Top PDF Eficiência energética em instalações elétricas de baixa tensão

Eficiência energética em instalações elétricas de baixa tensão

Eficiência energética em instalações elétricas de baixa tensão

Ao iniciar-se este trabalho, no seu segundo capítulo, ao realizar-se um estudo detalhado sobre o funcionamento e especificações técnicas de diversos tipos de equipamentos elétricos comumente encontrados em instalações elétricas de baixa tensão, principalmente quanto a seus percentuais estimados de capacidade de redução no consumo energético, pôde-se chegar a um guia prático para futuras pesquisas e aplicações destes métodos como uma boa previsão de resultados a serem esperados com a aplicação destes em instalações elétricas de baixa tensão, visto que este capítulo é basicamente um resumo de diversos artigos técnicos focado na redução do consumo energético, aumento da eficiência energética e diminuição do impacto ambiental da instalação.
Mostrar mais

102 Ler mais

Análise da norma internacional de eficiência energética IEC 60364-8-1: viabilidade técnico-financeira de aplicação às instalações elétricas brasileiras

Análise da norma internacional de eficiência energética IEC 60364-8-1: viabilidade técnico-financeira de aplicação às instalações elétricas brasileiras

Lançada no final de 2014, a IEC 60364-8-1 é uma parte da IEC 60364 que trata da eficiência energética das instalações elétricas, pois ela oferece requisitos adicionais, medidas e recomendações para o projeto, tanto para a execução como para a verificação de todos os tipos de instalações elétricas de baixa tensão, incluindo a geração local e armazenamento de energia. Estes requisitos e recomendações aplicam-se, dentro do escopo da série IEC 60364, para novas instalações e para modificações de instalações existentes. Eles possuem uma aborda- gem de gerenciamento energético eficiente, com o intuito de obter o melhor serviço funcional- mente e o menor consumo de energia elétrica para a disponibilidade de energia e o equilíbrio econômico. (IEC 60364-8-1, 2014)
Mostrar mais

43 Ler mais

LAUDO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO UNESP CAMPUS DE FRANCA/SP

LAUDO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO UNESP CAMPUS DE FRANCA/SP

Elaboração de Laudo Técnico de Avaliação apresentando a situação atual na qual se encontra as instalações elétricas de baixa tensão da UNESP – Campus de Franca-SP, medição das grandezas elétricas e detecção de problemas nos painéis e quadros de distribuição de energia elétrica, apontando soluções técnicas para os problemas elétricos encontrado, aferindo sua conformidade com as normas técnicas aplicáveis.

18 Ler mais

Projeto e dimensionamento de instalações elétricas de baixa tensão

Projeto e dimensionamento de instalações elétricas de baixa tensão

Durante a minha experiência profissional na P3 Projetos de Engenharia S.A. e na LMSA Engenharia de Edifícios, enquanto projetista de Instalações Elétricas de Baixa Tensão, fui confrontado com uma enorme quantidade de informação, em fontes relativamente dispersas. Entre regulamentos, normas nacionais e internacionais, deparei-me com uma enorme complexidade para projetar Instalações de Baixa Tensão, cumprindo todas as regras técnicas e normalizações europeias. Após consulta de inúmeros projetos realizados por gabinetes de renome, verifiquei que os critérios de cálculo eram bastante dispares, não cumprindo, por vezes, a normalização europeia, simplificados e até errados, podendo levar a encargos onerosos para o dono de obra, tanto a curto como a longo prazo, ou pôr em causa a segurança de pessoas e bens.
Mostrar mais

146 Ler mais

Instalações elétricas de baixa tensão

Instalações elétricas de baixa tensão

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o Fórum Nacional de Normalização. As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB), dos Organismos de Normalização Setorial (ABNT/ONS) e das Comissões de Estudo Especiais Temporárias (ABNT/CEET), são elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas por representantes dos setores envolvidos, delas fazendo parte: produtores, consumidores e neutros (universidades, laboratórios e outros). A ABNT NBR 5410 foi elaborada no Comitê Brasileiro de Eletricidade (ABNT/CB-03), pela Comissão de Estudo de Instalações Elétricas de Baixa Tensão (CE–03:064.01). O Projeto circulou em Consulta Pública conforme Edital nº 09, de 30.09.2003, com o número Projeto NBR 5410.
Mostrar mais

217 Ler mais

Instalações elétricas de baixa tensão

Instalações elétricas de baixa tensão

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o Fórum Nacional de Normalização. As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB), dos Organismos de Normalização Setorial (ABNT/ONS) e das Comissões de Estudo Especiais Temporárias (ABNT/CEET), são elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas por representantes dos setores envolvidos, delas fazendo parte: produtores, consumidores e neutros (universidades, laboratórios e outros). A ABNT NBR 5410 foi elaborada no Comitê Brasileiro de Eletricidade (ABNT/CB-03), pela Comissão de Estudo de Instalações Elétricas de Baixa Tensão (CE–03:064.01). O Projeto circulou em Consulta Pública conforme Edital nº 09, de 30.09.2003, com o número Projeto NBR 5410.
Mostrar mais

217 Ler mais

Estudo de impacto de ações de eficiência energética em instalações elétricas residenciais

Estudo de impacto de ações de eficiência energética em instalações elétricas residenciais

A ultima pesquisa de posse de equipamentos elétricos mostra que os refrigeradores estão presentes em praticamente todas as residências brasileiras e que 22% possui mais de 11 anos de operação e estão sob posse das camadas sociais mais baixas. Este número vem diminuindo devido o grande investimento em projetos de eficiência energética que tem como objetivo substituir estes refrigeradores antigos que apresentam um altíssimo consumo de energia elétrica e consome uma parte significativa da renda de famílias beneficiadas pela tarifa social de energia elétrica, famílias que tem como renda de meio salário mínimo por membro e estão cadastradas no Cadastro Único. Esta prática visa diminuir o consumo de base e de ponta e consequentemente a necessidade de gastos por parte das distribuidoras de energia elétrica para atender esta demanda utilizando de usinas termoelétricas.
Mostrar mais

41 Ler mais

FASCÍCULO NBR 5410 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO FASCÍCULO 47:

FASCÍCULO NBR 5410 INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO FASCÍCULO 47:

K 1 = emissões de CO 2 no momento da geração por unidade de energia elétrica, [kg-CO 2 /kWh]. Este valor varia conforme a característica da matriz energética de cada país, sendo maior nos casos onde fontes primárias de energia são mais poluentes (combustíveis fósseis) e menor onde as fontes primárias são mais limpas e renováveis (hidráulica, solar, eólica, etc.). No caso do Brasil, dados de 2010 indicam um valor de K 1 = 0,089 kg-CO 2 /kWh.

7 Ler mais

Qual a norma vigente para instalações elétricas de piscinas? NBR 5410:2004 Instalações elétricas de baixa tensão

Qual a norma vigente para instalações elétricas de piscinas? NBR 5410:2004 Instalações elétricas de baixa tensão

dedo.. Ela consiste na interligação dos elementos metálicos não energizados que compõem o circuito em um mesmo potencial. Ou seja, a interligação das partes do circuito para que o potenc[r]

28 Ler mais

Indicador de inconformidades em instalações elétricas de baixa tensão

Indicador de inconformidades em instalações elétricas de baixa tensão

Os equipamentos de monitoramento de energia elétrica, na sua maioria, são dispositivos microprocessados, com leitura de tensões e correntes através de conversão analógico-digital. As amostras dos sinais são processadas e cálculos são executados tendo como dados de entradas os valores binários de cada amostra. Utilizam sensores de corrente e tensão para a adequação do nível do sinal às portas dos conversores AD dos chips de processamento. Os transdutores de corrente geralmente são TCs, resistores shunt ou sensores de efeito hall. Os transdutores de tensão normalmente são divisores
Mostrar mais

131 Ler mais

Instalações elétricas de baixa tensão

Instalações elétricas de baixa tensão

A1 Condutores isolados em eletroduto de seção circu- lar embutido em parede termicamente isolante A2 Cabo multipolar em eletroduto de seção circular em-. butido em parede termicamente is[r]

18 Ler mais

As instalações elétricas residenciais da próxima década

As instalações elétricas residenciais da próxima década

No que se refere à melhoria da integração das diretivas, existe um número variado de escalas energéticas, pelo que seria benéfico uma uniformização e simplificação dessa informação, facilitando a sua utilização pelo consumidor. Uma medida interessante, proposta pelos agentes reguladores, equaciona o lançamento de uma escala de A a G, em oposição às atuais tabelas (A+++ a D). Este tipo de diferenciação energética faz mais sentido no mercado atual, uma vez que a maioria dos produtos com fraco desempenho está banido do mercado, concentrando as vendas nos produtos com etiqueta A, A+, A++ e A+++. Desta forma, o impacto da eficiência energética acaba por ser diluído, fazendo com que o consumidor não se aperceba, pelo menos de uma forma evidente, das diferenças entre os produtos.
Mostrar mais

149 Ler mais

Contribuições para um Projeto mais Sustentável de Instalações Elétricas de BT

Contribuições para um Projeto mais Sustentável de Instalações Elétricas de BT

A elaboração de um projeto de uma instalação elétrica de BT tem a necessidade de efetuar uma previsão da potência para o dimensionamento das respetivas componentes elétricas, pois é através desta potência previsível no edifício que se estabelece a potência a requisitar. Esta potência é aquela para à qual à ligação deve de ser construída e a rede a montante deve de ter capacidade de alimentar, nas condições estabelecidas na legislação vigentes. Essa previsão foi elaborada através da ferramenta utilizando a interface descrita em 3.3.1.1. Através desta previsão constatou-se que a potência a requisitar era de 54,8 kVA. Assim, e segundo o que referido em [10], podemos concluir que esta instalação é uma instalação do tipo C (instalações alimentadas por uma rede de distribuição de serviço público em baixa tensão).
Mostrar mais

95 Ler mais

Redes de baixa tensão

Redes de baixa tensão

A energia elétrica é decisiva e indispensável ao quotidiano da sociedade atual. Ao longo dos anos o desenvolvimento das redes elétricas foi acompanhado pelo crescer de novas tecnologias a nível mundial. A exploração das redes elétricas exige da parte da entidade responsável por ações de planeamento, projeto e licenciamento de novas instalações elétricas. Ao longo do estágio foi possível presenciar todas as fases e assimilar todos os conhecimentos teóricos com a prática em contexto real. A presente dissertação tem como objetivo principal apresentar as atividades desenvolvidas ao longo do estágio, especificamente o que diz respeito a redes de baixa tensão.
Mostrar mais

131 Ler mais

Segurança em instalações elétricas provisórias em canteiros de obras.

Segurança em instalações elétricas provisórias em canteiros de obras.

A eletricidade, fonte de perigo potencial mesmo em baixa tensão, é responsável por parte significativa dos acidentes de trabalho, diretamente por meio dos choques elétricos e queimaduras devidas a arcos voltaicos ou indiretamente por meio de lesões causadas por máquinas, equipamentos e componentes elétricos, exigindo portanto, atenção especial para que se previnam acidentes muitas vezes fatais. Dados do relatório Analysis of Construction Fatalities, The Osha Data Base 1985- 1989, do U.S. Department of Labor Occupational Safety and Health Administration, U.S.A. (1990), referentes a pesquisa realizada entre os anos de 1985 e 1989, investigando 3.496 acidentes ocupacionais fatais, nos Estados Unidos da América do Norte, revelaram que os choques elétricos foram responsáveis por 17% dos acidentes do trabalho ocorridos na Indústria da Construção. A Tabela 1.1 apresenta estes dados.
Mostrar mais

155 Ler mais

EES7383 - INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

EES7383 - INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

As instalações elétricas constituem um importante campo de trabalho para o Engenheiro de Energia, que pode projetar, ampliar, adequar e melhorar sistemas novos ou existentes. Desta forma, esta disciplina apresenta conceitos de instalações elétricas prediais e industriais visando à máxima eficiência energética desses sistemas. VI. EMENTA

5 Ler mais

OUTRAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

OUTRAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

De realçar que presentemente a EDP Distribuição possui um serviço que permite a clientes finais que disponham de equipamento em telecontagem (segmento AT, MT, BTE e IP) o acesso ao seu consumo para fins de eficiência energética. Este acesso é efetuado através de um portal (https://ssl.scv.edp.pt/sgt), onde o cliente poderá aceder ao seu consumo em diagrama de carga ou fechos diários. O acesso ao portal é feito com base num utilizador e

8 Ler mais

Instalações Elétricas em BT

Instalações Elétricas em BT

Entender e aplicar os conhecimentos sobre os dimensionamentos dos componentes dos circuitos elétricos residenciais e prediais em baixa tensão. UNIDADE II - CIRCUITOS ELÉTRIC[r]

7 Ler mais

Medidas de Eficiência Energética nas Instalações da Rodonorte Transportes Portugueses, S.A.

Medidas de Eficiência Energética nas Instalações da Rodonorte Transportes Portugueses, S.A.

Este local, como referido no capítulo 3, tem como principais atividades as de administração (escritórios) e de manutenção dos veículos da frota da empresa (oficinas). Não sendo possível encontrar indicadores da atividade administrativa nos escritórios, foi considerado que esta atividade se manteve constante nos anos de 2013 e 2014, pois o número de funcionários e funções administrativas permaneceu inalterado. Contudo, quando se observam as necessidades de climatização nos dois anos de estudo verificam-se algumas discrepâncias. A temperatura média anual do ar no ano de 2013, em Bragança, na mesma zona bioclimática [31] que Vila Real foi de 12,7 ̊C em 2013 e de 13,2 ̊C em 2014 [32]; a média mensal da temperatura máxima do ar no mês mais quente do ano em 2013 foi de 32,0 ℃ e em 2014 de 28,6 ̊C [33]. Uma temperatura média anual mais baixa em conjunto com uma temperatura mais elevada no mês mais quente leva a concluir que o ano de 2013 teve um inverno mais frio, maior necessidade de aquecimento do ar interior do edifício, e um verão mais quente com mais necessidade de arrefecimento. Tendo a área dos escritórios e oficina uma potência instalada para climatização de 42 kW, uma variação das condições climatéricas pode alterar os consumos em diferentes anos.
Mostrar mais

103 Ler mais

PRÁTICAS PARA A DISCIPLINA LABORATÓRIO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

PRÁTICAS PARA A DISCIPLINA LABORATÓRIO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

A lâmpada é um tubo, preenchido por um gás inerte a baixa pressão com quatro eletrodos, dois de cada lado. Para a partida, deve-se aquecer esses eletrodos ionizando o gás até que ocorra uma descarga de elétrons de um lado para o outro do tubo, o que produz a luz. O reator destina-se controlar a corrente circulante, pois a lâmpada depois de acesa funciona como um curto-circuito. É muito usado e de grande eficiência.

32 Ler mais

Show all 8066 documents...