Top PDF Fitossociologia de um trecho da mata ciliar do rio da Prata, Jardim, MS, Brasil.

Fitossociologia de um trecho da mata ciliar do rio da Prata, Jardim, MS, Brasil.

Fitossociologia de um trecho da mata ciliar do rio da Prata, Jardim, MS, Brasil.

RESUMO – (Fitossociologia de um trecho da mata ciliar do rio da Prata, Jardim, MS, Brasil). O presente estudo teve como objetivos descrever a riqueza e a diversidade em espécies e analisar os aspectos fitossociológicos de um trecho da mata ciliar do rio da Prata, localizado na Fazenda Nossa Senhora Aparecida no município de Jardim, MS. Seis transectos de 150 m cada foram distribuídos aleatoriamente perpendiculares à margem do rio e subdivididos em 90 parcelas de 10 m×10 m. Em cada parcela foram amostrados todos os indivíduos com diâmetro à 1,30 m de altura do solo (DAP) ≥ 3,18 cm, totalizando 661 indivíduos pertencentes a 33 famílias, 57 gêneros e 66 espécies. As famílias Meliaceae, Mimosaceae, Sapindaceae, Euphorbiaceae, Fabaceae, Myrtaceae e Rutaceae destacaram-se pelo elevado número de espécies. Myrcianthes pungens (O. Berg) D. Legrand, Adelia membranifolia (Müll. Arg.) Chodat & Hassl., Dalbergia sp., Holocalyx balansae Micheli, Unonopsis lindmanii R.E. Fr., Guarea kunthiana A. Juss., Trichilia claussenii C. DC., Guarea guidonea (L.) Sleumer, Averrhoidium paraguaiense Radlk.e Astronium graveolens Jacq. foram as espécies de maior valor de importância. O índice de diversidade de Shannon (H’) obtido foi 3,413 nats/indivíduo e a eqüabilidade (J’) foi 0,815. A densidade e a área basal estimada foi 734,44 indivíduos/ha e 21,32 m²/ha respectivamente. Os resultados obtidos neste trabalho reforçam a necessidade de preservação da mata ciliar do rio da Prata e são de extrema importância para subsidiar projetos de manejo e recomposição nestas formações.
Mostrar mais

12 Ler mais

Fitossociologia do estrato arbóreo em uma toposeqüência alternada de mata atlântica, no munícipio de Silva Jardim-RJ,Brasil.

Fitossociologia do estrato arbóreo em uma toposeqüência alternada de mata atlântica, no munícipio de Silva Jardim-RJ,Brasil.

município de Silva Jardim, Estado do Rio de Janeiro. A área foi selecionada pelo fato de apresentar, dentro de seu domínio, fragmentos com características tipológicas pouco alteradas e outras já bastante alteradas, com estes ambientes se repetindo ao longo de uma toposseqüência. A vegetação foi classificada, de acordo com o siste- ma de classificação do IBGE (IBGE, 1993; Veloso et al., 1991), como Floresta Ombrófila Densa Submontana. O trecho de floresta estudado caracteriza-se como floresta secundária dentro do domínio da Floresta Atlântica. A toposseqüência selecionada para este estudo sofreu intensa alteração antrópica. Em 1979 foi submetida a um corte raso (em seus terços inferior e médio) para extração de madeira e implantação de um bananal, que foi abando- nado alguns anos depois, seguindo-se uma regeneração natural.
Mostrar mais

16 Ler mais

Fitossociologia de vegetação arbustivo-arbórea em uma área de mata ciliar no semiárido paraibano, Brasil

Fitossociologia de vegetação arbustivo-arbórea em uma área de mata ciliar no semiárido paraibano, Brasil

rio Taperoá, semiárido paraibano. O levantamento abrangeu um trecho ao longo do riacho Farias (7°25’33” S e 36°29’21” W; 454-470 m de altitude), onde estabeleceu-se 51 parcelas contíguas de 10 X 20 m (1,02 ha), distribuídas ao longo do curso d’água. Os critérios de inclusão utilizados foram amostrar os indivíduos arbustivo-arbóreos, vivos e mortos em pé, com diâmetro do caule ao nível do solo (DNS) ≥ 3 cm e altura total ≥ 1 m. Foram calculados parâmetros gerais da comunidade, parâmetros relativos e absolutos das espécies, além do valor de importância (VI) e valor de cobertura (VC). Determinaram-se também os índices de diversidade de Shannon e de equabilidade de Pielou. Foram amostrados 1.838 indivíduos distribuídos em 41 espécies, 36 gêneros e 19 famílias. A área basal total da vegetação ribeirinha foi de 15,9 m². As três espécies mais importantes em VI foram Poincianella pyramidalis (Tul.) L.P.Queiroz, Croton blanchetianus Baill. e Combretum leprosum Mart. Os valores de diversidade e equabilidade foram 2,18 nats.ind. -1 e 0,59 respectivamente. Um
Mostrar mais

10 Ler mais

Recuperação de um trecho de mata ciliar do rio Mogi-Guaçu, município de Inconfidentes, Minas Gerais

Recuperação de um trecho de mata ciliar do rio Mogi-Guaçu, município de Inconfidentes, Minas Gerais

Águas da Prata, Mogi-Guaçu, Águas de Lin- dóia, Mogi-Mirim, Araras, Santa Cruz da Conceição, Conchal, Santa Cruz das Palmei- ras, Engenheiro Coelho, Santo Antônio do Jardim, Espírito Santo do Pinhal, São João da Boa Vista, Estiva Gerbi, Serra Negra, Ita- pira, Socorro, Leme, Amparo, Corumbataí, Analândia, Rio Claro, Casa Branca, Américo Brasiliense, Pitangueiras, Barrinha, Pontal Descalvado, Porto Ferreira, Dumont, Pradó- polis, Guariba, Rincão, Guatapará, Santa Lú- cia, Jaboticabal, Santa Rita do Passa Quatro, Luiz Antônio, Sertãozinho, Motuca, Taqua- ral, Pirassununga, Araraquara, Taiúva, Do- brada, Taquaritinga, Ibaté, Santa Ernestina, Matão, São Carlos (SMA, 1995).
Mostrar mais

13 Ler mais

VERÔNICA DE SOUZA CRUZ OS DESAFIOS DE APROPRIAÇÃO DE RESULTADOS DAS AVALIAÇÕES EXTERNAS: UM ESTUDO DA CORDENADORIA REGIONAL DE CAREIRO DA VÁRZEAAM

VERÔNICA DE SOUZA CRUZ OS DESAFIOS DE APROPRIAÇÃO DE RESULTADOS DAS AVALIAÇÕES EXTERNAS: UM ESTUDO DA CORDENADORIA REGIONAL DE CAREIRO DA VÁRZEAAM

Esta dissertação teve como objetivo descrever e analisar os principais desafios da Coordenadoria Regional e dos gestores das escolas estaduais de Careiro da Várzea[r]

173 Ler mais

O RESGATE DA PROFISSIONALIZAÇÃO: UM ESTUDO DE CASO DO COLÉGIO ESTADUAL WALTER ORLANDINI

O RESGATE DA PROFISSIONALIZAÇÃO: UM ESTUDO DE CASO DO COLÉGIO ESTADUAL WALTER ORLANDINI

A Fundação de Apoio à Escola Técnica (FAETEC) foi criada pela Lei Estadual nº. 2.735 de 10 de junho de 1997, em que absorveu a Fundação de Apoio à Escola Pública FAEP (entidade de direito privado criada em 1987, no governo Moreira Franco) junto com oito tradicionais Escolas Técnicas Estaduais e o Centro de Educação Integral de Quintino e passa a ser vinculada à Secretaria de Estado de Ciência Tecnologia e Inovação SECTI, desvinculando a rede de escolas técnicas da SEEDUC adequando, portanto, a rede do Estado do Rio de Janeiro à normatização do Decreto nº 2.208/97, considerando que para oferecer um ensino de formação técnica compatível com o avanço tecnológico requerer-se-iam profissionais qualificados o que não seria possível com a política salarial da rede SEEDUC. Esse fato gerou ao Estado a coexistência de duas redes distintas, voltadas para a mesma modalidade de ensino – a da FAETEC e a da SEEDUC/RJ, apesar de permaneceram algumas escolas com oferta de cursos técnicos de nível médio.
Mostrar mais

113 Ler mais

A GESTÃO DO CONHECIMENTO EM INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO: O CASO DE UM SETOR DA UFJF – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

A GESTÃO DO CONHECIMENTO EM INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO: O CASO DE UM SETOR DA UFJF – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

O conhecimento que as instituições agregam ao longo de seu desenvolvimento é chave para a competência organizacional, aqui entendida como o desenvolvimento das atividades e processos institucionais de forma efetiva, ou seja, com eficiência e eficácia. Ressalta-se que administração pública competente, além de uma das exigências do cidadão, é uma exigência da própria legislação que rege a Administração Pública. Conforme a Constituição da República Federativa do Brasil de 1998 (CF/88), em seu art. 37, a Administração Pública está vinculada, entre outros, aos princípios da Legalidade, da Impessoalidade, da Moralidade, da Publicidade e da Eficiência. Para ser viável a prática destes princípios, faz-se necessário que as organizações conheçam a si mesmas, seus processos, legislações a que estão vinculas e não se distanciem do conhecimento que tem sido produzido nelas ao longo do seu desenvolvimento organizacional. Trata-se de um desafio ao setor público, pois em muitos casos o conhecimento não está explícito à organização, mas sim inserido em documentos e arquivos pessoais e, também, na memória dos servidores públicos.
Mostrar mais

188 Ler mais

Leon Trotsky, um profeta da Revolução de Outubro — Outubro Revista

Leon Trotsky, um profeta da Revolução de Outubro — Outubro Revista

De uma maneira geral, Trotsky vai desenvolver, durante este período, idéias e argumentos fortemente marcados por um autoritarismo de inspiração “jacobina”. É o caso das brochuras como Terrorismo e comunismo (1920) — uma resposta às críticas de Kautsky — ou Entre vermelhos e brancos (1922) — uma tentativa de legitimação da invasão soviética da Georgia — mas também de outras intervenções nos debates da época. Por exemplo, nos seus discursos no 10º Congresso do PCUS (março de 1921) ele afirma claramente que o partido deve manter sua ditadura “sem levar em conta as agitações passageiras da reação espontânea das massas, nem mesmo as hesitações momentâneas da classe operá- ria”. E em uma intervenção no segundo congresso mundial do Komintern (julho de 1920) ele desenvolve este magnífico trecho de ideologia substitucionista: “Hoje nós recebemos uma proposição de paz do governo polonês. Quem decide sobre estas questões? Nós temos o Conselho de comissários do povo, mas ele também deve estar submetido a um certo controle. Controle exercido por quem? Controle por uma massa informe, caótica? Não. O comitê central do partido está reunido para discutir a proposta e decidir qual deve ser a resposta. E quando nós devemos conduzir a guerra, organizar as novas divisões, encontrar para elas os melhores elementos — para quem nos voltamos? Para o partido. Para o comitê central”. 15
Mostrar mais

9 Ler mais

Variabilidade genética de Genipa americana L. pertencente ao baixo curso do rio São Francisco.

Variabilidade genética de Genipa americana L. pertencente ao baixo curso do rio São Francisco.

Santana et al. (2008), avaliando a diversidade genética de oito indivíduos de Enterolobium contortisiliquum na mesma área deste estudo, observaram que um par de indivíduos apresentaram maior similaridade genética (67%) e sugeriram que se devem priorizar os indivíduos mais distintos geneticamente como matrizes fornecedoras de sementes para recuperação de área ciliar. Porém, os indivíduos similares poderiam também ser utilizados, mas em regiões diferentes. Do mesmo modo, tal sugestão pode ser empregada na espécie G. americana como estratégia de emprego dessas árvores como matrizes fornecedoras de sementes.
Mostrar mais

9 Ler mais

RECUPERAÇÃO DE MATA CILIAR EM DOIS TRECHOS DO RIO JACUÍ/RS, BRASIL

RECUPERAÇÃO DE MATA CILIAR EM DOIS TRECHOS DO RIO JACUÍ/RS, BRASIL

_______________________________________________________________________________ Resumo: Em projeto para recomposição de dois trechos de mata ciliar localizados às margens do Rio Jacuí/RS, foram plantadas em malha regular de 4 x 4 m, em novembro de 2008, 1000 mudas arbóreas somando 24 espécies nativas da região. Efeitos climáticos adversos como seca seguida de inundação resultaram em perdas de 55% e 80% em cada um dos dois trechos. Ainda que tenha havido plantios de reposição as espécies Enterolobium contortisiliquum Psidium cattleyanum, Schinus terebinthifolius, Schinus molle, Schinus lentiscifolius, Mimosa bimucronata e Inga uruguensis mostraram-se mais resistentes. Também, houve regeneração natural do estrato arbóreo a partir de remanescentes florestais. Tais resultados indicam que em áreas sujeitas a grandes variações climáticas apenas o plantio de espécies notadamente mais resistentes seguido de plantios de enriquecimento juntamente a práticas de nucleação que valorizem a regeneração natural devem ser considerados enquanto metodologia para recuperação de mata ciliar ao invés da metodologia de plantio de alta variabilidade de espécies aplicada quando do início dos trabalhos.
Mostrar mais

12 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

This paper analyzes the performance of the Coordenadoria Regional de Educação de Gravataí (28ª CRE), Rio Grande do Sul, from the perspective of school principals in the years 2007 to 2010, when Secretaria de Estado da Educação (SEDUC) has adopted management of basic education with emphasis on educational indicators. Also aim of this work is the proposal of an Educational Action Plan that encourages the incorporation of indicators for management education in Gravataí. The author's interest in this case results of multiple experiences accumulated over the years as a teacher in high school, in the continuing education of teachers at CRE and educational management at SEDUC. The strategy emphasizes the assumptions and qualitative sources such as the semi-structured interviews with directors, observing schools and official publications of the Secretaria de Educação do Rio Grande do Sul. Searched the theoretical support in the fields of Sociology of Education and Management Educational Systems. During the study, we found an unsatisfactory dissemination and appropriation of the results of educational indicators in schools by an ineffective performance of their CRE. As a result, it is proposed an Educational Action Plan for dialogue between the actors that make the state public education in Gravataí to advance in a setting that combines multiple difficulties and some success.
Mostrar mais

86 Ler mais

Situação atual da mata ciliar do ribeirão São Bartolomeu em Viçosa, MG.

Situação atual da mata ciliar do ribeirão São Bartolomeu em Viçosa, MG.

A intervenção humana em área de mata ciliar, além de ser proibida pela legislação federal, causa uma série de danos ambientais. As matas ciliares atuam como barreira física, regulando os processos de troca entre os ecossistemas terrestres e aquáticos e desenvol- vendo condições propícias à infiltração (KAGEYA- MA,1986; LIMA, 1989). Sua presença reduz signifi- cativamente a possibilidade de contaminação dos cursos d’água por sedimentos, resíduos de adubos e defen- sivos agrícolas, conduzidos pelo escoamento super- ficial da água no terreno.

7 Ler mais

Fatores edáficos e as variações florísticas de um trecho de Mata Ciliar do Rio Gualaxo do Norte, Mariana, MG.

Fatores edáficos e as variações florísticas de um trecho de Mata Ciliar do Rio Gualaxo do Norte, Mariana, MG.

A ordenação das parcelas no primeiro eixo (Fig. 2) mostrou a ocorrência de gradiente edáfico da esquerda para a direita, envolvendo diminuição da altitude, que variou de 735 m na cota mais elevadas a 706 m na calha do rio, bem como aumento da fertilidade e redução da acidez. Portanto, as parcelas mais próximas ao rio estavam correlacionadas com solos mais férteis e com baixos teores de Al. No sentido oposto, do eixo 1, as parcelas mais distantes do rio e em cotas mais elevadas estavam correlacionadas com solos pouco férteis e com maior teor de Al.

10 Ler mais

MÔNICA FIGUEIREDO DE MORAES A INFLUÊNCIA DA INFRAESTRUTURA NO DESEMPENHO ESCOLAR: ESTUDO DE CASO DE TRÊS COLÉGIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

MÔNICA FIGUEIREDO DE MORAES A INFLUÊNCIA DA INFRAESTRUTURA NO DESEMPENHO ESCOLAR: ESTUDO DE CASO DE TRÊS COLÉGIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Neste contexto,para orientar a pesquisa apresenta-se neste capítulo, a Sede SEEDUC/RJ com as funções e atribuições dos respectivos gestoresresponsáveis pela elaboraçãodas políticas públicas, instituição de portarias e decretos (atos administrativos) para que haja regulamentação e aplicação das leis educacionais da rede Estadual de Ensino. É importante entender que para fiscalizar, monitorar e controlar toda a rede de ensino no que tange a recursos humanos, rede física, financeira, orçamentária,estes gestores utilizam das Diretorias Regionais, unidades responsáveis pelos colégios estaduais em suas áreas de abrangência. Estas Diretorias permitem mais rapidez, agilidade e dinâmica na coordenação e implantação de políticas públicas noscolégio do estado do Rio de Janeiro.
Mostrar mais

137 Ler mais

O PERFIL DO GESTOR ESCOLAR NA IMPLEMENTAÇÃO DE MODELOS DE GESTÃO: UM ESTUDO DE CASO NA REGIÃO METROPOLITANA VII DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

O PERFIL DO GESTOR ESCOLAR NA IMPLEMENTAÇÃO DE MODELOS DE GESTÃO: UM ESTUDO DE CASO NA REGIÃO METROPOLITANA VII DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Pode-se perceber, na tabela 5, que a escola conseguiu apresentar evolução nos resultados obtidos nas avaliações da Prova Brasil e no fluxo interno, no ano de 2011, e além de manter sua evolução no ano ano de 2013, apresenta um resultado significativo. Segundo os dados do Nível Socio Econômico (NCE), disponibilizado pelo INEP, essa escola obteve 5 numa escala de 1 a 7, sendo 1 referente a altos índices de vunerabilidade social e 7 referente a nivel socioeconômico bom. Apesar de estar na Média socioeconômica, o que foi levado em consideração na presente pesquisa foi a região Baixada Fluminense, o município e seu índice de IDH, o qual a escola está inserida, que ainda apresenta carência em muitos serviços como segurança, educação, cultura, lazer, entre outros, que impactam indiretamente na vida acadêmica do aluno. A Tabela 6, abaixo, evidencia os resultados do SAERJ – IDERJ C.E. Doutor Anibal Viriato de Azevedo:
Mostrar mais

106 Ler mais

João Márcio Mendes Pereira Doutorando em História pela Universidade Federal Fluminense Contato eletrônico: joao_marcio1917yahoo.com.br Resumo: O texto analisa a luta política em torno da implementação dos programas orientados

João Márcio Mendes Pereira Doutorando em História pela Universidade Federal Fluminense Contato eletrônico: joao_marcio1917yahoo.com.br Resumo: O texto analisa a luta política em torno da implementação dos programas orientados

Sem dúvida, a rapidez e a escala desse processo foram impressionantes. Basta reconstruir o encadeamento entre as ações principais. Em agosto de 1996, o Projeto São José foi criado no Ceará e o primeiro financiamento para compra de terras foi liberado em fevereiro de 1997 (BRANDÃO, 1998). Já em abril do mesmo ano foi criado o Cédula da Terra, com início efetivo no mês de julho. Em fevereiro de 1997, protocolou-se no Senado o PLS nº 25, a partir do qual seria criado o Banco da Terra em fevereiro de 1998. Àquela altura o Cédula da Terra mal havia começado. Sem qualquer tipo de avaliação sobre as experiências anteriores e contra a posição das principais organizações de representação de trabalhadores rurais, o Executivo jogou todo peso político na criação do Banco da Terra. Partindo de uma experiência diminuta no estado do Ceará até a mobilização do “rolo compressor” do governo federal no Congresso Nacional, em apenas um ano e seis meses o Brasil conheceu três ações direcionadas para o mesmo fim: instituir o financiamento público à compra privada de terras como mecanismo alternativo à reforma agrária, de modo a aliviar as tensões sociais no campo e devolver o protagonismo político ao governo Cardoso na condução da política agrária. Exceto no caso das privatizações, entre 1994 e 2002 possivelmente nenhuma outra iniciativa governamental tenha assumido tamanha escala e velocidade num intervalo de tempo tão reduzido.
Mostrar mais

26 Ler mais

A IMPLEMENTAÇÃO DA REFORMA CURRICULAR DO ENSINO MÉDIO NO BRASIL, DA LDB AO ENEM – O CASO DE UMA ESCOLA ESTADUAL EM JUIZ DE FORA MG

A IMPLEMENTAÇÃO DA REFORMA CURRICULAR DO ENSINO MÉDIO NO BRASIL, DA LDB AO ENEM – O CASO DE UMA ESCOLA ESTADUAL EM JUIZ DE FORA MG

O ENEM: como já estava previsto na LDB, o MEC criou o Enem como um instrumento de avaliação para ser aplicado aos alunos ao final da Educação Básica. A princípio, o Enem era um exame destinado apenas para certificação e auto-avaliação. Com o passar o tempo, ele foi sendo reformulado e hoje é o principal instrumento utilizado por muitas instituições de Ensino Superior como critério para seleção de candidatos. A prova está dividida em áreas temáticas (como previsto nos PCNEM) e avalia conhecimentos contextualizados, capacidades e habilidades para solucionar problemas, leitura e interpretação de textos, entre outros. A Matriz de Referência do exame está fundamentada em competências e habilidades (relacionadas aos conteúdos curriculares) que deverão ser desenvolvidas pelos estudantes ao longo de toda educação básica. Neste sentido, é possível dizer que o Enem estabeleceu, pela primeira vez no Brasil, um padrão de referência para o término da escolaridade básica. Ainda sobre a matriz de referência do exame, observa-se que a avaliação não está relacionada à cobrança exclusiva de conteúdos, mas foca sua atenção no desenvolvimento de habilidades e competências, ou seja, procura priorizar a resolução de problemas concretos que se apresentam a ele de forma contextualizada e interdisciplinar, em detrimento da simples memorização e repetição de conteúdos isolados.
Mostrar mais

182 Ler mais

Resumen La construcción del camino para la conquista de la tierra: un espacio de transformación del Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra

Resumen La construcción del camino para la conquista de la tierra: un espacio de transformación del Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra

Os trabalhadores passaram a se organizar para resistir, com o apoio das Igrejas Católica e Protestante, de sindicalistas e de militantes do PCB e do PTB. No Rio Grande do Sul, os trabalhadores rurais, em 7 de setembro de 1979, ocuparam a fazenda Macali em Ronda Alta; em Santa Catarina, ocuparam a fazenda Burro Branco, no Município de Campo Erê; em São Paulo, 300 famílias ocuparam, em Andralina, a fazenda Primavera. As ocupações passaram a ocorrer também em outros estados. Existe uma corrente de intelectuais que consideram a década de setenta como a gênese da origem do MST. Entre os mais destacados pensadores dessa vertente, estão Gohn (2000) e Fernandes (1999). Estes entendem que os atores sociais que participaram desse processo decidiram que era necessária à organização coletiva dos trabalhadores e determinaram uma data para realizar o encontro dos trabalhadores rurais.
Mostrar mais

24 Ler mais

AVALIAÇÃO DA SUSTENTABILIDADE DE UM TRECHO DE MATA CILIAR INUNDÁVEL À MARGEM DO RIO DAS VELHAS, SABARÁ, MG, COM O USO DE INDICADORES VEGETAIS DE RESTAURAÇÃO

AVALIAÇÃO DA SUSTENTABILIDADE DE UM TRECHO DE MATA CILIAR INUNDÁVEL À MARGEM DO RIO DAS VELHAS, SABARÁ, MG, COM O USO DE INDICADORES VEGETAIS DE RESTAURAÇÃO

De acordo com Martins & Rodrigues (1999), o maior acúmulo de serapilheira no final do período seco é uma resposta da comunidade vegetal ao estresse hídrico, principalmente pela queda das folhas para reduzir a perda de água por transpiração. Contudo, a sazonalidade da produção de serapilheira não é influenciada apenas pela umidade do solo, pois outros fatores como o fotoperíodo, as variações na temperatura e a umidade relativa do ar também são importantes (DURIGAN et al., 1996). Estes últimos fatores, por sua vez, podem ser causados pelos efeitos de borda que modificam as condições microclimáticas. Vidal et al. (2007), por exemplo, evidenciaram uma tendência de aumento na deposição de serapilheira das bordas para o interior de fragmentos florestais, como resultado dos efeitos de borda. Na mata reabilitada não foi possível observar estas diferenças (da borda para o interior), talvez porque ao considerar a área afetada por efeitos de borda com valores entre 35 m a 100 m adentrando na mata (PRIMACK & RODRIGUES, 2001), o fragmento estudado torna-se ele próprio o efeito de borda.
Mostrar mais

106 Ler mais

A OMC e os efeitos destrutivos da indústria da cana no Brasil E

A OMC e os efeitos destrutivos da indústria da cana no Brasil E

Mesmo com todo o apoio governamen- tal, muitas usinas faliram em Pernambuco. Nos últimos 20 anos, o número de usinas dim inuiu de 43 para 22. Porém , a área dessas usinas permanece a mesma e, por- tanto, há maior concentração fundiária. Neste período, estima- se uma perda de- finitiva de cerca de 150 mil postos de tra- balho na Zona da Mata e a ex pulsão de 40 mil famílias de camponeses da região. A alternativa então é a busca de emprego nas cidades próx imas, a migração, a re- signação à condição de mão de obra tem- porária e clandestina ou a luta pela refor- ma agrária.
Mostrar mais

24 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados