Top PDF Fratura de condilo com redução cruenta e fixação interna: relato de caso

Fratura de condilo com redução cruenta e fixação interna: relato de caso

Fratura de condilo com redução cruenta e fixação interna: relato de caso

O tratamento da fratura de côndilo mandibular apresenta muitas controvérsias na literatura no que diz respeito as indicações e contraindicações, para o tratamento cirúrgico ou conservador. Dúvidas ainda surgem quando se refere a melhor opção para o acesso cirúrgico e resolução desse tipo de fratura. O presente trabalho tem por objetivo fazer um relato de caso clinico, onde descreve-se o tratamento realizado para a redução cruenta da fratura de côndilo mandibular, usando um acesso retromandibular modificado pelo orientador o que facilita a abordagem da fratura. Teve como resultado satisfatório, sendo assim uma boa opção de tratamento.
Mostrar mais

26 Ler mais

Fixação com pino intramedular em fratura do fêmur em Tamanduá Bandeira, Myrmecophaga Tridactyla1- Linnaeus, 1758. Relato de caso

Fixação com pino intramedular em fratura do fêmur em Tamanduá Bandeira, Myrmecophaga Tridactyla1- Linnaeus, 1758. Relato de caso

A fixação interna permite a redução anatômica e promove estabilidade no foco de fratura, sendo esse o tratamento mais recomendável para fraturas femorais (Dal- Bó et al, 2013). Para esse método podem ser utilizados vários materiais entre eles podem-se citar os pinos intramedulares, as placas ósseas, os parafusos, o fixador externo, os fios de Kirschner, os fios de cerclagem ou associação destes (SLATTER,2003).

8 Ler mais

Fratura de mandíbula – relato de caso

Fratura de mandíbula – relato de caso

Paciente foi submetido a procedimento, realizado em centro cirúrgico sob anestesia geral para realizar redução cruenta dos fragmentos (Redução e fixação com miniplacas de titânio). Foram realizadas infiltração local com bupivacaína, incisão em região de ângulo mandibular esquerdo com bisturi elétrico, exposição dos fragmentos fraturados, redução e fixação com miniplaca sistema 2.0 e parafuso, sutura com vicryl 2.0. Em região de parassínfise foram realizadas infiltração local com bupivacaina, incisão com bisturi elétrico, exposição dos fragmentos fraturados, redução e fixação com sistema de placa 2.0 e parafuso, sutura com vicryl 2.0. Paciente foi mantido com bloqueio maxilomandibular com elásticos para manter a oclusão em posição após redução cruenta. Ele teve alta um dia após procedimento cirúrgico com retorno ao ambulatório Bucomaxilofacial para acompanhamento. Após sete dias o paciente retornou ao ambulatório de nosso serviço para reavaliação, quando se observou: abertura bucal e oclusão satisfatória sem desvio, superfícies incisadas em processo cicatricial bem evoluído, sem sinais de infecções e ausência de sintomatologia dolorosa.
Mostrar mais

8 Ler mais

TRATAMENTO CIRÚRGICO DE FRATURA DE OSSO FRONTAL: RELATO DE CASO CLÍNICO

TRATAMENTO CIRÚRGICO DE FRATURA DE OSSO FRONTAL: RELATO DE CASO CLÍNICO

O tratamento não-cirúrgico é indicado quando há fratura da parede anterior do seio frontal isolada, sem deslocamento importante e com pouco ou nenhum agra- vante estético ao paciente. A exploração para redução da cirurgia, com ou sem fixação interna rígida, pode ser utilizado em casos onde não há envolvimento da parede posterior e injúria do ducto naso-frontal, podendo–se utilizar de acessos bicoronal e transcutâneo. A oblitera- ção do ducto naso-frontal é necessária quando há fratura da parede anterior e lesão ao ducto. A cranialização, é realizada quando houver cominuição da parede posteri- or, lesão da dura-máter e drenagem de líquido cefalor- raquidiano. 3-8
Mostrar mais

6 Ler mais

Fratura de complexo zigomático – relato de caso

Fratura de complexo zigomático – relato de caso

Paciente S.O., 76 anos, xantoderma, sexo feminino, diabética do tipo II compensada, e portadora da doença de Alzheimer. Vítima de atropelamento ocorrido em 19/03/2018, sendo o primeiro atendimento realizado pelo Hospital Geral de Guarulhos, e encaminhada após um dia para o serviço de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos, no qual permaneceu internada para redução do quadro de edema e posteriormente realização de redução cruenta da fratura.

7 Ler mais

Tratamento conservador de fratura de mandíbula: relato de caso clínico

Tratamento conservador de fratura de mandíbula: relato de caso clínico

O sexo masculino continua sendo o mais acometido pelas fraturas mandibulares, assim como a faixa etária mais envolvida é a camada mais jovem da população (MARTINI et al., 2006). A principal causa de fraturas mandibulares, como no caso do paciente relatado neste artigo, é representada pelos acidentes de transporte ou trânsito, principalmente acidentes envolvendo motocicletas (MARTINI et al., 2006). O local mais acometido é o corpo e, conseqüentemente, o tratamento mais utilizado é a fixação interna rígida com miniplaca e parafuso, cujo benefício ultrapassa as complicações. Entretanto, nesse caso, foi utilizado o tratamento conservador, com a utilização de bloqueio intermaxilar com barras de Erich, fios de aço e anéis elásticos.
Mostrar mais

6 Ler mais

Agenesia da artéria carótida interna: relato de caso.

Agenesia da artéria carótida interna: relato de caso.

Neste breve relato não se pretende afir- mar que se deva sempre suspeitar de age- nesia da ACI. Conclui-se, entretanto, que o exame minucioso e metódico dos canais carotídeos e flow voids das ACIs em busca de estenoses adquiridas (achado bem co- mum em pacientes com queixas neuroló- gicas) ou não-adquiridas pode levar à des- coberta dessa anomalia, que, embora silen- ciosa, pode estar associada a outras malfor- mações e distúrbios potencialmente graves. Estes canais carotídeos devem sempre ser conferidos durante a leitura de exames ro- tineiros de TC de crânio em cortes axiais com janela óssea, já que é o sinal confir- matório da ausência da ACI e não implica aumento de tempo nem de gastos na reali- zação do exame.
Mostrar mais

4 Ler mais

Síndrome do "coto" da carótida interna: relato de caso.

Síndrome do "coto" da carótida interna: relato de caso.

As vias através das quais os microêmbolos atingem o hemisfério cerebral ou a retina são as diversas artérias colaterais que se desenvolvem entre ramos da carótida externa e as artérias[r]

4 Ler mais

Fratura de côndilo occipital associada a fratura de Jefferson e lesão dos nervos cranianos caudais: relato de caso.

Fratura de côndilo occipital associada a fratura de Jefferson e lesão dos nervos cranianos caudais: relato de caso.

RESUM O - A frat ura de côndilo occipit al (FCO) é pat ologia que pode passar despercebida à avaliação médica, não só por sua infrequência (1%) como pela variedade de diagnóst ico clínico e dificuldade na visualização dessa área ao exame radiológico de rot ina. Essa frat ura pode vir associada a lesões de nervos cranianos (31%), sendo o hipoglosso o mais comument e envolvido (67%). É rara sua associação com frat ura de Jefferson. Relat amos o caso de uma pacient e de 58 anos, que desenvolveu FCO, lesão de nervos cranianos caudais e frat ura de Jefferson após uma queda. O t rat ament o preconizado foi t ração cervical por seis semanas seguida pelo uso de halo-colet e por t rês meses. Houve consolidação óssea e regressão da lesão nervosa. O objet ivo dest e relat o é alert ar para que, uma vez diagnost icada a FCO, est á indicada invest igação radiológica da t ransição crânio-cervical pela possibilidade da presença de lesões simult âneas nervosas, de nervos cranianos e ósseas, como por exemplo a frat ura de Jefferson. Apesar de suas associações serem raras, devem t er seu diagnóst ico conhecido para poder ser manejadas adequadament e.
Mostrar mais

4 Ler mais

Fratura da diáfise de úmero associada a luxação de cotovelo e fratura do terço distal do antebraço: relato de caso

Fratura da diáfise de úmero associada a luxação de cotovelo e fratura do terço distal do antebraço: relato de caso

Entretanto, não foram encontrados relatos na literatura pesquisada, nas bases Pubmed, Lilacs e Bireme da associac¸ão das três lesões (fratura da diáfise do úmero associada a luxac¸ão do cotovelo e fratura do terc¸o distal dos ossos do antebrac¸o) ipsilaterais no mesmo paciente.

5 Ler mais

Estudo comparativo entre três técnicas cirúrgicas para fraturas intra-articulares de calcâneo: redução aberta e fixação interna com placa, fixação externa e minimamente invasiva.

Estudo comparativo entre três técnicas cirúrgicas para fraturas intra-articulares de calcâneo: redução aberta e fixação interna com placa, fixação externa e minimamente invasiva.

Não existe um tratamento ou abordagem cirúrgica uni- versal para todas as fraturas intra-articulares desviadas do calcâneo. A escolha do tratamento deve basear-se nas carac- terísticas do paciente e no tipo da fratura. O tipo de fratura, o grau de deslocamento e a incongruência subtalar são indi- cadores importantes, assim como as condic¸ões em que se apresentam as partes moles, o estado físico e mental do paci- ente e a presenc¸a ou não de comorbidades como tabagismo e diabetes mellitus, que influenciam diretamente no processo de cicatrizac¸ão e podem elevar o risco de complicac¸ões cirúr- gicas. A literatura mostra que a curva de aprendizado para o tratamento com reduc¸ão aberta e fixac¸ão das fraturas intra- -articulares desviadas do calcâneo é estimada em 35 a 50 cirurgias. 24 Por isso, deve ser considerada também a experi-
Mostrar mais

7 Ler mais

Reabsorção Dentária Interna: Relato de caso clínico

Reabsorção Dentária Interna: Relato de caso clínico

do Dente era de 16mm; Comprimento de Trabalho: 15mm; Lima Potência: #08; Lima Anatômica: #25; Lima Memória: #40, seguindo irrigação abundante com hipoclorito de sódio a 1% a cada troca de lima e selamento com ionômero de Vidro. terceira consulta: prova do cone (Figura 3), obturação e compactação late- ral (técnica Híbrida de tagger), cone de guta percha calibrado em lima memória #40 e cones acessórios b7 e b8 (tana- ri industrial, amazônia) com o cimento óxido de zinco e eugenol (Biodinâmica, Paraná), seguido de restauração provisó- ria e radiografia periapical do tratamento (Figura 4). Ao se avaliar radiografia final, em imagem periapical, foi constatado extravasamento de material, levando ao diagnóstico de reabsorção dentária inter- na sem perfuração. na semana seguinte, foi realizada restauração com resina com- posta fotopolimerizável, onde a paciente não apresentou sintomatologia. a mesma foi conscientizada da reabsorção dentária interna, sendo necessário o acompanha-
Mostrar mais

8 Ler mais

Fratura coronária em dente anterior: Relato de caso clínico

Fratura coronária em dente anterior: Relato de caso clínico

Em 2004, Kishen, Kumar,Chen chegaram a conclusão que durante o dente restaurado pós-tratamento endodôntico devido a destruição da dentina interna, a resistência á fratura é comprometida pela a diminuição da dentina interna, o que possibilita uma trágica fratura. Os retentores intra-radiculares e os núcleos metálicos apresentam o módulo de elasticidade dez vezes maior que o dente , ou seja, eles são mais rígidos, promovendo uma maior tensão na interface dente-cimento-pino, o que pode ocasionar em seu deslocamento. Ao mesmo tempo a estrutura destes pinos é preciso um preparo intra-radicular que promove um desgaste da dentina interna, desta maneira pode acontecer fraturas no remanescente dental (SOUZA et al., 2002) .
Mostrar mais

22 Ler mais

Fratura diafisária da tíbia e lesão do tornozelo - Relato de caso.

Fratura diafisária da tíbia e lesão do tornozelo - Relato de caso.

Por visão direta procedemos à reduc¸ão da fíbula distal à incisura fibular da tíbia e a fixamos provisoriamente na articulac¸ão com fio de Kirschner liso (fig. 5). Comprovada a reduc¸ão articular, passou-se à osteossíntese da fratura da fíbula, por meio de placa de reconstruc¸ão longa, pois compro- vamos uma falha óssea na região da fragmentac¸ão da fratura. Para a reconstruc¸ão da falha usamos enxerto ósseo esponjoso autólogo. No tornozelo, foi feita a sutura da cápsula articular, do ligamento tibiofibular anterior e da sindesmose anterior. Para a protec¸ão da reconstruc¸ão ligamentar foram aplicados
Mostrar mais

4 Ler mais

TRAUMA DE FRATURA DE COROA EM DENTE DECÍDUO: RELATO DE CASO

TRAUMA DE FRATURA DE COROA EM DENTE DECÍDUO: RELATO DE CASO

O traumatismo na dentição decídua é a maior incidência nas consultas de urgência em odontologia e acomete crianças de todas as faixas etárias, podendo ocorrer em traumas mais leves como uma fratura de esmalte até uma avulsão. O tratamento deve ser realizado minuciosamente pois acima do ápice da raiz do dente decíduo está o germe do permanente. A fratura de coroa é uma lesão aos tecidos duros do dente podendo ou não envolver a câmara pulpar e para realizar um tratamento eficaz deve ser considerado fatores como há quanto tempo ocorreu o trauma, a idade do paciente, a cooperação da criança, o tempo de vida do dente decíduo na cavidade oral. Assim, o cirurgião-dentista deve conhecer todas as técnicas à serem realizadas para que tenha um prognóstico o mais favorável possível e uma boa proservação. O objetivo deste relato de caso exposto é relatar um trauma que ocasionou em fratura total de coroa e a conduta realizada pelo cirurgião-dentista desde o diagnóstico até a proservação.
Mostrar mais

23 Ler mais

Avaliação dos resultados da redução aberta e da fixação interna das fraturas graves da extremidade proximal do úmero em idosos.

Avaliação dos resultados da redução aberta e da fixação interna das fraturas graves da extremidade proximal do úmero em idosos.

A análise estatística foi feita por meio do teste exato de Fisher. Foram calculadas as variáveis: resultado final do UCLA por tipo de fratura, por faixa etária, por tipo de reduc¸ão, por presenc¸a ou não de osteonecrose e por presenc¸a ou não de artrose. Também foram analisadas estatisticamente: idade em func¸ão do tipo de fratura e da presenc¸a ou não de osteone- crose, assim como as variáveis reduc¸ão em func¸ão do tipo de fratura e tipo de fixac¸ão e a variável osteonecrose em func¸ão do tipo de fixac¸ão e reduc¸ão. As análises foram feitas com o auxílio do programa estatístico Minitab® versão 16. Foi ado- tado um nível de significância de 5% para todos os testes de hipótese feitos e, portanto, foram rejeitadas as hipóteses com nível descritivo (valor – p) inferior a 0,05.
Mostrar mais

6 Ler mais

Fratura de patela com ruptura do tendão patelar em um cão: relato de caso.

Fratura de patela com ruptura do tendão patelar em um cão: relato de caso.

Após o segundo retorno do paciente aos 150 dias de pós-operatório, foi observado que não ocorreu afastamento dos fragmentos patelares e o foco da fratura apresentava reação periosteal cicatricial, com regeneração do tendão, uma vez que o animal apresentava deambulação normal com uso adequado do membro e ausência de crepitação no joelho. De acordo com Raiser et al. (2001), o membro com o tendão reconstituído deve ser imobilizado para que receba suprimento vascular, formando aderência mínima ao redor da reparação. Segundo Crane e Spalding (2009), em trabalhos realizados em humanos, a imobilização rígida entre quatro e seis semanas após o procedimento cirúrgico, seguida de movimentação gradual do membro com exercícios de fortalecimento do quadríceps, ajuda o paciente na recuperação da lesão. Em um estudo realizado por Freitas et al. (2010), na reconstituição de tendão calcâneo em coelhos, foi observado que a imobilização do membro operado favoreceu o reparo do tendão. Neste caso clínico, apesar do curto período de tempo em que o membro ficou imobilizado (15 dias), conseguiu-se a cura completa da fratura.
Mostrar mais

6 Ler mais

Aneurisma de artéria ilíaca interna roto: relato de caso.

Aneurisma de artéria ilíaca interna roto: relato de caso.

O tratamento dos aneurismas isolados de artéria ilí- aca interna representa um desafio devido à sua topogra- fia na pelve, ao seu grande tamanho à época do diagnóstico e aos riscos oferecidos pela proximidade com importantes estruturas adjacentes. A ligadura cirúrgica tem sido o tratamento mais comumente empregado. O tratamento endovascular também vem sendo utilizado para os aneurismas ilíacos, inclusive de ilíaca interna isolada.

5 Ler mais

Agenesia bilateral de artéria carótida interna: relato de caso.

Agenesia bilateral de artéria carótida interna: relato de caso.

Por outro lado, alguns doentes podem exibir sinais relacionados à insuficiência cerebrovascular ou complicações vasculares decorrentes da presença de uma má formação arterial concomitante. Nesse caso, estes pacientes podem manifestar sintomas variados que vão desde dores de cabeça recorrentes e visão turva até hemiparesia e rebaixamento de nível de consciência 4 .

4 Ler mais

Show all 10000 documents...