Top PDF Formação em educação ambiental aplicada a líderes comunitários que atuam em Juazeirinho – PB para gestão de resíduos sólidos

Formação em educação ambiental aplicada a líderes comunitários que atuam em Juazeirinho – PB para gestão de resíduos sólidos

Formação em educação ambiental aplicada a líderes comunitários que atuam em Juazeirinho – PB para gestão de resíduos sólidos

A falta de gestão dos resíduos sólidos nos diferentes municípios brasileiros vem contribuindo de forma efetiva para a crise ambiental, cujas consequências afetam a saúde humana e ambiental. Reverter este cenário constitui um desafio que deve ser enfrentado por geradores e gestores públicos em todo pais, requerendo formação em Educação Ambiental. O principal objetivo deste trabalho foi avaliar as estratégias aplicadas para a formação de líderes comunitários que atuam em Juazeirinho-PB, visando contribuir para implantação da gestão integrada de resíduos sólidos no município. O trabalho realizado de fevereiro de 2015 a julho de 2016 retratou uma pesquisa qualitativa, do tipo participante, envolvendo 57 líderes comunitários. Os dados foram coletados em três etapas. As 1ª e 2ª etapas consistiram do processo de formação e sensibilização aplicado através do curso de Educação Ambiental Para a Gestão Integrada de Resíduos Sólidos em JuazeirinhoPB. A 3ª e última etapa, compreendeu a realização do seminário “Discutindo o meio ambiente de Juazeirinho”. Nesta etapa foi possível identificar os principais impactos positivos provocados pelo processo de formação. As estratégias em Educação Ambiental aplicadas para diferentes atores sociais favoreceram a mudança de percepção ambiental, a compreensão do conceito de resíduos sólidos, diferenciando-os de lixo. Permitiram também o entendimento dos problemas ambientais que demandam solução, dentre os quais, aqueles relativos à falta de gestão de resíduos sólidos, estimularam atitudes individuais voltadas à separação dos resíduos sólidos na fonte geradora e o reconhecimento do papel desempenhando pelos catadores de materiais recicláveis no contexto socioambiental. Portanto, a formação em Educação Ambiental mostrou-se fundamental para provocar a militância na causa ambiental e promover a difusão do conhecimento sobre a temática em foco, através dos gestores públicos e líderes comunitários locais. É necessário, porém, que os gestores públicos municipais continuem investindo na formação em Educação Ambiental de diferentes líderes comunitários, de modo, a motivar a articulação entre o poder público e a sociedade em defesa de um município sustentável. Desse modo, será possível seguir o caminho da Educação Ambiental, com o desejo de ter o maior número possível de pessoas comprometido com a causa ambiental.
Mostrar mais

83 Ler mais

Formação em educação ambiental de diferentes atores sociais no âmbito da gestão integrada de resíduos sólidos em Esperança-PB

Formação em educação ambiental de diferentes atores sociais no âmbito da gestão integrada de resíduos sólidos em Esperança-PB

A geração excessiva de resíduos sólidos vem tomando proporções crescentes, sendo reconhecida como um dos grandes problemas da sociedade contemporânea e agravantes da crise ambiental. O manejo dos resíduos sólidos é um dos principais problemas, tendo em vista que a disposição final é a questão mais preocupante em vários municípios brasileiros, por persistirem os lixões. Este trabalho teve como objetivo principal analisar a formação em Educação Ambiental de líderes comunitários enquanto estratégia no município de Esperança-PB, visando contribuir para a gestão integrada de resíduos sólidos. O processo de formação ocorreu a partir do MEDICC (Modelo Dinâmico de Construção e Reconstrução de conhecimento voltado para o meio ambiente). O estudo foi constituído por 51 líderes comunitários que atuam no município de Esperança-PB. A pesquisa foi qualitativa do tipo participante, sendo os dados coletados em três etapas: a primeira consistiu do processo de formação e sensibilização proporcionado através do curso de formação em Educação Ambiental para a Gestão Integrada de Resíduos Sólidos na cidade de Esperança-PB; na segunda aconteceu o I seminário “ Discutindo o Meio Ambiente de Esperança”, onde foram mostradas experiências exitosas desempenhadas no município pelos líderes comunitários após o processo de formação, e realização de oficinas sobre reciclagem de papel e compostagem. No terceiro e último momento foi aplicada entrevista semiestruturada a 20% dos líderes que concluíram a formação. Entre os resultados destacam-se: mudanças significativas de percepção ambiental; compreensão do conceito de resíduos sólidos, diferenciando-os de lixo; seleção dos resíduos sólidos na fonte geradora; destino correto dos resíduos de serviço de saúde quanto ao descarte de seringas de insulina; elaboração e execução de projetos voltados à reutilização de resíduos sólidos e a importância da água, bem como economizá-la, sendo este último citado como o problema principal que o município vem enfrentando desde a realização do curso até os dias atuais. A formação em Educação ambiental contribuiu para a mudança do cenário referente aos resíduos sólidos no município de Esperança- PB, porém, não foi suficiente para a implantação da política municipal de resíduos sólidos, uma vez que os gestores a as determinações da Política Nacional de Resíduos Sólidos por meio da Lei 12305/2010. Esperamos, no entanto, que os concluintes da formação em Educação Ambiental possam continuar pressionando os gestores municipais, no sentido de alcançar mudanças significativas no que se refere à Gestão Integrada de Resíduos Sólidos no município de Esperança.
Mostrar mais

60 Ler mais

Formação em educação ambiental de líderes comunitários para implantação de coleta seletiva em escala piloto no bairro Malvinas, em Campina Grande – PB

Formação em educação ambiental de líderes comunitários para implantação de coleta seletiva em escala piloto no bairro Malvinas, em Campina Grande – PB

A geração excessiva de resíduos sólidos, tem se tornado um dos maiores agravos da crise ambiental, exigindo mudanças dos padrões de produção e consumo voltados para Gestão Integrada de Resíduos Sólidos . Nesse contexto, a coleta seletiva com inclusão social de catadores de materiais recicláveis, aliada ao processo de Educação Ambiental constituem estratégias indispensáveis para a melhoria da qualidade de vida e construção de políticas públicas locais. O objetivo desta pesquisa foi analisar a formação em Educação Ambiental aplicada a líderes comunitários vinculados à Comunidade Jesus Libertador enquanto instrumento para implantação da coleta seletiva em escala piloto, nas ruas situadas no entorno dessa comunidade no bairro Malvinas, em Campina Grande-PB. O trabalho caracterizou-se em relato de experiência vivenciada entre dezembro de 2012 a fevereiro de 2014, frutos do processo de formação de líderes comunitários, baseado no MEDICC (Modelo Dinâmico de Construção e Reconstrução do Conhecimento voltado para o meio ambiente). A formação em Educação Ambiental de líderes comunitários provocou mudanças significativas propiciando a implantação da coleta seletiva em 283 residências com seleção na fonte geradora, redução da quantidade de material que se converteria em lixo (100.504,8 kg), diminuição dos gastos da prefeitura de Campina Grande-PB com transporte (R$ 94,10/ton) e aterro dos resíduos (R$ 32,98/ton), retorno do material reciclável ao setor produtivo, além de contribuir para geração de renda e inclusão social de catadores de materiais recicláveis, sensibilização e mobilização de diferentes atores sociais para efetivação de políticas públicas voltadas para os resíduos sólidos. Portanto, a formação em Educação Ambiental de líderes comunitários propiciou a implantação da coleta seletiva em escala piloto, nas ruas situadas no entorno da comunidade Jesus Libertador no bairro Malvinas, em Campina Grande-PB.
Mostrar mais

83 Ler mais

Educação ambiental na formação dos lideres comunitários: um instrumento de inserção da temática ambiental na comunidade do Bairro das Malvinas em Campina Grande-PB

Educação ambiental na formação dos lideres comunitários: um instrumento de inserção da temática ambiental na comunidade do Bairro das Malvinas em Campina Grande-PB

O crescimento populacional e o desenvolvimento tecnológico e industrial vêm contribuindo para o agravamento da crise ambiental. Neste contexto, a Educação Ambiental apresenta-se como instrumento de mudança. O objetivo deste trabalho foi analisar as mudanças provocadas pelo processo de formação em Educação Ambiental realizado junto aos líderes comunitários da comunidade Jesus Libertador, situada no bairro das Malvinas, em Campina Grande-PB. A metodologia baseou-se nos princípios da pesquisa participante e do MEDICC (Modelo Dinâmico de Construção e Reconstrução do Conhecimento voltado para o meio ambiente). Este propicia o processo de sensibilização, simultaneamente à coleta dos dados. A formação ocorreu com 25 líderes comunitários através das seguintes estratégias: curso de Agentes Multiplicadores em Educação Ambiental, oficinas, visita à organização de catadores de materiais recicláveis, aula de campo, trilha ecológica, elaboração e aplicação de projetos na comunidade e encontro com outros grupos de Educação Ambiental. Dentre os resultados obtidos destacam-se: mudanças de percepção ambiental (100%); cuidado com os resíduos sólidos, selecionando-os na fonte geradora (100%); preocupação em organizar os catadores de materiais recicláveis que atuam no bairro (30%) contribuindo para a implantação do gerenciamento dos Resíduos Sólidos; inquietude em relação aos problemas do bairro (resíduos-37,5%; poluição-25%; conscientização-25% e trânsito-12,5%); maior entendimento do bioma Caatinga; compreensão da importância de políticas públicas voltadas para o meio ambiente (100%) e implantação da coleta seletiva na comunidade. Portanto, este trabalho propiciou mudanças significativas e vislumbra um novo cenário para o bairro das Malvinas, haja vista que os líderes comunitários expressam papel fundamental no processo de mobilização local.
Mostrar mais

49 Ler mais

Resíduos Sólidos no município de Juazeirinho - PB: um diagnóstico das políticas públicas e alternativas de gerenciamento

Resíduos Sólidos no município de Juazeirinho - PB: um diagnóstico das políticas públicas e alternativas de gerenciamento

I- A elaboração de propostas para o desenvolvimento regional, inclusive realizando debates e executando estudos; ii. A gestão associada de serviços públicos de saneamento básico (abastecimento de água potável, esgotamento sanitário, limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos, drenagem e manejo das águas pluviais urbanas), de transporte urbano ou intermunicipal, construção, manutenção de estradas, abatedouros e frigoríficos; [...] VIII. O apoio: a) À gestão da política ambiental, inclusive nas emissões de licenças, a fiscalização, o planejamento, o monitoramento e o controle ambiental; b) Ao planejamento, coordenação e execução das atividades de Educação Ambiental, colaborando na permanente formação e mobilização para defesa do meio ambiente e melhor qualidade de vida; c) À promoção de encontros, seminários, fórum de discussão e outros que envolvam os temas meio ambiente e saneamento básico.
Mostrar mais

51 Ler mais

Análise do sistema de gestão de resíduos sólidos no município de Esperança - PB

Análise do sistema de gestão de resíduos sólidos no município de Esperança - PB

De acordo com os registros municipais, a primeira “usina de lixo” de Esperança estava localizada próximo aos arredores da cidade, porém com a expansão urbana, fez-se necessário o realocamento da mesma. Atualmente a área que era destinada ao depósito dos RSU é um dos bairros periféricos da cidade, conhecido popularmente por “Usina”, nome herdado por conta da antiga função do local, lá reside uma parte da população da cidade, em sua maioria, famílias de baixa renda. Segundo os moradores da localidade, como as casas foram construídas em cima dos resíduos acumulados, o terreno é irregular e isto acaba prejudicando a estrutura das casas, é notável o aparecimento de rachaduras e imperfeições nas construções.
Mostrar mais

28 Ler mais

Participação social na gestão de resíduos sólidos na cidade de Teixeira (PB)

Participação social na gestão de resíduos sólidos na cidade de Teixeira (PB)

Pelas imprecisões nas respostas, pode-se denotar que os docentes não desejassem conflitar, mostrando a realidade de forma negativa. Os mesmos que, anteriormente, conjecturaram sobre a forma incorreta como os alunos descartam o lixo, 58% observaram que existem coletores próprios à disposição. Proporção significativa (83%) revelou não ter dificuldades em abordar o tema em suas disciplinas, e a esse respeito pelo menos 50% já aplicaram alguma atividade relacionada às questões ambientais. Percebeu-se um distanciamento entre o saber docente e a realidade cultural na ambiência escolar, onde é necessário abordar a EA demonstrando sua importância no contexto ambiental, e sensibilizando os alunos para que se tornem agentes transformadores, tendo condições de modificar a realidade ao seu redor (OLIVEIRA; SANTOS, 2018).
Mostrar mais

17 Ler mais

Educação Ambiental no licenciamento de aterros sanitários e seu papel na gestão social dos resíduos sólidos

Educação Ambiental no licenciamento de aterros sanitários e seu papel na gestão social dos resíduos sólidos

Grande parte das atividades humanas utiliza recursos naturais e origina algum tipo de resíduo. É possível considerar que foi a partir da Revolução Industrial, no século XVIII, que a exploração dos recursos do ambiente foi intensificada para alimentar uma cadeia produtiva industrial de larga escala. Essa cadeia, visando incentivar a produção e o consumo, deu origem a uma cultura da descartabilidade de objetos e embalagens contribuindo, significativamente, para o aumento do volume de resíduos sólidos gerados, sobretudo, nas áreas urbanas onde se concentram mais pessoas consumindo e gerando cada vez mais resíduos. Como consequência, junto à produção excessiva de resíduos intensificou-se a degradação dos ambientes naturais, a instabilidade dos ecossistemas e os danos à saúde pública, realidade que até o início do ano de 2016 continua a ameaçar a vida e o bem-estar humano e de outras espécies, conferindo-lhe uma relevância a ponto de se tornar uma das questões socioambientais mais discutidas no Brasil e no mundo.
Mostrar mais

109 Ler mais

Educação ambiental e reciclagem de resíduos sólidos gerados no Campus IV da UEPB em Catolé do Rocha - PB

Educação ambiental e reciclagem de resíduos sólidos gerados no Campus IV da UEPB em Catolé do Rocha - PB

Resíduos sólidos são restos de materiais sólidos ou semi-sólidos de ação humana ou não, podendo apresentar ou não vantagens para diversas atividades. Objetivou-se com este trabalho fazer um levantamento quantiqualitativo, reciclar e reaproveitar os resíduos sólidos gerados no Campus IV da UEPB, bem como, sensibilizar a comunidade acadêmica utilizando para, isso, a educação ambiental como processo facilitador de resultados ecologicamente corretos e a implantação de coleta seletiva de lixo. A pesquisa foi dividida em seis momentos sendo eles: a educação ambiental, coleta seletiva relâmpago, levantamento quantiqualitativo, reciclagem e reutilização dos resíduos coletados na instituição, divulgação dos resultados, e realização de oficinas em eventos da escola. Com os dados levantados na pesquisa podemos perceber que a educação ambiental não correspondeu as expectativas desejadas, pelo fato de que os resíduos sólidos estavam misturados com materiais diferentes dos coletores de sua natureza, com esse material coletado foram confeccionados vários objetos para dar um destino ecologicamente correto para esses resíduos.
Mostrar mais

42 Ler mais

Gestão Ambiental dos Resíduos Sólidos: análise do financiamento para o setor de resíduos sólidos do município de Macapá/AP

Gestão Ambiental dos Resíduos Sólidos: análise do financiamento para o setor de resíduos sólidos do município de Macapá/AP

Art. 156. (...) § 1o O Plano Municipal de Gestão Integrada dos Resíduos Sólidos deverá ser compatível com o planejamento e gestão dos programas e projetos de desenvolvimento urbano e ambiental municipais, devendo ser periodicamente revisado e devidamente compatibilizado. § 2o O Plano Municipal de Gestão Integrada dos Resíduos Sólidos deverá fixar os critérios básicos para o gerenciamento municipal dos resíduos sólidos, contendo, entre outros aspectos: I - sistema municipal de gestão integrada dos resíduos sólidos; II - procedimentos ou instruções a serem adotados nas diversas etapas da remoção dos resíduos sólidos, incluindo: a) formas de remover os resíduos sólidos nas comunidades acessíveis apenas pela rede hidroviária, como Carapanatuba e Bailique; b) formas de acondicionar os resíduos sólidos nas comunidades distritais acessíveis pela rede rodoviária. III - ações preventivas e corretivas a serem praticadas no caso das situações de manuseio incorreto ou acidentes; IV - definição e descrição de medidas direcionadas à minimização da quantidade de resíduos e ao controle da poluição ambiental causada por resíduos, incluindo a coleta seletiva intradoméstica para reciclagem; V - ações voltadas à educação ambiental que estimulem: a) gerador a eliminar desperdícios e a realizar a triagem e a coleta seletiva de resíduos; b) cidadão a adotar práticas ambientalmente saudáveis de consumo; c) gerador e o consumidor a aproveitarem o resíduo gerado; d) sociedade a se responsabilizar pelo consumo de produtos e a disposição adequada de resíduos. VI - ações integradas envolvendo diferentes setores governamentais; VII - ações a serem desenvolvidas em conjunto com o municípios vizinhos, especialmente o Município de Santana; VIII - descentralização dos serviços de coleta do lixo doméstico e de varredura dos logradouros, em parceria com representantes da população local para execução dos serviços, especialmente nas áreas urbanas dos distritos, garantindo a adequada periodicidade na realização dos serviços. Art. 157. O Município deverá buscar articulação com o órgão ou entidade estadual responsável pelo meio ambiente na elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos. (MACAPÀ, 2004)
Mostrar mais

86 Ler mais

Degradação ambiental e resíduos sólidos no centro da cidade de Guarabira (PB): uma questão ambiental

Degradação ambiental e resíduos sólidos no centro da cidade de Guarabira (PB): uma questão ambiental

O aumento indisciplinado do volume de resíduos sólidos tem provocado alguns problemas para a população das cidades, vários fatores tornam-se fundamentais para que esses resíduos ocasionem danos ambientais. O presente artigo estuda a degradação ambiental resultante do lixo, no centro da cidade de Guarabira (PB) e tem como objetivo principal de verificar os problemas de degradação ambiental causados pelos resíduos sólidos no centro da cidade de Guarabira (PB). A metodologia adotada é a pesquisa documental e relatos, na qual buscamos adentrar nas discussões teóricas sobre produção, coleta e destinação do lixo, além de nos fundamentar sobre a degradação ambiental causada pelo lixo nestes pontos e usou-se a aplicação de 50 questionários com (9) perguntas fechadas e entrevista estruturada. Por meio das discussões foi possível perceber a falta de consciência ambiental das pessoas as quais muitas vezes não assumem suas responsabilidades e acaba transferindo para os outros, o que poderia ser feito por ele e poder local também da falta de atuação de órgãos ambientais, e o próprio cidadão.
Mostrar mais

35 Ler mais

Resíduos sólidos sobre a ótica da educação ambiental

Resíduos sólidos sobre a ótica da educação ambiental

Outro aspecto importante a ser considerado, é a Educação Ambiental no ensino superior. Este nível de ensino é responsável pela formação de professores e profissionais que têm o dever de conduzir a atual situação no caminho de uma sociedade sustentável, e devem fazê-lo com urgência. Todas as partes do sistema universitário são vitais para a realização de uma mudança transformadora, que deverá ocorrer por meio da ligação do ensino, pesquisa e extensão. Tal fato também deverá propiciar um melhor nível de vida das comunidades locais e regionais, de modo que elas sejam sustentáveis ambientalmente. Todos os envolvidos no processo entenderão que a saúde da natureza é vital para existência humana. (NASCIMENTO, 2003).
Mostrar mais

33 Ler mais

Educação ambiental: destino dos resíduos sólidos domésticos

Educação ambiental: destino dos resíduos sólidos domésticos

métodos aceitos pela comunidade científica (IPT/CEMPRE) para caracterização física da composição física dos resíduos sólidos urbanos domiciliares do município. de Arau[r]

114 Ler mais

O saber resíduos sólidos de serviços de saúde na formação acadêmica: uma contribuição da educação ambiental.

O saber resíduos sólidos de serviços de saúde na formação acadêmica: uma contribuição da educação ambiental.

Considerando as múltiplas dimensões passíveis nessa abordagem, podem ser inúmeras as questões levantadas, em especial, no plano da ética. Uma ética integral traduz a responsabilidade do ser humano consigo mesmo, com os outros, com a natureza, associada a um sentimento de solidariedade que o liga aos demais seres viventes e não viventes e à totalidade do mundo. É uma maior responsabilidade em relação à vida, ao corpo humano e a toda ordem criada. Uma responsabilidade em relação ao todo, em que cada um, aluno e professor, assume sua parcela (Moraes, 2004). Sendo assim, torna- se relevante destacar a pertinência do tema pesquisado para a educação ambiental, visto que o fenômeno RSSS, como de qualquer outro tipo de resíduo, está relacionado ao compromisso social de quem o gera, suas possibilidades e dificuldades de minimização, de reaproveitamento,
Mostrar mais

14 Ler mais

A educação ambiental na gestão dos resíduos sólidos, coleta seletiva e preservação do meio ambiente

A educação ambiental na gestão dos resíduos sólidos, coleta seletiva e preservação do meio ambiente

Resumo: A Faculdade de Medicina de Botucatu/UNESP e Hospital das Clínicas de Botucatu monitorar a produção de resíduos gerados através do Programa de Gerenciamento de Resíduos Sólidos e Comissão de Gestão Ambiental. Considerando a quantidade de material infectante, plástico e papel, este estudo objetiva quantificar e classificar os resíduos produzidos por meio da gestão de resíduos, reduzindo assim o volume de resíduo gerado. Visa também adaptar a segregação e reciclagem e promover a protecção dos trabalhadores da saúde, redução do risco ocupacional e respeito ao meio ambiente. Melhorar a segregação é uma das soluções para este problema, incluindo a informação, formação e avaliação planejamento periódico. A gestão eficiente, com a redução do volume de resíduos gerados, segurança no trabalho, minimização de riscos de saúde, preservação do meio ambiente e da economia, é considerado um indicador da qualidade e eficiência da instituição.
Mostrar mais

5 Ler mais

A dimensão ambiental no planejamento urbano: uma análise crítica das políticas de gestão de Resíduos Sólidos em Campina Grande   PB

A dimensão ambiental no planejamento urbano: uma análise crítica das políticas de gestão de Resíduos Sólidos em Campina Grande PB

Esta dissertação nasceu da reflexão crítica sobre as mudanças históricas na localização geográfica dos lixões oficiais da cidade de Campina Grande – PB, em como, neste município, a posição geográfica dos lixões informa sobre as práticas de gerenciamento de resíduos e sua conexão com o planejamento urbano. A pesquisa que subsidiou a escrita deste texto dissertativo teve como objetivo principal: analisar a política de planejamento urbano e de gestão dos resíduos sólidos em Campina Grande – PB tomando como referência empírica as ações de criação e extinção dos lixões. e os condicionantes de seu posicionamento geográfico. A localização das plantas de resíduos foi analisada considerando os dois movimentos de deslocamento do lugar do lixo na cidade: sendo o Primeiro Movimento o “Do Distrito Industrial para o Mutirão” no ano de 1994; e o Segundo Movimento: “Do Mutirão para Puxinanã”, em 2012. Trata-se de uma pesquisa exploratório-descritivo- explicativa cuja metodologia foi a análise de documentos que versam sobre planejamento urbano e as ações na área de resíduos sólidos, para compor as descrições do Primeiro Movimento, e uma etnografia do Segundo Movimento; além de entrevistas semi-estruturadas com os atores institucionais e não institucionais envolvidos na gestão urbana e de resíduos [sólidos] em Campina Grande-PB. Dentre as principais conclusões destacamos as seguintes: (1) Nos períodos analisados, entende-se que o planejamento urbano e a gestão de resíduos sólidos praticados podem ser classificados como de ocasião. O planejamento e a gestão de resíduos de ocasião se caracterizam por carecer de articulação com as outras áreas de preocupação, tais como as políticas de habitação, saúde, assistência social e de desenvolvimento econômico; sendo formulados em resposta a algum evento que exija uma ação imediata do estado ou ainda subjugados a interesses que beneficiam politicamente o governo em exercício; (2) a gestão de resíduos sólidos na cidade tem historicamente secundarizado a preocupação ambiental; (3) as variáveis referidas ao desenvolvimento humano também têm sido relegadas a segundo plano nos momentos históricos da política municipal de gestão de resíduos sólidos.
Mostrar mais

227 Ler mais

CONSUMO E RESÍDUOS SÓLIDOS NO BRASIL: AS CONTRIBUIÇÕES DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL

CONSUMO E RESÍDUOS SÓLIDOS NO BRASIL: AS CONTRIBUIÇÕES DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL

os países do Norte e do Sul. Nos países do Norte, a dis- ponibilidade de recursos econômicos, técnicos e insti- tucionais associados a padrões mais consolidados de educação, cidadania política e ambiental tem produzi- do políticas mais consistentes e uma evolução do co- nhecimento e das propostas para mitigar o problema. Nos países e nas cidades do Sul, em que pese sua dife- renciação interna, persistem déficits de ordens diversas que dificultam o avanço e o equacionamento do pro- blema e impõem às populações passivos ambientais e sociais ainda bastante expressivos. A literatura diagnos- tica um conjunto de problemas históricos que desafiam a gestão do lixo nesses países, em que se destacam: a falta de prioridade do tema na pauta governamental; a consequente limitação de recursos financeiros diante da magnitude do problema; a falta de políticas integradas e continuadas que sejam capazes de padronizar diretri- zes nacionais, de articular os três níveis de governo, de integrar os diversos setores do governo envolvidos no problema e de promover um sistema de gestão parti- cipativo que inclua o conjunto de atores governamen- tais, empresariais e da sociedade civil, incluído o cidadão comum e a persistência de uma concepção técnica do problema que reduz sua compreensão a uma engenha- ria de limpeza urbana que desconsidera as dimensões políticas, culturais, educacionais, sociais, institucionais e jurídicas da questão (JACOBI & BESEN, 2011; COSTA; DE MARIO; VITAGLIANO, 2011; BROLLO, 2001).
Mostrar mais

11 Ler mais

Contribuições da Educação Ambiental na Política Nacional de Resíduos Sólidos

Contribuições da Educação Ambiental na Política Nacional de Resíduos Sólidos

Resumo: O artigo tem como objetivo debater a importância da educação ambiental para a implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos, destacando a relação existente entre esta e a Política Nacional de Educação Ambiental. Este estudo possui característica qualitativa e a pesquisa exploratória foi realizada por meio de uma revisão de literatura considerando como referências principais as políticas ambientais analisadas e demais referências bibliográficas relacionadas ao tema. É na educação ambiental que várias outras políticas ambientais podem ter o seu fortalecimento e concretização das ações socioambientais previstas nas legislações ambientais brasileiras. Portanto, concluiu-se que apesar da relação direta e objetiva entre as políticas objeto deste estudo, percebe-se que ainda existem limitações de implantação de ambas as Políticas que impactam de forma sistêmica no alcance dos objetivos propostos por cada uma delas.
Mostrar mais

15 Ler mais

Educação ambiental : construção participativa de um programa para resíduos sólidos

Educação ambiental : construção participativa de um programa para resíduos sólidos

A maneira imprudente como o ser humano vem se relacionando com o meio ambiente tem trazido diversas consequências para si mesmo, mas, sobretudo, para a própria natureza. Tais consequências resultam do uso desenfreado de recursos naturais, onde o homem visa apenas o lucro e não se atenta para o futuro do meio ambiente. Todo nosso sustento é retirado da natureza e em troca devolvemos enormes quantidades de lixo. Este cenário tem despontado estratégias de enfrentamento da problemática ambiental nas esferas, politicas, jurídicas e institucionais e, por conseguinte nas últimas décadas, muitas práticas sociais voltadas para a preservação do meio ambiente se tem instituído tanto no âmbito das legislações quanto nas diversas iniciativas de grupo, de associações e movimentos ecológicos (CARVALHO, 2017).
Mostrar mais

79 Ler mais

EJA, educação ambiental e resíduos sólidos: uma contribuição interdisciplinar

EJA, educação ambiental e resíduos sólidos: uma contribuição interdisciplinar

A gestão dos resíduos sólidos é um impasse generalizado em todo o território nacional, bem como a condução correta da Educação e Jovens e Adultos (EJA). A questão na escala local do município de Conde não se distingue significativamente dos demais municípios brasileiros. Este trabalho caracteriza, diagnostica, avalia e sugere caminhos para a amenização ou resolução dos problemas decorrentes, tanto da gestão lixo, quanto da falta de compromisso dos poderes públicos com EJA na Comunidade da Pousada do Conde, também no que tange a ausência da Educação Ambiental. A metodologia utilizada demandou revisão bibliográfica da EJA, da legislação e da gestão dos resíduos sólidos e coleta de documentos públicos. Ainda foram aplicados doze questionários com os alunos e alunas da Escola Municipal Manoel Paulino, representando estatisticamente a população de alunos da modalidade de ensino em questão. Complementando o trabalho foram realizadas visitas em órgãos públicos municipais, estaduais, bem como estudo de campo, entrevistas e registros fotográficos do objeto de estudo. Os resultados do trabalho indicam que as autoridades não se preocupam e não dão valor necessário a resolução da questão, constatando-se o improviso e a insuficiente capacidade de gerir bem o lixo produzido na comunidade e a Escola de EJA, pois são altos os índices de evasão. Agrava-se este fato a ausência de participação afirmativa da comunidade. Sugerem-se medidas a curto, médio e longo prazo, considerando a importância da inserção da Educação Ambiental de forma efetiva, com o propósito da promoção do desenvolvimento sustentável.
Mostrar mais

95 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados