Top PDF Fisionomia das savanas de Roraima, Brasil.

Fisionomia das savanas de Roraima, Brasil.

Fisionomia das savanas de Roraima, Brasil.

Oitenta por cento das parcelas classificadas como campos limpos fo- ram encontrados sobre solos arenosos, 8 1 % dos campos sujos sobre solos argilosos, 64% dos campos cerrados sobre [r]

18 Ler mais

Notas sobre a composição arbóreo-arbustiva de uma fisionomia das savanas de Roraima, Amazônia Brasileira.

Notas sobre a composição arbóreo-arbustiva de uma fisionomia das savanas de Roraima, Amazônia Brasileira.

RESUMO – (Notas sobre a composição arbóreo-arbustiva de uma fisionomia das savanas de Roraima, Amazônia Brasileira). Foi realizado um inventário florístico das espécies arbóreo-arbustivas presentes em uma das unidades de vegetação que compõem a paisagem de savanas do Estado de Roraima, extremo norte da Amazônia brasileira. Esta unidade é caracterizada por ser densamente colonizada por ninhos do cupim Cornitermes ovatus Emerson. Foram observadas 29 espécies (15 famílias botânicas) em três localidades utilizadas para a amostragem. O total de espécies, por localidade, variou de 12 a 20. As espécies mais abundantes foram Byrsonima verbascifolia (L.) DC. e Mimosa microcephala Humb. & Bonpl. ex Willd. (subarbustivas), Byrsonima cf. intermedia A. Juss. e Randia formosa (Jack.) K. Schum. (arbustivas) e, Byrsonima crassifolia (L.) H.B.K. e Curatella americana L. (arbóreas). Oito espécies são comuns às três localidades. A diversidade medida pelo Índice de Shannon (H’) foi baixa para todos os locais amostrados (<0,90), indicando concentração de indivíduos em poucas espécies. O Índice de Sørensen indicou que as áreas estudadas possuem similaridade (± 0,60), sugerindo um conjunto de ambientes com diversidade vegetal comum, representando uma mesma unidade de vegetação.
Mostrar mais

7 Ler mais

O gênero Stylosanthes (Leguminosae) em Roraima, Brasil.

O gênero Stylosanthes (Leguminosae) em Roraima, Brasil.

Stylosanthes faz parte do clado Pterocarpus, tribo Dalbergiae. Possui 50 espécies distribuídas mundialmente e é principalmente diverso em áreas savânicas do Brasil. Este trabalho apresenta o estudo taxonômico do gênero Stylosanthes para o Estado de Roraima. Foram analisados materiais provenientes de trabalho de campo e de materiais depositados em herbário. Sete espécies foram encontradas em todas as fitofisionomias de savanas do estado: S. capitata, S. angustifolia, S. gracilis, S. viscosa, S. humilis, S. guianensis e S. scabra. São apresentadas chave de identificação, descrições e ilustrações, bem como informações sobre distribuição geográfica, ambientes preferenciais e usos econômicos das espécies.
Mostrar mais

10 Ler mais

Gênese, química e mineralogia de solos derivados de sedimentos pliopleistocênicos e de rochas vulcânicas básicas em Roraima, Norte Amazônico.

Gênese, química e mineralogia de solos derivados de sedimentos pliopleistocênicos e de rochas vulcânicas básicas em Roraima, Norte Amazônico.

O Estado de Roraima apresenta carência muito grande de estudos mais detalhados de solos, sendo as principais referências os levantamentos de solos realizados pela Embrapa (1983; 1982a,b; 1984), Brasil (1975) e pesquisas concentradas no nordeste do Estado (Schaefer, 1994; Vale Júnior, 2000; Melo et al., 2010b). O presente estudo objetivou a caracterização de solos da bacia do Rio Cauamé, comparando solos derivados de materiais de origem típicos da região das savanas de Roraima – (1) sedimentos pré- intemperizados da Formação Boa Vista e (2) rochas basálticas e colúvios dela derivados (Formação Apoteri) –, a fim de elucidar a gênese dos solos no contexto da paisagem central das savanas de Roraima.
Mostrar mais

14 Ler mais

Anatomia da lâmina foliar de onze espécies lenhosas dominantes nas savanas de Roraima

Anatomia da lâmina foliar de onze espécies lenhosas dominantes nas savanas de Roraima

Embora distantes e isoladas geograficamente, essas áreas têm elevada similaridade florística com os cerrados do Brasil Central, porém com menor nível de endemismo e de diversidade de espécies (Eiten 1972; Barbosa et al. 2007). Seis espécies são predominantes no estrato lenhoso nos lavrados de Roraima (Barbosa e Fearnside 2004; Barbosa et al. 2007), Curatella americana (Dilleniaceae), Bowdichia virgilioides (Fabaceae), Byrsonima crassifolia, By. coccolobifolia, By. verbascifolia (Malpighiaceae) e Himatanthus articulatus (Apocynaceae). Entre estas, By. coccolobifolia, By. crassifolia e Cu. americana, típicas de ambientes secos e sujeitos à passagem do fogo (Foldats e Rutkis 1975; Barbosa e Fearnside 2004), são consideradas espécies-chave, pois juntas representam cerca de 60-70% do total de indivíduos que compõem a vegetação arbórea, e são responsáveis por mais de 80% da biomassa arbórea acima do solo (Barbosa et al. 2007). Schaefer e Dalrymple (1996) associam a presença dominante de Byrsonima spp. e Cu. americana à geologia do solo, que apresenta características semiáridas, provavelmente devido a eventos climáticos (longos períodos secos) ocorridos na região durante o Quaternário e que, independente da elevada precipitação atual, vestígios da história geológica associados com a forte sazonalidade das chuvas, estariam favorecendo a persistência de uma vegetação xerófila na região.
Mostrar mais

11 Ler mais

Anatomia da lâmina foliar de onze espécies lenhosas dominantes nas savanas de Roraima.

Anatomia da lâmina foliar de onze espécies lenhosas dominantes nas savanas de Roraima.

Embora distantes e isoladas geograficamente, essas áreas têm elevada similaridade florística com os cerrados do Brasil Central, porém com menor nível de endemismo e de diversidade de espécies (Eiten 1972; Barbosa et al. 2007). Seis espécies são predominantes no estrato lenhoso nos lavrados de Roraima (Barbosa e Fearnside 2004; Barbosa et al. 2007), Curatella americana (Dilleniaceae), Bowdichia virgilioides (Fabaceae), Byrsonima crassifolia, By. coccolobifolia, By. verbascifolia (Malpighiaceae) e Himatanthus articulatus (Apocynaceae). Entre estas, By. coccolobifolia, By. crassifolia e Cu. americana, típicas de ambientes secos e sujeitos à passagem do fogo (Foldats e Rutkis 1975; Barbosa e Fearnside 2004), são consideradas espécies-chave, pois juntas representam cerca de 60-70% do total de indivíduos que compõem a vegetação arbórea, e são responsáveis por mais de 80% da biomassa arbórea acima do solo (Barbosa et al. 2007). Schaefer e Dalrymple (1996) associam a presença dominante de Byrsonima spp. e Cu. americana à geologia do solo, que apresenta características semiáridas, provavelmente devido a eventos climáticos (longos períodos secos) ocorridos na região durante o Quaternário e que, independente da elevada precipitação atual, vestígios da história geológica associados com a forte sazonalidade das chuvas, estariam favorecendo a persistência de uma vegetação xerófila na região.
Mostrar mais

10 Ler mais

RECONFIGURAÇÃO DA PAISAGEM NAS SAVANAS DA AMAZÔNIA

RECONFIGURAÇÃO DA PAISAGEM NAS SAVANAS DA AMAZÔNIA

O início da década de 1990 foi marcado pelo fechamento dos garimpos irregulares e pela de- marcação das terras indígenas, o que levou ao arrefecimento das correntes migratórias para o estado, embora ainda tenham existido programas estaduais de recrutamento de migrantes nessa década. Mediante esse contexto, o governo do estado tem suas estratégias pautadas na agropecuária, como um dos vetores para alcançar o desenvolvimento econômico e social, desde então. Por conseguinte, as áreas de savanas tornam-se estratégicas, à medida que as políticas e planos do governo do estado voltam-se à incorporação dessas áreas ao processo produtivo. De forma semelhante às áreas do Cerrado do Brasil Central, um conjunto de fatores que envolvem aspectos políticos, econômicos associado aos condicionantes naturais concorrem para a intensificação da ocupação agrícola das savanas em Roraima. Dentre os condicionantes destaca-se o fato de que as paisagens de savanas distribuem-se em áreas de relevo plano, portanto, favoráveis à mecanização com a existência de um regime pluviométrico regular, grande oferta de água para irrigação e maior luminosidade devido à sua posição geográfica. Outro fator preponderante é a criação de programas e incentivos fiscais para empreendimentos agropecuários, por parte do governo do estado, especialmente com incen- tivo à produção de grãos (soja) em áreas de savanas. Nesse contexto, a pecuária foi inicialmente o principal fator de mudanças visíveis na paisagem da área de estudo, contudo o uso da terra para a agricultura é um processo recente dentro do contexto roraimense.
Mostrar mais

20 Ler mais

Fisionomia e estrutura de uma floresta estacional montana do maciço da Borborema, Pernambuco - Brasil.

Fisionomia e estrutura de uma floresta estacional montana do maciço da Borborema, Pernambuco - Brasil.

adaptativos à diminuição da temperatura e da intensidade luminosa e aumento da umidade e precipitação. O padrão acima referido por Givnish (1978) não ocorreu na área de estudo e na analisada por Andrade & Rodal (2004), indicando que essas características (folhas simples e compostas) não distinguem os dois tipos de floresta quanto ao relevo. Embora predominem folhas simples, nota-se que a proporção de espécies arbóreas com folhas compostas aumenta com a altura e exposição em cada estrato, semelhante ao relatado por Cain et al. (1956). Além disso, Givnish (1978) observa que espécies lenhosas com folhas compostas são mais comuns em ambientes áridos, como desertos, savanas e florestas secas, sugerindo que folhas compostas podem ser uma adaptação para ambientes secos ou uma adaptação para um rápido crescimento vertical. Similaridade – Os resultados da análise de grupamento indicam que a proximidade geográfica tem forte influência na semelhança estrutural entre os levantamentos, uma vez que todas as florestas situadas no topo do Planalto da Borborema (áreas de estudo), na encosta ocidental desse planalto (Tavares et al. 2000, Ferraz & Rodal 2006) e nas áreas próximas da costa atlântica (Barbosa 1996, Siqueira et al. 2001) se agrupam com níveis muito baixo de similaridade, indicando um possível gradiente. Este conjunto se individualiza claramente do grupo das florestas situadas em relevos residuais da depressão sertaneja (Rodal & Nascimento 2006) e da encosta oriental da Borborema (Ferraz et al. 2003), revelando a influência da distância geográfica na distribuição das espécies, como foi observado por Oliveira Filho et al. (2006).
Mostrar mais

13 Ler mais

Entada (Leguminosae, Mimosoideae) em Roraima, Brasil.

Entada (Leguminosae, Mimosoideae) em Roraima, Brasil.

Figure 1 – Entada (Leguminosae) in Roraima, Brazil – a-b. E. polyphylla – a. flowering branch; b. fruiting branch (imature pods). c-e. E. polystachya – c. flowering branch; d. detail of the spiciform racemes; e. fruiting branch. f-g. E. simplicata – f. sapling (ca. 8 months), with the rachis of terminal leaflets modified in tendrils; g. leafy branch. h-i. habitat of E. simplicata (Serra Grande, Cantá municipality) – h. edge of tropical slope forest, with granite outcrops; i. detail of a specimen growing between two granite rocks. Photo credits: a. Christiane Silva da Costa; b,e. Andréia Silva Flores; c-d,f. Rodrigo Schütz Rodrigues; g-i. Ricardo de Oliveira Perdiz.
Mostrar mais

8 Ler mais

Atuação do tutor do curso de licenciatura plena em matemática da universidade aberta do Brasil na Universidade Federal de Roraima / Performance of the tutor of the full license course in mathematics of the open university of Brazil at the Federal Universi

Atuação do tutor do curso de licenciatura plena em matemática da universidade aberta do Brasil na Universidade Federal de Roraima / Performance of the tutor of the full license course in mathematics of the open university of Brazil at the Federal University of Roraima

Esta pesquisa fora realizada com os tutores a distância da Universidade Federal de Roraima, de modo a cooperar com a melhora da educação nesta modalidade no segundo semestre de 2017. Tem como objetivo analisar a atuação do tutor do curso de Licenciatura Plena em Matemática da Universidade Aberta do Brasil na Universidade Federal de Roraima considerando a sua importância para a educação à distância. O estudo fora aplicado com um grupo de 9 tutores a distância da UAB/UFRR, no Curso de Licenciatura Plena em Matemática à distância. Contudo, como a atuação do tutor da UAB da UFRR é importante no auxilio e na busca do conhecimento do cursista do curso de Licenciatura Plena em Matemática em Educação a Distância sendo este curso caracterizado de uma área das exatas? Quanto à natureza da pesquisa pode ser classificada como qualitativa, por meio do uso de questões abertas os tutores expressaram os seus conhecimentos, permitindo maior conhecimento do fenômeno estudado. No que se refere ao tipo de pesquisa, classificou-se como descritiva, pois foram descritas a atuação do tutor na UAB da UFRR, competências e valorização. A respeito dos procedimentos técnicos utilizados a pesquisas classificou-se como bibliográfica e estudo de caso. Como conclusão principal, o tutor assume um papel do maior protagonista na educação a distância e se faz indispensável uma formação específica neste campo. Para isso, o tutor precisa garantir a participação dos cursistas, cuidar e prover a existência de comunidades virtuais de aprendizagem, assegurando o bom desenvolvimento dos cursistas.
Mostrar mais

12 Ler mais

BRIÓFITAS DA ILHA DE MARACÁ, RORAIMA, BRASIL.

BRIÓFITAS DA ILHA DE MARACÁ, RORAIMA, BRASIL.

Roraima, Ilha de Maracá, municipio de Alto Alegre, SEMA Estação 3°22'N, 61°20'W, primary forest of sandy soil, on fallen tree trunk, col.. Calymperes rubiginosum (Mitt).[r]

5 Ler mais

BRIÓFITAS NOVAS PARA O ESTADO DE RORAIMA, BRASIL.

BRIÓFITAS NOVAS PARA O ESTADO DE RORAIMA, BRASIL.

Leptolejeunea elliptlca ocorre nos estados do Amazonas, Pará, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Santa Catarina (Yano, 1984); Pernambuco (Pòrto, 1989; Yano, 1989).. Mastl[r]

29 Ler mais

A Comuna de Paris no Brasil — Outubro Revista

A Comuna de Paris no Brasil — Outubro Revista

112 - outubro especializados e assalariados, que se definiam como artistas, tendo como referência o passado de organização artesanal do trabalho, mas já enfrentando as vicissitudes do trabalhar para outrem em troca de um salário. Este segmento começara a ser mais claramente identificado, na Corte, alguns anos antes. Em 1858 ocorreu um movimento que ficou registrado como a primeira greve no Brasil, uma greve de tipógrafos, que reivindicando aumento salarial paralisaram o trabalho nas folhas diárias do Rio. Cientes do potencial do seu ofício, publicaram inclusive um jornal diário – o Jornal dos Tipógrafos –, das páginas do qual se extrai uma concepção sobre a especificidade do artista, trabalhador especializado que merecia ser mais bem tratado, pois portava a dignidade de um ofício. Mas, brotavam das páginas do jornal, também, as denúncias da exploração patronal dos trabalhadores submetidos ao assalariamento. A bancar o jornal e organizar os tipógrafos estava uma associação constituída com objetivos mutuais, a Imperial Associação Tipográfica Fluminense. 20
Mostrar mais

10 Ler mais

EMISSÕES DO SETOR DE AGROPECUÁRIA

EMISSÕES DO SETOR DE AGROPECUÁRIA

É interessante notar que durante os últimos 40 anos os focos de emissão de GEE ao longo do território brasileiro acompanharam a expansão agrícola nacional. Nos anos 70, por exemplo, 60% das emissões de GEE brasileiras estavam concentradas nos esta- dos do Sul e Sudeste, dominados pelas produções de carne e leite nos estados do Rio Grande do Sul, Minas Gerais e São Paulo. À medida que o Brasil expandiu sua fronteira agrícola, aproximadamente 30% das emissões nacionais foram deslocadas para a re- gião Centro-Oeste, especialmente para o estado do Mato Grosso, como mostram os mapas da Figura 10. Atualmente, esse estado é uma das principais fronteiras agrícolas do mundo, concentrando o maior rebanho bovino e a maior produção de soja nacional, produtos que são exportados principalmente para a Europa e Ásia.
Mostrar mais

92 Ler mais

Relatório de Atividades AnoBase 2012

Relatório de Atividades AnoBase 2012

A Universidade Federal de Roraima, com 18 anos de sua criação, tem o firme propósito de formar massa crítica com quadros especializados de profissionais capazes de contribuir para a construção do Estado. As transformações sociais e econômicas evidenciadas em Roraima apontam para as ações que essa instituição federal vem desenvolvendo por uma educação pública de qualidade. Mesmo encontrando dificuldades estruturais, decorrentes da política de financiamento e administração do ensino superior, a UFRR tem conquistado espaços nos âmbitos científico, social e cultural, enfrentando desafios e fazendo jus à sua missão: "Contribuir para o desenvolvimento do Estado por meio do Ensino, Pesquisa e Extensão, elevando a qualidade de vida na região, sugerindo soluções para os desafios Amazônicos e estimulando o conhecimento e o convívio entre as muitas populações viventes nesse espaço fronteiriço".
Mostrar mais

44 Ler mais

Yasmim Vanessa Froes Fonseca & Walter Gustavo da Silva Lemos, “A Inconstitucionalidade da Proibição dos Adereços Religiosos em Fotos de Documentos de Identificação no Brasil” - 2087

Yasmim Vanessa Froes Fonseca & Walter Gustavo da Silva Lemos, “A Inconstitucionalidade da Proibição dos Adereços Religiosos em Fotos de Documentos de Identificação no Brasil” - 2087

Resumo: O presente artigo tem por objetivo apresentar sobre a discussão da inconstitucionalidade da proibição de adereços re- ligiosos em fotos de documentos de identificação no Brasil, à priori, entendendo quais direitos e garantias individuais são en- globados nesse caso e como eles correlacionam-se entre si. O princípio da dignidade da pessoa humana como basilar da Cons- tituição, a liberdade religiosa, a legalidade e a laicidade do Es- tado. Em seguida, a partir de uma análise hermenêutica consti- tucional e usando o método hermenêutico-concretizador, anali- sar a ponderação da liberdade de crença e o princípio da isono- mia; verificar a lei que rege a carteira nacional de identidade, a resolução que proíbe qualquer adereço no rosto ou na cabeça na carteira nacional de habilitação, e analisar o voto do relator que reconheceu a repercussão geral do recurso extraordinário 859.376/PR no Supremo Tribunal Federal. Por fim, argumentar o porquê da inconstitucionalidade da proibição, observando as jurisprudências acerca do tema.
Mostrar mais

34 Ler mais

Novas ocorrências de angiospermas para o estado de Roraima, Brasil

Novas ocorrências de angiospermas para o estado de Roraima, Brasil

O conhecimento sobre a flora da Amazônia brasileira é bastante incompleto e muitas áreas são ainda botanicamente pouco exploradas. Este trabalho reporta novas ocorrências de angiospermas para Roraima, provenientes de duas unidades de conservação no sudoeste do estado, o Parque Nacional Serra da Mocidade e a Estação Ecológica do Niquiá. Foram encontrados novos registros para quatro gêneros e 23 espécies pertencentes a 15 famílias de angiospermas. Leguminosae apresentou o maior número de novos registros, com cinco espécies. Os resultados trouxeram um acréscimo de 0,75% à flora de angiospermas em Roraima, ressaltando-se a necessidade de ampliação do esforço de coleta em todo o estado.
Mostrar mais

8 Ler mais

Environmental assessment of the integrated bio-combustion process: A life cycle energy balance /  Avaliação ambiental do processo integrado de bio-combustão: balanço energético do ciclo de vida

Environmental assessment of the integrated bio-combustion process: A life cycle energy balance / Avaliação ambiental do processo integrado de bio-combustão: balanço energético do ciclo de vida

Endereço: Avenida Roraima, 1000, 97105-900 – Camobi, Santa Maria – RS, Brasil E-mail: zepkaleila@yahoo.com.br.. Eduardo Jacob-Lopes.[r]

9 Ler mais

– PósGraduação em Letras Neolatinas

– PósGraduação em Letras Neolatinas

O que dizer do ensino de línguas indígenas? Alguns fatores devem ser levados em consideração. O mercado de trabalho em Roraima consiste basicamente no serviço público, dividido em esferas federal, estadual e municipal. Economistas, como o atual Secretário Municipal de Planejamento, Finanças e Economia e professor da Universidade Federal de Roraima (UFRR), Prof. MSc. Getúlio Alberto de Souza Cruz, chamam a economia estadual de “economia do contracheque”. Essa informação serve para entender que os profissionais de Secretariado Executivo hoje em Roraima, em sua grande maioria, serão alocados em instituições governamentais públicas. Alguns órgãos prestam serviço à população indígena distribuída no estado, como é o caso dos órgãos da saúde, educação, planejamento e desenvolvimento, entre outros. Aos profissionais que atuam nesses órgãos, o contato com indígenas será comum, e a pergunta que surge é se estarão preparados para lidar com as populações tradicionais que ainda não falam português, como é o caso, por exemplo, da maioria do povo Ianomâmi.
Mostrar mais

166 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados