Top PDF Fungos filamentosos isolados do solo em municípios na região Xingó, Brasil.

Fungos filamentosos isolados do solo em municípios na região Xingó, Brasil.

Fungos filamentosos isolados do solo em municípios na região Xingó, Brasil.

RESUMO – (Fungos filamentosos isolados do solo em municípios na região Xingó, Brasil). O solo é considerado um dos principais hábitats para a população de microrganismos, dentre os quais estão os fungos. A região de Xingó é caracterizada por apresentar ecossistema típico de Caatinga. Com objetivo de isolar e identificar fungos filamentosos na região Xingó, utilizou-se amostras de solo coletadas nos municípios de Canindé de São Francisco (SE), Olho D’água do Casado (AL) e Piranhas (AL), durante o período chuvoso (maio e julho/2000) e de estiagem (março/2001), tanto na superfície do solo quanto a 20 cm de profundidade. Foram identificados 96 táxons pertencentes a oito espécies de Ascomycota, oito espécies de Zygomycota e 80 anamorfos, sendo uma espécie de Coelomycetes e 79 espécies de Hyphomycetes. Penicillium e Aspergillus foram os gêneros mais diversos com 31 e 17 espécies, respectivamente.
Mostrar mais

7 Ler mais

Atividade da celulase de fungos isolados do solo da Estação Ecológica de Juréia-Itatins, São Paulo, Brasil

Atividade da celulase de fungos isolados do solo da Estação Ecológica de Juréia-Itatins, São Paulo, Brasil

Na indústria alimentícia, as celulases são usadas em vários processos, principalmente, na extração de: componentes do chá verde, proteína de soja, óleos essenciais, aromatizantes e do amido da batata doce. Essas enzimas participam, ainda, dos processos de produção do vinagre de laranja e do ágar e na extração e clarificação de sucos de frutas cítricas (Orberg 1981). O objetivo deste estudo foi avaliar a atividade da celulase extracelular utilizando fungos filamentosos isolados de solo da região do Banhado Grande, na EEJI, comparando-se os cultivos em meio sintético com carboximetilcelulose, em caldo sintético contendo papel de filtro e em meio de farelo de trigo.
Mostrar mais

7 Ler mais

PRODUÇÃO DE XILANASE POR FUNGOS FILAMENTOSOS ISOLADOS DO SOLO DA ESTAÇÃO ECOLÓGICA DE JURÉIA-ITATINS, SP, BRASIL

PRODUÇÃO DE XILANASE POR FUNGOS FILAMENTOSOS ISOLADOS DO SOLO DA ESTAÇÃO ECOLÓGICA DE JURÉIA-ITATINS, SP, BRASIL

Os fungos vêm despertando crescentes interesses em virtude de elaborarem compostos economicamente importantes, tais como: alimentos, solventes, enzimas, vitaminas, antibióticos, ácidos graxos, dentre outros produtos, justificando sua aplicação biotecnológica. Estudos da potencialidade de espécies pertencentes as regiões ainda pouco exploradas devem ser incentivadas, como é o caso da Estação Ecológica de Juréia- Itatins (EEJI), SP, Brasil, onde há enorme biodiversidade, porém em parte ainda desconhecida. Desta forma, o presente estudo apresenta resultados preliminares da atividade enzimática da xilanase (E.C. 3.2.1.8) que foi avaliada em oitenta linhagens de fungos isolados do solo da EEJI, na região do Banhado Grande. Os fungos foram cultivados em farelo de trigo por quatro dias a 25 o C. As enzimas liberadas no meio de cultura foram extraídas com 30 ml de água gelada e a atividade da xilanase foi avaliada em unidades internacionais (UI) de enzima necessária para liberar um m mol de xilose por mililitro por minuto, nas condições do ensaio. A melhor atividade da xilanase (1.219,8 UI g -1 ) foi obtida utilizando-se Trichoderma inhamatum I.
Mostrar mais

11 Ler mais

COMPARAÇÃO DA TÉCNICA TRADICIONAL E DO MÉTODO TURBIDIMÉTRICO AUTOMATIZADO NO CULTIVO EM DIFERENTES FONTES DE CARBONO DE FUNGOS FILAMENTOSOS ISOLADOS DE SOLO DE ÁREA DE CAATINGA

COMPARAÇÃO DA TÉCNICA TRADICIONAL E DO MÉTODO TURBIDIMÉTRICO AUTOMATIZADO NO CULTIVO EM DIFERENTES FONTES DE CARBONO DE FUNGOS FILAMENTOSOS ISOLADOS DE SOLO DE ÁREA DE CAATINGA

Este estudo tem como objetivo considerar a importância do conhecimento do potencial biotecnológico dos fungos encontrados no solo, principalmente de ecossistemas que estão sendo gradativamente destruídos, tais como a caatinga. Esta se encontra com um acelerado processo de desertificação, ocasionado, principalmente, pelo desmatamento e uso inadequados de seus recursos naturais. A caatinga é a vegetação predominante da região semi-árida do Brasil, totalizando 11% do território nacional e é um bioma único no mundo (DRUMOND et al., 2000).

10 Ler mais

Solubilização de fosfatos naturais por microrganismos isolados de cultivos de Pinus e Eucalyptus de Santa Catarina.

Solubilização de fosfatos naturais por microrganismos isolados de cultivos de Pinus e Eucalyptus de Santa Catarina.

Todos os isolados diminuíram o pH do meio du- rante o cultivo (Tabela 2). As menores alterações ocorreram com os isolados 295, 297, 282, 291, 155 e 290. Os menores valores de pH foram obtidos nos meios submetidos à inoculação dos isolados 221, 202, 307, 203, 310, 269 e 262. Nenhum dos primeiros solubilizou quantidades significativas de P, e entre os últimos, estão os de médio a alto potencial de solubilização. Isto sugere um efeito da produção de ácidos na solubilização dos fosfatos (Sperber, 1958; Illmer et al., 1995; Nahas, 1996; Whitelaw et al., 1999), o que é confirmado pela análise de correlação entre o pH e o teor de P no meio (r = -0,54**). No entanto, este não deve ser o único mecanismo utilizado, uma vez que o coeficiente de determinação linear (R 2 ) foi
Mostrar mais

8 Ler mais

Fungos endofíticos em soja (Glycine max): diversidade, biocontrole de fitopatógenos e análise de metabólitos

Fungos endofíticos em soja (Glycine max): diversidade, biocontrole de fitopatógenos e análise de metabólitos

66 sua eficiência em controlar o crescimento micelial dos fungos S. sclerotorium e Phomopsis sp., e por haver escassa informação sobre os compostos antimicrobianos produzidos por esta espécie. Guignardia mangiferae foi cultivado e em seguida foi realizada a extração dos metabólitos com metanol e acetato de etila. Os metabólitos foram fracionados através de coluna cromatográfica de sílica gel e foi avaliada a atividade antimicrobiana contra as bactérias Escherichia coli, Pseudomonas aeruginosa, Staphylococcus aureus e Lactococcus lactis, as leveduras Candida albicans e Saccharomyces cerevisiae e os fungos filamentos Botrytis cinerea e S. sclerotiorum. Foi constatado que a atividade antifúngica foi perdida após a extração dos metabólitos. Entretanto, foi constatada atividade antibacteriana contra S. aureus e L. lactis. Essa fração contendo atividade antibacteriana foi analisada por cromatografia líquida acoplada ao espectrômetro de massa (LC-MS) e por meio da análise do cromatograma, foram detectados 7 picos predominantes. A análise das massas dos íons presentes nessa fração contendo o composto antibacteriano não detectou as massas específicas para compostos antibacterianos já isolados de G. mangiferae (ácido guignárdico e guignardone I), o que sugere que esse isolado produz um novo composto que ainda não foi descrito para essa espécie endofítica.
Mostrar mais

146 Ler mais

Fungos anamorfos do solo da região dos lagos no Município de Santa Gertrudes, SP, Brasil.

Fungos anamorfos do solo da região dos lagos no Município de Santa Gertrudes, SP, Brasil.

Os fungos vivem naturalmente sob condições oligotróficas ou de estresse nutricional devido aos baixos níveis de carbono disponíveis na maioria dos solos e demais ambientes, sendo que nestas condições são mais sensíveis aos poluentes do que quando crescem em meios ricos em nutrientes (Wainwright & Gadd 1997, Gadd et al. 2001). O efeito tóxico de metais no crescimento fúngico varia entre as diferentes espécies, entre diferentes linhagens da mesma espécie e depende da forma química em que o metal está presente, de modo que a diminuição dos efeitos tóxicos pode estar correlacionada com o aumento da concentração de carbono disponível (Fomina et al. 2005). Fomina et al. (2000) observaram que Trichoderma viride Pers., Gliocladium roseum Bainier, Geotrichum candidum Link e Humicola grisea Traaen, crescendo sobre blocos de 1 cm 2 de Czapek-Dox agar, suplementado com
Mostrar mais

12 Ler mais

Universidade Federal de São Carlos Programa de Pós-graduação em Biotecnologia Produção de Fitase por Fungos Endofíticos dos Manguezais do Estado de São Paulo

Universidade Federal de São Carlos Programa de Pós-graduação em Biotecnologia Produção de Fitase por Fungos Endofíticos dos Manguezais do Estado de São Paulo

As fitases são produzidas por diversos micro-organismos, como bactérias, leveduras e fungos filamentosos, destacando-se os fungos dos gêneros Aspergillus, Mucor, Penicillium, Rhizopus, Thermomyces e Trichoderma, , (GARGOVA et al., 1997; VATS e BANERJEE, 2004; GREINER e KONIETZNY, 2006; SATO et al., 2014), as leveduras do gênero Candida, Pichia, Geotrichum, Saccharomyces e Zigosaccharomyces (OLSTORPE et al., 2009, YINNGUO et al., 2009) e as bactérias do gênero Bacillus, Burkholderia, Pseudomonas e Streptomyces (GREINER e KONIETZNY, 2006; GHORBANI- NASRABADI et al., 2012; YU e CHEN, 2013). Com a evolução da biologia molecular, os genes de algumas fitases fúngicas têm sido clonados e expressos em micro-organismos como Escherichia coli, Pichia pastoris e Aspergillus niger (SUNITHA, K. et al., 1999; RODRIGUEZ et al., 2000). Dentre estes micro-organismos produtores, os fungos se destacam como fontes de fitase, pois esses geralmente produzem enzimas extracelulares, o que facilita a recuperação da enzima a partir do meio de fermentação e produção em massa. Os fungos filamentosos de maior interesse industrial incluem espécies de Aspergillus sp., como A. awamori, A. niger, A. oryzae e A. nidulans (VAN DER HOMBERGH et al., 1997).
Mostrar mais

63 Ler mais

Microorganismos do solo e de manguezais: fonte de produtos antimicrobianos

Microorganismos do solo e de manguezais: fonte de produtos antimicrobianos

A descoberta da Penicilina despertou grande interesse no isolamento e identificação de metabólitos secundários produzidos por fungos e com atividade antibiótica. O fungo Penicillium notatum é um exemplo de ascomiceto, responsável pela produção industrial da penicilina, o primeiro antibiótico descoberto em 1929, seguido pela Cefalosporina e pela Griseofulvina. Outro exemplo importante é a produção das Ciclosporinas, metabólitos com efeitos imunossupressores, utilizados em pacientes submetidos a transplantes. O fungo Claviceps purpurea produz a Ergotamina, utilizada na medicina contra insônia, tem alto poder vasoconstrictor e de contração muscular. Espécies de Aspergillus, de Penicillium e de Cladosporium originam Cortisona, Hidrocortisona, Progesterona, Testosterona e Estradiol (BONONI e GRANDI, 1999). A. terreus produz Mevinolin que tem a propriedade de reduzir o colesterol e é comercializado para tratamento de hipertensão arterial (SHIAO e DON, 1987). Petromyces alliaceus produz Aspercilin, utilizado no tratamento de distúrbios gástricos.
Mostrar mais

88 Ler mais

Correlação epidemiológica entre fungos queratinofílicos isolados do solo e agentes de dermatomicoses.

Correlação epidemiológica entre fungos queratinofílicos isolados do solo e agentes de dermatomicoses.

A partir de 80 amostras de solos provenientes dos parques públicos I e II, foi obtido um total de 164 isolados de fungos queratinofílicos. Do parque I foram isolados 114 amostras de fungos incluindo Aspergillus tamarii (2), Fusarium oxysporum (10), Fusarium solani (28), Microsporum gypseum (9), Myceliophthora vellerea (3), Paecillomices lilacinus (17) e Trichophyton tonsurans (45). Do parque público II foram isoladas 50 amostras de fungos identificados como Aspergillus tamarii (1), Aspergillus terreus (5), Fusarium solani (12) e Trichophyton tonsurans (32). Todas estas espécies são conhecidas como colonizadores de substratos queratinizados. A Tabela 1 apresenta a freqüência das espécies isoladas pelas diferentes iscas e condições de temperatura.
Mostrar mais

3 Ler mais

Biodegradação de materiais poliméricos por fungos filamentosos

Biodegradação de materiais poliméricos por fungos filamentosos

A capacidade biodegradadora dos basidiomicetos também é muito explorada na biodegradação de polímeros. Costa (2001) mostrou a ação de fungos basidiomicetos na degradabilidade de polietileno tereftalato (PET), polipropileno (PP), poliestireno (PS), policloreto de vinila (PVC) e espuma poliuretana (PU), sendo os quatro primeiros alguns dos principais polímeros sintéticos utilizados em embalagens de alimentos. A determinação da eficiência de biodegradação foi constatada após diferentes análises, que indicaram alterações na integridade dos plásticos, principalmente em amostras de PVC, que sofreram reduções de massa muito significantes, correspondendo a cerca de 20 %. Foi observada também, a produção de enzimas celulolíticas e ligninolíticas tais como avicelase, xilanase, carboximetilcelulase, manganês peroxidase, lignina peroxidase, álcool veratrílico oxidase e lacase, assim como biosurfactantes, revelando o potencial destes organismos para processos de biodegradação. Produção semelhante de enzimas foi observada por Niku-Paavola (1988) ao estudar a atividade enzimática do fungo Phlebia radiata.
Mostrar mais

87 Ler mais

Isolamento e seleção de fungos filamentosos do solo de sistemas agroflorestais do Município de Bom Jardim (PE) com base na capacidade de produção de enzimas hidrolíticas.

Isolamento e seleção de fungos filamentosos do solo de sistemas agroflorestais do Município de Bom Jardim (PE) com base na capacidade de produção de enzimas hidrolíticas.

Observou-se que Fusarium lateritium e Fusarium oxysporum não apresentaram capacidade de degradar o amido (tabela 1). Para as demais espécies, foi observado halo de degradação correspondente ao tamanho da colônia (IRE = 1). Link & Onofre (2010) veriicaram, em meio sólido, a atividade amilolítica de fungos do gênero Penicillium e Fusarium isolados de ramos de vassourinha (Baccharis dracunculifolia DC.). Outras espécies de fungos apresentaram capacidade de degradar o amido, como Mucorales isolados de solo de mineração de cobre (Santiago & Souza-Motta 2006), Paecilomyces variotii, Rhizopus microsporus var. rhizopodiformis e Aspergillus phoenicis de amostras de solo de diferentes regiões do Estado de São Paulo (Guimarães et al. 2006), enquanto Silva et al. (2006) observaram ausência de atividade amilolítica para os gêneros Aspergillus, Penicillium, Fusarium, Nigrospora, fungos endofíticos de Annona spp.
Mostrar mais

4 Ler mais

Isolamento de fungos filamentosos produtores de inulinase

Isolamento de fungos filamentosos produtores de inulinase

foram o crescimento em meio mínimo contendo 1% de inulina como única fonte de carbono e a atividade enzimática pelo método de DNS. Os seis fungos mais promissores foram selecionados para a análise da formação de halo de hidrólise da inulina e identificação molecular utilizando a região ITS rDNA. Para os estudos seguintes, o fungo Fusarium oxysporum F6 foi selecionado por apresentar a melhor produção de inulinase e as condições de produção de inulinase por esse fungo foram estudadas. A melhor produção da enzima ocorreu em 72 h de crescimento em meio mínimo e em 2% de inulina. Através da metodologia de superfície de resposta, utilizando a fermentação em estado sólido, foi possível verificar que o aumento na concentração de inulina afetou positivamente a produção de inulinase por esse fungo, alcançando uma produção de até 2,2 U/mL de inulinase. A atividade ótima foi verificada na temperatura de 50 °C e pH 5,5. A cromatografia de camada delgada mostrou que a enzima apresenta atividade de endo-inulinase. Comparações de uma sequência de aminoácidos de F. oxysporum f. sp. cubense 4 com outras inulinases fúngicas reforçaram essa característica, devido à presença de regiões conservadas com as sequências de outras endo-inulinases. A análise filogenética também demonstrou a proximidade entre as sequências de aminoácidos que codificam endo-inulinases fúngicas. Este trabalho demonstrou que o tubérculo yacon é uma boa fonte para o isolamento de fungos produtores de inulinase, pois um razoável número de isolados foi obtido nas triagens utilizando essa fonte. O fungo Fusarium oxysporum F6 apresentou o maior potencial de produção de inulinase, principalmente
Mostrar mais

55 Ler mais

Repositório Institucional da UFPA: Estudo químico e atividade antibacteriana do fungo endofítico Scedosporium apiospermum de Bauhinia guianensis e de fungos da Serra de Carajás

Repositório Institucional da UFPA: Estudo químico e atividade antibacteriana do fungo endofítico Scedosporium apiospermum de Bauhinia guianensis e de fungos da Serra de Carajás

O terceiro gênero mais representado foi Bauhinia, que segundo LEWIS et al. (2005) apresenta cerca de 160 espécies com distribuição pantropical e subtropical. No Brasil, está representado por cerca de 57 espécies nativas, sendo 19 na Amazônia (VAZ, 2015). Dentre as Caesalpinioideae pode ser facilmente reconhecido por apresentar folhas unifolioladas, inteiras a bilobadas, bipartidas até bifolioladas, com nervação palminérvia, fruto com deiscência elástica ou indeiscente (VAZ, 2003). Ainda entre os principais gêneros de Leguminosae na coleção do HERBAM está a Mimosa. Este gênero, com 510 espécies é um dos maiores em número da família, com distribuição nos trópicos, mas estendendo-se até regiões temperadas (LEWIS et al., 2005). No Brasil estão representadas 358 espécies e apenas 39 na Amazônia (DUTRA; MORIM, 2015). O Brasil Central é um dos maiores centros de diversidade e endemismo do gênero (SIMON; PROENÇA, 2000). É caracterizado por apresentar folhas bipinadas, foliólulos sésseis, o primeiro par de cada pina comumente diferenciado em parafilídios, flores 3-5-6-meras, isostêmones ou diplostêmones, filetes alvos, róseos ou amarelos, livres ou curtamente monadelfos e frutos do tipo craspédio ou sacelo (DUTRA, 2009).
Mostrar mais

207 Ler mais

FÁBI O COELHO SAMPAI O SELEÇÃO DE MI CRORGANI SMOS PARA A CONVERSÃO DE XI LOSE EM XI LI TOL

FÁBI O COELHO SAMPAI O SELEÇÃO DE MI CRORGANI SMOS PARA A CONVERSÃO DE XI LOSE EM XI LI TOL

Em razão de sua maior especificidade e condições reacionais brandas, a hidrólise enzimática preserva a integridade dos açúcares que compõem a hemicelulose, evitando a formação de compostos de degradação, e pode substituir a hidrólise química que requer alta pressão e alta temperatura (HYVÖNEM et al., 1982). Entretanto, devido à especificidade das reações, seria necessária a ação conjunta de várias enzimas, que são encontradas na natureza entre bactérias marinhas e terrestres, bactérias do rúmen e ruminantes, hipertermófilos Archaea, fungos, algas, protozoários, crustáceos, insetos e sementes de plantas terrestres, constituindo um grupo complexo de enzimas, destacando-se β -1,4-D-xilana xilohidrolase (EC 3.2.1.8), β -D-xilosídeo xilohidrolase (EC 3.2.1.37), α -D-glicuronidase (EC 3.2.1. -), endo-1,5- α -L-arabinase (EC 3.2.1.99), α -L-arabinofuranosidase (EC 3.2.1.55), acetilxilana esterase (EC 3.1.1.6) e ácido ferrúlico esterase (EC 3.1.1.-) (BIELY, 1985; NI TISINPRASERT e TEMMES, 1991; HALTRICH et al., 1993; FERREIRA-FILHO, 1994; SUNNA e ANTRANIKIAN, 1997; AGUIAR et al., 1999b; FERREIRA, 1999; PINHEIRO, 1999; SILVEIRA et al., 1999; DUARTE, et al., 2000; LI et al., 2000).
Mostrar mais

87 Ler mais

Imobilização de fungos filamentosos com potencial para uso agroindustrial.

Imobilização de fungos filamentosos com potencial para uso agroindustrial.

Os fungos filamentosos são utilizados na produção de enzi- mas de interesse comercial, nos processos de biorremediação e biocontrole, na fertilização do solo, em produção de alimentos e diversos outros processos. Considerando os fatos expostos, os objetivos deste trabalho foram: (i) testar uma nova metodologia, de baixo custo, para imobilização de fungos filamentos; (ii) avaliar a viabilidade dos fungos quando submetidos ao novo método de encapsulamento; (iii) determinar a temperatura ideal para armaze- nar os fungos imobilizados; e (iv) comprovar a segurança dos grâ- nulos contendo os fungos por microscopia eletrônica de varredura.
Mostrar mais

8 Ler mais

Padronização da espectrometria de massa MALDI-TOF para identificação de cepas de...

Padronização da espectrometria de massa MALDI-TOF para identificação de cepas de...

Todas as culturas coletadas a critério clínico serão processadas de acordo com a rotina do laboratório de microbiologia. As hemoculturas são processadas em sistema automatizado Bactec 9240 ™ (Becton Dickinson, EUA) utilizando-se os frascos Bactec Plus + Aerobic/F ™, Plus + Anaerobic/F ™ e PEDS-Plus/F ™. Os balões coletados são incubados a 35 º C por 5 dias de acordo com protocolo. Posteriormente, todos os frascos positivos são submetidos a coloração de Gram e semeados concomitante em ágar sangue (Oxoid, EUA), ágar chocolate (Oxoid, EUA) ágar MacConkey (Oxoid, EUA). A observação de leveduras à microscopia é sucedida de semeadura em meios específicos para fungos, a saber: ágar Sabouraud (Oxoid, EUA) e/ou meio cromogênico para espécies de Candida (CHROMagar Microbiology, EUA). Todos os materiais de sítios estéreis, quando volume maior que 1 mL, são centrifugados e a cultura realizada apenas com sedimento. Para amostras de líquor a semeadura inicial é realizada em ágar sabouraud dextrose, outros líquidos nobres em meio ágar sabouraud dextrose e SABHI modificado, que consiste em um meio com base de sabouraud dextrose acrescido de vancomicina e ciprofloxacino nas concentrações de 6 g/mL e 20 g/mL respectivamente, e os materiais de trato respiratório em ágar SABHI modificado e Mycosel, que consiste de meio base sabouraud dextrose com ciclohexemida na concentração de 0,04%. Quando evidenciado presença de leveduras, uma triagem inicial é realizada com tubo germinativo, que quando positivo denota a presença de C. albicans, no caso do teste tubo germinativo ser negativo as leveduras são identificadas através do sistema API 20C AUX ™ (BioMerieux, França). Após identificação, os isolados são armazenados em banco de cepas a -80 o C, em caldo "Brain Heart Infusion" - BHI (Oxoid, EUA) com 2% de ágar (BBL, EUA) e 40% de glicerol (Nuclear, Brasil), para posterior avaliação do perfil de suscetibilidade e caracterização genotípica das espécies.
Mostrar mais

93 Ler mais

Diversidade e bioprospecção de fungos associados a liquens presentes em ecossistemas extremos

Diversidade e bioprospecção de fungos associados a liquens presentes em ecossistemas extremos

Cladosporium , Fusarium e Penicillium foram os gêneros obtidos nas três áreas de coleta, Antártica, Campos de Altitude e Deserto do Atacama, e tidos como cosmopolitas e presentes em diversos habitats. Os índices de diversidade (Fisher α , Margalef e Simpson) determinados para as três áreas estudadas foram diferentes variando de uma comunidade pra outra, sendo que os menores valores foram encontrados para comunidade fúngica presente no Campo de Altitude, seguido do Deserto do Atacama e Antártica. A diversidade, bem como a similaridade entre as comunidades fúngicas associadas aos liquens neste estudo foram maiores entre as amostras dos Campos de Altitude em relação as do Deserto do Atacama e Antártica. Alguns trabalhos demostram que a diversidade de fungos presentes em ambientes tropicais é maior do que a diversidade dos ambientes temperados, polares ou áridos (SATYANARAYANA et al., 2005, VAZ et al., 2009, ROSA et al., 2010, VIEIRA et al. 2012, BULL et al., 2013). Desta forma, a diversidade, riqueza, dominância e similaridade encontradas podem ser reflexos das características ambientais extremas de cada área amostrada no presente estudo. Por outro lado, várias espécies ocorreram apenas em um dos habitats, incluindo algumas possíveis espécies novas, demonstrando que os talos de liquens podem ser reservatórios naturais de uma rica e diversa comunidade de fungos não liquenizados associados.
Mostrar mais

136 Ler mais

Estudo da microbiota fúngica gastritestinal de morcegos (Mammala, Chiroptera) da região noroeste do estado de São Paulo: potencial zoonótico

Estudo da microbiota fúngica gastritestinal de morcegos (Mammala, Chiroptera) da região noroeste do estado de São Paulo: potencial zoonótico

positivas 51% corresponderam a fungos miceliais, pertencentes a seis gêneros, Aspergillus sp., Fusarium sp., Microsporum sp., Tricophyton sp., Penicillium sp. e fungos da classe Zygomycota, enquanto que 26,5% foram leveduras dos gêneros Candida sp., Cryptococcus sp. e Rhodotorula sp., 22% permaneceram sem identificação. Verificamos uma predominante recuperação fúngica em Artibeus lituratus (29%) e Carollia perspicillata (27%), bem como em Molossus rufus (14%), Desmodus rotundus (12%), Lasiurus ega (6%), Glossophaga soricina e Nyctinomops macrotis (4%) e Eptesicus furinalis e Molossus molossus (1%). O gênero Aspergillus sp. foi isolado de 29% das amostras, seguidos por 6%, Microsporum sp., 6%, Penicillium sp., 4%, Tricophyton sp., 4%, zigomicetos e 2% Fusarium sp. Das três espécies de leveduras, 14% foram de Rhodotorula sp., 10% de Candida sp. e 2% de Cryptococcus sp. Dos 82 cultivos de vísceras todos foram negativos para Histoplasma capsulatum A PCR revelou que a amostra do gênero Cryptococcus sp. pertencia a espécie de Cryptococcus albidus. Na análise estatística houve associação significativa entre os resultados do cultivo microbiológico e as espécies de morcegos (p<0,05). Pelo exposto concluímos que os morcegos podem atuar como agentes veiculadores de fungos com potencial patogênico, entretanto, outros trabalhos devem ser realizados a fim de estabelecer estratégias que permitam identificar os principais fatores correlacionados com o crescimento e a disseminação dos microrganismos na natureza e qual implicação dos quirópteros no ciclo epidemiológico.
Mostrar mais

45 Ler mais

Estudos de fungos filamentosos isolados da rizosfera de Senna spectabilis: uma exploração racional da biodiversidade molecular com potencial citotóxico e anticolinesterásico

Estudos de fungos filamentosos isolados da rizosfera de Senna spectabilis: uma exploração racional da biodiversidade molecular com potencial citotóxico e anticolinesterásico

A abordagem da desreplicação hoje é uma ferramenta interessante, quando se trata de sua aplicação em produtos naturais, tendo em vista o alto conhecimento prévio de compostos já relatados e depositados em bancos de dados para as fontes de produtos naturais. Dessa forma pudemos trabalhar, nesta dissertação, no conhecimento da composição do extrato de dois fungos nos quais já encontravam- se muitos compostos produzidos por eles em bases de dados. E sem a necessidade de isolamento pudemos identificar alguns metabólitos que ainda não haviam sido identificados para essas espécies, aplicando informações já arquivadas, visando a abordagem da química verde, sem o uso desnecessário de solventes orgânicos, por exemplo.
Mostrar mais

116 Ler mais

Show all 10000 documents...