Top PDF Os gêneros multimodais no livro didático de língua inglesa no ensino fundamental II

Os gêneros multimodais no livro didático de língua inglesa no ensino fundamental II

Os gêneros multimodais no livro didático de língua inglesa no ensino fundamental II

Essa pesquisa tem como objetivo analisar e refletir sobre o papel do livro didático em uma escola pública que tem como contexto uma cidade localizada no Cariri Paraibano, onde os alunos têm seu primeiro contato com a língua inglesa no 6º ano do ensino fundamental 2. Para o desenvolvimento desta pesquisa foram analisadas as atividades multimodais presentes no livro didático e como elas auxiliam na aprendizagem, levando em consideração o conhecimento do aluno ao ingressar na escola e a realidade que o cerca. Como base teórica, para defender as justificativas de uso das atividades multimodais, foram usados, entre outros, as teorias de Rojo (2012) e de Dionísio (2006) que definem o conceito como um componente estruturante do discurso que se articula através de mais de uma forma, a teoria de Mayer (2001) que afirma que os estudantes de língua estrangeira tendem a aprender mais facilmente por meio de palavras e imagens do que somente por signos verbais, uma vez que as ilustrações de um texto importam tanto quanto o texto em si. Os resultados corroboram com as teorias base, que mostram que as atividades multimodais servem de auxílio para a compreensão e aprendizado da Língua Inglesa.
Mostrar mais

20 Ler mais

Livro didático de língua inglesa: visão crítico-reflexiva sobre o uso dos gêneros textuais

Livro didático de língua inglesa: visão crítico-reflexiva sobre o uso dos gêneros textuais

No que concerne aos estudos sobre os gêneros textuais, vivemos um tempo privilegiado, pois existem diversas publicações e pesquisas sobre o assunto a exemplo das grandes colaborações que Marcuschi e outros pesquisadores nos oferecem. Os livros didáticos já estão adaptados a essa realidade que, inclusive, é uma indicação dos Parâmetros Curriculares Nacionais – os PCNs (2001). Porém, ainda há alguns entraves no ensino sob a perspectiva de gêneros textuais: é a forma como estes são explorados nos livros didáticos. A maioria desses livros explora os aspectos estruturais ou formais do texto e deixam de lado os aspectos sócio- comunicativos e funcionais. Mediante esse fato, decidimos elaborar uma pesquisa bibliográfica que tem por objetivo observar como os gêneros textuais são explorados nos livros didáticos sob a hipótese de que os mesmos seguem fielmente as normas exigidas pelos PCNs, para isso escolhemos uma coleção de língua inglesa do ensino fundamental II: “Coleção FTD Sistema de Ensino,” de Mariana Killner e Rosana Gemima Amancio, 2010. Nosso aporte teórico se respalda em autores conceituados, a exemplo de Marcuschi (2008), Bezerra (2001), Koch e Elias (2006), entre outros. Observamos que os gêneros analisados nessa coleção, embora apresentem pontos passíveis de melhoria e reflexão, disponibilizam e mobilizam o aluno, uma diversidade de saberes que contribuem para a formação de escritores proficientes, capazes de não apenas se apropriar da escrita para descrever o mundo ao seu redor, mas de através dele se posicionar criticamente e também poder exercer uma melhor aprendizagem de língua inglesa.
Mostrar mais

28 Ler mais

Os gêneros textuais e sua abordagem no livro didático de língua portuguesa

Os gêneros textuais e sua abordagem no livro didático de língua portuguesa

Perante o contexto, é necessário que o governo com urgência tome uma posição para garantir uma regulamentação do LD, o tornando mais competente e funcional, é exatamente isso o que prioriza o atual órgão responsável o PNLD (Programa Nacional do Livro Didático), se tornado assim responsável pela avaliação, implementação e distribuição dos livros, além de permitir, embora de modo restrito, a participação do principal interessado nas escolhas do material didático, o docente. E ainda busca a melhoria da qualidade do ensino, através da unificação e diminuindo assim, as desigualdades educativas. Para o MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, 2001 s/p) “esta melhoria é fundamental ao processo ensino- aprendizagem, apresentando-se como instrumento básico do trabalho pedagógico desenvolvido pelo professor, dentro e fora da sala de aula, quando não o único”.
Mostrar mais

37 Ler mais

A formação de leitores no ensino fundamental: análise de livro didático de língua portuguesa e planejamento didático em pesquisa-ação

A formação de leitores no ensino fundamental: análise de livro didático de língua portuguesa e planejamento didático em pesquisa-ação

Retomamos, também, as questões específicas: (1.1) Quais as orientações de documentos oficiais, como os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN), para o trabalho com a leitura no Ensino Fundamental II, compreendemos que os documentos oficiais (PCN) orientam aos professores trabalharem leitura e produção textual com/através dos gêneros textuais, já que os textos proporcionam uma variedade imensa de possibilidades para o ensino/aprendizagem de diversos conteúdos. Além disso, os PCN pontuam o trabalho com os gêneros textuais não só da esfera escolar, mas também de circulação social, para afetivamente formar leitores não somente para escola, assim como para a vida, tornando-os cidadãos críticos, conscientes e formadores de opinião diante de uma sociedade. (1.2) Como o professor de LP e o LD contribuem para a aprendizagem de leitura? O papel do professor é o de mediador, amplificador e desenvolvedor dos conhecimentos dos discentes. O LD, por ser um suporte de auxílio, tanto para o professor, como para o aluno não dá conta da complexidade do ensino; por isso a importância do professor mediador e atendo às propostas do LD, melhorando, completando e aprimorando os conteúdos desse recurso. (1.3) De que maneira a execução de um planejamento didático favorece o desenvolvimento de leitura no contínuo com atividades de escrita? O processo de ensino/aprendizagem através do planejamento de aulas permite ao professor a reflexão e o melhoramento das atividades levadas para sala de aula, pois é no planejamento que são traçados objetivos, conteúdos, metodologias e metas, a serem alcançadas em um determinado tempo, comtemplando as necessidades de conhecimentos de uma determinada turma.
Mostrar mais

70 Ler mais

Open Os gêneros no livro didático de língua portuguesa das telessalas do Projeto Travessia

Open Os gêneros no livro didático de língua portuguesa das telessalas do Projeto Travessia

Verificamos que essa temática, especialmente, aborda a questão da cidadania, tem uma evidente conotação sociopolítica; e há também um forte cuidado em trazer a ética como ponto fundamental da conduta humana. Para isto, discute sobre vários assuntos: concurso público, estabilidade no trabalho, Constituição Federal, parlamento, entidades não governamentais, cidadania etc. Os autores do LD trazem os artifícios da linguagem dos políticos e a carência discursivo-argumentativa da população que não sabe como se impor discursivamente. Isso demonstra uma preocupação com o tipo de cidadão que está sendo formado. Traz também a reflexão de que o aluno do ensino médio se insere no contexto de eleitor e, portanto, deve ter consciência política para votar. As atividades estão relacionadas à temática, no momento em que elas se dedicam a analisar as falas e seus contextos de produção, suas variações lingüísticas e suas implicações políticas. Para dar um fechamento ao tema, a seção “saideira” mais uma vez, traz um trecho da peça teatral de Dias Gomes, O bem-amado. Os personagens que aparecem na peça parecem com aqueles políticos que estão presentes no texto lido, há
Mostrar mais

117 Ler mais

Harry Potter e a Linguística de Corpus em aulas de língua inglesa para o Ensino Fundamental II

Harry Potter e a Linguística de Corpus em aulas de língua inglesa para o Ensino Fundamental II

O artigo descreve a realização de aulas de língua inglesa baseadas no primeiro livro e filme da saga escrita por Joanne Kathleen Rowling “Har- ry Potter and the Sorcerer’s Stone” em corpora. A investigação utiliza postulados da Linguística de Corpus e Diretrizes do Ensino de Língua Estrangeira. O software WordSmith Tools, versão 6.0, foi utilizado para corroborar as informações dos dois corpora comparáveis (livro digitali- zado e legendas do filme em formato eletrônico). Com base nas informações coletadas, elaborou-se um material composto por atividades que buscam o aprendizado da língua inglesa. Al- gumas dessas atividades foram apli- cadas no curso de extensão (English for Teens), de uma universidade pú- blica, cujo público alvo são alunos oriundos da escola pública, do Ensino Fundamental II.
Mostrar mais

19 Ler mais

O ENSINO DE LEITURA EM LÍNGUA INGLESA SOB A ÓTICA DOS GÊNEROS,
MULTILETRAMENTOS E DA MULTIMODALIDADE: DO LIVRO DIDÁTICO À
PRÁTICA DE PROFESSORES DA ESCOLA PÚBLICA

O ENSINO DE LEITURA EM LÍNGUA INGLESA SOB A ÓTICA DOS GÊNEROS, MULTILETRAMENTOS E DA MULTIMODALIDADE: DO LIVRO DIDÁTICO À PRÁTICA DE PROFESSORES DA ESCOLA PÚBLICA

Primeiramente, é necessário considerar as vivências de linguagem já trazidas pelo aluno, valorizar o capital linguístico social já dominado por ele; mister também entender a leitura como um processo dinâmico, que considera as diversas formas de compreensão e decodificação dos textos e dos modos semióticos neles imbricados. Portanto, nessa perspectiva, cabe ao professor “[...] buscar meios de ampliar as possibilidades de aprendizado para seu aluno, proporcionando um ambiente pedagógico propício, por meio da exposição a instrumentos que conjuguem uma diversidade de linguagens” (MONTEIRO, 2015, p. 178). Para tanto, é importante que o docente acredite que o ensino de línguas, mesmo quando se usa o LD como recurso protagonista, não visa somente o conhecimento técnico dos aspectos linguísticos, mas também a formação crítica do aluno; é relevante também que o professor seja capaz de perceber que um ensino que leve o educando a negociar significados nos mais variados contextos exige, muitas vezes, enfrentamentos, conflitos, negociações e constantes feedbacks de todos os envolvidos no processo; assim, podemos encontrar caminhos para oportunizar ao aprendiz uma formação digna, para que ele tenha condições de se emancipar ideologicamente, construir sua identidade e também se preparar para o mercado/sociedade no qual se insere.
Mostrar mais

312 Ler mais

Crenças sobre o uso do livro didático de língua inglesa: estudo de caso com uma professora de Ensino Médio

Crenças sobre o uso do livro didático de língua inglesa: estudo de caso com uma professora de Ensino Médio

The present paper has the general objective of investigating the existing relation between the beliefs of a high school English teacher about the textbook and its use in class, having as a starting point the theoretical assumption that beliefs guide, somehow, the process of foreign language teaching and learning (BARCELOS, 2003, 2006, 2011; PERINA, 2002; LIMA, 2005). Thus, we present as specific objectives: (i) to analyze how the textbook is used by an English teacher in her high school classes; (ii) to verify the pedagogic proposal of the textbook used by the teacher who contributes for this study; (iii) to identify the teacher’s beliefs about the role of the textbook in her English classes. In addition to the theory support related to the issues about beliefs, we based our reflections on the theory of Edmundson (2004), Ramos (2009), Paiva (2009), among others, about the role of textbooks in English class. The methodology chosen for this research was the case study of qualitative nature, in which we made use of class notes about the classes observed, the own textbook analysis and a questionnaire applied with the English teacher. The results suggest that the English teachers’ motivation to use the textbooks in her classes comes, actually, from her beliefs, and these, in turn, seem to influence in a significant way the target language teaching and learning process.
Mostrar mais

53 Ler mais

AS  CONTRIBUIÇÕES DA ABORDAGEM DA MULTIMODALIDADE NO ENSINO DE LÍNGUA INGLESA MEDIADO PELO LIVRO DIDÁTICO

AS CONTRIBUIÇÕES DA ABORDAGEM DA MULTIMODALIDADE NO ENSINO DE LÍNGUA INGLESA MEDIADO PELO LIVRO DIDÁTICO

No cenário de ensino da língua, o livro didático de língua inglesa é uma realidade no sistema brasileiro de educação pública. Mesmo que os alunos tenham garantido o direito constitucional de aprender pelo menos uma língua estrangeira na educação básica, o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) inseriu o livro de língua inglesa na política de distribuição muito recentemente. Em 2012 foi rea- lizada a primeira distribuição do livro didático, doravante (LD), de língua estran- geira para os anos finais do ensino fundamental na educação básica, constituin- do-se uma importante ferramenta utilizada no trabalho pedagógico do professor. Além disso, também em 2012, pela primeira vez, as editoras puderam inscrever no âmbito do Programa Nacional do Livro Didático – PNLD – objetos educacionais digitais complementares aos livros impressos. Esse novo material multimídia in- clui jogos educativos, simuladores e infográficos animados.
Mostrar mais

19 Ler mais

Análise do livro didático de língua inglesa das escolas estaduais de ensino médio da Paraíba: uma abordagem na concepção dos gêneros textuais

Análise do livro didático de língua inglesa das escolas estaduais de ensino médio da Paraíba: uma abordagem na concepção dos gêneros textuais

De um modo geral, a criação de um LD leva o autor a pensar em seu interlocutor, ou seja, para quem ele está produzindo. Pressupõe-se ser esse um momento no qualfaz uma seleção de seu trabalho direcionada a um público-alvo.No entanto, no caso do LDLI/EM, a produção se dá visando diversos fins: seja o desenvolvimento apenas da leitura, ou habilidades orais, ou, ainda, conhecimentos linguísticos. Do ponto de vista dos vários gêneros discursivos, parece não contemplar essa modalidade. Nesse caso, o LDLI/EM perde sua importância na ótica de uma concepção de linguagem e passa a ganhar um caráter meramente comercial. Daí não se aproximar daquilo que preceituam os PCNs (2000), quando defendem que uma de suas metas é “possibilitar a compreensão crítica dos vários gêneros discursivos com que o cidadão lida no seu cotidiano”.
Mostrar mais

37 Ler mais

A REPRESENTAÇÃO DA IDENTIDADE NEGRA NO LIVRO DIDÁTICO DE ESPANHOL DO ENSINO FUNDAMENTAL II

A REPRESENTAÇÃO DA IDENTIDADE NEGRA NO LIVRO DIDÁTICO DE ESPANHOL DO ENSINO FUNDAMENTAL II

2014, levando em consideração a importância do LD para um ensino-aprendizagem inclusivo e democrático, em consonância com a Lei 10.639/03 e os documentos que orientam o ensino- aprendizagem no Brasil. Esta lei estabelece o ensino sobre História e Cultura Afro-brasileira, sendo de responsabilidade de todas as disciplinas curriculares trabalharem o tema, a fim de se resgatar a contribuição dos povos negros nas áreas social, econômica e política, pertinentes à História do Brasil. Desse modo, é também responsabilidade da disciplina Língua Espanhola abordar a presença linguística, cultural, social e política dos povos negros de forma complexa, de modo a reforçar o caráter de uma educação cidadã de qualidade, mais equitativa e inclusiva, voltada para o combate à discriminação, ao preconceito, ao racismo e para a valorização da diversidade cultural e étnico-racial que constituem o Brasil e os países hispano-americanos. Para tanto, esta pesquisa busca identificar como a identidade negra está representada através de imagens e textos escritos, assim como os elementos pertencentes às culturas negras. Compreender a representação da identidade negra no LD é importante porque a representação influencia de modo significativo na formação da identidade dos sujeitos e grupos sociais, podendo impactar de maneira positiva ou negativa no seu modo de agir, assim como ao posicionar-se social e culturalmente. Portanto, o LD, através das representações, tanto pode promover a aproximação dos sujeitos de sua realidade histórica, cultural, social e étnico-racial, como o seu distanciamento e/ou negação. Esta dissertação se insere na Linguística Aplicada, área que me possibilita investigar de forma transdisciplinar os fenômenos sociais presentes no LD, relacionados aos aspectos étnico-raciais e culturais do grupo social negro. Desse modo, são utilizados para realização
Mostrar mais

181 Ler mais

A prática de análise linguística como ferramenta para o ensino dos gêneros textuais escritos no livro didático de língua portuguesa.

A prática de análise linguística como ferramenta para o ensino dos gêneros textuais escritos no livro didático de língua portuguesa.

O presente estudo objetivou analisar como as atividades de análise linguística em livros didáticos de língua portuguesa contribuíam para a apropriação dos gêneros textuais escritos. Para isso, respaldamo-nos nas discussões acerca das mudanças no ensino de língua, dos gêneros textuais, da AL e algumas considerações sobre o livro didático, levando em conta as contribuições de autores como Bakhtin (1997); Marcuschi (2002; 2008; 2011); Antunes (2002; 2003; 2009); Schneuwly; Dolz (2004); Mendonça (2007a; 2007b; 2007c); Morais (2002); Silva, A., e Morais (2007; 2009), entre outros. A partir da pesquisa documental (LAVILLE; DIONNE, 1999) e da análise de conteúdo temática (BARDIN, 2011), examinamos duas coleções de livros didáticos dos anos finais do ensino fundamental: Para viver juntos (Coleção I) e Diálogo (Coleção II), aprovadas no PNLD/2011, nas quais fizemos um levantamento das atividades que se relacionavam ao ensino dos gêneros textuais escritos, analisando os gêneros explorados, as propriedades abordadas – conteúdo, estrutura, aspectos linguísticos e sociodiscursivos –, e os tipos de atividades utilizados. Os resultados apontaram um predomínio de gêneros argumentativos e narrativos (Coleção I) e de gêneros da ordem do relatar e do expressar (Coleção II). O tratamento mais sistemático dos gêneros aconteceu nas seções de leitura e produção (Coleção I) e da produção (Coleção II). A “estrutura” e os “aspectos linguísticos” constituíram as dimensões mais abordadas nas duas coleções, enquanto os “aspectos sociodiscursivos” e, principalmente, o “conteúdo” do gênero foram poucos trabalhados, sobretudo na Coleção II, na qual o percentual de atividades relativas a essas dimensões não ultrapassou 20% do total de atividades analisadas. Quanto aos tipos de atividades, constatamos que, nas duas coleções
Mostrar mais

174 Ler mais

Gêneros textuais e ensino: elaboração de pré-projeto didático com base em unidades de livros em Língua Inglesa

Gêneros textuais e ensino: elaboração de pré-projeto didático com base em unidades de livros em Língua Inglesa

Didactic book was always considered a great tool in Teaching and Learning Process that became popularized through Formal Grammar Teaching in mother tongues. With the World War II advent, the need to know others idioms conceived to didactic book a new important function: the spreading and implantation of foreign languages in several linguistics societies. Nowadays, however, the didactic book has opened ways for consider new tools linked to communicative-historical linguistic production: textual genres. Social and dialogical, the textual genres are presented in oral or written form, taking place through the interaction and participating in a proposal for communicative teaching in the classroom. Thus, this qualitative exploratory research aims to describe some units of teaching It fits’ book, English language, used in the Middle School (6th to 9th grade) on Centro Educacional Osmar de Aquino, a public school located at Guarabira city, PB, in order to verify how these didactic units approach their content on the perspectives of textual genres, also giving the needed support to produce, organize and reflect about genre and their textual productions. As a result, a pre didactic project will be prepared based on the descriptions, tensing a future application of them in the school context. It will be used ideas of Dolz e Schneuwly (2004), Marscuschi (2008), Lopes – Rossi (2008), PCN’s (1998) among other, as theoretical support to develop this research.
Mostrar mais

64 Ler mais

Letramento crítico e multimodalidade no ensino de língua inglesa: reflexões sobre um livro didático do PNLD

Letramento crítico e multimodalidade no ensino de língua inglesa: reflexões sobre um livro didático do PNLD

Devido ao fato de que a campanha foi realizada em 2013 com base nos registros de pesquisa daquela época, é válido levantar que, neste momento cada vez mais marcado pela globalização e pela ascensão, cada mais intensa, da tecnologia, do acesso à informação, ao conhecimento e à educação, tornou-se mais acessível e possível a constante educação e formação independente e autocrítica, fazendo com que, de maneira simples e rápida, as pessoas possam se informar criticamente e se construir como pessoa, como sujeito e como ser humano. Portanto, é válido considerar todas as mudanças de atitude, pensamento e comportamento que a luta das mulheres alcançou durante esses anos que se passaram desde 2013, quando a campanha foi criada, verificando, de maneira crítica, os possíveis avanços, retrocessos ou estancamento de uma consciência voltada para a igualdade de gêneros.
Mostrar mais

149 Ler mais

A  no ensino de língua inglesa: os recursos multimodais de materiais didáticos impressos

A no ensino de língua inglesa: os recursos multimodais de materiais didáticos impressos

Como citado acima, são utilizados como objetos de estudo dois exemplares da série Top Notch (Longman, 2006): Top Notch Fundamentals , primeiro volume da série, e Top Notch 3 . De comum acordo, foram selecionadas 4 unidades de cada livro a serem analisadas de forma mais detalhada. Essas unidades estão relacionadas a temas como alimentação, pessoas, saúde e lazer, sendo estes comuns aos demais volumes da série Top Notch (Longman, 2006). Dentro de cada unidade são analisados os textos visuais de duas seções de atividades: Vocabulary e Reading , escolhidas por ocorrerem com mais frequência em ambos os livros e por trazerem maior número gêneros textuais.
Mostrar mais

10 Ler mais

Práticas didático-metodológicas de gramática nas aulas de língua portuguesa no Ensino Fundamental II

Práticas didático-metodológicas de gramática nas aulas de língua portuguesa no Ensino Fundamental II

Faltam aos professores (as), muitas vezes, recursos para substituir aquilo que estavam acostumados a fazer por algo que é novidade. Na prática da leitura, embora o professor se atenha, quase sempre, ao livro didático, observa-se o empenho em discutir as questões, principalmente de conteúdo, valorizando a participação discente. É a valorização do discurso do interlocutor, mas falta, realmente, um trabalho que dê mais ênfase à interpretação. A elaboração de textos escritos não é tão artificial e autoritária quanto a algumas décadas. Mas ainda hoje, o leitor é efetivamente, apenas o professor, julgador, há sempre, antes da escrita, uma discussão acerca de um tema enfocado em texto lido previamente. A questão da gramática, geralmente descontextualizada, fragmentada (ANTUNES, 2007), sem dúvida, vai exigir grande empenho dos docentes na reavaliação dos seus procedimentos pedagógicos.
Mostrar mais

25 Ler mais

ANÁLISE DE ASPECTOS PROSÓDICOS DA ORALIDADE NO LIVRO DIDÁTICO DE LÍNGUA PORTUGUESA DO ENSINO FUNDAMENTAL II

ANÁLISE DE ASPECTOS PROSÓDICOS DA ORALIDADE NO LIVRO DIDÁTICO DE LÍNGUA PORTUGUESA DO ENSINO FUNDAMENTAL II

RESUMO: Essa pesquisa discute o papel da prosódia no ensino de língua portuguesa no ensino fundamental II. Para tanto, investiga como se apresenta hoje a concepção e análise da língua falada a partir da análise de uma coleção de livro didático do ensino fundamental II. Com o objetivo de verificar quais são os aspectos linguísticos abordados pela coleção com relação à língua falada, escolheu-se uma das seções dos livros para ser analisada: Prática de Oralidade. A partir da observação das atividades propostas no material didático, fez-se uma categorização de termos relacionados a aspectos prosódicos da fala. Após esse levantamento, fez-se uma análise da frequência com que cada um desses termos ocorreu em cada capítulo, e os resultados foram apresentados em um quadro e analisados à luz da fundamentação teórica que embasa este trabalho. Os resultados da análise apontaram na direção de que o que mais acontece nas atividades direcionadas à prática de oralidade é: a) pouca diversidade de gêneros orais abordados; b) generalização de termos sem devida explicação sobre o que se refere; e c) ausência de informação para o aluno sobre como ele deverá proceder para desenvolver aquela habilidade da língua falada que está sendo pedida.
Mostrar mais

22 Ler mais

O lugar dos provérbios no ensino de língua portuguesa: uma análise do livro didático de português do Ensino Fundamental II

O lugar dos provérbios no ensino de língua portuguesa: uma análise do livro didático de português do Ensino Fundamental II

Apesar do avanço que se percebe ultimamente no aperfeiçoamento qualitativo dos livros didáticos de português, a importância dada ao estudo do léxico necessita de ser revista nesses materiais para que sua avaliação leve em consideração aspectos importantes do ensino do léxico, essencial para o desenvolvimento da competência lexical e, consequentemente, da competência discursiva. Muitos livros didáticos, após a valorização do ensino do vocabulário e do léxico no final do último século, apresentaram uma nova visão desse ensino, mas, em grande parte, não atendem de forma adequada. É preciso que o estudo do léxico se dê, nos livros didáticos e nas práticas em sala de aula, tendo em vista uma progressão, ao longo dos anos no Ensino Fundamental. As atividades devem ser desenvolvidas e planejadas ao longo de cada ano e ao longo das séries.
Mostrar mais

104 Ler mais

Processos de ensino-aprendizagem de Língua Inglesa no Ensino Fundamental

Processos de ensino-aprendizagem de Língua Inglesa no Ensino Fundamental

Este artigo relata uma experiência de desen- volvimento de materiais didáticos para alunos de escolas públicas no sul do Brasil, em um projeto fi nanciado pela SEED - Secretaria de Estado da Educação do Paraná. Os materiais foram pensados como recursos a serem utili- zados pelos professores de acordo com suas necessidades locais, ao invés de constituí- rem-se simplesmente em um livro didático. A teoria subjacente ao projeto está baseada no letramento crítico e na concepção da língua como discurso, ou seja, uma língua repleta de valores culturais e ideológicos, os quais determinam signifi cados e estabelecem rela- ções de poder entre textos, entre leitores e entre textos e seus leitores, em sintonia com o conceito freiriano de palavramundo - "wor(l) d". Os alunos leitores são, nesse sentido, coprodutores de signifi cados e responsáveis por dar sentido à realidade. Esperamos que alunos e professores, que venham a utilizar os materiais que elaboramos, se tornem mais cientes de suas possibilidades como agentes e, desse modo, pretendemos estimular um sentido de cidadania ativa tanto em alunos quanto em professores.
Mostrar mais

28 Ler mais

Uma abordagem do gênero notícia no livro didático de língua portuguesa do ensino fundamental II

Uma abordagem do gênero notícia no livro didático de língua portuguesa do ensino fundamental II

Guiados por esses critérios, Schnewly & Dolz (2004) propuseram um quadro para categorizar os gêneros a partir dos seguintes aspectos: domínios sociais de comunicação, aspectos tipológicos e capacidades de linguagem dominantes. Os gêneros seriam agrupados de acordo com a combinação desses critérios similares. Dessa forma, por exemplo, o gênero fábula seria definido por circular no domínio discursivo da cultura literária ficcional, por apresentar o aspecto tipológico da ordem do narrar e por acionar a capacidade de mimeses da ação através da criação e intriga no domínio do verossímil para a sua elaboração. Por apresentar essas características, a fábula será agrupada junto a outros gêneros que também têm essas características em comum, como o conto, o romance, a lenda, entre outros. Esse posicionamento se coaduna com a noção bakhtiniana de gêneros como “formas relativamente estáveis de enunciados” (BAKHTIN, 2003, p. 262).
Mostrar mais

37 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados