Top PDF A formação de professores em foco: uma análise da contribuição do curso de pedagogia/PARFOR para a prática dos professores da educação básica

A formação de professores em foco: uma análise da contribuição do curso de pedagogia/PARFOR para a prática dos professores da educação básica

A formação de professores em foco: uma análise da contribuição do curso de pedagogia/PARFOR para a prática dos professores da educação básica

O presente trabalho monográfico resulta de pesquisas e reflexões realizadas no decorrer da formação inicial da autora no Curso de Pedagogia PARFOR/UEPB– Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica - na cidade de Campina Grande/PB. No cenário nacional, cresce a discussão em torno da formação do professor da educação básica justamente pela convicção de que essa formação está diretamente relacionada à qualidade da educação brasileira. É nesse contexto que surgem os cursos de formação docente inicial em serviço; na perspectiva de melhoria da educação básica pública, a partir do que determina a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB nº 9394/96), considerando a urgência na formação do professor. A pesquisa, que se configura em um estudo de caráter exploratório e está embasada nos estudos de Ferreiro (2001), Castro (2007), Veiga (2011), Souza (2002), dentre outros, procurou compreender o processo de formação do profissional da educação implementado pelo MEC, através da CAPES, para os professores em exercício, proporcionando a formação exigida pela LDB. Neste estudo, partiu-se de uma investigação reflexiva cuja proposta cumpre o papel de acompanhar o andamento do Programa PARFOR com relação à vida acadêmica do docente na busca do aprimoramento profissional e de uma melhor qualidade do ensino na educação do país. Para tanto, procedeu-se uma revisão da literatura sobre a formação do professor da educação básica, bem como foi aplicado um questionário a um grupo de professores concluintes do Curso de Pedagogia PARFOR/UEPB. Concluiu-se que para se pensar em uma Educação que dê conta da complexidade dos sujeitos sociais que chegam à Escola, é necessário um maior investimento na formação inicial dos professores. O PARFOR é, apenas, uma iniciativa no meio de tantas outras urgentes e necessárias.
Mostrar mais

39 Ler mais

O curso de licenciatura em Pedagogia/PARFOR - Plano Nacional de Formação de Professores para a Educação Básica: implicações na prática pedagógica dos alunos-professores, do polo de Imperatriz MA

O curso de licenciatura em Pedagogia/PARFOR - Plano Nacional de Formação de Professores para a Educação Básica: implicações na prática pedagógica dos alunos-professores, do polo de Imperatriz MA

pelo fato dela estudar o comportamento humano, isso faz com que você se estude e passe a estudar melhor o seu aluno ( ); a gente não tinha uma teoria para se sustentar ou que ajudasse a compreender a realidade da escola ( ); com as aulas de Psicologia passamos a entender a realidade da sala de aula, como os alunos aprendem, a importância do atendimento dos alunos na sua individualidade no processo de aprendizagem ( ); Selma Garrido e Lima, que contribuíram bastante na compreensão do objetivo da formação ( ); autores estudados nos deram suporte para lidar com todas estas situações no dia a dia da sala de aula ( ); como a escola não possuía muitos recursos, procurei problematizar os conteúdos proposto pelo currículo ( ); trabalhar o lado social do aluno sem abrir mão do currículo formal ( ); autores, como: Dewey, Anísio Teixeira, Montessori, Piaget, foi a partir daí que eu comecei a tentar modificar a minha prática ( ).
Mostrar mais

127 Ler mais

A formação de professores em foco: uma análise da contribuição do curso de Pedagogia/PARFOR para a prática dos professores da Educação Física

A formação de professores em foco: uma análise da contribuição do curso de Pedagogia/PARFOR para a prática dos professores da Educação Física

O corpo docente da instituição em estudo é constituído de uma diretora, uma diretora adjunta, treze professores distribuídos nos três turnos. Os professores efetivos são todos graduados e a maioria com pós-graduação. No que dizem respeito aos professores contratados, alguns possuem terceiro grau e outros apenas o segundo grau completo. A escola dispõe de uma equipe pedagógica que orienta a ação pedagógica na instituição, um supervisor que acompanha o caminhar da escola, que ajuda na parte burocrática, no planejamento e no supervisionamento das atividades escolares, uma orientadora educacional que auxilia nos programas disponibilizados pela Prefeitura Municipal da cidade e pelo MEC, duas secretárias nos turnos da manhã e da tarde, um vigia que trabalha integral, uma inspetora, dois auxiliares de serviços gerais por turno e duas merendeiras por turno.
Mostrar mais

67 Ler mais

A FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO CURSO DE PEDAGOGIA – EAD – FACEDUFU (TURMA PARFOR, 2011-2015): foco no ensino de História

A FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO CURSO DE PEDAGOGIA – EAD – FACEDUFU (TURMA PARFOR, 2011-2015): foco no ensino de História

educativos; Produzir reflexão teórica a partir das práticas pedagógicas em diferentes contextos; Avaliar e implementar as políticas educacionais em espaços escolares; Desenvolver atividades de ensino e pesquisa articuladas ao contexto social, pautando sua conduta em princípios éticos, políticos econômicos e sociais; (Re) construir conhecimentos através da prática pedagógica, articulando teoria e prática; Atuar nos processos de inovação das práticas pedagógicas escolares e não escolares considerando os impactos das novas tecnologias. Além disso, o egresso estará capacitado a: Compreender de forma ampla e consistente o fenômeno e a prática educativa que se dá em diferentes âmbitos e especialidades; Compreender o processo de construção do conhecimento em seu contexto social e cultural;Identificar problemas socioculturais e educacionais propondo respostas criativas às questões da qualidade do ensino e medidas que visem superar a exclusão social; Compreender e valorizar as diferentes linguagens manifestas nas sociedades contemporâneas e sua função na produção do conhecimento; Compreender e valorizar os diferentes padrões e produções culturais existentes na sociedade contemporânea; Apreender a dinâmica cultural e atuar em relação ao conjunto de significados que a constituem; Atuar com pessoas que possuem necessidades especiais, em diferentes níveis da organização escolar, de modo a assegurar seus direitos de cidadania; Atuar com jovens e adultos defasados em seu processo de escolarização; Estabelecer diálogo entre a área educacional e as demais áreas do conhecimento; Articular ensino e pesquisa na produção do conhecimento e da prática pedagógica; Dominar processos e meios de comunicação em suas relações com os problemas educacionais; Desenvolver metodologias de ensino alternativas com materiais pedagógicos que considerem a utilização das tecnologias da informação e da comunicação; Comprometer-se com uma ética de atuação profissional e com a organização democrática da vida em sociedade; Articular a atividade educacional com diferentes formas de gestão educacional, na organização do trabalho pedagógico escolar, no planejamento, execução e avaliação de propostas pedagógicas da escola; Elaborar o projeto pedagógico, sintetizando as atividades de ensino e administração, caracterizadas por categorias como: planejamento, organização, coordenação, avaliação e valores comuns (solidariedade, cooperação, responsabilidade e compromisso). (PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO, 2009, p.28-30).
Mostrar mais

176 Ler mais

Formadores de professores: um estudo sobre os documentos do curso de pedagogia e sua relação com a educação básica

Formadores de professores: um estudo sobre os documentos do curso de pedagogia e sua relação com a educação básica

A primeira a implantá-lo foi a UFSC, que, em janeiro de 1960, recebeu a autorização federal de funcionamento, e em março do mesmo ano, iniciou o curso com 8 alunos matriculados, “[...] com a finalidade de formar professores para o exercício da docência na Escola Normal e profissionais (bacharéis) para as atividades educacionais não docentes”, segundo Aguiar (2006, p. 170). Ao mesmo tempo, instituía-se a oferta do curso de Didática, destinado à formação pedagógica dos bacharéis de outros cursos de graduação para a obtenção do título de licenciado 72 . Em 1961 foi criado, junto à UFSC, o Colégio de Aplicação, sob a denominação de Ginásio de Aplicação, atualmente equivalente ao período que vai do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental. Tinha como seu principal objetivo servir de campo de estágio destinado à prática docente dos alunos matriculados nos cursos de Didática (Geral e Específica) da Faculdade Catarinense de Filosofia (FCF), com foco nos estudantes dos bacharelados em Filosofia, História e Geografia, Letras Neolatinas e Letras Anglo-Germânicas. Nesse período, o funcionamento das Faculdades de Filosofia Federais foi regulamentado pelo Decreto-Lei nº 9.053 de 12/03/1946. Dentre outras questões a referida legislação determinava que houvesse um ginásio de aplicação destinado à prática docente dos alunos matriculados nos cursos referidos.
Mostrar mais

319 Ler mais

A prática da pesquisa e o curso de Pedagogia: perspectivas de professores formadores

A prática da pesquisa e o curso de Pedagogia: perspectivas de professores formadores

Este estudo insere-se nas discussões mais amplas sobre a pesquisa na formação de professores da educação básica. O objetivo concentrou-se em compreender as perspectivas de professores do curso de Pedagogia do Centro de Educação (CEDU) da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) acerca da prática de pesquisa na formação de professores. A fundamentação teórica está baseada nas ideias de diferentes autores que formularam reflexões sobre formação docente, curso de Pedagogia e a relação ensino/pesquisa, tendo como referenciais Brzezinski (2015), Scheibe e Durli (2011), Souza e Coimbra (2015), Léda e Mancebo (2009), Durli e Bazzo (2008), Scheibe e Bazzo (2016), Gatti (2016), Saviani (2007), Dourado (2016), Santos (2012), André (2012), Demo (2011), Lüdke (2012), Franco (2012) Ghedin, Oliveira e Almeida (2015), Severino (2009), dentre outros. Trata-se de um estudo de abordagem qualitativa, cujos instrumentos de coleta foram: aplicação de questionário de autoaplicação a professores do curso de Pedagogia do CEDU/UFAL e análise de documentos relativos à proposta formativa da instituição. O tratamento dos dados foi por meio da análise de conteúdo de Bardin (2011). Os resultados mostraram, por meio das falas dos docentes, uma multiplicidade de perspectivas acerca da prática da pesquisa na formação de professores: alguns estão ancorados em esquemas estabelecidos pela tradição acadêmica, mas muitos apontam para modelos mais flexíveis. O quadro amplo de formadores da instituição pode convergir para abordagens muito distintas de pesquisa, mas ressaltamos que isso não pode representar o abandono de uma visão coletiva de pesquisa entre os formadores.
Mostrar mais

119 Ler mais

Formação de professores na universidade: o curso de Pedagogia em questão

Formação de professores na universidade: o curso de Pedagogia em questão

A proposta deste estudo se refere à compreensão de como está sendo desenvolvida a aprendizagem profissional da docência no curso de Pedagogia e sua contribuição para a prática pedagógica do professor; e reconhecer o olhar dos alunos diante de seu processo de formação. Para tanto, foi realizada uma pesquisa bibliográfica, ou seja, uma análise da literatura, bem como dos documentos do curso, no que diz respeito as suas diretrizes curriculares e propostas pedagógicas para a formação docente, intrínsecas ao seu Projeto Pedagógico. Como modalidade de pesquisa, optou-se por um estudo de caso acompanhado de pesquisa de campo, de abordagem qualitativa e de cunho descritivo, utilizando-se como procedimento metodológico entrevistas semi-estruturadas com questões direcionadas, realizadas com alunos do 8º semestre do curso de Pedagogia em uma Universidade privada no município de São Paulo. Contudo foi verificada como é concebida, pela ótica dos futuros professores, a aprendizagem profissional da docência no curso de Pedagogia e seu pensamento quanto à prática pedagógica dos alunos de final de curso. O presente estudo, portanto, não pretendeu concluir a investigação, uma vez que esta não se esgota. Nesse sentido, pretende-se dar continuidade à pesquisa, utilizando-se de novas análises e compreensões, além de apontar possíveis trajetórias em relação à formação de professores.
Mostrar mais

289 Ler mais

HELLEN CRISTINA CAVALCANTE AMORIM POLÍTICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA: ESTUDO DE CASO DO CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DO PARFOR DA UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ

HELLEN CRISTINA CAVALCANTE AMORIM POLÍTICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA: ESTUDO DE CASO DO CURSO DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DO PARFOR DA UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ

2013 a 2014. Pontuou que é de suma importância o curso para a atuação como professor em sala de aula. A visão do professor participante alude que nem mesmo seu mestrado deu base para qualificar melhor sua formação pedagógica. A busca por aprimoramento da formação adveio pela simples vontade de adquirir conhecimentos pedagógicos na profissão docente, pois a legislação nacional atual não exige pós- graduação para lecionar na educação básica, apenas para atuar no ensino superior. Os conteúdos pedagógicos presentes nos currículos dos cursos de formação de professores da educação básica são observados, a partir da prática docente exigida na legislação. Identifica-se que para os cursos dos anos iniciais do ensino fundamental de 1º a 5º são necessários o currículo de formação pedagógica e a prática, como no curso de Pedagogia, enquanto que para os dos anos finais da educação básica exige-se licenciatura na área em que atuar. Essa última exigência apresenta uma carga menor de conteúdos didáticos pedagógicos, conforme disposição legal, até mesmo para atender também os conhecimentos científicos da área. Para o ensino superior, espera-se que o professor tenha pós-graduação lato sensu ou stricto sensu para a docência e não se determina a graduação em
Mostrar mais

187 Ler mais

Contribuição do estágio supervisionado no curso de Pedagogia UFSC para a formação inicial de professores da Educação Infantil

Contribuição do estágio supervisionado no curso de Pedagogia UFSC para a formação inicial de professores da Educação Infantil

Este trabalho de conclusão de curso - TCC, requisito obrigatório, para a obtenção do grau de Licenciado em Pedagogia pela Universidade Federal de Santa (UFSC) Catarina, tem como objetivo analisar a formação inicial de professores, tal como é proposta no atual currículo do curso de Pedagogia. Abordamos, de forma particular, a formação inicial de professores para a Educação Infantil tendo o estágio curricular obrigatório como foco da pesquisa. Para o desenvolvimento do presente trabalho foram utilizadas contribuições de diferentes autores que discutem a formação inicial de professores, com recorte especial para a docência na Educação Infantil; os cursos de Pedagogia, além dos estágios obrigatórios como etapa fundamental destes percursos. Recorremos também a leitura dos marcos regulatórios que orientam e fundamental a oferta desta formação; dentre estes citamos, as Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Pedagogia e o Projeto Político Pedagógico do Curso de Pedagogia/UFSC. Ainda como fonte documental utilizamos documentos produzidos durante o estágio e que retratam a experiência vivenciada pela autora deste trabalho, no âmbito da disciplina Educação e Infância VII: Estágio em Educação Infantil, realizado numa creche municipal. Por meio da análise dos materiais referenciados, foi possível empreender reflexões sobre os estágios curriculares no âmbito da formação de professores: o tempo determinado para este, sua posição no currículo do curso, a relação teoria e prática, as discussões e debates realizados pelos graduandos e professores supervisores do estágio. Assim, a pesquisa sobre esse tema oportunizou uma reflexão sobre a formação inicial de professores e com a isso, a minha própria formação, perceber a necessidade desse curso levar aos estudantes vivenciar as diferentes realidades nas instituições de Educação Infantil e identificar que as observações apresentadas e debatidas durante todo o percurso de formação, devem ser analisadas e pensadas pelos professores, coordenadores e demais responsáveis pelo curso de Pedagogia em nossa universidade.
Mostrar mais

82 Ler mais

JENNIFER SUSAN WEBB SANTOS POSSIBILIDADES E LIMITES NO CURSO DE PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ: A Visão de Egressos do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica-PARFOR

JENNIFER SUSAN WEBB SANTOS POSSIBILIDADES E LIMITES NO CURSO DE PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ: A Visão de Egressos do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica-PARFOR

Objetivou-se com este estudo a análise do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica - PARFOR, sob o olhar dos egressos do Curso de Pedagogia da Universidade Federal do Pará, Campus Belém, com ênfase no processo de formação docente, identidade e profissionalização do professor. Do ponto de vista teórico-metodológico, realizou-se uma pesquisa bibliográfica e uma pesquisa documental, seguindo uma abordagem qualitativa, além da pesquisa de campo, com a aplicação de questionário aos egressos e, posteriormente, num momento de aprofundamento das questões levantadas inicialmente, entrevistas com roteiro semiestruturado, tratados sob a ótica da análise de conteúdo. O trabalho discorre sobre o contexto político e econômico em que estão inseridas as Políticas para Formação de Professores no Brasil. Essas análises mostram as características desse campo e seus determinantes. Faz-se a análise conjuntural do eixo da Formação de Professores apresentando a atual configuração do Estado como fruto de seu processo histórico. Houve o levantamento e análise dos documentos oficiais sobre o PARFOR para apresentá-lo com suas nuances e características, alcance e o envolvimento dos entes federados, apresentando também seu funcionamento e estruturação. Inicia a análise a partir do contexto mais amplo da Política Nacional de Formação de Professores no Brasil, até o mais específico: o Curso de Pedagogia PARFOR na UFPA, Campus Belém. Aborda-se no trabalho a regulamentação interna do Plano e seu funcionamento acadêmico por meio do Projeto Pedagógico do Curso de Pedagogia, bem como aponta as percepções obtidas na pesquisa de campo. Por fim, foi realizada uma análise das repercussões na atuação do professor levando em consideração a formação recebida por meio da Política Nacional de Formação de Professores da Educação Básica. A pesquisa revelou a importância do acesso ao ensino superior para a vida pessoal dos egressos e para sua vida profissional, mas sem a atribuição desse aspecto isoladamente como determinante para a melhoria da qualidade da Educação Básica.
Mostrar mais

167 Ler mais

As contribuições do Curso Mídias na Educação para o redimensionamento da prática pedagógica dos professores da educação básica.

As contribuições do Curso Mídias na Educação para o redimensionamento da prática pedagógica dos professores da educação básica.

marcada pela interdisciplinaridade (característica ímpar de suas pesquisas), transitando pelos cursos de Direito e Literatura na Universidade de Moscou, onde, motivado pelo desejo de compreender o desenvolvimento psicológico humano e as anomalias físicas e mentais, ingressou na faculdade de medicina, além de cursar História e Filosofia na Universidade Popular de Shanyavskii, porém, sem titulação acadêmica. Sua carreira teve início na altura de seus 21 anos palestrando e lecionando sobre literatura, ciência e psicologia. Após contato com a formação de professores, Vygotsky interessou-se por buscar alternativas para o desenvolvimento e reabilitação de crianças portadoras de deficiências congênitas (cegueira, retardo mental severo), sendo essa uma grande oportunidade para compreensão dos processos mentais humanos – foco do seu projeto de pesquisa. Faleceu aos 37 anos no dia 11 de junho de 1934 na cidade de Moscou vítima de tuberculose, deixando uma vasta obra científica composta por cerca de 200 estudos nas áreas da psicologia e ciências humanas no geral (REGO, 1994).
Mostrar mais

134 Ler mais

A Escrita de Professores em Formação para a Educação Básica

A Escrita de Professores em Formação para a Educação Básica

o aluno os desenvolva (e se desenvolva) da melhor forma possível nas demais etapas escolares. Sendo assim, esse mediador dos conhecimentos essenciais da escrita, precisa saber, para que auxilie seu aluno, produzir textos coerentes a diferentes contextos, já que o objetivo do ensino da língua portuguesa é o de “[...] ampliar as competências comunicativo- interacionais dos alunos” (ANTUNES, 2003, p. 34). Tal proposta embasa diversas teorias e propostas de estudo, constando na segunda versão da Base Nacional Comum Curricular (2016, p. 87), que postula que o ensino da língua portuguesa na Educação Básica precisa: “[...] proporcionar aos/às estudantes experiências que ampliem suas ações de linguagem, contribuindo para o desenvolvimento do letramento, entendido como uma condição que permite ler e escrever em diversas situações pessoais, sociais e escolares”.
Mostrar mais

16 Ler mais

Educação Ambiental e Formação de Professores no PARFOR da Universidade do Estado do Pará

Educação Ambiental e Formação de Professores no PARFOR da Universidade do Estado do Pará

about environmental issues in the field of initial teacher education have been directed lar- gely to studies on conceptions of the human-environment relationship, lacking theoretical and methodological foundation for understanding this thematic and development activities, both formal and non-formal spaces. The present study brings the analysis of the knowledge construction process, about the above issues, during the Supervised Traineeship discipline: some experiences in non-formal spaces, offered to graduating class in biology attending the 5th module (semester), under the National Plan for Training of Basic Education Teachers – PARFOR running in the Pará State University, mediated by dialogical problem-pedagogy from the use of teaching materials PROBIO- Environmental Education (PROBIO-EA). The fundamental question in this paper is: do rearrangements of concepts and examples in the prior knowledge of the students effectively occurs from the use of PROBIO-EA didac- tic material? The methodological procedure involved the application of a questionnaire to survey the previous knowledge of the students in relation to socio-environmental conflicts and dialogical problem-posing pedagogy; discussion, planning and the use of the teaching material in a public square in the Castanhal city where it is located one of the university campuses; feedback with a second questionnaire to assess the learning that took place after completion of practice. From the data obtained we proceeded to the content analysis of the whole process of knowledge construction, which results are presented in this article. K Eywords : e nvironMental e duCation ; p aulo F reire ; s oCio - environMental ConFliCts ;
Mostrar mais

27 Ler mais

A educação a distância na formação dos professores de pedagogia

A educação a distância na formação dos professores de pedagogia

O estudo analisou a formação dos alunos do curso de Pedagogia para atuarem na docência da EaD, a partir das concepções do docente do componente curricular de “Educação a Distância” sobre a formação de professores da EaD e da identificação dos conteúdos propostos para a sua formação no plano de aula e ementa do referido componente curricular no curso de Pedagogia. Realizamos também o mapeamento do componente curricular “Educação a Distância” nos planos dos cursos de Pedagogia, nas modalidades a distância e presencial, do Estado de Pernambuco. Como referência, nos baseamos em teóricos do campo da educação a distância e tecnologias, como Kenski (2012), Silva (2000), Aretio (2001) e na área de formação do Pedagogo, Freire (1996), Saviani (2007), Libâneo (1999), entre outros autores. Optamos por uma abordagem metodológica de natureza qualitativa e quantitativa e o método de pesquisa de estudo de casos múltiplos. Para a coleta de dados foram utilizadas a entrevista semiestruturada e a pesquisa documental. Para analisar as informações coletadas na pesquisa, utilizamos a técnica de análise de conteúdo, a partir das etapas descritas por Moraes (1999). Definimos como contextos a serem pesquisados no estudo de casos múltiplos: o curso de Pedagogia na modalidade presencial em uma instituição de ensino superior privada; e o curso de Pedagogia na modalidade a distância em uma instituição de ensino superior pública federal. Os resultados evidenciaram uma formação do pedagogo para atuar como professor da EaD nos cursos de Pedagogia, em especial no Estado de Pernambuco, mas que contempla várias dimensões do fazer pedagógico e o aprimoramento desse profissional perante os atuais desafios do professor da educação a distância. Ficou claro também que ainda há lacunas nessa formação, parte delas fruto do desconhecimento, do preconceito e das concepções em relação à educação a distância e à atuação do pedagogo.
Mostrar mais

129 Ler mais

Formação continuada de professores e TIC: contribuição do Curso Mídias na Educação

Formação continuada de professores e TIC: contribuição do Curso Mídias na Educação

Elaborou um Projeto de Poesia no qual utilizou recursos como o Rádio, fotografias, Internet e data show para passar os conteúdos [escolares] de forma dinâmica. Os conteúdos abordados no curso foram fundamentais para que passasse a melhorar a preparação das atividades de sala. "Os conhecimentos mostram de forma simples e clara que os recursos das Mídias só vêm favorecer o papel do professor, ampliar e tornar sua prática mais eficaz e condizente com a sociedade atual em que vivemos". Trabalha numa escola de periferia e cita o quanto o uso desses recursos é escasso para a maioria dos alunos. Muitos só terão acesso na escola, então, procura "usar e abusar", para que eles tenham o mínimo de conhecimento possível, para poder disputar em pé de igualdade com alunos provenientes de classe social mais alta. "É muito importante aprender e pensar sempre nessa nova sociedade que surge. A escola está dentro desse contexto. O papel social do professor é muito grande. O professor também precisa querer mudar e estar em constante formação". O que mais a motivou foi a possibilidade de uma Rádio na escola. Acha a TV a mídia mais acessível às crianças sendo muito importante selecionar seus conteúdos. "Não basta ensinar a ler e a escrever. É preciso saber o que e para quem escrever". "Saber usar os gêneros discursivos. Ensinar a especificidade de cada gênero". No início do programa a escola tinha apenas Rádio e TV. Conseguiram comprar data show, câmera digital e filmadora. A Secretaria da Educação proveu a sala de informática com notebooks e lousa digital além de curso de formação para uso dos equipamentos.
Mostrar mais

106 Ler mais

Formação de professores no Instituto Federal Catarinense: uma análise acerca do curso de pedagogia

Formação de professores no Instituto Federal Catarinense: uma análise acerca do curso de pedagogia

Em suma, durante os dez anos em que foram discutidas as DCNCLPe, chanceladas em 2006, três diferentes propostas estiveram em disputa, a saber: a primeira, de in[r]

422 Ler mais

O PARFOR E SUAS CONTRIBUIÇÕES NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: UMA ANÁLISE NO ÂMBITO DAS AÇÕES AFIRM

O PARFOR E SUAS CONTRIBUIÇÕES NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: UMA ANÁLISE NO ÂMBITO DAS AÇÕES AFIRM

O trabalho foi desenvolvido através de pesquisas feitas em sites, revistas eletrônicas, livros e textos, ou seja, numa abordagem qualitativa e quantitativa da pesquisa. Neste sentido, foram catalogadas diversas publicações sobre o PARFOR, inclusive trabalho de conclusão de curso, dissertações de mestrado e teses de doutorado. Ainda, foram feitas consultas nos sites oficiais do Governo Federal e Estadual no que concerne ao PARFOR. Em seguida, foram realizadas leituras e compiladas para referenciar políticas públicas de educação e ações afirmativas. Posteriormente, os dados foram dispostos numa produção dissertativa.
Mostrar mais

7 Ler mais

A formação de professores e suas competências para um educação básica de qualidade: uma proposta de curso a distância

A formação de professores e suas competências para um educação básica de qualidade: uma proposta de curso a distância

único nível, o que delimitou o horizonte dos profissionais ao programa de um ano. Felizmente, muitas escolas já criaram os ciclos plurianuais de aprendizagem, o hábito de acompanhar o aluno por dois anos, e evitam o fechamento total de cada professor em um único ano de programa. Para PERRENOUD (2000), seria melhor que todos os professores tivessem uma visão longitudinal dos objetivos do ensino, para julgar com conhecimento de causa o que deve ser absolutamente adquirido agora e o que poderia sê-lo mais tarde, sem que isso acarrete conseqüências. A centralização em um ou dois programas anuais impede a construção consciente das estratégias de ensino- aprendizagem a longo prazo. Para dar continuidade a cada aprendizagem o desafio para o professor é o domínio da totalidade da formação de um ciclo de aprendizagem e, se possível, da escolaridade básica como um todo, para poder contribuir para a construção das competências almejadas no final da formação. Cada professor trabalha para a realização dos mesmos objetivos, retomando o trabalho do ponto em que parou, dando continuidade e visando sempre os domínios finais. Essa maneira de atuar exige competências de avaliação e de ensino que vão além do domínio de um programa anual, tem uma visão longitudinal. Isto também requer um bom conhecimento das fases de desenvolvimento intelectual da criança para poder articular aprendizagem e desenvolvimento e analisar as causas das dificuldades de aprendizagem.
Mostrar mais

208 Ler mais

Estágio supervisionado: a relação teoria e prática reflexiva na formação de professores do curso de Licenciatura em Pedagogia

Estágio supervisionado: a relação teoria e prática reflexiva na formação de professores do curso de Licenciatura em Pedagogia

A realidade apresentada nos levou a elaborar atividades tendo por base o processo de alfabetização e letramento. Objetivamos a formação do aluno não apenas para a decodificação/codificação dos textos escritos, mas como uma aprendizagem pautada no uso da leitura e da escrita para as diversas situações sociais que poderão existir ao longo da vida (Maciel; Lúcio, 2008). No decorrer da vivência, diversos foram os conhecimentos aprendidos, entre eles, o uso do Currículo com Orientações para o Ensino Fundamental Anos Iniciais (Pernambuco. Secretaria de Educação, 2015). Esse documento é responsável por coordenar os conteúdos ministrados em sala de aula, orientando para que o trabalho do professor seja sempre apoiado por um gênero textual distinto, que deverá ser explorado semanalmente e de forma interdisciplinar – integrando todas as disciplinas curriculares. Geralmente, a ênfase é dada às disciplinas língua portuguesa e matemática por se destacarem no currículo, o que pode ter relação com a dificuldade dos professores para alfabetizar e letrar a partir das diversas áreas curriculares, e por estarem associadas às avaliações (nacionais, estaduais e municipais) a que os alunos são submetidos, tendo em vista o foco exaustivo nessas disciplinas.
Mostrar mais

17 Ler mais

A contribuição de processos de ensino e aprendizagem com pesquisa na formação de professores e alunos da educação básica

A contribuição de processos de ensino e aprendizagem com pesquisa na formação de professores e alunos da educação básica

Resumo: Neste texto, relataremos experiência vivenciada no desenvolvimento de um projeto inserido no PICMEL da FAPERGS. O projeto foi desenvolvido de outubro de 2014 a novembro de 2015, em uma escola na cidade de Guarani das Missões/RS, em parceria com a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Campus Cerro Largo/RS, intitulado: “A pesquisa científico- escolar na Educação Básica e reconhecimento da área de Ciências Biológicas”. Serão descritas a constituição do grupo, os objetivos almejados, as ações abrangidas no programa, bem como discutidas algumas contribuições do programa à formação dos alunos e professores, depreendidas a partir da investigação de diários de bordo de integrantes do grupo. Defendemos que o diário de bordo pode ter contribuído, por meio da reflexão, no processo de internalização de conceitos e formas de pesquisar, à medida que identificamos indícios da reconstrução de concepções de pesquisa com base na perspectiva do Educar pela Pesquisa: valorização do protagonismo do aluno; na reconstrução dos conhecimentos; com o professor como orientador da pesquisa; no resgate da autonomia do aluno; para o levantamento das curiosidades formuladas pelos alunos, a leitura e a escrita. Desse modo, identificamos indícios de pressupostos que norteiam o Educar pela Pesquisa, o que aponta para a possibilidade de utilizá- lo para a transformação das concepções de professores em formação continuada, com a superação de visões tradicionais, e nos permite reafirmar também a relevância de grupos de formação continuada, enquanto espaços que auxiliam na transformação de concepções de docência e quiçá de práticas pedagógicas.
Mostrar mais

16 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados