVEIRA O SADEAM E O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA EM DUAS ESCOLAS DE MANAUS: IMPLICAÇÕES DO FAZER PEDAGÓGICO PARA O LETRAMENTO

Esta pesquisa, realizada no âmbito do mestrado do PPGP/CAEd/UFJF, estuda como duas escolas da Rede Estadual de Ensino do Amazonas, localizadas em Manaus e pertencentes à Coordenadoria 5, vêm ensinando a Língua Portuguesa, sob três perspectivas: a da atuação da equipe gestora da escola, a da apropriação de resultados e a da realização de atividades com perspectivas de letramento. O objetivo de tal estudo é descrever o funcionamento e organização do fazer pedagógico das escolas 1 e 2 (Escola Estadual 1 e Escola Estadual 2), analisar as práticas pedagógicas destas instituições e propor ações que contribuam para o aprimoramento do processo ensino-aprendizagem destas e das demais escolas da Coordenadoria 5 da Rede Estadual de Ensino, por meio de formação para ampliação de competências técnicas de gestores, pedagogos e professores. Buscando atingir os objetivos propostos, adotou-se como metodologia a abordagem qualitativa e interpretativa dos dados, a partir dos seguintes instrumentos: análise documental, entrevistas e questionários. A análise dos dados nos possibilitou o diagnóstico: (1) pouca competência técnica da equipe gestora; (2) necessidade de aprimoramento dos encontros destinados para estudo junto aos professores, coordenado pelo pedagogo; (3) boas práticas de letramento, desenvolvidas por meio de projetos. Com base nesse diagnóstico, nos foi possível a elaboração de um Plano de Ação Educacional – PAE – que propõe estratégias para que as dificuldades sejam superadas e qualifiquem ainda mais o processo ensino-aprendizagem das escolas públicas.
Mostrar mais

170 Ler mais

JOSIANE CRISTINA DA COSTA SILVA UM ESTUDO SOBRE A POLÍTICA E O MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DE

JOSIANE CRISTINA DA COSTA SILVA UM ESTUDO SOBRE A POLÍTICA E O MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DE

This essay aims to analyze the policy and publishing material of Prova Brasil results, in order to improve the strategies and dissemination of them. The argument is that they are not used properly and effectively by education professionals. The research methods used were: document analysis, bibliographical research, semi-structured interviews and questionnaires. The investigation shows the context of the beginning of large-scale assessment programs in Brazil, which started with National Assessment of Basic Education (Saeb). In addition, it describes how this system works, its creation and redevelopment, resulting in Prova Brasil incorporation. The following topics are also covered: the reference test matrix, subjects evaluated, phases of the policy and the areas responsible for its development. It focuses on the analysis of the process and the material used for data dissemination, bringing up information about the model. This analysis was verified by a questionnaire answered by evaluation of education managers from different Brazilian states. The research results show that, although the material appreciation and its dissemination model are mostly positive, some changes must be suggested with the aim of improving and understanding data use. Finally, other changes are suggested for the dissemination of Prova Brasil results (brochures and charts, day “D” creation) and the material itself (explaining video and a magazine), which may contribute to the understanding and use of those elements by education professionals.
Mostrar mais

139 Ler mais

Espécies de Parmotrema (Parmeliaceae, Ascomycota) no Parque Estadual da Cantareira, Estado de São Paulo, Brasil, II: as espécies emaculadas ou com máculas irregulares.

Espécies de Parmotrema (Parmeliaceae, Ascomycota) no Parque Estadual da Cantareira, Estado de São Paulo, Brasil, II: as espécies emaculadas ou com máculas irregulares.

ramificação irregular, 1,5-11,5 mm larg., adnatos a sutilmente elevados, pouco aderidos, contíguos a sobrepostos lateralmente, de ápices arredondados a subarredondados, a margem sinuosa a crenada sem linha negra distinta, as axilas ovais, a superfície contínua e lisa com raras quebras irregulares em partes velhas. lacínulas ou lóbulos adventícios ausentes a ocasionais, simples, curtos . Cílios negros, simples, 0,30-1,50 × ca. 0,03 mm, frequentes, surgindo nas crenas, espaçados e intercalares aos sorais. Máculas ausentes. Sorédios farinhosos a subgranulares, originados de sorais marginais labriformes a lineares interrompidos, surgindo ocasionalmente nos ápices de lacínulas ou capitados laminais, frequentemente escurecidos. Pústulas e Isídios ausentes. Medula branca, sem manchas de pigmentos K+ púrpura. Lado de baixo negro, lustroso, rugoso a venado, zona marginal marrom clara, atenuada, ebúrnea ou variegada em lobos sorediados, nítida, lustrosa, lisa a subrugosa ou pouco venada, pouco papilada, tornando-se rizinada na transição para o centro. Rizinas 0,10-1,20 × ca. 0,05 mm, negras, simples, irregularmente agrupadas, poucas ou frequentes a abundantes. Apotécios e picnídios não encontrados. Substâncias de importância taxonômica: atranorina, cloroatranorina (córtex superior, K+ amarelo, UV−), ácido liquesterínico (presente em todas as amostras), protoliquesterínico, turingiona, e algumas substâncias desconhecidas, com possível concentração de pequenas quantidades de atranorina em trechos aleatórios (medula K−, C−, KC−, P−, sendo K+ amarelo e P+ amarelo, em sorais e lobos jovens, UV−). Distribuição: América do Sul. No Brasil é citada para o Estado de SP (Benatti et al. 2013b).
Mostrar mais

22 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd- CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd- CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

Professora – Comecei com 18 anos, tive minha primeira experiência profissional em uma escola particular, com turmas de 6º ano ao 9º ano e estava cursando o 3º semestre de Matemática na Uece. Posteriormente participei do Projeto Mais Educação, do qual tive ótimas experiências. Alunos com dificuldades em matemática que ao longo do processo do projeto se desenvolveram muito bem, o que torna nosso papel de professor gratificante. Fiz quatro semestres de estágio supervisionado da faculdade, trabalhei em escolas municipais na Caucaia e na escola profissional Paulo VI. Na qual fui convidada a suprir a vaga de um professor que sairia dessa escola. Tive a experiência de ser professora e diretora de turma nessa mesma escola, tarefa árdua, mas que permitiu um crescimento profissional inigualável. Agora, estou aqui na escola profissional de Aquiraz.
Mostrar mais

110 Ler mais

Duas novas espécies de Lopesia Rübsaamen (Diptera, Cecidomyiidae) do Brasil, com chave para as espécies.

Duas novas espécies de Lopesia Rübsaamen (Diptera, Cecidomyiidae) do Brasil, com chave para as espécies.

Erythroxylum ovalifolium Peyr (Erythroxylaceae) tem ocorrência somente assinalada no Brasil, nos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro (Maia, 2001). Quatro morfotipos de galhas (todos induzidos por Cecidomyiidae) foram previamente registrados nessa planta, na restinga da Barra de Maricá (Maricá, RJ) e do Grumari (Maia 2001, Oliveira & Maia, 2005): 1) galha triangular na folha (Maia 2001, Figura 30, p. 599); 2) galha do botão floral (Maia 2001, Figura 31, p. 599); 3) folha jovem enrolada, (Maia 2001, Figura 32, p. 599); e 4) galha cônica da gema (Maia 2001, Figura 33, p. 599). Os indu- tores foram identificados, respectivamente, em nível de supertribo ( Lasiopteridi); gênero (Asphondylia sp. e Clinodiplosis sp.) e subfamí- lia (Cecidomyiinae). O indutor desse último morfotipo é uma espécie nova de Lopesia, que é descrita e ilustrada nesse artigo.
Mostrar mais

15 Ler mais

Duas novas espécies de Megacoelium

Duas novas espécies de Megacoelium

A família Haploporidae Nicoll. Representantes desta família são conhecidos dos peixes marinhos do gênero Mugi/ em várias partes do mundo. Durante os estudos de icti[r]

5 Ler mais

Autorização para o exercício de Enfermagem do Trabalho – Normas de Orientação Clínica

Autorização para o exercício de Enfermagem do Trabalho – Normas de Orientação Clínica

a) Enfermeiro Especialista detentor do Curso de Especialização em Enfermagem de Saúde Pública com a vertente de Saúde Ocupacional, com exercício em serviços de Sa[r]

7 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA MOISÉS DOS SANTOS CORDEIRO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA MOISÉS DOS SANTOS CORDEIRO

De acordo com a Tabela 3, para que o servidor tenha direito em receber 100% da bonificação, é necessário apresentar frequência nas suas atividades escolares igual ou superior a 94%. Por outro lado, se apresentar um percentual de frequência igual a 92%, terá direito a 50% da bonificação e, caso apresente resultado inferior a 92%, não receberá bonificação. Outra mudança significativa apresentada nesta nova versão da política de bonificação do estado do Amazonas é a premiação de R$ 200,00 (duzentos reais), destinada a 01 (um) aluno de cada turma da Rede Estadual de Educação do Amazonas, selecionados através do Sistema Integrado de Gestão Educacional do Amazonas (SIGEAM), tendo como referência a maior média em todas as disciplinas que fazem parte do currículo escolar.
Mostrar mais

147 Ler mais

DUAS NOVAS ESPÉCIES DE Syagrus Mart. (ARECACEAE) PARA O BRASIL.

DUAS NOVAS ESPÉCIES DE Syagrus Mart. (ARECACEAE) PARA O BRASIL.

A terminologia utilizada para descrever as estruturas vegetativas das espécies seguiu Tomlinson (1990) e Noblick e Lorenzi (2010), que consideram o verdadeiro pecíolo das palmeiras com as margens lisas, nunca cobertas por fibras, sendo que a parte das folhas com margens fibrosas é considerada a bainha. O pseudopecíolo, frequentemente chamado de pecíolo em muitas descrições de palmeiras, inclui a porção arqueada da bainha que se projeta do estipe e possui margens fibrosas ou denteadas e deve ser medido apenas nas folhas mais velhas. Considerou- se neste trabalho como “base da bainha” a porção da bainha que se prende ao estipe e que não possui margem denteada na espécie com esta característica. A raque da inflorescência é a medida compreendida entre a inserção da ramificação (ráquila) mais basal
Mostrar mais

10 Ler mais

MARIA TEREZA GARCIA TEIXEIRA FORMAÇÃO DE GESTORES ESCOLARES NO ESTADO DE GOIÁS: O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

MARIA TEREZA GARCIA TEIXEIRA FORMAÇÃO DE GESTORES ESCOLARES NO ESTADO DE GOIÁS: O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

Para o cumprimento da quinta etapa, conforme o artigo 46 da referida Portaria, a participação no curso de especialização era obrigatória, sendo exigida a frequência mínima de 75% (setenta e cinco por cento) da carga horária do curso. Já o artigo 49 dispõe sobre a exoneração do diretor, vice-diretor e secretário geral, caso se comprove, “I - a não conclusão do curso de especialização para gestores de educação pública” (GOIÁS, 2011b), dentre outras situações. Sobre esse aspecto é importante ressaltar que, apesar da iniciativa do governo em oferecer um curso de formação continuada, em nível de especialização, para os gestores escolares da rede estadual, com o objetivo de melhorar a qualidade da educação no estado, o oferecimento do curso se deu de forma obrigatória e top/down, ou seja, de cima para baixo. Com relação a exoneração do servidor, a Coordenadora do Curso não soube informar se o que estava previsto na Portaria foi efetivado pela SEDUCE/GO.
Mostrar mais

127 Ler mais

Duas novas espécies de Labicymbium (Araneae: Linyphiidae) do sul do Brasil.

Duas novas espécies de Labicymbium (Araneae: Linyphiidae) do sul do Brasil.

Espécies de Labicymbium caracterizam-se pela presença no palpo do macho do processo cimbial retromediano e retroba- sal e esclerito hematodocal basal; as fêmeas são diagnosticadas por processos fortemente curvados que surgem das laterais do epígino, separados por uma proeminência mediana, arredon- dada ou subretangular (M ILLIDGE 1991, M ILLER 2007). Conforme M ILLER (2007), as espécies brasileiras fogem um pouco desse

5 Ler mais

Resultados Preliminares | ano base 2007 |

Resultados Preliminares | ano base 2007 |

Nesta edição dos Resultados Preliminares do BEN, a estru- tura do documento foi revista, ampliando-se a quantidade de informações. Assim, além do conjunto de tabelas e gráficos divul- gados na edição do ano passado, são apresentadas estatísticas do consumo de energia, bem como os valores relativos às principais cadeias energéticas no Brasil.

25 Ler mais

Roberto Schaeffer Alexandre Salem Szklo André Frossard Pereira de Lucena Raquel Rodrigues de Souza Bruno Soares Moreira Cesar Borba Isabella Vaz Leal da Costa Amaro Olimpio Pereira Júnior Sergio Henrique F. da Cunha

Roberto Schaeffer Alexandre Salem Szklo André Frossard Pereira de Lucena Raquel Rodrigues de Souza Bruno Soares Moreira Cesar Borba Isabella Vaz Leal da Costa Amaro Olimpio Pereira Júnior Sergio Henrique F. da Cunha

As fontes renováveis de energia representam, de um lado, uma alternativa para a mitigação da mudança do clima global. De outro, por serem dependentes das condições climáticas, estão potencialmente sujeitas a impactos do próprio fenômeno que pretendem evitar. Este estudo examina justamente a interação entre mudança climática e fontes renováveis de energia. Acostumado a se antecipar aos temas e problemas impostos pela realidade, o Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe) acaba de finalizar o estudo “Mudanças climáticas e segurança energética no Brasil”, desenvolvido com apoio da Embaixada do Reino Unido. Coube a professores e pesquisadores do Programa de Planejamento Energético da Coppe iniciar a investigação das possíveis vulnerabilidades do setor brasileiro de energia aos efeitos da mudança climática. É o primeiro trabalho dessa natureza realizado no Brasil
Mostrar mais

35 Ler mais

A IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA EDUCACIONAL DE ATENÇÃO AO JOVEM - PEAS JUVENTUDE: O ESTUDO DE CASO DE DUAS ESCOLAS ESTADUAIS EM PATOS DE MINAS - MG

A IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA EDUCACIONAL DE ATENÇÃO AO JOVEM - PEAS JUVENTUDE: O ESTUDO DE CASO DE DUAS ESCOLAS ESTADUAIS EM PATOS DE MINAS - MG

Esta dissertação, intitulada "A implementação do Programa Educacional de Atenção ao Jovem – PEAS Juventude: o Estudo de Caso de Gestão de duas Escolas Estaduais em Patos de Minas, MG”, tem por objetivo identificar como os gestores e demais agentes dessas duas escolas se envolvem com o PEAS Juventude e quais são os pontos positivos e negativos detectados na implementação do programa. A pesquisa foi realizada em duas escolas públicas da rede estadual de ensino do Estado de Minas Gerais pertencentes à Superintendência Regional de Ensino de Patos de Minas. O critério de escolha para a pesquisa nessas escolas fundamentou-se no fato de ambas terem implementado o PEAS Juventude, em 1999, quando ele deixa de ser projeto piloto na região metropolitana de Belo Horizonte e se institucionaliza como um Programa da Secretaria de Estado de Educação de MG, sendo estendido às 47 Superintendências Regionais de Ensino da rede pública estadual. Desde o ano de 2002, atuo na função de coordenadora regional do programa. Na referida função, tive a oportunidade de acompanhar as duas escolas pesquisadas em todas as mudanças de operacionalização e gerenciamento que o PEAS Juventude sofreu, ao longo do seu contexto histórico. Escolhendo a gestão escolar como campo de investigação, realizei uma pesquisa qualitativa nessas duas escolas, através de entrevistas semiestruturadas, feitas com a equipe gestora, com os coordenadores e professores do GDPEAS, com a coordenação central do PEAS Juventude, na SEE/MG, e com a diretora educacional de ensino da SRE de Patos de Minas. Esse instrumento de pesquisa articulado à pesquisa bibliográfica e à análise dos dados coletados me permitiu confrontar a realidade da gestão dessas escolas com os resultados esperados pelo programa, tendo em vista o objetivo da presente dissertação. O acervo teórico sobre gestão escolar que subsidiou este trabalho foi fundamentado nos estudos de José Carlos Libâneo (2003, 2009), Heloisa Lück (2000, 2007, 2009, 2010, 2011), Márcia Cristina da Silva Machado (2010), Marcelo Tadeu Baumann Burgos (2011), José Luis Neves (1996), Henry Mintzberg (2009, 2010), Maria Lúcia Miranda Afonso (2000), Maria Helena Michel (2009), Cecília de Souza Minayo (1994), Gilberto de Andrade Martins (2008), Thaís Cristina Rodrigues Tezani (2004).
Mostrar mais

213 Ler mais

Duas novas espécies de Paspalum L. (Poaceae: Paniceae) do Brasil.

Duas novas espécies de Paspalum L. (Poaceae: Paniceae) do Brasil.

RESUMO – (Duas novas espécies de Paspalum L. (Poaceae: Paniceae) do Brasil). Duas espécies novas de Paspalum L., grupo informal Plicatula, são descritas e ilustradas. Paspalum laurentii L., do Rio Grande do Sul, é reconhecida, principalmente, pelos tricomas longos na margem da ráquis e do pedicelo. Paspalum longipedicellatum L., do Mato Grosso do Sul, possui base flabelada, rizomas curtos com catáfilos velutinos, cobertos por tricomas amarelados, e pedicelos das espiguetas longos, especialmente na porção proximal do racemo.

6 Ler mais

RAMON DOS REIS FREITAS PROTOCOLOS DE GESTÃO NO CONTEXTO ESCOLAR: O USO DE FERRAMENTAS PARA APROPRIAÇÃO DE RESULTADOS DAS AVALIAÇÕES EXTERNAS

RAMON DOS REIS FREITAS PROTOCOLOS DE GESTÃO NO CONTEXTO ESCOLAR: O USO DE FERRAMENTAS PARA APROPRIAÇÃO DE RESULTADOS DAS AVALIAÇÕES EXTERNAS

Após a apresentação da SEE e do CAEd, instituição que solicitou o desenvolvimento dos Protocolos e a instituição que desenvolveu o produto, respectivamente, a trajetória dos Protocolos até sua primeira versão apresentada à Secretaria de Estado de Educação de MG no capítulo anterior, traremos, neste capítulo, o referencial teórico da pesquisa. Ele foi empregado com o objetivo de embasar os conceitos relacionados à utilização dos Protocolos no contexto escolar, ou seja, os objetivos iniciais da ferramenta e os adquiridos, a partir da intervenção da SEE. Será aqui também que detalharemos e analisaremos o processo de negociação responsável pela definição da versão final dos Protocolos de gestão e monitoramento escolar, a partir de entrevistas realizadas com uma profissional do CAEd e outra entrevista realizada com uma profissional da Secretaria, procurando detalhar como foi o papel de cada uma dessas organizações no processo.
Mostrar mais

89 Ler mais

ALGORITMOS DE OTIMIZAÇÃO MULTIOBJETIVO PARA O PROBLEMA DE SEQUENCIAMENTO DE ATIVIDADES EM PROJETOS DE CONSTRUÇÃO METÁLICA

ALGORITMOS DE OTIMIZAÇÃO MULTIOBJETIVO PARA O PROBLEMA DE SEQUENCIAMENTO DE ATIVIDADES EM PROJETOS DE CONSTRUÇÃO METÁLICA

Os resultados obtidos através da resolução deste novo cenário são comparados com as soluções obtidas para o cenário inicial, analisando-se a influência da disponibilidade [r]

117 Ler mais

Show all 10000 documents...