Top PDF Geografia e literatura: uma abordagem interdisciplinar nas provas do enem

Geografia e literatura: uma abordagem interdisciplinar nas provas do enem

Geografia e literatura: uma abordagem interdisciplinar nas provas do enem

Este trabalho de pesquisa objetiva ampliar os estudos acerca da aplicação do processo de ensino-aprendizagem através das praticas interdisciplinares entre Geografia e Literatura, identificando as interfaces deste processo nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM. A pesquisa levou em consideração o paradigma qualitativo, a mudança das coisas não podem ser indefinidamente quantitativas transformando-se, em determinado momento, sofrem mudança qualitativa. O trabalho objetiva pesquisar a relação interdisciplinar entre Geografia e Literatura a partir da observação e leitura das provas do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM. Durante todo o processo de construção deste trabalho foi possível identificar a interdisciplinaridade entre Geografia e Literatura e a possibilidade de ampliar o nível de leitura e interpretação do estudante de ensino médio.
Mostrar mais

34 Ler mais

A LEITURA DA LITERATURA ESCOLARIZADA NOS EXAMES DO BACCALAURÉAT E DO ENEM

A LEITURA DA LITERATURA ESCOLARIZADA NOS EXAMES DO BACCALAURÉAT E DO ENEM

1922. Esta reforma tornou-se um projeto de reformulação do sistema educativo, que passou a contar com tronco comum elementar seguido de opções que pudessem oferecer diferentes formações aos estudantes. Assim, eles poderiam escolher uma formação de acordo com suas capacidades e necessidades. Em 1923, a reforma do Liceu o seccionou em 3 vias, com bagagem comum nos dois primeiros anos. As disciplinas das três vias estavam organizadas da seguinte maneira: todas elas tinham uma base de francês, ciências, matemática, história e geografia. O que as distinguia era a opção entre seguir os cursos de latim e grego, ou de latim e uma língua viva, ou de duas línguas vivas. Em 1927, o baccalauréat foi harmonizado com o Liceu. Uma nova organização proposta da avaliação previa que a primeira parte, aplicada no fim do segundo ano, deveria refletir o equilíbrio constante entre as três vias de estudos. Na segunda parte, as provas de filosofia, física e ciências naturais tornaram-se obrigatórias para o baccalauréat em filosofia e em matemática. Esta nova estrutura mostrou-se estável até o período da 2ª Guerra Mundial. Durante e após a guerra, o exame e a educação francesa passaram por transformações e reformas que foram adotadas e depois abolidas, que caminharam em direção a novas propostas e a retomadas de propostas mais antigas.
Mostrar mais

255 Ler mais

Ambientalização e Ensino Médio: um estudo das provas do novo ENEM - 2009

Ambientalização e Ensino Médio: um estudo das provas do novo ENEM - 2009

ainda, que a competência de ler compreender, interpretar e produzir textos, no sentido amplo do termo, não se desenvolve unicamente na aprendizagem da Língua Portuguesa, mas em todas as áreas e disciplinas que estruturam as atividades pedagógicas na escola. O participante deve, portanto, demonstrar, concomitantemente, possuir instrumental de comunicação e expressão adequado, tanto para a compreensão de um problema matemático quanto para a descrição de um processo físico, químico ou biológico e, mesmo, para a percepção das transformações de espaço/tempo da história, da geografia e da literatura. Com essa estrutura conceitual, o exame vem sinalizando a necessidade de vincular a educação básica ao exercício da cidadania já que considera o jovem cidadão exercendo dois papéis distintos, porém complementares: o de "leitor" e o de "escritor" do mundo que o cerca. (BRASIL, 2002, p. 13-14)
Mostrar mais

154 Ler mais

Gêneros multimodais e multimodalidade em provas de Língua Portuguesa no ENEM: questões para o ensino

Gêneros multimodais e multimodalidade em provas de Língua Portuguesa no ENEM: questões para o ensino

Os educadores precisam, portanto, levar os alunos a desenvolver o conhecimento e as habilidades ne- cessárias para produzir significados. Assim como as abordagens etnográficas utilizadas para compreen- der o fenômeno do letramento procuram entender os usos e os significados da leitura e da escrita em determinados contextos sociais, também a nova abordagem da multimodalidade pode contribuir pa- ra o entendimento dos contextos de comunicação, focando em modos e mídias específicos, em deter- minados contextos sociais e culturais. A incorpora- ção da multimodalidade em abordagens educacio- nais tradicionais exige uma mudança fundamental – não só na maneira como enxergamos a comunica- ção, mas também na maneira como professores e alunos interagem no mundo moderno, multimodal e multimídia. Desde a alfabetização, tais mudanças demandarão novas práticas: os professores já con- tam com livros didáticos e de literatura que conju- gam linguagens gráficas, visuais e verbais; as crian- ças da geração atual já se constituem como usuários de TV, rádio e mídia digital, internalizando gestos, atitudes e comportamentos que potencializam uma interação cada vez mais multimodal. A questão da escola é tomar essas linguagens múltiplas como ob- jeto de discussão, contribuindo para uma recepção mais crítica e consciente. (STREET, s/d)
Mostrar mais

22 Ler mais

EM TORNO DA PAISAGEM: LITERATURA E GEOGRAFIA EM DIÁLOGO INTERDISCIPLINAR

EM TORNO DA PAISAGEM: LITERATURA E GEOGRAFIA EM DIÁLOGO INTERDISCIPLINAR

noção de paisagem, desejamos pensar um trajeto interdisciplinar inespe- rado capaz de colaborar para uma abordagem produtiva e diversa desse objeto complexo que é o texto literário. No âmbito de nosso trabalho espe- cífico com a poesia contemporânea de língua portuguesa, venho discutin- do criticamente a relação entre poesia e paisagem para compreender, com outra abordagem teórico-metodológica, a relação entre natureza e cultura, visualidade e figurações da subjetividade / alteridade, a partir de experiên- cias de paisagem que o texto poético dá a ver e a pensar. Para tal, aliam-se a estudos contemporâneos sobre a teoria do lirismo (RABATÉ et al., 1996; COLLOT, 1997; ASEGUINOLAZA, 1999) o pensamento filosófico vindo da fenomenologia hermenêutica (sobretudo os trabalhos de Paul Ricoeur
Mostrar mais

22 Ler mais

Abordagem da química ambiental nas provas do Enem / Environmental chemistry approach in Enem's evidence

Abordagem da química ambiental nas provas do Enem / Environmental chemistry approach in Enem's evidence

Tem sido notória a preocupação com fatores socioambientais desde a primeira prova. Especialmente a grande área de ciências da natureza e suas tecnologias, onde se contextualizam as disciplinas de Química, Biologia e Física, podendo ainda serem encontradascitações corriqueiras em outras áreas, como nas questões de geografia, na grande área de ciências humanas e suas tecnologias. A química ambiental, é nesse contexto, imprescindível para a compreensãodos efeitosda ação humana no ambiente.Ter noções básicas de química instrumentaliza o cidadão para que ele possa saber exigir os benefícios da aplicação do conhecimento químico para toda a sociedade. O cidadão se posiciona em relação a inúmeros problemas da vida moderna, como poluição, recursos energéticos, reservas minerais, uso de matérias-primas, fabricação e uso de inseticidas, pesticidas, adubos e agrotóxicos, fabricação de explosivos, fabricação e uso de medicamentos, importação de tecnologia e muitos outros [3].
Mostrar mais

5 Ler mais

LITERATURA E GEOGRAFIA: uma abordagem do espaço em “A mulher que comeu o amante”

LITERATURA E GEOGRAFIA: uma abordagem do espaço em “A mulher que comeu o amante”

A título de conclusão, podemos dizer que a literatura cumpre seu papel de arte, mas também de transmissora de conhecimento e, por isso, ela vem sendo usada nas mais diversas áreas de conhecimento humano. A sua utilização nos estudos geográficos vem se intensificando desde o final do século anterior. Pensando na relação interdisciplinar entre as duas áreas é que construímos esse artigo, que na verdade é parte integrante de um projeto de pesquisa intitulado “A representação do espaço geográfico na literatura regional”. Esse texto, em particular, resultou de um convite para uma palestra, sobre o assunto, para professores de geografia do ensino fundamental e médio da rede municipal e o resultado nos pareceu satisfatório.
Mostrar mais

17 Ler mais

As contribuições da geografia para a abordagem interdisciplinar no ensino médio

As contribuições da geografia para a abordagem interdisciplinar no ensino médio

“no âmbito de cada disciplina, os conceitos estruturadores com os quais se pode organizar o ensino constituem uma composição de elementos curriculares da Filosofia, Geografia, História e Sociologia, com competências e habilidades, no sentido em que esses termos são utilizados nos PCN do Ensino Médio ou no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Dessa forma, cada disciplina apresenta um conjunto de conceitos estruturadores articulados com conhecimentos, que não são só tópicos disciplinares nem só competências gerais ou habilidades, mas sugestões de sínteses de ambas as intenções formativas. Ao se apresentarem dessa forma, esses conceitos estruturadores do ensino disciplinar e de seu aprendizado não mais se restringem, de fato, ao que tradicionalmente se considera responsabilidade de uma única disciplina, pois incorporam metas educacionais comuns às várias disciplinas da área e às das demais áreas, o que implica modificações em procedimentos e métodos, que já sinalizam na direção de uma nova atitude da escola e do professor” (BRASIL, 2002, p.13-14).
Mostrar mais

117 Ler mais

ABORDAGEM DOS CONTEÚDOS ZOOLÓGICOS NUMA PERSPECTIVA CONTEXTUALIZADA, INTERDISCIPLINAR E MULTIDISCIPLINAR NO EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO (ENEM)

ABORDAGEM DOS CONTEÚDOS ZOOLÓGICOS NUMA PERSPECTIVA CONTEXTUALIZADA, INTERDISCIPLINAR E MULTIDISCIPLINAR NO EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO (ENEM)

O presente trabalho objetivou analisar aspectos de contextualização, interdisciplinaridade e multidisciplinaridade, bem como a presença ou ausência de elementos visuais nas questões envolvendo conhecimentos de Zoologia do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) desde 2009, ano de reformulação do exame, até o ano de 2016. Para obtenção dos dados, foram utilizadas todas as provas realizadas nesse período. Inicialmente, examinaram-se as questões de Biologia e, posteriormente, se estas continham abordagem de conteúdos de Zoologia. As questões que apresentaram conteúdos zoológicos passaram a ser quantificadas e, posteriormente agrupadas em categorias quanto à contextualização, à multidisciplinaridade, à interdisciplinaridade, à presença ou à ausência de elementos visuais. Foram identificadas e analisadas 34 questões que continham o tema-alvo. Dentre as questões, 21 apresentaram algum nível de contextualização; 25 eram multidisciplinares (relacionando Zoologia com Ecologia, Genética, Botânica entre outras); e nove questões apresentaram caráter interdisciplinar (relacionando Zoologia com Química, Física e Língua Portuguesa). Em relação aos elementos visuais, apenas cinco questões possuíam imagens e duas apresentaram quadros. Os conteúdos de Zoologia, em todos os anos analisados, representam um número significativo de questões. Estas, formuladas a partir de temas relacionados ao cotidiano do estudante e integrados a outras áreas do conhecimento, diminuem o enfoque conteudista e fragmentado, deixando de lado a memorização vista com mais frequência nos antigos vestibulares. Porém, questões com ilustrações e interdisciplinares apresentaram baixa abordagem. Desse modo, há a necessidade de contemplar questões que versam sobre esses elementos para que haja estímulo visual na interpretação, bem como a utilização de conhecimentos de outras disciplinas na resolução das questões.
Mostrar mais

16 Ler mais

Estudos musicológicos: uma abordagem interdisciplinar

Estudos musicológicos: uma abordagem interdisciplinar

Por outro lado, já que tomei como exemplo uma abordagem do cho- ro no cenário brasiliense tendo em vista o representacional implicado com processos de significação e de ressignificação da obra musical, e, nesse en- foque, tendo a ver também com a atualização de um gênero do discurso na cidade de Brasília, de acordo com fundamentação em BAKHTIN, não posso deixar de observar agora a relação intrincada desses elementos estruturais da música de Hamilton de Holanda com as vivências, percepções, imagens e concepções, ou seja, com as representações sociais relacionadas aos ele- mentos estruturais da sociedade pós-moderna brasiliense com a qual intera- gem. Assim, começo dizendo que essas organizações sonoras, constituídas de forma acentuada por “material cultural dispare”, segundo expressão de ABDALA JR. (2002), podem ser consideradas também como uma das “evi- dências” dessas representações sociais, já que revelam a relação do gêne- ro choro com o cenário pós-moderno percebido hoje pelo brasiliense como acentuadamente “plural, multidimencional, multicultural, multiétnico”, conforme demonstrou o resultado da análise de depoimentos dos vários ur- banitas entrevistados em bares e no Clube do Choro de Brasília, depoimen- tos esses que num cômputo geral, através de sinônimos, coincidem com es- sas expressões utilizadas por HARVEY (1992 e 2005) e CANCLINI (2003).
Mostrar mais

19 Ler mais

Física para geografia: desafios de uma proposta pedagógica interdisciplinar

Física para geografia: desafios de uma proposta pedagógica interdisciplinar

Alguns caminhos foram importantes, como por exemplo, o enfoque dado a abordagem matemática. Para os Parâmetros Curriculares, “a formalização matemática continua sendo essencial, desde que desenvolvida como síntese de conceitos e relações, compreendidos anteriormente de forma fenomenológica e qualitativa” (Brasil,1999, apud Ricardo, 2007, p.260). Essa abordagem contribuiu substancialmente para que os alunos pudessem perceber uma nova visão da disciplina Física, visto que, a forma com que a Física é apresentada na maioria dos livros didáticos, onde predomina a resolução de exercícios pela aplicação de fórmulas, sem uma discussão conceitual mais acentuada dos princípios físicos envolvidos, causava-os um conflito ao procurar diferenciar a Física da Matemática.
Mostrar mais

86 Ler mais

A construção de um litofone em uma abordagem interdisciplinar

A construção de um litofone em uma abordagem interdisciplinar

RESUMO Rochas são usadas como instrumentos musicais desde o surgimento da música. Litofones, do grego lithos (rocha), são instrumentos de percussão baseados em placas rochosas. Eles são similares aos mais usuais xilofones, mas com as características musicais únicas originadas de sua construção peculiar. Na Inglaterra, a história dos litofones data do século 18. Nós construímos e analisamos um litofone com o objetivo de usá-lo como ferramenta educacional no ensino de geologia e física. Um tópico organizador de interesse, a música, é o tema central na abordagem interdisciplinar introduzida aqui. De fato, no desenho do instrumento, as placas de rocha devem ser caracterizadas, com as suas relações entre frequência e comprimento estabelecidas, a fim de que notas específicas sejam selecionadas. Outro objetivo do presente trabalho é a utilização do som como ferramenta na caracterização das propriedades elásticas de materiais. Nossos resultados sugerem que a abordagem apresentada é efetiva como ferramenta educacional para uma audiência ampla.
Mostrar mais

6 Ler mais

O Sujeito do direito: uma abordagem interdisciplinar

O Sujeito do direito: uma abordagem interdisciplinar

Se, nos primórdios da humanidade, o homem pensava o mundo a partir de uma perspectiva religiosa, na qual mitos e magias se mesclavam nas interpretações acerca do su[r]

252 Ler mais

ESTUDO DA REDAÇÃO ENEM: QUESTÕES E PERSPECTIVAS DE UMA PRÁXIS INTERDISCIPLINAR E COLABORATIVA

ESTUDO DA REDAÇÃO ENEM: QUESTÕES E PERSPECTIVAS DE UMA PRÁXIS INTERDISCIPLINAR E COLABORATIVA

on the teaching of the genre Enem Writing from the considerations of Schneuwly and Dolz (2004) . My research option is qualitative research; Thus, for the development of this study, I use the assumptions of Nunan (1992) and André (1995). The corpus is developed from: a) analysis and reading of the Enem Writing produced by the research participants; b) critical evaluation of these texts based on the attendance (or not) of the competencies indicated by the examining bank of the Enem; c) data collection to analyze the difficulties that the students present regarding the domain of the dissertation-argumentative discursive type, the knowledge apprehension and the critical development of the problematic in question in addition to the Enem; e) presentation and analysis of interventions in the writing classes that allow the approach of the genre beyond the Enem, in order to contribute to the development of the criticality of the student. Based on this theoretical basis and critical reflections, I intend to carry out a study that can contribute to the production of the Enem Drafting without limiting it to a single purpose, making possible the development of the student's critical and linguistic formation.
Mostrar mais

171 Ler mais

Uma abordagem interdisciplinar para a apropriação das isometrias

Uma abordagem interdisciplinar para a apropriação das isometrias

Este trabajo es parte de un estudio de caso cualitativo que pretendió analizar la influencia de un enfoque interdisciplinar, que combina Matemáticas y Educación Visual, mediada por un software de geometría dinámica, GeoGebra, en el desarrollo de las habilidades geométricas relacionadas con las isometrías y simetrías en los estudiantes de octavo año. Los estudiantes construyeron frisos y rosetas en la asignatura de Educación Visual que fueron, después, analizados en la asignatura de Matemáticas. Se fomentó un ambiente en el aula que permitiera el aprendizaje activo, utilizando el GeoGebra. Los datos fueron recogidos mediante técnicas de encuesta, observación directa y participante y análisis documental. El análisis de contenido permite concluir que un enfoque interdisciplinar del tema mejora la adquisición de los conceptos, contribuye al desarrollo de actitudes positivas hacia las Matemáticas y hacia la Geometría en particular. Se puede concluir también que los entornos dinámicos de geometría dinámica, proporcionan oportunidades para comunicase matemáticamente, particularmente en lo que se refiere a las interacciones entre alumnos y entre profesores y alumnos.
Mostrar mais

28 Ler mais

As questões gramaticais e o Enem : abordagem e elaboração

As questões gramaticais e o Enem : abordagem e elaboração

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), criado em 1998, é uma prova realizada pelo Ministério da Educação (MEC) e teve como objetivo inicial avaliar o desempenho do estudante ao fim da educação básica visando à busca por melhorias nesse nível de escolaridade. A partir de 2009, o exame começou a ser utilizado para ingresso em instituições de ensino superior públicas, através do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), e privadas, com bolsas integrais ou parciais cedidas pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) ou com a obtenção de financiamento através do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies). O Enem também passou a servir como certificação de conclusão de ensino médio para alunos maiores de 18 anos em curso de Educação de Jovens e Adultos (EJA).
Mostrar mais

42 Ler mais

AS QUESTÕES GRAMATICAIS E O ENEM: ABORDAGEM E ELABORAÇÃO

AS QUESTÕES GRAMATICAIS E O ENEM: ABORDAGEM E ELABORAÇÃO

Resumo: O presente trabalho é resultado da monografia da autora, que expõe as principais características do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem, e tem como objetivo primeiro apresentar e discutir a forma como as questões gramaticais vêm sendo abordadas nas diferentes edições do Exame, quantitativa e qualitativamente. Tem como referenciais teóricos o Plano Nacional de Educação – PNE, os Parâmetros Curriculares Nacionais – PCN e os vários documentos elaborados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP, que normatizam todos os processos do Enem. Há, também, o embasamento a partir dos trabalhos de FINI et al. (1999) e de TRAVITZKI (2013). Com uma metodologia de pesquisa documental, analisa os dados gerais do Enem e as questões dos Exames realizados entre 2003 e 2012, o que possibilita a reflexão da real situação das questões gramaticais na prova do Enem quanto aos aspectos elaborativos, aplicativos, avaliativos e quantitativos de forma geral. Apesar das diversas alterações sofridas pelo Exame, percebe-se que tais mudanças foram pequenas no que tange às questões gramaticais.
Mostrar mais

15 Ler mais

A ABORDAGEM CULTURAL NA GEOGRAFIA

A ABORDAGEM CULTURAL NA GEOGRAFIA

Assim, com base nas contribuições da Geografia social marxista, da Geografia Humanista e da filosofia dos significados, os conceitos de base da Geografia - espaço, território, meio-ambiente, lugar e paisagem - foram reelaborados, tendo em vista a complexa rede simbólica que envolve sua construção cultural. A título de exemplificação, a paisagem cultural, abordada por Sauer, segundo uma ótica morfológica, adquire, na produção de Berque (1998) e Cosgrove (2003), outros significados. Berque (1998) fala de paisagem, marca paisagem matriz, enquanto Cosgrove identifica paisagens da cultura dominante, paisagens residuais, emergentes, excluídas 9 . Da mesma forma, espaço passa a ser concebido como espaço vivido 10 (FRÈMONT, 1890), ou seja, como um espaço de vida, construído e representado por seus atores socais, e o território em suas dimensões sóciopolitica (controle, apropriação), e cultural (significado, identidade). Além disso, temáticas relacionadas à religião, à percepção ambiental, às representações sociais, à identidade espacial e à interpretação de texto (literatura, música, pintura, cinema) destacam-se entre outras que foram retomadas ou emergiram diante das transformações sociais, políticas, econômicas e culturais vivenciadas pela sociedade contemporânea.
Mostrar mais

12 Ler mais

Saúde bucal do idoso: abordagem interdisciplinar.

Saúde bucal do idoso: abordagem interdisciplinar.

Portanto, uma abordagem interdisciplinar na ótica da metodologia problematizadora, tendo o idoso como ponto central ou objeto de traba- lho, a visão gerontológica agregando os diversos tipos de conhecimentos fragmentados em prol de uma atenção compartilhada, transcenderá os limites multi e interdisciplinar para uma ação de transdisciplinaridade. Pode, neste caso, ser for- mada uma rede de suporte tanto governamental (formal) como a constituída por familiares, pa- rentes e amigos (informal), com base no suporte das políticas de saúde emanadas da Constitui- ção Federal, levando o idoso e suas famílias à participação social em busca de seus direitos e deveres como sujeitos de transformação.
Mostrar mais

6 Ler mais

ABORDAGEM INDIVIDUALIZADA DO DISLÉXICO EM EQUIPA INTERDISCIPLINAR

ABORDAGEM INDIVIDUALIZADA DO DISLÉXICO EM EQUIPA INTERDISCIPLINAR

- no ano de 1994, seguiu uma proposta do autor para constituição duma parceria de investigação com a então chamada association française de posturologie (hoje asso- ciation posture-équilibre), que integrava também outros portugueses. constituiu-se pouco depois a assim chamada associação portuguesa de posturologia, liderada por o. alves da silva, o qual publica com g. serrano, em 1996, um livrinho intitulado “Dis- lexia: uma nova abordagem terapêutica”, na qual os autores dizem ter criado um novo método de tratamento dos disléxicos – o qual replica, basicamente, a mesma técnica de que pinto de almeida demonstrara a eficácia em 1993 com casos de dislexia. dife- rentemente deste autor, porém, aqueles outros não aplicam um único teste leximétri- co para estabelecer o diagnóstico, preferindo guiar-se por amostras de escrita e pelos resultados obtidos na figura complexa de rey. trata-se, evidentemente, não de casos de dislexia, e sim, se tanto, de disortografia, conquanto seja certo que muitas vezes as duas entidades coexistam, sendo embora que outras vezes não.
Mostrar mais

32 Ler mais

Show all 10000 documents...